• Nenhum resultado encontrado

o Partido Republicano os riscos de no

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "o Partido Republicano os riscos de no"

Copied!
16
0
0

Texto

(1)

9m%gm$i^"2

"~"~~"""

7""¦'¦•

'" ^":

,,-.-¦ .#.'- -Ç.*'.'; Y^;;.

m

O Matutino de Maior Tiragem da

Capital da República

O TE.MPO — Previsões alé 2 horas de amaniia, no Dis-trito Federal: Tempo — Instável. Temperatura — Em ligeiro declínio Ventos — Do S ao E, moderados •

frescos.

TEMPERATURAS MÁXIMAS E MÍNIMAS DE ONTEM: Universidade Rural, 26,2-19,9; Jardim Botânico, 26.8-19.S; Barão da Taquara, 28,4-20.0; Ipanema, 26,9-21.4; Méier, 29.3-21.5; Pão de Açúcar, 26.1-17,4: Penha, 27.3*

20,2: Bangu, 28,6-19,6 e Praça Quinze, 26,2-21,5.

Constituição, 11 — Tel.: 42-2910 (Rede interna)

Rio de Janeiro, Quarta-feira, 3 de Setembro de 1952

Fundado em 1930 - Ano XXIII • N. 9.1S6

Propriedade da S. A. lUAKlO DE NOTICIA» O. K. Dantas, presideiite; RI. Gomes Moreira.

tesoureiro; Aurélio Silva, secretário.

ASSINATURAS:

Ano, C*r$ 120,00; Semestre, CrS 60.00; Trim., CrS 30.00

Rap. S. Paulo; W. ForineUo - 8. Bento, 220, 31, T, 32-1512 ED. DE HOJE: 2 SEÇÕES, lli l'AGS. — CrS 1.00

o Partido Republicano os riscos de no

Quem afirma tal coisa é o presidente

Tru-man, discursando da plataforma do trem

que o conduzia a Washington

Por sua vez, Eisenhower critica terrivelmente a permanência dos

de-mocratas no governo dos Estados Unidos

publicano. para declarações ir-responsáveis sôbre política ex-terna, num esforço para gran-gear votos, que aumentam o

Prosseguem os ataques devastadores na Coréia do lorte

PARKERSBURG,

2 (AF-P.' — Tomando a palavra nesta cidade da Virgínia Ociden-tal, da plataforma de um trem que o trazia de Milwalkee. a Washington, o presidente Tru-ma,i acusou, hoje, a direção do Partido Republicano de ter au-mentado os riscos de uma guer-ra», ao falar, a torto o a direi-to. da libertação dos povos re-duzidos à escravidão, na Euro-pa oriental».

Sem citar nomes, c sr. Tru-man prosseguiu: «ftsse republi-cano, çue nos a.iudot a formu-lar nossa politica externa, sabe em que situação precária se en-contra o mundo. Sabe como se-ria fácil desencadear uma guer-ra, mas, prestigiado pelo Parti-do Republicano, não hesita em dizer coisas que aumentam os riscos de uma guerra, simples-mente para obter votos».

Falando, em seguida, da ma-neira de agir dos republicanos em relação a seu candidato, ge-neral Eisenhower, o presidente Truman acrescentou: «Nâo me é agradável constatar que se servem de sen candidato, rrs-peitado em todo o nais que, pes-soalmente, bem percebe o es-tado de coisas, para utilizá-lo como porta-voz de políticos egoístas, que dizem seja o que fôr. contanto que. em seu en-tender, isso possa contribuir para levá-los ao poder. Corta-mente, o candidato republica-no percebe com clareia que a cortina de ferro e os muros do Kremlin nSo desmoronarão ao simples soar das Irombetas de uma campanha eleitoral*.

Frisando com insistência a Importância das declarações que podem ser feitas, nos Fsta-dos UniFsta-dos, relativamente à si-tuaçío na Europa oriental, o presidente doolaroir «Milhões e milhões de seres humanos ho-nestos víem-se sujeitos n uma terrível agonia, e não fica bem que. para fins de baixa politi-ca. joguemos com seus temores, suas esperanças e seus sofri-mentos».

«¦Meu govf-rno. disse ainda o presidente, féz uso de torios os meios possíveis, excetuando a guerra, para ajudar a salvar <*-os bravos que se encontram atrás da cortina de ferro»

«NSo existem atualmente

meios para fazer mais do que l»so. sem aoelar para a força. Tentar libertar, agora, essas pessoas reduzidas à escravidão bem poderia significar transfor-mar êsses países em campos de oatalha atômica».

«Talvez os republicamos não se tenham apercebido, contl-nuou Truman, de algo que com-preendem multo bem os que se encontram em lugares de res-ponsabilidade e ê que falar de

libertação nas circunstâncias atuais é o mesmo que falar de guerra. Esta a razão pela qual essas declarações, por parte dos republicanos, causaram tanta preocupação a nossos amigos da Europa. Em fim de contas, nos-sos aliados nessa parte do

mun-do comprometeram-se a

em-preender a defesa comum da li-berriade. *Não se compromete-ram a comungar numa cruza-da pela guerra. Notai bem oue estou plenamente convencido — e nossos aliados o compreende-ráo assim — que os republica-nos não têm absolutamente a Intenção, no que dizem, de le-var o* país a uma monstruosa guerra atômica a fim de ras-gar, â força, a cortina de ferro». «No entanto, se não querem a guerra, porque nos dizem que estão prontos a fazer novas pro-postas destinadas a ajudar os povos situados por trá.s da «cor-tina»? Se não desejam a guer-ra, o que procuram? Pensarão acaso numa insurreição, num levantamento dos povos saté-lites?

Nada seria pior do que fazer j-.ascer falsas esperanças a res-peito, na Europa Oriental. Nada pior do que fomentar levanta-mentos cujo resultado último não poderia deixar de ser a en-trega de novas vitimas aos car-rascos soviéticos».

Trocam golpes

WASHINGTON. 2 (IJ. P.) — O presidente Truman e o gene-ral Eisenhower trocaram golpes oratórios hoje, enquanto o can-didato democrata à presidência, Adiai Stevenson, se orepara para sua viagem dc propagan-da aos Estados do Oeste. r)ando Início ã sua excursão de dois dias, disse Eisenhower que a administração federal- sob Tru-man, é «uma balburdic, de alto a baixo», criada por «demasia-dos homens que são d -.masindo pequenos para os cargos oue

ocupam. demasiado grandes

para as calças que vestem e ins-talados há demasiado tempo no poder*.

O candidato republicano re-clamou «geral limpeza dos che-fes políticos de Wasliington», dizendo que eles sãc culpados de «-atrapalhar nossos negócios, internamente, e fazer t.raoalha-das na questão de vida ou mor-te da paz e da guerra».

Entrementes, o presidente Truman. em viagem de regres-so a Washington, de Milwau-kee. onde pronunciou um dis-curso sôbre o Din do Trahalho, falando em Petersburg, na Vir-gía Ocidental, revidou, dizendo queE isenhower. "que sabe que Isso não é verdade», está sendo usado «como porta-voz, pelos políticos egoístas do Partido

Re-risco de guerra».

Afirmando que Eisenhower havia «ajudado vigorosamente» a levar à prática a política ex-terna do governo, que alguns «crâneos» republicanos estão mostrando agora «como ser hi-pócrila, em poucas e fá-ceis lições», ao general, ins-pirando «conversas fiadas sô-bre a libertação dos povos es-cravizados da Europa Oriental».

Disse o presidente que

não há meio de libertai aquê-les povos senão pela força. Tentar tal libertação agora, dis-se êle, «poderia perfeitamente significar a transformação da-quelas terras em campos de ba-talha atômicos».

Sinchang, rnais uma das 78 localidades ameaçadas

de destruição pelos aliados, recebe o impacto das

bombas dos aviões B-26 da ONU

Ao mesmo tempo, outros aparelhos bombardeavam próximo do rio

Yalu veículos militares, pontes, depósitos e estações de radar

CAMPANHA PRESIDENCIAL —¦ Começou oficialmente a

campanha presidencial nos Estado» Unidos. Ambos os candi-datos são submetidos a freqüentes interpelações, nem sempre fáceis de responder. Aqui temos Eisenhower (à esquerda) e Stevenson, ambos meditando uma pergunta difícil. —

(Foto U.P., procedente de Nova York). •

TÓQUIO,

3 — Quarta-feira — (De Vitor Kendrick, correspondem te da United Press) — À pri-meira hora ile ontem, terça-feira, os aviões B-26, tia ONU, deixaram envolta em chamas, no noi desle «la Coréia, mais uma das 78 locallda-«les comunistas ameaçadas de des-truiçfio pelos aliados, com o -iro-póslto de forçar os vermelhos a aceitar um armistício Vinte c dois aparelhos ocasionaram vinte e duas explosões secundárias, cinco gran-des incêndios e vinte _ seis outros menores em Slnchang, ao norte «lo porto de Hungnam, na cosi. orlen-tal, lançando ainda boletins em que salientavam que a aviação da ONU JA tinha informado que

se-PARA IMPEDIR A ALTA DOS PREÇOS NA FRANÇA

INICI4 O SR. ANTOINE PINAY A SEGUNDA FASE DE SUA CAMPA*

NHA REPRESSORA, NO EMPENHO DE DEFENDER O FR \ NCO

MÉTODOS VIGOROSOS PARA OBRIGAR OS PRODUTORES E

VAREJISTAS A

RE-DUZIREM A MARGEM DE LUCROS NOS SEUS NEGÓCIOS

O - Hotel Matignon. residência ofl* , devem ser aphcadc, os meto- , ^^^g^ Combater

PARIS,

2 — (D. P.) presidente do Conselho de Ministros, sr. Antoine Pi-nay, deu início esta noite à segunda fase dn sua campa-nha. para impedir a alta dos preços, no empenho do "defen-der o franco" Pinav esboçou em linhas gerais seu progra-ma numa reunião do Gabine-te, que começou às 16h30rn, .no

Hotel Matignon, residência ofl-ciai do primeiro ministro. Particularmente, salientou que sua opinião pessoal é de que

devem ser aplicados os meto-dos mais vigorosos possíveis para obrigar os produtores e varejistas a concordarem com

riam atacados os objetivos milita-res de Slnchang,

Da área da cidade elevaram-se densas colunas de fumaça, no mes-mo tempo que outros aparelhos do mesmo lipo bombardeavam proxi-mo do rio Yalu veiculos militares, pontes, depósitos de abasteclmen-tos, estações de radar vermelhos, etc. e pouco depois caças-bombar-deiros atacaram, eni grande nú-mero, poderosas posições comunis-tas nn frente de batalha. Apare-lhos ligeiros de observação, desar-mados, voaram entre as nuvens baixas, apesar do fogo antl-aéreo inimiga, para assinalar os objetl-vos aos atacantes A noroeste de Chorwon, foi destruído um tanque comunista assim como duas peças de artilharia, sete outras posições, dois grandes canhões e onze for-tins na frente

, Os aviões a Jato "Thunder" per-correram o noroeste da Coréia e encontraram quatro aviões Mig-15, que fugiram através do Yalu sem oferecer combate.

Em terra, a luta foi menos ln-tensa. Lm pelotão comunista son-dou a3 posições aliadas no monte"Old Blady", oeste de Chorwon. mas foi rechaçado após breve es-caramuça, assim como outros pe-quenos contingentes vermelho que atacaram posições aliadas a leste do monte Bunker. Entrementes. » rádio comunista abandonou sua atitude de desafio e pediu (|ue

ces-sassom as "sanguinárias atroclda-des" da ONU, qualificando OI bombardeios aliados de "carnlflcl-na premeditada contra a popula-çao civil pacifica".

Entretanto, o assalto aliado continua. Já foram deixadas em ruínas 25 localidades e outras 53 foram avisadas de que poderão ter a mesma sorte mais dia, menos dia.

As forcas aéreas aliadas fizeram mais de 23.000 vüus em agosto para forçar um armistício, Jâ que ob vermelhos nâo querem negociá-lo pacificamente em 'Pan Mun Jom. Quinze minutos antes de surgirem os aviões aliados sbie as cidades condenadas, e dado novo aviso à população civil, para que se ponha a salvo, procurando refúgio em abrigos antl-aéreos. Depois dos "raids", são lançados boletins, cha-mando a a ten çáo dos civis para a ausência da aviação vermelha, que. não apareceu para defender sua cl-dade.

Entrementes, a esquadra anun-ciou quo seus ataques a Aojl, a treze quilômetros da fronteira da Sibéria, destruíram vinte grandes edifícios industriais, e. s-egundo se observou em fotografias tomadas pelos aviões rie ^conhecimento, a destruição toi também enorme nos assaltos simultâneos a Munsan, a 50 quilômetros da mesma frontel-ra, e Cliongjln, mais an sul.

Insulto à naráo

alpina

BONN. Alemanha Ocidental, 2 — (U. P.) — A última no-ta soviética sobre a reuni fi-cação da. Alemanha, deve ser considerada como um "insul-to à naçã.o alemã", segundo um boletim do governo de Bonn. Opina êste oue os rus-sos insultaram ?. Alemanha quartdo propuseram que os •quatro grandes ditem virtual-mente o tratado de naz. ao passo que as potências ociden-tais, insistem em que êsse tra-tado seja negociado com um.

governo alemão livremente

eleito.

Reforma agrária egípcia

'

Será provavelmente promulgada amanhã

Limitação da propriedade da terra e seu

significado

AIRO il (A l*. P.) — A lei i O governo salienta que o con-iclorina agraria, f Junto dessa-, medidas, ao qual ee acrescerá dentro em pouco *t

OPÕE-SE MAIS UMA VEZ A UNIÃO SOVIÉTICA

Malik declara inoportuna a discussão dos projetos

que pedem o ingresso

do Japão, Laos, Cambódia e

Vietnam na Organização das Nações Unidas

Não ampliou seu pensamento, mas acredita-se que esteja dando aviso

de que a Rússia vetará as admissões

NAÇÕES

UNIDAS, Nova _orlt, 2 (De Tad Szulc, da U. Jt-.i — A União Soviética anunciou sua oposição à consideração, pelo Conselho de Segurança, dos pe-didos de ngresso do Japão, Lâos, Cambódia e Vietnam, na Organização das Nações Unidas. O delegado da Rússia, Jacob Malik, iniciando os debates só-bre a ordem do dia do Conselho, declarou que a discussão des-sas quatro solicitações não i»ra «oportuna». Malik não ampliou seu pensamento, mas acredita-se que suas palavras são um aviso de que a Rússia vetaria as ad-missões. Contudo, posta a ma-térla em votação, o Conselho de Segurança concordou, por dez votos contra nenhum, com a abstenção da Ftúússia, em man-ter os pedidos de admissão na ordem do dia.

Malik insistiu, também, em que o Conselho concentre sua atenção na proposta soviética, no sentido «lc que um órgão composto de representantes de onze nações recomende a Assem-blcia Geral a admissão de nove Estados apoiados pelo Ocidente, assim como o ir,giesso"de ou-tros cinco apoiados pelos comu-nistas. A esta proposta opõe-se O Ocidente.

O delegado russo fêz sua co-munlcaçâo depois que o delega-do norte-americano, Warren Aus-tin, «lis.se ao Conselho dc

Se-gurança que a antiga disputa entre o Leste e o Oeste, sôbre as admissões dc novos mem-bros na ONU. não pôde ser re-solvida na reunião secreta das cinco grandes potências, reall-zada no mês passado. Austin disse que «nâ.o íoi possível che-garmos a um acordo» e acres-centou que tanto a Rússia, co-mo o Ocidente, sustentam suas respectivas atitudes com res peito ã proposta global feita por Mallk.

Em seu discurso de uma nora, Mallk insistiu em que a única solução «equltativa» paia o problema dos novos membros, acha-se na proposta soviética.

e acusou os Estados Unidos e a Grã-Bretanha dc violação da Carta das Nações Unidas, dos tratados dc paz com os satéli-tes e dos acordos de Teeran e Potsdam com sua oposição ao ingresso da Albânia, Bulgária, Rumàma, Hungria o República Popular da .Mongólia — que a Rússia propõe admitir em troca da admissão da Austria, Itália, Portugal, Jordânia, Finlândia, Irlanda, Líbia, do Nepale o Cel-lão, apoiados pelo Ocidente. O Oeste opõe-se a cst.M transação, Insistindo em que os novos mem-bros devem ser admitidos se-gundo os seus méritos o não à base dc concessão mútua.

OLHOS - Dr. Gervais

doenças K ori;it.\..«">i;s

Rna finm-nlvPK nina, 30, 0." un-«li'-, tr-U-fiiiir ií2-7Wi'l

SERÁ MANTIDO 0 PREÇO DO OURO

Nâo pretendem os Estados Unidos modificá-lo,

nem revalorizar o dólar

MÉXICO,

2 (AFP) —O sr John Siiyder. secretário norte-america-no do Tesouro, afirmou, hoje. mais uma vez que os Estados Unidos não pensam modificar o preço do ouro, nem revalori-tar o dólar norte-americano

O secretário do Tesouro que vai tomai parte na reunião do Fundo Monetário e do Banco Internacional, precisou á imprensa: "A posição tios Estados Unidos sôbre a importância de manter sem nenhuma modificação a paridade entre o dólar norte-americano e ouro é bem conhecida. A estabilidade dessa paridade foi firmemente apoiada pelo Congresso e nós consideramos que a nossa politica de-senvolve uma estabilidade financeira nos Estados Unidos e que isso 6 de grande importância nilo só para nós mesmos, mas também pare o reslo do mundo.

Do pon'o dc lAsta internacional — prosseguiu o sr. Snyder — a garantia díi existência de um fio estável entre o dalar norte-america-no e n oitio reforça <i conliuu.ii du mundo, lunto norte-america-no metal ouro conto

na mocilti dos Estudos Unidos".

P.) — A lei _ sòbr.. a

será provavelmente promul-gada na quinta-feirs. pt-Oxima. Já toi completamente redigiria a nota explicativa que acompa-nha êsse documento.

indica-se em boa fonte que o governo' insiste sôbre o fato de que a limitação da proprieda-de não constitui uma medida proprieda-de represália e sim visa um mais racional emprego dos recursos do pais.

As somas «liberadas» pela re-forma serão aplicadas na indús-tria. Anunciaria a nota, a pro-pósito, a próxima publicação de uma lei a respeito da industria-lização do Egito, que daria tô-dns aa garantias aos detentores de capitais. Qs investimentos estrangeiros serão igualmente encorajados e a indústria local, que será «colocada sob a prole-çã > do Estado», terá particular-mente o benefício da isenção de direitos alfandegários na impor-tação de máquinas e matérias primas. Por outro lado indica a nota que a reforma tornará obrigatório para. os cultivadores o recurso às cooperativas agri-colas, que manterão íi sua dis-posição os serviços de técnicos e os fornecimentos de adubos ou tie equipamento.

Não obstante a

grave carência

de dólares

Poderá o Brasil

con-tinuar a importar

pe-tróleo para as suas

necessidades

formação de sindicatos agrícolas e a instituição do «minimo vi-tal», fará recuar o perigo co-munista.

Caberá ao novo gabinete re-constituído, em regra, a aprova-ção da lei sôbre a reforma agia-ria. O primeiro ministro Ali Maher regressa a esta capital, com procedência, de Marsa Ma-truh, onae passou as festas do Bairam, precisamente para ul-timar o equilíbrio da combina-çáo ministerial. . Oe acordo com as últimas informações, seriam atingidas pela rebomposição ape-nas quatro pastas: Obras Pú-blicas, Higiene, Assuntos Mu-nicipais e Comunicações. Mas prosseguem as consultas.

Salientam os círculos compe-tentes que a tarefa do governo coritinuará muito^pesada no pia-no depois da promulgação da re-forma agrária.

Prevalece a impressão de que as negociações com .a Grã-Bre-tanha. não serão reiniciadas an-ten de outubro. Reina porem um certo otimismo nesse sentido porque, de acordo com rumo-res persistentes, os britânicos teriam concordado, desde março último, durante o precedente ml-nistério Ali Maher, em retirar-ae para uma linha de defesa Gaza-Akaba, isto é, numa, 11-nha que se estende da costa pa-lestina ao Mar Vermelho. As divergências, então, corresponde-riam unicamente à duração <¦ ao custo das obras de construção do dispositivo.

àqueles que qualificou cm seu discurso de sábado último, em Caen. de "pessoas que colo-cam seus interesses pessoais acima do bem-estar nacional". Espera-se que os acordos a qun se chegou sejam utiliza-cios apenas como base para os debates que terão lugar, ama-nhá. numa reunião da qual somente oarüclparâo alguns ministros.

O objetivo principal de Pi-nav é reduzir a margem de lucros na distribuição dos pro-dutos agrícolas. particular-monto frutas, lee-unies, carne e produtos lácteos. Pinav con-denoti também nesta fase de sua campanha os* preços doa tecidos, do calcado e dos ar-tigos de uso doméstico.

Anunciou-se. mais tarde, es-ta noite, que Pinav reunir-se-la com os membros da chama-da "comissão do machado" para novos cortes orçamenta-rios. eliminando aproximada-mento um bilião de francos dos gastos civis para o ano próximo, dc acordo com os ni-veis de .1052.

Morreu Joseph

A venol

L AUS ANNE, 2 (AFP) — Fa-leceu. na idade de 73 anos, o sr. Joseph A venol, que foi se-cretário geral da antiga i.iga das Nações, a antecessora da

ONU.

Sem fundamento

WASHINGTON, 2 (AFP) —

<;São inteiramente destituídas de fundamento», declarou, oficial-mente, o Departamento de Es-tado, relativamente a certas in-formações da imprensa, atrl-buindo aos governos desta ca-pitai e Londres, «um projeto de estudar a remessa dc tropas para o Irar, cm certas circuns-tâncias».

CONF.ERÊNCIA NO MÉXICO — A caminho da Cidade do

México, chega a Miami o sr. Horácio Lafer, pelo avião Inter-nacional da Braniff. O sr Lafer é cumprimentado em Miaml pelo cônsul geral do Brasil sr. A. C. Neves. Da esquerda para a direita os srs. Hereulano Fonseca, Assistente técnico Monetário, Horácio Lafer, A. C. Neves. Eugênio Gudin, go-vernador brasileiro do Fundo Monetário, e Osiris Correia,

vice-cônsul brasileiro em Miami. — (Foto United Press)

FAVORÁVEL À MANUTENÇÃO

DA CHINA NACIONALISTA

Votará o Brasil contra a moção apresentada

pela

Tchecoslováquia

Declarações

do

sr. Horácio Láfer

MÉXICO.

•_ (A. F. P.) - O sr. Horácio Lafer, ministro da Fazenda do Brasil, pre-sidente do Conselho de Gover-nadores do Banco Internacional, declarou á France Presse, boje, «pie o Brasil era favorável ft. manutenção da Cliina

naciona-N<

[OVA YORK, 2 (U. P. — Informa hoje o «Journal of Commerce» que «as som-panhias norte-americanas de petróleo e o governo brasi-leiro elaboraram um acordo, que permitirá àquele país manter suas vitais importa-ções de petróleo, não obstan-te a grave carência de dóia-res. O governo brasileiro, se-gundo fontes autorizadas, ga-rantiu às companhias sufi-ciente câmbio de dólar para pagar os embarques corren-tes, a fim de sustar o cresci-mento, que se vinha verifi-cando recentemente, nas dí-vidas brasileiras para com essas companhias, provenien-tes das anteriores impor-tações».

Novo governo

holandês

HAYA, 2 (AFPI — O novo

governo da Holanda, presidido pelo dr. Wilhem Drees, chefe do Partido do Trabalho (sócia-lista), prestou juramento, noje, _. rainha Juliana.

Ratificação imediata jo tratado de paz alemão

Pede essa providência o general Ridgway. falando

aos jornalistas, em Bonn, depois da conferência com o

chanceler Adenauer

«Nosso principal objetivo é a preservação da paz», declara o

coman-dante supremo aliado na Europa

Bc

ONN, 2 (U. P.) — O coman-dante supremo do exercito aliado da Europa, general MatUiew Klügway, pediu a «ra-tiíicaçâo o mais cedo possível» do tratado de paz; com a Ale-manha Ocidental e do Pacto do Exército Europeu, para que a Alemaniia «possa contribuir pa-ra a estrutupa-ra de defesa que es-tamos procuiando construir*. Depois de almoçar em compa-nhia do chanceler Konrad Ade-nauer, Ridgway disse aos jorna-listas:

«Nosso primordial objetivo C a preservação da paz, c a maior e mais real possibilidade d*e atingir esse fim é o esforço co-letivo para acumular, com o nirao de demora, uma força ml-litar que impeça um ataque, ou que, se formos atacados. Infrln-Ja ao Inimigo uma derrota deci-l aivu», Ridgway expressou

admi-ração pelo espirito de reabili-tação que observou nm varias viagens feitas à Alemanha Oci-dental, desde «|ue assumiu o su-premo comando aliado, em ju-nho passado. Estiveram presen-tes ao almoço, alem dos assesso-res britânico o francos, e dos assessores alemães dos assuntos exteriores, o chele «Ia Oefesa da Alemanha, Theodor Blanclt, e os ex-generala Adolf Heusinger e Hans Speidel. (guando os lor-niilistas referiram-se aos dois últimos como assessores milita-res, Adenauer objetou, dizendo: "Pistas Homens são meus cola-bo radores*».

Antes da chegada de Ridgway, fez sua primeira visita a Ade-nauer ' novn alto .comissário doa Estados Unidos, Walter Don-nelly «• sou lugar-tenente, Sa-mur! P.eber. tninbém participa-rara do almtVn com o chanceler.

Acredita-se que neste tratou-se do.'- problemas do recrutamento e instrução do exército alemão tle doze divisões, que será inclui-do no Exército inclui-do Atlântico, «le-pois da ratificação do tratado de paz c do Pacto do Exército Eu-r-opeu.

E' provável que também tenha aldo debatido o caso do equipa-mento e a possibilidade de la-bricar armas na Alemanha. Uc-pois do alrnOço. Ridgway con-ferenciou com os três altos eo-mlssarlos ocidentais, regressando em seguida a Paris.

i

;

m

-M

lista no seio do Fundo Monetà-rio c «1 Banco. O sr. Lafer pre-cisou quo recebeu esta manhã uma visita dos delegados chi-neses, que lhe pediram o apoio não apenas de sua delegação, mas também da Assembléia que presidia, contra a moção apre-sentada ontem pela Tchecoslo-váquia, no sentido, como se sabe, da exclusão «lon organia-mos de Bretton Woods os re-presentantes do governo de For-mosa.

O sr. Lafer, que presidirá esta tarde a primeira conferé/heia preliminai para eslabelecef a ordem «Io dia definitiva da Con-ferència, declarou que uma sa-tisfação seria provavelmente dada :\ Tchecoslováquia, quanto a inscrição de sua moção e que estn seria, então, discutida du-rante uma primeira sessão de trabalho; a delegação brasilei-ra votara contru a proposta tcheca, entretanto.

Alem da reunião preliminar «lesta tarde, o sr. Lafer termi-nara a noite a redação dos dis-cursos cpio pronunciará, ama-nhã, pela manhã, na sessão Inaugural da Assembléia e na. qual responderá, om nome de «eus colegas, à oração de boas-vindas do ex-presidente Miguel Alenta n.

Interrogado sôbre oí princi-, pais pontos da ordem do dia, Interessantes para o Brasil,, e ns projetos da delegação brasi-leira, recusou falar, no momen-to, uma vez «pie nada' dc defini-tivo — disse — Jà foi cslabelc-cido.

ANCO MOSCOSO CASTRO S.A.

RUA DA

DEGA, 51

(2)

r|: ¦*^?--^';'i'^-W^''^«LtoKÚh^fc5^r^ "WjSéísS >"*^gf*-**aw»ax-^' %S"Ãj1*

li

iii

m

¦

¦.-íí:,.

&¦<:¦¦ *.r: í

I

^

$

I

.,*..

Primeira Seção — Segunda Página

DURIO DE NOTICIAS

Quarta-feira, 3 de Setembro_de_l

ÂS EM P

^^^^^^

NOTICIÁRIO DO ESTADO DO RIO

PODER LEGISLATIVO

ASSUMIU 0 DEPUTADO A RESPONSABILIDADE PELA

REFORMA DA SECRETARIA

Ocupando, ontem, a tribuna, tentou o sr. Oliveira Rodrigues justificar,

mais uma vez, o «panamá»

O- sr. Oliveira Rodrigues ocupou » iribuna para chamar a si Iftrln a res-lionaabilliiatlc da Iniciativa ds reforma Sa. Secretaria e tentar justificá-la pela ultima ve;:. antes rte proclamá-la defl-nltlvamente condenada. Penitenciou-se pela revolta que havia manifestado fuce ».os termos da carta dirlsida pelo dire-lor da Secretaria ao deputado Alberto Torres e comunicou que retirava du suas declarações anteriores as palavras «cretinas e ridículas» com que adjetiva ra as afirmações daquele funcionaria » fim de que nao figurem nos Anais.

Cnm relação à referida carta, disse D sr; Oliveira Rodrigues que sô llie In-teressava esclarecer que reputava urave. por partir rte quem rtirlfre os serviços da Secretaria da Assembléia, a infor-macio de que apenas com fin por cento do pessoal poderia executar as tarefa» afetas aquele oreflo administrativo.

Se assim e — perguntou o orador — por que sao papis semanalmente fnllias de »rvtço* extraordinários e por que es-tao em tRo grande atraso tarefas rtas mais importantes no Parlamento, ha.ia vista, por exemplo, os Anais Parlamen-tares, atrasados desde 1017: a .'esorgn-nlzaeao rto arquivo no periodo anterior a 19IR e da Biblioteca?

Depois, explicoij demorada mente os objetivos dn reforma, apontando-a como perfeita Respondeu As restrições que lhe foram opostas, sem fazer, contudo, a m»nor referencie aos dois pontos nfin-elmils- d» reestruturação e qr.e *,1o a despesa de seis milhões dc cruzeiros e a admissão dc oitenta novos

funciona-rto*.

Ao terminar o seu discurso, o sr. Oliveira Rodrigues mal dissimulou a Iro-nl» com q<ie procurou atingir certos co-legas ao acentuar que. quando tribnlu Isse trabaltin a uma Inicinllva rios mem-bros da Comissão de Finanças e rta Comissão Executiva e. ate. dos lideres psrtidírios. estava convencido de que a reestruturação era perfeita tècnicamen-mente. E continuou:

«B seria vangloria ou vaidade rie mi-nha parte atrihnlr-mc a mim mesmo a autoria do trabalho assim geralmente havido. SurEiram. entretanto, as crlti-cas « a reesIntturscSo passou n ser assim como uma coisa enjeilada por todo o mundo: rie modo qnc .Ia a essa altura, nao há nenhuma vaidade rie ml-nha parte ao afirmar A. Casa. à opinião pObliea do Estado, que fui eu o auto» da reestruturação, meu é o projeto, meus sáo os anexos e meus. Igualmente. sSo todos os atos contidos no plano rie ree.truturaçfto. Excluo desse trabalho, pelo menos rie seus erros, a responsa-bilidade rte qualquer deputado e assumo deles plena, inteeral e completa respon-sabilidade».

Diante dessa declaração, o *r, A1-herto Torres declarou que êle. pessoal mente, jamais fusirá à parcela responsabilidade que tem na aprovação, pela Assembléia, do projeto que se transformou na lei 1.6-lfi. Acrescentou o aparteante que deplorava que « As-sembléia não houvesse reafirmado a atitude que enlSo assumiu, passando a esclarecer -os motivos pelos quais tam-bém apresentou um projeto revogando a me-sma lei.

Também falou ifibre o assunto n sr. M-arlo Vasconcelos, que esclareceu nau tar padticipado da votação do proieto t. em seguiria, afirmou:

tDesdr que a nvaloria esta conven-rida de que, na realidade, a reforma oue ie op»rou nos quadros do funcio-nallsmo da Casa não atende a ins-piracoes de justiça e é chocame com n interesse públioo. não há outro ca. mlriho »en«0 o 6o regresso * situação anterior. Derrogue-s» a lei Injusta t Inconveniente. As boas razões da

maie-rie

rta. Inspira tiorns da derrocação. nüo devem ficar subordinadas ns-^razõei Improcedentes dc uma minoria qu» sb prende a uma injustificável sngeslSo rie apnucamento do prestigio da As-sembléia».

COMBATE A BRUOBL08E O sr. Ltira Vilela, com apoio de outros deputados, louvou a iniciativa dos estudantes dc medicina veterinária de promoverem, no Estado cio Rio. uma campanha de combate à bruce-lose.

ARBITRARIEDADE NO LICEU NILO PEÇANHA

O sr. Alberto Torres falou demo. radamente a respeito do alo do dire-tor (Io Cológic Estadual Liceu Nilo Peçanha, aplicando ã aluna Kli Has-selman, a pena de suspensão por 85 dias. sem a realização do necessário inquérito.

Depois de acentuar a arbitrariedade do referido ato, o líder da U. D. N. descreveu a natureza da falta atribui-da á referida aluna e que .'oi ape-nas a sua recusa em deixar a «ala de aula na hora do recreio, a fim de que copiasse ponlos re írente» a aula da véspera e ii qual eslivera au-sente, por doença.

Leu ainda o orador as petições en-dercçadíis ao ministro da Educação e ao .secretario da Educação, pelo pai da referida aluna. sr. Hélio Frederi-co Hassclman. recorrendo contra o ato :1o diretor do Liceu, o qual, se. gundo acentuou o sr. Alberto Torres, foi indicado para o cargo segundo cri-tério político, pois pertence ao P.T.B.

IGREJA DE SAQUAREMA O sr. Saramago Pinheiro dirigiu apelo ao governo no sentido de au-xiliar a construção das escadarias da igreja de Nossa Senhora de Nazaré, situada numa colina, na cidade de Saquarema. e um do» lemplos mais notáveis do Estado do Rio.

ORDEM DO DIA

Parle da ordem do dia leixou de sei votada por falta de «quorum», teono sido vol ado em última discussão apena^ o projeto n. 196,. homologando a divi-são rios bens patrimoniais «litro os mu-niclpios dc Duque ric Caxias c São JoAo dc Merili. proposta pelo Departamento das Municipalidades.

VISITA DK DEPUTADO UE HONDUltAS

Esteve na Assembléia Legislativa o deputado Elidio Perez Cadalso, da Remi-blica de Honduras, que no momento es-tuda o financiamento das instituições políticas do Brasil.

PELOS MUNICÍPIOS

tosa salva romana i: as 12 horas, ri«-cera do seu trona a virgem Senhor» de Nazaré, depositando, nesta ocaslfio, os fiéis devotos e romeiros, as suas oferendas aos pés ria milagrosa virgem; ás 1.1 horas, a Banda Musical Santn Helena se encontrará no coreto da maça Oscar de Macedo Soares, onde terá lugar um leilão que .<re prolonga-garn até às 19 horas; ás 20 horas, procissão.

Durante os festejos serão queimado» fogos de artificio e funcionarão t>sr-raqulnhas, quermesses, etc.

NOTÍCIAS PA MARINHA

Visitado pelo ministro o

Centro de

Instrução «Almirante Wandenkolk))

loT^;;;»^

Concordaram as comissões permanentes

da Câmara

Municipal com os termos da mensagem

referente ao

financiamento dos trabalhos

Desmonte do morro de Santo Antôni

avenidas Radial Oeste, Perimetral e Norte

e bul

XTa reunião'de ontem, no Pa.ác.o Guanabara.

blemas dos transportes nesta cidade.

Essa em.

ÍNcloa líderes das diversas bancadas na Câmara

dos

Vereadores, srs.

José

Junqueira,

Aman-dino de Carvalho, Cotrim Neto, Couto de Souza,

o presidente da Câmara, vereador Mourão Filho,

o secretário de Viação e Obras, engenheiro Alim

Pedro,

foram tratados diversos assuntos

de

interesse da cidade. Inicialmente o sr

José

Jun-queira declarou que todos os membros

das

comis-soes permanentes do Legislativo da cidade já

concordaram com os termos da Mensagem de que

o Executivo enviou a àquela Câmara, para

fi-nanciamentoe de obras projetadas, como: Morro

de Santo Antônio. Metropolitano, Avenidas

Ra-diai Oeste, Perimetral e Norte-Sul. Foi também

analisada a situação da Light em face dos

pro-presa tem demonstrado a

maior indiferença em

relação a continuidade da exploração

do serviço

de bondes, bem como da instalação

dos serviços

de ônibus elétricos. A Light comunicou

a

Prefei-tura que não poderá acompanhar

o ritmo dos

tra-balhos que a Prefeitura vem realizando

no leito

das suas linhas de bondes.

O

prefeito

João

Carlos

Vital

nessa

opor-tunidade solicitou dos vereadores pressa para

a

mensagem já enviada à

Câmara pedindo um

crédito de quinze milhões de cruzeiros

necessá-rios a desapropriação de alguns prédios

fronte!-ros à Câmara dos Depuiados, para

obras de

urbanização que a Prefeitura pretende

realizar

naquele trecho.

— No gabinete — Vai representa

Chegou o almirante Reuben Cox

O ministro Renato de Almema Gull-o-ipanliia dos almirantes loigc

Ar

:

- ;¦ ¦ ¦.¦¦¦ 'i ¦ i

: rm ¦

bel. em com:

35Vaco Matoso Mala e Jote Esplndo*. respectivamente diretores do

'esse*, o do Ensino, visitou, na manha lt ontem o Centro de Instrucfto .-Almirante W*ncapitão de o Cenli , - , . Hnnkolk» soll a uirecao oo (. ma, ê guerra Pedro Paulo dc Arau,c

Recebido com as honras levidas.

ner-Está a COFAP em negociações com a Argentina e os Estados Unidos

PRETENDE

IMPORTAR

500

MIL

TONELADAS

DE MILHO

E OUTRAS

500

MIL

DE

ARROZ

Ampliação da

Ele-vatória de

Gíria-enrus

Lotes desapropriados

pelo prefeito

O nrefeito em decreto assinado j <™m comunhão geral dos fiais ...,„.«., Ar. „fiii,i»rt» n,',hlle,i na- I As 11 horas, soleníssima rr

Saquarema

FESTA EM LOUVOR ÜE N. S. »K NAZARÉ* Em louvor de Nossa Senn.ira de Na-zaré. padroeira de Saquaiema, realizar-se-á, nos dias fi, 7 e S do .'írrenle, nes-ta cidade, uma fesln para a tiual loi organizado o seguinte programa:

DIA ü — As 8 horas, missa rezada pelo vigário da paróquia; os 2Ü hoi is, ladainha;

DIA 7 — Toda a cidade, a matriz e a Gruta de Nossa Senhora de Ixmr-des amanhecerão enfejladas com arcos painéis, bandelrolas, etc.; as 9 horas missa solene, celebrada pelo padre An-tónio Queiroz de Araújo, acompanha, da pelo coro da matriz desta cidade; às lfi horas, chegará a esta cidade a Banda Musical Sanla Helena, de Cabo Frio, que ao desembarcar (ará uma passeata pelas principais ruas; fis 20 horas, ladainha solene; ãs 21 horas, a Banda Musical Santa Helena ocupa-rá o coreto da praça Oscar de Ma-cedo-Soares, onde executará pecas do seu vasto repertório.

DIA R — As 5h30m. alvorada re-lumhnnte, com estrondosa salva ro-mana. com bimbalhar festivo de sinos e son>r da Banda Musical Sanla Hele-na; às 8 p 0 horas, missa rezada,

Reafirma o sr.

Benja-mim Cabello a

necessi-dade da intensificação

da produção agrícola

DURANTE

uma

reunião

que realizou, anteontem,

na. capital paulista, com

lideres fia indústria do

Esta-do de São Paulo, o

presiden-te

da COFAP.

sr.

Benia-mim Cabello. referiu-se. mais

¦uma ves,

ao desequilíbrio,

ora existente no pais. entre

a produção dc oôneros

ali-mentidos e as necessidades

de consumo

da população,

declarando

ser

impresoindí-rei a intensificação da

pro-dução agrícola.

Visse também

o sr.

Ben-jamim Cabello que ,esiá em

negociações com a Argentina

<5 os Estados Unidos para a

importação de 500 mil

tone-ladas de milho e 500 mil de

arroz.

Auxílios concedidos a

lavra-dores e crialavra-dores

Encaminhado ao prefeito, pelo secretário de

Agricultura, um mapa discriminativo

Dando cumprimento ao programa que visa auxiliar financeiramente os lavradores e criadores do Distrito Federal o sr. Heitor Grillo. secreta-rio de' Agricultura, apresentou ao prefeito, o mapa discriminativo dos auxílios concedidos durante o més rie agosto do corrente ano. Foram estes os lavradores e criadores bene-ficiados durante aquele periodo: Fer-nando Ribeiro. CrJ 18.575.00, para instalação do um avlário; Antônio Gaspar Filho, Cr$ 5.000,00, para plantio de «mcaliotos; Astrogildo Ma-chado Bittencourt, Cr$ 7.500,00, para plantio de eucaliptos; João Skupllk, Cr» 4.644,00 para aquisição de uma homba para Intenção; José Martin» de Santa Rosa. Cr* 16.000.00. para aquisição de. baterias para cria da pintos: Pedro Alves de Sousa. Cr» 10.000.00 para plantio de eucaliptos; Yamoso Ucoka Cr$ 3.500,00, para plantio de eucaliptos: Alfredo Santia-go Flores. Cr$ 30.000,00 para Insta-lação de avlário; Áureo Foly Monjar-dim. Cr» 30.000,00 para initalação de avlário; John Ernest Hallfax, idem para Instalação de avlário; Avelino Lopes da Silva, Cr» 18.S40.00. para construção de galpão para forranens; Jullo Medeiros. Cr» 5.000,00 para

CONCURSO FOTOGRÁFICO DOS

AMI-GOS DE ITATIAIA

Até 15 de outubro o recebimento dos trabalhos

— Será em novembro a exposição programada

„tv , „- .- -r w-w^t-Rn^iírv»— - -¦ T« —* '•<-*— -vsh*!^—«^

declarou de utilidade pública pa

ra o fim de desapropriação os

lo-tes de terrenos

situados à rua

Guaicurus, lado impar, designados

como lotes números 2 e 3,

do

pro.leto aprovado,

respectivamen-té distantes

58,00 m. e 84,00

me-tros

da

esquina

Impar

da

rua

Barfto do Petrópolis, necessários a

ampliação

da Estação Elevatória

de Guaicurus.

missa can-t,Rds pelo padre Antônio Queirós de Araújo. acolitado pelos padres José ZimmCTmann, vig-ãrio da paróquia de Santa Maria Madalena, e Eduardo de .Tesus Sampaio vigário da igie.ia do Nossa Senhora das Graças de Sfio Gonçalo. 'Ao Santo Evangelho pre-gará um otador sacro de renome, que faitf o panegirira dn virgem Penhora dc Nazaré. A porte cor.il estará sob a baluta de exímio maestro. À eleve-çfio bimbalharão os sinos sob

cstrepl-'i *" *

parte da van-Escola

Visitou o Sanatório de

Curi-cica o prof. Monaldi

Conferência sôbre os aspectos biológicos da

tu-berculose — Almoço em homenagem aos

cien-tistas italianos

O professor Vicente Monaldi, diretor i Itália,, uma vez que, dn maior do instituto Senatorial Principe de Pie- | câmbio cientifico Italo-bresileiro monte,, de Nápoles, e membro da

dele-ggção oficial da Itália aos dois cnn-jrreVsos internacionais ric tuberculose e floenças do tórax aqui realizados na ?..'-mana passada, esteve em visita ao Conlunto Sanatorlal de Curioica, ace-dendo a convite especial do professor Pe-reira Filho, diretor do Serviço Nacional d* Tuberculose e superintendente da Campanha Nacional contra a Tuberculo-ae. O cientista, que tamhfm 6 itenador da República italiana, fez-se o compa-rthàr. dos seus assistentes drs. Blnsl e Curei, tendo percorrido, demnradamente, tOdas as dependências do mais Impor-tante centro de tratamento antltuber-eúloso mantido pelo governo federal.

Aí..suas Impressões sstão assinaladas no .livro especial do Conjunto Sannto-rial da.Curicica.

Laooa Bonito no planalto de Itatiaia, vendo-se ao limito ,ie os Prateleiras difícil escalaçBo

cessão de tais Instalações sò poderá se F.stá tendo Brande repercussão a

Ini-ciativa da Associação dos Amiaos de Itatiaia no sentido de promover um concurso de fotografias sôbre o Parque Nacional de Itatiai.i.

Assim é que. marcado inicialmente para 31 dc agosto último o encena-mento das inscrições, mais de 400 tra-balhos foram apresentados. Dentre os fotocrafos concorrentes, alinham-se amadores e profissionais, como Jaime de Lunha, Gclson de Sá Reno, José Oiticica Filho, Moacir Alves, Maurício Rurh de Almeida, Norberto Strasser, Antônio Huberti. Otávio do Prado, Pau-lo Simões Pacheco, Léo Daltro do» Santos, Maria Elisia de Luna, M. G. inter- I Colín, Luis Antônio Pimentel. Lindolfo

plantio de eucaliptos; Abel Rodrl-gues de Araujo Cr» 450,00, para ca-pina do laranjal; Alencar Xavier de Azevedo. Cr» 30.000,00 para constru-ção de cstãbulo; Antônio Lucas Ma-cieira. Cr$ 000,00 para capina de la-ranjnl; Ernesto Pereira Antunes. Cr» 4.200.00 para cultivo de tomatal; Francisco Gonçalves Correia. Cr» 2.700.00 para capina de laranjal; Joaquim Mendes Moreira. Cr» 3.200.00. para cultivo de laranjal; José Joaquim Alves. Cr» 1120.00 pa-ra cultivo de laranjal; José Ribeiro taje. Cr» 3.150.00, para cultivo de laranjal; Manuel Antônio Gomss, Cr» 750.00, para cultivo de laranjal; Ma-nuel Pacheco da Silva. Cr$ 3.t50,OO, para cultivo de laranjal; Maria de Lourdes Barros Balbino. Cr» 1.858.75, para plantio de eucaliptos; Pedro Al-tes dP Sousa, Çr$ 6.000.000. para ser-riço do destóca'menf.0; Pedro José de 6ousa, Cr» 450.00. para capina rie la-

ranjal-Encerrado o litígio de

terras entre Mato

Grosso e a FBC

TELEGRAMAS DO GOVERNADOR DESSE ESTADO E UO PRESIDENTE

DA FUNDAÇÃO AO MINISTRO D/. .IVSTIÇA

O ministro ria Justiça recebeu rio presidente da Fundação Brasil-Centra'l. o seguinte telegrama, procedente de Cuiabá:

"Tenho * JlOnTa *l comunicar a v. excia. que, como ooro*"iento das de-marches e neeociaçôes que sB vinham processando há um ano, assistidas de pert0 e orientadas por v. excia., as-slnei hoje com o exmo. sr. governador de Mato Grosso o convênio que põe termo ao litígio dc terras entre a Fundação Brasil Central e o Estado de Mato Grosso, habilitando, de tal for-ma, esta entidade a prosseguir na pa-trlótica tarefa que lhe confiou o govêr-no do Brasil. Ao fazer a v. excia4 tão auspiciosa comunicação, cumpro o de-ver de assinalar a boa vontade, a vi-sáo, e o patriotismo, demonstrados pe-lo governador dc Mato Grosso, dr. Fernando Correia da Costa que. com sua alta compreensão rio problema, contribuiu decisivamente para o feliz desfecho da questão em que não se sabe quem foi vitorioso: se o Estario de Mat0 Grosso. se a Fundação Brasil Central ou se o próprio Brasil. Com os meus agradecimentos pelas provas de Interesse e pelo apoio rie v. excia. envio-lhe atenciosas saudações".

Sôbre o mesmo assunto, o governa-dor dc Mato Grosso, enviou aquele tí-tulat o seguinte despacho:

"Tenho o prazer de comunicar a v. excla., qun assinei hoje um convênio com a Fundação Brasil Central, pelo qual ficam asseguradas as terras ne-cessárlas aquela entidade para atingir seu grande objetivo que é a colonização de desconhecida região de nossa nâtrla. Cumpre-me assinalar que para a feliz solução do assunto muito contribuíram o inteligente trabalho do presidente Ar-qulmede» Pereira Lima e a confiança honrado governo presidente Vargas, prossegulndo essa patriótica obra. Atenciosas saudações."

Feirantes autuados

NOVA RELAÇÃO

FORNECI-DA PELA SECRETARIA DE

AGRICULTURA

Segundo informação da Secretaria rie Agricultura, foram autuados, pe-los listais do Serviço de Fiscaliza-ção dessa .Secretaria, nos dias U7, 2S e 29 do mês próximo passado, os seguintes feirantes . Joaquim Tei-Neira Pimenta, Elisa Vieira dos Sanlos, Eurico Augusto Machado, Ângelo iiastos. Avelino Pinheiro, Ma-nuel Maria Huas. João MaMa-nuel Gon-çalves. Eugênio Rianclll, Antônio da Costa Cabral, .loãu da Silva Brum, Luis Teixeira Clemente, liivail Del Guidlce. Osvaldo de O. de Sousa, Antônio Messias Maciel, Jose/ina Silva Freitas, José Gomes. Isaú Rosa de Lima. Laurentlna Morgado, Dó-ria Biivio. Eduaido Fernandes Tor-rict. Manuel de Jesus Gonçalves, Àncclu Muniz Langone, Antônio Fur-tado Caetano. Nilton S. de Carva-lho. Maria Leal, Santoro Carmine, Antônio Scofano, Ciriaco Liporace, Antônio Pereira Carvalho. Agenor Muni,. Cardoso, Carlos A. rie Olivei-ra, .Mário Barbosa Moreira, Deoiin-da Proença Mendes. Ferme Toumaso. Josc .loaqulm Vilas Boas. Tomásla Maria André Artur Henrique. Antô-nio Pascalc, AntôAntô-nio Gonçalves Dias, Antônio Vilela, Vicente Perrota Pri-mo. A. Dias Machado. ,l. Paixão Fontes, l.ui.s Carlos Moreira. José Maiia de Melo. Manuel O. Carva-lho. Antônio Pio Correia. Sclamo C. Antônio. Luis Maturana Larrubia, Jorge Abatia. Santos Chalnelo, Moi-ses da Costa Noto. Armlnda Ferreira ria Rocha. Antônio Quintcla e Vivai-dino Ai-càngelo.

correu demoradamentü tôdas as mstaU-Cões daquele Centro, Metendo-sc espe-ciaimente nas novas construções e 'b-as que ali estão sendo levadas a eleito

Após a visita. íoi oferecido um almfl-co durante o qual falou o comandante Araújo Susano saudando o ministro ti< • nato Guillobel e agradecendo n sua tfl-sita tendo êste respondido em llge rn improviso manifestando a oxcclenle im-pressão que colhera.

«CENTRO DE ESTUDOS DE MECÂNICA APLACADA» Fot designado o comandante Lu^s Cláudio de Castilho para representar » Marinha, como membro do Conselho ue-llherativo do «Cenlrn de Estudos rio M';-rftnica Aplicada» do Instituto Nacional de Tecnologia.

NO GABINETE

' o titular da pasta recebeu, onlem. em 'audiência, os almirantes Atila Monte ro Ache, Juvenal Greenluilgb Ferreira Ll-ima, Jorge Leite. Radler ric Aquino ••« srs. Osvaldo Lins, Vitorio Silva e João •Augusto Pcnldo.

CHECOU O ALMIRANTE ItEUBKN COX

Cliccou a esta capital, procedente de Recife o almirante Harold Reuben CO\, comandanto do X» Distrito Naval, se-dlado naquela capital. Ontem, o almi-rante Cox apresentou-se ao ministro.

REASSUMIU O COMANDANTE NOLASCO DE ALMEIDA Tendo regressado da Europa, onde participou da Delegação Brasileira as Olimpíadas dc 1952, reassumiu, onlem. as funções rlc chefe do gabinele minis-terial o capitão rie fragata Ângelo No-lasco ric Almeida.

VISITA A ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE

O almirante Carlos Augusto dc Bnti e Silva Filho, diretor geral ric

Sauch-Amanhã, no Ministério

do Trabalho, a posse do

novo diretor de

Documentação

O sr. José Gomes Talnrico, nomea-rto paia o cargo de Diretor rin Servi-ço rio Documentação do Ministério dn Trabalho, tomará posse, amanhã, ãs IH hoias. perante o ministro do Tra-balho.

Serão apuradas as despesas

com publicações inexistentes

Oficiou, para êste fim, o procurador Cunha Melo

ao diretor da Agência Nacional

— Consultas e

aposentadoria registradas pelo Tribunal de

Contas

Aspecto da visita, do ministro rin Marinha ao C. I. A. IV. Naval, a convite do diretor gerai ria Saúrie do ' Exército, general Emanjf, Marques Porto e do brigadeiro Manuel Ferreira Mendes, diretor ie .saúrie an Aeronáutica, visitou as orçani?.açóf> it saúde militares localizadas no F.-talo n« São Paulo, hem romo «stabeleclmeninj da indústria farmacêutica risque!» ti-tado.

CHEGOU A FonTAI.r./.A O

«SANTA MARTA»

O rebocador <Tritão> chegou a F'ir-tale7.a. trazendo a reboque J navo ner-cante »Snnta Marta?, que ficara » m«-troca, na altura daquele pôrtn. T"^d» concluído s faina de salvamenio, i.i-pou o «Trltão.T, posteriormente. p«r« Recife.

Coordenação e

desen-volvimento dos

trans-portes

EstA marcada pava ajiianhS. i» 16h30m, no gabinete do mini.nro ria Viação, a solenidade de ms-talação ria Comissão constituída pelo governo, aob a presidõncia do engenheiro Sousa L,ima, para Coordenar e Desenvolver os Tran». portes no nosso país, tendo etn vistn o estabelecido no Decreto i\t 31.056, de 30 de junho próximo passado.

Wx

.

yy<-t a gens haveria por Nacional de Tisiolosin.

AGRADECE O PROFESSOR MONALDI

Finalmente, agradecendo, falou o pro-fessor Monaldi.

Além dos cientistas italianos, esti-veram em visita ao Conjunto Sanato-rial os rtrs. Tapajós e Pjalma Batista, rio Amazonas, o o rir. Joaquim Cava.!-cnnti. cinircino-chefc do Hospital Sa-natório Osvaldo Cruz, de Recife.

dB Andrade, Marliia Brandão, Celi Fortes Décio Guimarães. Isidoro Son-sei Geraldo Pereira Gomes, Herbert Ferguson Silvio Sertã, Raul Pontual. H. E. Strang. Marcelo Fraeelli. Max Dreifuss, Ernesto Bauch, Egbcrto Albu-querque Alfredo Ferreira, Vaiter Leo-ni José Maria Pereira, Mari J. Som-mer, Hélio Pereira da Sllva. Herbert Muller, Joel Guimarães, Hello de Al-meida e outros.

Sendo desejo da A. A. I. realizar a Exposição das fotografia» «eleetonadas nos salões do Assírio e dado que a

Para tratamento dos

associados do IAPI

F.m oficio endereçado ao prefeito João Carlos Vital, o presidente do I. A. P. I.. propôs um acordo para re-serva de leitos nos hospitais da mu-nicipalidade para associados daquela autarquia. A Prefeitura vai estudar o assunto pois teré de ficar encar-dos eontribuln dar em novembro próximo, deliberou a

Comissão Organizadora do Concurso prorrogar até 15 de outubro próximo o recebimento dos trabalhos. Nesse sentido foi distribuída a seguinte nota: "A Associação dos Amigos de Ita-tiaia que vem organizando o "Concur-so dc Fotografias sôbre o Parque Na-cional de Itatiaia" torna público que. atendendo a que o Departamento rio Difusão Cultural da Prefeitura do Dis-trito Federal vem de ceder os salões

do Assírio (Teatro Municipal do Rio do regada do tratamento

Janeiro) por toda a segunda quinzena tes do 1. A. P. I. <iue venham a ser de novembro próximo a fim de ali «er acidentados ou que necessitem de hos-realizada a Exposição das fotografias | pitalizacão para tratamento rie^ saúde. selecionadas, deliberou estender o

pra-zo de recebimento dos trabalhos ate 15 de outubro próximo.

São mantidas tôdas as demais clau-sulas do regulamento elaborado, deven-do os trabalhos ser entregues até aque-Ia data à, rua l.o de Março, 112-4.» pavimento, nesta capital.

E' com prazer que a A. A..I. Infor-ma terem Já sido apresentados mais de 400 trabalhos o qua, desde Ja. as

O procurador Cunha Melo oficiou, on-tem, pela segunda vez ao diretor da Agência Nacional solicitando para a Bi-blioteca do Tribunal de Contas alguns exemplares dos boletins em francês, in-glês e português c de um álbum foto-grárico destinado à propaganda do Bra-sil no estrangeiro. Esclareceu o pro-curador rio Tribunal de Contas que tal pedido tem n duplo objetivo de enrique-cer a biblioteca daquele órgão e fisca-lizar melhor as contas apresentadas pelo ex-diretor da Agencia Nacional.

A verdade, porem. * que nas referidas contas existiam polpudas somas destina-das aquelas publicações e, ao que cons-ta, elas nunca foram executadas, motl-vo' pelo qual o sr. Cunha Melo encare-eeu a urgência do pedido, tanto mais que o primeiro oficio não fora sequer respondido.

CONSULTA

O Tribunal mandou responder afir-inativamente a consulta sôbre a legall-dade da abertura do crédito especial de CrS 178.500.Ofl, para atender ao paga-mento de diferença de proventos dos ministros aposentados do Supremo Tri-bunal Federal.

APOSENTADORIA

O Tribunal ordenou o registro das concessões de aposentadoria a Josino do Araújo Mala — Modestino Henrique rio Araújo — Antônio Lúcio Ribeiro — An-tônio Leal — Carlos Alberto SA de

PI-ni10 _ Claudino .Tose da Silvn — Teo-tônio Vencesláu da Silveira — Mário Barbosa de Moura — Severino Comei rie Araújo — .losé Alcides Bonentl — Justino Carlos de Sousa — Virgllinn Barbosa - Francisco de Oliveira Mo-tu — Manuel Silvestre Silva — Daniel da Fonseca Júnior — Odilon Soares d» Oliveira — Orlei AUSfelri ria Freitas — Manuel rte Sousa Nunes — Alfredo Car-los Binsil — Claudemiro Sandoval — Otãvlo Dias rie Meneses — Valentlm Do-mlngos — Benedito dos Sanlos Sllva — Adolfo Cardona rios Sanlos — Antônio Assolam — Artur Augusto Sampaio — João Gaudêncio rie Queirós — José Mo-rais de Almeida — José Coelho ric Al-meida — Gabriel Aguiar — AntOnio Lo-pes Serrfto — Felipe Carlos rios San-tos — Jaime Damásto dc Carvalho — João Henrique Bethom — F.ngénlo Au-gusto Pourchet — Almerindo Martins rio Castro — Afonso Ramos Gomes — Jofta Moreira — Genéslo rio' Amaral Palmei-ra Salvlnl — Palmor (louça 1 vea rie Bit. tencourt — Herculana ria Sllvn .lunger — Valdemar Vicente de Santana — Acácia Ferraz — Joaquim Jorge Campos — Eu-clldes Schalcb Sllpp —¦ Adélin rios San-toa — Lourival Ferreira Guimarães — Vaidomiro Santos — Flftvio da Sllva T.eflo — AntOnio Parreiras da Fonseca Júnior - Ubirajara. Bernartles ria Ga-ma — Maria Santana Cerqueira dí Melo — Genésio ric Siqueira — Osório RodTlgnes da Costa — Ismael Heitor dei Mendonça — Ambroslno Mirando e ou-tros.

2.- Exposição Filatélica

Nacional de Sâo Paulo

Sob os auspícios da Fundação d»s As-sociações Fllatélicas d0 Estado de Sio Paulo, Inaugurou-sc hoje, às lShSOm. na Galeria Prestes Maia. na capital bandeirante, a 2R Exposição Filatéli-ca Nacional de São Paulo.

O certame que é promovido pel» 9n-ciedade Filatélica de São Paulo, e pe-lo Clube Filatélicn rie São Paupe-lo, dur«-rá, até o oróximo dia 7.

PiiEFtaftM ->'>

GUARDA-CHUVA!»

'."¦' "tòk^iWAtSo

:jíw..-. hhaíl» n* •

ROUPAS

USADAS

COMPRAM-SE

Máquinas de escrever e de costura, am-ceradeiras, ventiladores, radiou t tod» que represente valor, eompr»m-»e * domicilio — Telefonar »r. ABHRAM:

43-9232

Concluída a variante

do Parateí

O ministro da, Vlaç&o levou ao co-rhcclmento do presidente da Republica a conclusão da Variante de Parateí, devendo terminar em meados do mê» entrnnte a Variante Taubaté-Caçapava. É acrescentou que as duas Variantes, seW 0-comp,eto êxito de .,a inicia- | ora «struid^pela Centra.^ Brasi.. nha, de traçados inteiramente novos, com ótimas condições técnicas. tiva visando tornar mais conhecidas

dos brasileiros as belesas naturais da Serra de Itatiaia". P?"v'v I -fria?:-''¦ ter

I

' ;*ASPECTOS BIOLÓGICOS DA '. X-,--r' TUBERCULOSE

No ^Centro de Estudos Pereira Fl-lho:>, perante os riirigentes e métlicos rio sanatório rie Curiclca, o professor Mo-naldi pronunciou uma conferência abor-dando os aspectos biológicos ria tuber-ciiiose. Expôs, com bastante clareza e convincentes exemplos, as idéias que. desde 1948, vem riercndenrlo sôbre os diversos tipos rie tuberculose, rotulados sob nomes vãrlos, mas que. no fim. são apenas uma única forma do fenômeno patológico. (

Por longo tempo, o conferencista pren-deu a atenção rios presentes, e, ao fim de sua palestra, manteve rlebates com os médicos.

Na sala de refeições, o 'Ir. Lourival Ribeiro saudou o.- visitantes.

Falou, ainria. »m nome rios médicos d* Curiclca, o rir. Severo rio Amaral. MAIOR ENTENDI.MKNTO

ÍTALO-BKASILEIRO

O professor Pereira Filho, por fim. mudou o professor Monaldi. fritanrto qu» rto deveria baver fronteiras" enlre as i 'ias tisiológir:33 do Brasil e ila

Is Ul

fará ao sistema antigo o trânsito na Av. Rio Branco

I"\M

A NOVA fase dc sua adminis-\j tração, ã frente da Diretoria do Serviço de Trânsito, ma-nifesta o sr. Edgar Estréia a In-tencão de introduzir naquele ser-viço várias modificações, tendo a sua atenção voltada, inicialmente, paia a avenida Rio Branco, onde o tráfego voltara, a sua normall-rhirle, isto ó, ao sistema antigo e que fora modificado pelo major Geraldo de Meneses Cortes, bem romo para o pedestre, que atê agora nfto teve a sorte de merecer a devida atenção dos diretores do Serviço ão Transito.

ZONEAMENTO DO TRÁFEGO O atual diretor do Serviço do Trflnslto (• contrário ás chamada» linhas diietas de bairro a bairro, achando, que o centro nSo compor-ta a quantidade de ônibus e lola-çòr-s que nele são lançados em transi fo.

Zoneamenlo do tráfego

rio à política das multas

Contra-

Instituí-da a Comissão de Disciplina

Assim, na sua opinião, concen-tiando-se o trafego para a Zona Norte, por exemplo, na praça Mauá, e o tráfego para a Zona Sul, no Castelo, surgiria um desafogo apreciável no centro, n&o advindo de«sa modificação piejulzo para a população, uma vez que poderiam existii carreiras de mlcro-ônlbus ligando os dois centros.

Trsla-se. de unia opinião pessoal daquela autoi idade.

CONTRARIO a POLÍTICA DAS MULTAS

O sr. Edgar Estreia nào é

parti-I

dario das multus, pensando, ao contrário, que podem «er -»vita-rias, tanto quanto possível. NSo vê vantagem em que se multe um automóvel que estacione Indevida-mente, congestionando o tráfego, achando que se deve Impedir que éle cometa essa Infração, evitando-se a perturbação que a mesma acarretara.

Sem pretender entrar em aprecia-çrtes sôbre a nova tabela taxlmé-trlca, baixada pelo presidente da República, espera o diretor do Ser-vico de Trânsito encaminhar

re-latôrio ao chefe do governo eom •ugestoes para a limplificaçRo das taxa*.

INSTITUÍDA A COMISSÃO DE DISCIPLINA

Com o fim de apreciar exelusl-vãmente as tnfraçôei previstas no Regulamento do Trânsito, foi cria-da a Comlssüo de Disciplina, Já tendo sido designados o» »eus com-ponentes. A referida comissão re-ceberá quaisquer sugestões ou re-elamaçoes de Interessados, e fun-cionarè na sede daquele Serviço.

RÁDIO-VITROLA R.C.A.

Com Long-Play (3 rotações). Sem uso. com garantia, recentemente importada. Onze válvulas, várias ondas, pick-up automático 12 dis-cos. vende-se por preço muito

ln-ferior ao do custo. S7-54&2.

TEATRO MUNICIPAL

DIREÇÃO DA COMISSÃO ARTÍSTICA CULTURAI,

HOJE — QUARTA-FEIRA, AS 21 HORAS — HOJE

8* RECITA DA ASSINATURA DE GALA

ANDRÉA

CHENIER

Opera em 4 atos, de

U. OIORDANO

ROBERTO TURRINI — RENATA TEBALDI — CAREO TAGWABUE — GIANNEIXA BO

REIXI — GUILHERME DAMIANO — CLARA MARISE — CARMEN PIMENTEL — ILÍNIO

CLABASSI — ADftLlO ZAGONARA — ARTU KO LA 1'ORTA — CARLOS WALTER — GE

RALDO CHAGAS — JORGE BA1LLV — ANTÔNIO LEMBO. Regente: — OLIVIERO DF

FABRITHS. Maestro do Cflro: — SANTIAGO

GUERRA.

Chefe

Cenotccnico:

— MARU1

CONDE. CORPO DE BAILE. Coreografia de TATIANA LESKOVA.

Bilhete* à Tenda — Preços do costume — Isentos de selo.

Coincidindo o próximo domingo eom a data da FESTA PÁTRIA DE 7 DE SETEMBRO, a

Quinta Vesperal de Assinatura, conforme foi oportunamente anunciado, realizar-se-á

AMA-HA — QUINTA-FEIRA, AS

lf)hl5m. com a OPERA

LA

GIOCONDA

l

; eom os inmmiM Artistas da primeira Recita.

* eom MARIA HENRIQUES, nu papel da «Cega».

Bilhetes à venda — PreçiiK do costume — Isentos de selo.

Contrariamente ao que estava anteriormente anunciado, est* Vesperal terá início n« 16h45m.

SEXTA-FEIRA PRÓXIMA, 5, ÀS

20H30M — SEXTA-FEIRA

Recita Extraordinária (3* das três Cumulativas)

DESPEDID A

DOS ARTISTAS DO TEATRO DE W1ESBADEN

com a ópera em S atos, de WAGNER.

TR1STÃO

E

ISOLDA

Bilhetes à Tenda. Preços: Frisas e Camarotes:

Cr$ 850,00;

Poltronas:

Cr$ 150,00: Balcões

Nobres «A». «B» e «C»: CrÇ 150.00; idem outras filas: Cr.? 130,0(1; Balcões «A», «B» e «C»:

CrS 120,00; Idem outras filas: Cr? 100,00; Galerins «A» e «B;>: CrS 80,00; idem outras

filas-Cr.$ 70.00. ISENTOS DE SELO. TRAJE DE PASSEIO.

ftstc espetáculo, excepcional menl e terá início, às 20h30m'.

Referências

Documentos relacionados

Our contributions are: a set of guidelines that provide meaning to the different modelling elements of SysML used during the design of systems; the individual formal semantics for

Idealmente, a melhor comparação para as UC tratadas viria do grupo de UC tratadas, ou seja, o grupo que receberam as ações de EE, mas na situação em que eles não tivessem

3 Mecanismos que visam garantir que o grupo de controle não receba as ações de EE são fundamentais para que a contaminação do grupo de controle não inviabilize a

The purpose of the auction is to hire entities to carry out energy efficiency (EE) actions aimed at reducing electricity consumption in the city of Boa Vista in the state of

O caso de gestão estudado discutiu as dificuldades de implementação do Projeto Ensino Médio com Mediação Tecnológica (EMMT) nas escolas jurisdicionadas à Coordenadoria

Muito embora, no que diz respeito à visão global da evasão do sistema de ensino superior, o reingresso dos evadidos do BACH em graduações, dentro e fora da

O valor da reputação dos pseudônimos é igual a 0,8 devido aos fal- sos positivos do mecanismo auxiliar, que acabam por fazer com que a reputação mesmo dos usuários que enviam

Todas as outras estações registaram valores muito abaixo dos registados no Instituto Geofísico de Coimbra e de Paços de Ferreira e a totalidade dos registos