Abordagem Evolucionária

Top PDF Abordagem Evolucionária:

Consequências metodológicas das formulações 'as if': como a abordagem evolucionária sugere uma interpretação realista da economia.

Consequências metodológicas das formulações 'as if': como a abordagem evolucionária sugere uma interpretação realista da economia.

Finalmente, devemos analisar, sob a ótica da abordagem evolucionária, a centrali- dade do conceito de ótimo para a teoria neoclássica. Já vimos como Alchian rejeita o conceito de ‘maximização de lucros’ como sem significado como guia para a ação empresarial. A existência de lucros positivos, advindo da tentativa de maximizar lu- cros, é o verdadeiro critério de seleção no mercado. Da mesma forma, Hayek (1980) pretende substituir o conceito inatingível de optimalidade de Pareto pelo critério de progressiva coordenação entre as ações individuais. Essas ideias estão em sintonia com a abordagem evolucionária. O processo evolutivo na natureza não gera seres vivos ótimos, mas mostra como, por seleção natural, podemos explicar as enge- nhosas adaptações que encontramos na natureza. Sob certas condições evolutivas, os seres apresentam maior complexidade, maior adaptabilidade e não estados de optimalidade. A teoria econômica, da mesma forma, deve ter espaço para explicação de processos cuja evolução dependa da história passada de adaptações. Em outros termos, os resultados econômicos exibem dependência do caminho (path dependence). O processo seletivo pode não levar a um máximo global, mas apenas a adaptações locais (VROMEN, 1995).
Mostrar mais

22 Ler mais

Open Simulações  para os efeitos da regulação ambiental sobre o crescimento e a dinâmica industrial: uma abordagem evolucionária

Open Simulações para os efeitos da regulação ambiental sobre o crescimento e a dinâmica industrial: uma abordagem evolucionária

Este trabalho traz uma abordagem evolucionária para a discussão da problemática ambiental, propondo uma visão não concorrente (como realizada pela teoria convencional) entre economia e meio ambiente. Sugere-se a integração da variável ambiental como estratégia competitiva das firmas. Através do método de simulação computacional verificaram-se a eficácia de três tipos de políticas, todas diferentes quanto ao seu grau de restrição, quais sejam: um imposto ambiental, um subsídio à P&D “verde”, e um programa de educação ambiental que se traduz no mercado como uma preferência do consumidor à um produto ecológico. Foram simulados nove tipos de combinações derivados dessas políticas, com diferentes valores de parâmetros, a fim de se testar a sensibilidade das variáveis econômicas à estas políticas. Assim, objetivou-se averiguar qual tipo de política gera o melhor resultado ambiental, e suas conseqüências para a dinâmica industrial. Como principal conclusão, encontrou-se que o resultado da política ambiental depende do seu grau de restrição, corroborando com o que Porter chama de “boa regulamentação”.
Mostrar mais

116 Ler mais

O problema de seqüenciamento flowshop: uma abordagem evolucionária

O problema de seqüenciamento flowshop: uma abordagem evolucionária

Conforme Reeves (1995), as heurísticas foram desenvolvidas com a finalidade de resolver problemas de elevado nível de complexidade em tempo computacional razoável. Ao se pensar em um problema combinatório complexo, uma opção seria analisar todas as combinações possíveis para conhecer a melhor delas. Whitley et al. (1991) fizeram uma boa abordagem da relação do problema de seqüenciamento com o problema do caixeiro viajante, onde constataram que as técnicas utilizadas na resolução de um dos problemas também podem ser aplicadas na resolução do outro, com pequenas modificações.
Mostrar mais

12 Ler mais

OTIMIZAÇÃO TOPOLÓGICA DE ESTRUTURAS ELÁSTICAS 2D VIA MEC BASEADA EM UMA NOVA ABORDAGEM EVOLUCIONÁRIA

OTIMIZAÇÃO TOPOLÓGICA DE ESTRUTURAS ELÁSTICAS 2D VIA MEC BASEADA EM UMA NOVA ABORDAGEM EVOLUCIONÁRIA

O método do conjunto-nível é uma abordagem de OT na qual as mudanças topológicas são realizadas através de movimento, fusão, expansão e evolução do conjunto-nível zero. É usualmente definida como a função distância com sinal de um ponto arbitrário do domínio de projeto. As regiões com diferentes valores desta função são colocadas com diferentes materiais, de acordo com a topologia descrita. No tradicional LSM a evolução dos contornos é governada pela velocidade de movimento e controlada por uma equação diferencial parcial de Hamilton-Jacobi. O LSM foi introduzido por Osher e Sethian (1988) como uma ferramenta numérica capaz de controlar frentes de propagação e fronteiras livres com velocidade curvatura- dependente. Deste modo, a curva ou superfície que forma implicitamente uma fronteira é expressa como um conjunto de pontos no nível zero de uma função , que contém a dimensão mais elevada. A partir desse ponto, a evolução da fronteira é acompanhada do progresso da função .
Mostrar mais

162 Ler mais

Uma abordagem evolucionária do APL moveleiro de Ubá: competitividade e políticas públicas estratificadas

Uma abordagem evolucionária do APL moveleiro de Ubá: competitividade e políticas públicas estratificadas

Zawislak (1994) afirma que os fatores que, segundo a teoria evolucionária, justificam a heterogeneidade entre as firmas são a habilidade, o aprendizado e a rotina. Em outro trabalho, o mesmo autor explica que esta perspectiva enfatiza o aprendizado interdisciplinar e intersetorial, sendo ambos fontes inquestionáveis de inovações históricas significativas (ZAWISLAK, 2005). O mecanismo que promove a interface entre a habilidade, o aprendizado e a rotina é apresentado por Nelson e Winter (1982, 2005) e Sbicca e Fernandes (2005) de forma simplificada: a partir de uma dada habilidade, um indivíduo qualquer (e, por substituição, uma firma) estará, ou não, apto(a) a realizar uma atividade. Se não estiver, deverá adquirir o conhecimento mínimo necessário para realizar a atividade, ou seja, deverá aprender. Estando de posse das capacidades para realizar a atividade, poderá executá-la segundo um roteiro prescrito de ações e reações. Com o tempo, este roteiro terá sido transformado em uma rotina pelo indivíduo (ou pela firma), que executará suas devidas tarefas de modo praticamente inconsciente. De acordo com Winter (2005), algumas firmas se esforçam deliberadamente para liderar as inovações tecnológicas, enquanto outras tentam acompanhar os sucessos das líderes por meio da imitação.
Mostrar mais

176 Ler mais

Dinâmica industrial e cumulatividade tecnológica: uma abordagem evolucionária.

Dinâmica industrial e cumulatividade tecnológica: uma abordagem evolucionária.

Embora a influência do progresso técnico nos padrões de concorrência entre as firmas e no crescimento de uma economia seja um aspecto comum na literatura econômica re- cente, Nelson e Winter haviam feito incursões no estudo das dimensões tecnológicas da competição desde o fim da década de setenta. (Cf. Nelson e Winter 1982b, 1980, 1978, 1976, 1973). A perspectiva evolucionária adotada não apenas parte dos processos microeconômicos de decisão no âmbito da competição entre as firmas nos mercados, mas procura fazê-lo em um ambiente marcado por diversidade comportamental e pro- cessos cumulativos de desajuste e instabilidade estrutural nas trajetórias tecnológicas que podem provocar uma profunda redefinição (endógena) da estrutura do mercado. Entre os vários modelos que propuseram, o de dinâmica industrial com progresso técni- co endógeno (Nelson e Winter, 1982a, cap. 12; doravante NW), pela influência que exerceu sobre toda uma corrente de modelos de dinâmica industrial, foi o que mais se difundiu, chegando inclusive a fornecer insights importantes sobre a relação entre o pro-
Mostrar mais

32 Ler mais

Abordagem evolucionária da dinâmica do setor agrícola

Abordagem evolucionária da dinâmica do setor agrícola

Neste estudo, pretende-se enfocar, como sugerido por POSSAS (2002b), a questão da concorrência schumpeteriana, a qual se insere numa visão dinâmica e evolucionária do funcionamento da economia capitalista. Para entender o crescimento diferenciado do agronegócio brasileiro e sua concentração regional, é necessário buscar microfundamentos que possam determinar as trajetórias do desenvolvimento, destacando-se os fatores endógenos explicativos da evolução econômica. Como fundamentos teóricos, no tocante à análise proposta, é importante rejeitar os pressupostos de equilíbrio do mercado e de racionalidade substantiva, na qual os agentes maximizam a função-objetivo (utilidade, lucros) e estabelecem uma consistência de preferências individuais. A teoria do desenvolvimento econômico a ser objeto de estudo deve estar, portanto, relacionada com os pressupostos teóricos de incerteza forte, de instabilidade estrutural e desequilíbrio dinâmico, distanciando-se das pressuposições clássicas de expectativas racionais e de equilíbrio.
Mostrar mais

116 Ler mais

Câmbio, inovação e crescimento em uma abordagem evolucionária-Pós-Keynesiana

Câmbio, inovação e crescimento em uma abordagem evolucionária-Pós-Keynesiana

Neste contexto, destacam-se dois principais tipos de políticas públicas que, implementadas ex ante no ambiente onde as firmas tradables atuam, têm impactos diretos sobre a capacidade de acumulação de conhecimento e aprendizado, potencializando o efeito de uma política cambial favorável à inovação nestas firmas. São: i) uma política educacional voltada para o financiamento público de ensino e pesquisa, principalmente da pesquisa básica feita em universidades e outros institutos de P&D. Esta política é considerada fundamental porque afeta toda a estrutura científica e técnica e a oferta de insumos importantes para o processo de inovação: a quantidade e qualidade da informação e profissionais capacitados para processar estas informações em novos conhecimentos; e, ii) políticas de financiamento de longo prazo voltadas para laboratórios de pesquisa, para arranjos como as incubadoras de empresas de cunho tecnológico, etc. e para o financiamento público de investimentos em geral (FBKF) que, indiretamente, incentivam a inovação. Como destacado na teoria evolucionária a FBKF é condição necessária, embora não suficiente, para o progresso tecnológico (DOSI et al., 1994). Estas políticas públicas de financiamento são fundamentais principalmente nos países onde o
Mostrar mais

171 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GENÉTICA E BIOQUÍMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E BIOQUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GENÉTICA E BIOQUÍMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E BIOQUÍMICA

Neste cenário, a agenesia dental em humanos pode ser entendida como uma tendência evolucionária e qualquer um dos genes envolvidos na formação do dente pode ter [r]

75 Ler mais

Modelo de adaptação evolucionária da vantagem da complexidade: um estudo de caso em uma escola técnica de saúde

Modelo de adaptação evolucionária da vantagem da complexidade: um estudo de caso em uma escola técnica de saúde

É preciso considerar que a organização em questão faz parte da estrutura organizacional de uma universidade federal, enquanto um departamento de um de seus centros. As demandas administrativas da organização em foco passam por órgãos superiores da organização na qual está inserida, como: a direção de centro, a pró-reitoria administrativa, a pró-reitoria de planejamento, a pró-reitoria de gestão de pessoas e a prefeitura universitária. Assim, o seu nível de adaptação evolucionária complexa também está sujeito às limitações impostas por esse contexto institucional. Algumas limitações (como a demora da construção do novo bloco de salas de aula, carência de ramais telefônicos, dificuldade para realizar a compra de materiais de consumo e permanente, dificuldade para receber os materiais comprados, dificuldade para realizar a contratação de serviços, etc.) foram percebidas na observação participante, no entanto nas entrevistas elas não foram citadas de forma direta.
Mostrar mais

148 Ler mais

A North-South evolutionary model.

A North-South evolutionary model.

A literatura evolucionária sobre catching up tecnológico é um caminho plausível (embora, certamente, não seja o único possível) para responder a este paradoxo. N este trabalho, procurou-[r]

18 Ler mais

Abordagem de casos de dengue – Normas de Orientação Clínica

Abordagem de casos de dengue – Normas de Orientação Clínica

c) Deve haver um particular cuidado, de acordo com o anexo IV, na avaliação de todos os potenciais dadores de órgãos, tecidos, células e sangue, em especial os dadores qu[r]

21 Ler mais

Modelos de concepção para estruturas de concreto armado com comportamento não linear obtidos pelo método de bielas e tirantes e otimização topológica

Modelos de concepção para estruturas de concreto armado com comportamento não linear obtidos pelo método de bielas e tirantes e otimização topológica

Alguns estudos podem ser citados envolvendo o tema. Liang, Xie e Steven (2000) propõem a utilização da Otimização Topológica Evolucionária para automatização da escolha do modelo de bielas e tirantes, porém considerando o comportamento linear do material. O método proposto considera a energia de deformação de elementos virtuais para realizar a remoção, que é monitorada por um índice de desempenho. Os elementos discretos são removidos sistematicamente a partir de sua contribuição para a rigidez no elemento estrutural em concreto, estabelecendo uma configuração final do modelo de bielas e tirantes, com os mecanismos de transferência de cargas correspondentes. Almeida, Simonetti e Neto (2013b) propõem uma ferramenta eficaz para o desenvolvimento dos modelos lineares de bielas e tirantes para elementos estruturais bidimensionais. A técnica de otimização topológica adotada, denominada SESO (Smoothing ESO), é uma variante do método clássico chamado ESO (Evolutionary Structural Optimization). A filosofia principal do método baseia-se na observação da necessidade do elemento na estrutura. Com auxílio do MEF, após análise elástica, todos elementos que não são necessários à estrutura têm a contribuição de sua rigidez reduzida, naturalmente e de forma progressiva, até que não tenha mais influência. O elemento é então removido de forma suave, suavizando os valores da matriz constitutiva do elemento, como se estivesse em um processo de danificação, dando origem a configuração ideal para o modelo de bielas e tirantes.
Mostrar mais

20 Ler mais

Perspectiva evolucionária na teoria social crítica de Habermas.

Perspectiva evolucionária na teoria social crítica de Habermas.

RESUMO: Busca-se acompanhar o desenvolvimento da teoria evolucionária no pensamento de Habermas, a partir da airmação colhida no prólogo de Problemas de Legitimação do Capitalismo Tardio, de 1973: “O caráter programático evidencia que uma teoria da evolução social hoje se encontra apenas esboçada, mas que, no entanto, deveria constituir a base da teoria da sociedade”. A atenção é direcionada à forma como Habermas reorienta o sentido evolucionário do desdobramento histórico à luz do conceito de mundo da vida, como esfera de realização da ação comunicativa. Objetiva-se investigar como é projetada nesse modelo de ação, por meio da linguagem, a tarefa de produção e reprodução simbólica do consenso normativo entre os participantes do mundo social, ao mesmo tempo em que Habermas sinaliza haver um telos de integração social imanente à própria prática comunicativa. Nesse sentido, procurar-se-á demonstrar que, assim como a pragmática universal serve de base teórica para a análise de processos de distorção da linguagem e de socialização anormais, a teoria da evolução social serve de parâmetro para uma teoria social crítica com intenção emancipatória de avaliar o desdobramento empírico e contingente da dinâmica histórica.
Mostrar mais

20 Ler mais

Fisioter. mov.  vol.26 número3

Fisioter. mov. vol.26 número3

Os estudos antropológicos, tanto na linha evolucionária quanto do desenvolvimento filogenético, mostram que os homens têm uma tendência a investigar, a buscar conhecer e compreender o que é o mundo que os circunda . Nesse sentido, o homem, durante o seu período de vida, constantemente modifica o estado do mundo real artificial e natural . Na dimensão geral das ciências do conhecimento humano, a modificação se dá, em especial, na criação de novas técnicas, tecnologias e artefatos, que, no domínio da saúde, têm revo- lucionado a clínica, as rotinas clínicas e a forma de relacionamento entre pacientes e profissionais da área. A )nfraestrutura de T)C pode ser entendida como a composição de competências humanas e de tecnologias e metodologias baseadas em recursos computacionais; essa composição contribui para o exercício das ativi- dades, buscando obter eficiência, eficácia e competitividade na área de aplicação. Deseja-se a aderência da )nfraestrutura aos requisitos do negócio, a conectividade e a disponibilidade dos elementos que a compõem.
Mostrar mais

2 Ler mais

Uma análise comparativa entre sistemas de inovação e o diamante de Porter na abordagem de arranjos produtivos locais.

Uma análise comparativa entre sistemas de inovação e o diamante de Porter na abordagem de arranjos produtivos locais.

logia do gás natural no pólo de cerâmica vermelha de Campos-RJ (SOUZA & ARICA, 2003a), propõe uma perspectiva de abordagem da dinâmica do processo com- petitivo em arranjos produtivos locais pela lente evolucionária. Em tal abordagem, assume-se que oportu- nidades e mudanças tecnológicas proporcionadas pelo ambiente local provocam um processo de estratificação competitiva entre as empresas concorrentes de um mes- mo aglomerado (hipótese derivada de H 3 ). No caso, as empresas do arranjo foram estratificadas segundo ní- veis de recursos e graus de evolução tecnológica e desempenho. Índices específicos para medir tais níveis foram modelados e levantados para uma amostra repre- sentativa da diversidade no arranjo Através de uma análise do tipo Pareto, as empresas do arranjo foram classificadas em três grupos distintos: empresas líderes (A), intermediárias (B) e retardatárias (C). Com base nos princípios evolucionários contidos nas hipóteses apresentadas, através de auditorias de manufatura nas empresas do arranjo, foram identificadas as caracterís- ticas principais de cada grupo em relação a produtos, processo produtivo e mercado (SOUZA, 2003; SOUZA & ARICA, 2003a).
Mostrar mais

8 Ler mais

Uma nova metaheurística evolucionária para a formação de mapas  ordenados e extensões

Uma nova metaheurística evolucionária para a formação de mapas ordenados e extensões

Árvores randomizadas (Randomized Trees - RTs) [Lepetit & Fua 2006] aplicam técnicas de aprendizado estatístico para modelar o conjunto das possíveis aparências de uma patch na imagem. Uma vez que o conjunto de patches possíveis em torno de um ponto de interesse tenha sido obtido, através de variações na perspectiva e nas condições de iluminação, elas formam uma classe. Com isso é possível treinar RTs para reconhecer pontos de interesse utilizando amostras das classes. Essa abordagem é rápida e efetiva no reconhecimento de objetos planares. Note que, ao contrário do problema de classificação tradicional, essa abordagem não requer classificação quase perfeita. É suficiente reconhecer com sucesso algumas características e usar um estimador robusto, por exemplo, o algoritmo RANSAC (Random Sample Consensus) [Fischler & Bolles 1981], para detectar o objeto. Entretanto, quando o número de pontos de interesse torna-se muito grande (tipicamente > 400) o desempenho das RTs tende a se deteriorar.
Mostrar mais

119 Ler mais

Computação evolucionária e máquinas de comitê na identificaçãode sistemas não-lineares

Computação evolucionária e máquinas de comitê na identificaçãode sistemas não-lineares

Uma nova abordagem bi-objetivo foi proposta utilizando erro de simulação e erro no ajuste da função estática do modelo em identificação caixa-cinza, mos- trando sua eficiência frente à identificação caixa-preta ou mesmo frente às abor- dagens com erro de predição em um problema real. Sistemas híbridos do tipo PWA (PieceWise Affine), considerados um exemplo de máquina de comitês, tam- bém foram estimados por essas entidades (por meio da aplicação dos algorit- mos genéticos) em que foi constatado que a definição das regiões de operação de cada submodelo pode ser realizada baseando-se no erro de predição inde- pendente do tipo de ruído adicionado. No entanto, a estimação dos parâmetros desses submodelos deve ser realizada pelo algoritmo proposto chamado MQEP (mínimos quadrados estendido e ponderado) em casos de erro na saída, para evitar estimativas tendenciosas.
Mostrar mais

224 Ler mais

Estratégias de filtragem Anti-Spam baseadas em técnicas de computação evolucionária

Estratégias de filtragem Anti-Spam baseadas em técnicas de computação evolucionária

existir um mecanismo de colabora¸c˜ao entre os filtros pertencentes a diferentes uti- lizadores. Estes filtros designam-se de filtros locais. Esta terceira abordagem segue uma estrat´egia colaborativa de classifica¸c˜ao. Desta forma ´e introduzida a possibi- lidade de os filtros locais trocarem entre si atributos que se considerem relevantes. Os atributos s˜ao trocados atrav´es da partilha de indiv´ıduos da popula¸c˜ao final en- tre AGEs de utilizadores diferentes. A troca ´e feita `a semelhan¸ca da abordagem referida na Sec¸c˜ao 4.5.2. Os indiv´ıduos recebidos de outros utilizadores s˜ao intro- duzidos na popula¸c˜ao inicial de um AGE local. Al´em disso o dom´ınio de procura do AGE ´e alargado aos atributos representados nestes indiv´ıduos que n˜ao constem nos atributos selecionados pelo crit´erio IG. Com esta estrat´egia pretende-se diversificar o dom´ınio de procura do AGE nos filtros locais, para eventualmente ser poss´ıvel ob- ter uma combina¸c˜ao de atributos que obtenha melhores resultados de classifica¸c˜ao. Al´em disso os atributos considerados relevantes por outros filtros podem constituir uma mais valia para a classifica¸c˜ao no filtro local.
Mostrar mais

144 Ler mais

Investigação de um método de otimização topológica evolucionária desenvolvido em SCRIPT

Investigação de um método de otimização topológica evolucionária desenvolvido em SCRIPT

Em meio às técnicas existentes para OT, em 1993 foi proposto, por Xie e Steven, um método com conceitos mais simples para a determinação topológica dos projetos, denominado Otimização Estrutural Evolucionária (Evolutionary Structural Optimization – ESO). A ideia básica desse método consiste na execução de um algoritmo de aproximação heurística com remoção gradual de regiões menos solicitadas do domínio, com base em um critério de penalidade. O primeiro critério de penalidade apresentado pelos autores foi baseado em tensões equivalentes de von Mises; ou seja, elementos com tensões abaixo de um dado limite pré-estabelecido eram removidos a cada iteração, permitindo encontrar-se uma estrutura com rigidez ótima para um determinado volume remanescente.
Mostrar mais

149 Ler mais

Show all 8770 documents...