Reconhecimento do Curso de CIÊNCIAS CONTÁBEIS ministrado pelas Faculdades Salvador

Texto

(1)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO

INTERESSADO/MANTENEDORA

FACULDADES SALVADOR - FACS

UF

BA

.ASSUNTO:

Reconhecimento do Curso de CIÊNCIAS CONTÁBEIS ministrado

pelas Faculdades Salvador

RELATOR: SR. CONS. DALVA ASSUMPÇÃO SOUTO MAYOR

PARECER N.° 480/93 CÂMARA OU COMISSÃO

CESu

, 1-RELATÓRIO APROVADO EM: 05/08/93 PROCESSO Nº 23001.000534/93-59

A Diretoria das Faculdades Salvador - FACS, com sede na cidade de Salvador - Bahia, encaminha a este Conselho pedido de reconhecimento do curso de Ciências Contábeis, ministrado pe-las Faculdades Salvador. 0 referido curso foi autorizado pelo Decreto 98.133, de 12 de setembro de 1989, nos termos do Parecer n° 337/89, com 80 (oitenta) vagas totais anuais, com duas turmas de 40 (quarenta) alunos cada uma, em regime seriado anual.

Destaque-se que, nos termos do Parecer CFE nº 086/93, a FACS teve acolhida sua Carta-Consulta, visando a criação da Universidade de Salvador - UNIFACS, pela via da autorização, e que a mesma

versidade, 90.

missão de 1 03 de março

a se encontra em fase de elaboração do Projeto de Uni-nos termos da Resolução nº 03/91 e da Portaria n° 21/

0 presente Parecer se fundamenta no Relatório da Co-Acompanhamento designada pela Portaria CFE nº 01, de o de 1993, a qual, exercendo as funções de comissão

(2)

verificadora "ad hoc", com base na Portaria CFE nº 54/87, verificou as condições de funcionamento do curso em avaliação, para fins de reconhecimento. A comissão é constituída pelos professores Dircêo Torrecillas Ramos, da Fundação Getúlio Vargas, Ignácio Ricken, da Universidade do Estado de Santa Catarina e Vicente Borelli, da Uni-versidade de São Paulo. Considerando-se que nenhum deles é especia-lizado na área do Curso, solicitou a mesma laudo técnico de espe-cialista, com o objetivo de fornecer subsídios necessários à veri-ficação.

Registre-se, ainda, que a Instituição se encontra em fa-se de acompanhamento para transformação em universidade, pela via da autorização e que, nessa condição, foi a mesma submetida, em duas visitas, a formas variadas de análise e avaliação, conforme

registrado nas atas respectivas. Em decorrência, a Comissão concen-trse nos aspectos específicos do Curso em causa e em alguns ou-tros mais diretamente relacionados com o mesmo.

Nos termos do processo, o Curso de Ciências Contábeis

iniciou suas atividades no 1º semestre de 1990. Tomando por base informações constantes no referido processo, bem como a constatação "in loco" das condições materiais, acadêmicas, administrativas e

outras relativas ao Curso sob análise, destacam-se os aspectos a seguir.

II - ANÁLISE

As condições jurídicas e fiscais da Entidade Mantenedora, bem como a capacidade patrimonial e a sua situação econômico-finan-ceira, foram objeto de análise quando da apreciação da Carta - Con-sulta da UNIFACS. Os consultores consideram regular o funcionamento

(3)

das Faculdades Integradas. Seu patrimônio atual está avaliado em Cr$ 25.666.793.636,13 (vinte e cinco bilhões, seiscentos e sessenta e

seis milhões, setecentos e noventa e três mil, seiscentos e trinta e seis cruzeiros, treze centavos), representado por móveis e imóveis com 2.835,00 m2 de terrenos e área construída de 3,172,02 m2,

locali-zadas à Avenida Cardeal da Silva, Salvador - BA, e adquiridos por Es-critura de Venda e Compra. O laudo de avaliação consta do processo, bem como o laudo de análise da situação econômico-financeira da Insti-tuição. Na análise dos balanços ficam evidentes as fontes de receita e as despesas por categoria econômica, incluindo-se pois o Curso em foco.

O processo detalha a especificação e a destinação da área construída, destacando-se: salas de aula,laboratórios,salas especiais, biblioteca, NPD, sala de professores, sanitários, área administrativa, dentre outros.

A Instituição mantém dois (2) laboratórios de Informática para uso dos alunos e professores, equipados com 10 microcomputadores AT 286, 8 computadores UNISYS, 14 terminais, 1 computador A 9, 3 im-pressoras, estabilizadores, aparelhos de ar condicionado e demais mo-biliários próprios para o ambiente.

A Instituição dispõe ainda de recursos audiovisuais, que permitem que a comunidade acadêmica desfrute de uma melhor qualidade de ensino, tais como: retroprojetores, projetores de

slides,videocas-setes, televisores e coleções de slides e de transparências.

A Biblioteca é organizada e administrada nos termos do seu regimento interno. O acervo bibliográfico é constituído de 5.951 tí-tulos e 11.157 volumes, e por 198 periódicos e 10.846 fascículos. O sistema de classificação utilizado é o CDU e o horário de

(4)

funcionamen-to é de segunda a sexta-feira, das 08:00 às 22:00 horas. A Biblioteca dispõe de profissional legalmente habilitado e seis auxiliares.

As instalações atuais da Biblioteca abrigam o acervo e a sala de leitura, medindo 400,00 m2. A Comissão foi informada da

aqui-sição de um prédio, medindo 800,00 m2, o qual será destinado a

abri-gar a nova Biblioteca, cuja organização e funcionamento serão orien-tados por especialista indicado pela Comissão de Acompanhamento.

As FACULDADES SALVADOR oferecem os seguintes cursos de gra-duação: Administração, Processamento de Dados, Ciências Contábeis,Co-municação Social - Relações Públicas e Ciência da Computação. São re-gidas por Regimento Unificado, sendo que a estrutura básica sofrerá alterações com a adoção do Regimento Unificado de transição, em fase de estudos.

A FACS - FACULDADES SALVADOR oferecem atualmente 530 vagas anuais, com demanda média no Concurso Vestibular superior a 3 (três) candidatos por vaga. No 1º semestre letivo de 1993 estavam matricula-dos 2.223 alunos.

O curso de Ciências Contábeis tem por objetivo formar pro-fissionais habilitados para o desempenho de todas as funções relacio-nadas com a contabilidade e assuntos paracontábeis.

O profissional egresso do curso apresenta um perfil com conhecimentos de: Teoria e Prática na área contábil, com conhecimento de Auditoria Contábil; Contabilidade de Custos; Tributação e Planeja-mento Fiscal; Administração Financeira; visão global de administração, inclusive de Recursos Humanos; e Processamento/Sistema com instrumen-to gerencial - conhecimeninstrumen-tos em Audiinstrumen-toria de Sistemas.

O curso de Ciências Contábeis, com concentração curricular em Análise de Sistemas, teve autorizado seu funcionamento pelo Decre

(5)

to nº 98.133/89, de 12 de setembro de 1989, nos termos do Parecer CFE nº 337/89, com 80 (oitenta) vagas totais anuais, com duas turmas de

40 (quarenta) alunos cada uma, em regime seriado anual.

O Parecer CFE nº 372/90 aprovou a alteração do turno de funcionamento, passando o curso a ser oferecido nos turnos matutino e vespertino.

O início do funcionamento deu-se em 1990, apresentando nos concursos vestibulares a demanda candidato/vaga de 6,36 em 1990; 1,21 em 1991; 2,84 em 1992 e 1,88 em 1993. Dos 80 alunos que ingressaram em 1990, 20 estavam matriculados na penúltima fase do curso, em 1993/ I.

0 currículo pleno oferecido inicialmente pelo curso foi aprovado pelo Parecer CFE nº 142/90.

A partir do ano letivo de 1992 o curso passou a oferecer a estrutura curricular aprovada pelo Parecer CFE nº 83/92, que apresen-ta uma carga horária de 2.830 horas/aula, acrescida de 32 h/a de EPB e 64 h/a de EF, totalizando 2.926 h/a, integralizáveis, no mínimo em 4 (quatro) anos letivos.

O citado parecer aprovou também as grades curriculares de adaptação para os ingressos em 1990 e 1991 do curso de Ciências Con-tábeis, cuja carga horária assim se apresenta:

1991 1990

Carga horária do curso .. 2.790 h/a 2.750 h/a Estudo de Problemas Brasileiros 30 h/a 30 h/a Educação Física 60 h/a 60 h/a

CARGA HORÁRIA TOTAL 2.880 h/a 2.840 h/a

As grades curriculares mencionadas constituem-se no ANEXO deste Parecer.

(6)

Os Projetos de Sistemas Contábeis, de caráter obrigatório para a obtenção do título de graduação, apresenta uma carga horária de 270 h/a, desenvolvido em situações reais de trabalho, de natureza profissional, em empresas públicas e privadas, ou nos laboratórios da Instituição, devidamente apreciados seus relatórios pelo órgão

co-legiado competente.

Conforme já referido acima, a Instituição está organizada nos termos do Regimento Unificado, descrito na Carta-Consulta e no Parecer CFE nº 086/93 que acolheu a Carta-Consulta para a criação da Universidade Salvador - UNIFACS, pela via da autorização.

O corpo docente do Curso de Ciências Contábeis é composto de 30 professores, atendendo ao disposto na Resolução CFE nº 20/77.O mesmo constitui-se no ANEXO II deste Parecer.

A síntese da qualificação acadêmico-profissional do corpo docente apresenta o seguinte perfil: 09 (30,0%) são mestres;

3 (10,0%) são mestrandos; 14 (46,7%) são especialistas; 01 (3,3%)es-tão cursando Especialização; e 03 (10,0%) são graduados, ostentando outras formas de qualificação, sendo profissionais com larga expe-riência na área da docência (UFBA).

A produção intelectual e científica da comunidade acadêmi-ca da FACS traduz-se pela participação do seu corpo docente em pes-quisas, publicações, monografias e participação cultural. O corpo discente participa ativamente das pesquisas e contribui com a produ-ção de monografias, apresentadas como trabalhos de conclusão de curso.

A FACAS realiza anualmente a sua Semana de Informática e o Fórum de Relações Públicas. Nos últimos anos foram realizadas inúmeras palestras, cursos seminários, viagens de estudos, participação em con-gressos e outras atividades culturais.

(7)

a instituições para prestação de recíproco apoio entre si, a saber: - UNISYS ELETRÔNICA, convênio para acesso aos seus computa-dores de porte médio A9, através de oito termnais postos à disposição dos alunos e professores da FACS, operados no Laboratório de Computa-ção da InstituiComputa-ção. Além de vários cursos, palestras e outras formas de intercâmbio que são realizados, visando familiarizar professores e alunos com o ambiente do computador.

A Comissão de Acompanhamento, ao longo de sua análise da Instituição, especialmente em sua visita "in loco", chegou às seguin-tes conclusões:

1. A organização curricular, regime acadêmico, duração e sistema de avaliação do curso atendem as normas legais;

2. A análise individual dos docentes propostos como respon-sáveis das disciplinas que integram o Currículo Pleno do Curso de

Ciências Contábeis, indica que todos atendem a Resolução CFE nº 20/77, sendo que 09 são mestres, 03 mestrandos, 14 especialistas, 01 cursando especialização e 03 graduados (professores concursados da UFBA);

3. A política de recursos humanos adotada pela Instituição prevê programas de treinamento e aperfeiçoamento dos quadros docente e técnico-administrativo;

4. A oferta de 80 (oitenta) vagas totais anuais, em duas turmas de 40 (quarenta) alunos, atende as necessidades e o perfil da clientela do curso;

(8)

coorde-nação didática do curso são compatíveis e adequados à realidade da Instituição;

6. As instalações físicas destinadas ao Curso, o material instrucional, o acervo bibliográfico e as condições de uso da Biblio-teca, o material didático existente são adequados e atendem as ne-cessidades de Curso, garantindo a qualidade do ensino;

7. O Planejamento Econômico-Financeiro e os Balanços Ge-rais registram a aplicação de recursos financeiros específicos para a implantação e o funcionamento do Curso em foco, notadamente, previsão de receitas através de anuidades escolares e despesas com pessoal,

além dos investimentos necessários para a infra-estrutura física e recursos materiais do mesmo;

8. Nos aspectos específicos do Curso em análise, a Comis-são de Acompanhamento contou com a assessoria do Professor ADEILDO

OSÓRIO DE OLIVEIRA, da Fundação Visconde de Cairú e Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado da Bahia;

9. Pelo que foi dado analisar e verificar "in loco", a Instituição está dotada da infra-estrutura e dos recursos materiais exigidos para o desenvolvimento das atividades acadêmicas e adminis-trativas do Curso em análise;

10. A Instituição desenvolve satisfatoriamente atividades de pesquisa, extensão e pós-graduação "lato sensu";

(9)

11. É plenamente regular o funcionamento do Curso de Ciên-cias Contábeis, objeto da avaliação, bem como da Entidade Mantenedora e da Instituição de Ensino Superior - FACS;

12. A Comissão de Acompanhamento incorpora à suas conclu-sões a conclusão do consultor referido no item 8 acima, o qual assim se pronuncia com relação ao Curso de Ciências Contábeis da FACS, após análise detalhada dos diversos aspectos de sua estrutura e funciona-mento:

- Pelas considerações aqui manifestadas, somos de parecer que deve ser reconhecido o Curso de Ciências Contábeis das Faculdades Salvador, levando em conta o "background" acadêmica da Instituição, a qualidade do corpo docente e da infra-estrutura física e a adequação do currículo às exigências do mercado de trabalho.

A FACS vem contribuindo efetivamente há muitos anos para a formação de profissionais competentes. No caso específico do curso de Ciências Contábeis, tem trabalhado para o desenvolvimento da profis-são, formando profissionais com o preparo necessário para assumirem funções de responsabilidade nas organizações e para contribuirem efe-tivamente para o progresso delas.

- Como recomendação, ratificamos as observações feitas no corpo deste parecer quanto à necessidade de, a curto prazo, adequar o currículo à Resolução CFE 3/92. Além disso, a médio prazo, ampliar o acervo, os equipamentos de apoio e a área física da Biblioteca, além de interligá-la a outras bibliotecas. Deve também continuar a estimu-lar o desenvolvimento acadêmico dos professores mediante programas próprios ou de outras instituições.

(10)

proces-só de criação da UNIVERSIDADE SALVADOR - UNIFACS, pela via da autori-zação, na condição de Comissão Verificadora "ad hoc", nos termos da Portaria 54/87, entende que a Instituição apresenta condições

satis-fatórias para ter seu Curso de Ciências Contábeis reconhecido pelo Egrégio Conselho Federal de Educação.

III - PARECER E VOTO DA RELATORA

Considerando todo o exposto e a condição de Relatora do Processo de Universidade e, portanto, Presidente da Comissão de Acom-panhamento, junto às Faculdades Salvador, levam esta Relatora a rati-ficar os aspectos evidenciados por ocasião da verificação "in loco" e assumir como suas as conclusões da citada Comissão.

Nestes termos, vota a Relatora favoravelmente, ao reconhecimento do curso de Ciências Contábeis, com 80 (oitenta) vagas totais anuais,mi-nistrado pela Faculdade Salvador de Ciências Contábeis, mantida pelas FACS-Faculdades Salvador S/C, localizadas na Cidade de Salvador-Bahia.

IV - CONCLUSÃO DA CÂMARA

A Câmara de Ensino Superior acompanha o voto da Relatora, Sala das Sessões,

(11)

ANEXO I

CURRÍCULO PLENO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Disciplinas/Séries Carga Horária

1º ANO Administração 128 ha Contabilidade Geral 128 ha Direito 128 ha Estatística 128 ha Matemática (Financeira) 128 ha Estudo de Problemas Brasileiros 32 ha Educação Física 64 ha

738 ha

2º ANO

Introdução ao Processamento de Dados 128 ha Contabilidade Comercial (Intermediária) ... 128 ha Direito Tributário 128 ha Economia 128 ha Linguagem e Técnicas de Programação 128 ha

640 ha

3° ANO

Sistema de Processamento de Dados 64 ha Contabilidade de Custos 128 ha Contabilidade Avançada e Teoria Contábil 128 ha Finanças 128 ha Organização e Métodos 64 ha Técnica Comercial 64 ha Relações Humanas 64 ha 640 ha 4º ANO

Auditoria e Análise de Balanço 128 ha Contabilidade Tributária 128 ha Diretrizes Administrativas 128 ha Auditoria de Sistemas 128 ha Análise de Sistemas 128 ha Projeto de Sistemas Contábeis 270 ha

910 ha Carga Horária 2.830 ha Estudo de Problemas Brasileiros 32 ha Educação Física 64 ha TOTAL 2.926 ha

(12)

ESTRUTURA CURRICULAR DE ADAPTAÇÃO - 1990

A N E X O I A

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Disciplinas/Séries Carga Horária

1º ANO

Administração e Técnica Comercial 120 ha Contabilidade Geral e Gerencial 120 ha Direito 120 ha Estatística 120 ha Matemática 120 ha Estudo de Problemas Brasileiros 30 ha Educação Física 60 ha 690 ha 2º ANO

Introdução ao Processamento de Dados 128 ha Contabilidade Comercial 128 ha Direito Tributário 128 ha Economia 120 ha Linguagens e Técnicas de Programação I .... 128 ha 640 ha 3º ANO

Sistemas de Processamento de Dados 64 ha Contabilidade de Custos 128 ha Contabilidade Avançada e Teoria Contábil .. 128 ha Finanças 128 ha Organização e Métodos 64 ha Técnica Comercial 64 ha Relações Humanas 64 ha 640 ha 4º ANO

Auditoria e Análise de Balanço 128 ha Contabilidade Tributária 128 ha Diretrizes Administrativas 128 ha Auditoria de Sistemas 128 ha Análise de Sistemas 128 ha Projeto de Sistemas Contábeis 270 ha 910 ha Carga Horária 2.790 ha Estudo de Problemas Brasileiras 30 ha Educação Física 60 ha TOTAL 2.880 ha

(13)

ESTRUTURA CURRICULAR DE ADAPTAÇÃO - 1991

A N E X O I B

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Disciplinas/Séries Carga Horária

1º ANO

Administração e Técnica Comercial 128 ha Contabilidade Geral e Gerencial 128 ha Direito 128 ha Estatística 128 ha Matemática 128 ha Estudo de Problemas Brasileiros 32 ha Educação Física 64 ha

738 ha

2º ANO

Introdução ao Processamento de Dados 128 ha Contabilidade Comercial (Intermediária) .... 128 ha Direito Tributário 128 ha Economia 128 ha Linguagens e Técnicas de Programação 128 ha

640 ha

3° ANO

Sistemas de Processamentos de Dados 64 ha Contabilidade de Custos 128 ha Contabilidade Avançada e Teoria Contábil ... 128 ha Finanças 128 ha Organização e Métodos 64 ha Técnica Comercial 64 ha Relações Humanas 64 ha 640 ha 4º ANO

Auditoria e Análise de Balanço 128 ha Contabilidade Tributária 128 ha Diretrizes Administrativas 128 ha Auditoria de Sistemas 128 ha Análise de Sistemas 128 ha Projeto de Sistemas Contábeis 270 ha

910 ha

Carga Horária .. . . . 2.830 ha Estudo de Problemas Brasileiros 32 ha Educação Física 64 ha TOTAL 2.926 ha

(14)

ANEXO II

CORPO DOCENTE

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS, COM CONCENTRAÇÃO CURRICULAR EM

ANÁLISE DE SISTEMAS

01. ALBERTO NOVAIS DE QUEIROZ

ADMINISTRAÇÃO

Bacharel em Administração de Empresas (Escola de Administra-ção de Empresas da Bahia-1982). Mestre em AdministraAdministra-ção

(UFBA-1991). Experiência profissional na área de conhecimen-to.

2. ANDRÉ LUIS DANTAS LEAL ORGANIZAÇÃO E MÉTODOS

Bacharel em Administração de Empresas pela Escola de Adminis-tração de Empresas da Bahia (1978). Curso de Especialização em Organização, Sistemas e Métodos (UFBA-360 h a ) . Experiência profissional na área de conhecimento.

3. ANNA CRISTINA FONTOURA DE ALMEIDA ANALISE DE SISTEMAS

Bacharel em Ciências de Computação (UFBA-1977). Cursando Es-pecialização em Informática (UFPA/FACS). Experiência profis-sional na área de conhecimento.

4. ANSELMO ROBERTO MARRETO

ESTUDO DE PROBLEMAS BRASILEIROS

Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais (UFRJ-1984). Curso de Especialização em Sociologia Urbana (UERJ-1986-390 h a ) . Experiência docente na Universidade Católica de Salvador.

5. ANTONIO ACRAS FILHO

DIRETRIZES ADMINISTRATIVAS

Bacharel em Administração pelo Instituto de Ciências Sociais são Judas Tadeu (1975). Curso de Especialização em Adminis-tração de Saúde e Hospitalar (1976-FGV/USP). Curso de pós-graduação em Sistemas de Informação Gerencial na Harvard Uni-versity (EUA). Experiência docente na FMU/SP e na Universida-de São Judas TaUniversida-deu. Experiência profissional na área Universida-de co-nhecimento.

(15)

6. ANTONIO DOS SANTOS FILHO MATEMÁTICA (FINANCEIRA)

Licenciado em Matemática pela Universidade Católica do Sal-vador (1977) . Curso de Especialização em Metodologia do En-sino Superior (360 ha).Publicou a obra "Diretrizes Curricu-lares para o Ensino de Matemática no lo Grau"

(MEC/SEC-Bahia). Experiência docente na Universidade Católica de Sal-vador (professor titular).

7. ANTONIO LEOPOLDO MEIRA ECONOMIA

Bacharel em Ciências Econômicas (UFBA-1973). Curso de Espe-cialização em Economia (UFBA-540 h a ) . Aprovado pelos Parece-res CFE n°s 806/88 e 888/88 para lecionar Economia. Aprovado pelo Parecer CFE n° 1246/88 para Economia e Finanças. Expe-riência docente na UFBA.

8. AUGUSTO DE OLIVEIRA MONTEIRO

Bacharel em Processamento de Dados (UFBA-1986). Mestre em Economia (UFBA-1192). Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Salvador (1992) . Curso de Especialização em Eco-nomia Internacional (UFBA-360 h a ) . Experiência docente na UFBA. Experiência profissional na área de conhecimento.

9. CÉLIA GUIMARÃES NETTO DIAS ESTATÍSTICA

Bacharel em Estatística pela Escola de Estatística da Bahia (1961). Bacharel em Ciências Econômicas (UFBA-1963). Curso de Introdução à Teoria das Probabilidades (1962-USP).

Pro-fessora Adjunta na UFBA. Experiência profissional na área de conhecimento.

10. DENISE DE ANDRADE RIBEIRO FINANÇAS

Bacharel em Ciências Econômicas (UERJ-1981). Mestre em Ciências, área: Administração (UFRJ-1986). Experiência pro-fissional na área de conhecimento.

11. EDMILSON DA SILVA PIMENTA DIREITO TRIBUTÁRIO

Bacharel em Direito (UFBA-1977). Curso de Especialização em Processo (UFBA-410 h a ) . Curso de Administração Fazendária do Estado da Bahia (1980) . Ocupa desde 1978 e cargo de

(16)

Pro-curador da Fazenda Estadual, por concurso publico, no Go-verno do Estado da Bahia. Experiência docente na UNEB.

12. FRANCISCO LESSA RIBEIRO DIREITO TRIBUTÁRIO

Bacharel em Direito (Universidade Católica do Salvador -1992). Bacharel em Administração de Empresas (Universidade Católica do Salvador - 1978). Curso de Especialização em Administração (525 ha - UFBA). Auditor Fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia desde 1987. Experiência pro-fissional na área de conhecimento.

13. GILBERTO WILDERGER DE ALMEIDA TÉCNICA COMERCIAL

Bacharel em Administração (UFBA-1966). Mestre em Adminis-tração de Empresas, área de Mercadologia pela Michigan Sta-te University (1969). Cursou disciplinas do Doutorado em Economia na Universidad de Chile (1973). Experiência docen-te na UFBA e na UNEB.

14. GLEIDE JOSÉ GONÇALVES DE OLIVEIRA INTRODUÇÃO AO PROCESSAMENTO DE DADOS

Bacharel em Ciências Contábeis, com concentração curricular em Análise de Sistemas e Bacharel em Processamento de Da-dos pelas Faculdades Reunidas Nuno Lisboa (1991). Mestran-do em Informática (concluiu 390 ha) - Universidade Católica do Salvador. Experiência profissional na área de conhecimen-to.

15. GUILHERME MARBACK NETO DIRETRIZES ADMINISTRATIVAS

Bacharel em Administração de Empresas pela Escola de nistração de Empresas da Bahia (1983). Mestrando em Admi-nistração (em fase de defesa de tese) UFBA. Curso de Espe-cialização em Administração e Desenvolvimento de Recursos Humanos (UFBA-1989-360 h a ) . Curso de Especialização em

Re-lações Públicas (IMS-1992-360 h a ) . Experiência profissional na área de conhecimento.

(17)

16. INALDO DA PAIXÃO SANTOS ARAÚJO CONTABILIDADE COMERCIAL

AUDITORIA E ANÁLISE DE BALANÇOS

Bacharel em Ciências Contábeis (Universidade Católica do Salvador - 1986) . Curso de Especialização em Auditoria Contábil (364 h a ) . Realizou o Programa Avançado de Audito-ria Governamental (360 ha) Curso de Contabilidade e

Demonstrações Financeiras (300 h a ) . Curso de Contabilidade e Auditoria (198 h a ) . Curso de Auditoria (120 h a ) . Aprovado em Concurso Público para o cargo de Auditor de Controle Ex-terno do Tribunal de Contas do Estado da Bahia. Experiência docente na Universidade Católica de Salvador. Experiência profissional na área de conhecimento.

17. ISAAC ALBAGLI NETO ADMINISTRAÇÃO

Bacharel em Administração pela Escola de Administração de Empresas da Bahia (1986) . Mestre em Administração

(UERJ-1989) . Curso de Especialização em Análise de Sistemas (364 h a ) .

18. JORGE PELTIER LOUREIRO FREIRE ECONOMIA

Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade da Bahia (1965).Professor Assistente da UFBA.Experiência profissio-nal na área de conhecimento.

19. JOSÉ MOTA PEREIRA EDUCAÇÃO FISICA

Licenciado em Educação Física pela Universidade Católica de Salvador (1982). Curso de Especialização em Educação Física (UFBA-450 ha-1993). Curso de Arbitro de Atletismo pela Confederação Brasileira de Atletismo (1988).

20. JOSÉ RENATO MENDONÇA

AUDITORIA E ANÁLISE DE BALANÇOS PROJETO DE SISTEMAS CONTÁBEIS

Bacharel em Ciências Contábeis (1980). Bacharel em Adminis-tração de Empresas (UFBA-1975). Curso de Aperfeiçoamento para Técnicos em Administração, com concentração em Admi-nistração de Materiais (412 h a ) . Curso de Especialização em Auditoria Contábil e de Procedimento (420 ha-UFBA). Ex-periência profissional na área de conhecimento.

(18)

21. LUIZ ANTONIO GOES FRAGA MAIA CONTABILIDADE DE CUSTOS

Bacharel em Administração de Empresas (UFBA-1974). Mestrado em Administração, área: Administração Contabilidade Finan -ceira (FGV). Experiência docente na Universidade Católica de Salvador.

22. MARIO LUIZ NANO GOMES CONTABILIDADE AVANÇADA TEORIA CONTÁBIL

Bacharel em Administração de Empresas (Universidade Católi-ca de Salvador-1987). Bacharel em Ciências Contábeis

(1992). Curso de Especialização em Auditoria de Demonstra-ções Contábeis e Consultoria Operacional e Financeira. Ex-periência profissional na área de conhecimento.

23. MAURITZ KARAOGLAN FOLKERTS DIRETRIZES ADMINISTRATIVAS

Bacharel em Ciências Contábeis (Bentley College -

EUA-1982). Mestrado em Administração de Empresas (Internacional Management Development-1989). Curso de Administração de Empresas (Erasmus Universiteit-1988). Co-autor do Trabalho

"Neste Plypropylene" - IMEDE/IMD. LAUSANA, Suiça. Experiên-cia profissional na área de conhecimento.

24. MONICA VALERIA CALDAS DE AGUIAR

LINGUAGENS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO

Graduada em Engenharia Elétrica (UFBA-1989. Mestre em En-genharia Elétrica, área de concentração: Processamento da

Informação (UFPb-1992). Experiência profissional na área de conhecimento.

25. NELIZIO LEFUNDES DO CARMO AUDITORIA DE SISTEMA

Bacharel em Ciências Contábeis (UFBA-1989).Curso de Forma-ção de Auditores de Sistemas-Ambiente IBM (544 h a ) . Curso de Formação em Ambiente UNYSIS para Auditores (356 h a ) . Curso de Formação em Análise de Sistemas (576 h a ) . Curso de Formação Básica em Informática para Auditores (172 h a ) . Experiência profissional na área de conhecimento.

(19)

26. PEDRO BARACHISIO LISBOA DIREITO

Bacharel em Direito (UFBA-1979). Curso de Especialização em Processo (UBA-420 ha).Experiência profissional na área de conhecimento.

27. RITA LAERT COTRIM PASSOS RELAÇÕES HUMANAS

Bacharel e Licenciada em Psicologia (UFBA-1982). Curso de Especialização em Administração e Desenvolvimento de Recur-sos Humanos (UFBA-1989-360 h a ) . Curso de Especialização em Relações Públicas (IMS-1992-360 h a ) . Experiência profissio-nal em área de conhecimento.

28. UBIRATÃ BATISTA PEREIRA CONTABILIDADE GERAL

CONTABILIDADE TRIBUTARIA

Bacharel em Direito (UFBA-1990). Bacharel em Ciências Con-tábeis (UFBA-1979). Experiência docente na UFBA (professor assistente). Experiência profissional na área de conhe-cimento.

29. ULISSES FONSECA SANTOS DIREITO

Bacharel em Direito (Universidade Católica de Salvador -1975). Mestrando em Direito (em fase de elaboração de tese) UFBA. Experiência docente na UFBA.

30. VICENTE MANUEL MOREIRA JUNIOR

SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS

Bacharel em Ciência da Computação (UFPA-1990). Mestre em Informática, área: Banco de Dados (UFPA-1992). Experiên-cia profissional na área de conhecimento.

(20)

IV - DECISÃO DO PLENÁRIO

O Plenário do Conselho Federal de Educação aprovou, por unanimidade, a con-clusão da Câmara.

(21)

Imagem

Referências

temas relacionados :