Ideb: Entre os melhores colégios do Paraná, três são de Toledo

Texto

(1)

TOLEDO, QUINTA-FEIRA, 17 DE SETEMBRO DE 2020 - ANO VI - Edição nº 1701 www.gazetadetoledo.com.br

ISENÇÃO E VERDADE

Ideb: Entre os melhores colégios do Paraná, três são de Toledo

Página 03

Pré-aceleradora para novos

negócios ingressa no Biopark

Página 02

Projeto desobriga formação em autoescola para obter carteira de motorista

Página 09

SIF registra aumento na emissão de certificados sanitários para produtos de origem animal

Página 06

Unioeste: Webnário aborda

enfrentamento e prevenção da violência doméstica durante a

pandemia

Página 04

(2)

Cidade

Pré-aceleradora

para novos negócios ingressa no Biopark

NanoStart desenvolveu uma me- todologia própria que auxilia star- tups a ingressarem em processos de aceleração

Muitas empresas em fase inicial, como startups, encontram em processos de aceleração uma oportunidade de desenvolvimen- to ou até mesmo de receber apor- tes financeiros. Mas, conseguir entrar em um processo de acele- ração não é algo simples, estima- -se que o Brasil conte com mais de 13 mil startups e cerca de 100 aceleradoras, de acordo com a Sling Hub. A NanoSTART, nova residente no Biopark, desenvol-

veu uma metodologia própria que auxilia startups e novos negócios a ingressarem em processos de aceleração.

O fundador da NanoSTART, Álva- ro Juliano, explica que a empre- sa iniciou como uma aceleradora de startups, mas após um ano de mercado, descobriu um novo ni- cho, a pré-aceleração. “Vimos a necessidade de ajudar startups e novas empresas que ainda não sabem como chegar ou como re- ceber o auxílio de aceleradoras”, explica.

Autodefinida como “ateliê de ino- vação acadêmico”, a NanoSTART

surgiu após anos de experiência acadêmica e empresarial. “Após uma década lecionando na área da engenharia, observei que os acadêmicos possuem a necessi- dade de receber mentorias para alavancar suas ideias e poderem fazer parte do quadro de em- presas que são inovadoras. Eles possuem ideias, mas por muitas vezes, não conseguem gerenciá- -las”, comenta Álvaro.

Com conteúdo totalmente digital, a NanoSTART oferece um progra- ma de pré-aceleração com aulas que estimulam a criatividade e demonstram métodos para aper- feiçoar negócios. “Fazemos uma construção dos insights para dei- xar a pessoa pronta para entrar em uma aceleradora”, destaca Álvaro.

A empresa que nasceu em Casca- vel, veio para o Biopark com o ob- jetivo de firmar novas parcerias e encontrar uma área fértil para conquistar novos clientes. “Acre- ditamos em novas parcerias e também na relação entre ciência e inovação que o Biopark ofere- ce. Características que impactam diretamente no sucesso profissio- nal de empresas voltadas a essas áreas”, finaliza o fundador da Na- noSTART.

Fonte: Assessoria

Novamente Toledo se destaca em educação em nível estadual

Entre os melhores colégios de Ensino Fundamental e Médio do Paraná, três são de Toledo. São dois que representam os distritos de Dez de Maio e Esquina Ipiranga e um do Jardim Gisela.

Vale lembrar que a Escola Estadual do Campo de Vila Ipiranga também é a 6ª colocada entre as escolas do Paraná, a 2ª no NRE de Toledo, e a 1ª do município de Toledo em educação com qualidade. Justa conquista de todos: servidores, pais, alunos e colaboradores da APMF.

TOP 10 ENSINO MÉDIO e ANOS FINAIS

Colégio Jardim Gisele (Toledo) – 5,9, Escola Estadual do Campo Dez de Maio (Toledo) – 6,7 e Escola Estadual do Campo Vila Ipiranga (Toledo) – 6,7.

Veja ranking completo nesse link: https://gazetadetoledo.com.br/ideb- -entre-os-melhores-colegios-do-parana-tres-sao-de-toledo/

Para onde vai Lodi?

Alguém pode me passar essa informação? Também preciso saber quais motivos dessa pulada de barco da vaga de vice. Será que o “mala” seria muito pesado para carregar ou e aquele “áudio” das pesquisas teve al- gum peso na tomada negativa dessa desistência? Ou será que chegou lá nas bases superiores (Casa Civil) aquela imagem das “cuecas”? Bom, foi anunciado que o PL está na coligação de Tita e Beto Ignacio. Resta saber se Lodi também estará.

“BIRUTA”

Um dos meus inteligentes leitores me fez lembrar daquele instrumento instalados nos aeroportos, ao lado da pista, que serve para nortear os pilotos de aviação sobre o lado em que o “vento” sopra, e lascou essa:

“Um dos pré-candidatos a prefeito poderia ter nominado sua chapa com o nome: “Levados pelo vento”.

Convenções O Democratas

realizou sua convenção na noite de terça- -feira, 15, nas dependências do Restauran- te Filezão com presenças de 24 pré-candidatos a

vereadores, dos vereadores eleitos Janice Salvador e Gabriel Baierle. Sob o comando do presidente Lúcio Elger, foi aprovada a coligação com o Progressista que tem como pré-candidato a prefeito Lucio de Marchi, que compõem a coligação “Trabalho e inovação por Toledo”.

Convenções I

Da mesma forma, o PSD (Partido Social Democrático) realizou sua con- venção nas dependências do Clube Mexa-se e aprovou o nome do verea- dor Marcos Zanetti como vice-prefeito. Também foram aprovados a cha- pa de vereadores e divulgados seus números para o pleito. A assembleia também aprovou a coligação “Trabalho e inovação por Toledo”, encabe-

çada por Lu- cio de Marchi (Progressista).

(3)

Cidade

Ideb: Entre os melhores colégios do Paraná, três são de Toledo

Conheça os colégios estaduais com melhores desempenhos no IdebA evolução do ensino público do Paraná é resultado direto da me- lhoria da educação em 359 das 399 cidades do Estado. O Paraná registrou o maior crescimento do país na nota do Índice de Desen- volvimento da Educação Básica (Ideb) no Ensino Médio (0,7), saltando de sétimo para quarto lugar, e também nos Anos Finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), com avanço de 0,5, pu- lando de sétimo para terceiro no ranking nacional.

Os colégios com as melhores no- tas na avaliação nacional são de diversas regiões e têm diferentes tamanhos e perfis, provando que o trabalho e a dedicação de alu- nos e profissionais fazem a dife- rença. Diretores citam também o trabalho e parceria da Secretaria da Educação e do Esporte e dos Núcleos Regionais, novos pro- gramas, como o Prova Paraná, e o uso de tecnologia.

No Ensino Médio, o melhor de- sempenho foi novamente do Co- légio da Polícia Militar em Curi- tiba, repetindo a nota de 6,2 do Ideb 2017. “Esse resultado se deve ao comprometimento dos

nossos professores, que gostam de trabalhar aqui e sentem se- gurança. Não podemos deixar de falar da parceira com a Secreta- ria de Educação, que não mede esforços nas ações do CPM”, res- salta o diretor Major Anderson Mendes, que dirige ao todo 1,5 mil alunos em três turnos.

Depois do CPM, a melhor nota (6,0) foi do Colégio Estadual de Laranjeiras do Sul, na região Centro-Oeste. “É muito gratifi- cante receber essa notícia. Acre- dito que se deve a integração de todos: parceria com o Núcleo de Educação (Laranjeiras do Sul), o suporte é 100%. Sempre que pre- cisamos está presente, a tutoria é fantástica”, diz o diretor Walter Rogério Souza Pavan.

Dos 678 alunos no total, cerca de 250 frequentam o Ensino Médio.

“A marcação está cerrada, quase 100% das atividades estão sen- do realizadas, muita conversa da equipe pedagógica com os pais e muitas aulas pelo Meet”, conta Pavan sobre o ensino remoto du- rante a pandemia.

O Colégio Estadual do Campo Ma- ralúcia, em Medianeira, no Oeste, onde estudam 98 alunos, também obteve a mesma nota 6,0 empa- tado no 2º posto, bem acima da

média da rede estadual de 4,4.

FUNDAMENTAL – Já nos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), o melhor desem- penho foi da Escola Estadual do Campo Professor Leonardo Sala- ta, em Palmeira, nos Campos Ge- rais, com nota 7,2 – bem acima da média de 5,1.

A 15 quilômetros do centro da ci- dade e perto da BR-277, a escola com 93 alunos tem a educação voltada para o campo, valori- zando o trabalho nele realizado.

“Temos inclusive alunos da zona urbana que escolhem vir para cá”, diz a diretora e professora de Educação Física, Ana Lucia Trauchinski. Para ela, o resultado é fruto de toda uma equipe enga- jada. “É muito trabalho dos pro- fessores e dos alunos entende- rem o que está sendo feito. Nesse momento não deixamos de fazer interação com alunos, estamos conversando com os pais e ve- mos que estão empenhados em prover educação de qualidade aos seus filhos”, relata a diretora, que viu nesse momento de ensi- no remoto a verdadeira entrada da tecnologia nas escolas. “Será uma grande aliada quando tudo retornar ao norma”, aponta.

Empatados na 2ª colocação com nota 7,0 ficaram o Colégio Esta- dual Professora Dea Alvarenga, em Londrina, a Escola Estadual do Campo Vinícius de Moraes, em Nova Santa Rosa, no Oeste, e o Colégio Estadual Castro Alves, em Quedas do Iguaçu, também no Oeste. O Castro Alves havia obtido a melhor nota do Ideb para esse ano em 2015 (6,6), mas perdeu o posto em 2017 e agora retornou para perto do topo ao subir o desempenho.

“Batalhamos pela nota 7 desde 2017, agora ela veio. Devemos isso ao Núcleo (Laranjeiras do Sul), aos pais dos nossos alunos e a toda equipe pedagógica”, diz a diretora Neiva Vieira. Ela avalia que o Prova Paraná também aju- dou bastante. “Esses simulados melhoraram o acompanhamen- to”. Para ela, o desafio para man- ter ou melhorar a nota será do- brado. “A pandemia atrapalhou nosso planejamento, mas vamos atrás disso”. Atualmente são 224 alunos matriculados ao todo.

ANOS IINICIAIS DO ENSINO FUN- DAMENTAL – Do 1º ao 5º ano, faixa escolar sob responsabilida- de dos municípios, mas com al- gumas escolas sob administração do Estado, o melhor desempe- nho foi do Colégio de Aplicação Pedagógica-UEM, em Maringá, com nota 7,7. Com 1.030 estu- dantes, a escola é uma exceção com todos os segmentos, desde o 1º ano do Fundamental até o 3º ano do Médio.

“Tivemos a melhor nota da cida- de em todos eles, sendo o primei- ro nos primeiros anos (325 alu- nos). É muito alegria, o empenho é grande e estamos bem felizes.

A organização e o planejamento, cumprindo metas trimestre a tri- mestre para alcançar esse resul- tado”, explica a diretora Cecília Pope Guerra

TOP 10 ENSINO MÉDIO 1. Colégio Polícia Militar do Para- ná (Curitiba) – 6,2

2. Colégio Estadual de Laranjei- ras do Sul – 6,0

Colégio Estadual do Campo Ma- ralucia (Medianeira) – 6,0 4. Colégio Jardim Gisele (Toledo) – 5,9

5. Colégio Estadual São Pedro e

São Paulo (Campo Largo) – 5,8 Colégio Polícia Militar do Paraná (Londrina) – 5,8

Colégio Estadual Pio XII (Maripá) Colégio Estadual do Campo Pi- nheiral de Baixo (Palmeira) – 5,8 Colégio Estadual do Campo Pre- sidente Kennedy (Serranópolis do Iguaçu) – 5,8

10. Colégio Estadual Leonilda Pa- pen (Mercedes) – 5,7

Colégio Estadual Castro Alves (Quedas do Iguaçu) – 5,7

TOP 10 ENSINO FUNDAMEN- TAL ANOS FINAIS

1. Colégio Estadual do Campo Leonardo Salata (Palmeira) – 7,2 2. Colégio Estadual Professora Dea Alvarenga (Londrina) – 7,0 Escola Estadual do Campo Vi- nícius de Moraes (Nova Santa Rosa) – 7,0

Colégio Estadual Castro Alves (Quedas do Iguaçu) – 7,0

5. Colégio Polícia Militar do Para- ná (Curitiba) – 6,9

Escola Estadual Nossa Senhora das Graças (Irati) – 6,9

7. Escola Estadual Santa Cruz (Capanema) – 6,7

Escola Estadual Angelo Trevisan (Curitiba) – 6,7

Escola Estadual do Campo Bair- ro Catarinense (Francisco Alves) – 6,7

Colégio Estadual Prof. Newton Guimarães (Londrina) – 6,7 Escola Estadual do Campo Pedro I (São João) – 6,7

Colégio Estadual do Campo San- ta Rosa do Ocoí (São Miguel do Iguaçu) – 6,7

Escola Estadual do Campo Dez de Maio (Toledo) – 6,7

Escola Estadual do Campo Vila Ipiranga (Toledo) – 6,7

Fonte: Agência Estadual de Notí- cias

(4)

Regional

Unioeste: Webnário aborda

enfrentamento e prevenção da violência doméstica durante a pandemia

No evento, será realizado o lança- mento de uma cartilha digital com informações sobre a violência do- méstica em tempos de pandemia A Universidade Estadual do Oes- te do Paraná (Unioeste), campus de Toledo, representada pelo Nú- cleo Maria da Penha (NUMAPE/

Toledo), pelo Programa de Apoio a Política de Atenção à Criança e ao Adolescente (PAPPCA) e pelo Programa de Educação Tutorial – PET: Serviço Social, Meio Ambien- te e o Uso Sustentável de Recursos Naturais, promoverão o Webnário

“Violência Doméstica e Familiar

em Tempos de Pandemia” e o lan- çamento da cartilha digital “Se Mi- nha Casa Falasse: Será a casa um lugar seguro para as mulheres, as crianças e os adolescentes?”

O evento será realizado em am- biente virtual na próxima terça- -feira (22), com início às 14 horas e término às 17 horas. As vagas são limitadas e a inscrição deve ser realizada pelo link: https://

forms.gle/HGcTzffC7YfMqpuE9.

Após a inscrição, as informações de acesso ao Webnário e a carti- lha digital serão disponibilizadas, previamente, por meio do e-mail

de cadastro.

Durante o evento, haverá uma mesa de abertura com a presença da pró-reitora de Extensão, Fabia- na Regina Veloso, do diretor de campus de Toledo, Remi Schorn, da diretora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Patrícia Battisti, da coordenadora do Serviço So- cial, Diuslene Rodrigues da Silva e do representante da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS), Alfredo Batista.

Em seguida, será feita a apresen- tação da cartilha pelos bolsistas e coordenadoras do NUMAPE e PAPPCA. De acordo com Camila Alves, cientista social do Núcleo, o principal objetivo do evento será proporcionar um debate entre os participantes sobre o tema, res- saltando a atuação da extensão universitária no fortalecimento da intersetorialidade das políticas públicas e da interdisciplinaridade do trabalho profissional voltados para o enfrentamento e prevenção da violência doméstica contra mu- lheres, crianças e adolescentes.

Para a pró-reitora de Extensão, Fabiana Regina Veloso, a realiza- ção deste Webnário traz a preo- cupação com a proteção das famí- lias, especialmente das crianças, adolescentes e das mulheres que possam sofrer violência domés- tica. “É uma preocupação real, pautada em dados estatísticos que mostram como o contexto de iso- lamento social vivido nos últimos

meses tem gerado reações emo- cionais estressantes, e tem leva- do a suscetibilidade e à violência doméstica. Isso ressalta a impor- tância de projetos sociais como os que serão apresentados neste evento. As informações que serão discutidas precisam chegar ao al- cance das famílias, das entidades e das pessoas que possam amparar e acolher as famílias”.

Cartilha digital

Desde a chegada da pandemia da Covid-19 no Brasil, o Numape To- ledo substituiu o trabalho presen- cial pelo teletrabalho, a fim de dar continuidade ao enfrentamento e prevenção da violência contra as mulheres. “Ao mesmo tempo, a preocupação em torno da violên- cia doméstica ganhou visibilidade e mobilizou profissionais e pesqui- sadores a se manifestarem sobre as particularidades desse fenôme- no no contexto da pandemia e do isolamento social”, explica Camila.

Assim, surgiu a ideia de elaborar uma cartilha que reunisse infor- mações sobre os mecanismos de enfrentamento e prevenção da violência doméstica, para que esse material fornecesse subsídios para um amplo debate sobre a violência doméstica em tempos de pande- mia.Segundo Fabiana, existem muitos projetos atuando nas mais diver- sas frentes de combate e enfrenta- mento às condições impostas pelo isolamento social que vivemos nos últimos meses. “No momento de

pandemia que a sociedade vive atualmente, estamos orgulhos da nossa universidade. São grupos de pessoas que tem se dedicado de várias formas a identificar possí- veis problemas sociais e, mais que isso, trazem propostas, soluções e agem junto à comunidade para auxiliar os mais diversos públicos que precisam de apoio”.

O projeto da cartilha digital é uma iniciativa do Numape e o PAPPCA, que juntos escreveram o conteúdo da cartilha, a fim de abordar não somente as implicações da violên- cia doméstica para as mulheres, mas também para as crianças e adolescentes.

Para a etapa do lançamento do material e debate sobre o tema, o PET: Serviço Social, Meio Ambien- te e o Uso Sustentável de Recursos Naturais ficou responsável por or- ganizar a estrutura do Webnário e auxiliar no processo de divulgação e execução da atividade.

Segundo Camila, trata-se de uma ação coletiva e articulada entre projetos de extensão universitária da Unioeste de Toledo, cada qual contribuindo conforme suas espe- cificidades. “A criação da cartilha contou com o empenho e dedica- ção dos bolsistas e das professoras coordenadoras de cada projeto.

Foi um árduo trabalho de articu- lação, estudo, pesquisa, exercício criativo, que gerou o resultado desse material que será lançado no dia 22”.

Fonte: Assessoria

(5)

Economia

PIB tem queda de 4% no

trimestre encerrado em julho, aponta FGV

Na comparação com junho, PIB cresceu 2,4% no mês

O Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país) recuou no tri- mestre encerrado em julho, segun- do dados do Monitor do PIB di- vulgados hoje (16) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). De acordo com estudo, a economia brasileira recuou 4% na comparação com o trimestre findo em abril e de 8,9%

na comparação com o trimestre encerrado em julho de 2019.

Analisando-se apenas o mês de ju- lho, houve alta de 2,4% na compa- ração com o mês anterior e queda de 6,1% em relação a julho do ano passado.

No trimestre encerrado em julho, na comparação com o mesmo período do ano passado, o con- sumo das famílias recuou 10,1%, enquanto a formação bruta de ca- pital fixo, isto é, os investimentos, recuou 7,8%. As exportações, por outro lado, cresceram 4,9%. As im- portações caíram 20%.

Na análise especial sobre saúde, o Monitor do PIB mostrou que a saúde pública recuou 15,6% em julho, na comparação com julho do ano passado. Já a saúde priva- da retraiu 23,9% no mesmo tipo de comparação.

Segundo a FGV, essas quedas de produção da atividade de saúde, tanto pública como privada, es- tão, provavelmente, associadas ao adiamento de consultas e exames devido ao isolamento social.

Fonte: Agência Brasil

Serasa oferece

renegociação de dívidas para inadimplentes

Ação pode beneficiar cerca de 20 milhões de consumidores A Serasa lança a partir desta quarta-feira (16) uma ação para facilitar o pagamento de dívi- das, com desconto de até 50%

nos valores devidos. Segundo a consultoria, a ação tem potencial para que até 20 milhões de con- sumidores deixem de ter o nome negativado.

A iniciativa possibilita a renego- ciação de dívidas especialmente com lojas, bancos e empresas de telefonia e internet. As rene- gociações acontecem exclusi- vamente com dois parceiros da Serasa: a Ativos S.A e a Recovery.

Para consultar as possibilidades de negociação, o consumidor deve acessar a plataforma da Se- rasa Limpa Nome. Lá é possível consultar se há dívidas penden- tes a partir do número do Cadas- tro de Pessoas Físicas (CPF). É possível também fazer a negocia- ção por aplicativo de celular.

Inadimplência

Segundo balanço divulgado no início do mês pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 26,7%

das famílias brasileiras tinham contas em atraso em agosto e 67,5% estavam endividadas.

Fonte: Agência Brasil

(6)

SIF registra aumento na emissão de certificados sanitários para

produtos de origem animal

Também permaneceu o eleva- do número de solicitações de Licenças de Importação de pro- dutos de origem animal No mês de agosto, foram reali- zados 94 turnos adicionais de abate requisitados de forma emergencial pelos abatedouros frigoríficos de aves, bovinos e suínos registrados junto ao Ser- viço de Inspeção Federal (SIF).

Os dados constam do 6º Rela- tório de Atividades do Serviço de Inspeção Federal.

Segundo o levantamento, em agosto/2020 foram emitidos 43.529 certificados sanitários para produtos de origem ani- mal, o que representa um au- mento de 39% em comparação

a agosto/2019.

Assim como em julho/2020, em agosto/2020 permaneceu o elevado número de solicitações de Licenças de Importação (LI) de produtos de origem animal para avaliar se são provenien- tes de empresas e países que não contenham restrições sani- tárias. O total de LIs analisadas em agosto foi de 5.544, com tempo médio de análise de 2,8 dias.

Estão registrados no SIF 3.320 estabelecimentos de produtos de origem animal nas áreas de carnes e produtos cárneos, leite e produtos lácteos, mel e produtos apícolas, ovos e pes- cado e seus produtos deriva-

dos, além de 2.999 estabeleci- mentos de produtos destinados à alimentação animal.

Desde a publicação do Decreto 10.282, de 2020, que definiu as atividades de inspeção de produtos de origem animal e certificação sanitária como es- senciais para a sobrevivência, a saúde e a segurança da popu- lação, o Departamento de Ins- peção de Produtos de Origem Animal (DIPOA/SDA/MAPA) vem adotando medidas admi- nistrativas para a manutenção das atividades exercidas pelo

Serviço de Inspeção Federal (SIF).

Com isso, desde o início da pandemia por Covid-19, o SIF continuou trabalhando para ga- rantir o abastecimento interno de produtos de origem animal para consumo humano e de produtos destinados à alimen- tação animal.

Regulamentação

Outro destaque para o mês de agosto foi a publicação do De- creto 10.468, de 18 de agosto de 2020, que alterou o Regu- lamento de Inspeção Industrial

e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA). Na primeira semana após a publi- cação do decreto, foram reali- zadas pelo DIPOA um total de 12 apresentações transmitidas ao vivo por meio de redes so- ciais para esclarecer os princi- pais pontos de mudança.

Essas apresentações contaram com a presença de mais de 5 mil participantes ao vivo, e os vídeos disponibilizados no ca- nal da Enagro já somaram mais de 27,2 mil visualizações.

Fonte: Mapa

(7)

Classificados/

Curitiba, 13 de Setembro de 2018 - Edição nº 2344

Publicações Legais

Editais/atas/súmulas

Diário Eletrônico do Tribunal de Justiça do Paraná

Interior

IDMATERIA1432182IDMATERIA

EDITAL DE CITAÇÃO DO REQUERIDO RODRIGO BORGES PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS.

CITAÇÃO de: RODRIGO BORGES, brasileiro, casado, nascido aos 18/06/1984, natural de Curitiba/PR, filho de Sonia Maria Borges e Aquiles Borges Filho, portador do RG nº 8.680.894-3 SSP/PR e inscrito no CPF sob o nº. 049.625.519-30.

PROCESSO: 0010499-41.2016.8.16.0170, de AÇÃO MONITÓRIA, em que é requerente: SEBERI-CAR COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA - ME, em trâmite na 3ª Secretaria do Cível da Comarca de Toledo, Estado do Paraná.

OBJETIVO: Citar a requerida para que pague, em 15 (quinze) dias, a importância reclamada pela parte autora ou ofereça embargos na forma do artigo 702, caput, do Código de Processo Civil, sob pena do despacho constituir-se, de pleno direito, isto é, independentemente de qualquer formalidade, em título executivo em favor do(a) autor(a) e o mandado de citação em mandado executivo, conforme preceitua o artigo 701, § 2º do CPC. Fica advertida que os honorários advocatícios foram fixados provisoriamente em 10% do valor da causa, para a hipótese do(a) requerido(a) oferecer embargos, salvo necessidade de sua modificação. Fica advertida, ainda, que se for realizado o pagamento no prazo de 15 (quinze) dias, estará isenta de pagamento de custas e os honorários advocatícios serão de apenas 5% do valor do débito, conforme dispõe o artigo 701 e § 1º do CPC.

ALEGAÇÕES DA PARTE AUTORA: "O Autor entabulou Compromisso de Compra e Venda de Veículo com o Requerido, para o fim de alienar ao último, o veículo Marca/

Modelo: Ford Ranger XLT 13P, Ano/Modelo: 2008/2009, Cor: Prata: AQW-9807, Renavam: 00120364310, Chassi: 8AFER13PX9J214195, mediante o pagamento de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). Como forma de pagamento, o Requerido comprometeu-se ao pagamento do montante de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), os quais seriam pagos ao Autor, primeiramente, mediante um financiamento de R

$ 30.000,00 (...) junto ao Banco Itaú, até a data de 21/07/2015, acrescido de mais três cheques bancários. O primeiro cheque, no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), emitido pelo Requerido, foi compensado. No entanto, os dois últimos títulos emitidos pelo Requerido, no valor de R$ 7.500,00 (...) cada, após dupla apresentação, foram devolvidos por ausência de provisão de fundos. Desta forma, a despeito de existirem dois títulos de crédito sem força executiva, é curial considerar a existência de uma relação obrigacional (dívida) escrita entre o Autor e o Requerido, dos quais os mencionados títulos são garantidores do pagamento da aludida obrigação, a qual, registre-se, não fora solvida até o momento. "

VALOR DA CAUSA: R$ 18.310,31 (dezoito mil trezentos e dez reais e trinta e um centavos), em 12/09/2016.

Advertência - Artigo 701, § 2º do CPC: "Constituir-se-á de pleno direito o título executivo judicial, independentemente de qualquer formalidade, se não realizado o pagamento e não apresentados os embargos previstos no art. 702, observando- se, no que couber, o Título II do Livro I da Parte Especial." Artigo 257, IV do CPC:

"(...) será nomeado curador especial em caso de revelia." E para que chegue ao conhecimento de todos, mandou expedir o presente edital, que será afixado no local de costume, na sede deste juízo e publicado na forma da Lei.

OBSERVAÇÃO: Este processo tramita através do sistema computacional PROJUDI, cujo endereço na web é https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/. Todos os atos processuais ocorrerão, exclusivamente, pelo sistema eletrônico (C.N.2.21.3.1). O acesso ao sistema pelos advogados depende de prévio cadastramento, o qual é obrigatório, devendo comparecer à Sede da Unidade Jurisdicional que já utilize o sistema eletrônico (OAB). Documentos devem ser anexados em formato digital em arquivos com no máximo 2MB cada.

PRAZO DO EDITAL: 20 (vinte) dias.

Dado e passado nesta cidade e Comarca de Toledo, Estado do Paraná, aos doze dias do mês de setembro do ano de dois mil e dezoito. Eu, ______ (Paulo Henrique Muniz), Analista Judiciário, o digitei e subscrevi.

Eugênio Giongo Juiz de Direito

- 336 -

Ajudante de motorista - 1

Aplicador de asfalto impermeabilizante (coberturas) - 3 Armador de ferragens na construção civil - 3 Assistente administrativo PCD OU REABILITADO INSS

Assistente de logística de transporte - 1- 1 Auxiliar de costura - 1

Auxiliar de linha de produção - 4 Auxiliar de manutenção elétrica e hidráulica - 1

Auxiliar mecânico de refrigeração - 1 Auxiliar técnico de montagem - 1

Balanceiro - 2 Borracheiro - 1

Carpinteiro - 1 Carregador de caminhão - 4

Chapeiro - 1 Consultor de vendas - 1

Contador - 1 Costureira em geral - 2

Eletricista - 4 Eletricista auxiliar - 6

Eletricista de instalações de veículos automotores - 1 Eletricista de manutenção eletroeletrônica - 1 Empregado doméstico nos serviços gerais - 3

Engenheiro eletricista de projetos - 1 Faxineiro - 1

Instrutor de auto-escola - 1 Instrutor de cursos livres - 1

Jardineiro - 1

Marmorista - exclusive empregador em marmoraria - 1 Mecânico - 1

Mecânico de ar-condicionado e refrigeração - 1 Mecânico de automóvel - 1

Mecânico de motor a diesel - 1 Mecânico montador - 1 Mecânicos de veículos automotores - 1

Montador de estruturas metálicas - 1 Montador instalador de acessórios - 1

Montador soldador - 1 Motorista de caminhão - 1

Motorista de caminhão-guincho pesado com munk - 1 Operador de centro de usinagem com comando numé-

rico - 2

Operador de estação de tratamento de resíduos indus- triais - 1

Operador de negócios - 5 Padeiro - 2 Pasteleiro - 1

Pedreiro - 9 Pintor de automóveis - 1

Pintor de obras - 1 Pintor industrial - 1

Preparador de fresadora de engrenagens - 1 Projetista eletrotécnico - 2

Retificador de motores de veículos - 1 Servente de limpeza - 1

Servente de obras - 3 Servente de pedreiro - 6

Soldador - 7

Supervisor de vendas comercial - 1 Técnico em eletromecânica - 2 Técnico em ferramentas elétricas - 1

Torneiro cnc - 2 Torneiro mecânico - 2 Trabalhador da suinocultura - 1

Vendedor interno - 1 Vendedor pracista - 2

Vigia - 1 Zelador - 4 Agência do Trabalhador

Rua General Estilac Leal, 1317, centro Toledo - Paraná Fone: (45)3252-6763

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA Manfredo Stefan torna público que recebeu do IAP, a Licença Prévia para SUINOCULTURA a ser implantada LOTE RURAL Nº177/178/B/B - LINHA SÃO FRANCISCO - Pato Bragado/PR.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO

Manfredo Stefan torna público que irá requerer ao IAP, a Licença de Instalação para SUINOCULTURA a ser implantada LOTE RURAL Nº177/178/B/B - LINHA SÃO FRANCISCO - Pato Bragado/PR.

(8)

Classificados

Para o mesmo CPF, você tem 5 dias para anunciar gratuitamente durante o mês

3278 7202

SÃO 5 DIAS GRATUITOS. APROVEITE!

(9)

Geral

Projeto desobriga formação em autoescola para obter carteira

de motorista

Os órgão de trânsito deverão forne- cer material de graça para os exa- mes escritos. Já para o exame práti- co de direção as aulas poderão ser dadas por instrutor independente O Projeto de Lei 4474/20 torna facultativa a frequência em auto- escolas para a obtenção da Cartei- ra Nacional de Habilitação (CNH).

O texto em análise na Câmara dos Deputados altera o Código de Trânsito Brasileiro.

“O projeto permite que a instrução a futuros condutores possa ser feita de forma privada, sem necessidade de o candidato frequentar uma au- toescola”, explica o autor do projeto, deputado Kim Kataguiri (DEM-SP).

Segundo ele, o objetivo da medida é tornar o processo de obtenção da CNH “menos burocrático e custoso”.

Conforme a proposta, para os exa- mes escritos (legislação de trânsi- to e primeiros socorros), os órgãos de trânsito deverão oferecer mate- rial gratuito em seu sítio eletrôni- co, permitindo a auto-instrução.

Já para o exame prático de dire-

ção, realizado na via pública, a instrução poderá ser feita por ins- trutor independente, credenciado junto aos órgãos de trânsito. Ele deverá possuir habilitação na ca- tegoria pretendida pelo candidato por no mínimo cinco anos; e não ter sido penalizado, nos últimos cinco anos, com suspensão ou cas- sação do direito de dirigir, ou ter processo em andamento contra si para essas penalidades; e não ter sido condenado ou estar sendo processado por crime de trânsito.

O veículo utilizado na instrução deverá conter identificação própria da condição de aprendizagem, na forma estabelecida pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Na Câmara, já tramita proposta que torna a formação em autoescola op- tativa para os candidatos a motorista (PL 3781/19). A proposta tramita em conjunto com mais de 200 ou- tros projetos que alteram o Código de Trânsito (PL 8085/14 e apensa- dos).

Fonte: Agência Câmara de Notícias

MEC publica regras para vagas

remanescentes do Fies no 2º semestre

Inscrições deverão ser feitas pela internet

O Ministério da Educação (MEC) publicou hoje (16), no Diário Ofi- cial da União, as regras para a ocupação de vagas remanescen- tes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o segundo semestre de 2020. O número de financiamentos oferecidos, prazos e procedimentos para inscrição dos candidatos ainda serão anun- ciados pelo MEC.

No mês passado, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, adian- tou que serão 50 mil vagas rema- nescentes para o Fies. As vagas remanescentes são aquelas que

não foram ocupadas no decorrer do processo seletivo regular, por desistência dos candidatos pré-se- lecionados ou falta de documen- tação na contratação do financia- mento, por exemplo.

Quando estiverem abertas, as ins- crições serão realizadas por meio da página do Fies, onde os estu- dantes também poderão conferir o cronograma do processo seletivo.

O Fies é o programa do governo federal que tem o objetivo de fa- cilitar o acesso ao crédito para fi- nanciamento de cursos de ensino superior oferecidos por institui- ções privadas. Criado em 1999, o programa é ofertado em duas

modalidades, desde 2018, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

O primeiro é operado pelo gover- no federal, sem incidência de juros, para estudantes que têm renda fa- miliar de até três salários mínimos por pessoa; o percentual máximo do valor do curso financiado é de- finido de acordo com a renda fami- liar e os encargos educacionais co- brados pelas instituições de ensino.

Já o P-Fies funciona com recursos dos fundos constitucionais e dos bancos privados participantes, o que implica cobrança de juros.

Fonte: Agência Brasil

(10)

Geral

Menos de 14% dos aplicativos contam com recursos de acessibilidade

Inclusão digital para pessoas com deficiência visual ainda é falha

Menos de 14% dos aplicativos disponíveis para sistema An- droid contam com um recurso de acessibilidade fundamental para pessoas com deficiência visual: a descrição de imagens.

Somente 37% dos campos editá- veis estão claramente identifica- dos e menos de 11% dos botões de comando são indicados ade- quadamente. Os botões ajudam o usuário a perceber melhor o que a interface de cada aplicati- vo contém, aprimorando, assim, a usabilidade.

Os dados fazem parte de um le- vantamento elaborado pelo Mo- vimento Web para Todos e pela empresa BigDataCorp.

Os resultados foram obtidos após análise de mais de 2 mil aplicati- vos baixados por meio da loja da Google Play (para celulares com sistema Android) e que ultrapas- saram 10 milhões de downloads A pesquisa mostra que menos de 1% dos aplicativos descreve to- dos os elementos pesquisados e todas as imagens que aparecem

na tela.

Feita com o apoio técnico da equipe brasileira do World Wide Web Consortium (W3C) e do Centro de Estudos sobre Tec- nologias Web (Ceweb.br), do Núcleo de Informação e Coorde- nação do Ponto BR (NIC.br), o es- tudo aponta que apenas 4% dos aplicativos especificam todos os botões que aparecem na tela. Ao todo, 63% dos aplicativos têm menos de 10% dos campos editá- veis com sinalização, 55% ofere- cem menos de 10% das imagens com descrição e 74% possuem menos de 10% dos botões rotu- lados.

Parâmetros

Para auxiliar desenvolvedores de aplicativos, o W3C formulou o documento Diretrizes de Aces- sibilidade para Conteúdo Web (WCAG) 2.1, que reúne reco- mendações para tornar a inter- net um espaço mais acessível.

Nele, é possível encontrar ferra- mentas que facilitam a navega- bilidade para pessoas com defi- ciência visual, auditiva, física, de fala, intelectual, de linguagem, de aprendizagem e neurológica.

A referência, porém, não é tão aproveitada como poderia ser, segundo o jornalista e ativista na área de acessibilidade e inclusão Gustavo Torniero.

“A verdade é que existem parâ- metros técnicos que os desen- volvedores deveriam seguir para os app e nem sempre é o que acontece. É necessário que os desenvolvedores e as empresas que produzem essas aplicações tenham o que a gente chama de DNA da civilidade, da diversida- de”, diz Torniero, que também é embaixador do Movimento Web para Todos.

Ele destaca que essa deve ser uma preocupação de toda a equi- pe de desenvolvimento, e não apenas de uma pessoa. “As equi- pes precisam ser integradas e ter na cultura organizacional essa visão de que é preciso pensar em diferentes especificidades.”

Apesar de observar, nos últimos anos, uma mobilização significa- tiva da sociedade brasileira em torno da acessibilidade digital, Torniero afirma que ainda há um longo caminho a ser percorrido.

“Hoje, há uma presença maior de smartphones nas casas dos brasi- leiros. O acesso à internet se dá, em grande parte, por meio dos celulares e, se os aplicativos são inacessíveis, as pessoas passam a não ter acesso a uma série de serviços e produtos. Isso aconte- ce comigo, como pessoa cega. Eu enfrento várias barreiras dessas no meu dia a dia”, relata, citando que já teve problemas para usar aplicativos de bancos, finanças e até mesmo plano de saúde.

O último Censo do Instituto Bra- sileiro de Geografia e Estatísti- ca (IBGE), de 2010, apurou que

45,6 milhões de brasileiros têm pelo menos um tipo de defici- ência. O grupo correspondia a 23,9% da população, na época.

Modelo participativo

Na avaliação de Ademilson Cos- ta, consultor de acessibilidade da Fundação Dorina Nowill, as solu- ções sugeridas pelo guia do W3C têm baixo custo e dependem mais da vontade dos desenvolve- dores e das empresas de tornar os aplicativos mais acessíveis.

“Todas essas diretrizes, normas, não há investimento nenhum. O investimento que há é referente à capacitação, de buscar o conhe- cimento, porque é o que a gente sempre fala: quando vai falar de acessibilidade para os desenvol- vedores e programadores, eles se espantam, porque a maioria deles, por mais que tenham todo o conhecimento técnico, de Ja- vaScript, HTML, PHP, todas as linguagens de programação, des- conhecem as diretrizes de acessi- bilidade, as normas”, afirma.

Costa defende que a inclusão di- gital só irá ocorrer efetivamente se as pessoas com deficiência pu- derem atuar de forma mais dire- ta. “Temos um lema, da ONU [Or- ganização das Nações Unidas], que é: Nada sobre nós sem nós.

Ou seja, tudo que envolve as pes- soas com deficiência precisa ter a participação, o envolvimento das próprias pessoas com defici- ência”, diz.

“E, quando a gente fala de aces- sibilidade web ou de aplicativo, as pessoas com deficiência pre- cisam participar das validações, dos testes. Eu vejo que as em- presas, nesses últimos anos, de 2015, 2016 pra cá, começaram

a enxergar um investimento nis- so”, acrescenta, pontuando que a falta de recursos básicos que fa- cilitem a navegabilidade de pes- soas com deficiência configura violação de direitos dessa parce- la da população e se agrava com a pandemia de covid-19.

Sites

Outro levantamento da BigData- Corp, feito em abril deste ano, também em parceria com o Mo- vimento Web para Todos, reve- lou que, dos 14 milhões de sites brasileiros ativos, menos de 1%

respeita critérios de acessibilida- de. No caso de sites governamen- tais, o percentual é ainda menor, de 0,34%.

Em entrevista à Agência Brasil, o CEO e fundador da BigDataCorp, Thoran Rodrigues, pondera que a ausência de mecanismos simples que democratizem os aplicativos serve de alerta.

Ele julga que as adaptações feitas para pessoas com deficiência vi- sual são as mais fáceis de serem implementadas e que, portanto, ao serem ignoradas por desen- volvedores, mostram que cuida- dos mínimos estão sendo deixa- dos de lado.

“É [na área de suprir as lacunas de deficiência visual] que existe mais tecnologia para ajudar, des- de que você monte seu site ou seu aplicativo da maneira corre- ta. No mínimo, as pessoas deve- riam fazer o mais fácil e o que a gente vê, na prática, é que não estão fazendo nem isso. Então, provavelmente, as pessoas com outros tipos de deficiência têm mais dificuldade do que as com deficiência visual”, afirma Rodri- gues.

Fonte: Agência Brasil

Aplicativos de mensagem, internet e plataformas digitais. Foto: Marcello Casal Jr.

Imagem

temas relacionados :