Texto

(1)

Ficha de Unidade Curricular

Unidade Curricular

DesignaçãoHistória do Audiovisual I

Área CientíficaCSH – Som e Imagem

Ciclo de Estudos1º Ciclo - Licenciatura

Carácter: Obrigatória Semestre: 1º ECTS: 3

Tempo de Trabalho: Horas de Contacto: 38 Ensino Teórico (T): 30 Ensino Teórico-Prático (TP): 5 Orientação Tutorial (OT): 3

Horas de Trabalho Autónomo: 38 Total: 76

1 PRÉ-REQUISITOS: Não tem.

2 OBJECTIVOS DE APRENDIZAGEM:

2.1 GERAIS:

No interior de uma noção tão vaga e abrangente como a de audiovisual, o cinema ocupa simultaneamente um lugar central, derivado do seu papel histórico e da sua própria natureza técnica, como o de uma certa forma de resistência face ao fluxo cada vez mais ininterrupto e indiferenciado das imagens e dos sons. Neste sentido, sem deixar de ter em conta as suas interrelações com outros domínios do audiovisual, a disciplina centrar-se-á prioritariamente na história do cinema, enquanto exercício, em permanente construção, de uma verdadeira ética do olhar, procurando abordar os grandes eixos da constituição e do desenvolvimento da linguagem e da estética cinematográficas, desde as suas origens até ao período correspondente ao apogeu do cinema clássico. Procurar-se-á assim proporcionar aos alunos o conhecimento e a compreensão das principais questões que atravessam a história das formas cinematográficas, de modo a dotá-los de uma consciência crítica face às várias vertentes da produção audiovisual contemporânea.

2.2

ESPECÍFICOS:

1. Compreender os grandes eixos da constituição e do desenvolvimento da linguagem e da estética cinematográficas, desde as suas origens até ao apogeu do cinema clássico.

2. Adquirir o conhecimento e a compreensão das principais questões que atravessam a história das formas cinematográficas.

3. Ter a capacidade de analisar obras referentes ao período considerado, nomeadamente no respeitante aos seus vários níveis formais.

(2)

produção cinematográfica referente ao período considerado.

5. Ter a capacidade de assumir uma atitude crítica em relação às várias vertentes da produção audiovisual contemporânea.

2.3

TRANSVERSAIS:

1. Desenvolver capacidades cognitivas e metodológicas suficientes para a profissionalização. 2. Desenvolver competências necessárias a um trabalho autónomo.

3. Relacionar diferentes áreas de conhecimento e saberes.

4. Adquirir competências linguísticas de comunicação, em diferentes suportes, suficientes para um percurso escolar/profissional internacional.

5. Desenvolver a capacidade de organização e sistematização do conhecimento.

6. Desenvolver a capacidade de pesquisa, consulta e redacção, segundo diferentes fontes de informação.

3

C

ONTEÚDO

P

ROGRAMÁTICO

Introdução – A relação entre o audiovisual e o cinema. A natureza da imagem cinematográfica. A fotografia e o fotograma (Eadweard Muybridge, Étienne-Jules Marey).

1 – O registo do real e o ilusionismo cinematográfico. As “vistas” dos irmãos Lumière e a obra de Georges Méliès.

2 – Um modo de representação primitivo? Elementos de continuidade e de descontinuidade no cinema dos primeiros tempos.

3 – A estabilização da narrativa e dos princípios da planificação clássica. A montagem paralela e a montagem alternada (D. W. Griffith).

4 – O cinema expressionista alemão. A composição plástica da imagem e o conflito da luz e das sombras (O Gabinete do Dr. Caligari). Expressionismo de estúdio e expressionismo da natureza (Fritz Lang, G. W. Murnau).

5 – A escola soviética e a concepção dialéctica da montagem. A montagem de atracções e o salto qualitativo (Serguei Eisenstein). O “cine-olho” e a noção de intervalo (Dziga Vertov).

6 – Outras cinematografias importantes dos anos 20: a escola francesa (Jean Epstein, Abel Gance) e o cinema nórdico (Mauritz Stiller, Victor Sjöström). As obras de Erich von Stroheim e de Carl Th. Dreyer.

7 – O cinema clássico americano. Estandardização e diferenciação. Os grandes géneros: o western (John Ford) e o filme policial negro (Howard Hawks).

4

M

ETODOLOGIA DE

A

PRENDIZAGEM

4.1

PRESENCIAL

1) Aula teórica - Metodologia expositiva, assente no visionamento e análise de excertos de filmes e

na apresentação e discussão de textos correspondentes às diferentes problemáticas contidas no programa.

2) Teórico /prática - Metodologia expositiva, assente no visionamento e análise de excertos de filmes

(3)

3) Práticas Laboratoriais – Não tem.

4) Orientação Tutorial – Esclarecimento de dúvidas relacionadas com o conteúdo programático da

disciplina.

4.2

AUTÓNOMA

Assente na leitura e análise de textos indicados pelo docente, relacionados com os diferentes pontos do conteúdo programático da disciplina.

5 AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

Elementos de avaliação: Prova escrita, à qual serão classificados os alunos que tiverem frequentado

75% das aulas (Ponderação: 100%).

Critérios de Avaliação: Grau de adequação das respostas ao conteúdo programático da disciplina.

6 BIBLIOGRAFIA

6.1 BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

Bazin, André – O Que é o Cinema?, Lisboa, Livros Horizonte, 1992

Deleuze, Gilles – Cinema 1. A Imagem-Movimento, Lisboa, Assírio e Alvim, 2004

Sadoul, Georges – História do Cinema Mundial (Vols. I e II), Lisboa, Livros Horizonte, 1983

6.2 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AAVV – Cinema Alemão 1918-1933 / 1965-1980 (cat.), Lisboa, Cinemateca Portuguesa/Fundação Calouste Gilbenkian, 1981

AAVV – Ciclo de Cinema Clássico Soviético (cat.), Lisboa, Cinemateca Portuguesa/Fundação Calouste Gulbenkian, 1987

AAVV – D. W. Griffith (cat.), Lisboa, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, 2004 Bazin, André – O Cinema da Crueldade, São Paulo, Martins Fontes, 1989

Bordwell, David; Staiger, Janet e Thompson, Kristin – The Classical Hollywood Cinema – Film Style &

Mode of Production to 1960, Londres, Routledge, 1985

Burch, Noël – Life to those Shadows, Oxford, Woodstock Book Publishers, 1990 Eisenstein, Serguei – A Forma do Filme, Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1990 Eisner, Lotte – O Écran Demoníaco, Lisboa, Editorial Aster, s/d

Hammond, Paul – Marvellous Méliès, Londres, Gordon Fraser, 1974

Kracauer, Siegfried – De Caligari a Hitler – Uma história psicológica do cinema alemão, Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1988

7 RECURSOS FÍSICOS

7.1 ESPAÇOS

Auditório.

7.2 EQUIPAMENTOS

Leitores de DVD e de VHS, sistema de reprodução sonora, projector de vídeo e tela de projecção.

(4)

Semana 01

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas Apresentação do conteúdo programático, da metodologia e da

forma de avaliação da disciplina. Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 02

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas A relação entre o audiovisual e o cinema. A natureza da imagem cinematográfica. A fotografia e o fotograma (Eadweard Muybridge, Étienne-Jules Marey).

Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 03

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas O registo do real e o ilus ionismo cinematográfico. As “vistas” dos

irmãos Lumière. Leitura de textos indicados pelo docente.

TP PL OT Semana 04

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas O registo do real e o ilus ionismo cinematográfico. A obra de

Georges Méliès. Leitura de textos indicados pelo docente.

TP PL OT Semana 05

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas Um modo de representação primitivo? Elementos de continuidade

e de descontinuidade no cinema dos primeiros tempos. Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 06

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas A estabilização da narrativa e dos princípios da planificação clássica. A montagem paralela e a montagem alternada (D. W. Griffith).

Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 07

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas O cinema expressionista alemão. A composição plástica da imagem e o conflito da luz e das sombras (O Gabinete do Dr.

Caligari).

Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 08

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas O cinema expressionista alemão. Expressionismo de estúdio e

expressionismo da natureza (Fritz Lang, G. W. Murnau). Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 09

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas A escola soviética e a concepção dialéctica da montagem. A

montagem de atracções e o salto qualitativo (Serguei Eisenstein). Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT

(5)

Semana 10

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas A escola soviética e a concepção dialéctica da montagem. O

“cine-olho” e a noção de intervalo (Dziga Vertov). Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 11

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 2,5 horas

T 2,5 horas Outras cinematografias importantes dos anos 20: a escola francesa (Jean Epstein, Abel Gance) e o cinema nórdico (Mauritz Stiller, Victor Sjöström). As obras de Erich von Stroheim e de Carl Th. Dreyer.

Leitura de textos indicados pelo docente.

TP PL OT Semana 12

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 5 horas

T 2,5 horas O cinema clássico americano. Estandardização e diferenciação.

Os grandes géneros: o western (John Ford). Leitura de textos indicados pelo docente. TP

PL OT Semana 13

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 5,5 horas

T Leitura de textos indicados pelo docente.

TP 2,5 horas O cinema clássico americano. Os grandes géneros: o filme policial negro (Howard Hawks). Revisões da matéria leccionada ao longo do semestre.

PL OT Semana 14

tipo duração Descrição Trabalho autónomo – 0 horas

T

TP 2,5 horas Realização de prova escrita. PL

Imagem

Referências

temas relacionados :