• Nenhum resultado encontrado

O cristianismo medieval

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "O cristianismo medieval"

Copied!
16
0
0

Texto

(1)
(2)

O cristianismo medieval

 Após a queda do Império Romano, a Igreja Católica manteve-se como a principal instituição do ocidente medieval.

 A autoridade do clero (clero são os membros da igreja, ou seja, padres, bispos, cardeais, monges, Papa) crescia à medida que os reinos bárbaros adotavam a fé cristã.

 Além deste clero ligado ao poder, apareceu também o monasticismo.

 O monasticismo pregava uma vida de oração, simplicidade e trabalho. A prática monástica cristã teve início na Igreja do

Oriente e foi introduzida no ocidente por São Bento de Núrsia, que fundou a Ordem dos Beneditinos no século VI. O lema Ora et Labora (“Ora e Trabalha” em latim) guiava os monges em sua vida diária.

(3)

A Igreja possuía:

1.

O Clero Secular, envolvido nas atividades voltadas ao

público leigo (missas, sacramentos, administração

das paróquias, dioceses etc.)

2.

O Clero Regular, nome dado aos que viviam sob a

regra de alguma ordem religiosa, especialmente os

monges.

Os mosteiros, onde os monges viviam sua clausura,

espalharam-se pela Europa e tornaram-se importantes

centros de cultura do mundo medieval. Ali, os monges

faziam cópias de livros religiosos e da Bíblia,

desenvolviam o pensamento teológico, produziam e

guardavam a arte sacra.

(4)
(5)
(6)

A igreja do Oriente

 No Império Bizantino, a Igreja também se aliava ao poder político.

 Enquanto no Ocidente, o bispo de Roma ganhou importância ao ponto de se tornar Papa, no Oriente, a Igreja se desenvolvia ao redor dos patriarcas, especialmente, o patriarca de

Constantinopla.

 Um tipo de cristianismo diferente se desenvolvia por lá, com diferenças nas doutrinas e administração.

 Essas diferenças foram crescendo até o século XI, quando a

cristandade sofreu sua primeira divisão de grandes proporções: o Grande Cisma do Oriente em 1054.

 A Igreja ocidental permaneceu sediada em Roma, assumindo o nome de Igreja Católica Apostólica Romana, sendo liderada pelo Papa.

 A Igreja do Oriente era sediada em Constantinopla e ficou

conhecida como Igreja Católica Ortodoxa, liderada pelo patriarca de Constantinopla.

(7)
(8)

O islamismo

 No século 7, nas regiões desérticas da Arábia, um mercador chamado Muhammad, conhecido no Brasil pelo nome de Maomé, começou a pregar uma nova religião monoteísta.

 Segundo a tradição islâmica, Muhammad foi visitado em uma caverna pelo anjo Gabriel, onde recebeu a revelação de Alá

(palavra árabe para “Deus”).

 Essa mensagem foi registrada por escrito no Quran (Corão, ou Alcorão), o livro sagrado do islamismo por seus seguidores.

 Após a experiência na caverna, Muhammad foi para a cidade de Meca, um importante centro comercial e religioso da Arábia. Ali se prestava culto a divindades de uma religião politeísta. Sua

mensagem não agradava os comerciantes de Meca, que temiam perder seu lucrativo comércio de artigos religiosos,

especialmente, estátuas de deuses.

(9)
(10)

A nova religião falava de um Deus único, onipresente,

todo poderoso e invisível, que não permitia nenhuma

representação visual sua.

O conflito com os comerciantes levou Muhammad a se

refugiar em outra cidade, Medina, onde pôde pregar

sua nova fé e reunir uma multidão de seguidores.

A fuga de Muhammad para Medina no ano de 622 é

chamada de Hégira e marca o início da religião e do

calendário islâmicos.

Em Medina, Muhammad formou um exército de

seguidores com os quais enfrentou Meca por anos, até

conquistar o domínio sobre a cidade. Essa guerra santa

é chamada de Jihad

(11)

Doutrina islâmica

O islamismo é uma religião monoteísta, ou seja,

acredita em um único deus chamado de Alá.

Ela foi baseada em outras religiões monoteístas,

Judaísmo e Cristianismo, afirmando a santidade de

alguns dos personagens bíblicos, como Abraão,

Moisés, Maria, Jesus etc.

Muhammad é, segundo o islã, o maior e último profeta

de Alá; através dele, a revelação perfeita de Alá teria

chegado aos homens, registrada no Alcorão, que

significa “A Recitação” em árabe. Este é o livro sagrado

para os muçulmanos.

(12)

A prática da religião islâmica se apoia em cinco pilares:

1.

A Profissão de Fé: A sentença básica da fé islâmica é “Não

há deus além de Alá e Muhammad é seu profeta”. O

muçulmano é o que professa e crê nessa sentença.

2.

Oração: Todo muçulmano deve orar cinco vezes por dia,

voltando-se para Meca.

3.

Jejum no Ramadã: Durante o mês sagrado do Ramadã,

por volta dos meses de setembro, outubro, todo

muçulmano deve respeitar o jejum.

4.

Esmolas: Todo muçulmano deve dar esmolas para os mais

pobres e necessitados.

5.

Peregrinação: Tendo condições físicas e financeiras, todo

muçulmano deve fazer uma peregrinação a Meca pelo

menos uma vez na vida.

(13)

A expansão islâmica

 Durante a vida de Muhammad, quase toda a Arábia foi unificada sob um governo islâmico.

 O sistema adotado por ele é chamado de Califado, que é uma forma de monarquia islâmica apoiada na religião.

 Após a morte de Muhammad no ano de 632, os líderes islâmicos entraram em discordância sobre quem deveria ser o sucessor do profeta. Uma parte de seus seguidores defendia que o sucessor legítimo do profeta era seu genro, Ali. Estes receberam o nome de Xiitas. A parte que defendia que o califa fosse eleito pelos

próprios muçulmanos foi chamada de Sunita.

 Ambos acreditam no Alcorão, em Alá e nas palavras de

Muhammad, mas os sunitas também tomam como livro sagrado a Suna, que registra feitos e atos de Muhammad.

(14)

Entre os séculos 7 e 8, os árabes muçulmanos se

expandiram por todo o Oriente Médio e Norte da África,

chegando até a península Ibérica.

Em cerca de um século já dominavam a maior parte do

mundo mediterrâneo. Essa expansão se deu tanto por

conquistas militares, quanto por conversão dos povos

alcançados.

Para o Oriente, a expansão islâmica chegou até o noroeste

da Índia.

Na Europa, os muçulmanos, chamados também de

Mouros, não conseguiram passar da península Ibérica. O

exército do reino franco, liderado por Carlos Martel, venceu

o avanço mouro em 732 na Batalha de Poitiers.

A presença islâmica na península Ibérica manteve-se até

1492.

(15)
(16)

Cultura islâmica

 Contribuíram para a agricultura com a introdução de novas plantas e

sementes, além de técnicas mais avançadas de plantio.

 Também legaram influências culturais à difusão da filosofia, das

ciências e a adoção dos numerais arábicos, que utilizamos até hoje.

 O sistema numérico dos árabes era mais prático e contava com um

número específico para designar o vazio: o número zero. Esse conceito não existia na matemática romana e foi importantíssimo para o

desenvolvimento da ciência até os nossos dias.

 Os árabes influenciaram as línguas Ibéricas, português e espanhol,

deixando como marca várias palavras como açúcar, almofada, azeitona , açougue, açude, alambique, álcool, alface, café, cartaz, garrafa, laranja, limão.

 Foram exatamente por causa das grandes cidades que

os árabes desenvolveram o conceito de hospital, ou seja, um lugar onde se reuniam especialistas empenhados no tratamento de doentes, na prática e no ensino da medicina. Nestes locais também se

desenvolveram as farmácias onde se reuniam os agentes terapêuticos diversos.

Referências

Documentos relacionados

▪ Um estudo da UNESCO, publicado em 2005, mostra que Austrália, Inglaterra e Japão, onde as armas são proibidas, estão entre os países do mundo onde MENOS se mata com arma de

• Ao contrário, a queda da POsm para < 280 mOsm/kg suprime a secreção de AVP, aumenta a excreção renal de água livre e surge urina diluída (45 a 100mOsm/kg)....

Conclusão: a mor- dida aberta anterior (MAA) foi a alteração oclusal mais prevalente nas crianças, havendo associação estatisticamente signifi cante entre hábitos orais

O presente estudo coloca em evidência dois posicionamentos distintos no que diz respeito as propostas pedagógicas a serem adotadas no curso primário paulista, na

No presente trabalho é relatada a ocorrência de uma nova espécie de Corazuphium no Brasil, encontrada na Gruta do Gonçalo, no município de Campo Formoso, Bahia.. A nova espécie

No presente trabalho é relatada a ocorrência da terceira espécie troglóbia de Palpigradi do Brasil, encontrada na Gruta da Morena, no município de Cordisburgo, Minas Gerais.. Esta

It leverages recently released municipality-level information from Brazil’s 2017 Agricultural Census to describe the evolution of three agricultural practices typically connected

O Banco não será responsável, perante os destinatários deste material ou quaisquer terceiros, por qualquer forma de utilização das informações ora apresentadas, bem como por