Plano de atividades da UPdigital para 2017

41 

Texto

(1)

Plano de atividades da UPdigital

para 2017

Tito Vieira,

(2)

Índice

1

Resumo executivo ... 3

2

Objetivos da UPdigital ... 5

2.1

Objetivos estratégicos para o quadriénio 2015-2018 ... 5

2.2

Contributo dos projetos para os objetivos ... 6

3

Atividades de âmbito central ou transversal à U.PORTO ... 8

3.1

Atividades permanentes na UPdigital ... 8

3.2

Atividades de inovação e desenvolvimento na UPdigital ... 14

3.2.1

Tecnologias Educativas ... 14

3.2.2

Gestão de Serviços ... 16

3.2.3

Segurança Informática ... 19

3.2.4

Gestão da Documentação e Informação ... 21

3.2.5

Infraestruturas tecnológicas ... 24

3.2.6

Sistemas de informação ... 29

4 Atividades de âmbito local nas entidades constitutivas (ECs) ... 30

4.1

Atividades permanentes prestadas nas ECs ... 30

4.2

Atividades de inovação e desenvolvimento nas infraestruturas e serviços das ECs . 41

(3)

1 Resumo executivo

A missão da Universidade do Porto Digital (UPdigital) é conceber, disponibilizar e

gerir infraestruturas e serviços de tecnologias da informação e comunicação na

Universidade do Porto. A atual dimensão, abrangência e complexidade das

infraestruturas tecnológicas da Universidade do Porto é grande. Acresce que o

elevado nível de desmaterialização dos processos introduz também maior

dependência sobre os serviços e infraestruturas tecnológicas, motivo pelo qual

quaisquer perturbações a este nível potenciam quebras de produtividade na

comunidade académica. É, portanto, neste contexto que a atividade da UPdigital se

inscreve, sendo um dos seus eixos estratégicos o de assegurar elevados padrões de

qualidade de serviço.

Em 2017 perspetiva-se a conclusão de vários projetos estratégicos absolutamente

estruturantes, que servirão para ancorar o progresso futuro das tecnologias de

informação e comunicação na U.Porto. Deste lote de projetos fazem parte o

rejuvenescimento tecnológico do SIGARRA, a renovação gráfica do SIGARRA, o

disponibilização de um eficaz sistema de pesquisa e recuperação de informação, a

reformulação do processo de desenvolvimento de software, o e-mail unificado, os

serviços de autenticação transversal na U.Porto e a gestão automatizada do ciclo de

vida dos utilizadores nos sistemas informáticos.

Na área de gestão de serviços perspetiva-se a expansão do sistema de gestão de

solicitações a outros domínios da universidade, a atualização tecnológica do sistema

de impressão unificado e a sua expansão, melhorar as práticas de atendimento e

consolidar a informação sobre os serviços.

Na área das infraestruturas tecnológicas manter-se-á a aposta na consolidação das

infraestruturas, como forma de promover o incremento de eficiência de recursos,

com particular enfoque nos serviços de autenticação, gestão do ciclo de vida dos

utilizadores, e-mail e VPN. Ao nível das redes de comunicação concretizar-se-á a

ligação por fibra ótica ao polo de Vairão, consolidar-se-á a rede dos serviços de

telefonia, renovar-se-á a infraestrutura técnica que suporta o SIGARRA, lançar-se-á

uma iniciativa para providenciar uma infraestrutura de gestão de investigação e

tornar-se-á a infraestrutura de suporte aos micropagamentos um serviço de alta

disponibilidade. No domínio dos centros de dados desenvolver-se-á uma iniciativa

específica com o objetivo de estudar cenários de alargamento para a cloud.

Insistir-se-á na necessidade de criar uma equipa de prevenção 24x7 que assegure uma

intervenção rápida na reposição dos serviços em eventuais quebras.

(4)

Na área de sistemas de informação concluir-se-á o projeto de rejuvenescimento

tecnológico do SIGARRA, apostar-se-á na melhoria da usabilidade nos novos

módulos e lançar-se-á uma iniciativa inovadora para acesso a dados. A lista

específica de desenvolvimentos a concretizar durante o ano é muito extensa e

abrange as áreas académica, pedagógica, I&D, recursos humanos e financeira.

No domínio da gestão da documentação e informação concretizar-se-á o plano de

contratação dos recursos eletrónicos definido, lançar-se-ão iniciativas com o objetivo

melhorar a qualidade da metainformação associada a teses e dissertações,

disponibilizar-se-á uma solução para consolidar os arquivos digitais na U.Porto,

operacionalizar-se-á um sistema de preservação digital, renovar-se-á o sistema de

gestão de correspondência, lançar-se-á um portal destinado às bibliotecas da

universidade e outro relacionado com o livro antigo.

No domínio da segurança informática consolidar-se-ão os mecanismos de atuação

preventiva, promover-se-ão iniciativas de incremento da cultura de segurança

informática na comunidade, incentivar-se-á a utilização da assinatura digital e

preparar-se-á a adequação da universidade ao regulamento europeu de proteção de

dados pessoais.

No domínio das tecnologias educativas apostar-se-á no lançamento do portal

AcademiaUP como forma de ancorar a oferta de ensino a distância online da

universidade, desenvolver-se-á um plano de formação para formadores em cursos a

distância, criar-se-á uma sala preparada para a realização de exames online,

manter-se-á o apoio à produção de MOOCs e desenvolver-se-ão mecanismos de reforço da

segurança aos exames sobre o Moodle.

Em 2017 perspetiva-se também lançar um conjunto de medidas que vão para além

dos aspetos tecnológicos, com particular destaque nos domínios da comunicação e da

gestão de recursos humanos. Na comunicação, perspetiva-se incrementar a atividade

desenvolvida, de forma contribuir para que a comunidade académica conheça

melhor os serviços que tem disponíveis através da UPdigital e os possa utilizar de

forma apropriada. Na área da gestão dos recursos humanos apostar-se-á na

formação técnico-científica da equipa, possivelmente recorrendo a modelos

inovadores, procurando garantir a sua permanente atualização profissional, bem

como na criação de condições que possibilitem um ambiente de trabalho criativo e

motivador e garantam que os mais competentes e empenhados continuem a

encontrar razões para desejarem permanecer na universidade.

(5)

2

Objetivos da UPdigital

2.1

Objetivos estratégicos para o quadriénio 2015-2018

OE1: Proporcionar níveis de resposta de elevada qualidade às solicitações dos

utilizadores, observáveis através de indicadores de qualidade de serviço;

OE2: Consolidar as infraestruturas TIC da U.Porto, incorporando-lhes consistência

transversal em termos tecnológicos, diminuindo as assimetrias, incrementando a

eficiência global e proporcionando níveis de disponibilidade próximos do pleno nas

infraestruturas críticas, observáveis através de indicadores de qualidade de serviço;

OE3: Reforçar os mecanismos de controlo da qualidade da informação e alargar a

abrangência do suporte tecnológico nos processos da universidade, de modo a

incrementar a eficiência, a eficácia e a melhorar a informação para a gestão;

OE4: Alargar a base tecnológica no domínio do ensino a distância e incentivo ao

desenvolvimento de MOOCs e cursos online livres e abertos;

OE5: Consolidar os repositórios e desenvolvimento do arquivo da U.Porto como

forma de armazenar, preservar e assegurar o acesso à informação pertinente para a

gestão organizacional e para a preservação da memória institucional da

Universidade;

OE6: Melhorar o sistema de informação da universidade (SIGARRA),

nomeadamente no que respeita ao processo de desenvolvimento de software, à

modernização tecnológica, à abrangência e satisfação dos utilizadores.

(6)

2.2

Contributo dos projetos para os objetivos

A matriz seguinte apresenta o alinhamento dos projetos/medidas/ações/atividades com os

objetivos estratégicos da UPdigital.

Objetivos estratégicos da UPdigital Projetos/medidas/ações/atividades OE1 OE2 OE3 OE4 OE5 OE6

TE.01 - Academia UP

X X

TE.02 - Formação em cursos a distância online

X

TE.03 - Sala adaptada para a realização de exames

online X X X

GS.01 - Melhorar práticas de atendimento X

GS.02 - Gestão do conhecimento X

GS.03- Informação sobre serviços TIC X X

GS.04 - Alargamento do OTRS a novos serviços X

GS.05 - Gestão do parque informático X

GS.06 - Atualização do sistema de impressão X

GS.07 - Virtualização de aplicações X X

CSIRT.01 - SAMA S-ACCESS - Implementação de um Sistema de Gestão de Segurança de Informação, Sistemas de Gestão de Continuidade de Negócio e Planos para Disaster Recovery

X X X

CSIRT.02 - Atualização dos sistema de controlo de acessos

da U.PORTO (software) X

CSIRT.03 - Plano de comunicação e awareness em segurança

de informação X

CSIRT.04 - SAMA IESemREDE - Componente de

segurança informática, framework ISO 27001 e SIEM X

CSIRT.05 - Regulamento Europeu de Proteção de dados

(7)

GDI.01 - Portal para as Bibliotecas da U.Porto X X X

GDI.02 - Portal do livro antigo da U.Porto X X X

GDI.03 - Qualidade dos metadados em teses e

dissertações X X

GDI.04 - Sistema de preservação digital X

GDI.05 - Sistema informático para gestão de

informação de I&D X X

IT.01 - Autenticação consolidada na U.Porto X

IT.02 - Consolidação da rede de serviços de telefonia X

IT.03 - Gestão do ciclo de vida dos utilizadores X X

IT.04 - Serviço Web na U.Porto X X

IT.05 - Email unificado X X

IT.06 - Renovação da infraestrutura SIGARRA X X

IT.07 - Alta disponibilidade na infraestrutura de

micropagamentos X

IT.08 - Datacenters X

IT.09 - Consolidação da autenticação wireless e VPN X

IT.10 - Sistema de pesquisa do SIGARRA X X X

IT.11 - Integração da PBS na autenticação federada X X

SI.01 - Consolidação da utilização de novas tecnologias

na implementação do SIGARRA X X

SI.02 - Plano de desenvolvimento dos módulos

SIGARRA (várias dezenas de projetos ) X X X X

MATRIZ1:ALINHAMENTODOSPROJETOS/MEDIDAS/AÇÕES/ATIVIDADESCOMOS OBJETIVOSESTRATÉGICOSDAUPDIGITAL

(8)

3

Atividades de âmbito central ou transversal à

U.PORTO

3.1

Atividades permanentes na UPdigital

A UPdigital assegurará em 2017 um conjunto de atividades de suporte, com caráter

permanente, nomeadamente:

Atividade Descrição

AP.CSIRT.01 CSIRT – Resposta a incidentes AP.CSIRT.02 Auditorias de segurança informática AP.CSIRT.03 Cartão U.PORTO

AP.CSIRT.04 Antivírus

AP.CSIRT.05 Certificados Digitais

AP.CSIRT.06 Infraestrutura criptográfica assinatura digital AP.CSIRT.07 Assegurar a gestão de identidades na U.Porto AP.CSIRT.08 Infraestrutura de análise de vulnerabilidades

AP.GDI.01 Gestão dos pedidos de apoio AP.GDI.02 Gestão de Pedidos de artigos

AP.GDI.03 Reserva e controlo de acessos aos espaços do Fundo Antigo AP.GDI.04 Catalogação de obras do Fundo Antigo

(9)

AP.GDI.06 Gestão e manutenção das aquisições de recursos eletrónicos AP.GDI.07 Gestão de eventos enquadrados nas áreas de atuação do serviço AP.GDI.08 Divulgação de informação e acompanhamento dos serviços de

biblioteca e arquivo nas ECs

AP.GDI.09 Manutenção do sistema de pesquisa e descoberta EDS AP.GDI.10 Gestão e manutenção do FullText Finder

AP.GDI.11 Verificação do acesso aos recursos eletrónicos AP.GDI.12 Gestão e manutenção dos espaços do Arquivo Físico AP.GDI.13 Gestão da consulta de documentos do Arquivo Físico AP.GDI.14 Trabalhos de conservação e restauro

AP.GDI.15 Gestão do espaço da GDI no Colab

AP.GDI.16 Atualização da área da GDI no portal da UPdigital AP.GDI.17 Higienização de documentos do Fundo Antigo AP.GDI.18 Auditoria na área de conservação e restauro AP.GDI.19 Auditoria na avaliação da informação arquivística AP.GDI.20 Apoio à aquisição de recursos eletrónicos

AP.GDI.22 Auditoria na criação de arquivos físicos

AP.GDI.23 Articulação com a DGLAB (Direção Geral do Livro, Arquivos e das Bibliotecas) nos estudos de normas e interoperabilidade de sistemas. AP.GDI.24 Articulação com a b-on na gestão de acessos a recursos

AP.GDI.25 Articulação com o RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal) na gestão do Repositório Aberto e na interoperabilidade de sistemas

AP.GDI.26 Promover visitas guiadas aos edifícios da U.Porto e espaços envolventes com contextualização na história da universidade. AP.GDI.27 Promover iniciativas e eventos no âmbito do Acesso Aberto às

publicações científicas

AP.GDI.28 Participação em iniciativas, eventos e associações nacionais e internacionais que permitam promover a U.Porto

AP.GDI.29 Promover, com os gabinetes de formação, ações de formação na área das bibliotecas e arquivos.

(10)

de informação

AP.GDI.31 Promover ações de formação em sistemas de gestão de referências bibliográficas.

AP.IT.01 Gestão de infraestrutura de Cloud

AP.IT.02 Realização de Backups das infraestruturas centrais e de algumas ECs AP.IT.03 Gestão do serviço de alojamento web da UPorto

AP.IT.04 Gestão do email multi-domínio AP.IT.05 Gestão dos relays de email da UPorto AP.IT.06 Gestão da infraestrutura de GRID da UPorto

AP.IT.07 Administração e manutenção dos servidores físicos de suporte aos serviços TIC disponibilizados na Universidade, geridos pela unidade. AP. IT.08 Administração os sistemas operativos (Windows e Linux) nos

servidores de suporte aos vários serviços da Universidade. Atualização dos sistemas operativos e aplicação de patches de segurança.

AP. IT.09 Administração das BD de suporte aos diversos serviços da

Universidade (Oracle, Postgres, Mysql, DB2). Análise, otimização, atualização de versões e aplicação de patches de segurança.

AP. IT.10 Administração e manutenção das infraestruturas de armazenamento de dados. Atualização de firmware, monitorização de avarias, configurações RAID.

AP. IT.11 Administração e manutenção das infraestruturas de virtualização da responsabilidade da unidade.

AP. IT.12 Garantir e monitorizar os processos de cópias de segurança dos serviços geridos pela unidade.

AP. IT.13 Manutenção das infraestruturas e plataformas que permitam

assegurar alta disponibilidade do sistema de informação SIGARRA da Universidade. Gestão dos ambientes não produtivos do SIGARRA. AP. IT.14 Manutenção da infraestrutura e plataformas associadas ao serviço de

gestão financeira da Universidade – ERP Primavera. Instalação das atualizações do produto Primavera.

AP. IT.15 Administração e manutenção das infraestruturas e plataformas (dspace, Atom) associadas ao armazenamento, preservação e

disponibilização da informação produzida no âmbito das atividades de investigação e atividades pedagógicas da Universidade (Repositório Aberto UP, Repositório Temático UP, repositórios locais às UOs). AP. IT.16 Gestão das infraestruturas de autenticação e autorização do diversos

serviços TIC da Universidade (Locais e Centrais), dos quais se destacam os repositórios LDAP, Active Directory e Autenticação Federada.

(11)

AP. IT.17 Manutenção das infraestruturas e plataformas que permitam assegurar alta disponibilidade dos vários sistemas de e-learning da Universidade.

AP. IT.18 Gestão da infraestrutura de suporte a serviços de gestão de bibliotecas (Aleph Unificado).

AP. IT.19 Gestão das infraestruturas e plataformas dos sistemas de controlo de assiduidade.

AP. IT.20 Assegurar os níveis de serviço acordados (SLAs) dos sistemas

considerados críticos através das equipas 24x7 e gestão de alarmística (Sistema de Informação SIGARRA, Sistema de e-Learning Moodle). AP. IT.21 Gestão da infraestrutura e plataformas de suporte das ferramentas

colaborativas como COLAB, JIRA, OTRS, PIWIK, MooestroUP, etc. AP. IT.22 Gestão das infraestruturas e plataformas do sistema de impressão

distribuído.

AP. IT.23 Gestão da infraestrutura de suporte do serviço de Micropagamentos. AP. IT.24 Gestão da infraestrutura de suporte do serviço de digitalização

KOFAX.

AP. IT.25 Garantir a monitorização de todos os serviços através das ferramentas de alarmística disponíveis.

AP. IT.26 Elaboração e de documentos técnicos de apoio à Unidade. Elaboração de normas e procedimentos para o normal funcionamento da Unidade. Disponibilização de toda a documentação em locais próprio como COLAB e PROJ.

AP. IT.27 Identificação das necessidades de formação dos colaboradores da unidade nas suas áreas de intervenção.

AP. IT.28 Acompanhamento e organização dos processos de renovação de suporte e licenciamento das plataformas e infraestruturas geridas pela unidade.

AP. IT.29 Apoio de 2ª linha aos utilizadores: Suporte técnico na resolução de problemas solicitados por utilizadores e equipas técnicas.

AP. IT.30 Gestão da infraestrutura de suporte do serviço da Plataforma de interoperabilidade (partilhado com outras IES).

AP. IT.31 Gestão da infraestrutura de suporte do serviço GoogleCloud & MsCoud AP. IT.32 Gestão da infraestrutura de suporte do serviço de interface com a App

Móvel da U.Porto (Mooestro UP – Universia Mobile) AP.IT.33 Gestão da telefonia – Sistema Central

AP.IT.34 Gestão do sistema consolidado de agregação dos Polsyspeaks das EC’s AP.IT.35 Gestão do sistema de DNS da U.Porto

(12)

AP.IT.36 Gestão do sistema de DHCP da U.Porto – Integração com os sistemas locais

AP.IT.37 Gestão do sistema consolidado dos DNS das ECs

AP.IT.38 Consultadoria técnica em áreas relacionadas com redes locais AP.IT.39 Sistema de monitorização da qualidade dos serviços de rede das ECs AP.IT.40 Gestão do backbone

AP.IT.41 Gestão do CPE (Customer Premises Equipment) AP.IT.42 Gestão dos datacenter centrais

AP.IT.43 Gestão de videoconferência

AP.IT.44 Gestão dos serviços de monitorização e alarmística - Core AP.IT.45 Gestão do serviço wireless

AP.IT.46 Gestão do serviço de alojamento nos datacenter AP.IT.47 Consultadoria técnica

AP.IT.48 Gestão de ligações de dados com operadores AP.TE.01 Manutenção da aplicação Moodle U.Porto

AP.TE.02 Desenvolvimento e manutenção da aplicação Moodle para Academia UP

AP.TE.03 Aquisição do software Turnitin

AP.TE.04 Helpdesk permanente à utilização dos serviços de Tecnologias Educativas

AP.TE.05 Aquisição do software VideoScribe de apoio ao grafismo em tutoriais, objetos digitais diversos de formação (Cursos, UCs, MOOCs)

AP.TE.06 Aquisição do software Panopto de apoio à produção de vídeo e webcast AP.TE.07 Ação de formação sobre acessibilidade, em articulação com o Serviço

de apoio ao estudante com deficiência da U.Porto. AP.TE.08 Ações de formação a realizar em todas as UOs

AP.TE.09 Formação Criação de atividades pedagógicas no Moodle U.Porto – níveis I e II

AP.TE10 Produção de objetos digitais/multimédia para apoio às UCs

(13)

AP.GS.02 Gestão dos licenciamentos de software de uso transversal

AP.GS.03 Gestão das aquisições de equipamentos e serviços

AP.GS.04 Gestão do sistema de impressão unificado

AP.GS.05 Gestão do contrato transversal de manutenção do parque de impressão da U.Porto

AP.SI.01 Análise e apoio à especificação de pedidos de novas funcionalidades ou alterações às existentes no SIGARRA

AP.SI.02 Atividades de manutenção dos módulos do SIGARRA

AP.SI.03 Apoio à utilização do SIGARRA

AP.SI.04 Elaboração de documentação de apoio à utilização de módulos do SIGARRA

AP.SI.05 Apoio à utilização do Digitary

AP.SI.06 Produção de listagens e estatísticas

AP.SI.07 Formação sobre SIGARRA

AP.SI.08 Gestão de Informação da Reitoria

AP.SI.09 Apoio à gestão de informação da FCNAUP

AP.SI.10 Estudo de novas tecnologias adequadas ao desenvolvimento do SIGARRA

AP.SI.11 Estudo de novas metodologias de análise e desenvolvimento de

software aplicáveis ao SIGARRA

AP.SI.12 Apoio ao Instituto Politécnico de Setúbal na vertente de Gestão de Recursos Humanos

(14)

3.2

Atividades de inovação e desenvolvimento na UPdigital

A UPdigital perspetiva em 2017 lançar um conjunto de iniciativas com vista a inovar os

serviços prestados à comunidade académica. Seguidamente apresenta-se a caracterização

sumária das várias propostas.

3.2.1 Tecnologias Educativas

ID: TE.01

Academia UP EQUIPA: TE, DI.SI, AC.SI, ISI.IT ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: 03.04.2017DATA FIM: 31.12.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Lançamento da plataforma de Formação a Distância da U.Porto, AcademiaUP. No ano de 2016 foi criado um novo formato de curso

Moodle e foi trabalhado o tema de modo a estabelecer um novo rosto para um sistema de gestão de aprendizagem dedicado à formação contínua em regimes misto e de e-learning.

Está assim concluído o protótipo Academia UP (http://academia.up.pt) Paralelamente ao desenvolvimento de ferramentas e grafismos foi efetuada a configuração da infraestrutura dedicada a este serviço.

RISCOS Os principais riscos são:

● Não conseguir um número mínimo de cursos que incorpore esta interface de modo a dignificar a oferta da U.Porto no contexto do ensino a distância.

● Não conseguir estabelecer um procedimento de funcionamento que regule minimamente a qualidade dos cursos oferecidos no regime de e-learning, regime esse que obedece a requisitos que se prendem com a forma de delivery e não apenas com o conteúdo.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Dotar o sistema de gestão de aprendizagem Moodle U.Porto de

características que respondam às necessidades de cursos neste regime;

2. Formar os docentes e acompanhar o desenvolvimento de cursos online de modo a garantir a qualidade dos mesmos em regimes de ensino a distância;

3. Estabelecer um trabalho articulado com a FOA no sentido de regular a área de formação contínua a distância da U.Porto.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacte no panorama da

oferta de ensino a distância da U.Porto. Uma vez criadas as condições técnicas para agregar os cursos existentes neste regime, os gabinetes de formação contínua das UOs poderão reforçar a sua aposta interna a nível estratégico para potenciar o mercado de formação na vertente de e-learning. É imperativo que o SIGARRA consiga acompanhar esta necessidade respondendo tecnicamente e integrando com o sistema de gestão de aprendizagem. Paralelamente à apresentação de soluções de ordem técnica, é fundamental fazer acompanhar este projeto de um sólido programa de formação da comunidade académica direcionado aos docentes que pretendam desenvolver cursos em regime de b-learning/e-learning.

(15)

ID: TE.02

Formação em cursos a distância online

EQUIPA:

TE ORÇAMENTO: 0€ DATA INÍCIO: 06.02.2017DATA FIM: 31.12.2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Formação específica na área de cursos de e-learning para docentes da U.Porto.

RISCOS A não concretização deste projeto de formação específica pode colocar em

causa o sucesso dos cursos que venham a ser oferecidos em regime de ensino a distância.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Conceção de um plano de formação dedicado a este regime;

2. Certificar esta formação internamente de modo a reconhecer a necessidade da sua frequência para a publicação de cursos online na U.Porto.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacte ao nível da qualidade dos cursos online que a U.Porto disponibiliza ao público.

ID: TE.03

Sala adaptada para a realização de exames online

EQUIPA:

TE, ISI, SRC e SRL

ORÇAMENTO: 62.000 € DATA INÍCIO: 01.10.2017

DATA FIM: 30.10.2018

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Com este projeto pretende-se a montagem de uma sala de computadores

adaptada para a realização de exames que garanta as condições de segurança. Idealmente esta sala deveria estar ao serviço de todas as UOs para otimizar a sua utilização. Esta atividade está diretamente relacionada com a candidatura UNorteX.pt na qual está prevista estando portanto dependente da aprovação da mesma.

RISCOS Não conseguir cumprir os requisitos de segurança aplicáveis de uma

forma rápida e fácil.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Dar resposta à necessidade de avaliar online grandes números de

estudantes;

2. Garantir a segurança no processo de avaliação online;

3. Responder às necessidades de realização de exames online não exclusiva de uma UO;

4. Aumentar o número de máquinas disponíveis para exames e atividades no computador em sala de aula no Pólo 2;

5. Disponibilizar uma infraestrutura técnica e plataforma de suporte à gestão unificada de salas de exames on-line, integrada com o Moodle, de forma a melhorar as condições de exames on-line.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto a nível da realização

de exames online. O número de máquinas disponíveis para realizar um exame em computador é um problema real na Universidade que lida com grandes números de estudantes. Paralelamente, ao utilizar o

(16)

Moodle U.Porto na avaliação por computador os docentes têm ao dispor um conjunto de ferramentas de análise de exames integrada com o sistema que os informa sumariamente da qualidade do exame e das perguntas aplicadas.

3.2.2 Gestão de Serviços

ID: GS.01

Melhorar práticas de atendimento

EQUIPA: GS ORÇAMENTO: -- DATA INÍCIO: 01.01.2017

DATA FIM: 31.12.2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Melhorar as práticas de atendimento no Helpdesk

RISCOS A vertente tecnológica da informática aliada à necessidade da sua

utilização continuada coloca as expectativas de apoio num nível elevado, sendo essencial fornecer respostas diretas para as questões colocadas num tempo tão curto quanto possível.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Pretende-se melhorar a eficácia do serviço prestado e aumentar a autonomia dos utilizadores, procurando os seguintes objetivos:

1. Partilhar a experiência dos vários membros do Helpdesk 2. Lançar um sistema de FAQs que permita o acesso mais rápido a

respostas sobre dúvidas ou problemas

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto na minimização dos

tempos de resposta às solicitações apresentadas pelos utentes

ID: GS.02

Gestão do conhecimento EQUIPA: GS ORÇAMENTO: -- DATA INÍCIO: 01.01.2017DATA FIM: 30.06.2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA O atual sistema de FAQs carece de ser remodelado de forma a espelhar a

evolução dos serviços e da forma como são utilizados.

RISCOS A documentação dos serviços informáticos é uma componente essencial

para permitir ultrapassar dificuldades de utilização de forma expedita, reduzindo a necessidade de ajuda externa.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Pretende-se criar uma plataforma que funcione como agregador da informação relativa aos serviços prestados pela UPdigital, nela

coexistindo a informação “oficial” mas também possibilitando a partilha de experiências por partes dos utilizadores.

IMPACTO

ESPERADO A eficácia da documentação técnica avalia-se pela diminuição de pedidos de apoio que ela induz, ao permitir uma maior utilização dos serviços em

(17)

ID: GS.03

Informação sobre serviços TIC EQUIPA: GS ORÇAMENTO: -- DATA INÍCIO: 01.01.2017DATA FIM: 30.06.2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Atualmente as EC’s possuem o seu “site de informática” que não está a ser mantido, possuindo informação desatualizada e por vezes

inapropriada.

RISCOS Aumentar as solicitações ao HelpDesk, dificultando o regime de

Self-service que se pretende promover.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Pretende-se criar uma plataforma que funcione como agregador da informação relativa às várias escolas servidas pela UPdigital. IMPACTO

ESPERADO A eficácia da documentação técnica avalia-se pela diminuição de pedidos de apoio que ela induz, ao permitir uma maior utilização dos serviços em

regime de self-service.

ID: GS.04

Alargamento do OTRS a novos serviços

EQUIPA: GS ORÇAMENTO: -- DATA INÍCIO: 01.01.2017

DATA FIM: 30.06.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Expansão do ORTS a novos serviços da U.Porto

RISCOS Vários serviços têm soluções baseadas no email onde o crescimento da

Inbox condiciona a produtividade do trabalho

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Proporcionar aos serviços aderentes uma solução eficaz de

gestão do atendimento

2. Melhor organização das interações com o utilizador 3. Utilização de uma infraestrutura partilhada que permite a

passagem de informação entre serviços

IMPACTO

ESPERADO Alargamento da infraestrutura a mais EC’s e usufruto das funcionalidades do OTRS

ID: GS.05

Gestão de parque informático EQUIPA: GS ORÇAMENTO: -- DATA INÍCIO: 01.01.2017DATA FIM: 31.12.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Gestão do parque de postos de trabalho institucionais

RISCOS A evolução tecnológica dos equipamentos assim como o

condicionamento imposto pela evolução dos sistemas operativos e pelas aplicações informáticas aceleram o envelhecimento dos equipamentos e a sua obsolescência. A renovação do parque é uma necessidade

permanente, sendo necessária persistência para cabimentar nos orçamentos das UOs as intervenções necessárias.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Garantir condições para apoiar na vertente técnica a

modernização do parque das UOs, a nível do HW e do SO 2. Garantir condições operacionais para que a atualização das

aplicações seja uniforme.

IMPACTO

(18)

ID: GS.06

Atualização do sistema de impressão

EQUIPA: ISI + GS ORÇAMENTO: -- € DATA INÍCIO: maio

DATA FIM:novembro

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Atualização do sistema EQUITRAC, utilizado na infraestrutura de suporte ao sistema de impressão unificado - o software EQUITRAC, está

na versão 4 e pretende-se com este projeto atualizá-lo para a versão 5 (a mais recente) para garantir o suporte do fabricante e tirar partido de novas funcionalidades existente apenas na nova versão.

RISCOS A versão atual do software de suporte ao sistema de impressão será

descontinuada pelo fabricante, não havendo a partir dessa data garantia de correção de eventuais problemas.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Terminar com a impossibilidade atual de acrescentar mais

equipamentos ao sistema porque as licenças para a versão 4 já não são comercializadas;

2. Garantir o suporte e garantia do software pelo fabricante; 3. Assegurar a estabilidade do sistema e suporte a mais

equipamentos;

4. Implementar novas funcionalidades, disponíveis na versão mais recente do software;

5. Permitir a inserção da FADEUP no sistema.

IMPACTO

ESPERADO Estabilidade do serviço de impressão e capacidade de alargamento do sistema.

ID: GS.07

Virtualização de aplicações EQUIPA: GS + ASU ORÇAMENTO: -- DATA INÍCIO: 01.01.2017DATA FIM:31.12.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA No âmbito de uma candidatura ao SAMA, cuja decisão da aprovação se aguarda, propôs-se a criação na cloud de uma plataforma permita a

virtualização de aplicações, potenciando assim um mecanismo para lidar de forma mais sólida com a temática do Bring Your Own Device (BYOD)

RISCOS Os principais riscos deste projeto centram-se na eventual não aprovação

do financiamento pela AMA, o que pode impedir a sua concretização.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar o seguinte objetivo: 1. Criar uma biblioteca de aplicações Windows, acessível por

qualquer utilizador, em qualquer local

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto porque permite racionalizar o acesso ao software. Permitirá ainda implementar uma

(19)

3.2.3 Segurança Informática

ID: CSIRT.01

Sistema de gestão de segurança

EQUIPA: CSIRT ORÇAMENTO: - DATA INÍCIO: 02.01.2017

DATA FIM:31.05.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA SAMA S-ACCESS - Implementação de um Sistema de Gestão de Segurança de Informação, Sistemas de Gestão de Continuidade de Negócio e Planos para

Disaster Recovery .

Garantir a existência de um plano de continuidade de negócio e recuperação do SIGARRA.

RISCOS Ausência de um sistema de gestão para segurança de informação na U.PORTO,

Sistemas de Gestão de Continuidade de Negócio e Planos para Disaster Recovery .

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se implementar um Sistema de Gestão de Segurança da Informação na U.PORTO, Gestão de Continuidade de Negócio.

Pretende-se encadear as ações que são comuns aos vários planos, de forma a produzir um plano de gestão de ativos, um plano de gestão de riscos e respetivas medidas de mitigação, a utilização de um sistema de gestão documental, a existência de um sistema de gestão de segurança de informação e um plano de continuidade de negócio.

Com estas ações, estaremos em condições de garantir as condições para produzir, desenvolver e implementar os planos de Disaster Recovery, com a priorização e adequação para o negócio da U.PORTO, essencialmente ao nível do SIGARRA. Este processo vem no seguimento da GAP Analisys realizada em julho de 2016.

IMPACTO

ESPERADO Em matéria de segurança de informação, os impactos esperados com a adoção da norma ISO 27001 prendem-se com aumento da fiabilidade e da segurança da

informação e dos sistemas, em termos de confidencialidade, disponibilidade e integridade por via da criação de um Sistema de Gestão orientado à Segurança das TIC;

ID: CSIRT.02

Atualização do sistema de controlo de acessos

EQUIPA: CSIRT ORÇAMENTO: 15000 € DATA INÍCIO: 02.01.2017

DATA FIM:31.06.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Atualização dos sistema de controlo de acessos da U.PORTO (software)

RISCOS O software de gestão dos sistemas de controlo de acessos está

desatualizado e não acompanha a evolução dos sistemas operativos criando riscos de segurança

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se proceder à evolução tecnológica dos sistemas de controlo de acessos da U.PORTO, bem como integrar estes

sistemas com o SIGARRA, facilitando a sua gestão e manutenção.

IMPACTO

(20)

ID: CSIRT.03

Plano de comunicação de segurança

EQUIPA: CSIRT ORÇAMENTO: 3000 € DATA INÍCIO: 02.01.2017

DATA FIM: 31.10.2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA A elaboração de um plano de comunicação e awareness de segurança de informação é o objetivo desta proposta, que perspetiva produzir e planear ações

de dinamização de informação relativas a segurança informática no Campus. Uma das iniciativas que se tenciona valorizar incidirá no mês da segurança informática (outubro) dinamizando várias ações.

RISCOS A ausência ou deficit de formação e informação dos utilizadores neste

domínio expõe toda a organização a riscos.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se: 1. Implementar um plano de comunicação e awareness de

segurança de informação para os utilizadores da U.PORTO; 2. Diminuir o desconhecimento sobre a temática;

3. Aumentar a utilização das ferramentas de segurança pela comunidade;

4. Comemorar o dia da Internet Segura; 5. Participar em exercícios de cibersegurança.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto evitando, ou pelo menos reduzindo, quebras de segurança por falhas do utilizador.

ID: CSIRT.04

Implementação de um SIEM

EQUIPA: CSIRT ORÇAMENTO: - DATA INÍCIO: 02.01.2017

DATA FIM: 29.12.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA SAMA IESemREDE - Componente de segurança informática, framework ISO 27001 e SIEM

RISCOS A ausência de um SIEM na U.PORTO não permite a visualização em

tempo real de incidentes de segurança, atrasando assim a resposta das equipas.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se implementar um SIEM na Universidade, essencialmente ao nível dos ativos críticos.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto alinhando a Universidade com as necessidades que serão impostas por legislação

nacional e europeia.

ID: CSIRT.05

Regulamento europeu de proteção de dados pessoais

EQUIPA: CSIRT ORÇAMENTO: - DATA INÍCIO: 02.01.2017

DATA FIM: 29.12.2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Em maio de 2018 entrará em vigor o regulamento Europeu de Proteção de dados pessoais. Neste contexto perspetivamos fazer a análise e estudo

do impacto na U.Porto.

RISCOS A não adequação da Universidade ao Regulamento Europeu de Proteção

de dados Pessoais pode envolver penalidades financeiras para a U.PORTO, em caso de ocorrência de incidentes de segurança.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

(21)

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto, facilitando assim a entrada em vigor do Regulamento Europeu de Proteção de dados

Pessoais na U.PORTO, permitindo uma abordagem sistematizada e atempada para a situação.

3.2.4 Gestão da Documentação e Informação

ID: GDI.01

Portal das Bibliotecas da U.Porto

EQUIPA:

GDI+ISI+ASU+Bibliotecas das ECs

ORÇAMENTO: - DATA INÍCIO: 06/02/2017

DATA FIM:04/09/2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Criação do “Portal das Bibliotecas da U.Porto”. Este portal permitirá disponibilizar no mesmo espaço todos os recursos existentes nas

bibliotecas da U.Porto, desde bases de dados científicas, catálogos, serviços e horários das bibliotecas, etc.

Pretende-se que o desenvolvimento esteja integrado no SIGARRA e que a atualização de informação seja automática.

RISCOS O serviço é totalmente novo e não existem riscos acrescidos em relação à

situação atual. No entanto, é uma necessidade referenciada pelos bibliotecários e investigadores e o não cumprimento continuará a dificultar o processo de localização dos recursos disponíveis para a investigação, normalmente geridos pelas bibliotecas.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se dar a conhecer os recursos eletrónicos e

serviços disponíveis para a investigação da U.Porto, independentemente da EC pela qual são prestados, tal como:

1. Identificação dos serviços das bibliotecas e disponibilidade; 2. Revistas científicas disponíveis;

3. Bases de dados disponíveis; 4. Software de apoio à investigação.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta permite garantir aos investigadores (docentes, estudantes, etc.) o acesso a todos os recursos disponíveis na

U.Porto a partir de um ponto de acesso único.

ID: GDI.02

Portal do livro antigo da U.Porto

EQUIPA:

GDI+ISI+ASU+Bibliotecas das ECs

ORÇAMENTO:- DATA INÍCIO: 03/01/2017

DATA FIM:30/11/2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Criação do “Portal do Livro Antigo da U.Porto”. Este portal permitirá disponibilizar no mesmo espaço acesso ao acervo do Livro Antigo da

U.Porto, independentemente da EC a que pertence.

RISCOS O serviço é novo e não existem riscos acrescidos em relação à situação

atual. A não implementação continuará a não permitir a divulgação deste património da U.Porto.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se dar o acervo do livro antigo da U.Porto, independentemente da EC onde está armazenado. Paralelamente, serão

promovidas sessões de promoção desse espólio.

(22)

aumentando a visibilidade destas obras e permitindo a sua consulta em formato eletrónico.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta permite dar a conhecer o espólio do livro antigo existente na U.Porto.

ID: GDI.03

Qualidade dos metadados em teses e dissertações

EQUIPA:

GDI+ISI+FOA+Bibliotecas das ECs

ORÇAMENTO: - DATA INÍCIO: 16/01/2017

DATA FIM:01/09/2017

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Atualmente observa-se uma reduzida qualidade dos metadados associados a um vasto conjunto de teses e dissertações, que poderá ser

melhorada com a reestruturação do processo implementado no sistema de informação, designadamente se permitir o envolvimento das bibliotecas na revisão dos metadados inseridos.

RISCOS Mantendo-se a situação atual permanecerá a dificuldade em recuperar

estes documentos no Repositório Aberto e nos parceiros que utilizam estes dados, como o RCAAP.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se disponibilizar materiais com directrizes de tratamento técnico que permitam melhorar a qualidade dos

metadados das publicações da U.Porto.

Adicionalmente poderão ser necessárias alterações ao módulo de Dissertações e Teses do SiGARRA que permitam a revisão e validação dos metadados por profissionais especializados.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta permitirá aumentar a qualidade dos dados dos sistemas de informação e, consequentemente, a recuperação

da informação, assim como aumentar a disseminação nos motores de busca.

Estas alterações terão também impacto na qualidade dos metadados e documentos disponibilizados no Repositório Aberto da U.Porto e consequentemente esperam-se melhores resultados nas avaliações do Repositório Aberto.

ID: GDI.04

Sistema de preservação digital

EQUIPA: GDI+ISI+ASU ORÇAMENTO: DATA INÍCIO:02/01/2017

DATA FIM:30/11/2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Implementação de uma infraestrutura consolidada de preservação digital no ecossistema tecnológico da U.Porto, que permita a preservação

da informação independentemente do contexto tecnológico em que foi criada (sistema operativo, aplicação, etc.)

RISCOS O principal risco relaciona-se com a possível perda futura da capacidade

de recuperação de documentos, especialmente os produzidos digitalmente.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Dotar a Universidade do Porto de um sistema de preservação

digital consolidado;

(23)

3. Definir processos de digitalização ou a criação de documentos digitais para a inclusão dos mesmos em planos de preservação digital;

4. Suportar de forma sólida a desmaterialização de processos da U.Porto.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta permite garantir o acesso aos documentos digitais, independentemente do contexto tecnológico em

que foram criados.

ID: GDI.05

Sistema informático de gestão de informação de I&D

EQUIPA: ISI + GDI ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: 2/01/2017

DATA FIM: 31/12/2017

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Este projeto visa melhorar a infraestrutura de suporte aos sistemas de gestão de I&D (CRIS - Current Research Information Systems), a sua

compatibilidade com padrões europeus (CERIF - Common European Research and Information Format) e interoperabilidade com plataformas nacionais (PTCRIS) e internacionais.

RISCOS Os principais riscos neste domínio são:

● Dificuldades na integração dos dados com os parceiros nacionais e internacionais, com possíveis riscos de não conseguirmos acompanhar iniciativas que impliquem a utilização destas soluções;

● A incapacidade da infraestrutura técnica para dar resposta às necessidades da U.Porto no âmbito dos sistemas CRIS; ● A inconformidade com as normas nacionais e internacionais,

podem ter impacto na aprovação de projetos futuros.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Criar condições de infraestrutura de suporte aos sistemas CRIS;

2. Facilitar a interoperabilidade entre sistemas locais e nacionais, agilizando a troca de dados e consequente atualização das bases de suporte à investigação;

3. Dar resposta ao cumprimento ao projeto financiado SAMA - IES em Rede;

4. Garantir interoperabilidade com plataformas nacionais e internacionais.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta permitirá dotar a UPorto de um sistema CRIS integrado com o SIGARRA, facilitando a interoperabilidade

funcional entre ele e os referenciais internacionais no domínio da produção científica.

(24)

3.2.5 Infraestruturas tecnológicas

ID: IT.01

Autenticação consolidada na U.Porto

EQUIPA: ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: janeiro

DATA FIM: dezembro

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Este projeto de autenticação transversal e consolidada perspetiva alargar o trabalho desenvolvido em 2016 de forma a consolidar os serviços de

autenticação disponíveis na U.Porto, permitindo assim simplificar a sua utilização pela comunidade académica.

RISCOS Os principais riscos da situação atual são:

● Falhas de segurança informática, provocadas por contas desatualizadas nos sistemas;

● O utilizador tem múltiplas passwords o que gera confusão na sua utilização.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Providenciar serviços de autenticação transversal LDAP e AD,

sincronizados com o SIGARRA;

2. Proporcionar um serviço de autenticação transversal e consolidado em todo o perímetro UPorto;

3. Reduzir o trabalho administrativo de criação de contas nos vários sistemas.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto especialmente na redução da carga administrativa de criação de contas e no sincronismo

que se garantirá entre a informação dos utilizadores disponível no SIGARRA e os acessos nos subsistemas.

ID: IT.02

Consolidação da rede de serviços de telefonia

EQUIPA: SRL/VoIP ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: fevereiro

DATA FIM: setembro

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Em 2016 foi criada uma rede de gestão específica para os servidores que na universidade proporcionam o serviço de telefonia às entidades

constitutivas. Este mecanismo permite elevar os níveis de segurança desta infraestrutura crítica. Com este projeto perspetiva-se integrar em 2017 os equipamentos de infraestrutura que suportam o serviço VoIP na FCUP e na FLUP nesta rede protegida.

RISCOS Os riscos principais centram-se nos domínios da segurança.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Manter o serviço de telefonia com níveis de qualidade iguais em

todas as EC

2. Consolidar e simplificar a gestão da infraestrutura VoIP 3. Eliminar os problemas de NATs entre os servidores VoIP 4. Manter todos os servidores VoIP não alcançáveis do exterior.

IMPACTO

(25)

ID: IT.03

Gestão do ciclo de vida dos utilizadores

EQUIPA: ISI + SI (ID) ORÇAMENTO: 30.000 € DATA INÍCIO: janeiro

DATA FIM:julho

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Sistema unificado para a gestão do ciclo de vida de utilizadores - este projeto prevê a conclusão dos trabalhos iniciados em 2016 na nova

metodologia para a gestão do ciclo de vida dos utilizadores e respetivo acesso aos serviços TIC, quer transversais à U.Porto quer serviços locais disponibilizados pelas entidades constitutivas (EC).

RISCOS A ausência de uma ferramenta que garanta a gestão do ciclo de vida dos

utilizadores no acesso aos serviços TIC (ex. email, VPN, Eduroam, postos de trabalho, etc) impossibilita o tratamento eficiente da concessão, revogação ou atualização desses acessos.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Permitir acessos aos serviços da EC de uma forma imediata e

eficaz para os novos utilizadores;

2. Garantir a revogação imediata dos acessos aos utilizadores que terminam o vínculo com a EC;

3. Facilitar uma gestão flexível dos acessos aos serviços;

4. Implementar mecanismos de “self-service” para recuperação de password;

IMPACTO

ESPERADO Gestão eficaz do ciclo de vida dos utilizadores da EC no acesso aos serviços disponibilizados e simplificação nos processos de gestão de utilizadores

pelas equipas de apoio ao utilizador.

ID: IT.04

Serviço web na U.Porto EQUIPA: ASU ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: janeiroDATA FIM: Outubro

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA O serviço de alojamento web da U.Porto foi reestruturado em 2016, sendo migrado para novos servidores centrais dedicados ao serviço, com

plataformas atualizadas e uniformes. Pretende-se agora integrar nesta solução, os servidores web locais.

RISCOS A atual multiplicidade de serviços de alojamento agrava

significativamente a complexidade de gestão, o que pode aumentar o risco de problemas de segurança.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Oferecer a toda a U.Porto as mesmas condições e

funcionalidades, no serviço de alojamento web; 2. Garantir a segurança e atualização dos sistemas; 3. Reavaliar os sites existentes.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá grande impacto na qualidade do serviço e na diminuição de problemas relacionados com segurança

(26)

ID: IT.05

E-mail unificado EQUIPA: ASU ORÇAMENTO: - DATA INÍCIO: janeiroDATA FIM: dezembro

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA O trabalho desenvolvido em 2016 permitiu criar uma infraestrutura capaz de oferecer um serviço de e-mail consolidado a toda a

universidade. Com este projeto, propõe-se para 2017 migrar os serviços de email locais para esta infraestrutura proporcionando desta forma, a todos os colaboradores e estudantes da universidade, um serviço de e-mail institucional com os mesmos níveis de qualidade de serviço.

RISCOS Os principais riscos na concretização deste projeto situam-se no

processo de migração.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Oferecer a toda a UPorto um serviço de e-mail com os mesmos

níveis de qualidade de serviço;

2. Aumentar a quota de e-mail disponibilizada aos utilizadores; 3. Garantir a existência da conta de e-mail institucional; 4. Redução de custos com infraestruturas locais.

IMPACTO

ESPERADO Uniformização dos níveis de qualidade do serviço de e-mail e melhoria da sua gestão.

ID: IT.06

Renovação da infraestrutura SIGARRA

EQUIPA: ISI + SRC ORÇAMENTO: 359.300 € DATA INÍCIO: Janeiro

DATA FIM:Junho

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA A infraestrutura tecnológica que suporta o sistema de informação da universidade, na vertente de servidores e armazenamento, encontra-se

em fim de vida e em 2017 terminará também o período de suporte e garantia do fabricante.

RISCOS A infraestrutura faz 5 anos no primeiro semestre de 2017. O risco de

avarias é cada vez mais elevado, colocando em causa o bom funcionamento do sistema de informação.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Adquirir uma nova infraestrutura de suporte ao SIGARRA;

2. Melhor desempenho do sistema de informação;

3. Redução de custos (em relação à renovação de suporte e garantia)

IMPACTO

(27)

ID: IT.07

Alta disponibilidade na infraestrutura de micropagamentos

EQUIPA: ISI + SRL + SRC ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: janeiro

DATA FIM:outubro

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Este projeto prevê reformular a infraestrutura de suporte ao sistema de micropagamentos para garantir alta disponibilidade e desempenho.

Deste modo, perspetiva-se adotar soluções que possibilitem o funcionamento do sistema em situações de falha de comunicação entre os POS e a infraestrutura central.

RISCOS A falha do sistema nas unidades de alimentação em horas críticas (ex:

hora de almoço), provocará grande perturbação no normal funcionamento.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Dotar o sistema informático de alta disponibilidade e

desempenho;

2. Dar resposta às novas necessidades do SASUP (novos POS, novas lavandarias)

3. Adotar soluções com capacidade de funcionar off-line.

IMPACTO

ESPERADO Assegurar o bom funcionamento das unidades de alimentação e lavandarias, geridas pelos SASUP.

ID: IT.08 Datacenters

EQUIPA: SRC ORÇAMENTO: 7000€ DATA INÍCIO: janeiro

DATA FIM: dezembro

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Este projeto perspetiva introduzir melhoramentos técnicos de espaços

de datacenters centrais como iluminação, pequenas reestruturações elétricas, reposicionamento e adição de câmaras de vigilância. Ainda no domínio dos datacenters perspetiva-se efetuar um estudo sobre a oportunidades de alargamento destes para a cloud.

RISCOS Os principais riscos centram-se na dificuldade em conseguir uma

resposta de qualidade às solicitações de alojamento nos diversos espaços centrais, acrescida da complexidade de gestão dos acessos a estes espaços técnicos.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos:

1. Melhorar as condições de trabalho e segurança nos datacenters centrais;

2. Prever necessidades futuras de alojamento de equipamentos, de forma a providenciar uma capacidade de resposta célere às solicitações.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá um impacto positivo nas condições

(28)

ID: IT.09

Consolidação da autenticação wireless e VPN

EQUIPA: SRC ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: janeiro

DATA FIM: dezembro

SITUAÇÃO ATUAL

DESCRIÇÃO

GENÉRICA Este projeto perspetiva terminar a consolidação da autenticação unificada no serviço wireless e criar um serviço transversal de VPN que

permita abstrair do utilizador a complexidade e heterogeneidade tecnológica das infraestruturas.

RISCOS A situação atual, onde a mobilidade de utilizadores pelas ECs é uma

realidade crescente, é indutora de equívocos que provocam dificuldades no acesso aos serviços por parte dos utilizadores.

SITUAÇÃO

FUTURA PRINCIPAIS OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos:

1. Uniformizar o método de autenticação no acesso aos serviços referidos em todas as ECs.

2. Melhorar a experiência de utilização por parte dos utilizadores em todas as EC’s.

IMPACTO

ESPERADO A concretização desta proposta terá um impacto significativo na

simplificação do uso destes recursos e permitirá também reduzir a complexidade de apoio aos utilizadores nestes domínios.

ID: IT.10

Sistema de pesquisa do SIGARRA

EQUIPA: ISI e DI ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: janeiro

DATA FIM: dezembro

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Este projeto perspetiva melhorar a qualidade do serviço de pesquisa e recuperação da informação existente no SIGARRA, através da

implementação de um sistema transversal baseado na plataforma SOLR.

RISCOS A recuperação da informação existente no SIGARRA é atualmente muito

difícil, o que representa uma dificuldade para os utilizadores que pode agravar o risco de não acesso.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Melhorar a qualidade da pesquisa e recuperação da informação

existente no SIGARRA;

2. Permitir a pesquisa de conteúdos no SIGARRA indexado-a ao perfil do utilizador (estudante, funcionário).

IMPACTO

ESPERADO Tornar o sistema de pesquisa do SIGARRA eficaz, permitindo a recuperação de informação de acordo com o perfil do utilizador

(29)

ID: IT.11

Integração da PBS na autenticação federada

EQUIPA: ISI ORÇAMENTO: DATA INÍCIO: julho

DATA FIM:dezembro

SITUAÇÃO

ATUAL DESCRIÇÃO GENÉRICA Este projeto visa a integração dos serviços de autenticação de utilizadores da Porto Business School (PBS) na estrutura de autenticação

federada da U.Porto, para que estes possam usufruir dos serviços disponíveis na U.Porto e na Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade (RCTS), que se baseiam neste tipo de autenticação.

RISCOS Impossibilidade dos utilizadores da PBS usarem serviços da U.Porto e da

RCTS que têm disponíveis.

SITUAÇÃO FUTURA

PRINCIPAIS

OBJETIVOS Com esta proposta pretende-se alcançar os seguintes objetivos: 1. Possibilitar à PBS autenticação segura, baseado no sistema da

U.Porto AAI

2. Permitir a possibilidade de autenticação dos utilizadores PBS nos sistemas da U.Porto que implementem a autenticação federada

3. Permitir que os utilizadores PBS possam usar serviços disponíveis na RCTS.

IMPACTO

ESPERADO Alargar a autenticação federada aos utilizadores da PBS criando por essa via uma forma de lhes possibilitar o acesso a recursos e serviços TIC

disponíveis quer na U.Porto quer na RCTS.

3.2.6 Sistemas de informação

Devido ao elevado número de solicitações para a área de sistemas de informação optou-se com organizar os vários projetos em documento anexo (disponível aqui

https://drive.google.com/file/d/0B98UrGN3gPckWWxZU0IzS0l4WlU/view?usp=sharing ) de modo a facilitar a leitura do plano de atividades de UPdigital.

(30)

4

Atividades de âmbito local nas entidades

constitutivas (ECs)

4.1

Atividades permanentes prestadas nas ECs

A UPdigital colabora com as várias entidades constitutivas da Universidade e, em função do nível de apoio estabelecido, perspetiva-se que em 2017 se execute o conjunto de atividades de suporte, com caráter permanente, que se apresentam seguidamente:

Atividade Descrição

UPorto.GS.01 Assegurar em cada UO o serviço de Helpdesk de 1ª linha

UPorto.GS.02 Assegurar a atualização do parque informático de cada EC (microinformática) UPorto.GS.03 Gerir o acesso a recursos informáticos (áreas em disco) e serviços

UPorto.GS.04

Gerir o repositório de software, elaboração de ISO’s com updates e chave de ativação integrada, assim como gerir as plataformas de distribuição de software (Ghost, Fog, WDS)

UPorto.GS.05 Gerir o sistema de impressão

UPorto.GS.06 Assegurar o licenciamento de software específico UPorto.GS.07 Assessoria na aquisição de equipamentos de informática

UPorto.IT.01 Gestão das infraestruturas de autenticação e autorização do diversos serviços TIC locais (AD e LDAP)

UPorto.IT.02 Gestão das infraestruturas e plataformas dos sistemas de controlo de assiduidade.

UPorto.IT.03 Gestão das infraestruturas e plataformas locais do sistema de impressão distribuído (equitrac). FAUP.IT.01 Gestão de Rede Ativa

FAUP.IT.02 Gestão de DNS FAUP.IT.03 Gestão DHCP FAUP.IT.04 Telefonia (VoIP) FAUP.IT.05 Monitorização FAUP.IT.06 Serviço de Firewall

(31)

FAUP.IT.07 Serviço de VPN FAUP.IT.08 Serviço de Log FAUP.IT.09 Gestão UPS

FAUP.IT.10 Manutenção da Rede Passiva FAUP.IT.11 Contrato de Manutenção FAUP.IT.12 Gestão Wireless

FAUP.IT.13 Gestão de espaços técnicos

FAUP.IT.14 Gestão da infraestrutura (storage e servidores) FAUP.IT.15 Gestão do serviço de virtualização KVM FAUP.IT.16 Gestão do serviço de email em Zimbra FAUP.IT.17 Gestão de servidor de licenças

FAUP.IT.18 Gestão de áreas de trabalho FAUP.IT.19 Gestão de servidores Web FAUP.IT.20 Gestão de contas de utilizadores FBAUP.IT.01 Gestão da AD

FBAUP.IT.02 Gestão do serviço de email FBAUP.IT.03 Gestão de servidores de terminal FBAUP.IT.04 Gestão de áreas de trabalho FBAUP.IT.05 Gestão servidores Web FBAUP.IT.06 Gestão de Rede Ativa FBAUP.IT.07 Gestão de DNS FBAUP.IT.08 Gestão DHCP FBAUP.IT.09 Telefonia (VoIP) FBAUP.IT.10 Monitorização FBAUP.IT.11 Serviço de Firewall FBAUP.IT.12 Serviço de VPN FBAUP.IT.13 Serviço de Log FBAUP.IT.14 Gestão UPS

(32)

FBAUP.IT.16 Gestão Wireless FCNAUP.IT.01 Gestão da AD

FCNAUP.IT.02 Gestão do serviço de email

FCNAUP.IT.03 Gestão de servidor de licenças Food Processor FCNAUP.IT.04 Gestão de áreas de trabalho

FCNAUP.IT.05 Gestão de servidores Web FCNAUP.IT.06 Gestão de contas de utilizadores FCNAUP.IT.07 Gestão de Rede Ativa

FCNAUP.IT.08 Gestão de DNS

FCNAUP.IT.09 Gestão DHCP FCNAUP.IT.10 Telefonia (VoIP)

FCNAUP.IT.11 Monitorização FCNAUP.IT.12 Serviço de Firewall FCNAUP.IT.13 Serviço de VPN FCNAUP.IT.14 Serviço de Log

FADEUP.IT.01 Gestão da infraestrutura (storage e servidores) FADEUP.IT.02 Gestão do serviço de virtualização Vmware FADEUP.IT.03 Gestão da AD

FADEUP.IT.04 Gestão de servidores Web FADEUP.IT.05 Gestão de áreas de trabalho FADEUP.IT.06 Realização de backups com Veeam FADEUP.IT.07 Gestão do serviço de email em Exchange FADEUP.IT.08 Gestão de servidor de licenças

FADEUP.IT.09 Gestão de contas de utilizadores FADEUP.IT.10 Gestão de Rede Ativa

FADEUP.IT.11 Gestão de DNS FADEUP.IT.12 Gestão DHCP FADEUP.IT.13 Telefonia (VoIP)

(33)

FADEUP.IT.15 Serviço de Firewall FADEUP.IT.16 Serviço de VPN FADEUP.IT.17 Serviço de Log FADEUP.IT.18 Gestão UPS

FADEUP.IT.19 Manutenção da Rede Passiva FADEUP.IT.20 Contrato de Manutenção

FADEUP.IT.21 Gestão Wireless

FADEUP.IT.22 Gestão de espaços técnicos

FDUP.IT.01 Gestão da infraestrutura (storage e servidores) FDUP.IT.02 Gestão do serviço de virtualização Vmware FDUP.IT.03 Gestão da AD

FDUP.IT.04 Gestão do serviço de email FDUP.IT.05 Gestão das áreas de trabalho FDUP.IT.06 Gestão de servidores Web FDUP.IT.07 Gestão de Rede Ativa FDUP.IT.08 Gestão de DNS FDUP.IT.09 Gestão DHCP FDUP.IT.10 Telefonia (VoIP)

FDUP.IT.11 Monitorização FDUP.IT.12 Serviço de Firewall FDUP.IT.13 Serviço de VPN FDUP.IT.14 Serviço de Log FDUP.IT.15 Gestão UPS

FDUP.IT.16 Manutenção da Rede Passiva FDUP.IT.17 Gestão Wireless

FDUP.IT.18 Gestão de espaços técnicos

FEP.IT.01 Gestão da infraestrutura (storage e servidores) FEP.IT.02 Gestão do serviço de virtualização Citrix FEP.IT.03 Gestão da AD

(34)

FEP.IT.04 Gestão de servidores Web FEP.IT.05 Gestão de áreas de trabalho FEP.IT.06 Gestão de servidor de licenças

FEP.IT.07 Gestão do serviço de email em Exchange FEP.IT.08 Gestão de servidor de base de dados FEP.IT.09 Gestão de Rede Ativa

FEP.IT.10 Gestão de DNS FEP.IT.11 Gestão DHCP FEP.IT.12 Telefonia (VoIP) FEP.IT.13 Monitorização FEP.IT.14 Serviço de Firewall FEP.IT.15 Serviço de VPN FEP.IT.16 Serviço de Log FEP.IT.17 Gestão UPS

FEP.IT.18 Manutenção da Rede Passiva FEP.IT.19 Contrato de Manutenção FEP.IT.20 Gestão Wireless

FEP.IT.21 Gestão de espaços técnicos

FEUP.IT.01 Gestão da infraestrutura (storage e servidores) FEUP.IT.02 Gestão do serviço de virtualização Vmware e KVM FEUP.IT.03 Gestão da AD e LDAP

FEUP.IT.04 Gestão de servidores Web FEUP.IT.05 Gestão de áreas de trabalho FEUP.IT.06 Gestão de servidores de licenças FEUP.IT.07 Gestão do serviço de email

FEUP.IT.08 Gestão de servidores de base de dados, Mysql e SQL Server FEUP.IT.09 Gestão de servidores aplicacionais

FEUP.IT.10 Gestão de sistema de filas de espera – Inline FEUP.IT.11 Gestão sistema controlo de acessos – ITDC

(35)

FEUP.IT.12 Gestão de servidores de terminal

FEUP.IT.13 Gestão de serviço de partilha temporária de ficheiros FEUP.IT.14 Gestão do serviço de Gestão de Projetos – Redmine FEUP.IT.15 Gestão do sistema de vídeo vigilância

FEUP.IT.16 Realização de backups

FEUP.IT.17 Gestão de contas de utilizadores FEUP.IT.18 Gestão das infraestruturas HPC

FEUP.IT.19 Administração das BD de suporte ao ensino.

FEUP.IT.20 Administração e manutenção de plataformas de arquivo (DIGIITOOL) FEUP.IT.21 Gestão de Rede Ativa

FEUP.IT.22 Gestão de DNS FEUP.IT.23 Gestão DHCP FEUP.IT.24 Telefonia (VoIP) FEUP.IT.25 Monitorização FEUP.IT.26 Serviço de Firewall FEUP.IT.27 Serviço de VPN FEUP.IT.28 Serviço de Log FEUP.IT.29 Gestão UPS

FEUP.IT.30 Manutenção da Rede Passiva FEUP.IT.31 Contrato de Manutenção FEUP.IT.32 Gestão Wireless

FEUP.IT.33 Gestão de espaços técnicos FLUP.IT.01 Telefonia (VoIP)

FLUP.IT.02 Gestão Wireless

FFUP.IT.01 Gestão da infraestrutura (storage e servidores) FFUP.IT.02 Gestão do serviço de virtualização Citrix FFUP.IT.03 Gestão da AD

FFUP.IT.04 Gestão de servidores Web FFUP.IT.05 Gestão de áreas de trabalho

Imagem

Referências

temas relacionados :