Utilizando mapas conceitual, de cenário e navegacional no apoio ao processo de desenvolvimento de objetos de aprendizagem

22 

Loading.... (view fulltext now)

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 1

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Rogério de

Rogério de AvellarAvellar C. CordeiroC. Cordeiro Clevi

Clevi ElenaElena RapkiewiczRapkiewicz Maria Cristina Canela

Maria Cristina Canela

Angélica Freitas dos Santos

Angélica Freitas dos Santos

Eduardo Coelho Carneiro

Eduardo Coelho Carneiro

Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF)

Utilizando mapas conceitual, de

cenário e navegacional no apoio ao

processo de desenvolvimento de

objetos de aprendizagem

(2)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 2

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

SUMÁRIO

 MOTIVAÇÃO  MODELO RIVED • Uso do Modelo • Limitações

 NOVO MODELO DE PROCESSO

• Modelos da ES • Modelo Colaborativo  NOVAS FERRAMENTAS • Mapa de Conceitos • Mapa de Cenário • Mapa Navegacional  CONSIDERAÇÕES FINAIS

(3)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 3

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

MOTIVAÇÃO

 Autores x Consumidores

 Trabalho interdisciplinar

• Integração das equipes

• Equipe de domínio e equipe técnica

 Desenvolvimento de softwares

• Forma Convencional

• RIVED

(4)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 4

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Modelo de Processo Adequado

MOTIVAÇÃO

 Existem saídas que possibilitem a criação

destas equipes multidisciplinares?

• Áreas totalmente distintas ? • Dificuldade de comunicação ?

(5)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 5

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

MODELO RIVED

 Modelo Sistemático e Linear

• “Top-down”

• Completa compreensão dos requisitos

• Técnicos, conceituais e pedagógicos

 Comprometimento

• Objetivo

• Conteúdo, conceitos, etc.

• Acoplamento

• Reuso, autoria, comportamento do sistema, etc.

(6)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 6

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

MODELO RIVED

Modelo em Cascata ( Waterfall ) Modelo em RIVED Elicitação de Requisitos Abordagem de conteúdos Desenvolvimento do OA

(7)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 7

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

(8)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 8

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

NOVO MODELO PROCESSO

 Modelos de desenvolvimento

• Elicitação de Requisitos

• Comportamento do Sistema

“... ambiente moderno de negócios que cria sistemas baseados em computador e produtos de

softwares é apressado e sempre mutável” (PRESSMAN, 2006) [grifo nosso].

(9)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 9

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

NOVO MODELO PROCESSO

 Modelos de Processo (ES):

• Cascata (Waterfall)

• Requisitos bem definidos • Dependência entre fases

• Modelo Incrementais

• Visão global dos requisitos

• Release zero

• Modelos Ágeis

• Deve ser adaptável (imprevisibilidades) • Adaptação contínua incremental

• Que deve requerer o feedback do “cliente”

• Releases entregues em curto períodos de modo que a adaptação acerte o passo com as modificações

(10)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 10

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

NOVO MODELO PROCESSO

• Modelos Ágeis (cont.)

• Entrega rápida do software operacional e menos importância a produtos de trabalho intermediários.

• “Clientes” como parte da equipe de desenvolvimento

 Modelo de Processo Colaborativo

• Equívocos, melhorias, modificações são levantadas e classificadas antes do processo ser materializado em si.

• Comunicação e Feedback

• Identificação dos responsáveis • Cumprimento de metas no prazo

(11)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 11

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

NOVO MODELO PROCESSO

 Feedback

• Formulários para os “usuários finais”

• Alunos e Professores

• Releases

• Equipe de domínio, técnica e usuários • Responsabilidades • Cronograma (responsável e prazo)  Comunicação • Mapa de Conceitos • Professores e equipe de domínio • Mapa de Cenários

• Equipe de domínio e técnica

• Mapa Navegacional

• Equipe de domínio e equipe técnica

(12)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 12

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

MAPAS

 Mapa de Conceitos e Cenários

• Deixar mais claro o Design Pedagógico

• Levantamento de todo o leque de conteúdo abordado no OA.

• MEC – Especificação dos conteúdos

• Equipe Domínio – Relacionamento e contextualização

• Delimitação do escopo:

• O quê ? • Como ?

(13)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 13

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Mapa de Conceitos

 O que será abordado ?

 Como

relacioná-los

de

forma

correta

e

compreensível?

• Nós: conteúdos e conceitos • Arestas: Relacionamento

 Uso para equipe de domínios e professores

• Professores: Saber qual conteúdo abordado em um determinado objeto.

(14)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 14

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Mapa de Conceitos

(15)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 15

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Mapa de Cenários

 A 2ª etapa do processo: Como tais conceitos

serão trabalhados

• Contextualização

• Facilitar a compreensão

 Nós: cenários

(16)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 16

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Mapa de Cenários

(17)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 17

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

(18)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 18

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Mapa Navegacional

 Auxílio para à Equipe de Domínio e Equipe Técnica

na navegação entre as telas, pois interferem

diretamente na exposição do conteúdo.

• Filtrar equívocos, redundâncias no Roteiro

 Condizente com o roteiro

• Nós: Títulos das telas

• Arestas: trajeto “origem-destino” • Quadrantes: Numeração das telas

(19)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 19

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

NOVAS FERRAMENTAS – Mapa Navegacional

Mapa Navegacional do OA Viagem de Balão

(20)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 20

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 O Processo de desenvolvimento é mais efetivo se

houver registro do projeto através de recursos

gráficos

• Visualização do todo e evitam a leitura do material do tipo documento.

• Mapas

• Processo que suporte estes recursos

• Resultado na equipe QUIMTIC:

• Redução do tempo

• Desenvolvimento • Reuniões

(21)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 21

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 O uso dos mapas na fase de utilização do OA permite ao professor:

• Uma visão clara do escopo abrangido pelo OA

• A forma de abordagem do conteúdo via cenários contextualizados; e, • Conhecer o processo de navegação.

 Trabalhos futuros:

• Mapa de Conceitos “Clicável”: Emprego no próprio objeto, onde o usuário poderá escolher um determinado conteúdo e com o clique ele vai direto a cena que explique tal conteúdo.

• Editor de XML: Construção do arquivo XML contendo os textos do OA (help de contexto, explicação, falas, etc) diretamente pela equipe pedagógica.

(22)

IX C ic lo d e P a le st ra s N o v a s T ec n o lo g ia s n a E d u ca çã o 22

Rogério Avellar (ravellar@gmail.com)

www.tic.uenf.br/~quimtic

Obrigado!

Obrigado!

Rogério Avellar – ravellar@gmail.com Clevi Elena Rapckiewicz – clevi@uenf.br

Imagem

Referências

temas relacionados :