a) Amor b) Medo c) Humor d) Tristeza

Download (0)

Full text

(1)

X Olimpíada Literária – NÍVEL I

 Leia com atenção o texto para responder as questões 1,2,3, 4 e 5.

Texto 1

A VELHA CONTRABANDISTA

Diz que era uma velhinha que sabia andar de lambreta. Todo dia ela passava pela fronteira montada na lambreta, com um bruto saco atrás da lambreta. O pessoal da Alfândega – tudo malandro velho – começou a desconfiar da velhinha.

Um dia, quando ela vinha na lambreta com o saco atrás, o fiscal da Alfândega mandou ela parar. A velhinha parou e então o fiscal perguntou assim pra ela:

– Escuta aqui, vovozinha, a senhora passa por aqui todo dia, com esse saco aí atrás. Que diabo a senhora leva nesse saco?

A velhinha sorriu com os poucos dentes que lhe restavam e mais os outros, que ela adquirira no odontologista e respondeu:

– É areia!

Aí quem sorriu foi o fiscal. Achou que não era areia nenhuma e mandou a velhinha saltar da lambreta para examinar o saco. A velhinha saltou, o fiscal esvaziou o saco e dentro só tinha areia. Muito encabulado, ordenou à velhinha que fosse em frente. Ela montou na lambreta e foi embora, com o saco de areia atrás.

Mas o fiscal ficou desconfiado ainda. Talvez a velhinha passasse um dia com areia e no outro com muamba, dentro daquele maldito saco. No dia seguinte, quando ela passou na lambreta com o saco atrás, o fiscal mandou parar outra vez. Perguntou o que é que ela levava no saco e ela respondeu que era areia, uai! O fiscal examinou e era mesmo. Durante um mês seguido o fiscal interceptou a velhinha e, todas as vezes, o que ela levava no saco era areia.

Diz que foi aí que o fiscal se chateou:

– Olha, vovozinha, eu sou fiscal de alfândega com 40 anos de serviço. Manjo essa coisa de contrabando pra burro. Ninguém me tira da cabeça que a senhora é contrabandista.

– Mas no saco só tem areia! – insistiu a velhinha. E já ia tocar a lambreta, quando o fiscal propôs:

– Eu prometo à senhora que deixo a senhora passar. Não dou parte, não apreendo, não conto nada a ninguém, mas a senhora vai me dizer: qual é o contrabando que a senhora está passando por aqui todos os dias?

– O senhor promete que não “espaia”? – quis saber a velhinha.

– Juro – respondeu o fiscal. – É a lambreta.

(Stanislaw Ponte Preta)

01)Reflita e marque a alternativa que responde melhor a pergunta a seguir.

Se a velhinha contrabandeava lambretas, por que ela carregava o saco de areia?

a)Para fazer com que as lambretas ficassem mais pesadas.

b) Para despistar os fiscais, desviando a atenção das lambretas que ela contrabandeava.

c)Para ficar em forma, carregando mais peso. d) Para contrabalançar o peso das lambretas.

02)A velhinha contrabandista é um texto que transmite: a) Amor b) Medo c) Humor d) Tristeza

03)Qual dos adjetivos (qualidades) abaixo seria mais adequado para dar à velhinha:

a) Ingênua b) Esperta c) Pessimista d) Cansada

04)E para definir o policial, qual seria o melhor adjetivo? a)Forte

b)Fraco c)Curioso d)Bravo

(2)

05) A escrita correta da palavra “espaia” é: a)Espalia

b)Espalha c)Espalhia

d)Espailha

 Leia o texto 2 para responder as questões 6, 7, 8, 9 e 10.

Texto 2

O SEGREDO DO CASCO DA TARTARUGA

Logo que aprendeu a ler, o menino começou a fazer descobertas. Um dia estava folheando um livro e se deparou com a palavra “réptil”. Procurou no dicionário e se surpreendeu com o significado: animal que se arrasta. Cobras, por exemplo. Pensava que réptil tinha a ver com rapidez e era justamente o contrário. O pai riu de seu espanto e disse que as tartarugas também eram répteis. Aliás, uma lenda chinesa afirmava que Deus escrevera o segredo da vida no casco de uma tartaruga.

O menino gostou dessa escrita de Deus, que utilizou o casco da tartaruga como se fosse uma folha de papel. O pai lembrou que aprender a ler nos livros era só o começo. Com o tempo, o filho poderia ler no rosto de uma pessoa sua história inteirinha. E bastaria observar os olhos de um amigo para ver se neles brilhava a felicidade. Ou tocar as mãos de um homem do campo para conhecer seus sofrimentos. Mas o menino, curioso, queria mesmo era saber qual o segredo da vida. Por isso, começou a se interessar pela vida das tartarugas. Conheceu a tartaruga-de-couro, cujo casco parecia uma bola de capotão. A tartaruga-oliva, que lembrava o verde das azeitonas, e a tracajá, típica da Amazônia. Descobriu que a tartaruga-de-pente tinha esse nome porque de sua carapaça se faziam pentes, bolsas e aros para óculos. E aprendeu tudo sobre a tartaruga-cabeçuda, sobre a tartaruga-gigante, atração das Ilhas Galápagos, e sobre a Ridley, das praias da Costa Rica.

Quanto mais estudava, mais o menino se convencia de que realmente poderia descobrir a escrita de Deus naquelas criaturas que carregavam a casa nas costas. Elas tinham carapaças misteriosas, com desenhos estranhíssimos, círculos coloridos, arestas longitudinais. Algumas até pareciam pintura.

O menino foi crescendo e se tornou especialista em tartarugas. Sabia distinguir uma adolescente de uma adulta e conhecia como ninguém a desova das espécies marinhas no litoral. Mas também descobriu que, assim como procurava o segredo da vida no casco das tartarugas, outras pessoas buscavam a mesma coisa em lugares diferentes: no pulsar das estrelas, no canto dos pássaros, no silêncio dos olhares, no cheiro dos ventos, nas linhas das mãos, no fim do arco- íris. Tudo ao redor podia ser lido, sorriu ele, lembrando-se das palavras de seu pai. E só o tempo, como um professor que pega na mão do aluno, ensinava essa lição, enquanto as pessoas iam fazendo suas descobertas bem devagarzinho como as tartarugas. Talvez estivesse aí o segredo.

(João A. Carrascoza. O segredo do casco da tartaruga. In: Revista Nova Escola, ano 13, n 111.São Paulo, Abril, abril/1998.)

06)Logo no primeiro parágrafo, o menino do texto inicia um rico processo de descobertas. A única frase que contém uma descoberta feita pelo personagem, nesse momento do texto, é:

a)O tempo nos leva a desenvolver outros tipos de leitura. b) A leitura proporcionada pelos livros é apenas um dos tipos de leitura que existe, podemos ler várias coisas além de livros.

c)Por meio da leitura, percebemos que a relação entre as palavras e seus significados nem sempre se dão como pensamos.

d)Que devemos ler o tempo todo.

07)Enumere a ordem dos acontecimentos da história e depois assinale a alternativa correspondente a relação correta.

( ) O pai riu de seu espanto e disse que as tartarugas também eram répteis

( ) O menino estava folheando um livro e se deparou com a palavra “réptil”.

(3)

( ) O pai lembrou que aprender a ler nos livros era só o começo. Com o tempo, o filho poderia ler no rosto de uma pessoa sua história inteirinha.

( ) Quanto mais estudava, mais o menino se convencia de que realmente poderia descobrir a escrita de Deus naquelas criaturas que carregavam a casa nas costas. a) 2,1, 3, 4

b) 1, 2, 3, 4 c) 4, 3, 1, 2 d) 1, 4, 3, 2

08)Considere as afirmativas abaixo verdadeiras (V) ou falsas (F) e depois assinale a resposta com a sequência correta.

( ) A presença do pai do menino na história não tem importância alguma para o desenvolvimento dos fatos. ( ) O menino descobriu que todo mundo buscava o segredo da vida no mesmo lugar, ou seja, no casco da tartaruga.

( ) As tartarugas são répteis.

( ) Uma lenda chinesa afirmava que Deus escrevera o segredo da vida no casco de uma tartaruga.

a) V, F, V, F b) F, F, V, V c) F, V, V, F d) V, F, F, V

09)A respeito do trecho “Tudo ao redor podia ser lido, sorriu ele, lembrando-se das palavras de seu pai. E só o tempo, como um professor que pega na mão do aluno, ensinava essa lição” (último parágrafo), é correto afirmar que:

a) O tempo não ajudou a compreender o que o pai havia falado no passado.

b) O pai não sabia de nada.

c) Que o tempo foi fundamental para que ele pudesse compreender as palavras de seu pai.

d) Que o tempo faz a gente esquecer as coisas.

10)O nome do autor do texto 2 é:

a) João Paulo Santos. b) João Pedro Soares c) João Paulo Carvalho d) João A. Carrascoza

 Faça a leitura do texto 3 para responder as próximas questões.

Texto 3

AULA DE LEITURA

A leitura é muito mais Do que decifrar palavras. Quem quiser parar pra ver Pode até se surpreender:

Vai ler nas folhas do chão Se é outono ou se é verão;

Nas ondas soltas do mar, Se é hora de navegar;

E no jeito da pessoa, Se trabalha ou se é à-toa;

Na cara do lutador, Quando está sentindo dor;

Vai ler na casa de alguém O gosto que o dono tem;

E no pêlo do cachorro, Se é melhor gritar socorro;

E na cinza da fumaça, O tamanho da desgraça;

E no tom que sopra o vento, Se corre o barco ou vai lento;

E também na cor da fruta, E no cheiro da comida,

E no ronco do motor, E nos dentes do cavalo,

E na pele da pessoa, E no brilho do sorriso,

Vai ler nas nuvens do céu, Vai ler na palma da mão,

Vai ler até nas estrelas E no som do coração.

Uma arte que dá medo É a de ler um olhar,

Pois os olhos têm segredos Difíceis de decifrar.

(Azevedo, Ricardo. Dezenove poemas desengonçados, p. 41 e 42. São Paulo: Ática, 1999).

(4)

11)Após a leitura de todo o poema, e de analisar os quatro primeiros versos, é correto afirmar que:

a)Ler vai além de decifrar palavras é preciso ler o que está ao nosso redor.

b)Só é possível ler livros e nada mais. c)A leitura nunca nos surpreende. d)Ler é somente decifrar palavras.

12)O poema foi retirado do livro “Dezenove poemas desengonçados”, em quais páginas deste livro podemos encontrar este poema?

a) p. 1999 b) p. 41 e 42 c) p. 41 d) p. 42 e 43

13)No trecho “E no pêlo do cachorro” a palavra destacada é:

a)Adjetivo b)Verbo c)Pronome d)Substantivo

14)Em qual cidade o livro “Dezenove poemas desengonçados” foi publicado?

a)Rio de Janeiro b) Niterói c) São Paulo d) Brasília

15)Qual a relação do texto 2 com o texto 3? a) São poemas.

b) Afirmam que devemos estudar.

c) Dizem que também devemos ler ao nosso redor. d) Não possuem relação.

16)A última estrofe relata que um tipo de leitura é a mais difícil de realizar, ele se refere:

a) Ao olhar b) As estrelas c) Ao motor d) As nuvens The Seal

I can see a little Seal.

It has a big ball. The ball is on the nose.

The ball is red and blue. The Seal plays with the ball.

17)The Seal has a big ______. a) book b) ball c) bike d) Box 18)The ball is _______. a) big b) little c) a Seal d) small

19) The colors are ________. a) green and red

b) red and blue c) black and White d) orange and yellow

20)The Seal ________. a) jumps on the ball b) plays with the ball c) runs with the ball d) eats the ball

This is my dog.

My dog has a big dog house. My dog is white and brown. Its name is Spot, Spot is a happy dog.

21) Spot is a _______. a) boy b) dog house c) happy dog d) horse 22)The dog is ________. a) red and green

b) white and brown c) blue and red d) yellow and Black

23)The dog has a _________. a) big dog house

b) ball c) bone d) car

(5)

¡Hola! ¡Buenos días! Mi nombre es Pilar y mis apellidos son Díez García. Soy de Chile. Vivo con mis padres y mis hermanos. Mi madre se llama Ana y mi padre se llama Jaime. Mi hermano mayor se llama Manolo y el menor se llama Antonio. Tengo 12 años y estoy en cuarto de primaria en una escuela privada. Soy muy estudiosa. Estudio música, inglés y francés en un instituto de idiomas. De lunes a viernes voy a la escuela. En los fines de semana me gusta jugar con mis amigos y también ir a la casa de mi abuela que se llama, María. Mi comida favorita es arroz, carne y papas fritas.

Vocabulário del texto: Apellidos: sobrenome Vivo: morar/residir Soy: sou

Tengo: tenho Tiene: tem

Marca la alternativa correcta.

24)¿Cuántos años tiene Pilar?

a)Dulce b)diez c)once d)doce

25)¿Cómo se llama el padre de Pilar?

a) Antonio b) Jaime c) Javier d) Pablo

26)El hermano mayor de Pilar se llama ...

a) Manolo b) Antonio c) Jaime d) José

27)¿Cuántos hermanos tiene Pilar?

a) tres b) cinco c) dos d) ningún

28)¿Cómo se llama la abuela de Pilar?

a) Ana b) María c) Teresa d) Julia

29)En los fines de semana me gusta...

a) jugar con mis amigos y también, ir a la casa de mi abuela.

b) Jugar con mis amigos y dormir. c) Jugar con mis amigos y estudiar. d) Jugar con mis amigos y salir.

30)¿Cuál es la comida favorita de Pilar?

a) Arroz, pasta y papas fritas. b) Arroz, frijoles y papas fritas c) Arroz, ensalada y papas fritas. d) Arroz, carne y papas fritas.

(6)

Produção textual

Analise atentamente a imagem abaixo:

Nela, o personagem “entra” na história que está lendo. Nessa perspectiva, você deverá criar um texto em que um personagem viverá uma aventura fantástica: ele (ou ela) encontrará um livro muito antigo e será “tragado” para seu interior; lá encontrará um mundo fantástico e bem diferente do nosso. A partir daí, o personagem narrará o que há de especial e fantástico nesse lugar, o que o torna diferente de nosso mundo. Mínimo 10 linhas e máximo 15 linhas. ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________

Figure

Updating...

References

Related subjects :