SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro 30 de setembro de Clube de Engenharia

Texto

(1)

Urânio:

Energia Nuclear e Responsabilidade Sócioambiental

Expositor: Horst Monken Fernandes – Instituto Radioproteção &

Dosimetria – IRD Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN

Parceria na Divulgação dos Resultados:

Economia e Energia http://ecen.com

SEMINÁRIO

RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL:

PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO

Rio de Janeiro 30 de setembro de 2004 - Clube de Engenharia

(2)

Energia Nuclear e Responsabilidade Energia Nuclear e Responsabilidade

S S ó ó cioambiental cioambiental

Horst Monken Fernandes

Serviço de Avaliação de Impacto Ambiental IRD/CNEN

Seminário Recursos Energéticos do Brasil: Petróleo, Gás, Urânio e Carvão Clube de Engenharia – Setembro/2004

(3)

2

Instituto de Radioproteção e Dosimetria Comissão Nacional de Energia Nuclear

(4)

Áreas de Atuação Áreas de Atuação

¾ Proteção radiológica ambiental;

¾ Proteção radiológica de trabalhadores ocupacionalmente expostos;

¾ Proteção radiológica de pacientes submetidos a procedimentos de medicina nuclear, radiodiagnóstico e radioterapia;

¾ Metrologia das radiações ionizantes;

¾ Resposta a situações de emergência radiológica e nuclear.

(5)

O Futuro da Energia Nuclear O Futuro da Energia Nuclear

l No momento fornece 16% da produção global de energia;

l São 442 plantas nucleares em 30 países;

l Há 27 em construção (18 na Ásia)

l Lituânia Æ 80% eletricidade é de geração nuclear.Na França são 78%

(6)

O Futuro da Energia Nuclear O Futuro da Energia Nuclear

l Embora seu uso seja questionado por países da CE, a grande maioria acredita que o papel da Energia

Nuclear tenha que ser estabilizado com o objetivo de se atingir futuras expansões.

(7)

O Futuro da Energia Nuclear O Futuro da Energia Nuclear

l A Industria Nuclear é relativamente jovem, por isso, alguns problemas têm que ser equacionados:

l segurança operacional de longo prazo

l tratamento e deposição de rejeitos

l o sentimento que é uma atividade envolvida com

“segredos” inacessíveis

l não é democraticamente controlada

.

(8)

O Futuro da Energia Nuclear O Futuro da Energia Nuclear

l Assim, este futuro depende

„ Tornar-se totalmente transparente

„ Imparcialmente regulada e controlada

„ Demonstrar ser segura e economicamente viável

„ A deposição dos rejeitos deve ser resolvida

adequadamente para garantir maior aceitabilidade

(9)

Análise do Suprimento de Urânio Análise do Suprimento de Urânio

até 2050 até 2050

l O desafio para a industria do urânio será o de

descobrir depósitos grandes e de baixo-custo para preencher o déficit previsto;

l As fontes secundárias de suprimento de urânio diminuíram os preços de mercado o que

desestimulou o desenvolvimento de novos projetos

(10)

A A POL POL Í Í TICA TICA INTERNACIONAL INTERNACIONAL EM EM MATÉRIA DE SEGURANÇA

MATÉRIA DE SEGURANÇA RADIOLÓGICA

RADIOLÓGICA

(11)

AIEA AIEA Agência

Agência Internacional Internacional de de Energia Energia Atômica Atômica Estabelece

Estabelece as as normas normas internacionais internacionais de de segurança

segurança radiológica radiológica

(12)

THE INTERNATIONAL ATOMIC ENERGY AGENCY THE INTERNATIONAL ATOMIC ENERGY AGENCY

Membership: 128 countries

Budget: regular = US $225 million assistance= US $90 million

extrabudgetary= US $10 million

contributions in kind > US $15 million Personnel: 800 professional staff

900 general support staff

T H E I N T E R N A T I O N A L A T O M I C E N E R G Y A G E N C Y T H E I N T E R N A T I O N A L A T O M I C E N E R G Y A G E N C Y

M e m b r o s : 1 3 3 p a i s e s

P e s s o a l : 8 0 0 t e c n i c o s ; 9 0 0 a p o i o g e r a l

T H E I N T E R N A T I O N A L A T O M I C E N E R G Y A G E N C Y

(13)

A AIEA está autorizada a:

(1) Apoiar pesquisas e desenvolvimento no uso pacífico da energia nuclear promovendo a troca de informaçoes técnicas e cinetíficas

(2) Estabelecer e administrar salvaguradas contra

desvirtuamento de materiais nucleares para uso militar (3) Adotar padrões de saúde e segurança relacionados com a energia nuclear

(14)

REGIME INTERNACIONAL DE REGIME INTERNACIONAL DE

SEGURANÇA RADIOLÓGICA SEGURANÇA RADIOLÓGICA

9

CONVENÇÕES VINCULANTES

9

NORMAS INTERNACIONAIS

9

MECANISMO PARA SUA APLICAÇÃO

(15)

CONVENÇÕES VINCULANTES CONVENÇÕES VINCULANTES

9 PRONTA NOTIFICAÇÃO (ACIDENTES NUCLEARES)

9 ASSISTÊNCIA

9 SEGURANÇA NUCLEAR

9 SEGURANÇA DO COMBUSTIVEL QUEIMADO (GASTO) E DOS REJEITOS RADIOATIVOS

(16)

Orçamento da AIEA

Orçamento da AIEA - - 2004 2004

US$ 268.534.000 Total

US$ 2.837.000 Serviços Prestados

US$ 265.697.000 Sub-total

US$ 52.788.00 Administração

US$ 15.826.000 Gestão de Co-operação Técnica

US$ 18.720.000 Serviços de Informação

US$ 102.278.000 Verificação Nuclear

US$ 22.401.000 Segurança Nuclear

US$ 29.515.000 Técnicas Nucleares para o Desenvolvimento e Proteção

do Meio Ambiente

US$ 24.169.000 Energia Nuclear, Ciclo do Combustível e Ciências

Nucleares

(17)

AS NORMAS INTERNACIONAIS DA AS NORMAS INTERNACIONAIS DA

AIEA AIEA

(18)

REQUERIMIENTOS

(19)

Princípios

Princípios de de Proteção Proteção para as para as Práticas

Práticas

Justificativa

l A prática deve gerar mais beneficio que dano Limitação da Dose Individual

l Os riscos individuais dos trabalhadores e dos membros do público devem ser mantidos

aceitavelemnte baixos Otimização da Proteção

l As doses individuaias e coletivas devem ser

mantidas tão baixas quanto razoavelmente possível (ALARA)

(20)

2.4 mSv/y→

←0.01 mSv/y

←0.1 mSv/y

←1 mSv/y

←0.3 mSv/y

LIMITE DE DOSE

RESTRIÇÃO DE DOSE

ISENÇÃO

100 mSv/y→

10 mSv/y→

DOSE ADICIONAL

DAS PRÁTICAS

DOSE

EXISTENTE (INTERVENÇÃO)

ALTA

INTERVENÇÃO SEMPRE JUSTIFICAVEL

INTERVENÇÃO PODE SER JUSTIFICÁVEL

INTERVENÇÃO RARAMENTE JUSTIFICAVEL

MÉDIA

FUNDO

ELEVADA

(21)

Arcabouço

Arcabouço Regulatório Regulatório Brasileiro Brasileiro

l

Normas CNEN

„ 26 normas para Instalações Nucleares

„ 04 normas para Proteção Física

„ 06 normas de Radioproteção

„ 03 normas para Transporte

„ 09 normas para Instalações Radiativas

„ 01 norma em elaboração “Requisitos de Segurança e Proteção Radiológica para Instalações Mínero-Industriais”

(22)

Alguns Exemplos Alguns Exemplos

l

Licenciamento de Instalações Nucleares Posição Regulatória 1.04 / 001

l

Licenciamento de Minas e Usinas de

Beneficiamento de Minérios de Urânio e/ou Tório NE

l

Segurança de Sistemas de Barragem de Rejeitos Contendo Radionuclídeos

l

Modelo Padrão para Relatório de Análise de Segurança de Usinas de Produção de

Hexafluoreto de Urânio Natural

(23)

Responsabilidade Ambiental

Responsabilidade Ambiental

(24)

Best Practices in Environmental Management of Uranium Production Facilities

Saskatoon, Canada

June 22-25, 2004

(25)

Melhoria nas Tecnologias Melhoria nas Tecnologias

l

Mineração Subterrânea

l

Mineração em Cava Aberta

l

ISL

l

Processamento

l

Deposição de Tailings

l

Descomissionamento e Reabilitação de Áreas

Degradadas

(26)

Vista do Esquema de Remediação em Schlema-Wismut

1960

1993

1997

(27)

Retrospectiva – Schlema (Depósito de tailings)

(28)

Esquema de remediação

(29)

Deposição de tailings

(30)

Descomissionamento Descomissionamento

l

Menos Custoso quando concebido no Início do Projeto;

l

“On-going” Decomissioning

(31)

Pilha de Estéril (BF-4)

Julho/1998

(32)

Pilha de Estéril (BF-4)

Março/1999

(33)

Atividades para Reduzir os Atividades para Reduzir os

Impactos Ambientais Impactos Ambientais

l

EIA:

„ Determinar as melhores tecnologias e práticas para reduzir os riscos ambientais;

„ Toda mina é um caso específico;

„ Importância em se obter dados de base;

„ Desenvolvimentos de bons planos conceituais.

(34)

Atividades para Reduzir os Atividades para Reduzir os

Impactos Ambientais Impactos Ambientais

l

Descomissionamento progressivo durante a operação;

l

Pesquisa sobre o comportamento de longo termo dos rejeitos

l

Pilhas de Estéreis

„ Prevenção de geração de drenagens ácidas

„ Segregação do material mais problemático para reutilização no backfill da mina

(35)

Atividades para Reduzir os Atividades para Reduzir os

Impactos Ambientais Impactos Ambientais

l

Gerenciamento das Águas Superficial e Subterrânea:

„ Uso de “liners” para materiais problemáticos;

„ Uso de contenções secundárias, diques e terraços pavimentados envolta das áreas de

processamento;

„ Medidas Rotineiras da Toxicidade dos Efluentes

„ Osmose Reversa

(36)

Atividades para Reduzir os Atividades para Reduzir os

Impactos Ambientais Impactos Ambientais

l

Uso da Água:

„ Redução do uso do volume de água limpa pela sua substituição pelo reuso da água de processo.

(37)

Implementação

Implementação de de Sistemas Sistemas de de Gestão Gestão Ambiental

Ambiental - - SGA SGA

l Abranger os elementos básicos da série ISO 14000

l Enfocar necessiadades ambientais significativas

l Sustentar desenvolviemnto de uma infraestrutura de atendimento aos requsitos legais

l Boa integração coms as estruturas e sistemas de gerenciamento já existentes;

l Promover a melhoria contínua

l Envolver todos que devem ser envolvidos

(38)

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social

(39)

Aliança de cooperação trissetorial

Estado

Iniciativa Privada

Terceiro

Setor

(40)

Responsabilidade Social no Brasil Responsabilidade Social no Brasil

l

Processo de industrialização do país Æ

sistema de produção fortemente dependente do Estado

l

Industrialização Æ Substituição de Importações (protecionismo)

l

Fluxos de Capitais x Fluxos de Mercadorias

(41)

Alicerces da Economia Brasileira

Capital Estatal

Conglomerados Transnacionais

Grande Capital Nacional

Setor de Bens de

Consumo Duráveis Setor de Bens de

Consumo Não-Duráveis Industria de Base

(42)

Responsabilidade Social Responsabilidade Social

l

Década de 1980 Æ Revolução tecno-científica

l

Desmantelamento das barreiras que cercavam o mercado interno (novos métodos de

produção e de gestão)

l

Passa-se a atribuir ao capital privado a função de alavancar o crescimento. Contestações ao modelo

l

Década de 1990 o conceito de

Responsabilidade Social começa a tornar-se

concreto nas empresas.

(43)

Responsabilidade Social Responsabilidade Social

l

Obedecer as leis e produzir lucros não é suficiente

l

As organizações fazem parte de um ambiente social do qual são dependentes.

l

Investimentos na comunidade expressam o

reconhecimento de uma dependência genérica

da empresa para com as circunstâncias sócio-

ambientais.

(44)

Responsabilidade Social faz sentido econômico, pois nenhuma empresa sobrevive hoje sem adesão

motivacional...É necessário agregar

conteúdo ético às atividades empresariais, o que atrai credibilidade e o respeito de

consumidores” – Eduardo Gianetti

.

(45)

O Caso das Ações de Parceria O Caso das Ações de Parceria

IRD IRD - - CETEM CETEM - - COPPE/UFRJ COPPE/UFRJ - - ON x ON x INB INB Instituto do Instituto do Xingó Xingó

GESTÃO DE AQÜÍFEROS EM ÁREAS DO SEMI-ÁRIDO NORDESTINO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

PETROBRAS AMBIENTAL

(46)

Aspectos

Aspectos Sociais Sociais Compromisso Compromisso com as

com as Gerações Gerações Futuras Futuras

l Desenvolvimento de Atividades Econômica Sustentáveis:

„ Forte dependência de

suprimento de água (irrigação)

„ Uso Industrial x Uso pela comunidade Local

„ Tratamento de Água (estações de dessalinização)

„ Qualidade da Água (Monitoramento)

„ Uso de resíduos

(47)

Plantação de Palma

Escassez de Pasto

(48)

Casa de Produção de Farinha de

mandioca

(49)

Suprimento de Água

Suprimento de Água Sistema de Sistema de Dessalinização

Dessalinização

Estação de Dessalinização emSão Timóteo

Dessalinization unit

Lagoa de São Timóteo

Supriento de Água

(50)
(51)

Ações do Projeto Ações do Projeto

l Desenvolver ações sócio-econômicas e de educação ambiental.

l Realizar o mapeamento geológico-estrutural e geofísico regional e de detalhe das áreas de estudo.

l Determinar os instrumentos para a gestão dos aqüíferos

l Disponibilizar água para usos múltiplos

l Avaliar os impactos Ambientais/Riscos à saúde Humana

l Realizar ações para o desenvolvimento sustentável nas áreas selecionadas

l Construir um de banco de dados georreferenciado sobre as informações sócio-econômicas e ambientais

(52)

OBRIGADO

OBRIGADO

Imagem

Referências

temas relacionados :