Análise Técnica

Top PDF Análise Técnica:

A análise técnica e o mercado português: MACD E RSI

A análise técnica e o mercado português: MACD E RSI

Embora a Análise Técnica tenha tido a sua génese na análise de gráficos, nas últimas décadas, muito devido aos avanços tecnológicos e ao uso e proliferação dos computadores, uma outra vertente tem ganho particular importância. Assim, para além da área da Análise Técnica que depende do reconhecimento visual e do estudo de gráficos, existe hoje uma outra área, facilmente programável, que consiste em indicadores que se traduzem em fórmulas e que não requer visualização de gráficos. Aliás, parte significativa das transacções que ocorrem no presente no mercado são despoletadas por fórmulas de Análise Técnica que são previamente introduzidas em computadores, limitando-se o factor humano à monitorização de todo o processo e, claro está, à elaboração e prévia introdução das fórmulas. A este respeito importa ainda acrescentar que existe inclusive quem defenda que os aumentos de volume que se têm registado nos mercados mundiais desde finais da década de 90 se devem exactamente às transacções automáticas oriundas de computadores com fórmulas carregadas.
Mostrar mais

45 Ler mais

A ANÁLISE TÉCNICA COMO INSTRUMENTO DE INVESTIMENTO NA BOLSA DE VALORES

A ANÁLISE TÉCNICA COMO INSTRUMENTO DE INVESTIMENTO NA BOLSA DE VALORES

Em 1903, um ano após sua morte, Samuel Nelson compilou os artigos publicados por Dow no livro "The ABC of Stock Speculation", o qual originou o termo Teoria de Dow. Willian Peter Hamilton, sucessor de Dow no "The Wall Street Journal", organizou e publicou em 1922 os princípios de Dow no livro "The Stock Market Barometer". Esta teoria foi depois refinada por Willian Hamilton e articulada por Robert Rhea, em que a Teoria de Dow deixa apenas de se dirigir para a análise técnica mas passa também a ser considerada pelo mercado. A Teoria de Dow é composta por seis princípios básicos, que tentam explicar o comportamento dos preços e sua tendência a repetir padrões históricos.
Mostrar mais

72 Ler mais

ANÁLISE TÉCNICA E FUNDAMENTALISTA: ENSAIOS SOBRE OS MÉTODOS DE ANÁLISE

ANÁLISE TÉCNICA E FUNDAMENTALISTA: ENSAIOS SOBRE OS MÉTODOS DE ANÁLISE

Com o aperfeiçoamento do mercado financeiro, surgiram as ferramentas de Análise Fundamentalista e Técnica para auxiliar os investidores na tomada de decisão relativamente aos seus ativos financeiros. Esses métodos de análise foram originados há cerca de 30 e 100 anos, respectivamente (PINHEIRO, 2005). Durante vários anos, um dos maiores entraves entre os traders que operam no mercado financeiro decorre da dúvida de quais são as ferramentas mais eficazes utilizadas para a análise de ativos e deste debate derivam as ferramentas de Análise Técnica e Fundamentalista. Esses instrumentos permitem que os analistas calculem os valores inerentes dos ativos, utilizando como comparação o preço de mercado para efetuar a compra e venda destes. Podem também capturar e julgar o desempenho histórico de preço dos ativos e seus volumes transacionados, para avaliar a tendência e a concentração destes no mercado (SCHROEDER, CLARK e CATHEY, 2005).
Mostrar mais

25 Ler mais

Análise técnica e econômica de um sistema de colheita florestal

Análise técnica e econômica de um sistema de colheita florestal

colheita florestal. Para isso, este estudo foi conduzido em povoamentos de eucalipto de uma empresa florestal do Estado de Goiás. O sistema estudado foi composto de: um Feller-Buncher, um Skidder e uma Garra Traçadora. A análise técnica consistiu em um estudo de tempos e movimentos, com os objetivos de identificar e analisar os elementos do ciclo operacional de cada máquina estudada, bem como suas interrupções. Outros parâmetros técnicos determinados foram a produtividade, a disponibilidade mecânica e a eficiência operacional de cada máquina. A análise econômica consistiu na determinação dos custos operacionais e da produção de madeira das máquinas. Para avaliar esses valores de produtividade do Feller-Buncher e da Garra Traçadora, foi empregado um delineamento estatístico inteiramente casualizado com seis repetições, em esquema de parcelas subdivididas. Adotaram-se como parcelas as operações que compõem o ciclo operacional das máquinas e como subparcelas, os níveis de produtividade de 100, 200 e 300 m 3 ha -1 . Os valores foram submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey a 5% de probabilidade. Para avaliar o efeito dos tempos gastos nas operações do ciclo operacional do Skidder nas produtividades de 100, 200 e 300 m 3 ha -1 e nas distâncias de arraste de 100, 200 e 300 m, assim como avaliar suas interações quando significativas, utilizou-se um delineamento estatístico de blocos casualizados, em esquema fatorial 6x3x3, sendo seis operações, três produtividades e três distâncias de arraste, com quatro repetições. Os valores foram submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey a 5% de probabilidade.
Mostrar mais

144 Ler mais

Análise técnica: sorte ou realidade?.

Análise técnica: sorte ou realidade?.

Este trabalho busca testar a validade da hip´ otese de eficiˆencia dos mercados no mercado futuro do ´ındice Ibovespa atrav´es do uso das chamadas estrat´egias de an´alise t´ecnica.. S˜ a[r]

22 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA, CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE TEORIA ECONÔMICA CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS EDUARDO BRENO BARBOSA CARVALHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA, CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE TEORIA ECONÔMICA CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS EDUARDO BRENO BARBOSA CARVALHO

Foi apresentado e testado o modelo de análise técnica estatística, mecanismo de previsão do dólar em relação ao real alternativo à abordagem fundamental, que utiliza método econométrico. Referido modelo foi escolhido tendo em vista sua utilização por investidores no mercado de ações e por possibilitar prever o valor futuro do dólar com base nas condições de indicadores no presente momento, ou seja, levando em conta o comportamento de mercado.

42 Ler mais

A ANÁLISE FACETADA NA MODELAGEM CONCEITUAL PARA ORGANIZAÇÃO HIPERTEXTUAL DE DOCUMENTOS ACADÊMICOS: sua aplicação no prototipo MHTX (mapa hipertextual)

A ANÁLISE FACETADA NA MODELAGEM CONCEITUAL PARA ORGANIZAÇÃO HIPERTEXTUAL DE DOCUMENTOS ACADÊMICOS: sua aplicação no prototipo MHTX (mapa hipertextual)

partes para classificar um documento adequadamente). Na sua Classificação Facetada, Ranganathan identificou cinco categorias: Personalidade (P), Material (M), Energia (E), Espaço (S) e Tempo (T), mnemonicamente conhecido como PMEST. Esta ordem de citação é baseada na idéia da concretividade decrescente. Embora o sistema de Classificação de Dois Pontos não tenha sido aceito mundialmente, a teoria de análise de faceta e síntese, proposta por Ranganathan, transformou- se em uma importante base teórica para a área de análise de assunto no século XX (RANGANATHAN, 1985).
Mostrar mais

11 Ler mais

Open Violência sexual contra criança e adolescente sob o olhar dos profissionais de saúde em Boa VistaRoraima: limites e desafios

Open Violência sexual contra criança e adolescente sob o olhar dos profissionais de saúde em Boa VistaRoraima: limites e desafios

Esta pesquisa busca aprofundar a temática da violência sexual contra crianças e adolescentes. Trata-se de um estudo que tem como objetivo analisar o atendimento realizado pela política de saúde no enfrentamento da violência sexual com referencia nos direitos sociais propostos pela doutrina de proteção integral preconizada pelo Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA. Para a compreensão da complexidade desse fenômeno, optou-se por uma abordagem qualitativa, mediante análise documental complementada com entrevistas semi-estruturadas com profissionais de saúde envolvidos no atendimento de crianças e adolescentes em situação de violência sexual nas unidades de saúde Hospital da Criança Santo Antônio e Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazaré no município de Boa Vista-RR. Este estudo discute os conceitos de violência contra crianças e adolescentes, suas formas e expressões, suas dificuldades conceituais e legislações relacionadas, levando em consideração as modificações de ordem jurídica, bem como a inserção da violência sexual na agenda de discussões e reivindicações no cenário político internacional, nacional e local frente às atuais transformações do Estado no provimento das políticas públicas. Nesse sentido, versa sobre as políticas públicas de atenção à infância e adolescência e suas implicações no contexto histórico no qual o sentimento de infância adolescência se apresenta na modernidade. Analisa a inserção do tema violência na agenda do Sistema Único de Saúde que trouxe o enfoque político no reconhecimento da cidadania e da garantia da integralidade na atenção à saúde da criança e adolescente. O processo de análise dos dados foi realizado por categorias de análise e por categorias explicativas, estruturadas em quatro partes ou eixos temáticos: concepção dos profissionais sobre a violência sexual; condições de atendimento; articulação da rede e limites e desafios da saúde no enfrentamento da violência sexual.
Mostrar mais

129 Ler mais

Uma experiência de inserção da paleontologia no ensino fundamental em diferentes regiões do Brasil

Uma experiência de inserção da paleontologia no ensino fundamental em diferentes regiões do Brasil

Na segunda questão solicitamos a definição da palavra fóssil, e para a análise das respostas foram utilizamos as mesmas categorias da questão ante- rior. Para as respostas classificadas como satisfató- rias, nos baseamos como critério, o conceito mais próximo do estabelecido cientificamente, sendo “restos de animais e vegetais ou evidências de suas atividades que ficaram preservados nas rochas e outros materiais como o gelo, âmbar e o asfalto” (CASSAB, 2010). Para as respostas parcialmente satisfatórias, os alunos basearam-se em definir fósseis a um tipo especifico de vestígio, sem levar em consideração a diversidade fossilífera. E, na categoria insatisfatória, associaram a outros tipos de vestígios ou falta de conhecimento sobre essa questão (Tab. 2).
Mostrar mais

9 Ler mais

Repositório Institucional da UFPA: Saúde mental e trabalho na assistência social: vivências de sofrimento psíquico e estratégias de defesa dos(as) servidores(as) públicos(as) municipais da FUNPAPA em Belém/PA

Repositório Institucional da UFPA: Saúde mental e trabalho na assistência social: vivências de sofrimento psíquico e estratégias de defesa dos(as) servidores(as) públicos(as) municipais da FUNPAPA em Belém/PA

Registra-se que, a população usuária é acolhida, em geral, pela equipe técnica; mas, no caso da chegada da mesma ocorrer em horário em que não há técnicos disponíveis – dias úteis à noite, sábado à tarde e domingos - ou que estes estejam envolvidos com atividades outras - atendimento, visita domiciliar, etc – os usuários são acolhidos por educadores plantonistas, os quais realizam a cautela dos seus pertences, examina-os, a fim de verificar se estão com alguma lesão corporal e registram a situação encontrada ao entrar na Casa de Passagem em instrumental próprio, que, por sua vez, é consultado periodicamente pela equipe técnica. Para aqueles que ingressam na referida casa durante o dia, é assegurada a alimentação, objetos de higiene pessoal e a inserção nas atividades pedagógicas que estiverem sendo realizadas naquela ocasião. Aos que chegam no período noturno, o procedimento inclui acomodações em quartos, com camas e lençóis, para, na manhã seguinte, realizar a inclusão nas atividades cotidianas.
Mostrar mais

155 Ler mais

Análise do Capital Social da Agricultura no Município de Pentecoste (CE)

Análise do Capital Social da Agricultura no Município de Pentecoste (CE)

Vale ressaltar que apesar das questões terem sido a respeito de políticas ou programas envolvidos na geração de desenvolvimento local na comunidade onde a família reside, a maioria dos membros das comunidades só tem acesso a políticas assistenciais. Até mesmo as famílias que ficaram abaixo de 5%, somente PAA e PNAE fazem parte da categoria perguntada. Apesar da categoria de políticas assistenciais serem de suma importância para esses agricultores ajudando-os a se reerguer em momentos de crise, elas não são geradoras de desenvolvimento. Em continuidade, são apresentadas as respostas sobre a Assistência Técnica para os indivíduos entrevistados, em que 65% afirmam obter algum tipo de assistência para a agricultura e 89% dos que responderam sim, afirmam receber assistência técnica da EMATERCE do município e 6% de ONGs locais. A EMATERCE é uma empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Ceará, fundada em 1954 sem fins lucrativos, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA).
Mostrar mais

18 Ler mais

A ANÁLISE FACETADA NA MODELAGEM CONCEITUAL PARA ORGANIZAÇÃO HIPERTEXTUAL DE DOCUMENTOS ACADÊMICOS: sua aplicação no prototipo MHTX (mapa hipertextual)

A ANÁLISE FACETADA NA MODELAGEM CONCEITUAL PARA ORGANIZAÇÃO HIPERTEXTUAL DE DOCUMENTOS ACADÊMICOS: sua aplicação no prototipo MHTX (mapa hipertextual)

D esde o final da década de 1980, diversos pesquisadores começaram a estudar a possibilidade de se utilizarem as teorias da classificação, principalmente a teoria da análise facetada, criada pelo indiano Ranganathan, na organização conceitual para sistemas de hipertexto. Como a classificação facetada, os sistemas de hipertexto também objetivam a estruturação do conhecimento, através da organização dos conceitos e das relações entre eles, permitindo o mapeamento de uma área de assunto e a inclusão de novos conceitos, sem que isto signifique uma mudança estrutural do sistema. Vários autores citam a classificação facetada como um instrumento que pode auxiliar na representação do conteúdo
Mostrar mais

11 Ler mais

Análise Territorial da Produção nos Assentamentos

Análise Territorial da Produção nos Assentamentos

13 O índice de aptidão do meio físico é composto de três variáveis ou sub-índices: i) fertilidade do solo; ii) potencial de mecanização e iii) índice climático. Os dois índices relativos ao solo variam de um a dez e são determinados segundo cálculo executado a partir dos atributos de 5.500 perfis de solos obtidos a partir das análises de amostras em laboratório e observações de campo feitas em levantamentos oficiais (RadamBrasil, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural - Emater). Esses atributos passam por chaves de decisão pelas quais são convertidos em índices. O potencial de mecanização refere-se às condições de mecanização da área com máquinas agrícolas tracionadas por tratores. As condições do relevo (declividade) e pedregosidade da superfície do perfil são os fatores de maior influência sobre essa condição. A fertilidade do solo refere-se à capacidade natural do solo de fornecer nutrientes às plantas e manter esse fornecimento ao longo do tempo, definindo assim o potencial de produção dos solos sem considerar a utilização de adubos e corretivos. As condições climáticas definem em grande parte o rendimento das culturas e podem também indicar a necessidade de irrigação para reduzir os riscos de quebra de safra. Os componentes do clima (precipitação e temperatura) são convertidos em um índice que avalia a influência da deficiência hídrica no rendimento das culturas perenes. Nesse caso, a evapotranspiração real (sob efeito de deficiência hídrica) é comparada com a evapotranspiração potencial (sem influência da deficiência hídrica). Esse índice avalia a influência da falta d’água para as plantas perenes em sua produtividade. Um valor baixo desse índice (que varia de zero a dez) indica forte impacto no rendimento. O índice de aptidão do meio físico foi calculado pela média dos três sub-índices. Os valores menores ou iguais a 20,2 foram classificados como aptidão baixa; aqueles situados entre 20,2 e 23,1 foram considerados como de aptidão média; e aqueles maiores ou iguais a 23,1, como de aptidão alta. Os valores dos índices foram transferidos para as unidades de mapeamento do mapa de solos do Brasi,l na escala de 1:5.000.000 (Embrapa) e, para efeito de cálculo, foi considerado o valor médio do índice dos municípios pela transferência dos valores do mapa de solos para a malha municipal.
Mostrar mais

73 Ler mais

Aplicação da análise estatística multivariada no estudo da qualidade da água do Rio Pomba, MG.

Aplicação da análise estatística multivariada no estudo da qualidade da água do Rio Pomba, MG.

Normalmente, o monitoramento ambiental gera grandes quantidades de dados que são difíceis de analisar e interpretar, pois as relações entre as variáveis são complexas (Liao et al., 2008). Deste modo, abordagens multivariadas, como Análise Fatorial (AF) e Análise de Componentes Principais (ACP), têm sido utilizadas com sucesso para apoiar a gestão dos recursos hídricos e extrair informações significativas a partir dessas bases de dados (Lambrakis et al., 2004; Zeng & Rasmussen, 2005; Papatheodorou et al., 2006; Melo Júnior et al., 2006; Andrade et al., 2007a,b; Liao et al., 2008; Zhang et al., 2010).
Mostrar mais

6 Ler mais

UMA PERSPECTIVA DOS GESTORES DAS EMPRESAS DO AGRONEGÓCIO :: Brapci ::

UMA PERSPECTIVA DOS GESTORES DAS EMPRESAS DO AGRONEGÓCIO :: Brapci ::

Pode-se dizer que, frente a tantas competências exigidas aos profissionais gestores das empresas do agronegócio, as competências gerenciais merecem destaque, uma vez que esse gestor desempenha a função de líder da equipe. Assim, anseia-se por um gestor com um perfil que tenha a capacidade de relacionar-se de maneira interdisciplinar, agregando a técnica com a forma como os indivíduos executam e desenvolvem suas atividades (PAIVA; FERREIRA, 2013). Visando aprofundar o entendimento das competências requeridas dos gestores que atuam diretamente na dinâmica de mercado das empresas do setor de agronegócios, o objetivo deste estudo é identificar estas competências gerenciais necessárias para estes gestores em suas tomadas de decisões a partir das suas próprias percepções. Para tanto, utilizou-se de uma pesquisa quantitativa, aplicada por meio de uma survey, com 152 gestores de empresas. Adotou-se, para a pesquisa, a Escala de Competências proposta por Quinn et al. (2003), com base nos modelos de gestão e papéis gerenciais. Os dados foram analisados por meio de análise fatorial, sendo possível explorar as variáveis do estudo.
Mostrar mais

16 Ler mais

Avaliação da metodologia b-Learning no Mestrado Multimédia em Educação  (edição 2007-2009) da Universidade de Aveiro

Avaliação da metodologia b-Learning no Mestrado Multimédia em Educação (edição 2007-2009) da Universidade de Aveiro

Resumo: O presente artigo apresenta, de forma resumida, um estudo de avaliação da metodologia b-learning no curso de Mestrado em Multimédia em Educação, edição 2007/2009, da Universidade de Aveiro, Portugal, que constituiu tema de uma dissertação de Mestrado. A investigação efectuada recorreu a dois instrumentos de recolha de dados: registos dos fóruns de discussão e dos blogues centrais das unidades curriculares, cuja análise de conteúdo permitiu identificar potenciais aspectos da metodologia b-learning a justificarem atenção especial; questionários que permitiram recolher dados, de uma forma mais precisa, sobre a percepção de alunos e de professores relativamente a vários indicadores.
Mostrar mais

11 Ler mais

Análise da técnica de pedalada durante o ciclismo até a exaustão.

Análise da técnica de pedalada durante o ciclismo até a exaustão.

Em um estudo similar Sanderson; Black (2003) observaram que ciclistas competitivos não apresentaram alterações no IE do início para o fim de um teste de fadiga a 80% da potência aeróbia máxima. Segundo os autores, a manutenção do IE deve-se ao fato de que os ciclistas apresentaram aumento da FE durante a fase de propulsão com concomitante redução da FE durante a fase de recuperação (180 – 360°) ao longo do teste. O mesmo padrão na manutenção da técnica de pedalada foi observado por Dorel et al. (2009) quando avaliaram as forças no pedal de ciclistas treinados durante um protocolo de fadiga. Foi observado aumento da FR e FE em parte da fase de propulsão (30 – 150°), mas não foram observadas mudanças no IE nessa mesma parte do ciclo. Nossos resultados para FE e IE corroboram com os achados dos estudos de Sanderson; Black (2003) e Dorel et al. (2009).
Mostrar mais

11 Ler mais

Aplicação e aprimoramento de uma metodologia de planejamento estratégico para a pequena e média empresa familiar, com base em um concorrente imaginário: um estudo de caso em empresa do setor comercial

Aplicação e aprimoramento de uma metodologia de planejamento estratégico para a pequena e média empresa familiar, com base em um concorrente imaginário: um estudo de caso em empresa do setor comercial

Nessa perspectiva, o planejamento estratégico apresenta-se como uma metodologia de plano em lon- go prazo em que, neste documento são realizadas aná- lises como a matriz BCG, análise SWOT e modelo das cinco forças competitivas (poder de negociação dos fornecedores, poder de negociação dos compradores – clientes, ameaça de produtos substitutos, ameaça de entrada de novos participantes e competição entre as empresas da indústria). Para que se faça possível a realização do planejamento estratégico busca-se com- promisso, participação e comprometimento do corpo de funcionários e seu posterior envolvimento com os objetivos traçados.
Mostrar mais

12 Ler mais

Show all 10000 documents...