Agenda 21 Escolar

Top PDF Agenda 21 Escolar:

Agenda 21 escolar: sua construção por meio de uma estratégia de ensino multimodal

Agenda 21 escolar: sua construção por meio de uma estratégia de ensino multimodal

RESUMO: Este estudo teve por objetivo construir a Agenda 21 escolar no processo de formação continuada de professores, que buscou dentre várias maneiras de ensinar, estimular a aprendizagem significativa de alunos da Educação Básica da rede pública de ensino. A referida pesquisa surgiu pela necessidade de relacionar a temática de Educação Ambiental com o trabalho docente, por acreditar que tal temática desenvolvida de forma superficial e descontextualizada da realidade desses alunos, não leve há uma aprendizagem significativa. Nesse sentido, o trabalho apresenta diversas estratégias de ensino no decorrer de uma oficina relacionada à Educação Ambiental.
Mostrar mais

9 Ler mais

Educação ambiental e a construção da cidadania: agenda 21 escolar - um caminho?

Educação ambiental e a construção da cidadania: agenda 21 escolar - um caminho?

O desenvolvimento deste trabalho partiu do seguinte questionamento: a educação ambiental (EA) tem contribuído para a construção da cidadania? Consideramos que a EA pode contribuir para a efetivação de transformações sociais ao colaborar para a formação de sujeitos autônomos/cidadãos. Embora reconheçamos que as escolas brasileiras apresentem muitas condições desfavoráveis para a concretização de tais práticas, interessava-nos investigar suas possibilidades. Procurando conhecer iniciativas nesse sentido nas escolas, elegemos para nossa investigação a proposta de construção da Agenda 21 Escolar. Com base na abordagem qualitativa de pesquisa, objetivamos identificar a perspectiva de EA presente em dois documentos oficiais que se referem ao desenvolvimento da proposta de interesse – “Formando COM-VIDA: Construindo Agenda 21 na Escola” (MMA/MEC) e “Água Hoje e Sempre: Consumo Sustentável” (SEE/SP). Objetivamos também analisar o encaminhamento dessa proposta até as escolas da rede estadual paulista de ensino, verificando se tais documentos e seu encaminhamento colaboraram para a construção da cidadania dos educandos. Por meio da análise de conteúdo dos documentos oficiais, identificamos alguns limites e possibilidades referentes à contribuição para essa construção. Já por meio da análise de conteúdo das entrevistas estruturadas realizadas junto a diversos atores ligados ao desenvolvimento da proposta, identificamos diferentes aspectos ligados aos contextos de produção das políticas curriculares, às quais a proposta está vinculada. Entre eles, destacam-se: o longo percurso que a proposta percorreu até sua concretização junto aos alunos, a ênfase no documento estadual na Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, o caráter autoritário de seu encaminhamento, as resistências, releituras e adaptações sofridas. Discute-se a necessidade de alterações profundas na estrutura da escola pública, destacando-se o desenvolvimento da autonomia dos profissionais da educação, bem como, da democratização do sistema educativo, a fim de torná-lo um ambiente mais favorável para a construção da cidadania.
Mostrar mais

161 Ler mais

Estudo do processo de construção da agenda 21 nas escolas da diretoria de ensino...

Estudo do processo de construção da agenda 21 nas escolas da diretoria de ensino...

Introdução. Estudo do processo de construção da Agenda 21 nas escolas públicas estaduais da Diretoria de Ensino de Jundiaí-SP, a partir da proposta pedagógica “Água Hoje e Sempre: Consumo Sustentável”. A educação ambiental como instrumento na formação da cidadania no ensino formal. Objetivo. Identificar e registrar os conhecimentos e práticas dos professores sobre as questões ambientais; descrever as representações sociais dos educadores sobre meio ambiente e Agenda 21; analisar as transformações ocorridas nas escolas e propor encaminhamentos que possam colaborar com a construção da Agenda 21 Escolar. Metodologia. Pesquisa qualitativa, com utilização de três instrumentos para levantamento de dados: grupo- focal, entrevista e análise documental. A análise dos resultados foi feita por triangulação. Resultados. Para a maioria dos professores a representação social sobre meio ambiente continua naturalista. Os docentes de uma maneira geral não conheciam as propostas da Agenda 21 Global. Os projetos e trabalhos apresentados sobre meio ambiente deram destaque para os temas: água, lixo, horta e saúde. Os projetos foram realizados de forma multidisciplinar e não interdisciplinar. As escolas do município de Louveira apresentaram resultados mais positivos por relacionarem a prática pedagógica ao espaço local de forma crítica e propositiva. Conclusões. É necessário que se implementem cursos de capacitação em educação ambiental para todas as disciplinas, a fim de subsidiar a formação do professor do ponto de vista teórico, metodológico e prático possibilitando subsidiar propostas pedagógicas voltadas para a sustentabilidade.
Mostrar mais

125 Ler mais

Projeto Rondon: extensão universitária e Agenda 21 na Amazônia.

Projeto Rondon: extensão universitária e Agenda 21 na Amazônia.

O sucesso da implantação da Agenda 21 Local depende de um certo rigor quanto à sua estrutura, ou seja, é necessário ter uma divisão de tarefas e responsabilidades. O Ministério do Meio Ambiente sugere que seja criado um Fórum da Agenda 21 Local (institu- cionalizado pelo Poder Executivo Municipal), com regimento interno, incluindo: missão, objetivos, periodicidade de reuniões e meto- dologia de consultas populares; deve ser composto por diversos atores sociais, desde figuras públicas até homens de negócios, líderes comunitários etc. Esse grupo fi caria responsável pela mobilização da população, divulgação de informações e dos pressupos- tos da Agenda 21. Em seguida, recorre-se a consultas com a população para encontrar e elencar os problemas e as prioridades locais, buscando desenvolver soluções em conjun- to. A sua principal função é a de desenhar um futuro desejado pela comunidade. É de fundamental importância para garantir a efi - cácia e agilidade das resoluções do Fórum, a criação de uma Secretaria Executiva que conte com recursos humanos e fi nanceiros para a execução das tarefas.
Mostrar mais

10 Ler mais

<b>A experiência da implantação da agenda 21 em ambiente escolar<b>

<b>A experiência da implantação da agenda 21 em ambiente escolar<b>

A Agenda 21, em nível local, é um processo participativo multisetorial de construção de um programa de ação estratégico dirigido às questões prioritárias para o desenvolvimento sustentável local (MMA, 2003), e no ambiente escolar possui como objetivos principais a identificação dos problemas que afetam a qualidade de vida dos atores sociais do ambiente escolar e de seu entorno, a construção de percursos participativos (parceria, diálogo e consenso) para a solução destes problemas e a criação de fóruns ambientais que se constituam em espaços democráticos de difusão de saberes elaborados pela comunidade escolar (AlTERnEX, 2006).
Mostrar mais

11 Ler mais

ESTRATÉGIAS DE SUSTENTABILIDADE COMO FORMA DE RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE NO CEARÁ – CASO MPX

ESTRATÉGIAS DE SUSTENTABILIDADE COMO FORMA DE RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE NO CEARÁ – CASO MPX

A Agenda 21 se tratou de uma conferência realizada em 1992 no Rio de Janeiro com a participação 178 países qual foi assinado um programa de ação estratégico de 40 capítulos com o [r]

74 Ler mais

Diagnóstico ambiental da gestão e destinação dos resíduos da construção e demolição (RCD): análise das Construtoras Associadas ao SINDUSCON/RN e empresas coletoras atuantes no município de Parnamirim - RN

Diagnóstico ambiental da gestão e destinação dos resíduos da construção e demolição (RCD): análise das Construtoras Associadas ao SINDUSCON/RN e empresas coletoras atuantes no município de Parnamirim - RN

São apresentados aspectos gerais sobre o Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 21, a Indústria da Construção Civil e sua relação com o meio ambiente, assim como, os aspectos mais rele[r]

108 Ler mais

Elaboração de um plano para implementação de uma agenda 21 no Município do Sabugal

Elaboração de um plano para implementação de uma agenda 21 no Município do Sabugal

v A Agenda 21 surgiu no âmbito da Conferência das Nações Unidas para o Ambiente e Desenvolvimento (CNUAD) ou “Cimeira do Rio”, realizada em 1992 no Rio de Janeiro, Brasil. Este conceito é um dos documentos que maior relevância assumiu nesta conferência, uma vez que incentiva as autoridades a adoptar medidas que visam o desenvolvimento sustentável. Deste modo, podemos definir a Agenda 21 como um processo de planeamento participativo que analisa do concelho para de seguida elaborar um plano de acção para corrigir/melhorar os problemas encontrados. Sendo este um processo participativo, pretende estimular a população a participar na análise e na procura das soluções para os problemas encontrados.
Mostrar mais

156 Ler mais

A educação ambiental no processo de recuperação do Rio São João e Lageado: construção da agenda 21 do pedaço

A educação ambiental no processo de recuperação do Rio São João e Lageado: construção da agenda 21 do pedaço

0696 - A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DO RIO SÃO JOÃO E LAGEADO: CONSTRUÇÃO DA AGENDA 21 DO PEDAÇO. - Angélica Góis Morales (Experimental de Tupã, UNESP, Tupã), Estevan Luiz da Silveira (Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG, Ponta Grossa, PR), Ana Maria Gealh (Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG, Ponta Grossa. PR), Sônia Cordeiro (Prefeitura de Carambeí, Carambeí, PR), Michele Engels (Prefeitura de Carambeí, Carambeí, PR) - angelica@tupa.unesp.br.

1 Ler mais

Agenda 21 local: o  caso de estudo do Norte Alentejano

Agenda 21 local: o caso de estudo do Norte Alentejano

Países como a Suécia, Dinamarca, Finlândia, Holanda e Reino Unido e mais recentemente a Alemanha são líderes da Agenda 21 Local e contam com uma vasta experiência na implementação destes processos. Estas experiências revelaram a existência de vários factores que condicionam a implementação da Agenda 21 Local e o sucesso destes processos, nomeadamente, a falta de recursos e o carácter voluntário do processo (Jonas et al., 2004). No entanto, o apoio financeiro só por si não assegura a generalização dos processos de Agenda 21 Local principalmente nos países onde não existe um nível inicial alto em recursos e em capacidades. Em alguns países europeus onde existiu um apoio do governo central para os processos de Agenda 21 Local existem evidências que mostram uma falta de abrangência, densidade e de integração. Em alguns casos, como na Suécia, o apoio foi orientado para o financiamento de projectos de curto prazo e não de estratégias locais de longo prazo como exigido pela Agenda 21 Local (Eckerberg & Dahlgren, 2007).
Mostrar mais

162 Ler mais

Estud. av.  vol.14 número40

Estud. av. vol.14 número40

A CPDS contratou, por licitação, seis diagnósticos setoriais: agricultu- ra sustentável; gestão de recursos naturais; cidades sustentáveis; redução das desigualdades sociais; infra-estrutura e integração regional; ciência e tecnologia. Após as discussões desses seis diagnósticos em seminários regio- nais e num seminário nacional, em Brasília, eles foram sistematizados na- quele documento, que está agora em cada estado e ainda será debatido em outro seminário nacional. Ao fim deste, ter-se-á uma proposta de Agenda 21 brasileira, de desenvolvimento sustentável para o país.
Mostrar mais

9 Ler mais

4693

4693

A Agenda 21 Global resultou da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD), realizada em 1992, na cidade do Rio de Janeiro. Foi elaborada a partir de compromisso estabelecido na Carta da Terra (docu- mento oficial da Conferência) como um plano de ação a ser tomado nos níveis global, nacional e local, por organizações das Nações Unidas, governos e grupos locais, nas diversas áreas. Esse processo de participação traduz a tensa relação en- tre a espécie humana e a natureza, na sua pretensão de buscar o equilíbrio por meio do crescimento econômico duradouro, ten- do como espinha dorsal o desenvolvimento sustentável.
Mostrar mais

28 Ler mais

EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UM ENCONTRO DAS ABORDAGENS TEÓRICAS COM A PRÁTICA EDUCATIVA

EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UM ENCONTRO DAS ABORDAGENS TEÓRICAS COM A PRÁTICA EDUCATIVA

RESUMO: Apesar do consenso de que o acontecimento ambiental é um dos temas mais discutidos na contemporaneidade, e de que a educação ambiental sem dúvida ocupa um lugar central nas pautas educacionais por todo o mundo, podemos afirmar que, na grande maioria dos casos, a realidade escolar ainda encontra-se muito distante dos ideais de uma educação para a sustentabilidade, principalmente na educação infantil. Nesse sentido, o objetivo desse artigo, resultado de pesquisa teórica, é destacar as importantes sinergias possíveis entre a educação ambiental e a educação infantil na contemporaneidade. Para tanto, o texto foi organizado em três partes: a primeira traz um breve histórico conceitual da educação ambiental, buscando compreender a trajetória dos conceitos contemporâneos; a segunda parte busca compreender a inserção da educação ambiental na educação infantil; já nas considerações finais, serão abordados os possíveis alcances da sinergia entre a educação infantil e a educação ambiental, buscando um encontro das abordagens teóricas com a prática educativa.
Mostrar mais

14 Ler mais

Agenda 21 do município de Magé-RJ e suas interfaces com a nova pedagogia da hegemonia

Agenda 21 do município de Magé-RJ e suas interfaces com a nova pedagogia da hegemonia

A construção de um discurso acerca das relações de trabalho poderia também contemplar as contradições que existem no território, a fim de contribuir com outros direcionamentos e planejamentos da Agenda 21 Local. Percebemos ainda que existe uma lógica na propagação de ideias consensuais voltadas para respostas técnicas e pragmáticas para os problemas socioeconômicos de Magé. Nesse sentido, este processo confirma a utilização do espaço da referida Agenda para a conformação da hegemonia neodesenvolvimentista na região ou seja, de uma ideologia que naturaliza as relações econômicas vigentes e tem no crescimento econômico o caminho para atender às necessidades humanas, desconsiderando as relações de produção e minimizando a importância da concentração de renda e riquezas nesse processo. Além disso, o documento da Agenda 21 Comperj de Magé (2011, p.22) diz que a construção do processo foi bem- sucedida graças à concordância em torno de objetivos comuns e a construção de consensos sobre as preocupações, potencialidades e as ações prioritárias.
Mostrar mais

20 Ler mais

Agenda Cultural de novembro de 2015

Agenda Cultural de novembro de 2015

A partir das coleções da Biblioteca Nacional, a exposição pretende proporcionar ao espectador um percurso que leva em consideração o acervo literário de Dante, assim como de escritore[r]

2 Ler mais

Ecologia na formação do profissional de saúde: promoção do exercício da cidadania e reflexão crítica comprometida com a existência.

Ecologia na formação do profissional de saúde: promoção do exercício da cidadania e reflexão crítica comprometida com a existência.

sidera o efeito estufa e a redução da camada de ozônio como as ameaças mais sérias, cujos variados impactos afetam a biodi- versidade, a sustentabilidade e até a sobrevivência de cidades. Diante do contexto apresentado, a formação de profissio- nais de saúde precisa reavivar e aprofundar o debate sobre o pensar e o agir frente à temática ambiental, observando avan- ços e retrocessos. Muitos são os aspectos a considerar, como a revisão da Agenda 21, debates sobre risco no campo da saúde e no campo ambiental, além das interações entre os processos produtivos, o consumo, as inovações tecnológicas e a degra- dação da saúde e do ambiente 14 .
Mostrar mais

5 Ler mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA COMUNIDADE DE DEUS (TANCREDO NEVES)

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA COMUNIDADE DE DEUS (TANCREDO NEVES)

34 Algumas comunidades mostraram resultados no Encontro Nacional das Agendas 21 Locais, promovido pelo Programa Agenda 21 - SDS/MMA em parceria com a Expo Brasil 2003 em Belo Horizonte. Um dos casos, por exemplo, é o trabalho com óleos aromáticos em Silves (AM), aonde a variedade de aromas da floresta vem sendo pesquisada e apropriada por moradores desde que a simples extração do pau-rosa espécie dizimada para a produção de famoso perfume internacional mostrou que a sustentabilidade social também deveria caminhar junto com a proteção ambiental. Iniciativas de busca de novos caminhos podem igualmente ser encontradas em todos os estados amazônicos, em centenas de projetos, com resultados variados diante das condições locais e do nível de apoio político em cada região da Amazônia (CHAVES e CASTILHO, 2013).
Mostrar mais

21 Ler mais

A geopolítica do desenvolvimento sustentável: reflexões sobre o encontro entre economia e ecologia

A geopolítica do desenvolvimento sustentável: reflexões sobre o encontro entre economia e ecologia

A institucionalização do desenvolvimento sustentável (Nobre e Amazonas 2002) enquanto norma, e da hegemonia da economia neoclássica sob vestes neoliberais, no Relatório Brundtland, não traz consigo uma definição clara acerca dessa concepção. A famosa definição de desenvolvimento sustentável como aquele que atende “as necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias necessidades” (Brundtland 1988, 46) – propalada em diversos documentos de diferentes escalas de tempo e espaço e de organismos diversos (universidade, órgãos governamentais, ONGs, empresas de diferentes portes etc.) – não esclarece pontos importantes e faz da criação de lacunas um importante artifício ideológico. Entre as lacunas dessa concepção, e das propostas contidas no Relatório Brundtland (e da Agenda 21, assinada durante a Conferência do Rio de Janeiro, em 1992), é possível enumerar que: a) apresenta estratégias estanques, que não compreendem uma totalidade de ações concatenadas para a edificação de um modelo alternativo; b) não elucida os sujeitos, e descaracteriza as particularidades, desde as diferenças de classe até o estágio de desenvolvimento de países; c) não apresenta perspectiva temporal de ação – a Agenda 21 é a agenda de um século! –, sem definição de prazos a serem obedecidos; d) não apresenta recorte espacial – a escala é a superfície terrestre, tratada como desprovida de diferenças políticas, culturais, étnicas, climato-botânicas e geomorfológicas; e) utiliza, sem a realização de um debate profícuo, o conceito de “necessidade”, à revelia de um sistema político e econômico, que não se preocupa com necessidades presentes e futuras, e ainda cria novas necessidades cotidianamente; e f), acima de tudo, não deixa claro o que a adição do termo “sustentável” ocasiona de transformação na concepção vigente de desenvolvimento.
Mostrar mais

22 Ler mais

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EDUCAÇÃO AMBIENTAL POR MEIO DA COMPOSTAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS ORGÂNICOS EM ESCOLAS PÚBLICAS DE ARAGUARI-MG

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EDUCAÇÃO AMBIENTAL POR MEIO DA COMPOSTAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS ORGÂNICOS EM ESCOLAS PÚBLICAS DE ARAGUARI-MG

Este trabalho corresponde a um projeto de Educação Ambiental realizado em duas escolas públicas de Araguari, Centro Educacional Municipal Mário da Silva Pereira e Centro Educacional Municipal Papa João XXIII. Desenvolvido com intuito de envolver a comunidade escolar nas questões ambientais, principalmente na problemática que envolve a inadequada disposição de resíduos sólidos. O projeto de compostagem foi apresentado aos professores, funcionários e alunos, como alternativa que possibilita o tratamento dos resíduos sólidos orgânicos, gerados nas escolas, tendo como resultado um produto com uma nova utilidade e que possibilitou o desvio destes do aterro controlado. Foi possível implantar o projeto de compostagem dentro do espaço das próprias escolas, o que acarretou no envolvimento dos participantes proporcionando aos alunos e professores um trabalho ambiental em conjunto, tendo como conseqüência o tratamento dos resíduos sólidos orgânicos gerados na escola, além da conscientização ambiental. O trabalho desenvolvido pelos professores nessa pesquisa foi de fundamental importância, devido a seu comprometimento e orientações aos alunos na realização e compreensão do projeto. Como resultado, em ambas as escolas, obteve-se com a compostagem o adubo orgânico de boa qualidade que foi usado nos jardins e hortas destas. No decorrer deste projeto a compostagem se mostrou uma ferramenta estratégica e eficaz na difusão da Educação Ambiental nestas escolas. Isto foi verificado por meio da grande receptividade ao projeto proposto e dos resultados obtidos.
Mostrar mais

180 Ler mais

A hora da alfabetização: atores, ideias e instituições na construção do PAIC-CE

A hora da alfabetização: atores, ideias e instituições na construção do PAIC-CE

Em relação ao segundo grupo identificado, o dos professores, os organizadores do Comitê Cearense tinham, desde o início dos trabalhos, hipóteses que os relacionavam com as principais causas do analfabetismo escolar. A principal delas era em relação ao professor alfabetizador: seriam profissionais que não receberam formação adequada na sua graduação e, ao assumirem as suas classes não recebiam qualquer apoio da direção escolar e da Secretaria Municipal de Educação. Além disso, as classes de alfabetização em geral eram preteridas pelos melhores profissionais por demandar maior trabalho. Essas suspeitas foram totalmente confirmadas pelas três pesquisas realizadas no âmbito das ações do Comitê em 2004. Em uma delas, na pesquisa sobre as condições das escolas cearenses (Pesquisa II), a especialista da UFC assim conclui na ocasião da apresentação dos resultados: “Acho que já deu para terem uma ideia da escola que temos! E quando vimos a situação na qual estão inseridos os professores, sinceramente, eles estão fazendo milagres até! [...] Acho que eles estão fazendo muito, dentro da situação na qual estão vivendo ”. 193 A fala de outra especialista também vai no mesmo sentido:
Mostrar mais

243 Ler mais

Show all 10000 documents...