QUEBRANDO A BANCA. Drenos. Prof. Lígia Carvalheiro

Texto

(1)

Prof. Lígia Carvalheiro

Drenos

QUEBRANDO A BANCA

(2)

Você Vai Aprender Nesse Módulo

✓ Conceitos;

✓ Classificação dos drenos;

✓ Tipos de drenos;

✓ Cuidados com drenos.

(3)

Drenos

São tubos que se projetam da área peri-incisional, seja para dentro de um dispositivo de aspiração de ferida portátil (sistema fechado), seja para dentro de um curativo (sistema aberto).

São usados em situações de pós operatórios ou em casos nos quais a drenagem se faz necessária devido processos infecciosos ou acúmulo de líquidos intracavitários.

Seu principal objetivo é possibilitar o extravasamento de líquido que poderiam servir como meio de cultura para bactérias.

Se a drenagem não for realizada adequadamente pode ocorrer edema, e o excesso de exsudato encarcerado em uma ferida pode levar ao aumento da pressão e dano ao tecido adjacente.

(4)

Classifi cação dos Drenos

Finalidade Terapêutica, paliativa, diagnóstica, profilática, monitoração, rota de acesso e/ou mista.

Mecanismo Simples (passiva) ou sob pressão negativa/aspiração (ativa).

Sistema Aberto ou fechado.

Local Torácico, abdominal, cervical, entre outros.

Plano Superficial ou profundo.

Material Silicone, látex, PVC, entre outros.

Duração Curta ou prolongada.

Fonte: MORIYA; VICENTE; TAZIMA, 2011; DURAI; PHILIP, 2010.

(5)

Dren os Pass ivos

Agem pelo mecanismo da capilaridade, gravidade ou pela flutuação da pressão intracavitária.

São usados quando o fluido da drenagem é tão viscoso que não consegue ser drenado através de drenos tubulares.

O dreno de Penrose é o mais conhecido dessa classe.

(6)

Drenos A tivos

São drenos que possuem sistema tubular de silicone de drenagem fechado e conectados a um reservatório/coletor que se assemelha a uma

granada/bulbo ou em mola.

Minimizam o traumatismo tecidual e reduzem o risco de contaminação da ferida.

Exemplos: Dreno de Jackson-Pratt, Hemovac ou Portovac.

Também conhecidos como drenos aspirativos ou de sucção.

(7)

Um dreno de Jackson-Pratt é usado para pequenas quantidades de exsudato (100 a 200 mL por 24 horas).

O sistema de drenagem Hemovac ou Consta Vac é empregado para coleta de grandes quantidades de exsudato (até 500 mL por 24 horas).

O dreno deve ser esvaziado quando mais da metade de sua capacidade estiver comprometida pela secreção.

Após o esvaziamento, deve-se comprimir o dreno para proporcionar vácuo em seu interior.

Se o paciente tiver mais de um dreno, eles devem ser numerados, para relatar com precisão a quantidade de drenagem.

Drenos Ativos

(8)

Cuida dos com Dreno s

Cuidado ao trocar um curativo em torno de drenos que não estão suturados no local para impedir a remoção acidental.

Avalie o número e o tipo dos drenos, a colocação do dreno, a característica da drenagem e a condição dos equipamentos de coleta.

Uma súbita diminuição na drenagem através da sonda pode indicar um dreno entupido.

Quando um dreno está conectado à sucção, avaliar o sistema para certificar- se de que a pressão ordenada está sendo exercida.

Os locais de dreno são uma fonte de contaminação, porque a drenagem úmida abriga microrganismos.

Para limpar a área de um local de dreno, limpar ao redor do dreno, movendo- se em rotações circulares para fora de um ponto mais próximo ao dreno.

(9)

Dreno T orácico

É um cateter inserido através do tórax para remover o ar e líquidos do espaço pleural.

Evita que o ar ou líquido entrem novamente no espaço pleural ou para restabelecer as pressões intrapleural normal e intrapulmonar.

São comuns após cirurgia torácica e trauma torácico, sendo utilizadas para

tratamento de pneumotórax ou hemotórax para promover a reexpansão pulmonar.

Possuem câmara para coleta, vedação hidráulica e controle de sucção.

No geral, 15 a 20 cm de água é usada para adultos.

(10)

Manter o sistema de sonda torácica fechado e abaixo do tórax, presa na parede torácica.

Uma formação de bolhas constante ou intermitente na câmara de vedação hidráulica indica um vazamento no sistema de drenagem.

Grampear uma sonda torácica é contraindicado durante a deambulação ou transporte de um paciente.

Se a sonda se desconectar a unidade de drenagem, instrua o paciente a expirar o máximo possível e a tossir. Essa manobra livra o espaço pleural do máximo de ar possível.

Avaliar selo d´água e manter um volume apropriado de líquido.

Dreno Torácico

Cuidados Especiais

(11)

Complicações relacionadas aos drenos

Reação tecidual;

Infecção;

Dor;

Retenção de corpo estranho;

Necrose;

Herniação;

Hemorragias;

Tempo de cicatrização prolongado;

Obstrução ou perda acidental do dreno;

Perda de fluidos, eletrólitos e proteínas;

Migração do dreno, perfusão de vísceras;

Retardo no retorno da funcionalidade.

(12)
(13)

1. (METROCAPITAL SOLUÇÕES - 2019) No que se refere aos cuidados de enfermagem com o paciente em uso de dreno de tórax, analise os itens a seguir e, ao final, assinale a alternativa correta:

I – Manter o dreno fechado durante a troca do selo d’água ou para localizar a origem de um extravasamento de ar.

II – Manter o frasco acima do nível de dreno, impedindo a drenagem rápida do líquido pleural.

III – Anotar o volume e as características do líquido drenado nos impressos de registro de enfermagem.

(A) Apenas o item I é verdadeiro.

(B) Apenas o item II é verdadeiro.

(C) Apenas o item III é verdadeiro.

(D) Apenas os itens I e II são verdadeiros.

(E) Apenas os itens I e III são verdadeiros.

(14)

1. (METROCAPITAL SOLUÇÕES - 2019) No que se refere aos cuidados de enfermagem com o paciente em uso de dreno de tórax, analise os itens a seguir e, ao final, assinale a alternativa correta:

I – Manter o dreno fechado durante a troca do selo d’água ou para localizar a origem de um extravasamento de ar.

II – Manter o frasco acima do nível de dreno, impedindo a drenagem rápida do líquido pleural.

III – Anotar o volume e as características do líquido drenado nos impressos de registro de enfermagem.

(A) Apenas o item I é verdadeiro.

(B) Apenas o item II é verdadeiro.

(C) Apenas o item III é verdadeiro.

(D) Apenas os itens I e II são verdadeiros.

(E) Apenas os itens I e III são verdadeiros.

(15)

2. (FADESP - 2020) Dona Sandra, do leito 15, fazia uso de dreno de Jackson Pratt, em razão de cirurgia no membro inferior. Porém, no segundo dia de pós-operatório, a paciente começou a queixar-se de dor no local e referiu que durante a noite não percebeu drenagem e estava preocupada. O técnico de enfermagem que assumiu o plantão pela manhã acalmou a paciente, informando que a drenagem continuaria quando ele fizesse o movimento de comprimir o dreno antes de fechar. Neste caso, a drenagem não havia ocorrido porque esse tipo de dreno funciona por (A) gravidade.

(B) aspiração.

(C) pressão positiva.

(D) sucção.

(16)

2. (FADESP - 2020) Dona Sandra, do leito 15, fazia uso de dreno de Jackson Pratt, em razão de cirurgia no membro inferior. Porém, no segundo dia de pós-operatório, a paciente começou a queixar-se de dor no local e referiu que durante a noite não percebeu drenagem e estava preocupada. O técnico de enfermagem que assumiu o plantão pela manhã acalmou a paciente, informando que a drenagem continuaria quando ele fizesse o movimento de comprimir o dreno antes de fechar. Neste caso, a drenagem não havia ocorrido porque esse tipo de dreno funciona por (A) gravidade.

(B) aspiração.

(C) pressão positiva.

(D) sucção.

(17)

3. (CPCON - 2019) A drenagem cirúrgica é uma técnica para remover coleções líquidas ou gasosas de uma cavidade serosa, ferida ou abscesso por meio de simples abertura ou através de colocação de dreno ou outro material que se assegura a saída dos fluidos através da pele ou mucosas. É considerada uma técnica invasiva e cruenta.

Em relação às drenagens, é CORRETO afirmar que

(A) A drenagem tem como finalidade apenas a prevenção de infecções pós-cirúrgicas.

(B) A drenagem também serve para diagnóstico quando se refere à medição de volume, ritmo de saída de líquidos e gases.

(C) As drenagens advêm das cirurgias com a finalidade apenas de drenagem de líquidos.

(D) Não existe drenagem diagnóstica. Toda drenagem é preventiva.

(E) As drenagens são procedimentos apenas curativos e servem apenas para medição de volume de líquidos.

(18)

3. (CPCON - 2019) A drenagem cirúrgica é uma técnica para remover coleções líquidas ou gasosas de uma cavidade serosa, ferida ou abscesso por meio de simples abertura ou através de colocação de dreno ou outro material que se assegura a saída dos fluidos através da pele ou mucosas. É considerada uma técnica invasiva e cruenta.

Em relação às drenagens, é CORRETO afirmar que

(A) A drenagem tem como finalidade apenas a prevenção de infecções pós-cirúrgicas.

(B) A drenagem também serve para diagnóstico quando se refere à medição de volume, ritmo de saída de líquidos e gases.

(C) As drenagens advêm das cirurgias com a finalidade apenas de drenagem de líquidos.

(D) Não existe drenagem diagnóstica. Toda drenagem é preventiva.

(E) As drenagens são procedimentos apenas curativos e servem apenas para medição de volume de líquidos.

(19)

4. (CESPE - 2018) No que se refere à atuação do técnico de enfermagem na assistência a pacientes em urgência e emergência, julgue o item subsequente.

No transporte de paciente com drenagem pleural, recomenda-se pinçar o

dreno para evitar complicações pulmonares.

(A) Certo

(B) Errado

(20)

4. (CESPE - 2018) No que se refere à atuação do técnico de enfermagem na assistência a pacientes em urgência e emergência, julgue o item subsequente.

No transporte de paciente com drenagem pleural, recomenda-se pinçar o

dreno para evitar complicações pulmonares.

(A) Certo

(B) Errado

Imagem

Referências

temas relacionados :