Seixal espera Villamix e Palmela as Vindimas

Texto

(1)

SETÚBAL

Presidente da Socorros

Mútuos alerta para crise

nas instituições

p13

PRAIAS

Figueirinha e Albarquel

com novos equipamentos

de 400 mil euros

p3

REGIÃO

AML testa cerca

de 3 mil em lares

da península

p12

QTA. DO ANJO

Município volta à

carga por centro

de saúde

p4

Seixal espera Villamix

e Palmela as Vindimas

Pinhal Novo anima-se e vem à janela

para celebrar Mercado Caramelo

Festividades da região na expectativa. Avante ainda de pé, Festival

Liberdade da AMRS, Sol da Caparica e Super Rock (Sesimbra) já caíram

p8

População decorou varandas e acordeonistas tocaram em cima de carros

p6

O SEU DIÁRIO DA REGIÃO

DIRECTOR FRANCISCO ALVES RITO

TERÇA-FEIRA, 12 DE MAIO DE 2020

PREÇO 0,60€ | N.º 392 | ANO III | 5.ª SÉRIE

DR

PUBLICIDADE PUBLICIDADE

AJUDE A MANTER A PUBLICA ÇÃO DO SEU JORNAL

O SEU JORNAL CONSIGO

TODOSOS DIAS

ppl.pt/causas/osetubalense

(2)

Abertura

C

omo a nossa participação neste democrático, plura-lista e útil jornal, é semanal, há assuntos que poderão perder alguma atualidade. Não é de todo o presente, sobre o qual, nos propomos hoje opinar: as recentes comemorações do 25 de Abril e do 1º de Maio.

Trata-se de efemérides intempo-rais. Por isso, desta vez, devido à pandemia que nos assola, envoltas em polémica.

As reações dividem-se em três grupos. Um deles, constituído por pessoas que estão e sempre estive-ram contra elas, haja pandemia ou não.

Sobre estas, não perdemos um minuto. Trata-se de gente para quem os direitos dos trabalhadores e a de-mocracia, nada lhes diz. Melhor, não as aceitam.

Em relação aos outros dois grupos,são constituídos por demo-cratas, divididos sobre o modo e a oportunidade de tais comemorações este ano, devido ao perigo de con-tágio viral.

Dos dois lados, infelizmente, hou-ve quem demonstrasse intolerância e proferisse acusações injustas. Uns, acusando os outros de reacionários e até de fascistas. Do outro lado, hou-ve quem falasse em falta de respeito pela saúde pública e até pelas leis a propósito, em vigor. Nem uns, nem outros, têm razão.

Importante mesmo, é que ambas as efemérides se comemoraram com toda a dignidade e respeitando es-crupulosamente as leis excecionais. Até as acusações em relação à des-locação de pessoas de um concelho para outro, não têm fundamento.

Os autocarros que transportaram parte dos manifestantes foram com lotação reduzida e ninguém se des-locava para a praia ou para qualquer

A polémica sobre as comemorações

OPINIÃO

Francisco Ramalho

ajuntamento.

Aliás, como se verificou. Além disso, havia cobertura legal, por se tratar de dirigentes e representantes sindicais. Isto, em relação às come-morações do 1º de Maio promovidas pela CGTP-IN, na Alameda D Afonso Henriques em Lisboa, Setúbal e em mais 22 localidades do Continen-te e Região Autónoma da Madeira (Funchal).

Em relação à Sessão Solene do 25 de Abril na Assembleia da Republica, idem idem aspas aspas.

Tudo decorreu com a dignidade inerente ao ato, e conforme as medi-das relativas ao período excecional que estamos a viver. Além disso, como se sabe, os trabalhos da AR , com os cuidados que a situação exige, nunca foram interrompidos.

Ainda em relação ao 25 de Abril, para além da Sessão Solene na AR, houve festejos, condicionados, cla-ro, um pouco por todo o país.

Por exemplo, na nossa região, e no caso que conhecemos melhor, o Seixal, de 24 de Abril a 3 de Maio, por iniciativa da respetiva Câmara Municipal, mais de uma dezena de artistas, diversos da região, percor-reram todo o concelho animando com musica e canções de Abril, os cidadãos retidos em casa “À Janela com Abril”. Em Corroios, no dia 25 de Abril, por iniciativa da Junta de Freguesia local, idêntica iniciativa percorreu toda a freguesia com evi-dente agrado dos moradores confi-nados em casa.

Portanto, Abril sempre novo com o povo, e uma justa contribuição com e para os artistas participan-tes. Também eles, a braços com a paralisação forçada da sua atividade devido à pandemia.

Ex-bancário, Corroios

Exames nacionais em

tempo de Covid-19

Sou professor de Física e Química há 25 anos. Tenho assistido às ex-periências dos governos, na maioria sem sequer se avaliar se determinado processo teve impacto na formação dos alunos e a uma desacreditação dos docentes.

Há anos que luto pela eliminação dos exames nacionais do ensino secundá-rio, por ter uma perceção que estes desvirtuam o ensino, impedindo os docentes de treinarem competên-cias fundamentais. Temos, também, o problema do desfasamento entre programas. Continuamos a apostar num conhecimento centrado na me-morização.

Há escolas que fazem diferente, mas quando os alunos entram no secun-dário são “obrigadas” a “entrar nos eixos”.

Para os governantes os exames na-cionais têm uma importância

megaló-A Câmara Municipal de Palmela está a promover “seis campanhas de desinfestação de baratas e desratização das redes de drenagem municipais de águas residuais”, num investimento por parte da autarquia de 20 mil euros.

“Estas campanhas decorrem durante o período mais apropriado, em ruas relevantes do concelho. A primeira começou a 11 de Maio, com duração de duas semanas, e estão previstas de 15 a 22 de Junho, 17 a 24 de Julho, 17 a 24 de Agosto, 18 a 25 de Setembro e 19 a 26 de Outubro”, lê-se em comunicado.

O REPARO

CARTAS DO LEITOR

Campanhas de

desinfestação

e desratização

reforçadas em

Palmela

mana, mas esquecem-se que as suas médias eram calculadas através das classificações do ensino secundário e exames de acesso à universidade e que não entravam na classificação da disciplina. Esquecem-se que con-seguiram fazer as suas carreiras por-que tinham capacidade económica. Por várias vezes interpelei as tutelas, mas ignoraram, alegando que é algo necessário.

Vivemos num mundo que se viu obrigado a parar devido a um vírus. A escola reinventou-se, os docentes adaptaram-se e os alunos agarra-ram-se às ferramentas que tinham. Os exames nacionais deixaram de ser obrigatórios. O ensino deve ser repensado e temos de repensar os políticos e os directores que nos re-presentam e como queremos que a sociedade seja gerida. Os meus prin-cípios levam-me a questionar: Qual o rumo que queremos?

Jorge Bico, Palmela

DR

ESCREVA-NOS. Envie-nos a sua carta ou comentário para

correiodoleitor@osetubalense.com, para a morada Travessa Gaspar Agostinho, n.º 1, 1.º - 2900-389 Setúbal, ou ligue-nos pelo telefone 265 094 354.

Os textos não devem ultrapassar os 750 caracteres e o jornal reserva-se o direito de seleccionar ou cortar. Não devolvemos originais.

de Setúbal, assim que a pandemia foi declarada, e dos procedimentos adoptados pelos trabalhadores”. A Santa Casa tem os lares Dr. Paula Borba, Acácio Barradas, Centro de Apoio a Idosos Dependentes e Centro de Apoio à Terceira Idade.

Funcionários

dos lares da

Misericórdia

de Setúbal com

testes negativos

lares de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Setúbal tiveram resultado negativo nos testes ao Covid-19, revelou a instituição. O Provedor, Cardoso Ferreira, diz que o resultado reflecte “a qualidade dos planos de contingência

(3)

foi informada do desaparecimento na sexta-feira, tendo sido depois formalizado na sexta-feira”. Até à data já foram realizadas duas buscas com cães pisteiro, “mas sem resultados”. Apolino Pereira tem problemas cardíacos que o levam a precisar de medicação diária.

Homem

desaparecido

há quatro dias

em Setúbal

Apolino Pereira de 77 anos foi visto pela última vez na zona do Monte Belo, na passada sexta-feira, desde então a família não voltou a ter pistas sobre o seu paradeiro. Em declarações a O SETUBALENSE, Daniela Santana, neta do septuagenário refere que “a PSP

Humberto Lameiras

Investimento superior

a 408 mil euros vai

facilitar acessibilidades

e edifícios de apoio.

Também o miradouro

d Albarquel vai ser

requalificado

ÉPOCA BALNEAR

Praias da Figueirinha e Albarquel

valorizadas com novos equipamentos

Vários novos equipamentos estão a ser colocados nas praias da Figueiri-nha e de Albarquel, com o objectivo de acrescentarem valor turístico e dotarem estas zonas balneares, no Parque Natural da Arrábida, de me-lhores acessibilidades.

A operação está a ser realizada pe-la Câmara de Setúbal, no âmbito de uma candidatura que fez ao Turismo Portugal.

A previsão é que a obra nas praias esteja concluída até ao final de Maio, enquanto o miradouro de Albarquel tem conclusão prevista para em Ju-nho.

A operação, com um custo total de 408 mil e 535 euros, visam “melho-rar as condições de usufruto daquela zona balnear oceânica que ostenta, há largos anos, as bandeiras Azul, Qualidade de Ouro e Praia Acessí-vel, e alargar as acessibilidades e equipamentos direccionados para pessoas com mobilidade reduzida”, refere a autarquia.

Tanto na Figueirinha como em Al-barquel estão a ser construídos no-vos percursos pedonais em madei-ra no areal, percursos pamadei-ra pessoas com mobilidade reduzida, zonas de sombra e descanso, papeleiras, chu-veiros instalações sanitárias e posto de primeiros socorros e posto de in-formação.

No caso da Praia da Figueirinha, o investimento elegível de 83 mil e 20 euros apresentado na candidatura liderada pela autarquia é financia-do em 74 mil e 718 euros, enquanto para a Praia de Albarquel, incluindo miradouro, o investimento de 145 mil e 271,50 euros é comparticipado

Melhoramentos nas praias devem ficar prontos este mês. Miradouro de Albarquel tem conclusão prevista para Junho

DR

miradouro de Albarquel, conhecido por Pau da Consolação, ponto de es-tadia e contemplação da Arrábida e

de uma das mais belas baías do mun-do. As obras incluem ainda reforço da iluminação pública.

A Câmara Municipal de Setúbal aprovou em reunião pública, a renovação do protocolo de colaboração com a

Associação da Baía de Setúbal “para a gestão do parque de estacionamento da praia do Creiro”, segundo avança em comunicado. O protocolo entrará em vigor a partir de 1 de Junho e cessará a 30 de Setembro.

No âmbito deste acordo o valor correspondente a 50% do resultado líquido de exploração deve ser entregue à Santa Casa

Protocolo Estacionamento do Creiro

reverte para Misericórdia de Azeitão

referiu que este ano o acesso às praias deve seguir o programa “Arrábida Sem Carros”, tal como em 2018 e 2019, embora adaptado às contingências impostas pela pandemia. A VALPRAIAS já está a reunir com “a GNR e Polícia Marítima para decidir acessibilidades e densidade populacional”.

Estão também a ser preparadas todas as medidas necessárias para a abertura dos restaurantes localizados nas praias da Arrábida, a partir de 18 de Maio. A.M.V.

da Misericórdia de Azeitão. A Associação da Baía de Setúbal deve entregar também 25% do remanescente ao município.

O presente acordo estabelece ainda que o montante exigido pela utilização do parque não pode ser superior ao valor anteriormente cobrado, de 4,00 euros por dia.

Em recente entrevista a O SETUBALENSE, o vereador Carlos Rabaçal, responsável pelo Serviço Municipal de Protecção Civil e Bombeiros,

em 130 mil e 744,35 euros. Depois de concluídas as operações nas praias, avança a beneficiação do

CROWDFUNDING

Campanha

do jornal a

13 mil euros

do objectivo

A campanha de recolha de fundo que O SETUBALENSE tem em curso está a 13.758,62 euros de atingir os 30 mil euros de objectivo total, fixado para ajudar o jornal a manter a pu-blicação diária durante os meses de Abril e Maio.

Desde que foi lançada, no início de Abril, a iniciativa recolheu 16.241,38 euros, entre donativos directos, na PPL Crowdfunding Portugal, e apoios de empresas através da compra de publicidade.

A campanha encerra dia 2 de Ju-nho, pelo que restam três semanas para recolher o valor que ainda falta para. Ajude o seu jornal - aceda atra-vés do link ppl.pt/causas/osetuba-lense - ou ligue-nos pelo número 265 094 354.

Os fundos destinam-se a assegurar a publicação diária do jornal, numa altura em que, devido à pandemia, as receitas caíram fortemente.

COVID-19

946 pessoas

infectadas

no distrito

de Setúbal

A região de Lisboa e Vale do Tejo re-gistou ontem mais 74 casos positivos de Covid-19, dos quais 16 pertencem ao distrito de Setúbal, refazendo um total de 946 pessoas infectadas.

Segundo o relatório divulgado pela Direcção-Geral da Saúde, Almada é o concelho com mais casos, com 273 (mais 3 do que na véspera), seguido do Seixal, com 191, do Barreiro, com 141 (mais 3) e da Moita, com 97 (mais 3).

Por sua vez, o Montijo tinha ontem 87 infectados (mais 6), enquanto que Setúbal manteve os mesmos 67, assim como Sesimbra viu o seu número esta-bilizar nos 23. Os concelhos com me-nos casos eram Palmela, com 20, Al-cochete, com 16, Santiago do Cacém, com 15, Grândola, com 10 e Alcácer do Sal, com 5 casos. O concelho de Sines continuou a não estar descrito.

(4)

Palmela

IMI

Bombeiros

Voluntários

do concelho

beneficiados

com redução

Os Bombeiros Voluntários do conce-lho de Palmela vão começar a poder usufruir de mais benefícios, depois da autarquia de Palmela ter aprovado na reunião de Câmara de dia 8 de Maio uma nova versão do “Regulamen-to de Concessão de Benefícios aos Bombeiros Voluntários do concelho”. No documento encontra-se descri-to que os profissionais passam a ter “benefícios fiscais, nomeadamente a redução de 50% do Imposto Muni-cipal sobre Imóveis”, para além “dos benefícios sociais, culturais e des-portivos contemplados no primeiro projecto de Regulamento”.

“O documento inicial previa bene-fícios como a prioridade na atribuição de habitação social e acesso gratuito aos espaços sob gestão do município e a eventos de carácter desportivo, cultural e recreativo organizados pela autarquia, para além de conceder aos filhos dos bombeiros prioridade na inscrição nas actividades de anima-ção e de apoio à família, no acesso aos serviços educativos e programas de férias e na atribuição de bolsas de estudo”, lê-se em nota de imprensa. Apesar de no primeiro projecto de regulamento se encontrarem “os contributos das Associações de Bombeiros”, o município, “no decurso do período de apreciação pública”, tomou a decisão de publicar uma no-va legislação, “que permitiu alargar o conjunto de benefícios a conceder”. Dia Internacional do Bombeiro De forma a assinalar o Dia Internacio-nal do Bombeiro, comemorado a 4 de Maio, o município aprovou “uma sau-dação, apresentada pela bancada do Partido Socialista, aos bombeiros do concelho de Palmela e de Portugal”. “A saudação destaca a importância no contexto atual, em que os bombei-ros têm estado na linha da frente no combate à Covid-19”, refere a autar-quia em nota de imprensa.

Maria Carolina Coelho

Mário Rui Sobral

Autarquia aguarda há

anos por resposta do

Governo. Álvaro Amaro,

confiante, recorda

exemplo de sucesso

conseguido no Pinhal

Novo

TERRENO ESTÁ DISPONIBILIZADO

Câmara volta a reivindicar

Unidade de Saúde Familiar

para Quinta do Anjo

A pretensão tem 20 anos, o terreno para instalação foi há muito garan-tido pelo município mas até hoje não houve resposta e a Câmara de Palmela volta a reivindicar à tutela a construção de uma Unidade de Saúde Familiar (USF) na Quinta do Anjo.

A reivindicação surge na forma de uma moção apresentada pela ges-tão CDU e aprovada na reunião de câmara da passada sexta-feira, na qual é ainda reiterada a “necessida-de “necessida-de uma resposta concreta sobre o terreno proposto e a tipologia do equipamento a construir, a fim de que seja possível ao município formali-zar a sua cedência à Administração

DR

Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e objectivar o compromisso a estabelecer entre as partes”, revela a autarquia.

O espaço está "sinalizado na Aveni-da Dr. Matos Fortuna" e o município está disposto "a fazer um processo idêntico ao que permitiu a construção da USF no Pinhal Novo", disse Álvaro Balseiro Amaro, presidente da Câma-ra de Palmela, a O SETUBALENSE.

O autarca lembra a necessidade da construção quer pelo "crescimento de população" naquela freguesia quer pela "falta de condições do ac-tual Centro de Saúde, na urbanização dos Portais da Arrábida, numas insta-lações exíguas, labirínticas, num rés--do-chão de um edifício". E acredita que a obra pode nascer.

"Tenho essa expectativa, porque ainda é possível que a ARSLVT possa ter cofinanciamento comunitário pa-ra esta obpa-ra e também porque a expe-riência de trabalho entre a ARSLVT, o ACES Arrábida e a Câmara Municipal, no processo da USF do Pinhal Novo, foi considerado pela própria ARSLVT como um exemplo, um 'case study'", frisou.

Já o presidente da Junta de

Fregue-sia da Quinta do Anjo, António Mes-tre, realçou também as dificuldades sentidas pela comunidade local.

"Além da falta de condições do centro nos Portais da Arrábida, a extensão de saúde instalada na as-sociação de moradores na Quinta das Flores, nos Olhos de Água, não está a funcionar permanentemente e a extensão no Bairro Alentejano também está com limitações, mas é mais regular", lembrou.

Por outro lado, "faltam profissio-nais de saúde para dar cobertura à população, mas essa necessidade não pode ser suprimida pela incapacidade do edifício nos Portais da Arrábida", concluiu António Mestre.

De acordo com o ACES Arrábida, "de um total de 10 339 utentes ins-critos", apenas "7 070 têm médico de família", ou seja, "24,7% dos utentes continuam sem esse acompanha-mento" pode ler-se na moção.

O documento foi enviado ao Pre-sidente da República, ao prePre-sidente da Assembleia da República, ao pri-meiro-ministro, ministra da Saúde e grupos parlamentares, além das autoridades de saúde e órgãos au-tárquicos locais.

BREVES

A autarquia de Palmela aprovou um voto de pesar pela morte do bombeiro da Associação Humanitária dos Bombeiros de Palmela Afonso Ferreira, que faleceu a 5 de Maio, aos 60 anos, vítima de doença súbita. “Completaria 39 anos ao serviço da Associação, ao longo dos quais inspirou bombeiros com altruísmo, lealdade e dedicação”, referiu o município em comunicado.

A Câmara Municipal de Palmela vai proceder à realização de uma hasta pública no próximo sábado pelas 10h30 para a “instalação de uma florista no Mercado Municipal de Pinhal Novo”. A medida, que pretende atribuir o “direito de ocupação do espaço de venda para comércio a retalho de plantas, flores e sementes”, “terá uma base de licitação de 80 euros”. A intervenção a acontecer no Chafariz D. Maria I, em Palmela, “foi adjudicada pelo município por 42 mil euros”. A empreitada tem como objectivo proceder à “pintura, tratamento da alvenaria e das cantarias dos tanques e reparações da rede de águas”, num “prazo de 70 dias”, lê-se em nota de imprensa da autarquia.

HOMENAGEM

Voto de pesar

por Afonso

Ferreira

HASTA PÚBLICA

Florista no

Mercado de

Pinhal Novo

ADJUDICADA

Conservação

do Chafariz

D. Maria I

(5)

“actividades, equipamentos e obras”. Por sua vez, à Associação de Dadores Benévolos de Sangue vão ser cedidos “2 000 euros” para “a sua actividade”. No seguimento do “constrangimento financeiro que afecta as IPSS, agravado pela pandemia”, o

município decidiu entregar “2 000 euros à Casa do Povo de Palmela - Centro Social em Lagameças” para “um fogão industrial”. Ao CATICA - Centro Comunitário de Coina, a autarquia vai atribuir 700 euros, montante entregue pela “resposta na Quinta do Anjo”.

Município apoia

associações e

instituições do

concelho

O Núcleo de Pinhal Novo da Liga dos Combatentes e a Associação de Dadores Benévolos de Sangue da mesma freguesia vão receber um apoio da autarquia de Palmela de 4 763 euros. Deste valor, 2 763 euros vão ser entregues ao Núcleo da Liga dos Combatentes, para

PINHAL NOVO

Mercado Caramelo

decorou varandas

e animou população

em tempo de pandemia

A edição do Mercado Caramelo deste ano foi celebrada no fim-de-semana passado às janelas e varandas da po-pulação residente no Pinhal Novo, devido à propagação da pandemia. Apesar de ser vista como um desafio, “a comemoração correu muito bem e excedeu todas as expectativas”, reve-lou o presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo Manuel Lagarto a O SETUBALENSE. “Não aconteceu nos moldes que pretendíamos, mas a po-pulação aderiu na sua grande maioria e, aliás, não esperávamos que tantas pessoas decorassem as suas janelas e se divertissem, sendo algo que nos surpreendeu”, acrescenta em seguida.

Para a celebração da data, percorre-ram no passado sábado as ruas da fre-guesia “dois carros com música ao vivo tocada por acordeonistas”, lê-se em comunicado divulgado pela autarquia de Palmela. Segundo descreve Joana Ganhão, residente no Pinhal Novo, “as carrinhas fizeram as pessoas irem às suas janelas para acenarem, cantarem e, até mesmo, para dançarem”. Para Joana Ganhão, “esta foi uma excelente iniciativa e uma boa alternativa visto não se poder celebrar todos juntos no habitual fim-de-semana do Mercado Caramelo”.

“Na sexta-feira passada fui dar um pequeno passeio higiénico e vi o quan-to as pessoas adoram este evenquan-to e como aderiram ao ter as suas varandas decoradas com trajes antigos, o que embelezou as ruas e trouxe algum âni-mo nestes tempos em que viveâni-mos”, descreve a cidadã. A única coisa que ficou a faltar foi “a típica sopa, mas es-sa é provada para o ano, com todos em segurança”. M.C.C. Edição deste ano “excedeu todas as expectativas”, com “participação activa e animação dos residentes” DR

(6)

Palmela

Mário Rui Sobral

Entrega à população vai

continuar nas próximas

semanas. Material só

deve ser usado em

espaços fechados e nos

transportes

COM PRIMAZIA PARA OS MAIS VULNERÁVEIS

Máscaras sociais confeccionadas

por 80 costureiras começaram

a ser distribuídas

Começaram ontem a ser distribuídas, num kit com recomendações a adop-tar sobre o uso, as máscaras sociais confeccionadas por 80 costureiras voluntárias, no âmbito do projecto comunitário “Palmela Mask (A)Li-nhas? Por Si, Por Mim, Por Nós!”.

As máscaras estão a ser entregues “aos grupos vulneráveis/prioritários da população adulta do concelho, que não apresentem sintomas ou suspeita de infecção de Covid-19”, e servem apenas para uso “comunitário e não profissional”, explica a Câmara Municipal, entidade promotora do projecto. Nesse sentido, devem ser somente utilizadas “em espaços in-teriores fechados, como supermer-cados ou outros estabelecimentos comerciais, farmácias ou transportes públicos”.

Segundo a autarquia, estas más-caras sociais vão continuar a ser distribuídas “de forma faseada nas próximas semanas”, com primazia para “a população mais carenciada e vulnerável do concelho, identificada pela Rede Social de Palmela”. A distri-buição, acrescenta o município, “con-tará com a indispensável colaboração das juntas de freguesia e da restante

As máscaras vem incluídas num kit com informações de uso e recomendações preventivas sobre Covid-19

DR

rede social” locais.

A edilidade anunciou que irá di-vulgar um vídeo tutorial, da autoria de uma das costureiras voluntárias, Mónica Ribeiro, com todos os passos de confecção das máscaras sociais, na página oficial do município na In-ternet.

Apoio de protecção a instituições Paralelamente, a Câmara Municipal fez um curto balanço à distribuição que tem vindo a fazer, desde a primei-ra hoprimei-ra, de materiais de protecção e higiene “a diversas entidades que têm estado na linha da frente, indepen-dentemente da sua natureza pública ou privada, como IPSS, bombeiros, juntas de freguesia, lares, centros de

acolhimento, entre outros”. “Até 8 de Maio, o município distri-buiu 587 litros de álcool gel, 743 fatos tivek, 5 650 máscaras descartáveis, 450 máscaras P2, 332 viseiras, 113 óculos, 2 330 pares de luvas, 547 batas e 2 160 litros de hipoclorito de sódio”, revelou.

A autarquia justificou as referidas acções, às quais associaram-se “vá-rias empresas”, com “a dificuldade de aquisição e os elevados preços dos equipamentos e materiais de protec-ção e higiene” no mercado. A respon-sabilidade de “definir as prioridades em função das reais necessidades dos diversos agentes” nestas iniciativas de apoio foi confiada ao Serviço Mu-nicipal de Protecção Civil.

REFORÇO

Agrupamentos

de escolas

ganham

computadores

A Câmara Municipal de Palmela vai iniciar a distribuição, já durante esta semana, de 30 computadores pelos agrupamentos de escolas com aces-so à rede.

"Reforçar o equipamento infor-mático nas escolas do 1.° ciclo" no concelho, para "facilitar o ensino à distância", é o objectivo, revela a autarquia.

Vão ser entregues "12 computa-dores ao Agrupamento de Escolas de Palmela, e 11 ao José Saramago", além de "45 hot spots ao Agrupa-mento José Maria dos Santos".

Este reforço de material informá-tico "já fazia parte do plano muni-cipal", tendo sido "alargado e ante-cipado" no âmbito das medidas de combate aos efeitos da pandemia.

"Além deste equipamento, a au-tarquia cedeu também um apare-lho de TDT, para permitir o ensino à distância a dois irmãos, em ter-ritório rural, e solicitou o reforço da rede móvel às operadoras de telecomunicações", adianta o mu-nicípio, sublinhando que através da sua iniciativa "foram ainda cedidos por uma empresa ao Centro Jovem Tejo sete computadores portáteis usados, cuja recuperação está a ser completada pela instituição para uso dos utentes".

O Agrupamento José Maria dos Santos também "recebeu seis com-putadores, através de mecenas" e tem estado a recuperar computa-dores Magalhães.

Para esta semana está agendada uma reunião entre a gestão cama-rária e os três agrupamentos "para definir o arranque do próximo ano lectivo e ver também com os outros dois agrupamentos a possibilidade de recuperação dos Magalhães", acrescenta.

A concluir, a edilidade faz notar que "estará bastante atenta" ao plano de modernização informática que o Governo tem previsto para o próximo ano, a pensar no ensino à distância. M.R.S.

No total são 272 funcionários de 14 lares privados de idosos que, durante esta semana, vão ser testados à Covid-19 no concelho de Palmela. Trata-se da segunda fase de rastreios, no âmbito da despistagem promovida, em conjunto, por Segurança Social, autoridade de saúde e Serviço Municipal da Protecção Civil de Pamela,

Covid-19 Testes em lares prosseguem esta semana

anunciou o município. Os testes de despistagem à doença vão ser realizados "em equipamentos municipais em Palmela e Pinhal Novo", adiantou a autarquia, lembrando que na primeira fase foram realizados 307 testes em 12 equipamentos (lares e outras unidades de acolhimento) da rede solidária e particulares.

BREVES

Com o valor de 339 mil e 200 euros e um prazo de execução de seis meses, já foi lançado o concurso para a primeira fase da pavimentação da Estrada do Montinhoso, em Venda do Alcaide, anunciou ontem a Câmara de Palmela. Esta fase da obra vai abranger "um troço com cerca de 1 300 metros lineares", de um total de "2 033 metros lineares de extensão". A execução da segunda fase implica "efectuar algumas expropriações".

A 1.ª alteração modificativa ao Orçamento Municipal de 2020 e Grandes Opções do Plano 2020-2023 é um dos dois únicos pontos da ordem de trabalhos da reunião extraordinária que o executivo camarário de Palmela realiza já amanhã. A sessão tem lugar, pelas 15h00, à porta fechada, no Auditório da Biblioteca Municipal de Palmela. Em discussão estará ainda um apoio à Associação de Reformados do Pinhal Novo. O prazo para proprietários efectuarem a limpeza de terrenos (ramagens e poda de árvores) foi alargado até ao próximo dia 31, indica a autarquia. A lei determina que deve ser feita a limpeza "de uma faixa de 50 metros à volta de todas as casas, armazéns, oficinas, fábricas ou estaleiros". A distância aumenta para o dobro em redor de aglomerados populacionais, parques, polígonos industriais e aterros sanitários e fica-se pelos 10 metros junto a redes viárias.

Concurso

lançado para

Estrada do

Montinhoso

Executivo reúne

amanhã

Limpeza de

terrenos até

31 de Maio

Autarquia "alarga e

antecipa" reforço de

material informático

para o 1.° ciclo

(7)

A zona ribeirinha da Baía do Seixal es-tá de volta a passeios e corridas de manutenção, isto apesar da autarquia ter decidido renovar a Declaração de Situação de Alerta Municipal até às 23 horas de 31 de Maio.

Esta frente de rio que, normal-mente, é procurada por bastantes pessoas, foi vedada e interditada pelos serviços municipais à circula-ção nas frentes ribeirinhas de Amora, Arrentela e Seixal, bem como noutros espaços e jardins da área do

municí-pio, mas o desconfinamento faz com que alguns ignoram esta interdição e levantem as fitas de barramento colocadas pela autarquia, para res-pirarem a Baía.

Alerta a Câmara do Seixal que “a pandemia de Covid-19, apesar de não ter ultrapassado a capacidade do Serviço Nacional de Saúde, conti-nua a registar um número crescente de casos a nível nacional e também no concelho do Seixal, ainda que neste caso abaixo da média dos

municípios da Área Metropolitana de Lisboa e do país”.

Com a renovação da declaração municipal, a autarquia vai manter as várias linhas e medidas de apoio, as-sim como o encerramento de espaços públicos que “propiciem a concen-tração de pessoas, contrariando as orientações das autoridades de saúde para o afastamento social”.

Na página online da autarquia, lê--se que renova o “apelo para o confi-namento e desconcentração de

po-pulação, designadamente junto de estabelecimentos comerciais, bem como a não utilização dos jardins, parques infantis e zonas ribeirinhas”.

Reforça ainda que “é fundamental conter o contágio entre a população do concelho do Seixal, através do distanciamento social, da utilização de máscara, da adequada etiqueta respiratória, de procedimentos de higiene, em particular das mãos e evitar a concentração da população”. H.L.

de trabalho no Centro de Testes à Covid-19, no Centro de Recursos do Movimento Associativo, situado na Rua Quinta Nossa Senhora do Monte Sião, n.º 1, na Torre da Marinha, num espaço cedido pela Câmara Municipal do

Profissionais das

creches fazem

testes ao Covid-19

Cerca de 600 trabalhadores das creches do concelho do Seixal e de Sesimbra estão a fazer testes Covid-19, com vista à reabertura destes equipamentos.

Os mesmos estão a ser realizados em mais um posto

Seixal.

Refere a autarquia que este é um processo articulado entre a Segurança Social e as autoridades de saúde. Cabe à Segurança Social fazer a convocatória aos funcionários para a realização do teste.

DR

ALERTA ATÉ 31 DE MAIO

Passeio ribeirinho da baía continua interditado mas nem todos respeitam

José Augusto

Com o Plano Municipal

de Emergência em

vigência mantém-se o

receio sobre iniciativas

que juntem pessoas

TRADIÇÃO E CONVÍVIO

Feiras de velharias poderão estar de volta em Junho

As feiras de velharias, instaladas aos sábados, alternadamente nas marginais do Seixal e de Amora, só regressarão em Junho. E se as con-dições da luta contra a propagação do coronavírus a isso não obstarem.

O SETUBALENSE colocou a ques-tão a António Santos, presidente da União das Freguesias do Seixal, Arrentela e Paio Pires, que disse ser complicado prever o retorno das fei-ras, pois estão em jogo factores que implicam a segurança das pessoas. “Enquanto estiver em vigor o Plano Municipal de Emergência, não dare-mos autorização para a realização de quaisquer feiras ou outras iniciativas de género idêntico”, referiu o autarca. Outra questão é o do comporta-mento dos clientes e dos feirantes, sendo possível que uns e outros sejam obrigados a cumprir deter-minadas regras, dispensáveis em quotidianos normais, “como seja o distanciamento social”. Seja como for, tudo dependerá das directivas emanadas da Câmara Municipal.

Manuel Araújo, presidente da au-tarquia amorense, afirma também que vai “esperar pelo fim deste mês

para avaliar a situação concreta”, mas qualquer decisão por parte da Junta de Freguesia “tem de se enquadrar no conjunto de mediadas tomadas pela Câmara Municipal”.

Nota-se que o presidente está mais preocupado com o mercado da Cruz de Pau. “É que aqui vende-se roupa usada, que passa de mão em mão. Quando voltar a abrir, teremos, por certo, que impor novas regras, novas formas de fazer comércio. No entanto,

Uma verdadeira Babilónia Haverá poucos vendedores que subsistam com base nos proveitos da feira. Esses estarão em maus len-çóis, como já o estão os pequenos comerciantes, entre muitas outras pessoas que exercem as mais diver-sas actividades.

Contudo, estas feiras fazem falta também a quem a elas se habituou, a quem se acostumou a espalhar o olhar e a esticar as pernas por locais aprazíveis como o são a Baía e as suas marginais de Amora e Seixal, onde estaciona o compra e vende dos sábados de manhã. É agradável encontrar ali os amigos, nos quais se incluem os vendedores, comprar livros – por vezes verdadeiros acha-dos – por um euro, discos por outro tanto e relógios por cinco ou seis. Ali vê-se de tudo: máquinas fotográficas e instrumentos musicais, botões e postais antigos, brinquedos e ferra-mentas, espelhos e outras peças de mobiliário, bicicletas e louças, selos e moedas, bolas e rádios, quadros e gravuras, gaiolas e pisa-papéis, jor-nais e revistas antigas, enfim, uma verdadeira Babilónia.

Entre os objectos selecionados para venda, surgem os mais incrí-veis. Exemplo de um aparelhómetro que um dos vendedores tinha em mão e que nem ele sabia para que servia. Era um instrumento para afiar lâminas para a barba, quando estas apareceram no mercado para tomarem o lugar da ancestral nava-lha, que até então se apresentava insubstituível.

As feiras de velharias já entraram no hábito de muitos que aguardam que voltem

DR

ainda nada está decidido”, afiançou. Paula e Artur Caetano, que são ven-dedores e organizadores das feiras, em Amora e Seixal, respectivamen-te, dizem estar atentos à situação e acatar a decisão das autoridades. “Já falei com o presidente da Junta, que me disse não estar em condições de indicar uma data para a reabertura da feira. Portanto, esperemos que tudo evolua no melhor sentido, até chegar o dia em que a feira possa funcionar

com plena segurança para o público e os vendedores”, sublinha Paula.

Quanto a Artur Caetano, pensa de forma idêntica. “Se calhar, nem em Junho haverá feira. Vamos esperar para ver como as coisas correm. Bem sei que na feira há espaço bastante para as pessoas se movimentarem à vontade, mas nunca se sabe. O me-lhor é jogar pelo seguro, para que não surja qualquer caso desagradá-vel”, referiu.

(8)

Seixal

# Fique em casa

Tudo o que precisa perto de si...

Apoie o comércio local

DR

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO ESPECIAL: SEG A SÁB. 12H/16H - 18H/22H DOM: 12H/21H AV. LUISA TODI, 34 - TEL: 910 591 856

PRATOS EXECUTIVOS POR 8,50 €

COMPRE 1 E RECEBA 50% NO SEGUNDO

LANO'S - TAKE AWAY

D. TERESA

PARAPSICÓLOGA - MÉDIA

Trata de problemas: Espirituais, Curas, Invejas, Bruxedos, Saúde,

Amor

40 Anos de Experiência em Portugal Telf: 211 566 838 / 912 291 004 / 914 544 601

A SUA FARMÁCIA MAIS PERTO DO QUE NUNCA

ENTREGAS AO DOMICÍLIO GRATUITOPARA COMPRAS SUPEREIORES A 25€

NO CONCELHO DA MOITA E BARREIRO

3,50€PARA COMPRAS INFERIORES A 25€ E OUTROS CONCELHOS

Telf: 215 859 736 • 910 326 210 Rua Joly Braga Santos, Loja 2 e 4 2860 - 129 Alhos Vedros

EM FASE DE PANDEMIA

Autarquia reforça medidas de

apoio às famílias e empresas

As famílias e empresas do concelho do Seixal vão ter acesso a várias medidas de apoio por parte da au-tarquia, entre elas, está a redução da tarifa da água e a isenção de rendas em espaços comerciais. A decisão ratificada na última reu-nião de Câmara, contempla ainda várias obras municipais.

"Estas medidas de apoio às fa-mílias, empresas e a concretização de investimentos são importantes para podermos apoiar a população, ao mesmo tempo que reforçamos o investimento público, como sinal de retoma da economia", reflectiu o presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos.

Estão assim “suspensos de co-brança e isenção das taxas relativas à ocupação de espaços públicos os estabelecimentos comerciais”, e “isenção do pagamento de ren-das dos arrendatários que estão em espaços comerciais dentro de equipamentos municipais que se encontrem encerrados”.

Também a “tarifa da água, sanea-mento e resíduos dos utilizadores domésticos” será reduzida até

cer-ca de 40%, assim como o desconto da tarifa social da água, que será alargado “de 50 para 65%”, segun-do o município.

Além disso, indica em nota divul-gada, foi aprovado “um conjunto de apoios em várias áreas que tota-lizam mais de 58 mil euros”, como um protocolo com a Confederação das Micro, Pequenas e Médias Em-presas, no valor de 10 mil euros. Foram ainda aprovadas verbas para a Associação Unitária de Re-formados, Pensionistas e Idosos da Torre da Marinha (27 mil euros) e Associação Unitária de Reformados e Idosos de Amora (7 mil euros) re-ferente a protocolo com o Hospital Garcia de Orta.

Quanto a obras públicas de responsabilidade municipal, foi aprovada uma verba superior a 1,4 milhões de euros

O município adquiriu "15 mil con-tentores de 120 litros para resíduos urbanos biodegradáveis”, num investimento de 261 mil euros, e abriu um concurso para “o rebai-xamento de passadeiras”, com um custo de 283 mil euros.

Câmara está a avaliar

realização do Villamix.

Entretanto os grandes

festivais no distrito

estão cancelados

MARCADO PARA 2 3 DE OUTUBRO

Ainda há esperança da baía

receber o grande Festival Villamix

O Seixal vai receber este ano o maior festival de música brasileira. O Villa-mix tem a sua terceira edição em Portugal marcada para frente à Baía, atravessando assim o Tejo, e já com cartaz apresentado ao público. Este era o cenário dado como certo até que o Conselho de Ministros proibiu a realização de festivais de música e espectáculos de natureza análoga, até 30 de Setembro.

Ora como o Villamix 2020 está agen-dado para 2 e 3 de Outubro, cai fora desta decisão do Governo, que ainda vai passar pela Assembleia da Repú-blica, na quinta-feira, para criação de decreto-lei, mas certezas não existem quanto à realização deste festival.

Por agora, a Câmara do Seixal apenas adianta que está a “avaliar a situação”. Dúvidas pairam também sobre a realização da Festa do Avante que o PCP já afirmou que se vai realizar. Com espaço na Quinta da Atalaia, o anúncio do PCP foi feito antes da de-cisão do Governo de cancelar todos os festivais de música, a que acres-centou valer esta decisão também para espectáculos análogos. Jerónimo de Sousa diz que comunistas são criativos Com os comunistas a afirmarem que a Festa do Avante não é um festival de música, o primeiro-ministro, António Costa, já veio dizer que espectáculos ao ar livre ou não, têm de respeitar as

indi-cações sanitárias da Direcção-Geral da Saúde sobre o distanciamento social. Entretanto, o secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa, no passado domingo, disse que o partido não tem uma “posição fechada” sobre a reali-zação da Festa, mas “os comunistas portugueses são muito criativos”, acrescentou.

Na expectativa de se realizar, está ainda a Festa das Vindimas de Palme-la, marcada de 29 de Agosto a 3 de Setembro. Diz Álvaro Amaro, presi-dente da Câmara, que "a organização tem vontade de fazer a Festa das Vindimas", sendo que "há situações emblemáticas que podem ser feitas". "Mas vamos aguardar pela legisla-ção que ai vem e os condicionamentos que se têm de respeitar". Mas a deci-são "será sempre da organização e a Câmara vai estar solidária", acrescenta. Cancelada está a edição de 2020

do Festival Liberdade que estava marcada para os dias 3 e 4 de Julho na Quinta do Conde, Sesimbra.

Este festival que é um “compro-misso” da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), fica sem efeito por o cronograma “ter si-do afectasi-do pela actual situação de combate à pandemia, com graves re-percussões na organização e dinami-zação do Festival Liberdade", justifica este organismo inter-municipal.

Faz notar a AMRS que a continui-dade do Festival Libercontinui-dade não está em causa, estando por isso o mesmo já com realização marcada para 2021. Com a proibição do Governo, no distrito ficam ainda por se realizar “O Sol da Caparica”, em Almada, o “Su-per Bock Su“Su-per Rock”, em Sesimbra, o “Sudoeste” em Odemira (fora do distrito) e o Festival de Músicas do Mundo, em Sines.

O Festival Villamix foi apresentado ao público em Fevereiro

DR

Humberto Lameiras Mário Rui Sobral

(9)
(10)

CARNEIRO 21.03 a 20.04

No plano amoroso – não rejeite a possibilidade de se envolver um novo relacionamento. Poderá ser surpreendido, muito favoravelmente, com as atitudes e gestos de alguém que entrou há pouco na sua vida. No plano profissional – poderá entrar numa nova fase profissional, comece a pensar em novos projetos ou novas aplicações financeiras. Carta

da semana – O SOL – semana muito luminosa e feliz para Peixes. Vai sentir-se com muita

vontade de viver a vida e demonstrar a força das suas emoções e sentimentos.

TOURO 21.04 a 21.05

No plano amoroso, sente-se muito apaixonado e tem receio de mostrar os seus sentimen-tos. No plano profissional, terá algumas propostas, mas não se iluda com as mais vantajosas.

Carta da Semana – A Lua, esta carta mostra que você estará sensível e um pouco frágil, mas

ao mesmo tempo estará com um grande poder de análise.

GÉMEOS 22.05 a 21.06

No plano amoroso – poderá travar novos conhecimentos, embora deva amadurecer bem as ideias antes de lançar num novo romance. Poderá ter de enfrentar oposições familiares para poder levar em frente uma relação. No plano profissional – deve manter a calma em todas as circunstâncias, até porque esta semana tudo está ao seu alcance. Carta da

semana – O CARRO – a conjuntura anuncia progressos. CARANGUEJO 22.06 a 22.07

No plano amoroso – possibilidade de os seus sentimentos serem completamente re-novados. Numa situação inesperada ou mesmo sem estar disponível pode sentir novas emoções. No plano profissional – se estiver envolvido em atos de representação ou de cariz público, sair-se-á muito bem. Carta da semana – O AMOROSO – esta carta define uma semana intensa em que todos os comportamentos estão marcados pela paixão.

LEÃO 23.07 a 23.08

No plano amoroso – não aceite opiniões ou que se metam demasiado na sua vida, o seu coração é o seu melhor amigo e só poderá arrepender-se do que não fizer. No plano profis-sional – todos os negócios ou investimentos em que se envolver, desde que estruturados e calculados darão bons resultados. Carta da semana – O IMPERADOR – está muito lúcido, objetivo e eficaz marcando pontos em todas as situações que se envolver.

VIRGEM 24.08 a 23.09

No plano amoroso – não permita que o orgulho atrapalhe ou ponha em causa em rela-ção. No plano profissional – alguns colaboradores podem interferir ou pôr em causa as suas opiniões, mas é aconselhável que não baixe os braços e faça persistir as suas ideias.

Carta da semana – A FORÇA – fomenta novas ideias confere rapidez de raciocínio e força de

vontade não permitindo que se instalem na sua vida indecisões ou qualquer tipo de medo.

BALANÇA 24.09 a 23.10

No plano amoroso – é uma semana adequada a que faça alterações na sua forma de vida; pode iniciar uma fase mais límpida e intensa. No plano profissional – algumas situações podem assumir contornos que não esperava e perante os quais terá de tomar uma posição.

Carta da semana – A MORTE – é uma carta forte que permite conduzir a sua vida de forma

objetiva e eficaz. Fim de uma etapa e inicio de uma nova etapa próspera.

ESCORPIÃO 24.10 a 22.11

No plano amoroso – não entregue o seu amora quem não o merece, corre o risco de dece-ções. Nem todas as promessas serão cumpridas esta semana. No plano profissional – dê atenção a um negócio ou a um projeto que pode esconder problemas, procure novos apoios. Carta da semana – A LUA – a conjuntura leva-o para o mundo dos sonhos em que é difícil ser racional, tente manter-se lúcido para não ser enganado.

SAGITÁRIO 23.11 a 20.12

No plano amoroso, relações são correspondidas e regidas por si e pelos seus interesses. Controle o seu feitio pois numa relação toma decisões a dois. No plano profissional, mostre-se mais activo e mais empenhado com trabalhos que lhe são solicitados. Carta da Semana – O Mundo, esta carta mostra que as conquistas e os seus êxitos estão ao seu alcance, basta que consiga reunir todas as suas potencialidades para atingir os seus fins.

CAPRICÓRNIO 21.12 a 20.01

No plano amoroso – escute o que lhe dita o coração sempre que tomar uma decisão ou fizer uma escolha sentimental; todos os gestos deverão ser fruto de reflexão solitária e amadurecida. No plano profissional – está perfeitamente apto a atuar em proveito próprio e fazer bom uso das suas habilitações e conhecimentos. Carta da semana – A PAPISA – a semana promete ser muito importante.

AQUÁRIO 21.01 a 19.02

No plano amoroso, poderá estar a passar uma fase conflituosa, que se deve á indefinição de sentimentos, clarifique-os. No plano profissional, os trabalhos que tem em curso irão sofrer alguns atrasos, devido á falta de recursos. Carta da Semana – O Eremita, esta carta mostra que deve agir com rigor e cuidado em todas as situações.

PEIXES 20.02 a 20.03

No plano amoroso – momento propicio á evolução sentimental; conseguirá compreender alguns gestos e lidar melhor com os afetos. No plano profissional – vida financeira sujeita a flutuações que merecerão medidas adequadas em cima dos acontecimentos. Carta da

semana – O JULGAMENTO – traz uma semana marcante pródiga em acontecimentos

importantes que lhe possibilitarão análises e iniciativas fundamentadas.

O SEGREDO DAS CARTAS

TARÓLOGO e ASTRÓLOGO FRANCISCO GUERREIRO Resolva todos os seus problemas sentimentais, profissionais, financeiros e de saúde, marcando uma consulta pelo número 96 377 05 04. Após a 1.ª consulta efectua tratamentos espiri-tuais. Consultório: Rua Serpa Pinto n.º 127 - 3.º Esq. - Montijo E-mail:francisco_astrologo@hotmail.com

Seixal

A Transportes Sul do Tejo (TST) re-formulou ontem, como estava pre-visto, o serviço na região de Setúbal. Assim, foram reforçados 14 horários de carreiras e activadas outras.

Segundo indicação da empresa, foi reforçado o horário nas carreiras 108, 182, 195, 201, 203, 222, 230, 317, 403, 410, 412, 415, 601, 709 e 751.

Ajustados foram os horários nas carreiras 184, 227, 401 e 416, en-quanto foram activadas as carrei-ras 616 e 756. O novo planeamento da transportadora do grupo Arriva avançou ainda com o reforço de horário e extensão de percurso das carreiras 203 e 783, tendo sido de-sactivada a carreira 776, passando as viagens que esta cumpria a serem realizadas pela carreira 756.

Entretanto a empresa afirma que apesar de estarem de regresso alguns hábitos, como a entrada pela porta da frente e a obrigatoriedade da va-lidação do título de transporte, “os cuidados continuam a ser necessaria-mente redobrados nomeadanecessaria-mente no que respeita à limpeza diária das instalações e viaturas e sua

desinfec-ção e nebulizadesinfec-ção, mas também na interacção moderada entre pessoas”. “O uso de máscaras é obrigatório nos transportes públicos e assume

um papel ainda mais importante agora que a lotação dos veículos é de 2/3 da sua capacidade”, acres-centa a TST.

TST reforça carreiras e mantém

cuidados sanitários

DR

Seus filhos, esposa, neto, restante família e amigos cumprem o doloroso dever de participar o falecimento do seu ente querido cujo o funeral se realizou a 08-05-2020.

Vem por este meio agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar ou de outra forma se manifestaram o seu pesar.

Necrologia

Classificados

FALECEU A 08-05-2020 FERNANDO ANTÓNIO CRISTÓVÃO SIMÕES PARTICIPAÇÃO E AGRADECIMENTO Edital N.º 117/DAFRH-DAAG/2020 HASTA PÚBLICA

Atribuição do Direito de Ocupação de Espaço de Venda no Mercado Municipal de Pinhal Novo

Proibição de Estacionamento de Veículos

ÁLVARO MANUEL BALSEIRO AMARO, Presidente da Câmara Municipal de Palmela, no uso das competências que lhe estão atribuídas pela alínea d), do n.º 1, do artigo 35.º, do Regimento Jurídico das Autarquias Locas, aprovado pela Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, em cumprimento e para os efeitos do disposto no artigo 56.º do mesmo regime legal e do n.º 3, do artigo 8.º do Regulamento dos Mercados Retalhistas Municipais, torna público que, proceder-se-á no dia 16 de junho de 2020, pelas 10:30 horas, no Complexo de Serviços de Pinhal Novo – Mercado Municipal, Praça da Independência, 2955-120 Pinhal Novo, perante a Comissão constituída para o efeito, a realização de hasta pública para arrematação do direito de ocupação de espaço de venda do Mercado Municipal de Pinhal Novo, com as seguintes características:

Identificação do espaço de venda: Lugar de mesa;

Ramo comercial: Comércio a retalho de plantas, flores e sementes (florista); Base de licitação: € 80,00 (oitenta Euros);

Lances: € 20,00 (vinte Euros).

Poderão candidatar-se à hasta pública, qualquer pessoa coletiva ou singular maior de idade, até 12 de junho de 2020, sendo obrigatória a consulta prévia do respetivo programa do procedimento disponível presencialmente em qualquer Serviço de Aten-dimento Municipal ou na página eletrónica do Município, em www.cm-palmela.pt. Quaisquer pedidos de esclarecimento poderão ser obtidos junto da Secção Adminis-trativa de Mercados, pelo telefone n.º 212336668/00 ou correio eletrónico: feiras. mercados@cm-palmela.pt.

Para constar se lavrou o presente Edital que vai ser afixado nos lugares públicos do

costume.

Palmela, 11 de maio de 2020

O Presidente da Câmara ÁLVARO MANUEL BALSEIRO AMARO

VENDO

LOTE P/ MORADIA 2 PISOS e CAVE

PALMELA

(junto Campo da Bola) •ÁREA - 240,25 M2

•VALOR - 69.900€ CONTACTO - 912 684 107

(11)

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO

Horário 2ª a 6ª-feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h Sábado: 09.00/12.00h

Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 telm.: 910 959 933 | Fax: 265 529 408

Bloco Clínico

Necrologia

N. 01/06/1939 - F.08/05/2020

CUSTÓDIO DOS SANTOS SIMÃO

PARTICIPAÇÃO E AGRADECIMENTO Esposa, filhos, Netos, e restante família comunicam dolorosamente o falecimento do seu ente

querido, e desde já agradecem a todos os que se

manifestarem ou que se dignaram a acompanhar as cerimónias fúnebres.

FP A FUNERÁRIA DA PICHELEIRA, LDA TLM.: 913 906 363 ( SERVIÇO PERMANENTE )

MARIA VIRGÍNIA NUNES PACHECO

A funerária Armindo lamenta informar o fa-lecimento de Maria Virgínia Nunes Pacheco. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, ma-nifestaram as suas condolências.

(1931 – 2020) Participação e Agradecimento CARLOS MANUEL FERNANDES PEREIRA

A família vem por este meio agradecer a to-das as pessoas que se dignaram a acompa-nhar o funeral ou que de alguma forma mani-festaram o seu pesar.

(1960 – 2020) Participação e Agradecimento CLEIDE BATISTA RODRIGUES BARRETO

A funerária Armindo lamenta informar o fale-cimento de Cleide Batista Rodrigues Barreto. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, ma-nifestaram as suas condolências.

(1927 – 2020)

Participação e Agradecimento

COSME SERAFIM AMORIM TEIXEIRA

A funerária Armindo lamenta informar o fale-cimento de Cosme Serafim Amorim Teixeira. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, ma-nifestaram as suas condolências.

(1948 – 2020)

Participação e Agradecimento

(12)

Região

testemunhos subordinados ao tema "Este ano, se pudesse ir à Feira de Projetos Educativos, gostaria de...". Uma solução encontrada para a concretização do evento devidos às condicionantes impostas pela Covid-19.

XXIII Feira

de Projetos

Educativos da

Moita começa

hoje online

educativa do concelho da Moita vai apresentar online os projectos da XXIII Feira de Projetos Educativos. Em vídeo, fotos e/ou textos são publicados no facebook do município da Moita, facebook. com/cmmoita, e em

www.cm-INICIATIVA

Organizações

assinalam fim

da II Guerra

Mundial

Várias organizações portuguesas subscreveram um texto evocativo do 75º aniversário da vitória sobre o nazi-fascismo, intitulado “Pela li-berdade, a paz, e a verdade”. Não ao fascismo e à guerra”. Trata-se de um documento que comemora a rendi-ção incondicional da Alemanha nazi a 9 de Maio de 1945, e o fim da II Guerra Mundial.

O mesmo aproveita para recordar o “horror atómico” lançado pelos EUA sobre Hiroxima e Nagasáqui e a capitulação do Japão, pondo um fim definitivo “à maior tragédia humana que a História conheceu”.

O papel da União Soviética e do Exército Vermelho é também desta-cado, assim como os que em Portugal “tudo deram, incluindo a própria vida, para resistir contra a longa noite fas-cista e fazer florir a liberdade e a paz em Abril de 1974”.

Entre as organizações que subs-creveram este documento estão o Conselho Português para a Paz e a Cooperação, a União dos Resistentes Antifascistas Portugueses, a Confe-deração Geral dos Trabalhadores Por-tugueses, o Movimento Democrático de Mulheres, a Juventude Comunista Portuguesa, a Associação Conquistas da Revolução e a Ecolojovem. H.M.L.

Derrota nazi a 9

de Maio de 1945 e

bombas atómicas sobre

Hiroxima e Nagasáqui

Ana Martins Ventura

Depois dos funcionários

de lares, esta semana a

prioridade será testar

todos os profissionais

das creches até

quinta-feira

MEDIDA É CONSIDERADA “UM SUCESSO”

Área Metropolitana já testou cerca de três mil

funcionários de lares da península e Setúbal

Nas duas últimas semanas a Área Metropolitana de Lisboa (AML) con-cretizou “com sucesso” a meta que tinha proposto aos seus dezoito mu-nicípios para a realização de um total de oito mil testes à Covid-19 a funcio-nários de lares da região. A informa-ção foi avançada a O SETUBALENSE por fonte da AML. “Só na margem sul, até ao momento, confirmam-se 2818 testes realizados. Mas ainda faltam contabilizar todos os testes realizados em Almada e Alcochete”. Recorde-se que na passada semana Almada planeava realizar cerca de mil testes e Alcochete apontava o objectivo de 100.

A fase dos testes aos profissionais de lares e respectiva análise de re-sultados ficará concluída até ao final desta semana. E o próximo desafio desta área será a realização de testes a profissionais de lares não legaliza-dos. “Após termos todos estes testes realizados e os resultados analisado vamos avançar com essa meta que será um desafio pelas características das instituições e dos seus profissio-nais”, uma vez que muitas situações poderão não conseguir ser identifi-cadas.

Mas ainda antes dos testes a fun-cionários de testes não legalizados, a AML assume esta semana outra prio-ridade. “Concluir o rastreio a todos os profissionais de creches dos dezoito municípios até quinta-feira, uma vez que estas valências começam a reabrir na próxima segunda-feira, e é preciso ter resultados até lá”, expõe a mesma fonte.

Nos planos para o futuro poderá es-tar o alargamento dos testes a outros profissionais de instituições sociais

Entidades responsáveis pela aplicação dos testes à Covid-19 reuniram e avaliaram medida como "um sucesso"

DR

Por agora o avanço de novas medi-das nos testes à Covid-19 está a avan-çar “nível a nível, sempre tendo em conta os recursos disponíveis, devido à grande logística exigida”.

Segurança Social, Governo e municípios realçam espírito de cooperação

O balanço positivo desta primeira medida surge após a reunião rea-lizada na passada sexta-feira, que contou com a participação de enti-dades regionais e distritais de saúde, segurança social e proteção civil, pre-sidentes e vereadores das autarquias, o primeiro-secretário da Área Metro-politana de Lisboa, Carlos Humberto de Carvalho, e o secretário de estado dos assuntos parlamentares, Duarte Cordeiro (na qualidade de coorde-nador da execução da declaração do estado de emergência na Região de Lisboa e Vale do Tejo).

Todo os representantes foram unânimes ao avaliarem como posi-tivas as duas primeiras semanas de testes de diagnóstico e de rastreio à Covid-19 e realçaram “a capacidade de organização, o espírito de coo-peração e a eficácia da metodologia usada, que permitiram que, desde 27 de abril, se tivesse conseguido testar a quase totalidade dos pro-fissionais de saúde a trabalhar nesse setor específico”, refere a AML em comunicado.

e até a utentes. “Dependerá das in-dicações do Governo da capacidade da AML em termos de profissionais e materiais disponíveis, assim como dos laboratórios”.

As entidades regionais da Protecção Civil, Saúde e Segurança Social confirmaram ontem que ainda devem realizar mais 225 testes em estruturas residenciais para pessoas idosas (ERPIS), em Azeitão. E a Câmara Municipal de Setúbal avança que “os testes de rastreio da Covid-19 ao pessoal de ERPIs [Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas] e de apoio domiciliário da região metropolitana de Lisboa, incluindo Setúbal, encontram-se quase concluídos, duas semanas após o início de visitas a estes equipamentos sociais”.

Setúbal Concelho testa

mais 225 profissionais

José Luís Bucho, coordenador da Proteção Civil Municipal de Setúbal, referiu à Lusa que, no âmbito da campanha de rastreio em espaços sem registo de infecção de Covid-19, ficaram previstos testes em 48 lares e residências, nos quais foram identificados 1 331 trabalhadores”.

Na passada semana, em entrevista a O SETUBALENSE, o vereador Carlos Rabaçal, responsável pelo Serviço Municipal de Protecção Civil e Bombeiros, confirmou a realização de 626 testes no concelho de Setúbal, nos dias 27 e 28 de Abril

(13)

Ana Martins Ventura

FERNANDO PAULINO

Presidente da Socorros

Mútuos Setubalense teme que

pandemia leve instituições

sociais a crise financeira

Após duas semanas de quarentena, nove funcionários da Associação de Socorros Mútuos Setubalense (AS-MS) “testaram negativo para a Co-vid-19”, revelou Fernando Paulino, presidente da direcção desta insti-tuição, em entrevista a O SETUBA-LENSE. A situação de quarentena co-locou também em vigilância mais 85 utentes que se encontram em apoio domiciliário e que, até ao momento, se encontram sem sintomas.

Os momentos vividos nas últimas semanas, após a morte de uma uten-te com paragem cardio-respiratória, cujo teste à Covid-19 post mortem deu positivo, levam o presidente da ASMS a recordar a actuação reforça-da que a instituição teve desde que se registaram os primeiros casos de Covid-19 na região, no início de Março.

“Foram colocados em apoio do-miciliário todos os utentes que se encontravam na valência de centro de dia”, assim como foram refor-çados “todos os Equipamentos de Protecção Individual [EPI’s], com o objectivo de evitar possíveis cadeias de transmissão activa”.

Medidas que até ao momento se revelaram “um sucesso” e têm con-tribuído para “preservar o bem-estar e saúde de todos os utentes”.

Apesar do esforço financeiro que representam, com a a ASMS assumir “uma despesa extraordinária

supe-rior a três mil euros” só para a aquisi-ção de máscaras, luvas, e álcool gel. Sustentabilidade financeira no “após Covid-19”

Fernando Paulino expõe que as no-vas despesas com a aquisição de EPI’s, têm sido um “grande desafio económico-financeiro” para todas as instituições e que não passou ao lado da ASMS nos últimos dois meses. “Foi necessário equipar profissionais com meios extraordinários, num tempo extraordinário”, refere.

Um contexto em que Fernando Paulino destaca um mercado depen-dente de fornecedores chineses sen-do essa “uma lição” de autonomia que deve ser aprendida com este vírus. “Portugal deve ter autonomia para produzir estes materiais e responder a situações como aquela que estamos a viver”, refere Fernando Paulino.

Um desafio que não seria possível ultrapassar “sem o apoio da Segurança Social que, desde o início, deu ordens para que todas as instituições do país prestassem todo o apoio necessários aos utentes, garantindo que poste-riormente seriam atribuídos os com-plementos financeiros necessários”.

No entanto, Fernando Paulino, assume que a sustentabilidade das instituições sociais é uma das gran-des preocupações do futuro. “Um balanço que faremos mais à frente, mas que nos preocupa”, refere o pre-sidente da ASMS, “apontando todo o investimento já realizado e aquele que ainda será necessário realizar”.

DR Fernando Paulino (dir.) com o vereador Carlos Rabaçal (esq.) aquando da celebração do 131º aniversário da ASMS

Imagem

Referências

temas relacionados :