Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro

Top PDF Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro:

Memórias e arquivos pessoais em espaços públicos: um estudo sobre a "Coleção Família Bustamante" no Arquivo Público do estado do Rio de Janeiro

Memórias e arquivos pessoais em espaços públicos: um estudo sobre a "Coleção Família Bustamante" no Arquivo Público do estado do Rio de Janeiro

O seguinte trabalho tem por objetivo a problematização dos Arquivos Pessoais no cenário da Arquivologia brasileira, relacionando-os com a constituição de memórias coletivas e individuais e seu papel no âmbito das instituições públicas de custódia, justificando, assim, sua importância como dispositivos que ajudam a contar a história da sociedade. Debate as relações entre os campos da Arquivologia, da História e da Memória por meio do estudo de caso da ―Coleção Família Bustamante‖, custodiada pelo Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. Com a apresentação dos resultados do tratamento técnico do acervo, o trabalho busca evidenciar a importância das pesquisas para a elaboração de biografias – como uma abordagem contextual nos Arquivos Pessoais; e estudo dos cartões-postais e suas relações diretas e indiretas com a Fotografia e a Cartofilia e com o papel da mulher na sociedade carioca, no início do século XX, a fim de reforçar a importância do acesso a esse tipo de documentação para as pesquisas acadêmicas.
Mostrar mais

69 Ler mais

Difusão da Informação em Arquivos: um estudo do sítio do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro

Difusão da Informação em Arquivos: um estudo do sítio do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro

O Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro - APERJ foi criado por meio do Decreto nº 2.638, de 25 de agosto de 1931, com a denominação de Arquivo Geral do Estado, subordinado a então Diretoria do Interior e Justiça do Governo do Estado, com sede em Niterói. Dois anos após sua criação teve o nome modificado para Arquivo Público e Biblioteca Universitária e, em 1938, foi desmembrado da Biblioteca, permanecendo, porém na Secretaria de Justiça até 1958, quando passou para a Secretaria de Administração.
Mostrar mais

33 Ler mais

Acesso à informação no Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro (APERJ)

Acesso à informação no Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro (APERJ)

UHODFLRQDGRVjGHPDQGDGHLQIRUPDo}HVSRUSDUWHGRVXVXiULRVSHVTXLVDGRUHVHjVDWLYLGDGHV GHVHPSHQKDGDV SHOR $UTXLYR 0HGLDQWH j HVFDVVH] GH LQIRUPDo}HV UHIHUHQWHV DRV WLSRV GH GRFXPHQWRV GHPDQGDGRV[r]

65 Ler mais

Arquivos e cultura: Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul no Programa Cultura Viva

Arquivos e cultura: Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul no Programa Cultura Viva

Ao varrer cada resultado de edital do FUMPROARTE, encontra-se essa baixíssima participação no segmento Memória e Humanidades quase em todas elas sem a figura do Arquivista. Segundo as fontes do Fumproarte (2010) 12 , em 1995 a historiadora Elisabete da Costa Leal realizou o projeto Organização do Acervo da Capela Positivista; passado dez anos, foi à vez de A Cartografia virtual histórico- urbano de Porto Alegre em 2004; em 2005 o Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul elaborou projeto denominado Preservação da memória da imprensa porto-alegrense; em 2006 Cláudio de Sá Machado Jr - Imagens da Sociedade Porto- Alegrense; em 2007 foi à vez do único arquivista que participou da mostra Yuri Victorino Inácio da Silva, representando a ONG ARQVIVE, onde foi realizado o documentário - A Capela Positivista de Porto Alegre; já em 2008 a psicóloga e membro da Equipe Clínico-jurídica do Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro, Luciana Knijnik trabalhou o documentário referente à ditadura chamado Arquivos da Cidade e, por último, já em 2009, o Museu do trabalho de Porto Alegre obteve aprovação para a realização de catálogo.
Mostrar mais

106 Ler mais

Estudo de caso sobre o setor de expedição em arquivo da Diretoria de Recursos Humanos do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro

Estudo de caso sobre o setor de expedição em arquivo da Diretoria de Recursos Humanos do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro

The archival document management and currently a subject of debate, no public scope, since it seeks to facilitate and simplify the recovery process of information, improving quality and ensuring Greater Transparency of Public Service. The objective of this work was one Case Study About the Board File Procedures of Human Resources (DHR) of the Public Ministry of the State of Rio de Janeiro. How does Specific Objectives: Understanding How is the A Document Management aimed paragraph OS File Procedures; identify how activities developed through the ARRANGEMENT structure and Para Guidelines as practiced activities THE ORGANIZATION OF Files; THE ARRANGEMENT describe procedures and Review ARRANGEMENT the masses Functional settlements. The methodology was carried out from a literature search, followed by a documentary analysis of the HRD File Procedures Public Ministry of the State of Rio de Janeiro. Study to show OS Procedures adopted DRH For making it possible to simplify and rationalize the documentary cycle to optimize access to information in decision making, ensuring Increased Quality and Productivity to PUBLIC, providing better conditions for the planning and transparency in government actions.
Mostrar mais

42 Ler mais

Gestão arquivística de documentos no Ministério Público do estado do Rio de Janeiro

Gestão arquivística de documentos no Ministério Público do estado do Rio de Janeiro

Desde maio de 2007, a Gerência de Arquivo do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que detém a guarda dos documentos acumulados pela Instituição, está instalada no bairro de Santo Cristo. O espaço ocupado pela Gerência passou por uma reforma e dispõe de área de depósito, sala de higienização e de trabalho. A mudança deve ser comemorada, pois até então, a documentação esteve dispersa em vários endereços, como Travessa do Ouvidor, Av. Nilo Peçanha, Niterói, Av. Antônio Carlos e por último, em espaços distintos: no Méier e em Olaria. A área de depósito tem capacidade para o arquivamento de cerca de 1.800 metros lineares de documentos. Há um ano, o acervo da Gerência de Arquivo ocupava cerca de 900 metros lineares do espaço do depósito, o correspondente a 8.700 caixas. Hoje, estão disponíveis 500 metros lineares de prateleiras para receber os papéis acumulados nos diversos órgãos do MPRJ.
Mostrar mais

56 Ler mais

Classificação de documentos arquivísticos: análise da Diretoria de Comunicação e Arquivo do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro

Classificação de documentos arquivísticos: análise da Diretoria de Comunicação e Arquivo do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro

Nem administradores, nem arquivistas de diferentes países, demonstraram o menor escrúpulo em dividir e dispersar documentos de uma mesma origem, nem em reagrupar e misturar documentos de proveniências diferentes , quando a necessidade se fazia sentir, por motivo de comodidade. Todas as antigas classificações de arquivo que chegaram até nós foram concebidas por assuntos, temas ou locais, fato que indica ter sido rompida, para realiza-las, a ordem na qual os documentos haviam sido produzidos. O mal foi relativamente pequeno quando se tratava de classificar dessa forma, arquivos de um só organismo. Muito mais grave se tornou, porém, nos grandes depósitos de arquivos, onde foram reunidos arquivos de diferentes proveniências. DUCHEIN, (1986, p. 15)
Mostrar mais

44 Ler mais

Acervos da ditadura: um estudo sobre a disponibilização no Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul

Acervos da ditadura: um estudo sobre a disponibilização no Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul

Neste momento pode-se notar que a arquivística através de uma legislação específica entra no mundo das instituições não apenas como organizadora e tratadora da informação, mas também com um importante papel de reguladora de procedimentos pretendidos pelas instituições o que influencia por sua vez o processo histórico, a evolução e as mudanças sociais, pois os critérios que levam as instituições optarem por determinados caminhos na administração de seus arquivos muitas vezes passam por decisões que visam principalmente os interesses institucionais. O conhecimento por parte dos pesquisadores e profissionais de arquivo evita o sentido unilateral da aplicação das leis, de fora para dentro.
Mostrar mais

40 Ler mais

Educação patrimonial: um estudo de caso das oficinas do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul

Educação patrimonial: um estudo de caso das oficinas do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul

Cabe salientar que muitas das propostas de melhorias do Capítulo 6, quanto à promoção de ações e serviços educativos, só poderiam ser resolvidas por forças externas ao APERS. Por exemplo, faz-se urgente a implementação de políticas públicas brasileiras – construção entre governo e população – que reconheçam nos arquivos o potencial didático-pedagógico do ensino de História e da promoção da Educação Patrimonial. Além disso, há a letargia burocrática, própria do serviço público: os mecanismos burocráticos de regulação da atuação de órgãos públicos engessam as funções e atividades do Arquivo Público. Se a Secretaria de Administração e dos Recursos Humanos não tivesse firmado convênio com a UFRGS, o APERS não contaria com aporte financeiro para oferecimento das Oficinas.
Mostrar mais

85 Ler mais

HISTÓRICO DO ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

HISTÓRICO DO ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

Constituído de documentos provenientes dos Cartórios do Registro Civil e Registro de Imóveis, recebidos na grande maioria dos municípios e distritos do Estrado de Santa Catarina ... 1.1.[r]

28 Ler mais

O Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul na percepção de usuários: um ambiente a ser descoberto

O Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul na percepção de usuários: um ambiente a ser descoberto

During the last two decades, citizens have organized themselves in the search of their rights and, as a consequence, a preoccupation with the quality of public services has arisen, resulting in a greater request of responsibility, commitment and interaction of the civil servants and society. As a public agency, the Public Archives of Rio Grande do Sul - APRS stores, preserves and disseminates the most important administrative-historical-cultural information of the State, giving opportunity for this work that has as main objective knowing the perceptions of its users in regard to the documental collection, arrangement systems of the mass data guarded and the available services. Through a qualitative approach, with methodological procedures that permit identifying and analyzing collected data, it was possible to conclude that there is a gap between what APRS administers and what is perceived and desired by its users. Considering the difficulties and conditions presented by the studied subjects, the necessity of developing programs that materialize the management of documents and the consequent improvement of the services, allowing a fast and efficient access to the information, redemensioning research activities, became clear, so that the institution can attend more extensively its social function.
Mostrar mais

97 Ler mais

Arquivo Público do Estado de Santa Catarina :: Brapci ::

Arquivo Público do Estado de Santa Catarina :: Brapci ::

Esse trabalho dá uma idéia dos procedimentos em conservação , que é o mais Importante, pois quando se preserva não se perde a informação, e dos procedimentos de restauração e encaderna- [r]

6 Ler mais

A Política de Pesquisa no Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul no Período de 1987 a 1997

A Política de Pesquisa no Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul no Período de 1987 a 1997

A prestação de serviços à comunidade é uma prática do Arquivo Público através do fornecimento de cópias autenticadas e não autenticadas de documentos tais como certidões de nascimento, c[r]

23 Ler mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

peda¸co de pl´ astico na fita, suas duas metades se afastar˜ ao, ou seja, uma for¸ca surgir´ a entre as metades fazendo com estas se afastem, mas ao encostar o peda¸co de pano o efeito desaparecer´a, ou seja, a fita volta ao estado inicial. Destes ensaios pode-se concluir que a mat´eria ´e constitu´ıda, pelo menos, por dois entes desconhecidos, distintos e complementares, pois, quando colocado em contato com a fita, o excesso deste ente no pano cancela o efeito produzido pelo excesso do outro ente no pl´ astico. Nestes termos pode-se concluir que a quantidade de um ente deve ser igual ao do outro pois, antes do atrito entre as partes, nenhum fenˆ omeno aparece e que tamb´em devem ser opostos, ou seja, um ente deve ser negativo e, o outro, positivo, e a uni˜ ao dos dois cancela o efeito produzido por eles invidualmente. Al´em disso, observou-se que entre estes entes haver´ a for¸ca, at´e agora somente de repuls˜ ao. Neste momento e depois de esfregar o peda¸co de pano e pl´ astico, vocˆe poder´ a encostar o peda¸co de pl´ astico na fita deposita n o eixo isolante e, em seguida, aproximar o peda¸co de pano da fita; observe e registre o evento. Atrav´es deste fenˆ omeno pode-se concluir que a for¸ca que surge entre dois entes complementares ´e uma for¸ca de atra¸c˜ ao. A partir deste ponto, o leitor dever´ a fazer a atividade estruturada clique aqui-E1.
Mostrar mais

23 Ler mais

Perfil dos usuários do arquivo geral da cidade do Rio de Janeiro

Perfil dos usuários do arquivo geral da cidade do Rio de Janeiro

Date and Place of Defense: Sapucaia do Sul, 8th of December, 2012. It doesn’t exist a standard way to realize the study of the users – each one can have a specific objective to achieve. However, mostly of them objective to estabilish the profile of the users, to know their informational needs and analyze if those needs are being supplied. The study of the users can bring a lot of benefits to the archives. For exemple: they help to improve the services that they offer and to plan the diffusion processes to make them more effective. Our study objective to estabilish the profile of the users of the General Archive of the City of Rio de Janeiro – AGCRJ. We collected the information from the forms that the users have to fill when they came to the archive for doing researches. Our limit dates were 1st of January of 2011 and 31th of December of 2011. With this informations we had estabilished the profile of the users of the institution, wich is the academic professional, who produces knowledge e it’s vinculated to the public sector. We did that by analyzing their professions, their citys of origin, the themes that they search for, the volume of the researched files and the objectives of the users with their researches.
Mostrar mais

61 Ler mais

Mediação cultural no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo.

Mediação cultural no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo.

O artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de Doutorado em Ciência da Informação, cujo objetivo geral é discutir as práticas de mediação cultural no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo e em que medida essas práticas resultam do vínculo institucional do Arquivo com a Secretaria de Cultura. Com base na revisão de literatura, o artigo apresenta as diferenças conceituais entre difusão e mediação cultural nos arquivos e faz o mapeamento das práticas de mediação cultural no Arquivo Público, bus- cando discutir em que medida o vínculo dessa instituição com a Secretaria da Cultura impactou essas mesmas práticas. Os proce- dimentos metodológicos compreendem pesquisa bibliográfica e histórico-documental. Conclui-se que há, de fato, uma distin- ção conceitual entre difusão e mediação cultural, diferença essencial como suporte conceitual para o enquadramento das práti- cas encontradas e descritas. Conclui-se, ainda, que apesar de o Arquivo Público do Estado do Espírito Santo estar no âmbito das instituições culturais, a Secretaria de Cultura pouco o contemplou no seu planejamento e realizou poucas atividades em parceria com aquele órgão, tendo como consequência as práticas de mediação cultural do Arquivo Público se mantendo, no período estudado, como iniciativas voluntariosas à margem de uma política cultural comum e estável.
Mostrar mais

11 Ler mais

As consequências da nâo criação de um arquivo público no Estado da Paraíba

As consequências da nâo criação de um arquivo público no Estado da Paraíba

O significado dos arquivos vem sendo redefinidos na sociedade contemporânea conjuntamente à evolução do campo arquivístico, influenciado pela quebra de paradigmas e crescimento informacional. Nesse sentido o arquivo passa a ser, não somente detentor da informação ou depósito de papeis sem utilidade prática, mas também, para servir ao interesse público e social; subsidiar a pesquisa; promover a resolução de problemas preponderantes nas instituições; salvaguardar os direitos etc. De acordo com Hollós (2010, p. 16), "inaugura-se aqui o importante papel social dos arquivos: dar acesso e difundir a informação".
Mostrar mais

68 Ler mais

Políticas públicas de arquivo: a gestão documental do arquivo público do estado do Espírito Santo

Políticas públicas de arquivo: a gestão documental do arquivo público do estado do Espírito Santo

O objetivo de conhecer uma realidade arquivística e a existência de pré- saberes despertou meu interesse inicial pelo tema da presente pesquisa. O conhecimento científico absorvido no curso de Arquivologia da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) me possibilitou desenvolver a execução de atividades de gestão documental na Secretaria de Saúde/SESA - Governo do Espírito Santo, durante o período de 1998 a 2009. A proximidade com diversas decisões governamentais me chamou a atenção quanto às políticas públicas de arquivo adotadas neste ambiente. Neste período ocupei o cargo de Presidente da Comissão de Avaliação de Documentos e de Fiscal de Contrato da Gestão Documental da SESA, participando na organização do Plano de Classificação e da Elaboração da Tabela de Temporalidade Fim – SESA. Naquele mesmo período pude acompanhar as ações do Projeto de Gestão Documental do Governo do Espírito Santo (PROGED).
Mostrar mais

138 Ler mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE

Frontin, Paracambi, Rio Claro, Barra do Piraí, Piraí, Pinheiral e Seropédica 01 (quarta-feira) –VARA DE FAMILIA, INFANCIA, JUVENTUDE E DO IDOSO DE ITAGUAI - VERA LUCIA BAPTISTA DE PINHO(ato do dia 07.03.2017 incluindo ALINE GAMA BAPTISTA e excluindo VERA LUCIA BAPTISTA DE PINHO)

10 Ler mais

Memória e administração: o Arquivo Público e a consolidação do Estado brasileiro

Memória e administração: o Arquivo Público e a consolidação do Estado brasileiro

Tanto o Arquivo Público como o IHGB, analisados nesse capítulo como lugares de memória do Estado e da nação brasileira, são instituições que surgem alguns anos a[r]

267 Ler mais

Show all 10000 documents...