Cristiane Maria Riffel 1 Gabrielle Grassel Marques 2 Gisella Depiné Poffo João Carissimi Letícia Serena Stella Wolf

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Gisella Depiné Poffo

João Carissimi

Letícia Serena Stella Wolf

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Curso: Comunicação Social – Relações Públicas

ITAJAÍ/SC

PROJETO CAMPANHA EDUCATIVA DE PREVENÇÃO AO HPV:

O Homem, a Saúde e a Comunicação.

Resumo

O trabalho apresenta o projeto campanha educativa de prevenção ao HPV: o homem, a saúde e a comunicação, realizado pelas alunas do curso de Comunicação Social – habilitação em Relações Públicas na Universidade do Vale do Itajaí – Univali, no período de abril de 2004 a junho de 2005. O projeto de comunicação e saúde “Campanha Educativa de Prevenção ao HPV” teve como objetivo conscientizar os sujeitos participantes quanto à prevenção da doença HPV. Os resultados apontam um envolvimento da comunidade acadêmica na busca de informações, participação em palestras, divulgação em veículos de comunicação, intercâmbio com o projeto de extensão da Univali “Atenção à Saúde da Mulher”, e aplicação da teoria na práxis.

Palavras-chave: Saúde: HPV, Relações Públicas, Comunicação.

1. DESCRIÇÃO DO CONTEXTO

Os brasileiros convivem constantemente com as doenças sexualmente transmissíveis e, a cada ano que passa, surgem novas DST’S (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Muitas delas levam anos para serem diagnosticadas e mais tempo ainda para se chegar à descoberta da prevenção e tratamento. Este é o caso do vírus HPV (Papiloma vírus Humano), doença sexualmente transmissível, desconhecido por grande parte da população.

1

Cristiane Maria Riffel (e-mail: crisriffel@univali.br) e João Carissimi (e-mail: carissimi@univali.br), Professores e pesquisadores do curso de Comunicação Social – habilitação em Relações Públicas da Universidade do Vale do Itajaí – Univali.

2. Gabrielle Grassel Marques (e-mail: gabimarques@pop.com.br), Gisella Depiné Poffo (e-mail:

gisagirl@pop.com.br) e Letícia Serena Stella Wolf (e-mail:letiwolf@pop.com.Br) , acadêmicas do curso de Comunicação Social – habilitação em Relações Públicas da Universidade do Vale do Itajaí - Univali.

(2)

Segundo Carvalho (2000. p. 7) o vírus HPV no Brasil afeta 10% a 20% da população adulta sexualmente ativa. A infecção genital pelo HPV é a doença sexualmente transmissível mais freqüente na população feminina sexualmente ativa. Deste público, 40% não sabem que são portadoras, facilitando dessa forma a sua transmissão.

Os estudos detectam que existem mais de 100 diferentes tipos do vírus HPV, sendo as verrugas genitais (tipos 6 e 11), os mais comuns em pessoas sexualmente ativas entre 20 e 24 anos; após esta idade, a prevalência declina gradativamente. Em crianças entre 02 e 11 anos que sofreram abuso sexual, os índices são de 33%. (CARVALHO 2000, p. 2)

Indicam também, que há uma forte relação entre o câncer de colo de útero com alguns tipos de HPV (16, 18, 31, 33, 45,58 – alto risco), pois 99,7% das neoplasias invasoras do colo uterino apresentam DNA do HPV. Segundo Antônio Correia Alves, chefe da Patologia Cirúrgica da UNIFESP, há necessidade de reavaliar a faixa etária das campanhas de prevenção do câncer de colo de útero, pois de acordo com pesquisadores, a idade de risco para desenvolver o câncer é muito inferior àquele que vem sendo considerada nas campanhas de prevenção, aproximadamente a idade é inferior a 20 anos.

Atentos aos dados assustadores da doença e, principalmente, ao grau de desconhecimento da população sobre o assunto, as acadêmicas do 4º período do Curso de Comunicação Social com Habilitação em Relações Públicas da UNIVALI, desenvolveram a partir de abril de 2004 a Campanha de “Prevenção ao HPV”.

O desenvolvimento da campanha que envolveu comunicação e saúde teve como objetivo buscar o envolvimento por parte do público-alvo: alunos, professores, funcionários e comunidade em geral de Itajaí, com a prevenção e conscientização do HPV.

Destaca-se que à divulgação das ações de comunicação objetivaram ainda, incentivar homens e mulheres a fazer os exames preventivos periodicamente, tentando diminuir os altos índices de contaminação do vírus e ainda; mobilizar as pessoas para que tenham a iniciativa de cobrar dos órgãos públicos, propostas públicas de saúde, tais como: Campanhas de Prevenção e Conscientização.

(3)

2. OBJETIVOS 2.1 Objetivo Geral

Desenvolver um Projeto de Comunicação e Saúde, intitulado Campanha Educativa de Prevenção ao HPV, utilizando-se de técnicas de comunicação dirigida, visando esclarecer sobre a necessidade da conscientização e prevenção do vírus HPV (Papiloma Vírus Humano).

2.2 Objetivos Específicos

- Divulgar informações referentes ao HPV: o que é o vírus, órgãos afetados, formas de transmissão, diagnóstico, prevenção, e o tratamento.

- Planejar estratégias de comunicação dirigida eficientes e eficazes.

3. PÚBLICO-ALVO

- Acadêmicos do curso de Comunicação Social da Univali; - Professores do curso de Comunicação Social da Univali;

- Funcionários do Centro de Ciências Humanas e da Comunicação; - Imprensa;

- Comunidade acadêmica.

4. ESTRATÉGIA DE AÇÃO

Para escolha do tema, elaboração do projeto da Campanha de Prevenção ao vírus HPV se deu por meio de uma pesquisa bibliográfica, pesquisa de opinião, pesquisa documental, entrevistas com os especialistas da área da saúde, na qual detectou-se dados assustadores devido à inexistência de campanhas de prevenção ou esclarecimento sobre o tema. De maneira geral, as campanhas nacionais tem como foco principal as DST´S, tais como: AIDS, gonorréia e sífilis.

Primeira Etapa – Planejamento da Campanha

No planejamento de elaboração do projeto, foram realizadas reuniões semanais entre os integrantes do grupo, descrição do briefing, identificação de veículos de comunicação dirigida, criação e redação de textos informativos, definição do cronograma de atividades, a busca de patrocínio para viabilizar o orçamento, e controle e avaliação dos resultados obtidos, conforme detalhamento a seguir:

(4)

4.1 Pesquisa de opinião: a pesquisa teve como objetivo verificar o grau de conhecimento dos alunos do curso de Relações Públicas sobre o vírus HPV. A aplicação do questionário realizou-se no dia 26 de maio de 2004 para o 1º período noturno e dia 27 de maio de 2004 para os acadêmicos do 2º ao 8º período, noturno, do curso de Relações Públicas. Dos 230 alunos matriculados, 102 foram pesquisados. Este número foi considerado uma amostragem satisfatória, correspondendo aproximadamente 40%, sendo que 82 alunos do sexo feminino e 19 do sexo masculino, com faixa etária de 21 a 25 anos. Quando questionados se tinham conhecimento sobre o vírus HPV, 82 alunos, 81% responderam que sim, ainda indagados se conheciam alguém portador do vírus HPV, 78 alunos, 76%, afirmaram que não. A última questão da sondagem buscou verificar o grau de conhecimento sobre o método de prevenção do vírus, os entrevistado 53 alunos, 52% afirmaram que sim.

4.2 Elaboração do projeto: idealizado na disciplina de Comunicação Dirigida, sendo reformulado e aplicado nas disciplinas: Relações Públicas Governamentais e Redação em Relações Públicas - período de abril de 2004 a julho de 2005, no curso de Comunicação Social – habilitação em Relações Públicas da Universidade do Vale do Itajaí.

4.3 Entrevistas com especialistas: Para a realização do projeto buscou-se a consultoria de profissionais da área da saúde: Dr. Luiz Fernando Fenner – CRM 12083, Dr. Jorge de Oliveira Cruz – CRM 982, Dr. Adalberto Cesário Pereira Jr. – CRM 5456 e Dr. José Ceciliano M. Romeiro – CRM 4842.

4.4 Definição de Veículos de Comunicação Dirigida

a) Folder ou Prospecto - O folder foi dirigido aos alunos do Curso de Relações Públicas e tem como objetivo esclarecer o público-alvo sobre o vírus HPV. Os alunos terão a possibilidade de consultar o material, que abordará perguntas e respostas, contendo explicações sobre o que é o vírus, sua transmissão, prevenção e tratamento. O folder é confeccionado de forma que a linguagem seja clara e objetiva, contendo cores e símbolos que despertem a atenção dos alunos.

b) Camiseta - A camiseta foi um instrumento escolhido para divulgar a Campanha de Prevenção ao vírus HPV. Por meio deste veículo, os realizadores da Campanha estarão divulgando-a e despertando a curiosidade dos jovens. Tem como objetivo também que o público-alvo “vista a camisa” e se sinta motivado a participar da Campanha.

c) Botton - O instrumento foi utilizado como forma de divulgação da Campanha de Prevenção do vírus HPV e ainda tem o propósito de despertar a atenção dos acadêmicos de Comunicação. A partir da entrega do botton para cada aluno, espera-se então que estes passem a aderir e apoiar a Campanha.

(5)

d) E-mail – Utilizando-se o cadastro de e-mails dos alunos do Curso de Relações Públicas, foi enviado material de apresentação da Campanha de Prevenção ao vírus HPV, elaborado em power point.

e) Press-kit – Para estabelecer um relacionamento com a imprensa do Vale do Itajaí, utilizou-se de um press-kit (caixa e/ou envelope) contendo release, camiseta, preservativo, folder, botton, e matérias jornalísticas.

f) Boletim Redes – Divulgação de matéria sobre o tema da campanha no boletim informativo interno do curso de Relações Públicas.

g) Brinde – As camisinhas foram doadas pelo Posto de Saúde Familiar de Canelinha – SC e distribuídas aos acadêmicos do Curso de Relações Públicas, com o objetivo de incentivar o uso de preservativos na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

4.5 Captação de Recursos: com a finalidade de viabilizar a campanha, foi apresentou-se uma proposta comercial à empresa “Transportes Dalçóquio”, transportadora de Itajaí - SC. O valor de patrocínio estipulado inicialmente para a execução da Campanha foi de R$ 1.000,00. Dessa forma, a logomarca da empresa foi divulgada nos instrumentos confeccionados (banner, camiseta e folder).

Segunda Etapa – Lançamento da Campanha

4.6 Divulgação: Durante o processo de divulgação (palestra, exposição, visita em sala de aula) da campanha educativa de prevenção ao HPV, foram envolvidos, aproximadamente, 250 alunos do curso de Relações Públicas.

Destaca-se que na atividade de exposição e apresentação da campanha, foram distribuídos folder, preservativo e bottons. Durante os quatro dias, período matutino, vespertino e noturno, ficou fixado o banner. Calcula-se uma estimativa de 300 pessoas, entre professores, funcionários, acadêmicos e comunidade em geral, que se dirigiram ao local de exposição.

Por meio da mídia impressa (boletim informativo Redes do curso de Comunicação Social – Relações Públicas); entrevista na TV Univali com os integrantes do grupo sobre a iniciativa da Campanha Educativa de Prevenção ao HPV.

4.7 Evento de Lançamento - A palestra ministrada por um especialista na área da saúde e DST’s foi o veículo utilizado com o objetivo de esclarecer o público-alvo de uma forma mais detalhada. Este encontro possibilitou aos alunos do Curso de Relações Públicas clarificar suas dúvidas em relação ao vírus HPV.

(6)

4.8 Exposição – Foi organizada uma exposição de painéis abordando as principais informações sobre o vírus HPV. Os painéis foram expostos durante o intervalo das aulas dos alunos de Comunicação Social. O espaço físico escolhido também possibilitou que acadêmicos de outros cursos da Univali, funcionários e comunidade visualizassem os painéis.

5. INVESTIMENTOS DA CAMPANHA

O planejamento da campanha e definição das estratégias de comunicação tinham como principal desafio à viabilidade financeira. Pois, não havia recursos específicos para custear o projeto. Uma saída foi à captação de recursos junto à iniciativa privada que possibilitou a realização da campanha, conforme demonstrativo.

Recursos Materiais Quantidade Valor Unitário Valor Total

Impressão de folder 250 R$1,44 R$ 360,00 Camiseta + quadros 25 R$ 8,00 R$ 240,00 Internet para envio dos

e-mails e para pesquisas 20 horas _

Cedido pela Universidade Folhas A4 250 R$ 0,03 R$ 7,50 Camisinhas 250 _ Doação Impressão PB 250 R$ 0,10 R$ 25,00 Impressão colorida 80 R$ 1,20 R$ 96,00 Auditório para a realização da palestra 01 _ Cedido pela Universidade Encadernação do Projeto 01 R$ 2,50 R$ 2,50 Total Geral R$ 731,00

Recursos Humanos Quantidade Valor Unitário Valor Total

Médico especialista 04 Voluntário ---

Palestrante 01 Voluntário Univali

Designer 01 Voluntário ---

Acadêmica 03 --- Univali

(7)

6. RESULTADOS

O desenvolvimento da campanha contribuiu no processo de ensino-aprendizagem dos acadêmicos que puderam conhecer e exercitar todas as etapas de criação, planejamento, pesquisa, organização e execução de uma campanha educativa de Relações Públicas. Nesta experiência foi possível compreender a utilização dos veículos de comunicação dirigida, o emprego das técnicas de redação e relacionamento com a imprensa.

Além disso, um dos pontos foi à necessidade identificada de contactar profissionais da área da saúde para obter a informações necessárias para o desenvolvimento do tema que no primeiro momento é complexo e desconhecido para os profissionais de comunicação. Ou seja, a elaboração de uma mensagem pelo comunicador exige domínio sobre o assunto para que não se cometa erros na divulgação de informações. Para tanto, é preciso pesquisar e consultar especialistas no assunto. Essa necessidade permitiu compreender a importância da interdisciplinaridade das áreas da comunicação e saúde.

O trabalho desenvolvido contribui também para a compreensão do papel da comunicação e das Relações Públicas no desenvolvimento de estratégias de conscientização e prevenção do HPV.

A realização da campanha motivou o envolvimento da comunidade acadêmica na busca e socialização das informações sobre o HPV. Destaca-se a repercussão das ações da campanha nos veículos de comunicação interna da Universidade do Vale do Itajaí que motivados pelo assunto, contribuíram na divulgação da campanha.

Do ponto de vista do ensino-aprendizagem, a campanha de prevenção do vírus HPV oportunizou as acadêmicas de Relações Públicas aplicar os conhecimentos das disciplinas: comunicação dirigida, relações públicas governamentais e redação em relações públicas, no desenvolvimento de um trabalho multidisciplinar.

(8)

7. REFERÊNCIAS

CARVALHO, Júlio José M. OYAKAWA, Nadir. I Congresso Brasileiro de HPV – São Paulo: BG Cultural, 2000.

CESCA, Cleuza G. Gimenes. Comunicação Dirigida Escrita na Empresa. São Paulo: Summus, 1995.

FORTES, Waldyr Gutierrez. Relações Públicas: Processo, Funções, Tecnologia e Estratégias. São Paulo, ed. Summus, 2003.

LIMA, Gerson Moreira. Releasemania: uma contribuição para o estudo do "press-release" no Brasil. São Paulo : Summus, 1985.

Entrevistas: Consultoria: Dr. Luiz Fernando Fenner – CRM 12083, Dr. Jorge de Oliveira Cruz – CRM 982, Dr. Adalberto Cesário Pereira Jr. – CRM 5456 e Dr. José Ceciliano M. Romeiro – CRM 4842.

Disponível em : www.virushpv.com.br, acesso em abril a junho de 2004 www.unifesp.br/comunicação, acesso em maio de 2004

Imagem

temas relacionados :