Área de Proteção Ambiental - APA

Top PDF Área de Proteção Ambiental - APA:

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO GESTOR DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) DAS BACIAS DOS RIBEIRÕES GAMA E CABEÇA DE VEADO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO GESTOR DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) DAS BACIAS DOS RIBEIRÕES GAMA E CABEÇA DE VEADO

Art. 24 O Grupo de Planejamento e Articulação Institucional para Projetos Sustentáveis, subordinado ao Conselho Gestor da APA poderá ser composto, por até 11 (onze) membros convidados pelo Conselho Gestor e funcionará como comissão de apoio técnico no planejamento e execução dos projetos na Área de Proteção Ambiental das Bacias dos Ribeirões Gama e Cabeça de Veado.

17 Ler mais

Open Proposta de zoneamento ecológico econômico para a área de proteção ambiental (APA) estadual de Tambaba  Paraíba

Open Proposta de zoneamento ecológico econômico para a área de proteção ambiental (APA) estadual de Tambaba Paraíba

This work is a proposal of an ecological and economical zoning (ZEE–Zoneamento Ecológico Econômico, in Portuguese) for the Environmental Protection Area (APAÁrea de Proteção Ambiental, in Portuguese) (both categories used by IBAMA, the Brazilian Institute for the Environment and Natural Resources) at Tambaba on the littoral of Paraíba state. The APA of Tambaba is located in the Microregion of the Paraiban southern littoral, in the Mesoregion known as ‘Mata Paraibana’ (Paraiban woods), in the municipalities of Conde, Pitimbu, and Alhandra. The area is delimited by the watersheds of the stream Caboclo and of the rivers Bucatu, Graú, and Mucatu, which form a drainage basin covering a total area of 114.46 km 2 . The present ZEE was generated by a model where it is considered the interdependence among the components and phenomena of the geographical space, where several aspects are integrated and analysed. In this context, it is necessary to employ technologies that make possible to handle a large amount of data, organized in a way that different interactions may be performed by a combination of social and physical attributes of local environment. The methodology consists on assigning weighted values to evaluate the Human, Productive, Institutional, and Natural Potential aiming the estimation of the social potential of the municipalities that make part of the APA. It was also evaluated local vulnerability with respect to themes related to Geology, Geomorphology (sloping surfaces), Pedology, Climate, and Vegetation/current use of soil according to the ecodynamics theory. Then, the vulnerability values assigned to each theme were integrated by using mathematical formulation which generates a map of vulnerability of the physical environment by employing techniques from geocoding process. In order to obtain a synthesized map of the ZEE, the maps related to the social potentiality and physical vulnerability are integrated, resulting in five use zones, namely: Expansion, Consolidation, Preservation, Restoration, and Institutional Use. This methodology generated the following results: the expansion areas are characterized by low potentiality and low vulnerability (stable) and correspond to top areas totalling 2.32 km 2 (2.02% of the APA’s area), being more easily found on top sites on the right bank of the
Mostrar mais

189 Ler mais

Valoração contingente da Área de Proteção Ambiental (APA) São José - MG: um estudo de caso.

Valoração contingente da Área de Proteção Ambiental (APA) São José - MG: um estudo de caso.

Os resultados da amostra revelaram também que a população de interesse apresenta, de modo geral, um estreito relacionamento com a APA São José, tanto em termos de visitação quanto de conhecimento acerca de seu patrimônio natural e histórico e das degradações e pro- blemas que a mesma vem sofrendo. Nesse sentido, obteve-se uma DAP verdadeira e conseqüentemente, um valor econômico expressivos para a APA São José. Tal resultado confirmou a importância e riqueza do ecossistema contido nessa área de proteção ambiental, reveladas pelas preferências das populações dos municípios de seu entorno. Apesar de não apresentarem um elevado crescimento econômico, esses municí- pios mostraram disposição em colaborar financeiramente com a preser- vação do ativo ambiental em análise.
Mostrar mais

26 Ler mais

Angiospermas aquáticas da Área de Proteção Ambiental (APA) do Cariri, Paraíba, Brasil.

Angiospermas aquáticas da Área de Proteção Ambiental (APA) do Cariri, Paraíba, Brasil.

A Área de Proteção Ambiental (APA) do Cariri está localizada entre os municípios de Boa Vista e Cabaceiras, estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Esta APA apresenta microhabitats variados, dentre os quais se destacam os corpos aquáticos. O presente estudo compreende o levantamento das angiospermas aquáticas na APA do Cariri, onde foram registradas 29 espécies distribuídas em 22 gêneros e 14 famílias, sendo Cyperaceae a que apresentou maior riqueza específica (nove spp.). Nesse trabalho são apresentadas descrições, ilustrações, dados de distribuição, floração e/ou frutificação, além de uma chave de identificação para as espécies registradas na APA.
Mostrar mais

17 Ler mais

Identificação de unidade de habitat (UH) para pteridium aquilinum, em áreas selecionadas da área de proteção ambiental (APA) Gama e Cabeça de Veado, DF

Identificação de unidade de habitat (UH) para pteridium aquilinum, em áreas selecionadas da área de proteção ambiental (APA) Gama e Cabeça de Veado, DF

Os estudos de adequabilidade de habitats podem designar características ecológicas do comportamento e do ciclo vital das espécies, bem como favorecer o conhecimento dos elementos que compõem esse habitat e que sejam mais favoráveis ao estabelecimento de uma espécie – parâmetros fundamentais para que se possa exercer um manejo adequado de uma área por meio de estratégias de conservação ambiental. O objetivo do presente trabalho é a utilização do Habitat Suitability Index (HSI) ou Índice de Adequabilidade de Habitat (IAH) para a espécie exótica de pteridophyta, Pteridium aquilinum, em parcelas selecionadas na Área de Proteção Ambiental (APA) Gama e Cabeça de Veado, em Brasília - DF. O estudo foi realizado a partir da identificação de áreas ou parcelas aleatórias que apresentassem a espécie de Pteridium aquilinum.Tais áreas foram georreferenciadas de forma a mapear o uso do solo, onde foram identificados quatro tipos de micro habitats: Mata de Galeria, Vereda, Cerrado com solo hidromórfico e Mata Ciliar. A metodologia de aplicação de avaliação de habitat possibilitou determinar as Unidades de Habitat (UH) por meio do Índice de Adequabilidade de Habitat (IAH), disponíveis para a espécie de Pteridium aquilinum na APA. O total de Unidade de Habitat para a espécie invasora na unidade de conservação foi de 135.557.286, sendo que os habitats de maior adequabilidade para a invasora representam 62.228.799,68 deste total. Desta forma, esta medida de UH pode ser empregada para analisar a frequência do uso e a seleção de habitat pela espécie nas áreas pré-selecionadas no interior daquela Unidade de Conservação, na proposição de mecanismos de manejo da espécie invasora e como parâmetro para a sua utilização em áreas contíguas do bioma Cerrado.
Mostrar mais

109 Ler mais

As contradições do ecoturismo: o caso da Área de Proteção Ambiental (APA) Corumbataí-Botucatu-Tejupá

As contradições do ecoturismo: o caso da Área de Proteção Ambiental (APA) Corumbataí-Botucatu-Tejupá

Resumo | Essa pesquisa buscou verificar a relação que o homem possui com áreas naturais e entender como está sendo desenvolvido o ecoturismo nessas áreas, sobretudo na Área de Proteção Ambiental (APA) Corumbataí-Botucatu-Tejupá. Considerando o interesse do homem sobre a natureza, existem duas vertentes intrigantes e opostas: ora sua interpretação é de patrimônio natural e outrora, como mais um recurso a ser explorado pelas forças dominantes de mercado. Nesse contexto, surgem alguns conflitos de interesses e a dialética do próprio significado do chamado ecoturismo. É possível a existência das atividades de turismo que não gere impactos e transformações? O que é o ecoturismo? É mais uma adaptação do sistema dominante a fim de atender novas demandas ou a panaceia e salvação para a natureza e comu- nidade local? Essas questões são polêmicas e talvez sem uma única resposta. O fato é que há uma tensão de conflitos neste espaço, enquanto uns lutam pela conservação, outros defendem seus interesses econômicos de desenvolvimento da infraestrutura para o lazer e turismo. Para o entendimento desses conflitos, os instrumentos utilizados foram: revisão bibliográfica, visita de campo, caderno de campo, palestras com gestor da APA, Secretária do Meio Ambiente e Secretária do Turismo de Brotas. Com base nesta metodologia aplicada foi possível a obtenção de base para a argumentação e entendimento das questões levantadas.
Mostrar mais

9 Ler mais

Diagnóstico da vulnerabilidade natural à contaminação por drenagem ácida causada por mineração na Área de Proteção Ambiental (APA) sul da região metropolitana de Belo Horizonte

Diagnóstico da vulnerabilidade natural à contaminação por drenagem ácida causada por mineração na Área de Proteção Ambiental (APA) sul da região metropolitana de Belo Horizonte

A Área de Proteção Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte (APA SUL RMBH) está inserida no território do Quadrilátero Ferrífero (QF), Minas Gerais, numa área de 1.625,32 km², envolvendo 13 municípios: Barão de Cocais, Belo Horizonte, Brumadinho, Caeté, Catas Altas, Ibirité, Itabirito, Mário Campos, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Santa Bárbara e Sarzedo (Figura 1). A APA Sul da RMBH foi criada por meio do Decreto Estadual n° 35.624 em 08 de junho de 1994. A área de pesquisa envolve a porção Ocidental da APA Sul da RMBH.
Mostrar mais

62 Ler mais

Análise da riqueza da fauna de Braconidae (Hymenoptera, Ichneumonoidea) em remanescentes naturais da Área de Proteção Ambiental (APA) de Descalvado, SP.

Análise da riqueza da fauna de Braconidae (Hymenoptera, Ichneumonoidea) em remanescentes naturais da Área de Proteção Ambiental (APA) de Descalvado, SP.

Proteção Ambiental (APA) of Descalvado, SP. A survey of the Braconidae fauna on fragmentary natural environments at northeast São Paulo State was conducted using Malaise traps installed in five sites of Área de Proteção Ambiental of Descalvado. A total of 2,262 specimens, representing 22 subfamilies and 94 genera, was sampled throughout a period of sixteen months (from May, 1999 to August, 2000). Biological data were obtained from current literature and behavior patterns of host utilization for the studied fauna, mainly Braconidae which have been successful in control of agricultural insect pests. Statistical analyses indicated that the asymptote of the genera richness has been approached using this sampling method. This is the most complete survey yet available from natural fragmentary areas of the Descalvado Braconidae fauna. Patterns of distribution and richness of the Braconidae genera were established. Cluster Analysis was adopted taking as attribute the number of Braconidae genera.
Mostrar mais

10 Ler mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: UM ESTUDO SOBRE A COMUNIDADE GUAIÉ, NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) DO ESTUÁRIO DO RIO CEARÁ

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: UM ESTUDO SOBRE A COMUNIDADE GUAIÉ, NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) DO ESTUÁRIO DO RIO CEARÁ

Segundo a Semace (2015), as principais atividades exercidas nesta área de preservação estão associadas diretamente com a utilização de seus recursos naturais, para a pesca e a captura de moluscos e crustáceos. As populações também complementam a sua renda fami- liar com trabalhos informais, como serviços de pedreiro, doméstica, artesanato, entre outros, ressaltamos que tanto as comunidades dos bairros Iparana e Parque Leblon, quando da Barra do Ceará e do Vila Velha utilizam os recursos provenientes do APA do Estuário do rio Ceará.

10 Ler mais

Valoração contingente da Área de Proteção Ambiental (APA) São José-MG: um estudo de caso

Valoração contingente da Área de Proteção Ambiental (APA) São José-MG: um estudo de caso

O desenvolvimento sustentável pode ser entendido como um processo de crescimento econômico no qual a elevação da renda é acompanhada não somente por uma melhoria no aspecto político e social, mas também por uma melhoria ou conservação ambiental. Isso quer dizer que o processo produtivo é desempenhado de forma a utilizar eficientemente a menor quantidade possível de insumos ao mesmo tempo que se buscam adotar tecnologias cada vez menos poluentes. Dessa forma, segundo ERF (2005), seria estabelecida uma nova era de crescimento econômico, a qual levaria em consideração a capacidade da biosfera em absorver os efeitos que as atividades humanas provocam sobre os recursos ambientais. Nesse sentido, seriam impostos limites ao crescimento econômico, dada a atual tecnologia de absorção de impactos sobre os sistemas naturais. Com isso, emergiria uma nova forma de organização econômica e social, a fim de que a preservação do meio ambiente pudesse garantir o atendimento dos anseios e das aspirações do presente, sem comprometer a qualidade de vida das gerações futuras. Segundo Silva (2003), o conceito de desenvolvimento sustentável se alicerça na harmonia entre atividade econômica, meio ambiente e bem-estar social.
Mostrar mais

139 Ler mais

As trilhas do Cavalo Marinho e do Peixe-Boi na Rota das Emoções: Uma alternativa de turismo educativo na Área de Proteção Ambiental (APA) Delta do Parnaíba, Piauí, Brasil

As trilhas do Cavalo Marinho e do Peixe-Boi na Rota das Emoções: Uma alternativa de turismo educativo na Área de Proteção Ambiental (APA) Delta do Parnaíba, Piauí, Brasil

O modelo de gestão descentralizada do turismo, implantado no Brasil pelo Ministério do Turismo, busca proporcionar para cada Unidade Federada, região e município, as alternativas de desenvolvi- mento, de acordo com suas realidades e especifi- cidades, para que cada região turística planeje e decida seu próprio futuro, de forma participativa e respeitando os princípios da sustentabilidade econômica, ambiental, sociocultural e político-insti- tucional. O Programa de Regionalização do Turismo propõe diretrizes políticas operacionais para orientar o processo de desenvolvimento turístico, com foco na regionalização. Busca subsidiar a estruturação e qualificação das regiões para que elas possam assumir a responsabilidade pelo seu próprio desen- volvimento, possibilitando a consolidação de novos roteiros como produtos turísticos rentáveis e com competitividade nos mercados nacional e interna- cional (Ministério do Turismo, 2007).
Mostrar mais

10 Ler mais

Fenologia dos Braconidae (Hymenoptera, Ichneumonoidea) da Área de Proteção Ambiental (APA) de Descalvado, SP.

Fenologia dos Braconidae (Hymenoptera, Ichneumonoidea) da Área de Proteção Ambiental (APA) de Descalvado, SP.

semidecídua e cerradão da região de São Carlos, SP, também apontaram os Microgastrinae e Doryctinae como os mais abundantes, entretanto foram capturados por diferentes técnicas, sendo a armadilha Malaise a mais eficiente na sua coleta. Não houve coleta de hospedeiros, entretanto pode-se inferir que nos remanescentes naturais da APA de Descalvado existem insetos fitófagos externos, como lagartas herbívoras e aqueles ocultos em tecidos vegetais, como é o caso de minadores, formadores de galhas ou brocadores, pois representantes de Microgastrinae (coinobiontes) e Doryctinae (idiobiontes) foram capturadas em mais da metade de todo o universo amostrado.
Mostrar mais

7 Ler mais

Distribuição Espacial da Resistência do Solo vista sob o prisma da Fragilidade Ambiental para a Área de Proteção Ambiental (APA) de Botucatu

Distribuição Espacial da Resistência do Solo vista sob o prisma da Fragilidade Ambiental para a Área de Proteção Ambiental (APA) de Botucatu

Tratando-se de uma unidade de conservação, de uma APA Estadual de importância regional, nacional e, até internacional, pois são as áreas de recarga do maior aquífero de água doce na américa do sul, o Aquífero Guarani, uma área de belas paisagens, de transição e intersecção de biomas, um berço de biodiversidade endêmica da flora e refúgio da fauna, esse estudo aponta para a necessidade de um plano de manejo adequado que contemple as necessidades das atividades econômicas mas dentro do limite que um ambiente natural importante, já impactado, possam coexistir.
Mostrar mais

79 Ler mais

Diagnóstico de parâmetros de qualidade do rio Gravataí no interior  da Área de Proteção Ambiental (APA) do Banhado Grande, RS,  e a detecção de situação de criticidade

Diagnóstico de parâmetros de qualidade do rio Gravataí no interior da Área de Proteção Ambiental (APA) do Banhado Grande, RS, e a detecção de situação de criticidade

Todos os pontos apresentaram concentrações relativamente baixas de nitrogênio, em relação ao limite para enquadramento na Classe 1 do CONAMA, visto que o valor máximo para pertencimento a essa classe é de 3,7 mg de N/L. Porém, não se pode afirmar que um corpo hídrico em conformidade com a legislação está necessariamente isento de poluição. Ainda, por ser nutriente para processos biológicos, juntamente com o fósforo, o excesso de nitrogênio em esgotos sanitários e efluentes industriais despejados em recursos hídricos sem tratamento efetivo conduz a processos de eutrofização das águas naturais (CETESB, 2009). Valores elevados desse parâmetro representam risco para a vida aquática na área dos banhados.
Mostrar mais

17 Ler mais

Impactos ambientais na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaratuba, Paraná, Brasil, sob o ponto de vista de moradores tradicionais.

Impactos ambientais na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaratuba, Paraná, Brasil, sob o ponto de vista de moradores tradicionais.

Os núcleos foram definidos após a realização de entrevistas informais com a população da região. Utilizando quantidade amostral, foi possível realizar a construção dos DSCs. Foram entrevistados morado- res tradicionais da APA de Guaratuba, da região de serra e da região litorânea, residentes no local há mais de 20 anos e cujos ancestrais também residiram na região. Foram entrevistados moradores de região ser- rana (Colônias Cubatão e Castelhanos) e moradores de região litorânea (Colônia Cabaraquara), totalizando, quatro construções de discursos coletivos, baseados em entrevistas com a população. As entrevistas foram gravadas e transcritas, e a análise, bem como a cons- trução (síntese) dos discursos baseou-se nas idéias cen- trais de cada pergunta, selecionando-se as expressões- chave que representam conteúdos de caráter subjetivo existente nos entendimentos e manifestações de cultu- ra, conhecimento, atitudes, condutas, envolvimento, maneiras de pensar e atuar, opiniões, sentimentos e ações dessas coletividades, abordadas nos núcleos dos questionários com os referenciais teóricos que embasam a pesquisa.
Mostrar mais

18 Ler mais

REFLEXÕES CONCEITUAIS PARA A DELIMITAÇÃO DE UM PARQUE URBANO PARA RIO CLARO (SP)

REFLEXÕES CONCEITUAIS PARA A DELIMITAÇÃO DE UM PARQUE URBANO PARA RIO CLARO (SP)

O presente artigo tem por finalidade expor aspectos da pesquisa que teve como objetivo principal propor critérios para a delimitação de um parque com funções urbanas, instalado na seção leste do município de Rio Claro (SP), em área da bacia hidrográfica do Ribeirão Claro. O estudo envolveu: análise de informações geológico- geotécnicas; análise e interpretação de aerofotos para identificação de fragmentos de mata nativa; roteiro expedito através de sobrevôo e incursões nos bairros da área-piloto; contextualização da dinâmica da ocupação do espaço e o levantamento da evolução do objeto urbano /parque/. Para efeito de aplicação de instrumentos de pesquisa, foi delimitada uma área-piloto abrangendo bairros da zona nordeste da cidade, enquadrada pelos estudos específicos da área de geotecnia como altamente impactada ou de maior fragilidade. Nesse sítio foram feitos levantamentos de campo com a aplicação de questionários, visando à obtenção de dados sobre o perfil da população e a existência e uso dos espaços livres de uso público. Utilizando metodologia de abordagem sistêmica na orientação do espaço hologrâmico, foi proposta a criação de uma Área de Proteção AmbientalAPA municipal abrangendo os limites da bacia, e realizada uma compartimentação com base nos atributos da paisagem, definindo-se os setores: Ajapi, no alto curso; São José e Rio Claro, no médio curso, e Santa Gertrudes, no baixo curso. Foram sugeridos, ainda, núcleos de prestação de serviço, reservando-se ao diálogo e à negociação com a comunidade a definição de seu escopo gerencial e suas funções na
Mostrar mais

20 Ler mais

Análise hidrológica das nascentes da bacia do Alto Curso do rio Uberaba

Análise hidrológica das nascentes da bacia do Alto Curso do rio Uberaba

Em Minas Gerais predominam os Latossolos sob o bioma cerrado. As formas de relevo predominantes nestes solos são conhecidas regionalmente como chapadas, que apresentam superfície plana a suave-ondulada (REATTO et al., 2008), entretanto é uma região que apresenta contrastes fisiográficos e bióticos. Em algumas partes do Estado estas áreas vêm sendo intensamente ocupadas por pastagens, agricultura intensiva e mecanizada, o qual tem possibilitado a ocorrência de processos erosivos, o assoreamento dos córregos (LEPSCH, 1975) e conseqüentemente a diminuição do volume de água de alguns mananciais hídricos. Diante deste contexto, o presente estudo teve objetivo de mapear a rede de drenagem e realizar a análise hidrológica das nascentes dos principais córregos da área de proteção ambiental (APA) do rio Uberaba.
Mostrar mais

13 Ler mais

DESAFIOS DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL EM TERRITÓRIO INSULAR: PROPOSIÇÃO DE PLANEJAMENTO PARA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS SOB A PERSPECTIVA DOS MORADORES DA ILHA DO COMBU, BELÉM, PARÁ

DESAFIOS DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL EM TERRITÓRIO INSULAR: PROPOSIÇÃO DE PLANEJAMENTO PARA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS SOB A PERSPECTIVA DOS MORADORES DA ILHA DO COMBU, BELÉM, PARÁ

O propósito das Unidades de Conservação (UCs) consiste em garantir o desenvolvimento sustentável de uma área que apresenta diversidade biológica e conhecimento tradicional, contribuindo para a redução da vulnerabilidade socioambiental. O trabalho evidencia os aspectos inerentes ao conceito de desenvolvimento sustentável, Área de Proteção Ambiental (APA) e recursos hídricos, direcionando esse contexto para a realidade dos moradores da APA da Ilha do Combu no município de Belém, Pará. O objetivo desta investigação foi analisar os desafios da APA insular sob a percepção dos moradores locais, propondo um planejamento para gestão de recurso hídrico que colaborasse com o desenvolvimento sustentável nessa área. Houve a caracterização das principais problemáticas vinculada a referida UC e, posteriormente, avaliou-se a efetividade do uso da água e sustentabilidade sugerindo um planejamento de gestão hídrica. Os resultados apontaram algumas complexidades típicas de APA de uma ilha, fato que refletiu na definição das metas prioritárias sugeridas no planejamento.
Mostrar mais

17 Ler mais

Educação ambiental e educação infantil numa área de proteção ambiental: concepções e práticas

Educação ambiental e educação infantil numa área de proteção ambiental: concepções e práticas

Atualmente a questão ambiental revela-se como grande preocupação de diferentes instituições, como empresas, Organizações Não-Governamentais (ONGs) e escolas. No entanto, existem poucos dados e pesquisas sobre como tem sido desenvolvido o trabalho com Educação Ambiental na Educação Infantil, apesar de muitos professores afirmarem realizar atividades consideradas por eles como sendo de EA. Os Referenciais Curriculares Nacionais (RCNEIs) não apresentam os princípios, metas e objetivos da EA, a temática ambiental dificilmente está presente na formação dos professores da EI, além dos cursos de formação continuada serem destinados principalmente aos professores de outros níveis da Educação. Além desta pesquisa investigar a EA na EI, também mostra-se pertinente pelo fato de tal investigação ocorrer na Área de Proteção Ambiental (APA) de Campinas – SP, de importância significativa para a região. Diante destes fatores, esta pesquisa tem como objetivos: identificar as concepções de EA dos professores de Educação Infantil da APA de Campinas no processo de desenvolvimento de atividades consideradas como de EA; identificar as concepções de APA destes professores e que significados atribuem ao desenvolvimento de atividades consideradas como sendo de EA dentro desta área; identificar as características que estão presentes nas atividades de EA desenvolvidas por estes professores no que se refere aos objetivos, à temática, aos conteúdos, aos procedimentos pedagógicos, aos recursos didáticos, e à avaliação; caracterizar os aspectos que os professores destacam dentro da relação entre a EA e a EI, identificar se há aspectos positivos e dificuldades dentro desta relação, e caso haja, caracterizá-los. A análise foi realizada a partir dos dados coletados nas entrevistas, nas observações e nos documentos. Constatamos que as professoras de EI da APA de Campinas, em relação à concepção de EA, enfatizam a ação individual e comportamental. Também identificamos a presença da dicotomia homem-natureza, no sentido de considerar a natureza enquanto utilidade para o homem. Além disto, também percebemos que houve o tratamento de problemáticas socioambientais, principalmente relacionadas com resíduos sólidos e às enchentes. Quanto à APA, constatamos ser uma região privilegiada para o desenvolvimento de atividades de EA na EI, devido as suas características diferenciadas e das especificidades da faixa etária na EI. Além disto, também realizou-se a análise de elementos da prática educativa relacionada à EA: objetivos, temas, conteúdos, recursos didáticos, procedimentos pedagógicos e avaliação. Por fim, aspetos pertinentes à relação EA-EI foram também discutidos. A partir desta pesquisa, entendemos que a EA não deve ser encarada de uma mesma forma em todos os níveis do ensino, devendo considerar as características diferenciadas de cada faixa etária, como na EI.
Mostrar mais

196 Ler mais

Conscientização ambiental da população na região central da APA Costa dos Corais

Conscientização ambiental da população na região central da APA Costa dos Corais

A Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais é a maior unidade de conservação federal marinha do Brasil, está localizado no Nordeste, litoral sul de Pernambuco (PE) e litoral norte de Alagoas (AL), entre os municípios de Tamandaré/PE e Maceió/AL. A presença de recifes de coral é a principal característica da região e, associados aos manguezais, formam o habitat para muitas espécies, inclusive de espécies ameaçadas de extinção, como o peixe boi marinho (Trichechus manatus). No entanto, lançamentos de resíduos nos recursos hídricos desta região tem gerado sérios problemas ambientais. Segundo o Instituto do Meio Ambiente de AL (IMA) o Rio Tatuamunha (Santuário do Peixe-Boi), situado na região central da APA Costa dos Corais, possui oscilações entre períodos considerados próprios e impróprios para o banho, onde de acordo com a Resolução 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), é considerada própria para o banho, quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, não exceder um limite de 1.000 Coliformes Termotolerantes (Fecais) por 100mL da amostra de água.
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...