Organização da apresentação

Texto

(1)

A D

A Convenção 167 da OIT sobre

A Convenção 167 da OIT sobre

çç

Segurança e Saúde na Construção:

Segurança e Saúde na Construção:

Contributo para a sua implementação no Brasil

Contributo para a sua implementação no Brasil

20

2009-12-06

Luís Alves Dias

Austria 78% 30% 68% 60% 48% 42% 42% 67% 10% 15% 22% 27% 14% 14%

Globalização da Indústria da Construção

L A D

Organização da apresentação

9

Indústria da Construção e a globalização;

Indústria da Construção e a globalização;

9

Convenção 167 da OIT e documentos relacionados;

9

Possível abordagem para a implementação da C167;

9

9

Desafios aos Decisores de Hoje;

(2)

A D

Indústria da Construção…

Indústria da Construção…

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 29

SG-SST na Construção

L A D

Indústria da Construção no Mundo

Indústria da Construção no Mundo

EMPREGO

Ã

5% d t t l

≅ 110 x 10

6

≅ 5 a 6 trabalhadores/empresa ME (<10): empregam 1/3 dos trabalhadores; PME (10-250): empregam quase 2/3 dos trab.

EMPREGO

≅ € 3

a

4 x 10

12

PIB: 5 to 15%

PRODUÇÃO

≅ 5% do total

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 30

ACIDENTES FATAIS

60 x 10

3

≅ 1 / 10 minutos

ACIDENTES

(> 3 dias)

≅ 45 x 10

6

>1 / segundo

Fonte: CICA ; “Facts on Safety at Work” ILO (2005)

(3)

Maiores Construtores Globais e Internacionais

Maiores Construtores Globais e Internacionais

(ENR,2007) (1/2)(ENR,2007) (1/2)

Top 225 Construtores Globais

•Construtores de 30 países; •Vol. negocio total: 900 x109USD.

Austria Act. Int.:

53%

(60 construtores) Act. Int.:

44%

(35 construtores) Act. Int.:

14%

(51 construtores) Act. Int.:

21%

(16 construtores) (Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 31

Top 10 Construtores Globais Top 10 Construtores internacionais

20

== ==20

(51 construtores)

Top 225 Construtores Internacionais

•Construtores de 37 países; •Vol. Negocio total: 827 x109USD;

•Vol.Neg. Internacional: 310 x109USD.

38%

actividade

internacional

(Edifícios +Transportes = 50%)

+38% que 2006 +27% que2006 L A D

Maiores Construtoras Globais e Internacionais

Maiores Construtoras Globais e Internacionais

(ENR,2007) (1/2)(ENR,2007) (1/2)

Onde trabalham os Construtores Internacionais?

Como repartem o mercado internacional em cada região?

Austria 78% 30% 68% 48% 42% 42% 67% 10% 15% 22% 14% 14% 60% 27%

Os construtores internacionais desejam utilizar, tanto quanto possível, os seus processos de construção e métodos de

trabalho nas obras que realizam além fronteiras ...

Bom para a produtividade e qualidade

...

Bom para a SST.

(4)

A D

Constructores Internacionales na

Constructores Internacionales na

América Latina e Caribe

América Latina e Caribe

(ENR,2007) (ENR,2007)

Volume de negocios internacionais: 21,3 x 10

9

USD (7% del total)

Abeinsa SA (Spain)

Grupo ACS BOUYGUES Bovis Lend Lease CB&I CCC Group Inc. CEGELEC

China Communications Construction China Metallurgical Group Corp

IMPREGILO SpA (Italy)

JGC Corp. KBR Maire Tecnimont McDermott International Inc. Jan De Nul Group

OHL SA (Spain)

SACYR Vallehermoso S i

36 Construtores Internacionais no Brasil

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 33

China Metallurgical Group Corp. CITIC Construction Grupo Isolux Corsan SA Danieli Group

FCC, Fomento Constr. y Contratas Foster Wheeler Ltd.

Ghella SpA HOCHTIEF AG

Hyundai Engineering & Construction Iberdola Ingenieria y Construccion

Saipem SELI SpA

Shandong Electric Power Constr. Taikisha Ltd.

Techint Group (Italy) TECHNIP (Italy)

Toda Corp.

Toyo Engineering (Japan)

URS Corp. VINCI

L A D

Globalização … e a SST da Construção

Globalização mundial reclama cada vez mais para a utilização

Norma

ILO-OSH 2001

Convenção 167

(R175 e Código de Prática OIT)

de normas de SST reconhecidas internacionalmente ...

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 34

Norma-lização

(em part, Directrizes Específicas)

Normas Técnicas

(nacion. & intern.)

(5)

Convenção 167 (1988)

Convenção 167 (1988)

(Segurança e Saúde na Construção) e

(Segurança e Saúde na Construção) e

documentos relacionados

documentos relacionados

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 260

SG-SST na Construção

L A D

Documentos da OIT mais relevantes

Documentos da OIT mais relevantes

relacionados com a Construção

relacionados com a Construção

Brasil ratifica

A ratificação de uma Convenção da OIT

representa o compromisso do país para a

implementação das suas disposições … è também

uma mensagem (interna e externamente) que a

SST é um valor.

Uma Recomendação da OIT ajuda a compreender

e interpretar as disposições da Convenção a ela

SS

m a

associada … Não é obrigatória e normalmente

inclui detalhes possíveis que podem ser

considerados.

(6)

A D

Convenção da OIT N.º 167 de 1988 (Segurança

e Saúde na Construção)

Quando num

Estaleiro de Construção / Canteiro de Obra

existem …. Convenção 167 – Art.º 8º:

Empregador 1

Empregador 2

Empregador …

Empreiteiro Principal ou Pessoa (física ou legal) responsável pela

l

Cada um é responsável pelas medidas de SST dos seus trabalhadores e devem cooperar na aplicação das medidas de SST

Art.º 9.º

As pessoas envolvidas na concepção e planeamento de um projecto de construção devem ter em conta a SST.

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 264

Coordenação das medidas prescritas de SST e pelo Cumprimento

dessas medidas

(Pessoa competente com autoridade e meios)

Construção ?

Execução física de todos trabalhos de Edifícios e Engenharia Civil, incluindo

manutenção, etc.).

Napo 5

Código de Prática (OIT)

2.6.3 – Pessoas responsáveis pelos projectos … deveriam ter em conta a segurança na manutenção posterior.

2.6.4 – Nos projectos de construção deveriam prever-se os meios necessários para assegurar que os trabalhos de manutenção sejam realizados com o mínimo de risco.

L

A D

Convenção da OIT N.º 167 de 1988

(Segurança e Saúde na Construção)

Quando num

Estaleiro de Construção / Canteiro de Obra

existem …. Convenção 167 – Art.º 8º:

Empregador 1

Empregador 2

Empregador …

Empreiteiro Principal ou Pessoa (física ou legal) responsável pela

l

Cada um é responsável pelas medidas de SST dos seus trabalhadores e devem cooperar na aplicação das medidas de SST

Art.º 9.º

As pessoas envolvidas na concepção e planeamento de um projecto de construção devem ter em conta a SST.

SST Fase de Execução

SST Fase de

Manutenção

Ciclo de vida

das obras

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias Napo 5 266

Coordenação das medidas prescritas de SST e pelo Cumprimento

dessas medidas

(Pessoa competente com autoridade e meios)

Construção ?

Execução física de todos trabalhos de Edifícios e Engenharia Civil, incluindo

manutenção, etc.).

Código de Práctica (OIT)

2.6.3 – Pessoas responsáveis pelos projectos … deveríam ter em conta a segurança na manutenção posterior.

2.6.4 – Nos projectos de construção deveriam prever-se os meios necessários para assegurar que os trabajos de manutenção sejam realizados com o mínimo de risco.

(7)

Abordagem da

Abordagem da

Abordagem da

Abordagem da

União Europeia

União Europeia

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 125

SG-SST na Construção

L A D

Directiva Canteiros (92/57/EEC)

Directiva Canteiros (92/57/EEC)

(Relação contratual)

A União Europeia adoptou

(Relação contratual

COMUNICAÇÃO PRÉVIA

Coordenador de Segurança e Saúde para a fase de projecto

DONO DA

OBRA

(Relação contratual) (Relação contratual

Coordenador de Segurança e Saúde para a fase construção

a 2.ª opção da Conv. 167

PLANO DE SEGURANÇA E SAÚDE

Projectistas PLANO DE INTERVENÇÕES

POSTERIORES (PIP) Construtores (Subcontratados, Trab. Indep., …) Corresponde ao Art.º 9.º da Convenção n.º 167 Corresponde ao Art.º 8.º da Convenção n.º 167

(8)

A D

Possível abordagem para a

Possível abordagem para a

implementação da

implementação da

Convenção 167

Convenção 167

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 267

SG-SST na Construção L A D vid ad M to alto  10  15  20  25  Alto  12  16  20  M édio 3 6 9 12 15

Implementação da Convenção 167 da OIT:

Fase de Execução

Í

Grav 3 6

Ã

9 12 15

Baixo  4   10 

Mto baixo

  Mto baixo Baixo  Médio  Alto  Mto alt o

  Probabilidade 

Como será

CONSTRUÍDA

a

obra c/ segurança?

AVALIAÇÃO DO RISCO

Para a fase de

Execução

Preparação Execução

Medidas preventivas adicionadas durante o prazo de execução, com base nos

Concurso

(se aplicável)

(Desenv. e (Desenv.)

(Movies/Images? Relax?)

Plano de Segurança e Saúde para a Fase de

Execução

(

PSSe

)

Luis Alves Dias 268

Construtor

Principal

Projectista “

Principal

: Gestor do Empreendimento; Coordenador do Projecto; um dos Projectstsas ou outro Projectista.

Construtor

Principal

:

Gestor do Empreendimento ou da Construção; Construtor Geral; um dos Construtores ou outro Construtor.

DESIGNADOS PELO DONO DA OBRA e podem ser também outras PESSOAS COMPETENTE (física ou legal)

p ç

processos construtivos e métodos de trabalho

Comunicação

Prévia

(se

aplicável)

(Desenv. e

(9)

vid ad M to alto  10  15  20  25  Alto  12  16  20  M édio 3 6 9 12 15

Fase de Manutenção

Í

Ã

MANTIDA

Gr a v 3 6 9 12 15 Baixo  4   10  Mto baixo

  Mto baixo Baixo  Médio  Alto  Mto alt o

  Probabilidade 

Como será

CONSTRUÍDA

a

obra c/ segurança?

AVALIAÇÃO DO RISCO

Para a fase de

Execução

Preparação Execução

Medidas preventivas adicionadas durante o prazo de execução, com base nos

Concurso

(se aplicável)

Manutenção

Especificações técnicas do EQ, etc.

PSSm

(Desenv. e (Desenv.)

(Movies/Images? Relax?)

Plano de Segurança e Saúde para a Fase de

Execução

(

PSSe

)

Luis Alves Dias 269

Construtor

Principal

Projectista “

Principal

: Gestor do Empreendimento; Coordenador do Projecto; um dos Projectstsas ou outro Projectista.

Construtor

Principal

:

Gestor do Empreendimento ou da Construção; Construtor Geral; um dos Construtores ou outro Construtor.

DESIGNADOS PELO DONO DA OBRA e podem ser também outras PESSOAS COMPETENTE (física ou legal)

p ç

processos construtivos e métodos de trabalho

Comunicação

Prévia

(se aplicável) (Desenv. e aplicação) (Desenv.)(PMP)

Manutenção

PSSm

L A D vid ad M to alto  10  15  20  25  Alto  12  16  20  M édio 3 6 9 12 15

Implementação da Convenção 167:

Fase de Manutenção

b

Grav 3 6

Ã

9 12 15 Baixo  4   10  Mto baixo

  Mto baixo Baixo  Médio  Alto  Mto alt o

  Probabilidade 

Como será

MANTIDA

a obra

c/ segurança?

Para a fase de

AVALIAÇÃO DO RISCO

Manutenção

Preparação Execução

Medidas preventivas adicionadas durante o prazo de execução, com base nas

Concurso

(se aplicável)

(Desenv ) (Desenv.)

Plano de Segurança e Saúde para a Fase de

Manutenção

(

PSSm

)

270

Construtor

Principal

Projectista “

Principal

: Gestor do Empreendimento; Coordenador do Projecto; um dos Projectstsas ou outro Projectista.

Construtor

Principal

:

Gestor do Empreendimento ou da Construção; Construtor Geral; um dos Construtores ou outro Construtor.

DESIGNADOS PELO DONO DA OBRA e podem ser também outras PESSOAS COMPETENTE (física ou legal)

p ç

(10)

A D

Planos de Segurança e Saúde para a Fase de

Planos de Segurança e Saúde para a Fase de

Execução (

Execução (PSS

PSS

ee

): Exemplos de conteúdos

): Exemplos de conteúdos

Entre os dois …

Ob

d

édi di

ã

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 4

ISBN 978-92-9049-489-8

First edition 2009

Estes PSS deveriam ter uma abordagem sistémica

(Quem faz o Quê, Quando e Como)

como ILO-OSH 2001 que reflecte os valores da OIT

Obras de média dimensão

L A D

Planos de Segurança e Saúde para a Fase de

Planos de Segurança e Saúde para a Fase de

Manutenção (

Manutenção (PSS

PSS

m

m

): Exemplo de conteúdo

): Exemplo de conteúdo

(Edifício)

(Edifício)

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 5

ISBN 978-92-9049-489-8

First edition 2009

Conteúdo depende muito do

TIPO DE OBRA …

(11)

Desafios … aos

Desafios … aos

De afi a

De afi a

Decisores de Hoje !?!

Decisores de Hoje !?!

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 23

SG-SST na Construção

L

A D

Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 …

Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 …

D fi

B il D fi

E

h i

… irão atrair muitas Construtoras Internacionais … por isso, importa sistematizar os

processos operacionais no âmbito da SST com vista a facilitar o controlo (interno e externo).

Desafio para o Brasil … Desafio para a Engenharia …

Desafio para o Sector da Construção …

Desafio para a Segurança e Saúde na Construção …

(12)

A D

Directrizes Específicas baseadas nas ILO

Directrizes Específicas baseadas nas ILO--OSH 2001,

OSH 2001,

contribuirão para a melhoria da SST na Indústria da Construção !

contribuirão para a melhoria da SST na Indústria da Construção !

Desafio: Q ? Desafio: Quem prepara?

Directrizes

Directrizes

Nacionais

Nacionais

sobre SG

sobre SG--SST

SST

Quem prepara?

Directrizes Específicas

Directrizes Específicas

sobre SG

sobre SG--SST

SST

(Indústria Construção)

(Indústria Construção)

Quem prepara? Desafio: Quem prepara? (Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 67

(todas as indústrias)

(todas as indústrias)

(outras indústrias com

(outras indústrias com

riscos elavados)

riscos elavados)

Consenso Tripartite

Consenso Tripartite

Internacional

Internacional

Consenso Tripartite

Consenso Tripartite

Nacional

Nacional

Consenso Tripartite

Consenso Tripartite

Sectorial

Sectorial

L

A D

Implementação da Convenção 167 sobre Segurança

Implementação da Convenção 167 sobre Segurança

e Saúde na Construção é da maior importância !

e Saúde na Construção é da maior importância !

Como melhorar a SST na

Construção em qualquer país ?

Campanha OIT

1

Entenda a Convenção 167 da OIT

(R 175 e Código de Prática ajudarão)

Desafio agora é…

Implementação!

Brasil ratificou…

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 272

2

Adapte/complemente, se necessário,

a legislação da SST e da Construção

(Discução deveria envolver os profissionais da SST e da Construção)

Contudo, não basta ratificar …

É necessário também ...

IMPLEMENTAR

?!?

(13)

Benefícios Esperados

Benefícios Esperados

Benefícios Esperados …

Benefícios Esperados …

Trabalho Decente/Digno !?!

Trabalho Decente/Digno !?!

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 304

SG-SST na Construção

L A D

Benefícios últimos para todas as partes …

Benefícios últimos para todas as partes …

A Convenção 167 e as Directrizes Específicas (ILO-OSH 2001) fornecem

uma abordagem proactiva para a melhoria contínua da SST na construção

… se adequadamente implementadas ao nível do país, da empresa e da obra …

contribuirão para a desejada integração da SST no processo de produção

SG-SST na Construção

… e consequentemente para a redução dos custos sociais e

económicos relacionados com a Indústria da Construção.

(14)

A D

Trabalho Decente/Digno na Construção…

Trabalho Decente/Digno na Construção…

“Tiro o chapéu” aos

DECISORES de HOJE

que tomarem as medidas que permitirão o

regresso a casa no final de cada dia de trabalho de muitos trabalhadores da construção!

de

ça

na

Trabalho Decente/Digno

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 313

Liberdade

Igualda

Seguran

Dignidade huma

L A D

Cúpula do G20 em Londres

As locomotivas têm mais

responsabilidades que os vagões!

(Movies/Images? Relax?)

Luis Alves Dias 27

Imagem

Referências

temas relacionados :