• Nenhum resultado encontrado

ANÁLISE DE AUDIÊNCIA DA SANTA CECÍLIA TV EDUCATIVA

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "ANÁLISE DE AUDIÊNCIA DA SANTA CECÍLIA TV EDUCATIVA"

Copied!
14
0
0

Texto

(1)

ANÁLISE DE AUDIÊNCIA DA

SANTA CECÍLIA TV EDUCATIVA

Robson Bastos da Silva

Prof. da Universidade Santa Cecília – UNISANTA Universidade de Taubaté – UNITAU Doutor em Comunicação e Semiótica – PUC-SP

Sandra Guedes

Profª da Universidade Santa Cecília – UNISANTA Especialista em Comunicação Social – UNISANTOS

(2)

PALAVRAS CHAVE:

Audiência, Televisão e Educativa

RESUMO:

Este trabalho é resultado de uma pesquisa quantitativa sobre a audiência realizada em 1999 envolvendo professores e alunos do Núcleo de Pesquisa de Comunicação da Universidade Santa Cecília. O objetivo foi o de conhecer as opiniões do público em relação aos programas veiculados em uma TV educativa e universitária, cuja vocação está na contribuição para o desenvolvimento cultural e educativo da região e também, tem como função atender as necessidades da população e contribuir para o desenvolvimento da comunidade acadêmica. A pesquisa atingiu 83,33% dos bairros da cidade de Santos, que possui aproximadamente 420 mil habitantes segundo os dados do IBGE no Censo 1991. A coleta de dados foi realizada, durante os meses de outubro e novembro de 1999, envolvendo 10 alunos do primeiro ano do curso de jornalismo, na disciplina de Atividades Laboratoriais

(3)

ANÁLISE DE AUDIÊNCIA DA SANTA CECÍLIA TV EDUCATIVA

APRESENTAÇÃO:

Este trabalho é resultado de uma pesquisa quantitativa sobre a audiência realizada em 1999 envolvendo professores e alunos do Núcleo de Pesquisa de Comunicação da Universidade Santa Cecília. Atualmente não existe nenhum levantamento recente a respeito da recepção e audiência da emissora na cidade de Santos, sendo o primeiro realizado na região por uma Universidade. O objetivo foi o de conhecer as opiniões do público em relação aos programas veiculados em uma TV educativa e universitária, cuja vocação está na contribuição para o desenvolvimento cultural e educativo da região e também, tem como função atender as necessidades da população e contribuir para o desenvolvimento da comunidade acadêmica.

A Baixada Santista é sustentada economicamente pelo Porto e do pelo Pólo Industrial de Cubatão, existindo mais de 6 mil estabelecimentos industriais sendo estimado em aproximadamente 100 mil pontos comerciais e de serviços.

A Região Metropolitana da Baixada Santista é formada pelos municípios de Santos, São Vicente, Cubatão, Guarujá, Praia Grande, Bertioga, Itanhaém, Mongaguá e Peruíbe, com uma população fixa estimada em 1.300.894 habitantes. A pesquisa foi realizada em Santos por ser considerado o município mais populoso e importante da região. Além disso levou-se em consideração o fato de ser sede da emissora e da Universidade Santa Cecília. Esta pesquisa representa a primeira etapa do estudo a respeito da emissora. A próxima, pretende analisar a linguagem utilizada nos programas que nela são veiculados. Em seguida, os estudos pretendem abranger as demais cidades que compõe a região metropolitana.

A Santa Cecília TV pertencia ao grupo do empresário Lupércio Mussi, inicialmente se chamava TV Litoral localizada na cidade de São Vicente. A emissora não possuía infra-estrutura para realizar uma produção regional durante 19 horas. Por esse motivo retransmitia a maioria da programação da Rede Brasil e da Rede Cultura. Dos poucos programas regionais que eram veiculados na TV Litoral, somente o programa Esporte por Esporte continua sendo transmitido diariamente, a partir das 23 horas na Santa Cecília TV.

A emissora foi adquirida pela Unisanta em 1996 e iniciou suas transmissões no carnaval de 1997, permanecendo no ar por cerca de 12 hs. ao vivo, com mais de 40 profissionais com câmeras espalhadas pela cidade. Atualmente a emissora é transmitida pelo canal 52 UHF e no canal a Cabo 26 da Empresa NET e canal 15 da Canbrás - TVA.

(4)

Em abril de 98 foi inaugurada uma base de transmissão com 100 w. de potência numa torre de 47 metros de altura ampliando em cinco vezes o alcance do sinal UHF melhorando assim, a qualidade da imagem e do som. Com a ampliação do sinal as cidades de Cubatão, Praia Grande e Guarujá passaram a receber as imagens da emissora, antes disso, só era possível basicamente em Santos e São Vicente.

Segundo o material de divulgação da própria emissora a Universidade possui um complexo de Rádio (FM) e TV Educativas. Eles contam com a participação de profissionais formados na própria Universidade. Além disso, são retransmissores da TVE do Rio de Janeiro, ligada a Fundação Roquete Pinto.

Atualmente a Santa Cecília TV veicula 16 programas, entre diários e semanais, produzidos pela própria emissora, em cerca de 12 horas.

A PESQUISA

A pesquisa atingiu 83,33% dos bairros da cidade de Santos, que possui aproximadamente 420 mil habitantes segundo os dados do IBGE no Censo 1991. A coleta de dados foi realizada, durante os meses de outubro e novembro de 1999, envolvendo 10 alunos do primeiro ano do curso de jornalismo, na disciplina de Atividades Laboratoriais. Foi elaborado um questionário estruturado com 16 questões do tipo fechada e aberta, de acordo com os objetivos do projeto de pesquisa.

O amplitude da amostra foi definida de acordo (TAGLIACARNE, 1989, pp. 174) com a tabela para população finita, com margem de erro de mais ou menos 5%, no inicio dos trabalhos de campo foram realizadas 625 entrevistas (0,15%), ao final da coleta de dados foram consideradas 410 entrevistas válidas.

A pesquisa propunha levantar os seguintes dados sobre a emissora:

1 - Verificar a opinião do telespectador sobre os programas veiculados pelas TV’s regionais;

2 - Verificar quais os programas produzidos pela Santa Cecília TV que o telespectador mais gosta de assistir;

3 - Identificar o que o telespectador espera de uma TV Educativa Regional; 4 - Identificar qual a taxa de penetração da TV na cidade de Santos.

Os trabalhos de campo foram realizados em duas etapas, a primeira foi a aplicação de um pré-teste no próprio Campus da Universidade Santa Cecília, com 213 alunos, isto é , 2,58% de um total de 8.277 matriculados nos cursos de Ciências da Computação, Engenharia,

(5)

Educação Física, Odontologia, Direito, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Artes Plásticas. A amostragem foi composta por pessoas de ambos os sexos, com idades a partir de 17 anos. Quanto ao tipo de Amostra, a selecionada foi a Probabilística Estratificada Proporcional, sendo assim, as entrevistas foram divididas de acordo com a representatividade que cada curso tem no total de alunos matriculados. A coleta de dados serviu para a elaboração final do questionário definitivo. E preparar os alunos para as entrevistas que seriam realizadas nos bairros do município estudado.

A segunda etapa dos trabalhos de campo foi realizada em 25 dos 30 bairros (83,33%) da cidade de Santos, foram coletados por entrevistas pessoais e domiciliar através de questionário estruturado, possuem 16 questões dos tipos abertas e fechadas. A população da pesquisa caracteriza-se por pessoas de ambos os sexos e idades a partir de 16 anos residentes em casas. A Amostra foi probabilística estratificada proporcional e sua divisão seguiu os mesmos critérios adotados anteriormente no pré-teste.

(6)

ANÁLISE DOS DADOS:

Das 410 entrevistas válidas 57,56% foram respondidas por mulheres e 42,44% por homens, de diferentes faixas etárias, predominando com 25,61% entre 17 a 28 anos. Utilizando o cartão demonstrativo de Renda Familiar composto por 17 intervalos entre R$136,00 (salário mínimo vigente no período) e R$5.000,00 acima. Observa-se que a Renda Média Familiar variável entre 1 e 5 salários mínimos somam 30,73%, em seguida, com 30,25% estão aqueles com renda superior a 12 salários mínimos, 29,02% estão agrupados no intervalo compreendido entre 6 e 11 salários mínimos.

Quanto ao grau de instrução dos entrevistados, 28,29% não completaram o primeiro grau, 26,34% possuem o segundo grau completo e 10,97% concluíram o terceiro grau.

Quando questionados a respeito dos programas que mais gostam de assistir, observamos que 35,61% optaram pelo Telejornal, seguido por 28,78% que preferem as Novelas e em terceiro lugar, com 20,49% o Esportivo. Gráfico 1

Gráfico 1

35,61

10,00

6,34

20,49

2,93

28,78

4,63

14,63

10,73

9,51

0

10

20

30

40

1.1. Telejornal 1.2. Entrevista 1.3. Humorístico 1.4. Esportivo 1.5. Infantil 1.6. Novela 1.7. Seriado 1.8. Filmes 1.9. Auditório 1.10. Outro:

(7)

Para o telespectador santista a TV regional é reconhecida, 53,66% dos entrevistados identificam a TV Tribuna, afiliada a Rede Globo, como melhor canal regional, em números este percentual representa 220 pessoas. O Jornal da Tribuna, telejornal veiculado neste canal, apresentou freqüência de 22 pontos. Curiosamente os entrevistados diferenciam a TV Tribuna da TV Globo entendendo apenas que a TV é regional somente nos telejornais. Apenas 10,98% identificaram a Rede Globo e não o regional. Em seguida, a TV Mar, outra regional afiliada a TV Manchete, com 36 pontos de freqüência, 8,78%.

A Santa Cecília TV é a terceira do ranking, com 31 pontos de Freqüência (7,56%), afialiada a TVE , a Santa Cecília TV supera a TV Brasil (5,12%), afiliada do SBT, e a TV Bandeirantes, 4,15%. Gráfico 2

Gráfico 2

Na quarta questão relacionou-se o programa preferido com o canal de veiculação, o jornal apresenta, mais uma vez, a maior freqüência, 15,61%, as novelas também são representativas, 12,68%, em terceiro lugar, o esporte com 3,90%. A mesma seqüência já vista anteriormente.

Do total da amostra, 52,44% possuem TV por assinatura e 47,32% não possuem. Santos é uma cidade atípica no que se refere a tv a cabo, pois nos últimos anos apresenta adesão superior a 50% da população nas diferentes classes sociais. Este fenômeno se dá

0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 Seqüência1 53,66 5,12 4,15 8,78 7,56 1,71 1 2 3 4 5 6

(8)

devido a dificuldade de recepção do sinal aberto causada por problemas geográficos, além do alto índice demográfico. Gráfico 3

Gráfico 3

Já assistiram a Santa Cecília TV, 68,54% dos entrevistados, em números inteiros este percentual representa 281 pessoas. Gráfico 4

Gráfico 4

0,00

10,00

20,00

30,00

40,00

50,00

60,00

Seqüência1

52,44

47,32

0,24

5.1. Sim

5.2. Não

não respondeu

68,54

30,73

0,73

0,00

20,00

40,00

60,00

80,00

(9)

Quando questionados a respeito do programa que mais gostam de assistir neste canal, o programa esportivo tem destaque com 24,14%. O programa “Esporte por Esporte” (foi citado isoladamente por 15,12%) é veiculado diariamente a partir das 23 hs, os debates são realizados ao vivo conduzido por 1 apresentador e 3 comentaristas e conta com uma pequena platéia que participa do programa. É um programa interativo, o telespectador participa através do telefone e fax.

O segundo programa foi o “Ação e Reação”, 5,61%, debates diários com convidados da própria região. Ocupando o terceiro lugar, vem o “Caderno do Porto”, que discute os problemas relacionados ao porto de Santos (2,44%). Gráfico 5

Gráfico 5 23 62 16 13 10 5,61 15,12 3,90 3,17 2,44

0

10

20

30

40

50

60

70

Ação e Reação

Esporte por

Esporte

Esportivo

Esportivo

Noturno

Caderno do Porto

(10)

Em oposição a questão anterior, o programa “Ação e Reação” é rejeitado por 3,41% seguido pelo programa “Esporte por Esporte”, 2,44% em freqüência isolada. O “Caderno do Porto”, também chamado pelo telespectador como Jornal do Porto, tem índice de rejeição igual a 0.97%. Gráfico 6 Gráfico 6 14 10 3 19 71 67 3,41 2,44 0,73 4,63 17,32 16,34 0 20 40 60 80 A ção e Reação Es p o rt e p o r Es p o rte Jo rnal do Po rto Nenhum Não Re s p o n d e u Não Sabe

(11)

Ao questioná-los sobre o tipo de programa que está faltando na TV, a variável Culturais/instrutivos/educativos apresenta uma índice de 23,9%, 11,95% não souberam responder, 10,73% disseram que não está faltando, em quarto lugar aparecem os filmes com 2,93%, em seguida com 2,68% Telejornais, esporte com 2,44% . Gráfico 7

Gráfico 7 0 50 100 150 200 Se q ü ê n c ia1 150 98 49 44 12 10 Se q ü ê n c ia2 36,59 23,90 11,95 10,73 2,93 2,44 Não Re s p o Cultura is/Instr Não Sabe Não Falta Filme s Es p o rt e

(12)

CONCLUSÃO:

A TV educativa tem um papel a desempenhar no contexto social. Principalmente as novas emissoras de caráter regional. De acordo com a pesquisa o programa mais assistido é o Esporte por esporte. Oriundo da antiga TV Litoral, o programa continua agradando ao público pesquisado. É levado ao ar diariamente, com exceção dos sábados que não é transmitido. É um programa de debates sobre esportes da Baixada, mas principalmente de futebol. O programa não é produzido pela Santa Cecília TV, apenas compra seu espaço no canal, é ao vivo, possuindo uma pequena platéia que acompanha e participa ativamente. Também telefone e fax são colocados à disposição dos telespectadores que podem interagir com os comentaristas. Mesmo sendo veiculado em TV educativa, não utilizam uma linguagem mais elaborada, o tema esporte é o de maior valia.

De acordo com o professor Frederic M. Litto (1986, pp 42) "não é por ser patrocinado comercialmente que um programa deixa de ser educativo. Não existe nenhum conflito natural entre o educativo e comercial Um excelente teleteatro ou recital de música pode receber patrocínio comercial nos intervalos e receber merecidamente elogios do público. Mas um programa 'digestivo', que simplesmente reforce os preconceitos e o raciocínio possivelmente deformado do espectador acrítico, jamais pode ser educativo, a despeito de ter ou não patrocínio comercial. Televisão educativa tem que ser benéfica ao espectador, seja por fornecer prazeres quase estéticos (um jogo de futebol ou um concurso de equitação oferecem tais prazeres, tanto visualmente quanto na documentação da busca da excelência de desempenho humano), ou por forçar o espectador a "esticar" a imaginação, questionar seus valores, ver as coisas de uma perspectiva diferente."

Até mesmo a TV educativa está inserida como produto da Indústria Cultural, sofrendo suas contradições como veículo de massa. O processo de hegemonia cultural imposto pelas redes privadas faz parte do sistema de comunicação no Brasil e a Santa Cecília não pode ser diferente. O fato dos programas denominados populares terem uma maior audiência, ressalta a importância do regional sobre a rede. Apesar da programação da Rede Brasil fazer parte da Santa Cecília, as pessoas não assistem a essa programação, acreditando que não faça parte da TV. Não basta apenas veicular a programação da Rede Brasil para “educar” as pessoas. A pesquisa demonstra que programas mais próximos da sua realidade têm um valor social maior.

(13)

Para o jornalista Roberto Muylaert, ex presidente da Fundação Padre Anchieta, instituição que dirigia a Rede Cultura, “ninguém liga a televisão para se chatear e muito menos para aprender alguma coisa. Televisão é entretenimento e ponto final. A TV Educativa não existe mais. A TV Educativa, que é esta como a nossa, tem que procurar servir a sociedade naquilo que ela não tem na comercial”. (1995, pp.83-84).

A Santa Cecília TV tem taxa de penetração de 68,54%, de acordo com este percentual é possível afirmar que a programação da TV pode atingir aproximadamente 287.868 telespectadores/dia. Qualidade não é necessariamente sinônimo de chato, é possível estar próximo do seu público utilizando linguagem simples e correta. Entretenimento e qualidade também podem caminhar juntos.

(14)

BIBLIOGRAFIA:

KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de Metodologia Científica – teoria da ciência e

prática da pesquisa, Petrópolis , RJ: Vozes, 1997.

LITTO, Frederic M. In: Televisão Educativa: algumas reflexões. Comunicação e Sociedade, no.14, ano VII, São Bernardo do Campo, 1986.

MUYLAERT, Roberto. In: As funções da TV educativa. Comunicação e Educação, São Paulo, USP, ano I, no. 2, 1995.

SUMÁRIO DE DADOS, nov./92 – no. 2 – Santos – Prefeitura Municipal de Santos. TAGLIACARNE, Guglielmo. Pesquisa de Mercado: Técnicas e Práticas, São Paulo, Editora Atlas S.A. – 2ª Edição – 1989.

Referências

Documentos relacionados

dois gestores, pelo fato deles serem os mais indicados para avaliarem administrativamente a articulação entre o ensino médio e a educação profissional, bem como a estruturação

políticas de comando e controle; conceitos e propostas para um desenvolvimento sustentável; a evolução da legislação ambiental; o novo papel dos Municípios, dos Estados e da União

The focus of this thesis was to determine the best standard conditions to perform a laboratory-scale dynamic test able to achieve satisfactory results of the

(2008), o cuidado está intimamente ligado ao conforto e este não está apenas ligado ao ambiente externo, mas também ao interior das pessoas envolvidas, seus

Acrescenta que “a ‘fonte do direito’ é o próprio direito em sua passagem de um estado de fluidez e invisibilidade subterrânea ao estado de segurança e clareza” (Montoro, 2016,

Para analisar as Componentes de Gestão foram utilizadas questões referentes à forma como o visitante considera as condições da ilha no momento da realização do

O presente trabalho objetiva investigar como uma escola da Rede Pública Municipal de Ensino de Limeira – SP apropriou-se e utilizou o tempo da Hora de

Dessa forma, diante das questões apontadas no segundo capítulo, com os entraves enfrentados pela Gerência de Pós-compra da UFJF, como a falta de aplicação de