• Nenhum resultado encontrado

Sistemas de Informação Geográfica Aula 2

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Sistemas de Informação Geográfica Aula 2"

Copied!
62
0
0

Texto

(1)

Sistemas de Informação Geográfica

Aula 2

(2)
(3)

SIG

SIG

SISTEMA (do grego

SISTEMA (do grego

systema

systema

:

:

reunião, grupo

reunião, grupo

):

):

1. Conjunto de elementos, materiais ou ideais, entre os

1. Conjunto de elementos, materiais ou ideais, entre os

quais se possa encontrar ou definir alguma rela

quais se possa encontrar ou definir alguma rela

ç

ç

ão.

ão.

2. Disposi

2. Disposi

ç

ç

ão das partes ou dos elementos de um todo,

ão das partes ou dos elementos de um todo,

coordenadas entre

coordenadas entre

s

s

í

í

, e que funcionam como estrutura

, e que funcionam como estrutura

organizada (

organizada (

AUR

AUR

É

É

LIO

LIO

).

).

Defini

Definiççãoão

SIG: conjunto de programas, equipamentos, metodologias,

SIG: conjunto de programas, equipamentos, metodologias,

dados e pessoas (usu

dados e pessoas (usu

á

á

rios), perfeitamente integrados, de

rios), perfeitamente integrados, de

forma a tornar poss

forma a tornar poss

í

í

vel a coleta, o armazenamento, o

vel a coleta, o armazenamento, o

processamento e a an

processamento e a an

á

á

lise de dados georreferenciados,

lise de dados georreferenciados,

bem como a produ

bem como a produ

ç

ç

ão de informa

ão de informa

ç

ç

ão derivada de sua

ão derivada de sua

aplica

(4)

Sistemas de Informa

Sistemas de Informa

ç

ç

ões Geogr

ões Geogr

á

á

ficas

ficas

Sistema:

Sistema:

indica que o SIG

indica que o SIG

é

é

feito de v

feito de v

á

á

rios componentes

rios componentes

inter

inter

-

-

relacionados e ligados com diferentes fun

relacionados e ligados com diferentes fun

ç

ç

ões.

ões.

Dessa maneira um SIG tem capacidade funcional

Dessa maneira um SIG tem capacidade funcional

para entrada de dados, manuseio, transforma

para entrada de dados, manuseio, transforma

ç

ç

ão,

ão,

visualiza

visualiza

ç

ç

ão, combina

ão, combina

ç

ç

ão, consultas, an

ão, consultas, an

á

á

lises,

lises,

modelagem e sa

modelagem e sa

í

í

da.

da.

Informa

Informa

ç

ç

ão:

ão:

pressupõe que os dados no SIG estejam

pressupõe que os dados no SIG estejam

organizados para produzir conhecimento

organizados para produzir conhecimento

ú

ú

til, na

til, na

forma de mapas e imagens, estat

forma de mapas e imagens, estat

í

í

sticas, gr

sticas, gr

á

á

ficos, etc.

ficos, etc.

Geogr

Geogr

á

á

fica:

fica:

implica conhecimento da localiza

implica conhecimento da localiza

ç

ç

ão dos

ão dos

itens de dados, ou que eles podem ser calculados, em

itens de dados, ou que eles podem ser calculados, em

termos de coordenadas geogr

termos de coordenadas geogr

á

á

ficas.

ficas.

(

(5)

Evolu

Evolu

ç

ç

ão do SIG

ão do SIG

-- Mapeamento automMapeamento automáático tico

-- Banco de dadosBanco de dados

Primeiros

Primeiros

SIG

SIG

´

´

s

s

-- ReduReduçção nos custos de hardware e software ão nos custos de hardware e software

-- PlanejamentoPlanejamento

-- Recursos Naturais e meio AmbienteRecursos Naturais e meio Ambiente

-- ObtenObtençção e tratamento de dadosão e tratamento de dados

Forte expansão dos

(6)

)

)

D

D

é

é

cada de 40 e 50: Avan

cada de 40 e 50: Avan

ç

ç

os nas tecnologias

os nas tecnologias

computacionais e cartogr

computacionais e cartogr

á

á

ficas;

ficas;

)

)

D

D

é

é

cada de 60: SIG implementado nos EUA;

cada de 60: SIG implementado nos EUA;

)

)

D

D

é

é

cada de 70: Trabalhos publicados

cada de 70: Trabalhos publicados

atestando e acentuando o desenvolvimento

atestando e acentuando o desenvolvimento

dessa tecnologia;

dessa tecnologia;

)

)

D

D

é

é

cada de 90: Populariza

cada de 90: Populariza

ç

ç

ão e ado

ão e ado

ç

ç

ão dos

ão dos

SIGs

SIGs

como instrumento para tomada de

como instrumento para tomada de

decisões.

decisões.

Evolu

(7)

Principais Caracter

(8)

Â

Integrar, numa única base de dados,

informações espaciais provenientes de dados

cartográficos, dados de censo e cadastros,

urbanos e rurais, imagens de sensoriamento

remoto, redes e modelos numéricos do terreno;

Principais Caracter

Principais Caracter

í

í

sticas de um SIG

sticas de um SIG

N

N

S

S

W

W

L

L

(9)

Â

Combinar as várias informações, por meio de

algoritmos de manipulação, para gerar

mapeamentos derivados;

Fator (R) Fator (LS) Fator (C) Fator (K) Fator (P)

Principais Caracter

Principais Caracter

í

í

sticas de um SIG

sticas de um SIG

Perda t/ha (Tolerância) X X X X

N

N

S

S

W

W

L

L

(10)

Â

Consultar, recuperar, visualizar e plotar o

conteúdo da base de dados geocodificados.

Fator (R) Fator (LS) Fator (C) Fator (K) Fator (P) X X X X

Principais Caracter

Principais Caracter

í

í

sticas de um SIG

sticas de um SIG

N N S S W W LL 0 2000 m Tolerável 1 vez a tolerância 5 vezes a tolerância 10 vezes a tolerância > 10 vezes a tolerância Área Urbana Represa

Mapa de Tolerância de Perdas de Solos, 1995

Níveis Área ha Níveis

648,60 138,00 474,20 240,00 Área ha 240,00 39,16 5,52

(11)

Componentes de um SIG

(12)

Segundo

Segundo

Burrough

Burrough

(1988): os SIG´s possuem 3

(1988):

importantes componentes:

Componentes de um SIG

Componentes de um SIG

Â

Equipamento computacional (hardware)

Â

Um conjunto de módulos aplicativos (software)

Â

Contexto organizacional apropriado.

Estes três componentes necessitam estar

Estes três componentes necessitam estar

balanceados para o sistema funcionar

balanceados para o sistema funcionar

satisfatoriamente

(13)

Componentes de um SIG

Componentes de um SIG

(14)

Componentes de um SIG

Componentes de um SIG

ÂSOFTWARE: conjunto de módulos aplicativos

Impima

Impima

Spring

Spring

Scarta

Scarta

(15)

N

N

S

S

W

W

L

L

X, Y X, Y

z

z

z

z

z

z

Drenagem Drenagem Estradas Estradas Solos Solos Declividade Declividade Uso do solo Uso do solo Produtividade Produtividade Componentes de um SIG Componentes de um SIG Â

 Contexto organizacional apropriado.Contexto organizacional apropriado. Estrutura da institui

Estrutura da instituiçção para abrigar a ão para abrigar a ““filosofia de trabalhofilosofia de trabalho””,, com as tomadas de decisões apoiadas pelo SIG.

(16)

Dados em SIG

(17)

Dados em SIG

Dados em SIG

Aronoff

Aronoff

(1993):

(1993):

SIG

SIG

´

´

s

s

são sistemas

são sistemas

computadorizados que permitem o manuseio

computadorizados que permitem o manuseio

de

de

dados

dados

georreferenciados por meio de 4

georreferenciados por meio de 4

m

m

ó

ó

dulos de capacidades.

dulos de capacidades.

1) Entrada de

1) Entrada de

Dados

Dados

;

;

2) Gerenciamento de

2) Gerenciamento de

Dados

Dados

(armazenamento e

(armazenamento e

recupera

recupera

ç

ç

ão);

ão);

3) Manipula

3) Manipula

ç

ç

ão e An

ão e An

á

á

lise de

lise de

Dados

Dados

;

;

4) Sa

(18)

Dados em SIG

Dados em SIG

Coleta de informa

Coleta de informaçções ões (coordenadas) (coordenadas)

DADOS

DADOS

Mundo Real

Mundo Real

-- Imagem de objeto que se pretende reproduzirImagem de objeto que se pretende reproduzir

-- MoldeMolde

-- Tudo o que serve de tipo para ser imitadoTudo o que serve de tipo para ser imitado (

(““AURAURÉÉLIOLIO””))

Modelos

(19)

Dados em SIG

Dados em SIG

MODELOS... São criados com base em teorias,

MODELOS... São criados com base em teorias,

percep

percep

ç

ç

ões e observa

ões e observa

ç

ç

ões anteriores e

ões anteriores e

especula

especula

ç

ç

ões sobre o mundo real. A concep

ões sobre o mundo real. A concep

ç

ç

ão

ão

de modelos operacionaliz

de modelos operacionaliz

á

á

veis

veis

é

é

limitada pelos

limitada pelos

recursos dispon

recursos dispon

í

í

veis, sejam estes tecnol

veis, sejam estes tecnol

ó

ó

gicos,

gicos,

econômicos ou organizacionais, para a efetiva

econômicos ou organizacionais, para a efetiva

realiza

realiza

ç

ç

ão de observa

ão de observa

ç

ç

ões. O estabelecimento

ões. O estabelecimento

das necessidades das informa

das necessidades das informa

ç

ç

ão deve,

ão deve,

portanto, emergir do modelo e da an

portanto, emergir do modelo e da an

á

á

lise dos

lise dos

fatores intervenientes quando da sua

fatores intervenientes quando da sua

concep

(20)

Dados em SIG

Dados em SIG

Mundo Real Mundo Real Modelo Modelo Planejamento Planejamento 1

1 -- Conhecimento e OrganizaConhecimento e Organizaççãoão 2

2 -- InventInventáário e Manipulario e Manipulaçção dos Dadosão dos Dados 3

3 -- Tomada de DecisõesTomada de Decisões 4

4 -- AAçção ão

O processamento de informaO processamento de informaçções geogrões geográáficas, no processamentoficas, no processamento de planejamento, INICIA e TERMINA com o

de planejamento, INICIA e TERMINA com o Mundo RealMundo Real”” Aranoff

(21)

Dados em SIG

Dados em SIG

 Traduzindo a informaTraduzindo a informaçção geogrão geográáfica para o computadorfica para o computador Universo Universo Mundo Real Mundo Real Universo Universo Matem

Matemááticotico

Universo

Universo

Representa

Representaççãoão

Universo

Universo

Implementa

Implementaççãoão

Fenômenos a serem representados (tipos de solos,

Fenômenos a serem representados (tipos de solos,

Cadastra urbano e rural, dados topogr

Cadastra urbano e rural, dados topográáficos....ficos....

Defini

Definiçção matemão matemáática formal em classes de dados tica formal em classes de dados Entes e Atributos (dados tem

Entes e Atributos (dados temááticos e cadastrais, ticos e cadastrais, MNT, dados de SR)

MNT, dados de SR)

Entidades formais definidas no universo conceitual

Entidades formais definidas no universo conceitual

são associadas a diferentes representa

são associadas a diferentes representaççõesões geom

geoméétricas. (Raster, Vetor)tricas. (Raster, Vetor) Realiza

Realizaçção do modelo de dados atravão do modelo de dados atravéés de s de linguagem de programa

(22)

Dados em SIG

Dados em SIG

Objetos ou entidades

Objetos ou entidades

Â

Entes e Atributos

Entes e Atributos

são referenciados pela sua

são referenciados pela sua

localiza

localiza

ç

ç

ão.

ão.

Pontos de amostragens de solo ou vegeta

Pontos de amostragens de solo ou vegeta

ç

ç

ão;

ão;

Ruas e avenidas;

Ruas e avenidas;

Constru

Constru

ç

ç

ões;

ões;

Atributos:

Atributos:

dados que podem ser atribu

dados que podem ser atribu

í

í

dos aos

dos aos

objetos espaciais:

objetos espaciais:

Caracter

Caracter

í

í

sticas do solo ou vegeta

sticas do solo ou vegeta

ç

ç

ão;

ão;

Informa

Informa

ç

ç

ão da qualidade das estradas, nome das

ão da qualidade das estradas, nome das

rodovias;

rodovias;

(23)

Dados em SIG

Dados em SIG

Â

Entes e Atributos

Entes e Atributos

Dados Espaciais (Entes):

Dados Espaciais (Entes):

Talhonamento

Talhonamento

Á

Á

reas de preserva

reas de preserva

ç

ç

ão

ão

Reservas

Reservas

Estradas

Estradas

Cursos d

Cursos d

á

á

gua

gua

Lagos

Lagos

Altimetria

Altimetria

Constru

Constru

ç

ç

ões

ões

Pontos de ocorrência

Pontos de ocorrência

Solos

Solos

Outros

Outros

Atributos:

Atributos:

Á

Á

rea, perí

rea, per

ímetro,...

metro,...

Tipo, estado, ...

Tipo, estado, ...

Á

Á

rea, caracter

rea, caracter

í

í

sticas,estado, ...

sticas,estado, ...

Tipo, conserva

Tipo, conserva

ç

ç

ão, ...

ão, ...

Ordem, qualidade, ...

Ordem, qualidade, ...

Á

Á

rea, profundidade, ...

rea, profundidade, ...

Cotas.

Cotas.

Tipo, data,

Tipo, data,

á

á

rea, valor...

rea, valor...

Informa

Informa

ç

ç

ões de levantamentos

ões de levantamentos

Classifica

(24)

Dados em SIG

Dados em SIG

Â

Entes e Atributos

Entes e Atributos

Atributos:

Atributos:

podem ser considerados caracter

podem ser considerados caracter

í

í

sticas ou

sticas ou

propriedades que descrevem os entes, podendo ser

propriedades que descrevem os entes, podendo ser

quantitativos ou qualitativos.

quantitativos ou qualitativos.

Talhão agr

Talhão agr

í

í

cola

cola

Atributo quantitativo :

Atributo quantitativo :

Á

Á

rea

rea

Atributo qualitativo : Esp

(25)

Dados em SIG

Dados em SIG

Â

Classifica

Classifica

ç

ç

ão dos dados

ão dos dados

1) Espaciais e Não Espaciais

1) Espaciais e Não Espaciais

(coordenadas X, Y e Z)

(coordenadas X, Y e Z)

(26)

Dados em SIG

Dados em SIG

Â

Classifica

Classifica

ç

ç

ão dos dados

ão dos dados

2) Anal

(27)

Dados em SIG

Dados em SIG

Â

Classifica

Classifica

ç

ç

ão dos dados

ão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento

3) Estrutura de Armazenamento

A estrutura de armazenamento ou FORMATO de dados

A estrutura de armazenamento ou FORMATO de dados

espaciais digitais, são comumente diferenciados em

espaciais digitais, são comumente diferenciados em

dois tipos:

dois tipos:

RASTER

(28)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

RASTER

RASTER

A estrutura raster (celular, matricial ou grade)

A estrutura raster (celular, matricial ou grade)

é

é

uma

uma

das formas mais simples de organizar dados espaciais,

das formas mais simples de organizar dados espaciais,

consiste num arranjo, geralmente regular, de c

consiste num arranjo, geralmente regular, de c

é

é

lulas

lulas

(

(

pixels

pixels

), as quais representam o mundo real

), as quais representam o mundo real

x - linhas

y - colunas

z - DN, digital number

Z 2 3 4 5 6 . . . x z 2 3 4 5 6 . . . y

(29)

1 2 3 4 5 6 7 8 1 2 3 4 5 6 7 8

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

RASTER

RASTER

Exemplo de imagem simples (cruz) na forma RASTER 1a linha e 1a coluna  DN = 20 (quase preto)

1a linha e 4a coluna  DN = 230 (quase branco)

Dados em SIG

Dados em SIG

(30)

Landasat - 6.550 x 6.550 - 42 milhões de pixels

Pixel = 230

Pixel = 230

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

(31)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

RASTER

RASTER

Para cada c

Para cada céélula que cobre o espalula que cobre o espaççoo é

é atribuatribuíído um do um úúnico valor, que nico valor, que éé relativo ao parâmetro ou tema

relativo ao parâmetro ou tema

geogr

geográáfico de interesse.fico de interesse.

Linha X, Coluna Y = Valor 1

Linha X, Coluna Y = Valor 1

Legenda: Legenda: 1 1-- ÁÁrvoresrvores 2 2-- PastoPasto 3 3-- CCóórregorrego

(32)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

VETOR

VETOR

Â

Pontos: são posicionados por

um par de coordenadas (X,Y);

Â

Linhas: segmentos de reta,

constituídos por dois ou mais

pares de coordenadas;

Â

Polígonos: descreve as

características topológicas de

áreas.

(33)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

VETOR

VETOR

Amostras de Solo

Pontos

(34)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

VETOR

VETOR

Linhas

Linhas

Planialtimetria Drenagem

(35)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento :

3) Estrutura de Armazenamento :

VETOR

VETOR

Pol

Pol

í

í

gonos

gonos

(36)

Vetor Raster

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

3) Estrutura de Armazenamento

3) Estrutura de Armazenamento

(37)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

RASTER

RASTER

Vantagens:

Vantagens:

Â

 Facilidade de manipulaFacilidade de manipulaçção de certos relacionamentos de vizinhanão de certos relacionamentos de vizinhançça;a;

Â

 Facilidade de implementaFacilidade de implementaçção de diversas opão de diversas opçções de manipulaões de manipulaçção, ão, particularmente do espa

particularmente do espaçço;o;

Â

 Possibilidade de representaPossibilidade de representaçção de dados quantitativos e qualitativos.ão de dados quantitativos e qualitativos.

Desvantagens:

Desvantagens:

Â

 Complexidade de identificaComplexidade de identificaçção de objetos individualmente;ão de objetos individualmente;

Â

 Dificuldade de associaDificuldade de associaçção de atributos a objetos;ão de atributos a objetos;

Â

 GeraGeraçção de grande volume de dados;ão de grande volume de dados;

Â

 ResoluResoluçção e precisão determinadas pelas dimensões da divisão do ão e precisão determinadas pelas dimensões da divisão do espa

(38)

Dados em SIG

Dados em SIG

 ClassificaClassificaçção dos dadosão dos dados

VETOR

VETOR

Vantagens:

Vantagens:

Â

 ManipulaManipulaçção individual de objetos ão individual de objetos éé facilitada;facilitada;

Â

 Facilidade de associar atributos a objetos;Facilidade de associar atributos a objetos;

Â

 GeraGeraçção de menores volumes de dados;ão de menores volumes de dados;

Â

 A precisão depende somente do mecanismo de aquisiA precisão depende somente do mecanismo de aquisiçção.ão.

Desvantagens:

Desvantagens:

Â

(39)

Mapas

Mapas

Fotografias a

Fotografias aééreasreas Imagens orbitais

Imagens orbitais

Levantamentos de campo

Levantamentos de campo

Relat

Relatóóriosrios Censos

Censos

Invent

Inventááriosrios Outros

Outros

Dados em SIG

Dados em SIG

(40)

Dados em SIG

Dados em SIG

Aspectos a serem analisados com rela

Aspectos a serem analisados com relaçção aos dados e ão aos dados e ààs fontes de s fontes de dados são v

dados são váários, podendo ser destacadas:rios, podendo ser destacadas:

Â

 Os dados de interesse jOs dados de interesse jáá foram, ou estão sendo, ou deverão ser foram, ou estão sendo, ou deverão ser coletados;

coletados;

Â

 Quais suas caracterQuais suas caracteríísticas;sticas;

Â

 Aspectos de absorAspectos de absorçção dos dadosão dos dados

-- adequaadequaçção;ão;

-- confiabilidade de provisão;confiabilidade de provisão;

-- qualidade (nqualidade (níível de erro; freqvel de erro; freqüüência de atualizaência de atualizaçção; completeza

Â

Fontes de Dados

Fontes de Dados

ão; completeza

etc.);

etc.);

-- compatibilidade de dados origincompatibilidade de dados origináários de fontes rios de fontes destintasdestintas;;

-- relarelaçção custo/benefão custo/benefíício da absorcio da absorçção;ão;

(41)

Banco de Dados em SIG

(42)

Banco de Dados em SIG

Banco de Dados em SIG

Â

é uma coleção de registros salvos em um

computador em um modo sistemático, de forma que

um programa de computador possa consultá-lo

para responder questões.

Â

são conjuntos de dados com uma estrutura regular

que organizam informação.

Â

um conjunto de “dados” devidamente relacionados.

É projetado, construído e manipulado com dados

para um propósito específico; um banco de dados

possui um conjunto pré definido de usuários e

aplicações

(43)

Banco de Dados em SIG

Banco de Dados em SIG

Banco de Dados

Banco de Dados

Cartogr

Cartográáficosficos (X, Y e Z) (X, Y e Z) Banco de Dados Banco de Dados de Atributos de Atributos

ID

identificador

identificador

(44)

Dados em SIG

Dados em SIG

Id Area variedade 305 120,88 RB35 306 74,293 RB88 ... ... ... 305 306 304 303 302 Talhões Pontos de amostragem

Id

Id Tipo textura 156 Latossolo argiloso 157 Argissolo arenoso ... ... ...

Id

(45)

Banco de Dados em SIG

Banco de Dados em SIG

Â

Â

Uso do Banco de Dados

Uso do Banco de Dados

CONSULTAS:

CONSULTAS:

MAPA

MAPA BANCO DE DADOSBANCO DE DADOS

ATRIBUTOS SIMPLES

ATRIBUTOS SIMPLES

ATRIBUTOS M

ATRIBUTOS MÚÚLTIPLOSLTIPLOS Á

(46)

Consulta: Mapa

Consulta: Mapa

Æ

Æ

Banco de Dados;

Banco de Dados;

Banco de Dados

(47)

Banco de Dados

Banco de Dados

Consulta: Banco de Dados

(48)

Consulta por atributos simples

Consulta por atributos simples

Talhões > 20 hectares

Talhões > 20 hectares

Banco de Dados

(49)

Consulta por atributos m

Consulta por atributos m

ú

ú

ltiplos

ltiplos

Talhões > 20 hectares + Amostras de Solo

Talhões > 20 hectares + Amostras de Solo

Banco de Dados

(50)

Á

Á

lgebra com mapas

lgebra com mapas

0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 100,0 0,0 0,0 Macaubas 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 58,4 0,0 41,6 0,0 0,0 Sta Lourdes 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 28,1 71,9 0,0 0,0 Bom Retiro 0,0 0,0 0,0 0,0 5,5 0,0 0,0 6,0 88,6 0,0 0,0 Santana 0,0 78,8 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 21,2 0,0 0,0 Felicissima 0,0 0,0 0,0 1,6 0,0 0,0 0,6 84,8 13,0 0,0 0,0 São Pedro 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 100,0 0,0 0,0 Rancho Alegre 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 4,4 0,0 95,6 0,0 0,0 São Sebastião 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 4,9 0,0 95,1 0,0 0,0 Palmital 0,0 20,3 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 79,7 0,0 0,0 Santa Rufina % ---RL + PVA RL + PVA RQ + LVA RQ + LVA NV NV RL + NV RL + NV RL RL PVA PVA LVA LVA LVA + RQ LVA + RQ LV LV GX GX RQ RQ X = Banco de Dados Banco de Dados

(51)

Estat

Estat

í

í

stica com mapas

stica com mapas

MDE

MDE

Talhões

Talhões

Banco de Dados Banco de Dados

(52)

Á

Á

REAS DE APLICA

REAS DE APLICA

Ç

Ç

ÃO

ÃO

Uso da Terra

Uso da Terra

Planejamento agropecuPlanejamento agropecuáário; rio;

Estocagem e escoamento da produEstocagem e escoamento da produçção agrão agríícola; cola;

ClassificaClassificaçção de solos e vegetaão de solos e vegetaçção;ão;

AdubaAdubaçção diferenciada;ão diferenciada;

Gerenciamento de bacias hidrogrGerenciamento de bacias hidrográáficas; ficas;

Planejamento de barragens; Planejamento de barragens;

Cadastramento de propriedades rurais; Cadastramento de propriedades rurais;

(53)

Á

Á

REAS DE APLICA

REAS DE APLICA

Ç

Ç

ÃO

ÃO

Uso de Recursos Naturais

Uso de Recursos Naturais

Controle do extrativismo vegetal e mineral; Controle do extrativismo vegetal e mineral;

ClassificaClassificaçção de poão de poçços petrolos petrolííferos; feros;

Planejamento de gasodutos e oleodutos; Planejamento de gasodutos e oleodutos;

DistribuiDistribuiçção de energia elão de energia eléétrica; trica;

IdentificaIdentificaçção de mananciais ão de mananciais

Gerenciamento costeiro e marGerenciamento costeiro e maríítimo. timo.

Meio Ambiente

Meio Ambiente

Controle de queimadas; Controle de queimadas;

Estudos de modificaEstudos de modificaçções climões climááticas; ticas;

Acompanhamento de emissão e aAcompanhamento de emissão e açção de poluentes;ão de poluentes;

Gerenciamento florestal de desmatamento Gerenciamento florestal de desmatamento

(54)

Mapeamento

Mapeamento

--

Imagem de Sat

Imagem de Sat

é

é

lite

lite

--

Pontos de Amostragem

Pontos de Amostragem

--

Rede de Drenagem

Rede de Drenagem

--

Mapa de Solos

Mapa de Solos

--

Limites de Solos

Limites de Solos

--

Talhões

Talhões

--

Mapa de Fertilidade

Mapa de Fertilidade

(55)

Softwares

)

)

Arc

Arc

/

/

Info

Info

)

)

ArcView

ArcView

/

/

ArcGIS

ArcGIS

)

)

Mge

Mge

Geomedia

Geomedia

) )

TNT

TNT

mips

mips

) )

Spring

Spring

) )

Idrisi

Idrisi

(56)

MDET

RESULTADOS 550000 550000 650000 650000 750000 750000 8600000 8600000 8700000 8700000 8800000 8800000 8900000 8900000 9000000 9000000 9100000 9100000 635 54 0 25 50 100km Projeção UTM Datum WGS84 Zona 20 S Altitude (metros)

Bacia do rio Ji-Paraná

(57)

Classes de declive (%) Distribuição (área em %) 0 - 3 81,3 3 - 6 12,3 6 - 9 3,3 9 - 12 1,3 12 - 18 1,0 18 - 25 0,5 > 25 0,3

Mapa Clinográfico

Bacia do rio Ji-Paraná

RESULTADOS

(58)

Solos

Bacia do rio Ji-Paraná

RESULTADOS

Argissolo vermelho

Argissolo vermelho amarelo Cambissolo

Gleissolos Latossolo amarelo

Latossolo vermelho amarelo Latossolo vermelho escuro Neossolo litolico Neossolos fluvicos Neossolos quartzarenicos Nitossolo vermelho Planossolo Plintossolo Agua Classes de solo 550000 550000 650000 650000 750000 750000 8600000 8600000 8700000 8700000 8800000 8800000 8900000 8900000 9000000 9000000 9100000 9100000 0 25 50 100km Projeção UTM Datum WGS84 Zona 20 S Argissolo vermelho

Argissolo vermelho amarelo Cambissolo

Gleissolos Latossolo amarelo

Latossolo vermelho amarelo Latossolo vermelho escuro Neossolo litolico Neossolos fluvicos Neossolos quartzarenicos Nitossolo vermelho Planossolo Plintossolo Agua Classes de solo Fonte: EMBRAPA (1983)

(59)

CTCef

RESULTADOS 550000 550000 650000 650000 750000 750000 8600000 8700000 8800000 8900000 9000000 9100000 14.1 0.9 0 25 50 100km Projeção UTM Datum WGS84 Zona 20 S CTCef (cmolc kg-1) (1) Toledo (2006)

(60)

Uso da Terra

RESULTADOS

1999

Ballester et al., 2003 -1,4 3,6 2,0 62,0 30,0 0,6 0,2 0,1 0,4 0 20 40 60 Água Nuvens Culturas Urbanização Solo exposto Cerrado Regeneração Pasto Floresta % Toledo (2006)

(61)

0.2 1 0.2 0.3 3 1 2 1 2 2 6 3 6 9 29 36 0 10 20 30

IIf IIef IIsf IIsfe IIIf IIIef IIIsfe IVef IVsfe Vaf VIef VIsfe VIIef VIIsfe VIIIff VIIIFF

Terras passíveis de utilização com:

-Culturas anuais e perenes (classes I, II, III e IV) = 93%

Bacia do rio Ji-Paraná

Capacidade de uso

RESULTADOS

-Preservação ambiental ou conservação hídrica (classes VIIIff e VIIIFF) = 3% -Pastagem, reflorestamento (classes V, VI e VII) = 4%

Terras passíveis de utilização com:

-Culturas anuais e perenes (classes I, II, III e IV) = 93%

-Pastagem, reflorestamento (classes V, VI e VII) = 4%

Terras passíveis de utilização com:

-Culturas anuais e perenes (classes I, II, III e IV) = 93%

16 classes

%

(62)

Avan

Avan

ç

ç

os Tecnol

os Tecnol

ó

ó

gicos

gicos

1944 Mark I (18 x 2 m) 70 t / 800 km 1946 ENIVAC 30 t / 5.000 op/s 1948 UNIVAC Uso pessoal

Referências

Documentos relacionados

Cite this article as: Silva Júnior et al.: COPD Assessment Test (CAT) score as a predictor of major depression among subjects with chronic obstructive pulmonary disease and

Os resultados relativos ao estudo dos preditores de VAD sugerem um fraco poder preditor dos parâmetros avaliados na consulta pré-anestésica, sendo que, apenas na classificação

As coletas foram realizadas mensalmente, exceto no momento de uma rápida troca na população de mosquitos, uma vez que as cap- turas eram realizadas cada 2 ou 3

O fígado de ratinho foi o modelo de estudo escolhido por várias razões: (1) pelo menos três transportadores ABC peroxissomais (ALDP, ALDPR, PMP70) coexistem neste órgão;

Crotalus durissus collilineatus Venom

Also statistics about the types and quantities of goods transported around European Union and about the transport modes used for it are presented, especially focusing on

Estes resultados apontam para melhor capacidade de estabelecimento inicial do siratro, apresentando maior velocidade de emergência e percentual de cobertura do solo até os 60

Entendendo, então, como posto acima, propõe-se, com este trabalho, primeiramente estudar a Lei de Busca e Apreensão para dá-la a conhecer da melhor forma, fazendo o mesmo com o