Spoiler Macro. segunda-feira, 18 de abril de Macro & Estratégia BTG Pactual S.A. Álvaro Frasson Arthur Mota Leonardo Paiva Luiza Paparounis

Texto

(1)

Spoiler Macro

segunda-feira, 18 de abril de 2022

M acro & Estratégia – BTG Pactual S.A.

Álvaro Frasson Arthur Mota Leonardo Paiva Luiza Paparounis

1

(2)

Covid-19 Estados Unidos China | Europa Brasil

Spoilers da Semana

Brasil: 100 mortes na média móvel semanal, 49% abaixo do

apresentado 14 dias atrás, no patamar mais baixo desde 05 de

janeiro de 2022.

A média móvel de diagnósticos atingiu

14.272, variação de -34%.

Marcelo Queiroga, em pronunciamento em rede nacional, anunciou o fim do estado de emergência

Prévias dos PMIs, livro Bege e falas de

dirigentes do Fed agitam semana.

4ªF: Livro Bege será divulgado.

6ªF: Prévia do PMI da Indústria deve

desacelerar na margem para 58,8 pontos.

6ªF: Prévia do PMI de Serviços tem expectativa de leve avanço para 58,1 pontos.

Na China, PIB do 1T22 melhor do que esperado.

2ªF: PIB do 1T22: 4,8%

a.a. ante 4,2% a.a.

esperado pelo mercado.

Na Europa, leitura final de inflação e prévias dos PMIs são destaque.

6ªF: Prévia do PMI da Indústria deve

desacelerar para 54,7.

6ªF: Para Serviços, o recuo deve ser para 55.

2ªF: IGP-10 avança 2,48%

em abril, acima do

esperado pelo mercado.

No cenário político, na Câmara destaque para as discussões em torno do comando das comissões permanentes.

O Senado pode votar projeto de lei que trata de criptoativos. O TCU deve analisar a desestatização da Eletrobras.

(3)

18 de abril de 2022 3

CDI

Indicadores de Mercado

IBOV S&P 500 Dólar

11.65%

a.a. pts R$/US$

Pós-fixado Ações Ações EUA Taxa de Câmbio

Na Semana

No Ano

Em 12 meses

Dados de fechamento do dia 14-abr-22.

116.182

4.393

pts

4,70

0,18% -1,81% -2,13% 0,06%

2,88% 10,84% -7,84% -15,68%

6,83% -3,42% 6,50% -16,84%

(4)

Projeções BTG Pactual

2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022E 2023E

Atividade Econômica

PIB Real (%, a/a) 0.50 (3.55) (3.28) 1.32 1.78 1.22 (3.88) 4.62 0.50 1.50 Inflação & Taxa de Juros

IPCA (%, a/a, fim de período) 6.41 10.67 6.29 2.95 3.75 4.31 4.52 10.06 7.80 4.00 IGP-M (% a/a, fim de período) 3.69 10.54 7.17 (0.52) 7.50 7.30 23.14 17.78 10.50 2.90 Taxa Selic (%, fim de período) 11.75 14.25 13.75 7.00 6.50 4.50 2.00 9.25 13.25 9.50 Balança de Pagamentos & Taxa de Câmbio

Balança Comercial (US$ bi) – BP (6.6) 17.7 44.6 64.0 53.0 40.5 43.2 36.2 62.0 45.0 Conta Corrente (US$ bi) (101.7) (54.8) (24.5) (22.0) (51.5) (65.0) (24.5) (28.1) (15.0) (35.0) Investimento Direto no País (US$ bi) 87.7 64.7 74.3 68.9 78.2 69.2 37.8 46.4 55.0 60.0 Taxa de Câmbio (R$/US$, fim de período) 2.66 3.90 3.26 3.31 3.87 4.03 5.20 5.57 4.80 5.00 Taxa de Câmbio (R$/US$, média) 2.35 3.34 3.48 3.19 3.66 3.95 5.16 5.40 4.87 5.00 Contas Fiscais

Resultado Primário (R$ bi) (32.5) (111.2) (155.8) (110.6) (108.3) (61.9) (703.0) 64.7 (4.0) (25.4) Governo Central (R$ bi) (20.50) (116.70) (159.50) (118.40) (116.20) (88.90) (745.30) (35.90) (48.5) (56.2) Resultado Primário (% PIB) (0.56) (1.86) (2.48) (1.68) (1.55) (0.84) (9.41) 0.74 0.00 (0.20) Resultado Nominal (% PIB) (5.95) (10.22) (8.98) (7.77) (6.96) (5.81) (13.60) (5.14) (7.90) (7.80) Dívida Líquida (% PIB) 32.59 35.64 46.14 51.37 52.77 54.70 62.54 57.14 60.90 65.60 Dívida Bruta (% PIB) 56.28 65.50 69.84 73.72 75.27 74.44 88.59 80.15 79.70 82.60

(5)

18 de abril de 2022 6

Agenda Macro da Semana – 18 à 22 | Abril

Nota: as projeções podem alterar até a data de divulgação do indicador.

Hora País Evento Período Expectativa Anterior

segunda-feira

8:00 Brasil IGP-10 (MoM %) Abr 2,3% 1,2%

15:00 Brasil Balança Comercial Semanal (USD milhões) 18-abr - -

17:00 EUA Discurso de J. Bullard (Fed St. Louis) - - -

terça-feira

9:30 EUA Novas Construções Residenciais (em mil) Mar 1741 1769

13:00 EUA Discurso de C. Evans (Fed Chicago) - - -

quarta-feira

6:00 Europa Produção Industrial (MoM % a.s.) Fev 0,7% 0,0%

6:00 Europa Produção Industrial (YoY % ) Fev 1,4% -1,3%

11:30 EUA Discurso de M. Daly (Fed S. Francisco) - - -

12:30 EUA Discurso de C. Evans (Fed Chicago) - - -

15:00 EUA Livro Bege - - -

quinta-feira

6:00 Europa CPI (YoY %) Mar F 7,5% 7,5%

6:00 Europa CPI (MoM %) Mar F 2,5% 2,5%

6:00 Europa CPI: Núcleo (YoY %) Mar F 3,0% 3,0%

9:30 EUA Pedidos de auxílio desemprego (mil) 18-abr 180,0 185,0

sexta-feira

5:00 Europa PMI Industrial Abr P 54,7 56,5

5:00 Europa PMI Serviços Abr P 55,0 55,6

5:00 Europa PMI Composite Abr P 53,9 54,9

10:45 EUA PMI Industrial Abr P 58,0 58,8

10:45 EUA PMI Serviços Abr P 58,1 58,0

10:45 EUA PMI Composite Abr P 57,7 57,7

(6)

Monitor Covid-19

(7)

18 de abril de 2022 8

Xangai reportou suas primeiras mortes em meses, em meio à maior onda de Covid-19 enfrentada pela região. Três pessoas, de 89 a 91 anos, faleceram no domingo, as três não haviam sido vacinadas e eram parte do grupo de risco.

Outras 16 pessoas encontram-se em estado crítico.

Analistas acreditam que a China está próxima do pico de infecções desta nova onda. Apresentando tendência similar às outras ondas de infecção, o país aparenta estar perto de um movimento de virada para a desaceleração de novos casos.

Status Global

1. % da população imunizada com a dose de reforço

Casos Óbitos Vacinados Casos Óbitos Vacinados Casos Óbitos Vacinados

Mundo 502.891 6.193 1.742.806 1,2% 6,5% 22,5% 6.581 22,7 31.589 1,3% 0,4% 1,8%

Ásia (Ex - China) 112.400 1.058 404.958 0,9% 3,6% 12,8% 2.458 4,6 11.712 2,2% 0,4% 3,0%

África 11.500 251 20.118 2,2% 0,9% 1,7% 21 0,3 536 0,2% 0,1% 2,7%

Europa 204.576 1.919 289.111 0,9% 30,4% 43,0% 3.264 11,0 992 1,6% 0,6% 0,3%

Canadá 3.628 38 18.454 1,1% 9,4% 48,4% 94 0,5 66 2,7% 1,2% 0,4%

EUA 80.574 988 99.149 1,2% 24,6% 30,2% 277 3,6 391 0,3% 0,4% 0,4%

Brasil 30.234 662 84.415 2,2% 13,8% 40,2% 139 0,8 2.797 0,5% 0,1% 3,4%

Argentina 9.059 128 19.792 1,4% 18,8% 41,1% 10 0,1 205 0,1% 0,1% 1,0%

VARIAÇÕES %: 1 SEMANA

14-abr-22 NÚMEROS TOTAIS ('000) % Taxa de Letalidade

% Pop.

Contamidada

% com reforço

NOVOS NÚMEROS: 1 SEMANA

1

(8)

Estados Unidos

0 500 1.000 1.500 2.000 2.500 3.000

Novas Infecções Média Semanal

0 2 4 6 8 10 12 14 16

Novos Óbitos Média Semanal

0%

1%

2%

3%

4%

0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

35% (%) População Vacinada – dose adicional Taxa de Letalidade (%): Óbitos/Casos

Novos Óbitos / 1M habitantes: média móvel semanal Novos Casos / 1M habitantes: média móvel semanal

(9)

18 de abril de 2022 10

(%) População Vacinada – dose adicional Taxa de Letalidade (%): Óbitos/Casos

Novos Óbitos / 1M habitantes: média móvel semanal Novos Casos / 1M habitantes: média móvel semanal

Europa

0 500 1.000 1.500 2.000 2.500 3.000 3.500 4.000

Novas Infecções Média Semanal

0 2 4 6 8 10 12

Novos Óbitos Média Semanal

0%

1%

2%

3%

4%

0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

35%

40%

45%

50%

(10)

Ásia (ex - China)

(%) População Vacinada – dose adicional Taxa de Letalidade (%): Óbitos/Casos

Novos Óbitos / 1M habitantes: média móvel semanal Novos Casos / 1M habitantes: média móvel semanal

0 50 100 150 200 250 300 350 400

Novas Infecções Média Semanal

0 1 1 2 2 3

Novos Óbitos Média Semanal

0,0%

1,0%

2,0%

3,0%

0%

2%

4%

6%

8%

10%

12%

14%

(11)

18 de abril de 2022 12

Brasil

(%) População Vacinada – dose adicional Taxa de Letalidade (%): Óbitos/Casos

Novos Óbitos / 1M habitantes: média móvel semanal Novos Casos / 1M habitantes: média móvel semanal

0 200 400 600 800 1.000 1.200 1.400 1.600

Novas Infecções Média Semanal

0 5 10 15 20 25

Novos Óbitos Média Semanal

0%

1%

2%

3%

4%

0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

35%

40%

45%

(12)

Macro

(13)

Na China, PIB do 1T22 melhor do que esperado.

Na Europa, leitura final de inflação e prévias dos PMIs são destaque.

Na Zona do Euro, a leitura final da inflação ao consumidor do mês de março será divulgada na 5ªF. Após surpresa altista na prévia, a expectativa é de que o dado não traga muitas novidades, acelerando 2,5% no mês, atingindo 7,5% na comparação anual, enquanto o núcleo deve registrar alta de 3,0% em 12 meses. O indicador de março será impulsionado pela forte aceleração nos preços de Energia, refletindo o início da invasão russa na Ucrânia, e pelos preços de Alimentos, também impactados pelo aumento nos preços das commodities no mercado internacional.

• Na 6ªF, os primeiros indicadores de atividade econômica com referência ao 2T22 devem mostrar desaceleração. A prévia do PMI Industrial deve desacelerar de 56,5 para 54,7 pontos, enquanto Serviços deve recuar de 55,6 para 55,0 pontos.

Os indicadores, além de relatarem uma normalização da atividade econômica, serão impactados pelo forte aumento de custos decorrente das tensões geopolíticas globais e das novas medidas de isolamento social adotadas na China, que podem significar deterioração dos gargalos produtivos.

China & Europa

• O PIB da China no 1T22 apresentou leitura melhor do que a esperada, avançando 4,8% na comparação anual ante 4,2%

esperado pelo consenso de mercado. Os dados de atividade econômica de março transmitiram sentimentos mistos, com a produção industrial surpreendendo positivamente com alta de 5,0% a.a. ante 4,0% a.a. esperado pelo mercado, enquanto o Varejo recuou -3,5% a.a., mais do que os esperados -3,0% a.a.

• A despeito da leitura do 1T22 ter apresentado dado melhor do que o projetado, os indicadores não foram fortemente impactados pelas novas medidas de isolamento social e desaceleração da atividade econômica. Em março, apenas o setor varejista sofreu com a redução da mobilidade social. Com isso, entendemos que o cenário atual deve se refletir sobre os dados de abril e maio e depreciar o resultado do PIB do 2T22.

• Assim, mantemos a percepção de que novos estímulos monetários e fiscais devem ser anunciados nas próximas semanas.

(14)

Prévias do PMI dão primeiro sentimento a respeito da economia no 2T22

Estados Unidos

• As prévias dos PMIs que serão divulgadas na 6ªF, com referência ao mês de abril, são os primeiros indicadores antecedentes relevantes do 2T22. Após dados do varejo e da indústria ressaltarem o cenário de que a atividade econômica no 1T22, a despeito da volatilidade imposta pelo conflito da Rússia com a Ucrânia, teve desempenho acima do previsto no início do ano, esperamos que a primeira leitura do PMI de abril sinalize que a atividade segue em nível de expansão e em patamar elevado. O PMI Industrial deve registrar recuo na margem, de 58,8 para 58,0 pontos, impactado pela forte elevação dos custos, destaque para armazenamento, fretes e preços dos insumos. Para o setor de Serviços, a expectativa é de leve avanço de 58,0 para 58,1 pontos, apontando que o setor permanece nos holofotes com a retomada das atividades presenciais e forte criação de empregos. Vale ressaltar que a forte aceleração dos preços deve seguir impactando o segmento de Serviços neste trimestre.

Na política monetária, divulgação do Livro Bege e discursos dos dirigentes.

• O Livro Bege, que será divulgado na 4ªF, deve trazer informações mais detalhadas sobre o desempenho da atividade econômica, dos preços e do mercado de trabalho norte-americano nas principais regiões do país; o documento deve auxiliar o FOMC em sua próxima reunião (03-04 de maio).

• Na 5ªF, o presidente do Fed, Jerome Powell, fará participação em reunião do Fundo Monetário Internacional, além de participar no mesmo dia de uma conferência sobre a economia global, junto com Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu.

• Powell pode comentar o resultado dos indicadores divulgados na última semana, CPI e PPI, além de reforçar a leitura de que farão o que for necessário para ancorar os preços na meta. Esta pode ser a última participação do presidente do Fed antes do próximo encontro do Fed.

• A presença de outros dirigentes do Fed também é esperada durante a semana, incluindo o presidente do Fed de St.

(15)

Em semana reduzida, IGP-10 e analise da privatização da Eletrobras serão destaques.

Brasil

O IGP-10 com referência ao mês de abril divulgado nesta segunda-feira apresentou avanço de 2,48%, acima das expectativas do mercado, 2,3% m/m, apresentando forte aceleração com relação do dado de março, 1,18% m/m. O avanço do indicador se deu pela alta no IPA Industrial e pelo IPC-10, com destaque para o avanço dos preços dos combustíveis e alimentos, tanto para produtor quanto para o consumidor. No sentido contrário, o IPA Agropecuário apresentou recuo relevante, com destaque para grãos. Vale ressaltar que, apesar das maiores contribuições ficarem em itens voláteis, a alta se mostrou bastante disseminada. Segundo o IBRE, excluindo a variação da gasolina e do diesel, a variação média do índice ao produtor ficaria em 1,81% m/m, superando o dado de março, 0,54% m/m.

Na 4ªF o TCU analisa o projeto de desestatização da Eletrobras. Em semana reduzida por conta do feriado na 5ªF, o destaque no cenário político é a analise do processo de desestatização da Eletrobras pelo Tribunal de Contas da União.

Nessa segunda fase, o Tribunal se aprofunda nas condições metodológicas para a emissão de novas ações e a diluição do capital da empresa. É por meio dessa operação que a União pretende reduzir de 60% para 45% a sua participação na companhia. Contudo, o ministro Vital do Rêgo já sinalizou que deve pedir vista, processo que pode demorar entre 20 e 30 dias. Nesse sentido, a votação do projeto só deve ocorrer em meados de maio.

Na Covid-19, a média móvel de óbitos atinge o menor nível desde 05 de janeiro de 2022.

• O Brasil registra 30,2 milhões de casos de Covid-19. Segundo o consórcio de imprensa, a média móvel de mortes pela Covid-19 nos últimos 7 dias foi 100 mortes, 49% abaixo do apresentado 14 dias atrás, no menor patamar desde o dia 05 de janeiro deste ano, completando 52 dias consecutivos de queda. Acre, Amazonas, Amapá, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia e Sergipe não tiveram qualquer registro de morte em 24 horas. A média móvel de diagnósticos atingiu 14.272, variação de -34%.

• Marcelo Queiroga, Ministro da Saúde, em pronunciamento em rede nacional, afirmou que o atual cenário epidemiológico do país permite o encerramento da Emergência em Saúde Pública.

(16)

O dado bastante pressionado do núcleo do PPI, somado ao discurso mais hawkish do Willians, presidente do Fed de NY, e resultado forte do setor varejista e da indústria, fechando o 1T22 com alta de 4,2% e 2,0%, respectivamente, sobressaíram a leitura mais fraca do núcleo do CPI e impulsionaram o US10Y na semana.

Por sua vez, a percepção de que a inflação norte-americana pode ter atingido seu pico contribuiu para a perda de força do US2Y. Nessa direção, o juro real de 10 anos avançou e agora está apenas 8 bps no negativo, ante 19 bps na última semana.

Taxas de Juros

Juros de 10 anos avança 13 bps na semana.

Inflação Implícita de 10 anos (%): US vs Euro Inclinação na Curva (10y vs 2y): US vs Euro

1,2 1,4 1,6 1,8 2,0 2,2 2,4 2,6 2,8 3,0 3,2

fev-21 mar-21 abr-21 mai-21 jun-21 jul-21 ago-21 set-21 out-21 nov-21 dez-21 jan-22 fev-22 mar-22 abr-22

-0,2 0,0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6

fev-21 mar-21 abr-21 mai-21 jun-21 jul-21 ago-21 set-21 out-21 nov-21 dez-21 jan-22 fev-22 mar-22 abr-22

US Juros de 10 anos (%)

1,0 1,2 1,4 1,6 1,8 2,0 2,2 2,4 2,6 2,8 3,0

v-21 r-21 r-21 i-21 n-21 l-21 o-21 t-21 t-21 v-21 z-21 n-22 v-22 r-22 r-22

2 anos 10 anos 2 anos 10 anos 2 anos 10 anos

EUA 2,45% 2,83% 4,41% 2,91% -1,95% -0,08%

Alemanha 0,05% 0,84% 5,66% 2,91% -5,61% -2,07%

Reino Unido 1,56% 1,89% 4,34% 1,56% -2,45%

Brasil 12,69% 12,26% 6,74% 6,29% 5,95% 5,98%

Brasil vs EUA 10,24% 9,43% 2,34% 3,38% 7,90% 6,06%

EUA vs Alemanha 2,41% 1,99% -1,25% 0,00% 3,66% 1,99%

R.U. vs Alemanha -1,51% -1,05% -1,42% -7,17% 0,38%

EUA vs Reino Unido 0,89% 0,94% 4,41% -1,43% -3,51% 2,36%

Diferencial de Juros Taxas de Juros do Governo

Curva de Juros (% a.a.) Inflação Implícita (% a.a.) Juro Real (% a.a.)

(17)

18 de abril de 2022 18

Renda Variável

Bolsas globais recuam em meio a cenário de menor liquidez global.

País Índice/ETF 14-abr-22 Semana Abril 2022 12 meses

EUA Dow Jones 34.451 -0,8% -0,7% -5,2% 2,1%

EUA S&P 4.393 -2,1% -3,0% -7,8% 6,5%

EUA Nasdaq 13.351 -2,6% -6,1% -14,7% -3,7%

Europa EZU Equity $ 41,84 -0,7% -3,3% -14,6% -13,0%

China MCHI Equity $ 52,21 -1,9% -1,3% -16,8% -36,0%

Emergentes XCEM Equity $ 29,60 -1,9% -3,2% -6,8% -7,3%

Brasil EWZ Equity $ 37,24 -1,6% -1,5% 32,7% 8,4%

12,0 14,0 16,0 18,0 20,0 22,0 24,0 26,0 28,0

-30%

-20%

-10%

0%

10%

20%

30%

Brasil EWZ Emergentes ex-China

-25%

-20%

-15%

-10%

-5%

0%

5%

10%

15%

20%

S&P500 Stoxx50 Shanghai

Em meio a abertura da curva de juros norte-americana, consequência da expectativa de menor liquidez para os mercados globais, as bolsas internacionais fecharam mais uma semana em queda.

Nos EUA, destaque para o recuo da Nasdaq, que vem sofrendo com a alta dos juros nos vértices mais longos, que direcionam a rotação de portfólios de empresas de crescimento para empresas de valor.

S&P 500: preço/lucro Brasil USD (EWZ) vs Emerging Markets ex- China (% 12 meses)

S&P 500 vs EuroStoxx 50 vs Shanghai Composite (% 12 meses)

(18)

Petróleo volta para patamar acima dos US$ 110 o barril. A commodity foi impulsionada pela sinalização do Putin de que as negociações apresentam impasses complexos e um possível embargo de produtos petrolíferos exportados da Rússia para a União Europeia.

As cotações do milho avançaram na semana devido aos temores com relação a oferta da commodity diante de possíveis adversidades climáticas nos EUA e pelo aumento do percentual de etanol na mistura da gasolina no país, com o intuito de reduzir os preços do combustível.

Commodities

Petróleo e milho são os destaques da semana

-1,5 -1,0 -0,5 0,0 0,5 1,0 1,5

800 1.000 1.200 1.400 1.600 1.800 2.000 2.200

abr-12 abr-13 abr-14 abr-15 abr-16 abr-17 abr-18 abr-19 abr-20 abr-21 abr-22

Juro Real 10Y Ouro

40 50 60 70 80 90 100 110 120 130

80 100 120 140 160 180 200 220 240

mar-21 abr-21 mai-21 jun-21 jul-21 ago-21 set-21 out-21 nov-21 dez-21 jan-22 fev-22 mar-22 abr-22

Minério de Ferro (esq.) Petróleo Brent (dir.)

1.000 1.100 1.200 1.300 1.400 1.500 1.600 1.700 1.800

400 450 500 550 600 650 700 750 800 850

mar-21 abr-21 mai-21 jun-21 jul-21 ago-21 set-21 out-21 nov-21 dez-21 jan-22 fev-22 mar-22 abr-22

Milho (esq.) Soja (dir.)

Commodity Bolsa 14-abr-22 Semana Abril 2022 12 meses

CRB Index 637,79 0,2% 0,5% 10,3% 23,9%

Petróleo Brent Londres $ 111,70 8,7% 6,7% 46,2% 79,4%

Milho (bu) Chicago $ 783,75 3,0% 6,9% 32,1% 49,9%

Minério de Ferro Cingapura $ 158,40 2,1% 0,0% 27,5% -7,3%

Gado Chicago $ 136,43 1,9% -0,5% -2,0% 7,7%

Ouro $ 1.978,24 1,6% 2,1% 7,9% 13,7%

Soja (bu) Chicago $ 1.665,25 -0,2% 4,2% 22,9% 35,1%

Ouro (US$) vs Juro Real US 10y (%) Minério de Ferro Cingapura vs Petróleo Brent

(US$) Soja vs Milho – CBOT (US$/100 bu)

(19)

Mercados

(20)

Renda Fixa

Discurso do Roberto Campos Neto em evento pressiona a curva de juros.

13.400 13.600 13.800 14.000 14.200 14.400 14.600

7.300 7.500 7.700 7.900 8.100 8.300 8.500

IMA-B (esq.) IRF-M (dir.) 4,8%

5,0%

5,2%

5,4%

5,6%

5,8%

6,0%

6,2%

6,4%

6,6%

14-abr-22 14-mar-22 14-fev-22 14-abr-21 14-mar-22 14-fev-22

Juros DI 14-abr-22 14-mar-22 14-fev-22 30 dias (bps) 2022 (bps) 12M (bps)

Jan.23 13,11% 13,28% 12,48% -17 131 653

Jan.24 12,80% 13,21% 12,06% -41 183 513

Jan.25 12,16% 12,68% 11,49% -53 156 386

Jan.26 11,94% 12,50% 11,34% -56 143 329

Jan.27 11,86% 12,50% 11,37% -64 125 291

Jan.28 11,87% 12,51% 11,42% -64 125 273

Jan.29 11,94% 12,59% 11,55% -65 122 263

Jan.30 12,01% 12,61% 11,61% -60 123 261

Jan.31 12,03% 12,65% 11,63% -62 130 257

Jan.33 12,04% 12,66% 11,70% -62 126 264

Após surpresa negativa com o IPCA, Roberto Campos Neto, em seu discurso em evento na última 2ªF, sinalizou abertura para estender o ciclo de ajuste da taxa Selic.

Com essa sinalização, o consenso de mercado revisou sua expectativa para o juro, pressionando toda a curva, mas com destaque para os vencimentos mais longos, elevando-se aproximadamente 40 bps na semana.

Além disso, a manutenção das reivindicações dos Servidores por reajuste salarial aumenta a pressão por novos gastos.

Curva de Juros Futuros DI Curva de Juros Futuros NTN-B IRF-M (prefixado) vs IMA-B (inflação)

(21)

18 de abril de 2022 22

Renda Fixa

-2,0 -1,5 -1,0 -0,5 0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 2,5 3,0 3,5

Evolução das Taxas NTN-B (%): 2026, 2035 e 2050 Evolução das Taxas (%): LTN 2024 vs NTN-F 2031

Inclinação da Curva: NTN-B 2023 vs 2030 Inclinação da Curva de Juros DI: Jan.23 vs Jan.31

-1,5 -1,0 -0,5 0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 2,5

2,5 3,0 3,5 4,0 4,5 5,0 5,5 6,0 6,5

NTN-B 2026 NTN-B 2035 NTN-B 2050 5,0

6,0 7,0 8,0 9,0 10,0 11,0 12,0 13,0 14,0

LTN 2024 NTN-F 2031

(22)

Renda Variável

Ibovespa recua na semana com cenário de maior aperto monetário global e doméstico.

100.000 105.000 110.000 115.000 120.000 125.000 130.000 135.000

fev-21 mar-21 abr-21 mai-21 jun-21 jul-21 ago-21 set-21 out-21 nov-21 dez-21 jan-22 fev-22 mar-22 abr-22

300 350 400 450 500 550 600 650 700

15.000 17.000 19.000 21.000 23.000 25.000 27.000

fev-21 mar-21 abr-21 mai-21 jun-21 jul-21 ago-21 set-21 out-21 nov-21 dez-21 jan-22 fev-22 mar-22 abr-22

IBOV USD CRB

3,0 3,5 4,0 4,5 5,0 5,5 6,0 6,5

2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 8,0 9,0

Dividend Yield IBOV (esq.) NTN-B 35 (dir.)

Índices Setoriais Código 14-abr-22 Semana Abril 2022 12 meses

Utilities UTIL 9.495 0,3% 1,8% 15,5% 12,9%

Fundos Imob. IFIX 2.809 0,0% 1,0% 0,1% -1,1%

Mat. Básicos IMAT 6.210 -1,6% -4,0% 1,0% -12,0%

Ibovespa IBOV 116.182 -1,8% -3,2% 10,8% -3,4%

Finanças IFNC 10.918 -2,3% -4,6% 18,6% -4,1%

Small Caps SMLL 2.389 -2,4% -5,3% 1,0% -18,3%

Indústria INDX 22.644 -2,8% -4,6% -6,9% -15,4%

Consumo ICON 3.869 -3,3% -6,7% -1,6% -27,4%

Apresentando dificuldade de avançar, Ibovespa recua pela segunda semana consecutiva, seguindo a direção das bolsas internacionais.

Além dos dados piores do que o esperado para importação na China, a elevação do juros longos contribuiu com o recuo em papeis de consumo e small caps.

Outro vetor relevante foi a não evolução dos acordos com os servidores públicos, que entram em sua terceira semana de greve.

Ibovespa Ibovespa (USD) vs Commodities (CRB

Index)

Ibovespa: Dividend Yield (%) vs NTN-B 2035

(23)

18 de abril de 2022 24

Setores do Ibovespa

-35%

-30%

-25%

-20%

-15%

-10%

-5%

0%

5%

10%

15%

IMAT SMLL

-40%

-35%

-30%

-25%

-20%

-15%

-10%

-5%

0%

5%

10%

INDX ICON

-40%

-30%

-20%

-10%

0%

10%

20%

IFNC IMOB

-15%

-10%

-5%

0%

5%

10%

15%

UTIL IDIV

Utilities vs Dividendos: UTIL vs IDIV (% 12 meses) Financeiro vs Imobiliário: IFNC vs IMOB (% 12 meses)

Indústria vs Consumo: INDX vs ICON (% 12 meses) Exportadoras vs Local: IMAT vs SMLL (% 12 meses)

(24)

Para o câmbio, em meio a percepção de aperto monetário mais célere nos EUA, com o avanço do US10Y e do fortalecimento do dólar global, o Real apresentou depreciação na margem na última semana.

Para o DXY, reunião neutra do BCE reduziu a força do Euro e impulsionou o índice que ultrapassou os 100 pontos.

Taxas de Câmbio

Real fica praticamente estável na semana

4,5 5,0 5,5 6,0 6,5 7,0

Dólar Euro

5,5 6,5 7,5 8,5 9,5 10,5 11,5

12,0 14,0 16,0 18,0 20,0 22,0 24,0

0,0 1,0 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0

Real Peso MEX Rand AFS

Principais Moedas País 14-abr-22 Semana Abril 2022 12 meses

DXY EUA 100,32 0,5% 2,2% 4,9% 9,4%

Libra Esterlina Inglaterra R$ 6,15 0,4% -1,5% -18,4% -21,0%

Peso Mexicano México R$ 0,24 0,4% -1,4% -13,3% -16,4%

Dólar EUA R$ 4,70 0,1% -0,9% -15,7% -16,8%

Rand Sul-Africano África do Sul R$ 0,32 0,0% -1,1% -8,2% -18,3%

Yuan China R$ 0,74 -0,2% -1,5% -15,9% -14,8%

Euro Europa R$ 5,09 -0,4% -3,1% -19,7% -24,8%

Dólar vs Euro Diferencial de juros: DI 31 vs US de 10 anos Real vs Peso MEX vs Rand AFS

(25)

Disclaimer

Este relatório foi preparado pelo Banco BTG Pactual S.A (“BTG Pactual S.A.”) para distribuição somente no Brasil, sob circunstâncias permitidas pela regulamentação vigente. O BTG Pactual S.A. é o responsável pela distribuição deste relatório no Brasil. Nada neste relatório constitui indicação de que a estratégia de investimento ou recomendações aqui citadas são adequadas ao perfil do destinatário ou apropriadas às circunstâncias individuais do destinatário e

tampouco constituem uma recomendação pessoal.

Este relatório possui caráter informativo, não constitui material promocional e não foi produzido como uma solicitação de compra ou venda de qualquer ativo ou instrumentos financeiros relacionados em qualquer jurisdição. Os dados que aparecem nos gráficos referem- se ao passado, a rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura

Link: https://www.btgpactualdigital.com/analises/disclaimer-macro

Macro & Estratégia

economia@btgpactual.com

Álvaro Frasson

alvaro.frasson@btgpactual.com

@alvarosfrasson

Arthur Mota

arthur.mota@btgpactual.com

@arthur.almota

Leonardo Paiva

leonardo.paiva@btgpactual.com

@leonardocpaiva

Luiza Paparounis

luiza.paparounis@btgpactual.com

@luizaapaparounis

Imagem

temas relacionados :