RELATÓRIO de ATIVIDADES do IAD

Texto

(1)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

RELATÓRIO de ATIVIDADES do IAD - 2017

O Instituto de Acesso ao Direito (IAD) é, como estatuído no respetivo Regulamento, uma estrutura de apoio ao Conselho Geral, para enquadramento, qualificação e tratamento específicos de questões no âmbito do Sistema do Acesso ao Direito e aos Tribunais (SADT) e apoio aos Advogados que participam no mesmo.

A Direção do IAD é constituída pelo Presidente, Dr. Mário Diogo, pelos Vice-Presidentes, Dra. Paula Fernando e Dr. Nuno Ricardo Martins, e pelos Vogais, Dr. José Pinheiro Gonçalves, Drª Leónia Norte, Dr. Nuno Goulart Almeida, Dr. Paulo Malheiro, Dr. Rui Sampaio da Silva e Drª Quitéria da Luz.

A Direção do IAD foi empossada em 7 de março de 2017, tendo reunido no próprio dia da tomada de posse e em 22 de março de 2017 (2ª sessão da 1ª reunião), em 20 de abril (2ª reunião), em 25 de maio (3ª reunião), em 6 de julho (4ª reunião), em 29 de setembro (5ª reunião), em 2 de novembro (6ª reunião) e 19 de dezembro (7ª reunião). As reuniões de 29 de setembro, 2 de novembro e 19 de dezembro foram realizadas com utilização de videoconferência, permitindo uma significativa redução de gastos com deslocações. Nos termos do artigo 4º-4 do Regulamento, a Comissão Executiva é constituída pelo Presidente e Vice-Presidentes do IAD. A Comissão Executiva reuniu sempre que necessário à planificação e desenvolvimento da atividade do Instituto. Durante o ano de 2017, a Comissão Executiva reuniu seis vezes com o Senhor Bastonário e nove vezes com os Vogais do Pelouro do Acesso ao Direito e aos Tribunais do Conselho Geral.

APOIO AOS COLEGAS

O IAD assegurou o tratamento de 850 reclamações, dúvidas e exposições dos Colegas, inscritos no SADT, rececionadas diretamente ou reencaminhadas por outros órgãos da OA. O prazo médio de resposta foi de 72 horas. Para tanto, contribuiu a adoção de uma “plataforma de gestão de ocorrências” (OTRS), parametrizada em colaboração com o Departamento Informático, visando implementar um sistema normalizado de respostas e esclarecimentos aos Colegas inscritos no SADT e de gestão e partilha do conhecimento gerado nessa atividade.

O IAD acompanhou todas as situações em que o Conselho Geral foi confrontado com pedidos de concessão de patrocínio, ao abrigo do artigo 5.º, nº 2 do Estatuto da Ordem

(2)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

dos Advogados, mormente em matéria de contabilização de sessões, contribuindo decisivamente para uma verdadeira política de apoio aos Colegas.

FORMAÇÃO

Imediatamente após a sua tomada de posse, a Direção do IAD elegeu como uma das suas prioridades a elaboração do 1º Plano Nacional de Formação do IAD. Este plano, aprovado em reunião de Direção do IAD de 25 de maio de 2017, foi remetido ao CG em 6 de junho de 2017 e por ele aprovado na reunião subsequente.

O IAD adotou um modelo de formação fortemente descentralizada. Para tanto, contou com os Conselhos Regionais e, através deles, com os Agrupamentos de Delegações e com as Delegações. Partindo deste modelo de envolvimento e crescimento, nasceram, em permanente diálogo com os Conselhos Regionais, ações formativas: definiram-se datas, locais e temas das ações formativas, incrementou-se a publicitação das ações, e assegurou-se, com a colaboração dos Agrupamentos e Delegações, a logística local das ações.

Concretizando o Plano Nacional de Formação 2017, o IAD promoveu, em parceria com os Conselhos Regionais e Delegações, as seguintes 25 ações de formação:

INICIATIVA DATA LOCAL

1) Acesso ao Direito- Questões Práticas 25/05

(2,5 horas)

Abrantes, sede da Delegação

2) Acesso ao Direito- Questões Práticas 07/06

(2,5 horas)

Beja, Auditório José Saramago (Biblioteca)

3) Acesso ao Direito- Questões Práticas 05/07

(2,5 horas)

Elvas, Biblioteca Municipal

4) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados da Madeira

14/07 (4 horas)

Funchal, Auditório do Edifício Golden Gate

5) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados da Madeira

14/09 (4 horas)

Angra do Heroísmo (Terceira), sede da Delegação (Centro Cultural de Congressos de Angra do Heroísmo)

(3)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt 6) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro

dos Advogados dos Açores

15/09 (4 horas)

Ponta Delgada (S. Miguel), sede do CRA

7) Acesso ao Direito- Questões Práticas 20/09

(2,5 horas)

Évora, sede do CRE

8) Acesso ao Direito- Questões Práticas 22/09

(2,5 horas)

Viana do Castelo, sede da Delegação

9) Acesso ao Direito- Questões Práticas 28/09

(2,5 horas)

Santa Maria da Feira, Auditório da Biblioteca Municipal

10) Acesso ao Direito- Questões Práticas 11/10

(2,5 horas)

Portalegre, Auditório do Centro Regional da Segurança Social

11) Acesso ao Direito- Questões Práticas 19/10

(2,5 horas)

Famalicão, Auditório da Biblioteca Camilo Castelo Branco

12) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados do Conselho Regional de Coimbra

20/10 (8 horas)

Coimbra, Auditório do CRC

13) Acesso ao Direito- Questões Práticas 25/10

(2,5 horas)

Santarém, sede da Delegação

14) Acesso ao Direito- Questões Práticas 26/10

(2,5 horas)

Chaves, Auditório Eng. Luís Coutinho

15) Acesso ao Direito- Questões Práticas 09/11

(2,5 horas)

Vila Real, sede da Delegação

16) Acesso ao Direito- Questões Práticas 09 /11

(2,5 horas)

Leiria, Centro Associativo Municipal, Espaço do Mercado Municipal

17) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados do Conselho Regional de Évora

10/11 (4 horas)

Évora, sede do CRE

18) Acesso ao Direito- Questões Práticas 15/11

(2 horas)

Santiago do Cacém, Auditório João Paulo Falcão e Silva

(4)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

19) Acesso ao Direito- Questões Práticas 16/11

(2,5 horas)

Lamego, Auditório do Dr. Cardoso Soares

20) Acesso ao Direito- Questões Práticas 23/11

(2,5 horas)

Viseu, sede da Delegação

21) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados do Conselho Regional do Porto

24/11 (8 horas)

Porto, Auditório da Fundação Eng. António de Almeida

22) Acesso ao Direito- Questões Práticas 06/11

(2,5 horas)

Setúbal, sede da Delegação

23) Acesso ao Direito- Questões Práticas 12/12

(2,5 horas)

Aveiro, Auditório da Junta de Freguesia de Glória e Vera Cruz

24) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados do Algarve

14/12 (4 horas)

Faro, sede do CRC

25) VII Jornadas Nacionais do IAD- Encontro dos Advogados do Conselho Regional de Lisboa

15/12 (8 horas)

Lisboa, Salão Nobre da AO

Garantiram-se, assim, um total de 82,5 horas de formação, em 2017. Foram ministradas 17 ações de formação de curta duração (2,5 horas/ 3 horas), tratando o tema “Acesso ao Direito- Questões Práticas”, e 8 ações de média duração (4 horas nuns casos; 8 horas noutros), as JORNADAS NACIONAIS do IAD, desdobradas em outros tantos Encontros Regionais de Advogados, um por cada um dos Conselhos Regionais (nos Açores, o evento foi duplicado em Angra do Heroísmo e Ponta Delgada). Estas ações mobilizaram 16 formadores e 732 formandos. A média de formandos por ação foi de 29,28 Colegas.

ORÇAMENTO E EXECUÇÃO ORÇAMENTAL

O orçamento aprovado pelo Conselho Geral para o IAD ascendeu, em 2017, a €35.000. Fruto de um continuado esforço de poupança de recursos e de rentabilização de meios, a execução orçamental cifrou-se em €18.060,20.

(5)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

REPRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

O Presidente, Dr. Mário Diogo, acompanhando o Vogal do CG Dr. Pedro Loureiro, reuniu, em 1 de junho 2017, na Direção Geral de Administração da Justiça (DGAJ) com o Senhor Diretor Geral (Dr. Luís Borges Freitas) e com o Senhor Dr. Manuel Caeiro (Centro de Formação da DGAJ), tendo sido, então, proposta a constituição de uma “Estrutura Permanente de Trabalho” (EPT), integrada pela DGAJ e pelo Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça I.P. (IGFEJ), que se afirmasse como um espaço de diálogo e de trabalho colaborativo, de “geometria variável” (isto é, ora integrada por juristas, ora por informáticos, ora por outros técnicos, ora multidisciplinar, consoante os assuntos a tratar), tendente à resolução de situações e questões operacionais do SADT.

Aceite esta proposta, a EPT reuniu em 13 de setembro, nas instalações da DGAJ, e em 30 de outubro de 2017, na sede da OA, tratando temas como a contabilização de sessões; a remuneração dos incidentes do processo de insolvência (designadamente a exoneração do passivo restante de pessoas singulares); honorários por diligências pós-trânsito em julgado; âmbito das deslocações a estabelecimento prisional; nomeação de advogado para acompanhamento de testemunhas; incidente de incumprimento da regulação das responsabilidades parentais; forma de reagir contra estornos de honorários; honorários pela resolução extrajudicial dos litígios; nomeação de intérprete para consulta; possibilidade de pagamento direto a cada advogado em caso de sucessão de patronos; momento de pagamento de honorários nos processos de promoção e proteção; exigência de emolumentos nos processos desjudicializados que correm nas Conservatórias; processos e procedimentos não previstos na tabela, como o PEPEX e o procedimento especial de despejo; forma de pagamento faseado de compensação de patrono nos julgados de paz; possibilidade de especificar o motivo da invalidação de honorários, criando-se um conjunto de motivos predefinidos; dificuldade na obtenção de certidões eletrónicas, quando o constituinte beneficia de apoio judiciário; enquadramento na Tabela de honorários anexa à Portaria 1386/2004 da intervenção no âmbito dos litígios transfronteiriços para cobrança de alimentos; incongruência entre as Perguntas Frequentes (FAQ´s) da DGAJ e o Elucidário.

Em 1 de junho de 2017, o Presidente reuniu com o Presidente do Conselho Regional de Lisboa, Dr. António Jaime Martins, e com o seu Vice-Presidente Dr. João Massano, para apresentação e discussão do Plano de Formação do IAD para 2017.

Em 5 de junho de 2017, o Presidente participou na sessão de trabalho do “China-EU Access

(6)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

decorreu no Tribunal da Relação de Lisboa. Interveio, ainda, na receção à Delegação Chinesa e sessão de trabalho, na sede Ordem dos Advogados.

O IAD esteve ainda presente em diversas iniciativas e eventos levados a cabo por outros órgãos da Ordem dos Advogados e por entidades externas.

PARECERES

O IAD aprovou, em 25 de maio de 2017, o Parecer nº 1/2017, extraindo as seguintes conclusões:

1)No atual quadro legislativo, carece de suporte a interpretação expressa no abaixo-assinado em análise, qual seja a de que a regra estabelecida no ponto 9 da tabela anexa à portaria 1386/2004, de 10 de novembro, deve ser interpretada no sentido de abranger todas as sessões de qualquer audiência, que ocorra ao longo de qualquer das fases processuais que se verifiquem no processo.

2)Pugnamos, de lege ferenda, no sentido da referida interpretação encontrar suporte legislativo, mediante a inclusão da previsão do pagamento de compensação (que antes entendemos como remuneração, a título de honorários) por qualquer sessão que ocorra nas diversas diligências do processo, além das duas sessões iniciais.

3)Reiteramos o entendimento repetidamente expresso por este Instituto em matéria de contabilização de sessões que decorram de manhã e de tarde: as sessões ocorridas na manhã e tarde de um mesmo dia, devem ser consideradas como duas sessões, para efeitos de contabilização expressa no mencionado ponto 9 da tabela anexa à portaria 1386/2004, de 10 de novembro.

4)Sugere-se ao Conselho Geral que adote as posições externadas nas conclusões 2 e 3, procurando integrá-las, de iure condendo, em alteração legislativa conducente à revisão da tabela de honorários dos Advogados que prestem serviços no âmbito da proteção jurídica.

Na mesma data, o IAD aprovou o Parecer 2/2017, adotando as seguintes conclusões: 1)De acordo com o disposto no número 5 do artigo 3º da Portaria 10/2008, todas as nomeações efetuadas no âmbito do SADT são, em regra, para o processo, configurando-se como exceções apenas as aí previstas.

(7)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

2)Nessa medida, qualquer nomeação efetuada para Processo Tutelar Educativo será sempre uma nomeação para o processo e não uma nomeação isolada para diligência. 3)Pelas razões já expendidas no parecer nº 1/IAD-SHS/ABRIL de 2011, reiteramos que o processo tutelar educativo deve ter-se como processo de jurisdição de menores, para efeitos de enquadramento na Tabela anexa à Portaria nº 1386/2004, de 10 de novembro (verba 4.2), mesmo quando termine em sede de inquérito.

4)A classificação dos atos do defensor para efeitos de atribuição dos honorários é efetuada pelo próprio defensor, estando dependente da validação por parte da secretaria do tribunal ou serviço competente junto do qual corre o processo, ou seja, no caso do Processo Tutelar Educativo em sede de Inquérito, da Secretaria dos Serviços do Ministério Público, não cabendo ao Digníssimo Magistrado do Ministério Público pronunciar-se sobre a referida matéria.

Em 29 setembro de 2017, o IAD aprovou o Parecer nº 3/2017, concluindo:

1)De acordo com o disposto no número 5 do artigo 3º da Portaria 10/2008, de 3 de janeiro, todas as nomeações efetuadas no âmbito do SADT são, em regra, para o processo, configurando-se como exceções apenas e só as aí previstas.

2)Nessa medida, qualquer nomeação não abrangida naquelas exceções, será sempre uma nomeação para o processo e não uma nomeação isolada para diligência.

3)Existindo nomeação de defensor em momento anterior à acusação, a nomeação de novo defensor, aquando da dedução de acusação, constitui um ato que condiciona a defesa do arguido e, nessa medida, passível de gerar a nulidade dos atos posteriores, nos termos do disposto no artigo 119º, alínea c), do Código do Processo Penal.

RECOMENDAÇÕES

Na sua reunião de 22 de março de 2017, o IAD aprovou as seguintes recomendações, remetidas ao Conselho Geral:

I) que o Conselho Geral da Ordem dos Advogados Portugueses oficie ao CAAD no sentido de sensibilizar esta entidade para informar no seu sítio da internet, que os utentes do CAAD podem beneficiar de apoio judiciário, nos termos previstos na Lei n.º 34/2004, de 29 de Julho e Portaria nº 10/2008, de 3 de janeiro, mormente nas modalidades de dispensa de taxa de arbitragem e demais encargos com o processo; nomeação e pagamento da compensação de patrono; pagamento faseado de taxa de arbitragem e demais

(8)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

encargos com o processo e nomeação e pagamento faseado da compensação de patrono;

II) necessidade da Ordem dos Advogados se bater pela remuneração de intervenção de intérprete, quando necessária, para assegurar as comunicações entre o beneficiário de apoio judiciário e a/o Advogada/o que lhe foi nomeada/o, de forma a que este aspeto tenha adequado tratamento no seio do grupo de trabalho do acesso ao direito;

III) que a Ordem dos Advogados Portugueses:

i) repudie os atrasos na confirmação de honorários devidos pelos serviços prestados pelos Advogados que participam em processos nos Julgados de Paz, na sequência de nomeação de patrono;

ii) aborde esta inadmissível situação no grupo de trabalho que integra a DGAJ, DGPJ e IGFEJ, sensibilizando estas entidades para procurarem uma rápida resolução para os casos pendentes;

iii) solicite ao Conselho dos Julgados de Paz - órgão que funciona junto da Assembleia da República, com mandato de legislatura, e tem por competência, nos termos do art.º 25.º e 65.º da Lei n.º 78/2001, de 13.07, com a redação dada pela Lei n.º 54/2013, de 31.07, para, entre outros assuntos, emitir recomendações genéricas e não vinculativas aos Juízes de Paz e acompanhar o funcionamento dos Julgados de Paz- que emane uma recomendação genérica aos Senhores Juízes de Paz, recomendando-lhes atenção e diligência para que os Serviços dos Julgados de Paz cumpram o estatuído na Portaria nº 10/2008, de 10 de janeiro, designadamente no seu artigo 28º, devendo os respetivos Serviços adotar procedimentos que permitam processar, com caráter de urgência, as confirmações anomalamente antigas e, outrossim, processar, no prazo legal, os pedidos de confirmação apresentados pelos Advogados nomeados para apoio judiciário.

iv) sugira ao Conselho dos Julgados de Paz que integre, no Relatório Anual do Conselho do Julgados de Paz, referências ao apoio judiciário nos vários Julgados de Paz, referindo, designadamente, o número de processos em que foi concedido apoio judiciário e/ou pagamento da retribuição do mediador e, outrossim, retrate o respetivo panorama no que toca ao prazo de confirmação dos pedidos de pagamento de compensação (rectius remuneração) devida aos Advogados nomeados para apoio judiciário.

(9)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

Na sua reunião de 25 de maio de 2017, o IAD aprovou a seguinte recomendação:

1)que, mantendo embora o critério de nomeação e a ferramenta informática de substituição (a usar caso a/o Advogada/o nomeada/o entenda não aceitar a nomeação para não ser onerado com despesas de deslocação), se altere o sistema de nomeação, de modo a que o/a Advogado/a substituída/o mantenha o lugar que ocupava na lista de nomeação para processos antes da nomeação (passando, portanto, para o primeiro lugar da lista).

2)que o pedido de substituição esteja informaticamente disponível apenas para situações em que a nomeação é efetuada para processo que corra fora do município por onde está inscrito a/o Advogada/o.

3)que se altere o sistema, de modo a que o/a Advogado/a que vê sem efeito a sua nomeação para processo, por erro/lapso de terceiro, devidamente comprovado pelo Conselho Regional territorialmente competente, mantenha o lugar que ocupava na lista de nomeação (passando, portanto, para o primeiro lugar da lista de nomeação para processos).

Por seu turno, na reunião de 6 de julho de 2017, o IAD aprovou a seguinte recomendação em matéria de formação contínua:

1)que o Conselho Geral elabore, nos termos do artigo 46.º, n.º 1, alínea g), do EOA, proposta de regulamento de formação contínua, a submeter à Assembleia Geral, na qual se preveja, para todas/os as/os Advogadas/a, a obrigatoriedade da formação contínua, condição para o exercício da profissão, promovendo um sistema de formação universal e gratuito, nomeadamente recorrendo aos meios tecnológicos ao dispor;

2)que a participação de Advogadas/os no sistema de acesso ao direito e aos tribunais dependa da comprovação de formação nas áreas preferenciais de intervenção indicadas, em moldes a definir pelo Conselho Geral, alterando em conformidade o artigo 2º -2 do Regulamento de Organização e Funcionamento do Sistema de Acesso ao Direito e aos Tribunais na Ordem dos Advogados (Regulamento n.º330-A/2008 de 24 de Junho, publicado na 2ª Série, DR n.º 120, Suplemento de 2008-06-24, p. 27648(2) a 27648(4), alterado pela Deliberação n.º 1733/2010, publicada no Diário da República, 2.ª Série - n.º 188 de 27 de Setembro de 2010 e pela Deliberação n.º 1551/2015, publicada no Diário da República, 2.ª Série - n.º 152 de 6 de Agosto de 2015).

(10)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

Na sua reunião de 2 de novembro de 2017, o IAD aprovou a seguinte recomendação: 1)que, no ofício que a Ordem dos Advogados envia à/ao beneficiária/o de apoio judiciário comunicando-lhe a nomeação de Advogada/o, conste sempre, para além do nome, morada e telefone da/o Advogada/o, o respetivo número de telemóvel (desde que a/o Advogada/o autorize a divulgação para o fim em vista) e o seu email profissional (ou outro que tenha indicado na página da Ordem dos Advogados).

2)que se solicite ao Instituto de Segurança Social, I.P. a alteração dos formulários de requerimento de apoio judiciário, adicionando-lhes campos específicos que permitam a inserção do número de telemóvel e email da/o requerente, a fim de essa informação ser transmitida à Ordem dos Advogados aquando do pedido de nomeação de Advogada/o.

3)que, caso tal não seja possível, se solicite ao Instituto da Segurança Social I.P. que sensibilize os funcionários que procedem a essa recolha de informação, para adicionarem os elementos em falta (telemóvel e email do beneficiário), para que estes dados possam constar da informação enviada à Ordem dos Advogados e, consequentemente, do ofício de nomeação enviado à/ao Advogada/o.

4)que se sensibilizem, outrossim, todos os serviços externos com acesso ao SinOA (Tribunais, Serviços do Ministério Público e órgãos de polícia criminal), para, ao criarem o processo de Apoio Judiciário, inserirem os elementos de contacto do beneficiário (telemóvel e email), para que estes dados possam constar da informação enviada à Ordem dos Advogados e, consequentemente, do ofício de nomeação enviado à/ao Advogada/o. 5)que, uma vez aprovada a presente recomendação, se remeta ao Instituto de Segurança Social, I.P, à DGAJ, à Procuradoria Geral da República e aos órgãos de polícia criminal, designada e exemplificativamente à Polícia Judiciária, ao Comando Geral da Polícia de Segurança Pública, ao Comando Geral da Guarda Nacional Republicana, à Polícia Judiciária Militar, à Polícia Marítima, à Autoridade da Segurança Alimentar e Económica, ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, à Autoridade para as Condições de Trabalho, à Autoridade Tributária e Aduaneira, à Comissão de Mercado e de Valores Mobiliários, à Autoridade da Concorrência, à Inspeção das Geral das Atividades Culturais e ao Corpo de Polícia Florestal da Região Autónoma da Madeira.

(11)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt

1)que o sistema limite a possibilidade de substituição em escala presencial a metade das escalas mensais para as quais a/o Advogada/o se encontra designada/o.

2)que, para salvaguardar situações excecionais (por exemplo, doença prolongada ou maternidade), se preveja a suspensão da nomeação para escalas presenciais a pedido da/o própria/o, mediante requerimento apresentado ao Conselho Geral.

3)que o sistema limite a aceitação de substituições que importem a realização de escalas em número equivalente ao número de escalas que foram inicialmente atribuídas à/ao Advogada/o.

4)que o regime resultante da deliberação que vier a acolher esta recomendação seja consagrado no Regulamento de Organização e Funcionamento do Sistema de Acesso ao Direito e aos Tribunais na Ordem dos Advogados (Regulamento n. º330-A/2008 de 24 de junho, publicado na 2ª Série, DR n.º 120, Suplemento de 2008-06-24, p. 27648(2) a 27648(4), alterado pela Deliberação N.º 1733/2010, publicada no Diário da República, 2.ª Série - N.º 188 de 27 de setembro de 2010. Alterado pela deliberação n. º1551/2015, publicada no Diário da República, 2.ª Séride - N.º 152 de 6 de agosto de 2015).

OUTRAS ATIVIDADES

O IAD acompanhou de perto todos os assuntos que dizem respeito ao SADT e colaborou ativamente com o Pelouro do Acesso ao Direito e aos Tribunais do Conselho Geral, mormente na preparação de elementos para a participação da Ordem dos Advogados na atividade dos grupos e subgrupos de trabalho, constituídos em matéria de acesso ao direito.

Na área da comunicação, o IAD criou o logótipo “IAD em MOVIMENTO”, refletindo e sinalizando, externamente, o dinamismo que pauta a atividade do Instituto. O IAD dinamizou a sua página na rede social Facebook, único canal de comunicação por si gerido.

O Pelouro dos Documentos de Trabalho do IAD preparou as seguintes fichas, destinadas a sintetizar informação sobre assuntos polémicos:

(12)

ORDEM DOS ADVOGADOS

INSTITUTO DE ACESSO AO DIREITO

Largo de S. Domingos, 14, 1º . 1169-060 Lisboa T. 21 882 35 50 . Fax: 21 007 29 55

E-mail: iad.oa@cg.oa.pt https://portal.oa.pt • Ficha 2- Resolução extrajudicial de litígio;

• Ficha 3- Exoneração do passivo restante;

• Ficha 4- Diligências externas- contabilização como sessões; • Ficha 5- Separação de processos.

O IAD procurou inventariar os espaços de não direito existentes no ordenamento jurídico pátrio, visando garantir proteção jurídica adequada aos cidadãos que a eles recorram, através da presença de Advogado.

Aprovado, por unanimidade, em reunião da Direção do IAD, realizada em 13 de março de 2018.

Mário Diogo Presidente

Imagem

temas relacionados :