Oportunidades de negócios: como identificá-las? Por Robinson Shiba e Cristiano Schifino

Texto

(1)

Oportunidades de negócios:

como identificá-las?

Por Robinson Shiba e Cristiano Schifino

(2)

PROFESSORES

Robinson Shiba é fundador e CEO do Grupo Trend Foods. China in Box é uma rede de fast-food de comida chinesa, inaugurada em 1992 no bairro paulistano de Moema por Robinson Shiba e presente em várias cidades do Brasil, com 136 lojas.

Bacharel em Administração pela UFRGS -

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002), MBA em Marketing Estratégico pela ESPM - Escola Superior de Propaganda e Marketing (2015). Diretor comercial na área de franquias e gestão empresarial na área de varejo. Consultor nas áreas de gestão de serviços e franchising. Instrutor de cursos intensivos em redes de franquias nas áreas comercial e de atendimento. Participação ativa em eventos e

atividades da Associação Brasileira de Franchising (ABF), da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL) e do Sindicato dos Lojistas do

Comércio de Porto Alegre (SINDILOJAS).

Robinson Shiba

Professor convidado Professor PUCRS

Cristiano Schifino

(3)

DOWNLOADS

Baixe os materiais utilizados pelos professores durante a disciplina.

Livro online da disciplina em PDF

Autor(es): Robinson Shiba e Cristiano Schifino

Apresentação de apoio 1 Apresentação de apoio 2 Apresentação de apoio 3

ACESSE: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/lig/oportunidades-de-negocios

Materiais de apoio Bibliografia

Os títulos coloridos são indicados para alunos interessados em leituras com aprofundamentos teóricos. Esses títulos podem ser acessados

gratuitamente, pela Editora ou Biblioteca da PUCRS, basta acessar o livro online da disciplina e clicar nele.

AAKER, D.; KUMAR, V.; DAY, G. Pesquisa de marketing. São Paulo, Atlas, 2009.

ANDERSON, C. A cauda longa. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

BEHNKEN et al. (org) Gestão estratégica da informação e inteligência competitiva. São Paulo: Saraiva, 2011.

DAY. A Empresa Orientada para o Mercado, Bookman, 2001.

HAIR JR, J. et al. Fundamentos de Pesquisa de Marketing. McGraw Hill Brasil, 2014.

PRAHALAD, C. K.; RAMASWAMY, V. O futuro da competição - como desenvolver diferenciais inovadores em parceria com os clientes. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

RAMASWAMY, V.; OZCAN, K. Paradigma da cocriação. São Paulo: Atlas, 2016.

TARAPANOFF, K. (org.) Inteligências organizacional e competitiva. Brasília:

Editora Universidade de Brasília, 2001.

(4)

EMENTA DA DISCIPLINA

Monitoramento e inteligência de mercado. Planejamento da Pesquisa de Mercado. Elementos conceituais da experiência de consumo. Cocriação de valor: acesso, diálogo, redução de risco e transparência. Processo de planejamento e proposição de experiências de consumo.

Lembre-se que este Livro organiza de forma resumida todo o conteúdo da disciplina, possibilitando que você possa acessar com agilidade e eficiência todos os materiais, fundamentos, identificar os

pontos principais dos vídeos (nos Destaques e Mapas da Aula), e encontrar os principais tópicos que compõem a avaliação. Para maiores aprofundamentos teóricos sobre os conteúdos que são base

desse Livro, há uma série de leituras na área BIBLIOGRAFIA, em DOWNLOADS, inclusive diversos marcados em azul, que têm

acesso gratuito pela Editora ou Biblioteca da PUCRS.

(5)

AULA 1

Nas próximas páginas, você terá os conteúdos da 1ª aula dessa disciplina.

Como aproveitar uma oportunidade?

Os fundamentos são opcionais. Se não sentir necessidade de vê-los, avance para os outros

conteúdos.

O acesso às aulas ocorre dentro do ambiente EAD para garantir que o conteúdo seja

exclusivo a você.

Os exercícios simulam a

prova online da disciplina.

(6)

O que é a Teoria dos Ciclos Longos?

AULA 1, FUNDAMENTO 1

A Teoria dos Ciclos Longos, ou Teoria dos Ciclos de Kondratiev, foi criada pelo economista russo Nikolai Kondratiev, durante o período de domínio da União Soviética.

Esta teoria defende que a dinâmica econômica global, a partir da Primeira Revolução Industrial, foi e é constituída de ciclos, onde fases de expansão econômica são seguidas, contiguamente, de fases recessivas.

Um ciclo de Kondratiev tem um período de duração determinada (de 40 a 60 anos), que corresponde aproximadamente ao retorno de um mesmo fenômeno.

Apresenta duas fases distintas: uma fase ascendente (fase A) e uma fase descendente (fase B). Essas flutuações de longo prazo seriam características da economia capitalista.

Imagem: http://www.geografiaopinativa.com.br

(7)

“Em época de crise apareceu a oportunidade, eu acreditei e investi.”

“Essa é um regra do grupo TrendFoods: todos obrigatoriamente prosperam juntos.”

“Com franquia você não tem capex [despesas de capital], então você consegue crescer rapidamente.”

“É muito bacana fazer o ecossistema prosperar.”

“Hoje o grande diferencial competitivo em qualquer segmento é a gestão. Quem tem a gestão na ponta do lápis sobrevive.”

“Quanto mais informação eu capturo, menos dinheiro eu gasto em campanha.”

“Com e-commerce você consegue construir mais rapidamente o seu CRM.”

“Franqueador é um realizador de sonhos.”

“Quanto tempo a empresa de vocês investe em fazer gestão de pessoas?”

“O empreendedor tem que estar extremamente envolvido no negócio.”

“Eu só invisto em empreendedor que tem brilho nos olhos.”

“O padrão mais importante para uma franquia é o padrão de indicadores.”

“O franqueador é um multiplicador de boas práticas.”

Destaques

Veja nessa página as principais ideias expressas pelo professor.

(8)

Mapa da aula

Parte 1 Parte 2

00:10

A descoberta do modelo de negócio da China in Box

• Interesse do mercado pelo negócio.

• A escolha: franquia.

• Critérios para franqueabilidade:

1. Você vive do seu negócio há mais de dois anos?

2. Cabem mais do que cinquenta lojas no Brasil?

• Transformação de dono do

restaurante para gestor de pessoas (viver de royalties: em media 6% do faturamento bruto de cada loja).

04:12

Formatação da franquia

• Rentabilidade;

• Multiplicabilidade;

• Necessidade do mercado;

• Perfil do consumidor;

• Hábitos de consumo.

01:12

A história do TrendFoods

• Professor Robinson Shiba resgata a história do grupo TrendFoods, criado em 2008 com a junção das marcas China in Box (culinária chinesa) e Gendai (culinária japonesa).

• Quatro pilares: agilidade, conveniência, preços competitivos e produtos de alta qualidade.

• Até 2008:

Gendailojas próprias;

China in boxfranquias.

• Vantagens da fusão: gestão centralizada (financeiro, recursos humanos, marketing, compras e logística), atração de

investidores.

18:00

A reestruturação da empresa

• Organograma;

• Gestão profissional;

• Indicadores;

• Padronização de produtos;

• Implantação de sistema de ERP;

• Uso de tecnologia  cadastro no iFood;

• CRM.

Parte 3

06:20

A importância da equipe

• Em uma franquia, as pessoas investem no seu negócio porque você diz pra elas que o seu negócio vai realizar os sonhos delas.

• Responsabilidade pela equipe e sua família.

• “Sempre serão as pessoas as responsáveis pelo sucesso ou fracasso de um negócio.”

• Oferecer feedback, elogios e críticas para as pessoas evoluírem.

06:00

Utilização de geomapeamento

A partir da pergunta de uma aluna, o professor explica o processo de escolha do local para novas lojas, baseado em dados geográficos obtidos pelo software Geofusion. Os mapas fornecem informações sobre população, consumo e concorrência e facilitam a projeção de cenários de crescimento e direcionamento de investimentos. Essas informações também são utilizadas para a verificação do potencial das lojas já existentes.

Parte 4

Veja nessa página as principais ideias e ensinamentos vistos ao longo da aula. Os tempos marcam os principais momentos das videoaulas onde os assuntos são abordados.

20:10

A importância de buscar conhecimento sobre o negócio

• Qual é o perfil do público?

• Onde estão as lojas?

• Quais os produtos oferecidos?

• Qual o preço praticado pelo mercado?

• Como é a embalagem?

• Como é a propaganda?

• A escolha do lugar para a primeira loja: mapeamento geográfico dos bairros de São Paulo.

00:10

A história do Gendai

• Primeiro fast-foodde comida japonesa em shopping center.

• Mão de obra: sushiman com possibilidade de se tornar sócio da loja.

• Capital: sócios investidores.

• Hoje: 70 lojas, 15 próprias.

22:20

Segmentos em crescimento

Antecipando a aula 2, o professor Robinson Shiba aponta dois segmentos em que aposta para crescimento:

1. Terceira idade;

2. Pet (animais de estimação).

Professor também cita os setores de tecnologia, com destaque para os com comando de voz.

(9)

Aula 1

Acesse o ambiente EAD e selecione a aula correspondente.

O acesso às aulas ocorre dentro do ambiente EAD para

garantir que o conteúdo seja exclusivo a você.

(10)

Exercícios

AULA 1 – Responda conforme as informações vistas em aula.

Respo sta: C, D, A

.

1. O professor Robinson Shiba, ao contar a história das marcas China in Box e Gendai, citou as vantagens da fusão das empresas em um grupo econômico único. São elas:

A

Gestão descentralizada e atração de investidores.

B

Gestão descentralizada e adaptação ao mercado.

C

Gestão centralizada e atração de investidores.

D

Adaptação ao mercado e atração de investidores.

2. Entre os tópicos indicados pelo professor para a busca por conhecimento sobre o negócio, não está:

A

Qual é o perfil do público?

B

Qual o preço praticado pelo mercado?

C

Como é a embalagem utilizada pelos concorrentes?

D

Quais serão os pilares de atuação do negócio?

3. Para que a empresa seja "franqueável", Shiba recomenda a resposta a duas perguntas. Quais são elas?

A

"Você vive do seu negócio há mais de dois anos?" e "Cabem mais do que

cinquenta lojas no Brasil?".

B

"Você vive do seu negócio há mais de cinco anos?" e "Cabem mais do que

cinquenta lojas no Brasil?".

C

"Você vive do seu negócio há mais de dois anos?" e "Cabem mais do que cem

lojas no Brasil?".

D

"Você vive do seu negócio há mais de cinco anos?" e "Cabem mais do que

cem lojas no Brasil?".

(11)

Exercícios

AULA 1

Respo sta: B, A.

4. Como é o processo de escolha de local para abertura de novas lojas da rede China in Box?

A

É feito através de pesquisa nas redes sociais.

B

É baseado em dados geográficos obtidos pelo software Geofusion.

C

Ocorre por meio de estudos acadêmicos.

D

São obtidas informações com os franqueados atuais.

5. Robinson Shiba aponta dois segmentos em que aposta para crescimento. São eles:

A

Terceira idade e animais de estimação.

B

Terceira idade e lojas de calçado.

C

Animais de estimação e lojas de calçado.

D

Nenhuma das alternativas.

(12)

AULA 2

Nas próximas páginas, você terá os conteúdos da 2ª aula dessa disciplina.

Como garimpar oportunidades?

Os fundamentos são opcionais. Se não sentir necessidade de vê-los, avance para os outros

conteúdos.

O acesso às aulas ocorre dentro do ambiente EAD para garantir que o conteúdo seja exclusivo

a você.

Os exercícios simulam a

prova online da disciplina.

(13)

O que é monitoramento de mercado?

AULA 2, FUNDAMENTO 1

Imagens: www.flaticon.com

Monitoramento de mercado é o conjunto de

práticas sistematizadas, fundamental para a definição, a execução e o

gerenciamento do planejamento estratégico

de uma empresa.

Atualmente, os monitoramentos feitos

pelas ferramentas de Inteligência de Mercado online são efetuados por bots (robôs de pesquisa).

O monitoramento de mercado atua diretamente nas áreas de precificação, compras, comercial, vendas

e marketing (comunicação e promoções).

Essa prática é essencial para garantir bons resultados para a empresa,

pois fornece informações

estratégicas importantes

sobre clientes, concorrência

e sobre segmento em geral.

(14)

“O que faz as pessoas evoluírem é a preguiça.”

“A tecnologia, a preguiça e a falta de tempo já estão influenciando o mercado.”

“Não existe decisão sem informação.”

“Esse movimento de abraçar a história local vai de encontro a um cenário que já conhecemos bem: a exigência por uma atitude social das empresas.”

“A falta de coerência da atitude com o discurso destrói um negócio.”

“As empresas estão com dificuldade de adotar causas porque se elas forem falsas, o negócio rui.”

“As pessoas hoje não consomem só pela necessidade, ou não existiriam tantos varejos e marcas.”

“As grandes marcas vão perder cada vez mais força porque hoje o pequeno consegue concorrer com a média só com o poder das ferramentas digitais.”

“Se você quer perpetuar um negócio, você precisa ter um país com mais gente com poder aquisitivo.”

“A tecnologia veio para democratizar o empreendedorismo.”

“Empreendedor é aquele que tem a vontade de fazer, todos os dias, de um jeito melhor do que no dia anterior.”

“Propósito é a soma de pessoas, espírito empreendedor e paixão.”

Destaques

Veja nessa página as principais ideias expressas pelo professor.

(15)

Mapa da aula

Veja nessa página as principais ideias e ensinamentos vistos ao longo da aula. Os tempos marcam os principais momentos das videoaulas onde os assuntos são abordados.

Parte 1

01:50

Como garimpar oportunidades

• Mercado em transformação.

• Conveniências tecnológicas x experiência humana.

• "O que faz as pessoas evoluírem é a preguiça.“

• Cases apresentados:

Domino’s Pizza, Marmotex.

• O que podemos fazer para facilitar a vida das pessoas no futuro?

Parte 2

Parte 3 32:41

Relacionamento com o cliente

• Hoje existem duas tendências:

1. Local Lovers(valoriza o comércio local e as opções exclusivas).

2. Global Citizens(valoriza experiências internacionais e viagens exóticas).

• Mistura de ambos: glocal.

Cases: McDonald’s (lanches por

nacionalidades) e Starbucks (posicionamento global mas atuação local).

00:10

Focar no seu target

• Identificar os hábitos de consumo de delivery - quem é o consumidor da China In Box?

• Todas as decisões devem ser baseadas em informação.

• Identificação de perfis de consumidor:

• Prático (prós x contras, promoções, gosta de marcas já consolidadas);

• Consciente (busca saúde e cuida da aparência física);

Junkie(altamente influenciado por mídia e não associa fast-fooda má qualidade).

00:10

Empreender com propósito

• Pessoas + Espírito empreendedor + Paixão = Propósito.

• Empreendedorismo do bem, relações ganha-ganha.

27:35

Monitorar o mercado

• Pesquisar os concorrentes para crescer em vendas e dar visibilidade para a marca.

• Pesquisas de mercado e de posicionamento de marca a cada dois anos.

• Rever as inovações e

identificar novas necessidades dos consumidores.

• Analisar as tendências do nicho.

16:10

Estratégia de divulgação

• Para tornar a estratégia mais eficaz, é necessário definir territórios que sejam transversais a todos os perfis de consumidor.

• Melhorar a experiência de compra e de consumo e mostrar

qualidade.

• Lançar novidade com frequência.

00:10

Insumos que serão tendência

Conflito Mens sano in corpore sano x Carpe diem

• Alimentos orgânicos.

• Comidas mais saudáveis.

34:10

As três revoluções

Com base em pesquisas de mercado, foram identificadas três revoluções no consumo de comida:

1. Revolução de comodidade  tecnologia;

2. Revolução de conexões  redes sociais;

3. Revolução de identidade  desejo pela expressão.

Identificar tendências,

comportamento de consumo e benchmarking.

Parte 4

(16)

Aula 2

Acesse o ambiente EAD e selecione a aula correspondente.

O acesso às aulas ocorre dentro do ambiente EAD para

garantir que o conteúdo seja exclusivo a você.

(17)

Exercícios

AULA 2

Respo sta: B, C, D.

1. Segundo o professor Robinson Shiba, o que faz a tecnologia evoluir é:

A O egoísmo.

B A preguiça.

C

A ambição. D

A curiosidade.

2. Sobre o monitoramento de mercado, pode-se afirmar que:

A

Consiste em pesquisar os consumidores futuros.

B

Fica restrito ao nicho de atuação da empresa.

C

Tem como objetivo rever as inovações e identificar novas necessidades dos

consumidores.

D

Não pesquisa os concorrentes.

3. Com base em pesquisas de mercado, foram identificadas importantes revoluções no consumo de comida. São elas:

A

Revolução de comodidade.

B

Revolução de conexões.

C

Revolução de identidade.

D

Todas as alternativas.

(18)

Exercícios

AULA 2

Respo sta: B, D.

4. Sobre os perfis dos consumidores de telentrega de comida, assinale a alternativa correta:

A

O "Prático" não gosta de marcas já consolidadas.

B

O "Consciente" busca saúde e cuida da aparência física.

C

O Junkie associa fast-food a má qualidade.

D

Todos os perfis consomem fast-food da mesma forma.

5. Para tornar a estratégia mais eficaz, é necessário, EXCETO:

A

Definir territórios que sejam transversais a todos os perfis de consumidor.

B

Melhorar a experiência de compra e de consumo e mostrar qualidade.

C

Lançar novidades com frequência.

D

Focar em um tipo de produto que

oferece maior margem.

(19)

AULA 3

Nas próximas páginas, você terá os conteúdos da 3ª aula dessa disciplina.

A disrupção como oportunidade de negócio.

Os fundamentos são opcionais. Se não sentir necessidade de vê-los, avance para os outros

conteúdos.

O acesso às aulas ocorre dentro do ambiente EAD para garantir que o conteúdo seja exclusivo

a você.

Os exercícios simulam a

prova online da disciplina.

(20)

O que é inovação disruptiva?

AULA 3, FUNDAMENTO 1

O termo “disrupção” foi cunhado pelo professor de Harvard Clayton Christensen. Ele é usado para descrever inovações que oferecem produtos acessíveis e criam um novo mercado de consumidores, desestabilizando as empresas que eram líderes no setor.

É um produto ou serviço que cria um novo mercado e desestabiliza os concorrentes que antes o dominavam. É geralmente algo mais simples, mais barato do que o que já existe ou algo capaz de atender um público que antes não tinha acesso ao mercado. Em geral, começa servindo um público modesto até que abocanha todo o segmento.

Imagens: www.flaticon.com

Exemplos de empresas disruptivas:

A Wikipedia, que sabotou milhares de vendedores de enciclopédia e serviços pagos de enciclopédias online;

O Airbnb, que ameaça as redes hoteleiras;

Aplicativos como Easy Taxi e 99Taxis, que tomaram o lugar das empresas de rádio taxi;

Serviços como o Netflix, que jogaram para a irrelevância as videolocadoras;

A Google, que fez milhões de pessoas

esquecerem que precisavam de listas

telefônicas.

(21)

“Uma ideia não é uma oportunidade de negócio.”

“Estamos em um momento de cooperação e cocriação no mundo.”

“O ticket médio de 2014 para cá vem aumentando a cada ano, mas a quantidade de clientes vem diminuindo muito.”

“Se você tiver um negócio que dê emprego para muitas pessoas, é nobre e a tendência é você ficar rico.”

“Enquanto a satisfação é racional, a experiência de consumo é emocional.”

Destaques

Veja nessa página as principais ideias expressas pelo professor.

(22)

Mapa da aula

Veja nessa página as principais ideias e ensinamentos vistos ao longo da aula. Os tempos marcam os principais momentos das videoaulas onde os assuntos são abordados.

Parte 1

02:20

Mercado em transformação

• Emoção x plano de negócios.

• Uma ideia não é uma

oportunidade de negócio. Ela se torna uma oportunidade quando existe clareza na necessidade de mercado (clientes) e na diferenciação (inovação).

• Geração de lucro.

Parte 2

00:10

Como buscar informações

• Pesquisa de mercado;

• Escutar o colaborador;

• Ferramentas indicadas:

Buzzmonitor,

Hiplataform, Geofusion, IBGE e Sebrae.

06:00 Cocriação

• Criação conjunta com os consumidores;

• Necessidade futura;

Design thinking;

15:50

Onde surgem oportunidades?

• Caos do mercado: desemprego, mercado enfraquecido;

• Criminalidade;

• Mercado de microfranquia (baixa barreira de entrada);

• Setores: serviço de segurança, smart home, robotização.

28:35

Persona e experiência de consumo

O consumidor deseja com a experiência de consumo, sentir diferenciação, confiança no futuro, liberdade, pertencimento,

proteção do meio ambiente.

Criar a persona e sua jornada de consumo para decidir como oferecer uma experiência de consumo diferenciada.

13:05

Inteligência de mercado

• Dados internos;

• Tendência e previsão;

• Inteligência;

• Onde pesquisar tendências:

TrendWatching, WGSN, Google Trends, feiras setoriais.

38:12

Monitoramento de mercado

• Foco;

• Flexibilidade x resiliência;

• Planejamento de marketing;

• Dados de concorrentes, mercado e clientes.

Parte 3

09:00 Plano e

personalidade do negócio

Metodologia 5w2h:

What(o que será feito?)

Why(por que será feito?)

Where(onde será feito?)

When(quando?)

Who(por quem será feito?)

How(como será feito?)

How much(quanto vai custar?)

19:50

Onde surgem as oportunidades?

• Aperfeiçoamento de negócio;

• Desejos e necessidades insatisfeitos;

• Caos do mercado;

• Mudança na economia;

• Novos hábitos e costumes;

• Exploração de hobbies;

• Alianças estratégicas;

• Observação de tendências.

Parte 4

30:35 O Pier X

O Pier X é uma plataforma focada em experiência que combina lançamentos, tecnologia, diversão e cultura num ambiente phigital - onde se busca estar presente através do físico e eliminar intermediários através do digital.

Tudo aqui faz sentido na busca por viver melhor - com boa energia e em contato com a natureza.

(23)

Aula 3

Acesse o ambiente EAD e selecione a aula correspondente.

O acesso às aulas ocorre dentro do ambiente EAD para

garantir que o conteúdo seja exclusivo a você.

(24)

Exercícios

AULA 3

Respo sta: B, D, B.

1. Sobre a Metodologia 5w2h, pode-se afirmar que:

A

Não é indicada para se definir a personalidade do negócio.

B

Baseia-se em responder às perguntas o que, por que, onde, quando, quem,

como e quanto vai custar.

C

Está ultrapassada.

D

Foi utilizada nos exemplos vistos em aula.

2. As oportunidades de negócio podem surgir de:

A

Desejos e necessidades insatisfeitos.

B

Novos hábitos e costumes.

C

Exploração de hobbies.

D

Todas as alternativas.

3. O professor Cristiano Schifino aponta segmentos em que aposta para crescimento. São eles:

A

Terceira idade e animais de estimação.

B

Serviços de segurança, smart home e robotização.

C

Terceira idade, smart home e robotização.

D

Terceira idade e serviços de segurança.

(25)

Exercícios

AULA 3

Respo sta: D, A .

5. Na idealização da experiência de consumo do cliente, uma marca deve passar, preferencialmente:

A

Diferenciação, confiança no futuro, liberdade, pertencimento e proteção do

meio ambiente.

B

Diferenciação, confiança no futuro, mudança na economia e exploração

de hobbies.

C

Liberdade, pertencimento, mudança na economia e exploração de hobbies e

proteção do meio ambiente.

D

Nenhuma das alternativas.

4. As informações sobre o segmento de atuação de uma empresa podem ser obtidas por meio de:

A

Pesquisa de mercado.

B

Escutar o colaborador.

C

Ferramentas de monitoramento como Buzzmonitor, Hiplataform, Geofusion,

IBGE e Sebrae.

D

Todas as alternativas.

(26)

CONCLUSÃO

Todas as imagens por Freepik

Aula 3

A disrupção apresenta-se como uma ótima oportunidade

de negócio.

Aula 1

Depois de descoberta uma oportunidade, é fundamental a

busca por conhecimento de mercado.

Aula 2

As grandes invenções aconteceram por causa da

preguiça inerente ao ser

humano.

(27)

AVALIAÇÃO

Veja as instruções para avaliação da disciplina.

Teste da Disciplina

Já está disponível no ambiente EAD o teste online dessa disciplina. O prazo para sua realização é de até

2 meses após o lançamento da disciplina.

Lembre-se que cada disciplina conta com uma avaliação online de múltipla escolha, na qual você deve

obter uma nota mínima de 6.

(28)

Imagem

Referências

temas relacionados :