Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização!

56 

Texto

(1)

[pt] Manual de instalação e utilização

Aquecedor estanque a gás

Therm 8000 S

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho!

Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização!

Observe as indicações de segurança contidas nas instruções de serviço! O local de instalação deve cumprir as exigências de ventilação!

(2)

2 | Índice

Índice

1 Indicações de segurança e explicação da simbologia . . . 3

1.1 Explicação da simbologia . . . 3

1.2 Indicações de segurança . . . 3

2 Indicações sobre o aparelho . . . 4

2.1 Declaração de conformidade com amostra homologada pela CE . . . 4

2.2 Material que se anexa . . . 4

2.3 Descrição do aparelho . . . 4

2.4 Acessórios especiais (fornecido separado) . . . 4

2.5 Dimensões . . . 5 2.6 Construção do aparelho . . . 6 2.7 Esquema eléctrico . . . 7 2.8 Características técnicas . . . 8 2.9 Descrição de funcionamento . . . 9 3 Regulamento . . . 9 4 Instruções de utilização . . . 10 4.1 Painel LCD - descrição . . . 10

4.2 Antes de colocar o aparelho em funcionamento 11 4.3 Ligar e desligar o aparelho . . . 11

4.4 Regulação da temperatura da água . . . 11

4.5 Funcionamento . . . 12

4.6 Ativação do controle remoto (acessório nr 7 709 003 736) . . . 13

4.7 Funcionamento do controle remoto (acessório nr 7 709 003 736) . . . 14

4.8 Programação do controle remoto . . . 14

4.9 Função “Prioridade” . . . 15 4.10 Purga do aparelho . . . 15 4.11 Indicação de avarias . . . 16 4.12 Bloquear o aparelho . . . 16 5 Instalação . . . 16 5.1 Indicações importantes . . . 17

5.2 Escolha do local de colocação . . . 17

5.3 Instalações eléctricas somente de 120V . . . 18

5.4 Distâncias mínimas . . . 18

5.5 Montagem da barra de fixação . . . 18

5.6 Instalação do aparelho . . . 18

5.7 Ligação da água . . . 19

5.8 Ligação do reservatório de condensados . . . 20

5.9 Ligação do gás . . . 21

5.10 Instalação do acessório de exaustão e admissão de ar . . . 22

5.11 Reservatório de águas condensadas . . . 23

6 Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm) . . . .25

6.1 Acessórios de admissão/exaustão (diametro em mm) . . . .25

6.2 Instruções para a Montagem . . . 26

6.3 Explicação da sinalização nas gravuras para montagem . . . .26

6.4 Esquemas para os vários tipos de exaustão . . . 27

7 Ligação elétrica . . . 31

7.1 Ligação do aparelho . . . 31

7.2 Cabo de alimentação . . . 31

7.3 Posição dos fúsiveis na caixa da placa eletrônica . . . .31

8 Regulagem do aparelho . . . 33

8.1 Regulagem de fábrica . . . 33

8.2 Medição da pressão de gás . . . 33

8.3 Ajuste do CO2 (dióxido de carbono) . . . 34

8.4 Valores dos programas . . . 37

8.5 Diagnóstico da unidade de comando . . . 38

8.6 Ajuste da velocidade do ventilador . . . 39

9 Manutenção . . . 42

9.1 Trabalhos de manutenção periódicos . . . 42

9.2 Verificar os fúsiveis na caixa da placa eletrônica 43 9.3 Unidade de condensação . . . 43

9.4 Arranque depois da realização dos trabalhos de manutenção . . . .45 10 Problemas . . . 46 10.1 Problema/Causa/Solução . . . 46 11 Esquema funcional . . . 51 12 Protecção do ambiente . . . 52 13 Garantia . . . 53

(3)

Indicações de segurança e explicação da simbologia | 3

1

Indicações de segurança e

explica-ção da simbologia

1.1

Explicação da simbologia

As formas de aviso empregues servem para qualificar a gravi-dade do risco, no caso de não serem seguidas as precauções para a redução de danos.

Cuidado emprega-se no caso de poder haver danos

mate-riais leves.

Atenção emprega-se no caso de poder haver danos

pesso-ais leves ou danos materipesso-ais mpesso-ais graves.

Perigo emprega-se no caso de poder haver danos pessoais

graves que, em certos casos, podem provocar perigo de morte.

As indicações compreendem informações importantes que não constituem risco para as pessoas nem para o aparelho.

1.2

Indicações de segurança

Se cheirar a gás:

▶ Fechar a válvula de gás. ▶ Abrir as janelas.

▶ Não acionar quaisquer interruptores elétricos. ▶ Apagar possíveis chamas.

▶ Telefonar de outro local à companhia de gás e a um técnico autorizado.

Se cheirar a gases queimados:

▶ Desligar o aparelho (página 11). ▶ Abrir portas e janelas. ▶ Avisar um instalador autorizado.

Montagem, modificações

▶ A montagem do aparelho bem como modificações na insta-lação só podem ser feitas por um instalador autorizado. ▶ Os tubos que conduzem os gases queimados não devem

ser modificados ou reduzidos.

▶ Não fechar ou reduzir aberturas para circulação de ar.

Manutenção

▶ A manutenção do aparelho só pode ser feita por um instala-dor autorizado.

▶ O utilizador do aparelho deve providenciar, em inter-valos regulares, intervenções técnicas de controle e de manuten-ção no aparelho.

▶ O aparelho deve ter manutenção anual (recomendável).

▶ Somente deverão ser utilizadas peças de substituíção origi-nais.

Materiais explosivos e facilmente inflamáveis

▶ Não devem ser guardados nem utilizados materiais infla-máveis (papel, solventes, tintas, etc.) perto do aparelho.

Ar de combustão e ar ambiente

▶ Para evitar a corrosão, o ar de combustão e o ar ambiente devem estar isentos de matérias agressivas (p.ex. hidro-carbonetos halogenados que contenham compostos de cloro e flúor).

Esclarecimentos ao cliente

▶ Informar o cliente sobre o funcionamento do aparelho e seu manuseamento.

▶ Informar o cliente de que não deve fazer nenhuma modifi-cação nem reparação por conta própria.

▶ O aparelho não foi concebido para ser utilizado por pes-soas (incluindo crianças) com capacidades mentais e/ou motoras reduzidas; falta de experiência ou conhecimentos, a menos que lhe tenham sido dadas instruções relativas à utilização do aparelho por pessoal autorizado e responsá-vel pela sua segurança. As crianças devem ser supervisio-nadas para garantir que não brincam com o aparelho. ▶ Usar um pano macio para limpar a frente do aparelho. As instruções de segurança que figuram no

texto estão identificadas na margem por um triângulo e aparecem sobre fundo cinzento com um ponto de exclamação no seu inte-rior.

Indicações importantes no texto identifi-cam-se mediante o símbolo mostrado na margem.

O início e o final do texto vêm delimitados respectivamente por uma linha horizontal.

(4)

4 | Indicações sobre o aparelho

2

Indicações sobre o aparelho

2.1

Declaração de conformidade com amostra

homologada pela CE

Este aparelho cumpre os requerimentos das directivas euro-peias 90/396/CEE, 73/23/CEE, 89/336/CEE e corresponde à amostra de homologação descrita no correspondente certifi-cado de prova CE.

Certificado conforme norma ABNT NBR 8130.

[*] Só para utilização comercial

2.2

Material que se anexa

• Aquecedor a gás • Elementos de fixação • Documentação do aparelho

• Adaptador para admissão ar e exaustão de gases de com-bustão

2.3

Descrição do aparelho

• Aparelho para montagem mural

• Queimador de pré-mistura compacto Ceramat de alta efici-ência com baixa emissão de NOx

• Automático de gás modulante com constante ratio de gas:ar

• Painel LCD retro iluminado • Diagnóstico de avarias em tempo real

• Códigos de erro para fácil diagnóstico e reparação • Ignição eletrónica

• Válvula de água motorizada: – Sensor de temperatura de água fria – Sensor de vazão de água

• Sensor de temperatura de água quente à saída do aparelho • Dispositivos de segurança:

– Detector de chama por ionização – Sensor de temperatura de retorno de gases – Sensor de temperatura na saída de água quente – Limitador de temperatura da caixa estanque – Limitador de temperatura da câmara de combustão • Ligação elétrica: 127 V, 60 Hz

• IP X4 (Proteção contra entrada de água)

2.4

Acessórios especiais (fornecido separado)

• Kit de transformação de gás natural para butano/propano e vice-versa

– Código nº 8 738 700 816 0 • Acessório de exaustão/admissão de ar

– Código nº 7 709 003 733 • Acessório para instalação no exterior

– Código nº 7 709 003 732

• Acessório para funcionamento em cascata – Código nº 7 736 500 272

• Acessório controle remoto – Código nº 7 709 003 213 • Acessório alta temperatura

– Código nº 7 736 500 605

Modelo Therm 8000 S

Chaminé Ø 80mm

Tipo Aquecedor Grande

(5)

Indicações sobre o aparelho | 5

2.5

Dimensões

Fig. 1

[1] Frente

[2] Painel de comandos [3] Entrada de água fria: Ø 3/4“ [4] Entrada de gás: Ø 3/4“ [5] Saída de água quente: Ø 3/4“ [6] Barra de fixação

(6)

6 | Indicações sobre o aparelho

2.6

Construção do aparelho

Fig. 2 [1] Acessório de admisão de ar [2] Unidade de condensação [3] Câmara de combustão [4] Misturador Gas/Ar [5] Caixa da placa eletrônica [6] Acessório de exaustão

[7] Limitador de temperatura da caixa estanque [8] Parafuso de medição de CO2

[9] Sensor de temperatura dos gases de combustão

[10] Limitador de temperatura [11] janela de inspeção [12] Conjunto de ignição

[13] Sensor de retorno do gases de combustão [14] Sensor de ionização

[15] Ventilador

[16] Tomada de pressão da caixa estanque [17] Válvula de gás [18] Painel de comando 6720608948-06.1AL

2

1

4

5

3

7

6

9

11

12

13

14

15

16

17

18

10

8

(7)

Indicações sobre o aparelho | 7

2.7

Esquema eléctrico

Fig. 3 Esquema elétrico

[1] Sensor de temperatura de entrada de água fria [2] Sensor de temperatura de saída de água quente [3] Sensor de retorno do gases de combustão [4] Terminal para aplicação cascata [5] Terminal para aplicação cascata [6] Sensor de ionização

[7] Sensor de vazão de água

[8] Limitador de temperatura da caixa estanque [9] Limitador de temperatura 104°C [10] Válvula de gás

[11] Sensor de temperatura dos gases de combustão [12] Válvula de água motorizada

[13] Ventilador primário [14] Interruptor ON/OFF [15] Ventilador secundário [16] Cabo de alimentação 127 V [17] Bornes de ligação [19] Ligação à terra / chassi [20] Ligação para kit anti-gelo [21] Fusível [22] Fusível 20 ... 1 20 ... 1 16 ... 1 16 ... 1 JP5 JP6 JP7 JP8 JP2 MPS M M E FS T=104°C T=110°C 2 1 4 5 6 7 9 10 12 13 15 16 20 19 18 21 22 17 14 8 3 6720608917-02.1AL L N 11 T=90°C

(8)

8 | Indicações sobre o aparelho

2.8

Características técnicas

Características técnicas Símbolos Unidades Therm 8000 S

Gás Natural Gás GPL

Potência e rendimento

Potência útil máxima Pn kW 50 53.4

Potência útil mínima Pmin kW 5.4

Campo de regulação 5.4 - 50 5.4 - 53.4

Potência nominal nas condições padrão Qn kW 55.4 58.7

Potência nominal mínima Qmin kW 5.8

Dados referentes ao gás Pressão de alimentação Gás natural H G20 mbar 20 G.L.P. (Butano) G30 mbar 28 Consumo máximo Gás natural H (Hs = 39,87 Mj/m3) G20 m3/h 5.0 G.L.P. (Butano) (Hs = 126,21 Mj/m3) G30 kg/h 4.26

Dados referentes à água

Pressão máxima admissível** pw bar 12

Pressão mínima de funcionamento pwmin bar 0.3

Caudal mínimo de funcionamento l/min 1.9

Caudal máximo, correspondente a uma elevação de temperatura de 25°C l/min 36 38.4

Dados relativos aos productos da combustão conforme DIN 4705 Caudal de produtos de combustão

Gás natural H kg/h 95

GLP - Butano kg/h 80

Temperatura dos gases de combustão

Temperatura dos gases queimados com a potência máxima °C 65

Temperatura dos gases queimados com a potência mínima °C 35

Generalidades

Rendimento sobre PCS % 90.1 91

Tensão de alimentação V 127

Frequência Hz 60

Potência máxima absorvida W 116

Tipo de protecção IP X4D

Temperatura ambiente admissível °C 0 - 50

Nivel de ruído db (A) 59

Peso (sem embalagem) kg 34

(9)

Regulamento | 9

2.9

Descrição de funcionamento

Água quente

Abrir as registros de passagem do gás e da água e verificar a estanquecidade de todas as ligações.

Colocar o interruptor principal (Fig. 5 , pos. 1) em posição de funcionamento (capítulo 4.3), deste modo o aparelho fica pronto a funcionar.

Sempre que se abrir uma torneira de água quente, o sensor de vazão de água (Fig. 3 , pos. 7) envia um sinal à unidade de comando, dando início ao ciclo de funcionamento: • O ventilador começa a trabalhar

• Simultaneamente, dá-se a ignição e de seguida abre a vál-vula de gás.

• O queimador acende

• O elétrodo de ionização verifica o estado da chama • A temperatura da água é controlada automaticamente pelo

sensor de temperatura de água quente de acordo com a temperatura selecionada

Corte de segurança

Se não fôr possível obter a chama dentro do intervalo de segu-rança estipulado (35 seg), é efetuado um corte de segusegu-rança. A existência de ar no tubo de alimentação do gás (primeiro acionamento do aparelho ou arranque após longos períodos de inatividade) pode provocar que a ignição não seja imediata. Neste caso e se a tentativa de ignição se prolongar demasiado, os dispositivos de segurança bloqueiam o funcionamento.

Corte de segurança devido a uma temperatura de aqueci-mento de água excessiva

A unidade de comando detecta a temperatura de aquecimento através da resistência do NTC colocada no tubo de saída de água quente e do limitador de temperatura colocado na câmara de combustão. No caso de detectar temperatura excessiva efe-tua um corte de segurança.

Reacionamento após corte de segurança

Para voltar a colocar o aparelho em serviço depois de ter sido efetuado um corte de segurança:

▶ Apertar a tecla de reacionamento.

3

Regulamento

Deve ser cumprida a norma ABNT NBR 13103 “Instalação de aparelhos a gás para uso residencial - Requisito dos Ambien-tes”.

As informações técnicas deste aparelho estão fixadas na placa de identificação localizada no chassi canto inferior lateral direito, ver Fig. 4 .

Fig. 4 Placa de identificação

(10)

10 | Instruções de utilização

4

Instruções de utilização

Fig. 5

[1] Interruptor principal ON/OFF [2] Tecla de reacionamento [3] Tecla de programas [4] Painel LCD

[5] Tecla de aumento de temperatura / programação [6] Tecla de diminuição de temperatura / programação [7] LED

4.1

Painel LCD - descrição

Fig. 6 Barra indicadora de potência (Output)

Fig. 7 Digitos de temperatura

Fig. 8 Indicação de erro

Fig. 9 Indicação de aparelho bloqueado pelo controle

remoto

Fig. 10 Indicação de detecção de chama

Para limpeza do painel de controle, utilizar material de limpeza não corrosivo.

(11)

Instruções de utilização | 11

Fig. 11 Indicação que a temperatura de entrada é superior à

temperatura selecionada - 5 °C

Fig. 12 Indicação de controle remoto

4.2

Antes de colocar o aparelho em

funciona-mento

▶ Verificar se o tipo de gás indicado na placa de característi-cas é o mesmo utilizado no local.

▶ Abrir a válvula de gás.

▶ Abrir a válvula de água.

4.3

Ligar e desligar o aparelho

Ligar

▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF.

Fig. 13 Desligar

▶ Pressionar novamente o interruptor principal ON/OFF.

4.4

Regulação da temperatura da água

Para regular a temperatura de saída da água:

▶ Pressionar os botões ou para selecionar a temperatura pretendida.

Fig. 14

▶ Abrir a torneira de água quente, uma vez selecionada a tem-peratura pretendida.

CUIDADO:

▶ O primeiro acionamento do aquecedor deve ser realizado por um técnico quali-ficado, que fornecerá ao cliente todas as informações necessárias ao bom funcio-namento do mesmo.

Verificar se existe fuga de gás nas ligações ao aparelho.

Verificar a estanquecidade da instalação.

O valor de temperatura indicado no LCD cor-responde à temperatura selecionada.

Este aparelho dispõe de uma modulação de gás e água de forma a manter a temperatura selecionada à saída.

(12)

12 | Instruções de utilização

4.5

Funcionamento

Ao colocar o interruptor principal em posição de funciona-mento o aparelho fica pronto a funcionar.

▶ Sempre que se abrir uma torneira de água quente, o quei-mador principal acende e o LCD mostra o simbolo .

Fig. 15

Os números de temperatura no LCD piscam até atingir a temperatura selecionada.

(13)

Instruções de utilização | 13

4.6

Ativação do controle remoto (acessório nr 7

709 003 736)

O registo só pode ser realizado após a instalação da placa transreceptora na caixa da placa eletronica aparelho por um técnico qualificado.

O registo do controle remoto tem de ser efetuado próximo do aparelho.

Torneira de água quente fechada.

Interruptor principal na posição OFF (Fig. 5 , pos.1). ▶ Pressionar e manter pressionada a tecla de programação

(Fig. 5 , pos.3), colocar o interruptor principal (Fig. 5 , pos. 1) na posição ON.

Soltar a tecla de programação somente quando o LCD mos-trar a indicação “188”

O painel LCD mostra a indicação “P2”.

▶ Pressionar a tecla , até surgir a indicação “P3”. ▶ Pressionar novamente a tecla de programação durante

aproximadamente 1 segundo.

O painel LCD mostra um número e um dígito a rodar. O número representa o controle remoto a ser registrado. O primeiro controle remoto é registrado com o número “1”, o segundo com o número “2” e assim sucessivamente. ▶ Segurar o controle remoto em frente à caixa da placa

ele-trônica, pressionando simultaneamente as teclas e do controlo.

Fig. 16 Ativação do controle remoto

▶ Manter as teclas pressionadas até que o painel LCD deixe de piscar e surja a indicação “00”.

▶ Colocar o interruptor principal na posição OFF, Fig. 5 , pos. 1.

O controle remoto encontra-se ativado.

Colocar o interruptor na posição ON e o con-trole remoto está pronto a utilizar.

(14)

14 | Instruções de utilização

4.7

Funcionamento do controle remoto

(acessó-rio nr 7 709 003 736)

Este aparelho cumpre os requerimentos das directivas euro-peias 1999/5/CEE (R&TTE) corresponde à amostra de homo-logação descrita no correspondente certificado de prova CE.

▶ Pressione a tecla e de forma a atingir a tempe-ratura pretendida.

Fig. 17 Controle remoto (selecionar temperatura)

Substituíção das pilhas

▶ Desapertar (sem retirar) os dois parafusos da parte de trás do controle remoto.

▶ Abrir a caixa.

▶ Substituir as pilhas gastas por novas respeitando a polari-dade.

▶ Volte a fechar o controle remoto, assegurando que os para-fusos se encontram bem apertados.

Precauções na utilização das pilhas

• Não coloque as pilhas usadas no lixo. Entregue-as nos locais de recolha seletiva existentes para a sua reciclagem. • Não reutilizar pilhas usadas.

• Recomendado uso de pilhas tipo alcalinas.

4.8

Programação do controle remoto

O botão de programação pode ser utilizado/programado no aparelho e no controle remoto.

Programação da função “Programa”

Fig. 18 Tecla de programação

CUIDADO:

▶ O comando pode ser utilizado nos se-guintes países: Itália, França, Alemanha, Bélgica, Holanda, Espanha, Brasil e Por-tugal.

NOTA: Para cada aparelho podem ser pro-gramados até 6 controle remotos, cada um com um alcance de 30m.

CUIDADO:

▶ o controle remoto não é um brinquedo - não permita que crianças brinquem com o controle.

CUIDADO:

▶ O controle remoto pode ser utilizado de-baixo do chuveiro , no entanto, não pode ser mergulhado na água; ex.: banheira .

Cada botão de programação do controle re-moto pode ser programado com diferentes valores de temperatura dependendo das necessidades do usuário. Pode ser progra-mado um valor de temperatura no controle remoto e um valor no aparelho.

Program

(15)

Instruções de utilização | 15 ▶ Pressione os botões e de modo a obter

a temperatura a ser memorizada.

▶ Pressione o botão de programação durante aproximada-mente 3 segundos de modo a memorizar a temperatura. Quando o painel LCD parar de piscar, a temperatura está memorizada na tecla de programação.

Uso da tecla de programação

De modo a selecionar a temperatura memorizada: ▶ Pressione a tecla de programação.

O painel LCD mostra a temperatura préviamente memori-zada, passando esta a ser a temperatura de saída de água quente.

4.9

Função “Prioridade”

Por defeito o aparelho não tem prioridade atribuída. A prioridade é atribuída ao primeiro usuário a selecionar uma temperatura (ver capítulo 4.4).

Nos visores dos restantes usuário surge o símbolo . O usuário com prioridade pode sempre alterar a seleção inicial. Utilizadores sem prioridade não podem alterar a seleção efetu-ada pelo usuário com prioridade.

O sistema retira a prioridade 5 minutos após a última utilização de água voltando ao estado inicial.

Ganhar prioridade

Qualquer usuário pode ganhar prioridade na seleção de tempe-ratura, para tal:

▶ pressionar durante 5 segundos qualquer uma das teclas de

seleção ou .

4.10 Purga do aparelho

Caso exista o risco de congelamento, deve proceder da seguinte forma:

▶ Fechar torneira entrada de água fria do aparelho. ▶ Abrir as torneiras de água quente.

▶ Deixar vazar toda a água contida dentro do aparelho. PRIORIDADE é uma função que impede que um usuário, involuntariamente, altere a sele-ção de temperatura da água de um outro usuário.

Não é abilitado a prioridade caso o aquece-dor esteja em funcionamento.

CUIDADO:

▶ A não realização da purga do aparelho sempre que exista o risco de congela-ção, pode danificar componentes do aparelho.

(16)

16 | Instalação

4.11 Indicação de avarias

Se no painel LCD aparecer o símbolo e um código de erro não desligar o aparelho, exemplo Fig. 19 .

Para identificar a avaria consulte o capítulo 10 deste manual.

Fig. 19

Após seguir as instruções indicadas no capítulo 10. ▶ Pressionar a tecla de rearme para o aparelho voltar a

fun-cionar.

Fig. 20 Tecla de rearme

Se o problema persistir, contactar um técnico qualificado.

4.12 Bloquear o aparelho

Esta função só é válida para aparelhos com controle remoto.

Fig. 21 Função bloqueio

Sempre que o LCD mostra o símbolo não é possível ajustar a temperatura de saída no aparelho. Neste caso, o apa-relho está a ser comandado pelo controle remoto que já definiu uma temperatura de saída. Após fechar a torneira de água quente o aparelho é desbloqueado automaticamente, após 5 minutos da última utilização.

5

Instalação

Este aparelho dispõe de um sistema de códi-gos de avarias. A visualização destes códicódi-gos é feita através do painel LCD (Fig. 5 , pos. 4).

PERIGO: Explosão

▶ Fechar sempre a torneira de gás antes de efetuar qualquer trabalho em compo-nentes que conduzem gás.

A instalação, a ligação elétrica, a instalação do gás, a ligação dos dutos de exaustão/ad-missão, bem como o primeiro arranque são operações a realizar exclusivamente por ins-taladores autorizados.

O aparelho só pode ser utilizado nos países indicados na chapa de características

(17)

Instalação | 17

5.1

Indicações importantes

▶ Antes de realizar a instalação, consultar a companhia de gás e a norma sobre aparelhos a gás e ventilação de locais. ▶ Montar uma válvula de corte de gás, o mais próximo

possí-vel do aparelho.

▶ Após a conclusão da rede de gás, deve ser realizada uma limpeza cuidadosa e efetuado um teste de estanquecidade; para evitar danos por excesso de pressão no automático de gás, este deve ser efetuado com a válvula de gás do apare-lho fechada.

▶ Verificar que o aparelho a instalar corresponde ao tipo de gás fornecido.

▶ Verificar se o volume e a pressão fornecidos pelo redutor instalado, são os indicados para o consumo do aparelho (ver dados técnicos na tabela 2).

5.2

Escolha do local de colocação

Disposições relativas ao local de colocação

▶ Cumprir as determinações específicas de cada país. ▶ O aquecedor não pode ser instalado sobre uma fonte de

calor.

▶ Respeitar as medidas mínimas de instalação indicadas na Fig. 22 .

▶ O aparelho não deverá ser instalado em locais cuja tempe-ratura ambiente possa descer abaixo dos 0°C. Caso exista o risco de congelamento, desligue e esvazie o aparelho, capítulo 4.10.

▶ Assegure que existe no local uma tomada para ligação elé-trica, que seja de fácil acesso após a instalação do aquece-dor.

▶ Assegure que existe no local da instalação um ponto de esgoto para as águas condensadas.

Ar de combustão

▶ O duto de admissão do ar para a combustão deve situar-se num local bem ventilado.

▶ Para evitar a corrosão, não devem estar armazenados nas proximidades da grelha de admissão de ar para a combus-tão produtos como solventes, tintas, gases combustíveis, colas ou detergentes domésticos, que contém hidrocarbo-netos halogéneos, ou quaisquer outros produtos suscetí-veis de provocar corrosão.

Caso estas condições não se possam assegurar, deverá ser escolhido outro local de admissão e exaustão de gases.

Temperatura superficial

A temperatura superficial máx. do aparelho é inferior a 85°C. Não são necessárias medidas especiais de protecção para materiais de construção combustíveis, nem para móveis de encastrar.

CUIDADO:

▶ Não instalar o aparelho onde a tempera-tura de água fria seja superior a 60 °C. Verificado temperatura acima de 60 °C recomendamos a instalação de uma vál-vula misturadora na entrada do aparelho como medida de prevenção para o utili-zador final.

(18)

18 | Instalação

5.3

Instalações eléctricas somente de 120V

Numa instalação eléctrica de 230V é necessário um transfor-mador com as seguintes características;

5.4

Distâncias mínimas

Determinar o local de colocação do aparelho considerando as limitações seguintes:

▶ Afastamento máximo de todas as partes salientes, tais como mangueiras, tubos, etc.

▶ Assegurar o bom acesso nos trabalhos de manutenção, respeitando as distâncias mínimas indicadas na Fig. 22 .

Fig. 22 Distâncias mínimas

[A] Frente > 2 cm, lateral > 1 cm

5.5

Montagem da barra de fixação

▶ Colocar a barra de fixação no ponto de instalação selecio-nado.

▶ Marcar a posição dos orifícios de fixação da barra garan-tindo que o aparelho fique nivelado e abrir os respectivos furos.

▶ Fixar a barra de fixação à parede utilizando os parafusos e as buchas fornecidos.

Fig. 23 Fixar a barra de fixação

5.6

Instalação do aparelho

▶ Retirar o aparelho da embalagem.

▶ Verificar se está incluído todo o material indicado. ▶ Retirar os tampões das uniões de gás e água.

PERIGO: Danos nos componentes

eléctri-cos do aquecedor!

▶ Caso a instalação eléctrica não seja compatível com o aquecedor, é neces-sário um transformador de 230V para 120V.

Valor nominal Min. Max.

Tensão de entrada 230V -

-Tensão de saída 120V 102V 132V

Potência 350VA 350VA 400VA

Corrente - - 5A

Tab. 3 Características do transformador

Antes da montagem da barra de fixação, as-segurar que as ligações de água/gás/acessó-rios de exaustão são garantidas.

A

A

6720608913-04.1AL

CUIDADO: possibilidade de danos

causa-dos por corpos estranhos!

▶ Purgar as tubulações para eliminar pos-síveis corpos estranhos.

(19)

Instalação | 19 ▶ Desapertar os dois parafusos localizados na parte

poste-rior do aparelho (Fig. 24 ).

Fig. 24 Retirar dois parafusos

▶ Retirar a frente.

Fig. 25

▶ Fixe o aparelho de modo a que este fique na posição verti-cal.

5.7

Ligação da água

▶ Identificar a tubagem de água quente e fria, de forma a evi-tar uma possível troca.

Fig. 26

[1] Água quente [2] Filtro de água [3] Água fria

▶ Efetuar as ligações da água quente e água fria.

▶ De forma a evitar problemas provocados por alterações de pressão súbitas na alimentação, aconselha-se a montagem de uma válvula anti-retorno a montante do aparelho.

CUIDADO:

▶ Nunca apoiar o aquecedor nas ligações de água e gás.

1

2

1

6720608913-06.1AL

2

Para facilitar a montagem é aconselhável fa-zer em primeiro lugar a ligação da água, e só posteriomente as restantes ligações.

Assegurar que as ligações permitem o facil acesso e abertura da tampa do reservatório de condensados (Fig. 27 , pos. 1).

(20)

20 | Instalação

5.8

Ligação do reservatório de condensados

Fig. 27

[1] Tampa do reservatório de condensados [2] Saída de condensados

Fig. 28 Esquema da instalação para os condensados

Usar materiais homologados para efetuar as ligações dos condensados, de acordo com as normas em vigor.

A descarga dos condensados tem de obede-cer às normas em vigor.

6720680174-01.1Av

Abertura min. de 6mm

Tubo em PVC

(21)

Instalação | 21

5.9

Ligação do gás

A ligação do gás ao aquecedor tem que cumprir obrigatoria-mente as normas do país onde o aquecedor é instalado. ABNT NBR 13419:2001 - Redes de distribuição interna para gases combustiveis em instalações residenciais e comerciais - Projeto e execução.

A instalação, quando feita em tubo flexível, só para aparelhos destinados a ser ligados ao botijão de gás, deve obedecer ao seguinte:

• ter um comprimento mínimo possível, com o limite máximo de 1,5 m.

• o tubo estar de acordo com as normas aplicáveis. • ser controlável em todo o seu percurso. • não se aproximar de zonas de libertação de calor. • evitar dobras ou outros estrangulamentos.

• a ligação nas extremidades ser feita com acessórios ade-quados.

▶ Deve proceder à substituição do tubo sempre que verifique que este está ressecado e quebradiço. Verifique data de validade.

▶ Verificar se o tubo de alimentação está limpo.

▶ Instalar a válvula de gás e todos os outros componentes de acordo com as normas do país onde o aquecedor é insta-lado.

▶ No caso de uma instalação com ligação a uma rede de abas-tecimento de gás é obrigatório utilizar tubos metálicos, de acordo com as normas aplicáveis.

Apertar a rosca no tubo de entrada de gás (Fig. 29 , pos. 1), e utilizar a extremidade em cobre (Fig. 29 , pos. 2) para fazer a soldadura ao tubo da rede de abastecimento (Fig. 29 , pos. 3).

Fig. 29

[1] Tubagem de gás

PERIGO: O não cumprimento das normas

legais aplicáveis pode originar um fogo ou explosão, causando danos materiais, pesso-ais ou até mesmo morte.

(22)

22 | Instalação

5.10 Instalação do acessório de exaustão e

admis-são de ar

Para a instalação do acessório devem ser seguidas as instru-ções do fabricante.

5.10.1 Instalação do acessório de admissão de ar

Proceder da seguinte forma para instalar o acessório de admis-são de ar;

▶ Colocar o vedante entre o aparelho e o acessório, ver Fig. 30 , pos. 1..

▶ Apertar os 4 parafusos do acessório de admissão de ar, ver Fig. 30 , pos. 2..

Fig. 30

5.10.2 Instalação do acessório de exaustão - Ø80 mm

Proceder da seguinte forma para instalar o acessório de exaus-tão;

▶ Colocar o vedante entre o aparelho e o acessório, ver Fig. 31 , pos. 1..

▶ Apertar os 3 parafusos do acessório de exaustão, ver Fig. 31 , pos. 2..

Fig. 31

5.10.3 Instalação do acessório concêntrico - Ø80/125 mm

Proceder da seguinte forma para instalar o acessório concên-trico:

▶ Colocar o vedante entre o aparelho e o acessório, ver Fig. 32 , pos. 1.

▶ Apertar os 3 parafusos do acessório de exaustão. É obrigatória a instalação dos acessórios

para a exaustão/admissão de ar, cód. 7 709 003 733 (sistema de admissão/exaustão Ø80/80 mm) ou o acessório concentrico Ø80/125 mm. 6720608920-24.1AL 2. 1. 2. 2. 2. 6720608920-25.1AL 2. 1. 2. 2.

(23)

Instalação | 23

Fig. 32 Acessório concêntrico + vedante

[1] Acessório 8 705 507 042

5.11 Reservatório de águas condensadas

5.11.1 Abastecer o reservatório de águas condensadas antes de instalar os acessórios de exaustão

▶ Encher o reservatório de água condensada com aproxima-damente 400ml de água, pelo acessório de exaustão do aparelho, ver Fig. 33 .

Fig. 33 Enchecimento do reservatório de água no primeiro

acionamento

5.11.2 Abastecer o reservatório de águas condensadas depois de instalar os acessórios de exaustão

Após um longo periodo de inatividade ou sempre que proceda à limpeza do reservatório de águas condensadas, encher o reservatório de águas condensadas com água.

Proceder da seguinte forma;

▶ Retirar a frente do aparelho, ver Fig. 25 .

▶ Abrir os quatro clips e retirar a tampa da caixa estanque.

PERIGO:

Antes do primeiro acionamento do aparelho ou após um longo periodo de inatividade ou sempre que proceda à limpeza do reservató-rio de águas condensadas;

▶ Encher o reservatório de águas conden-sadas com água, para prevenir que os gases de exaustão entrem na divisão onde o aparelho está instalado.

O reservatório de águas condensadas pode ser abastecido de água antes ou depois de instalar os acessórios de exaustão.

6720680154-03.1Av

1

6720608948-08.1AL 400ml

(24)

24 | Instalação

▶ Retirar o clip e soltar a extremidade do tubo de condensa-dos, ver Fig. 34 .

Fig. 34

▶ Encher o reservatório de águas condensadas com aproxi-madamente 400ml de água pelo tubo de condensados. De forma a evitar danos no aparelho use um funil na extremi-dade do tubo, ver Fig. 35 .

Fig. 35 Enchimento do reservatório de água após a

instala-ção.

6720608948-05.1AL

(25)

Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm) | 25

6

Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm)

6.1

Acessórios de admissão/exaustão (diametro

em mm)

6.1.1 Tubos separados Ø80 mm

6.1.2 Tubo concentrico admissão/exustão Ø80/125 mm

Uma vez efetuada a ligação do duto deve sempre ser verificada e garantida a sua veda-ção.

PERIGO: Instalar o duto de gases

queima-dos de forma a que não haja fugas. ▶ O não cumprimento deste requisito

pode originar a fuga de gases da com-bustão para o compartimento de instala-ção do aparelho, vindo a resultar em danos pessoais ou morte.

Tipo Descrição Referência

Acessório base para admissão / exaustão 7 709 003 733

AZ 278 Curva 90° - Ø 80 7 719 001 797 AZ 279 Curva 45° - Ø 80 7 719 001 798 AZ 280 Tubo Ø 80, de 500 mm 7 719 001 799 AZ 281 Tubo Ø 80, de 1000 mm 7 719 001 800 AZ 282 Tubo Ø 80, de 2000 mm 7 719 001 801 AZ 283 Terminal Ø 80 7 719 001 802

Tab. 4 Acessórios para saída de gases Ø 80/80 mm

Tipo Descrição Referência

AZB 601/1 Tubo vertical concentrico com 1393 mm - Ø 80/125 7 719 002 044

AZB 603/1 Tubo concentrico de 250mm, com janela de inspeção Ø 80/125 7 719 002 760

AZB 605/1 Tubo concentrico com 1000 mm - Ø 80/125 7 719 002 764

AZB 606/1 Tubo concentrico com 2000 mm - Ø 80/125 7 719 002 765

AZB 607/1 Curva 90° - Ø 80/125 7 719 002 766

AZB 608/1 Curva 45° - Ø 80/125 7 719 002 767

AZB 918 Kit básico horizontal com 1300 mm - Ø 80/125 7 719 002 848

AZB 919 Terminal vertical concentrico Ø 80/125 de 1393 mm + adaptador com pontos de medição 7 719 002 849

AZB 931 Adaptador vertical com pontos de medição 7 716 780 184

(26)

26 | Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm)

6.2

Instruções para a Montagem

• O comprimento máximo Lmax para o tubo dos gases de combustão/ar de combustão vem indicado no capítulo 8.6. • Se o bocal do tubo duplo ficar num poço abaixo do nível do solo, é possível que no Inverno haja interrupções perturba-doras devido à formação de gelo. Assim, este tipo de con-dução dos gases de combustão deve ser evitado.

6.3

Explicação da sinalização nas gravuras para

montagem

▶Aplicar um pouco de lubrificante isenta de sol-vente (p.ex. vaselina) no vedante no lado B do escape (Fig. 36 ).

▶Empurrar os acessórios dos gases de combustão até ao encosto (aqui: 50 mm de B profundidade de encaixe) (Fig. 37 ).

▶Abrir dois furos de Ø 3 mm no tubo do ar de com-bustão. Profundidade máxima do furo: 8mm! Em caso algum poderá o tubo de gases de combustão ser danificado! Fig. 38 ).

▶Fixar a união com os parafusos fornecido (Fig. 39 ). Fig. 36 Fig. 37 Fig. 38 Fig. 39 50 2x Ø 3mm 2x 360° 6 720 604 873-17.1O 50 50 6 720 604 873-18.1O Ø 3mm Ø 3mm 2x Ø 3mm 6 720 604 873-21.1O 2x 6 720 604 873-22.1O

(27)

Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm) | 27

6.4

Esquemas para os vários tipos de exaustão

6.4.1 Tipo de exaustão A3

Instalação no exterior com o acessório nº 7 709 003 732

Fig. 40

Ref. Descrição Distancia mínima

A Instalação ao lado de uma janela; Instalação próxima da porta; Instalação perto de qual-quer abertura para circulação de ar da habitação.

> 1,250 m

B C

D Distancia da parede adjacente > 1,250 m

E Distancia ao telhado ou calha > 1 m

F Distancia ao solo > 1,200 m

G Distancia do contador de gas ou do regulador de gas > 1,500 m

(28)

28 | Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm) 6.4.2 Tipo de exaustão B23 Fig. 41 6.4.3 Tipo de exaustão C13 Fig. 42 6720608920-36.1AL Ø 80 mm Ø 80 mm Ø 80 / 125 mm Ø 135 mm est. 6720608948-11.1AL Ø 80 mm Ø 80 mm 6720608948-09.1AL Ø 80 / 125 mm

(29)

Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm) | 29 6.4.4 Tipo de exaustão C33 Fig. 43 6.4.5 Tipo de exaustão C43 6720608948-10.1AL ³ ³ 100 100 Ø 80 / 125 mm Ø 135 mm est. 6720608920-28.1AL Ø 80 mm

(30)

30 | Acessórios de admissão/exaustão (acessório Ø 80 mm e Ø 80/125 mm) 6.4.6 Tipo de exaustão C53 Fig. 45 6.4.7 Tipo de exaustão C83 Fig. 46 6720608920-29.1AL Ø 80 mm Ø 80 mm Ø 80 / 125 mm Ø 135 mm est. 6720608920-30.1AL Ø 80 mm Ø 80 mm

(31)

Ligação elétrica | 31

7

Ligação elétrica

Todos os dispositivos de regulação, verificação e segurança foram submetidos a rigorosa verificação na fábrica e estão prontos para funcionar.

7.1

Ligação do aparelho

▶ Ligar o cabo de alimentação a uma tomada de corrente com fio terra.

7.2

Cabo de alimentação

O aparelho é fornecido com um cabo de alimentação com ficha.

Fig. 47 Ligações do cabo de alimentação

7.3

Posição dos fúsiveis na caixa da placa

eletrô-nica

Para verificar os fúsiveis, proceder da seguinte forma; ▶ Retirar a frente do aparelho, ver Fig. 24 .

▶ Desapertar três parafusos na frente da caixa da placa ele-trônica (Fig. 48 e Fig. 49 , pos. 1).

Fig. 48 PERIGO: Por descarga elétrica!

▶ Antes de trabalhar na parte elétrica, des-ligar o aquecedor da tomada.

CUIDADO: Raio!

▶ O aparelho deverá ter uma ligação inde-pendente no quadro elétrico, protegido por um disjuntor diferencial de 30 mA e linha de terra. Em zonas com frequência de raio deve-se também colocar um pro-tetor de raio.

A ligação elétrica deve ser feita de acordo com as regras vigentes sobre instalações elétricas domésticas.

Se o cabo de alimentação se danificar, deve ser substituído por uma peça de substituí-ção de origem.

6720608913-09.1AL

(32)

32 | Ligação elétrica

▶ Puxar a caixa da placa eletrônica para aceder aos seis para-fusos na parte posterior e remove-los, ver Fig. 49 , pos. 2.

Fig. 49 Localização dos fúsiveis

▶ Depois de verificar os fúsiveis (Fig. 49 , pos. 3), proceder à montagem de todas as peças na ordem inversa.

2

1

3

(33)

Regulagem do aparelho | 33

8

Regulagem do aparelho

8.1

Regulagem de fábrica

Gás natural

Os aparelhos para gás natural H (G 20) são fornecidos selados depois de terem sido regulados na fábrica para os valores que figuram na placa de características.

GLP

Os aparelhos para GLP são fornecidos selados depois de terem sido regulados na fábrica para os valores que figuram na placa de características.

8.2

Medição da pressão de gás

Confirmar a pressão de gás após instalação.

Acesso ao parafuso de tomada de pressão

▶ Fechar a válvula de gás.

▶ Retirar a frente do aparelho (ver Fig. 24 ).

▶ Desapertar o parafuso dentro da tomada de pressão (não o retirar) e ligar o tubo do manômetro.

Fig. 50 Parafuso de tomada de pressão (à esquerda)

Medição da pressão estática

▶ Abrir a válvula de gás.

▶ Registar a pressão estática do gás na tabela 7.

Medição da pressão de funcionamento (dinâmica)

▶ Pressionar interruptor principal ON/OFF para desligar o aparelho.

Os orgãos selados só podem ser violados por um técnico qualificado.

Os aparelhos não devem ser postos em fun-cionamento se a pressão de ligação for infe-rior a 15 mbar ou supeinfe-rior a 25 mbar.

PERIGO:

▶ As operações em seguida descritas só deverão ser efectuadas por um técnico qualificado.

Medição da pressão estática do gás Pressão: ___________________ Data: ___________

Medição da pressão dinâmica do gás Pressão: ___________________ Data: ___________ Tab. 7

(34)

34 | Regulagem do aparelho

▶ Manter pressionado a tecla de programas e pressionar o interruptor principal ON/OFF para ligar o aparelho (Fig. 51 ).

Fig. 51 Modo de ajuste de gás

▶ Assim que os números ‘188’ aparecerem no painel LCD , soltar a tecla de programas e no painel LCD aparece “P2”.

▶ Pressionar ou até que “P1” fique visivel.

Considerar os valores da tabela 8 para fazer o ajuste da pres-são do gás:

▶ Abrir uma torneira de água quente, e o aparelho liga. Se aparecer no painel LCD “P2”, abrir mais torneiras de água quente para permitir uma vazão de água de 15L/min. Pres-sionar até “P1” aparecer no painel LCD.

▶ Ligar todos os aparelhos a gás na potência máxima, que uti-lizem a mesma instalação de gás.

▶ Registar o valor mais baixo da pressão de funcionamento na tabela 7.

Pressões de gás inferiores a 20 mbar para gás natural ou 28 mbarpara GLP vão resultar em temperaturas de água quente baixas, reduzida vazão de água quente e possibili-dade de o aparelho entrar em código de erro, sendo neces-sário corrigir.

Verificar as dimensões da instalação de gás.

8.3

Ajuste do CO

2

(dióxido de carbono)

Verificando que a pressão de gás está correta:

▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF para desligar o aparelho.

▶ Retirar o parafuso do acessório de exaustão, ver Fig. 52 .

Fig. 52 Ponto de medição

▶ Inserir o sensor do analisador de CO2 no ponto de medição. A ponta do sensor tem de estar ao centro do tubo de exaus-tão (inserir aprox. 40mm).

Ajustar/vedar o sensor do analisador de CO2 ao ponto de medição, porque qualquer fuga neste ponto pode alterar os valores de CO2.

NOTA: No modo de ajuste de gás, o aparelho funciona constantemente na potência e cau-dal máximo. Tipo de gás GN GLP mbar 20 28 Tab. 8

+

+

O ajuste de CO2 só pode efetuado por um

técnico qualificado com um analisador de CO2 calibrado.

CUIDADO:

Valores da pressão de gás incorretos podem influenciar os niveis de CO2.

▶ Verificar e corrigir as pressões de gás, ver capítulo 8.2.

(35)

Regulagem do aparelho | 35 ▶ Manter pressionado a tecla de programas e pressionar o

interruptor principal ON/OFF para ligar o aparelho (ver Fig. 53 ).

Fig. 53

▶ Assim que os números ‘188’ aparecerem no painel LCD , soltar a tecla de programas e no painel LCD aparece “P2”.

▶ Pressionar ou até que “P1” fique visivel.

Medição do CO2 (tampa da caixa estanque tem de estar

ins-talada):

▶ Abrir todas as torneiras de água quente para atingir no mínimo 15 l/m (duas duchas devem ser suficientes). Se no painel LCD aparecer “P2”, abrir mais torneiras de água quente para permitir uma vazão suficiente.

▶ Pressionar até “P1” aparecer no LCD. ▶ Registar o valor de CO2 na tabela 9.

O analisador pode precisar de alguns minutos até estabili-zar.

▶ Pressionar até “P2” aparecer no LCD. O aparelho vai diminuir a chama no queimador e diminuir a vazão de água.

Ajuste de CO2

Se o nivel de CO2 de P1 é incorreto:

▶ Desapertar o parafuso philips com tinta de selagem ama-rela (Fig. 54 ,pos. 1) e mover a tampa de protecção (Fig. 54 , pos. 2) de forma a mostrar o parafuso de afinação (Fig. 54 , pos. 3).

▶ Rodar o parafuso no sentido contrário dos ponteiros do relógio.

Os valores de CO2, em P1, aumentam.

▶ Rodar o parafuso no sentido dos ponteiros do relógio. Os valores de CO2, em P1, diminuem.

▶ Após afinação do nivel de CO2 em P1 para niveis corretos, pressionar para entrar no modo P2.

▶ Verificar o nivel de CO2 em P2.

Fig. 54 Ajuste de CO2 no modo P1

Se o nivel de CO2 em P2 é incorreto:

▶ Remover a tinta de selagem amarela da tampa de proteção da parte frontal da válvula de gás e remove-la com uma chave Torx nº 40, Fig. 54 .

▶ Rodar o parafuso Torx nº 40 no sentido contrário dos pon-teiros do relógio.

Os valores de CO2, em P2, diminuem.

▶ Rodar o parafuso Torx nº 40 no sentido dos ponteiros do relógio. Os valores de CO2, em P2, aumentam. Programa Valor de CO2 P1 __________% P2 __________% Tab. 9

Nota: O ajuste de P1 vai alterar os valores de P2. Confirmar os valores de P1 antes de ajustar os valores de P2.

P

+

+

+

Ajustes de CO2 em P1 também vai alterar va-lores de CO2 em P2.

Nota: Este parafuso de ajuste é muito sensi-vel e deve ser ajustado com pequenos ajus-tes. Esta afinação pode durar alguns minutos até estabilizar.

(36)

36 | Regulagem do aparelho

Fig. 55 Ajuste de CO2 no modo P2

▶ Verificar se os niveis de CO2 em ambos os modos P1 e P2 estão dentro do intervalo especificado na tabela 10. ▶ Repetir os dois tipos de ajustes, P1 e P2, até os niveis de

CO2 ficarem dentro do respectivo intervalo.

Assim que os niveis de CO2 estejam corretos, verificar se os valores de CO correspondem aos limites da tabela 10. Se os valores excederem os limites, é necessário inspecio-nares o sistema de ventilação e camâra de combustão.

Fim de afinação

▶ Registar na tabela 11 os valores finais de ajuste.

Proceder à montagem de todas as peças na ordem inversa: ▶ Colocar a tampa de protecção na posição inicial e apertar o

parafuso philips, Fig. 54 .

▶ Colocar a tampa de protecção da parte frontal da válvula de gás, Fig. 55 .

▶ Retirar o sensor do analisador de CO2 e instalar o parafuso do acessório de exaustão.

▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF para desligar. ▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF para ligar o

apa-relho.

O aparelho está pronto para funcionar normalmente.

Valores CO2 (%) Niveis máx. de CO

Gás Natural Máximo P1 de 8.5% a 9.1% < 290 ppm Mínimo P2 de 1.6% a 1.9% < 50 ppm GLP Máximo P1 de 9.7% a 10.5% < 600 ppm Mínimo P2 de 2.0% a 2.3% < 75 ppm Nota: Os valores acima foram obtidos com temperatura ambiente controlada.

Alterações da pressão de gás, poder calorifico do gás, humi-dade e temperatura do ar para a combustão influênciam os valores de CO e CO2.

Tab. 10 Valores de referência de CO2 e CO

6720608158-38.1AL

Programa Valores de CO2 medidos Data

P1 ______________ %

P2 ______________ %

(37)

Regulagem do aparelho | 37

8.4

Valores dos programas

Este capítulo descreve detalhadamente os valores de cada pro-grama. Os valores de fábrica são os correctos para a maior parte das instalações.

CUIDADO:

▶ A introdução de valores errados no apa-relho leva a avarias, erros e a interve-ções de um técnico qualificado.

Programa Descrição Valores de fábrica Min Max Comentários

P1 Potência Máxima G. Natural: 53 GLP: 49

21 G. Natural: 53

GLP: 49

Ver capítulo 8.2.

Nota: Reduzir valores ao programa P1 vai reduzir a potênca máxima ao aparelho.

P2 Potência Mínima G. Natural: 13 GLP: 12 12 20 ver capítulo 8.2. P3 Instalação do controle remoto _0 _0 6 ver capítulo 4.6. P4 Acesso ao modo de diagnóstico E 0d 10f ver capítulo 8.5.

P5 Modo cascata NO NO CC Para ativar o modo cascata á

neces-sário instalar o acessório de ligação para o funcionamento em cascata (cod. 7 736 500 272)

P6 Unidades de tempera-tura

ºC ºF ºC ver capítulo 8.5.

P8 Painel LCD retro ilumi-nado

dE dE ON dE : O painel LCD retro iluminado

acende quando se pressiona qual-quer botão no painel de comandos e manten-se aceso durante 60 segun-dos após o último botão pressio-nado.

ON : O painel LCD retro iluminado fica sempre aceso.

P9 Purga do ventilador Quando seleciona P9 o ventilador

secundário liga. Para ativar P9 pres-sionar o botão “P”

PH Tipo de funciona-mento - Cascata

IC IC SC Este menu só está disponivel quando

o modo de Cascata é ativado.

PC Modo - Mestre/Escravo CS CS CM

(38)

38 | Regulagem do aparelho

8.5

Diagnóstico da unidade de comando

Para aceder o menu de diagnóstico, proceder da seguinte forma:

▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF para desligar o aparelho.

▶ Manter pressionado a tecla de programas e pressionar o interruptor principal ON/OFF para ligar o aparelho. ▶ Assim que os números ‘188’ aparecerem no painel LCD ,

soltar a tecla de programas e no painel LCD aparece “P2”.

▶ Pressionar até aparecer no painel LCD “P4”. Entrou no menu de diagnóstico.

▶ Pressionar uma vez e no painel LCD aparece ‘E’. ▶ Pressionar as teclas ou para percorrer todos os

modos de diagnóstico.

▶ Pressionar uma vez para selecionar o modo preten-dido.

Exemplo: para verificar a vazão de água que o aparelho está a debitar, procurar o modo ‘3d’ e pressionar . Se o painel LCD mostrar o número 15, isto quer dizer que aparelho está a debitar uma vazão de água de 15l/min.

Após obter a informação pretendida,

▶ Pressionar uma vez para voltar ao menu de diagnós-tico.

▶ Pressionar as teclas ou até aparecer no painel LCD a letra ‘E’ para sair do menu de diagnóstico. ▶ Pressionar a tecla e aparece no painel LCD ‘P4’. ▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF para desligar o

aparelho.

▶ Pressionar o interruptor principal ON/OFF para ligar o apa-relho.

O aparelho está pronto para funcionar normalmente.

8.5.1 Número de horas de funcionamento

Para ver o número total de horas de funcionamento do apare-lho, entrar no menu de diagnóstico,

▶ Selecionar o sub-modo H0.

Registar o número que aparece no display. ▶ Selecionar o sub-modo H1.

Registar o número que aparece no display. ▶ Selecionar o sub-modo H2.

Registar o número que aparece no display.

Depois de verificar os sub-modos H0, H1 e H2 introduzir os dados registrados na tabela 14.

Menu de diagnóstico

E Entrar e sair do menu de diagnóstico

0d Temperatura atribuída (ºC)

1d Temperatura de entrada da água (ºC)

2d Temperatura de saída da água (ºC)

3d Vazão de água (l/min)

4d Tipo de gás (GPL ou GN)

5d Velocidade do ventilador (Hz)

6d Potência do queimador (%)

7d Potência máxima (kW)

8d Temperatura do retorno dos gases de combustão (ºC)

9d Temperatura dos gases de combustão (ºC)1)

1F O mais recente código de erros/avarias

Tab. 13 * Parâmetros definidos de fábrica

+

+ +

+

2F 2º código de erro 3F 3º código de erro 4F 4º código de erro 5F 5º código de erro 6F 6º código de erro 7F 7º código de erro 8F 8º código de erro 9F 9º código de erro 10F 10º código de erro

1P* Tipo de aparelho - Cd (Condensação)

Tipo de aparelho - nC (Não condensação)

2P* Potência do aparelho - 175 / 199 (kBTU/hr) 3P* Gama de temperaturas - H (100 - 140 °C)

Gama de temperaturas - C (100 - 184 °C)

H0 Número de horas - modo 0

H1 Número de horas - modo 1

H2 Número de horas - modo 2

1) Disponivel somente em modelos de condensação

Horas de funcionamento Número em H0 _______ ___________ + Número em H1 _______ (x100) ___________ + Número em H2 _______ (X10 000) ___________ + (H0+H1+H2)= Total de horas ___________ Tab. 14 Menu de diagnóstico

(39)

Regulagem do aparelho | 39

8.6

Ajuste da velocidade do ventilador

Antes de definir a velocidade do ventilador é necessário que verifique o sistema de admissão/exaustão, calculando as per-das de carga causaper-das pelas conduta e curvas.

Equivalência de perdas de carga dos dutos e acessórios de exaustão.

8.6.1 Cálculo do comprimento dos dutos de exaustão Ø80 mm

Como calcular o comprimento total dos dutos de exaustão: ▶ Indicar na tabela 16, linha 1 o comprimento total de todas

as trecho recto do duto de exaustão.

▶ Indicar na tabela 16, linha 2 a quantidade total de cotove-los de 90 °.

▶ Indicar na tabela 16, linha 3 a quantidade total de cotove-los de 45 °.

▶ Indicar na tabela 16, linha 4 a quantidade total de cotove-los de 30 °.

▶ Repetir o procedimento anterior para calcular o compri-mento total do duto para a admissão de ar.

Inserir valores na tabela 17.

▶ Somar o total da tabela 16 com o total da tabela 17 e colo-car o resultado na linha 6 da tabela 17.

Este valor é o comprimento total equivalente da instalação dos dutos de exaustão e admissão de ar.

Exemplo prático

Exaustão:

• 2 unidades de 1m de seções retas • 1 unidade de 1m de seção reta

– Comprimento total = 3 metros • 2 cotovelos de 90 °

Admissão de ar:

• 2 unidades de 1m de seções retas – Comprimento total = 2 metros • 2 cotovelos de 90 °

Preenchimento da tabela:

Após a instalação do aparelho, a velocidade do ventilador deve ser ajustada para a po-tência mínima de forma a compensar a varia-ção do comprimento dos dutos de exaustão.

Equivalência em metros

Descrição Ø80/80mm Ø80/125mm

Curva de 30 ° 0.4 0.7

Curva de 45 ° 0.5 1.5

Curva de 90 ° 1 2

conduta linear por metro 1 1

Kit basico horizontal - 1.5

Tab. 15

Não contar com o primeiro cotovelo nos du-tos e o acessório de protecção contra vento/ chuva.

Condutas de exaustão

1 Comprimento das seções retas ___ x 1 = _______

2 Cotovelos de 90 ° (qtd) ___x 1 = _______ 3 Cotovelos de 45 ° (qtd) ___x 0.5 = _______ 4 Cotovelos de 30 ° (qtd) ___x 0.4 = _______ 5 Sub-total: _______ Tab. 16 Condutas de admissão de ar

1 Comprimento das seções retas ___ x 1 = _______

2 Cotovelos de 90 ° (qtd) ___x 1 = _______

3 Cotovelos de 45 ° (qtd) ___x 0.5 = _______

4 Cotovelos de 30 ° (qtd) ___x 0.4 = _______

5 Sub-total: _______

6 Total equivalente dos dutos = _______

Tab. 17

Condutas de exaustão

1 Comprimento das secções rectas 2 x 1 = 3

2 Cotovelos de 90 ° (qtd) _1_ x 1 = 1

3 Cotovelos de 45 ° (qtd) _0_ x 0.5 = 0

4 Cotovelos de 30 ° (qtd) _0_ x 0.4 = 0

5 Sub-total: 4

(40)

40 | Regulagem do aparelho

Nota: Não contar o primeiro cotovelo e o acessório de protec-ção vento/chuva.

8.6.2 Cálculo do comprimento dos dutos concentricas Ø80/125 mm

Como calcular o comprimento total dos dutos concentricas: ▶ Indicar na tabela 20, linha 1 o comprimento total de todas

as trecho recto dos dutos concêntricos.

▶ Indicar na tabela 20, linha 2 a quantidade total de cotove-los de 90 °.

▶ Indicar na tabela 20, linha 3 a quantidade total de cotove-los de 45 °.

▶ Indicar na tabela 20, linha 4 a quantidade total de cotove-los de 30 °.

Exemplo prático

Duto concêntrico:

• 1 unidade de 1m de trecho recto • 1 unidade de 1m de trecho recto – Comprimento total = 2 metros • 2 cotovelos de 90 °

Preenchimento da tabela:

Nota: Não contar o primeiro cotovelo e o acessório de proteção vento/chuva.

Duto de admissão de ar

1 Comprimento das secções rectas _2_ x 1= 2

2 Cotovelos de 90 ° (qtd) _1_ x 1 = 1

3 Cotovelos de 45 ° (qtd) _0_ x 0.5 = 0

4 Cotovelos de 30 ° (qtd) _0_ x 0.4 = 0

5 Sub-total: 3

6 Total equivalente dos dutos = 7

Tab. 19

O comprimento máximo dos dutos separa-dos (admissão/exaustão) não pode exceder os 8 metros.

Não contar com o primeiro cotovelo nos du-tos e o acessório de proteção contra vento/ chuva.

Duto concêntrico

1 Comprimento dos trechos rectos ___ x 1 = ________

2 Cotovelos de 90 ° (qtd) ___x 2 = ________

3 Cotovelos de 45 ° (qtd) ___x 1.5 = ________

4 Cotovelos de 30 ° (qtd) ___x 0.7 = ________

5 Total equivalente dos dutos: ________

Tab. 20

Condutas de exaustão

1 Comprimento trecho recto 2 x 1 = 2

2 Cotovelos de 90 ° (qtd) _1_ x 2 = 2

3 Cotovelos de 45 ° (qtd) _0_ x 1.5 = 0

4 Cotovelos de 45 ° (qtd) _0_ x 0.5 = 0

5 Sub-total: 4

Tab. 21

O comprimento máximo dos dutos concên-tricos não pode exceder os 4 metros.

(41)

Regulagem do aparelho | 41

8.6.3 Selecionar a velocidade do ventilador

Após obter a soma total dos dutos, proceder da seguinte forma:

▶ Pressionar interruptor principal ON/OFF para desligar o aparelho.

▶ Manter pressionado a tecla de programas e pressionar o interruptor principal ON/OFF para ligar o aparelho (ver Fig. 56 ).

Fig. 56

▶ Assim que os números ‘188’ aparecerem no painel LCD, soltar a tecla de programas , e no painel LCD apa-rece “P2”.

▶ Pressionar uma vez para aceder ao programa P2. No painel LCD fica visível o valor atribuído (valor de fábrica: 13 para NG e 12 para GLP).

▶ Pressionar a tecla ou para selecionar a veloci-dade do ventilador ajustada à instalação, ver tab. 22 para dutos de admissão/exaustão Ø 80/80 mmou tab. 23 para dutos de admissão/exaustão concentricas Ø 80/125 mm. ▶ Pressionar e manter (durante  5 seg.) a tecla de

progra-mas até o painel LCD piscar. O valor está memorizado.

Velocidade do ventilador com dutos de admissão de ar/ exaustão Ø 80/80 mm

Velocidade do ventilador com dutos concêntricos Ø80/125 mm

Modo Comprimento dos dutos 1)

Velocidade do ventila-dor (valor no LCD) GN GLP P2 De 1 m até 2 m 13 12 de 2.1 m até 4 m 13 13 Tab. 22

+

1) Comprimento total dos dutos (exautão + admissão + acessórios) soma da tabela 16 e tabela 17. Não con-tar com o primeiro cotovelo e o acessório de proteção de vento/chuva.

Modo Comprimento das dutas 1)

1) Comprimento total dos dutos (exautão + admissão + acessórios) tabela 20. Não contar com o primeiro cotovelo e o acessório de proteção de vento/chuva.

Velocidade do venti-lador (valor no LCD) GN Butano P2 De 1 m até 2 m 13 12 de 2.1 m até 4 m 13 13 Tab. 23

(42)

42 | Manutenção

9

Manutenção

Para garantir que o consumo de gás e a emissão dos gases se mantêm nos valores, recomendamos que o aparelho deve ser inspeccionado anualmente e, caso seja necessário, sejam efe-tuados trabalhos de manutenção.

▶ O seu aparelho só deve ser assistido por um Posto de Assis-tência Técnica Bosch.

▶ Usar somente peças de substituição originais.

▶ Encomendar as peças de substituição de acordo com a lista de peças de substituição do aparelho.

▶ Substituir as juntas e o-rings desmontados por novos. ▶ Só devem ser empregadas as seguintes massas

lubrifican-tes:

– Na parte hidráulica: Unisilikon L 641 (8 709 918 413) – Uniões roscadas: HFt 1 v 5 (8 709 918 010).

9.1

Trabalhos de manutenção periódicos

Verificação funcional

▶ Verificar o bom funcionamento de todos os elementos de segurança, regulação e verificação.

Câmara de combustão

▶ Determinar o estado da câmara de combustão. ▶ No caso de estar suja:

– Desmontar a câmara de combustão.

– Limpar a câmara aplicando um jacto forte de água. ▶ Se a sujidade for persistente: mergulhar as lamelas em

água quente com detergente, e limpar cuidadosamente. ▶ Se for preciso: descalcificar o interior da câmara e os tubos

de ligação.

▶ Montar a câmara de combustão utilizando novas juntas.

Queimador

▶ Inspeccionar anualmente o queimador.

▶ Inspeccionar o queimador pela vigia de vidro e verificar se existem fissuras ou líquidos.

▶ Verificar se a chama é estável e de cor azul sem sinais de chamas amarelas.

▶ Verificar niveis de CO2 (ver capítulo 8.3) e corrigir se necessário.

Filtro de água

▶ Fechar a válvula de passagem de água. ▶ Substituir o filtro de água, ver Fig. 57 .

Fig. 57

[1] Filtro de água A manutenção só deverá ser efetuada por

um técnico autorizado.

PERIGO: Por descarga elétrica!

▶ Desligar sempre o aquecedor da tomada elétrica (dijuntor, interruptor de segu-rança) antes de realizar trabalhos na parte elétrica.

AVISO: Danos no queimador!

A superficie do queimador é muito frágil. ▶ Não mexer na superficie do queimador,

ter especial cuidado durante as opera-ções de manutenção!

Chamas amarelas é sinal de combustão de-feituosa. Assegurar que a instalação do duto de exaustão e de admissão de ar cumprem os requisitos do fabricante.

(43)

Manutenção | 43

9.2

Verificar os fúsiveis na caixa da placa

eletrô-nica

Para verificar os fúsiveis, proceder da seguinte forma; ▶ Retirar a frente do aparelho, ver Fig. 24 .

▶ Desapertar três parafusos na frente da caixa da placa ele-trônica (Fig. 58 e Fig. 59 , pos. 2).

Fig. 58

▶ Puxar a caixa da placa eletrônica para aceder aos seis para-fusos na parte posterior e remove-los, ver Fig. 59 , pos.2.

Fig. 59 Localização dos fúsiveis

▶ Depois de verificar os fúsiveis, proceder à montagem de todas as peças na ordem inversa.

9.3

Unidade de condensação

Fig. 60 Unidade de condensação

Manutenção à unidade de condensação;

▶ Desligar o aparelho no interruptor principal.

▶ Desligar o disjuntor do circuito eléctrico onde o aparelho está ligado.

▶ Desmontar toda a tubagem da unidade de condensação. ▶ Retirar a unidade de condensação do aparelho, puxando-a

na sua direção. 6720608920-38.1Av 2 1 3 6720608158-78.1AL

A unidade de condensação deve ser verifica-da um vez por ano por um técnico qualifica-do. Se for necessário fazer reparações, estas só podem ser efetuadas por um técnico qua-lificado com formação de manutenção em aparelhos de condensação.

(44)

44 | Manutenção

▶ Desmontar todas as peças para inspecção e limpeza.

Fig. 61 Peças da unidade de condensação

▶ Verificar se existe alguma obstrução na unidade de conden-sação.

▶ Lavar com água limpa a unidade de condensação. ▶ Substituir todos os vedantes e o’rings.

▶ Após efetuada a manutenção da unidade de condensação, proceder à montagem de todas as peças na ordem inversa de desmontagem.

9.3.1 Limpeza do reservatório de águas condensadas

Para limpar o reservatório de águas condensadas proceder da seguinte forma;

▶ Abrir a tampa do reservatório de águas condensadas.

Fig. 62

▶ Verificar e limpar o reservatório de águas condensadas com água limpa.

▶ Colocar a tampa e verificar a estanquecidade.

9.3.2 Abastecer o reservatório de águas condensadas após a realização dos trabalhos de manutenção

Após a manutenção do reservatório de águas condensadas, encher o reservatório de águas condensadas com água limpa. Proceder da seguinte forma;

▶ Retirar o clip e soltar a extremidade do tubo de condensa-dos, ver Fig. 63 .

Fig. 63

É obrigatório substituir os vedantes e o’rings.

AVISO: Danos materiais!

▶ Colocar um recipiente debaixo do apa-relho antes de remover a tampa do re-servatório de condensados.

Imagem

Referências

temas relacionados :