Café - Embriogênese somática

Top PDF Café - Embriogênese somática:

EMBRIOGÊNESE SOMÁTICA INDIRETA E FUSÃO INTERESPECÍFICA DE PROTOPLASTOS EM Coffea

EMBRIOGÊNESE SOMÁTICA INDIRETA E FUSÃO INTERESPECÍFICA DE PROTOPLASTOS EM Coffea

O Brasil, embora seja o principal produtor e exportador mundial de café, possui, atualmente, produtividade média situada na faixa de 8 a 10 sacas beneficiadas por hectare, uma das mais baixas entre os vários países produtores (GONÇALVES e MARTINS, 1993). A maior parte dos cultivares plantados no Brasil pertence à espécie Coffea arabica L., cujo produto possui aspecto e qualidade de bebida superiores àquele do genérico cafeeiro Robusta (Coffea canephora Pierre), que é explorado em regiões de temperaturas mais elevadas nos Estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia, Acre e sul da Bahia. Como as várias outras espécies de café, à exceção de C. arabica, C. canephora é diplóide (2n = 22 cromossomos) e multiplica-se exclusivamente por fecundação cruzada (BERTHAUD, 1980; CONAGIN e MENDES, 1961). Sua auto-incompatibilidade foi determinada como sendo do tipo gametofítica (BERTHAUD e CHARRIER, 1985; FAZUOLI, 1986), controlada por um único locus S (LASHERMES et al., 1996a). Diferentemente, a espécie C. arabica é tetraplóide (2n = 44 cromossomos) e multiplica-se predominantemente por autofecundação (FAZUOLI, 1986).
Mostrar mais

126 Ler mais

Indução de embriogênese somática em Eucalyptus grandis

Indução de embriogênese somática em Eucalyptus grandis

A produção e a qualidade dos embriões somáticos têm sido melhoradas em diversas espécies lenhosas com a utilização de sistemas de imersão temporária, em comparação com sistemas convencionais de cultura em meio semi-sólido ou suspensões celulares em frascos Erlenmeyer (Cabasson et al., 1997; Etienne e Berthouly, 2002). Em diferentes genótipos de café (Coffea arabica) testados, o crescimento das culturas embriogênicas foi maior em sistema de imersão temporária do que em meio líquido em frascos Erlenmeyer sob agitação (Berthouly et al., 1995, citados por Etienne e Berthouly, 2002). Em Citrus deliciosa, Cabasson et al. (1997) promoveram o desenvolvimento de embriões somáticos em sistema de imersão temporária RITA  , e 66% dos embriões produzidos foram cotiledonares e morfologicamente similares a embriões nucelares. Em outros sistemas testados, os embriões foram hiperídricos ou não ultrapassaram o estádio globular. Em se tratando da seringueira (Hevea brasiliensis), a transferência de culturas embriogênicas para o sistema RITA  melhorou consideravelmente a quantidade e qualidade dos embriões somáticos produzidos e foi possível estabelecer uma rotina de produção (Etienne et al., 1997, citados por Etienne e Berthouly, 2002).
Mostrar mais

121 Ler mais

Embriogênese somática in vitro em couve-comum.

Embriogênese somática in vitro em couve-comum.

Mesmo assim, os calos provenientes dos meios acima referidos foram repicados, sendo parte sub- metida a observações histológicas, e parte subculti- vada em meio para regeneração ou amadurecimento dos embriões, a partir do que, se verificou que os calos não apresentavam desenvolvimento de estru- turas isoladas semelhantes a embriões somáticos, porém mostraram, nos estudos histológicos, que as células que constituíam os calos eram, na maioria, tipicamente embriogênicas. Ao contrário, para ou- tras culturas, como o aipo (Willians & Collin, 1976), café (Sondahl & Sharp, 1977) e pepino (Chée, 1990), os autores observaram que entre outros reguladores de crescimento avaliados, a combinação entre 2,4-D e KIN apresentava maior freqüência de indução, tan- to de calos como do próprio embrião somático.
Mostrar mais

8 Ler mais

Embriogênese somática do caquizeiro.

Embriogênese somática do caquizeiro.

Micropropagação de Plantas do Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo do Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná. Como explantes, foram utilizados embriões zigóticos em diversos estádios de desenvolvimento, retirados de frutos coletados de plantas adultas de caquizeiro do tipo ‘Café’, a partir de quatro semanas após o pleno florescimento até 22 semanas. A assepsia foi realizada nos frutos inteiros quando possuíam até 3,5 cm de diâmetro e posteriormente nas sementes, com etanol 70% por um minuto, imersão em solução de hipoclorito de sódio 2,5% por trinta minutos e quatro lavagens em água esterilizada.
Mostrar mais

4 Ler mais

Indução de embriogênese somática em cupuaçu (Theobroma grandiflorum Schum.).

Indução de embriogênese somática em cupuaçu (Theobroma grandiflorum Schum.).

O entendimento do processo de embriogênese somática desta espécie, além de auxiliar a produção de plantas-elite, pode servir como base para futuros trabalhos de melhoramento, visando à produção de plantas resistentes a moléstias, como a vassoura-de-bruxa, através da manipulação de DNA, alta produção de frutos, rendimento de polpa e curto período de armazenamento do fruto. Os estudos de propagação in vitro para o gênero Theobroma têm-se limitado à espécie Theobroma cacao L., considerada até há pouco tempo como a única espécie do gênero cultivada comercialmente. Assim, devido à proximidade botânica com o cacau, espera-se que protocolos possam ser adaptados para o cupuaçu. O objetivo deste trabalho foi desenvolver protocolos para indução de embriões somáticos de cupuaçu, visando à obtenção de plantas sadias que serão usadas em futuros programas de melhoramento genético, bem como testar o potencial morfogenético de folhas de cupuaçuzeiro.
Mostrar mais

4 Ler mais

Embriogênese somática em Acca sellowiana: avanços na indução e conversão

Embriogênese somática em Acca sellowiana: avanços na indução e conversão

Embriões zigóticos de Acca sellowiana foram obtidos de frutos do cruzamento 101x458 e desinfestados segundo os procedimentos descritos por Guerra et al. (2001), sendo então submetidos a três tratamentos: 1) pré-tratamento com 2,4-D (200 μM) durante 60 minutos; 2) suplementação de 2,4-D (20µM) no meio de cultura; 3) controle (isentos de 2,4-D). Os embriões foram inoculados em tubos de ensaio de borosilicato com 15x150 mm contendo 20 ml do meio LPm (von ARNOLD e ERIKSSON, 1981), suplementado com vitaminas de Morel (MOREL e WETMORE, 1951), ácido glutâmico (8 mM), sacarose (7%) e ágar (0,7%). O meio de cultura teve o pH ajustado a 5,8 antes da adição do agente geleificante e o meio de cultura foi autoclavado 1,5 ATM a 121°C durante 15 minutos. As culturas foram mantidas em sala de cultura, na ausência de luz, com temperatura controlada de 25 °C ±2. A unidade experimental foi constituída de 15 tubos de ensaio por tratamento com dois embriões zigóticos cada, arranjados em três blocos. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos completamente casualizados. Dados de indução de embriogênese somática e número de embriões formados foram coletados aos 15, 30, 60 e 90 dias de cultivo. Os embriões foram classificados nos diferentes estádios do desenvolvimento (globular, coração torpedo e cotiledonar) e também em embriões anormais (seguindo a classificação de Pescador et al.(2008)). Os dados foram submetidos à análise de variância e ao teste de separação de médias SNK (5%).
Mostrar mais

99 Ler mais

Germinação in vitro, criopreservação e embriogênese somática em pupunha

Germinação in vitro, criopreservação e embriogênese somática em pupunha

Embriogênese somática é um processo pelo qual células haplóides ou diplóides regeneram plântulas completas por meio de padrões de histodiferenciação similares àqueles observados para embriões zigóticos. Este processo foi descrito em várias famílias botânicas das angiospermas e gimnospermas, e é considerado um sistema modelo para estudos fisiológicos e morfológicos. Também apresenta várias vantagens sobre as demais técnicas de cultura de tecidos, principalmente devido a capacidade de produzir um grande número de propágulos, e suas aplicações para a conservação e melhoramento dos recursos genéticos vegetais. O objetivo deste trabalho foi elucidar os fatores que afetam a indução e o desenvolvimento de embriões somáticos e a aclimatização de plântulas de pupunha (Bactris gasipaes Kunth) para estabelecer um protocolo regenerativo eficiente baseado na embriogênese somática. Embriões zigóticos maduros foram cultivados em meio de cultura MS suplementado com picloram (10-40 μM) e citocinina 2-iP (0 ou 5 μM). Após cinco meses de cultura, calos embriogênicos foram induzidos a partir de calos primários. Picloram (10 μM) foi efetivo em induzir calos embriogênicos em 9,8% dos explantes. Calos primários eram compactos, amarelos e com crescimento não organizado. A utilização de 1 µM de AgNO 3 incrementou a
Mostrar mais

146 Ler mais

Efeito do cálcio na indução de embriogênese somática em Eucalyptus urophylla

Efeito do cálcio na indução de embriogênese somática em Eucalyptus urophylla

somáticos, sendo que a melhor condição para o aparecimento dos embriões o cultivo dos calos provenientes de hipocótilo, na presença de 0,1 J..lM de SAPo Termignoni et alo 1996, obtiveram[r]

93 Ler mais

Indução à embriogênese somática e identificação de marcadores ISSR em antúrio

Indução à embriogênese somática e identificação de marcadores ISSR em antúrio

Para o nível de concentração 7,5 µM, a análise de regressão demonstrou que o modelo estatístico se ajustou aos dados em regressão quadrática (R 2 = 0,9865). Assim, para este nível de concentração, as médias de percentual de calos embriogênicos apresentaram um aumento, em função do tempo de permanência em meio de indução à embriogênese somática, que ocorreu de forma mais acentuada até os 60 dias (25,64 %). A partir desse período, o aumento do percentual de calos embriogênicos passou a ocorrer de forma mais gradual. Esse fato demonstra uma estabilidade na formação de calos embriogênicos, o que pode ser atribuída à uma provável perda da capacidade de indução à embriogênese somática pelo tempo prolongado de permanência dos explantes no meio de indução, com 7,5 µM de concentração dos reguladores de crescimento. É importante observar que a partir dos 45 dias de permanência no meio de cultivo, as médias obtidas pelo nível de concentração de 7,5 µM, se apresentaram superiores àquelas apresentadas pelos demais níveis de concentração, alcançando o máximo de percentual de calos embriogênicos no período de avaliação de 90 dias (30,88 %). No entanto, apesar deste período apresentar as maiores médias para todas as concentrações, estas são bem similares àquelas verificadas aos 75 dias de avaliação, o que significa uma economia de tempo de 15 dias para obtenção de calos embriogênicos a uma taxa similar.
Mostrar mais

100 Ler mais

Poliaminas na embriogênese somática em cenoura (Daucus carota L.).

Poliaminas na embriogênese somática em cenoura (Daucus carota L.).

O aumento nos teores de putrescina, observado no período de divisão celular (14 dias) pode representar uma alteração na síntese de poliaminas induzida, provavelmente pelo 2,4-D do meio o[r]

3 Ler mais

Embriogênese somática em soja (Glycine max (L.) Merrill)

Embriogênese somática em soja (Glycine max (L.) Merrill)

Colocar cot.ilédones imat.uros de soja 11,5T-3 para indução de embrio~ênese merist.emá.. em meio at.ividade.[r]

161 Ler mais

Embriogênese somática em macaúba: indução, regeneração e caracterização anatômica

Embriogênese somática em macaúba: indução, regeneração e caracterização anatômica

surgimento de regiões meristemáticas a partir de células subepidermais de embriões zigóticos de Elaeis guineensis e descreveram o processo como tendo origem unicelular. Ao redor dos agrupamentos de células ou proembriões, foi observado um aparente espessamento da parede, causado pela liberação de pectinas, provavelmente pela dissolução da lamela média, o que propiciou a individualização dos pró- embriões (Figuras 2D,4B). A presença de agrupamentos celulares isolados também foi verificada na protoderme e em regiões próximas à plúmula, mas estes possíveis proembriões não se desenvolveram. Verdeil et al. (2001) acompanharam o surgimento de células embriogênicas em calos de Cocos nucifera e verificaram mudanças na parede celular como fechamento dos plasmodesmas, deposição de calose e surgimento de novas camadas externas. Segundo os autores, estes eventos se assemelham aos que ocorrem durante a megasporogênese em angiospermas, e levariam ao isolamento celular necessário para a reprogramação da célula e conseqüente início da embriogênese. You et al. (2006) verificaram alta correlação de deposição de calose na parede celular de células de Eleutherococcus senticosus com o início do desenvolvimento de proembriões. O aparente espessamento de parede celular ao redor dos pró-embriões também foi verificado em outros eventos de indução de embriogênese somática, como em calos de Phoenix dactylifera (Sané et al., 2006) e de berinjela (Tarré et al., 2004). Com 50 e 60 dias, estruturas semelhantes a embriões somáticos ocorreram no local correspondente à ocorrência de embriogênese pela via unicelular (Figuras 5D). O fato de só alguns dos embriões terem chegado a fases mais avançadas pode estar relacionado com competição entre os pró-embriões.
Mostrar mais

83 Ler mais

Embriogênese somática a partir de embriões imaturos em genótipos de milho.

Embriogênese somática a partir de embriões imaturos em genótipos de milho.

regenerativas proporcionaria oportunidade maior para escolha do genótipo mais responsivo a tal característica. Houve diferença entre os genótipos avaliados quanto à capacidade de embriogênese somática e à regeneração de plantas in vitro a partir de embriões imaturos de milho. Essa diferença indica que o genótipo está relacionado com o sucesso de indução de calos embriogênicos e de regeneração. Para a indução de calo embriogênico e regeneração, a linhagem LD82025 foi a mais promissora para utilização em programas envolvendo transformação genética de plantas.
Mostrar mais

4 Ler mais

Embriogênese somática a partir de calos de cultivares de laranja doce.

Embriogênese somática a partir de calos de cultivares de laranja doce.

A embriogênese somática consiste no processo de regeneração de plantas a partir do cultivo in vitro, em que células somáticas ou haploides desenvolvem-se por meio de diferentes estádios embriogênicos, formando estruturas semelhantes a embriões zigóticos, sem fusão de gametas. É considerada um sistema modelo para estudos de eventos morfológicos, fisiológicos, moleculares e bioquímicos em plantas superiores, apresentando aplicações biotecnológicas potenciais, tais como sementes sintéticas, micropropagação e transformação genética (BISPO et al., 2007; FERNANDES et al., 2008).
Mostrar mais

4 Ler mais

Efeito de reguladores de crescimento na embriogênese somática de cana-de-açúcar

Efeito de reguladores de crescimento na embriogênese somática de cana-de-açúcar

estes explantes foram transferidos para meio de regeneração não foi observada a germinação. Nos tratamentos com 60 gL -1 de manitol sem ABA foi observado necrose em parte do[r]

64 Ler mais

Embriogênese somática em embriões zigóticos de Euterpe oleracea Mart.

Embriogênese somática em embriões zigóticos de Euterpe oleracea Mart.

Mart.) submetidos a várias condições de cultura in vitro. Os experimentos foram conduzidos em laboratório, com material vegetal coletado de plantas de açaí da Embrapa Amazônia Oriental, Belém-PA, Brasil. Foi possível verificar a expressão de um modelo de embriogênese somática direto, repetitivo e assincronizado em embriões zigóticos maduros cultivados em meio primário MS, suplementado com 339,36 µ M de 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D), e transferidos para meio secundário MS na presença de 0,537 µ M de ácido 1-naftalenoacético (ANA) e 12,30 µ M de 2-isopenteniladenina (2iP). A conversão de embriões somáticos em plântulas foi alcançada aos 210 dias da inoculação com a transferência das culturas para um terceiro meio com a concentração de sais e sacarose reduzida pela metade e ausência de reguladores de crescimento.
Mostrar mais

3 Ler mais

Indução de embriogênese somática em sementes imaturas de goiabeira cv. Paluma

Indução de embriogênese somática em sementes imaturas de goiabeira cv. Paluma

RESUMO - As técnicas biotecnológicas podem ajudar a solucionar alguns problemas do cultivo da goiabeira, como o alto perecimento dos frutos. A embriogênese somática pode gerar culturas de células altamente multiplicativas e com alto poder regenerativo, sendo base para processos de transformação genética. O objetivo deste trabalho foi obter embriogênese somática de goiabeira (Psidium guajava L.) cv. Paluma. Foram utilizadas sementes imaturas, que foram inoculadas em meio MS contendo 400 mg L -1 de L-glutamina,

5 Ler mais

Embriogênese somática e aplicação da espectroscopia NIR na análise proteômica em amendoim

Embriogênese somática e aplicação da espectroscopia NIR na análise proteômica em amendoim

Em se tratando da aquisição de competência embriogênica, de acordo com Pais (2003) ela está relacionada com o estabelecimento de gradientes iônicos e a deposição de calose e cutina em torno de células específicas que, na sequência de um estresse, são induzidas embriogênicamente. Dessa forma, independentemente dos fatores que regulam a expressão de competência, a embriogênese somática poderá ser direta, quando os embriões obtidos se formam diretamente a partir do explante utilizado sem passar pela fase de calogênese, ou indireta, quando a partir do explante inicial se forma um calo, onde algumas células são induzidas embriogênicamente.
Mostrar mais

43 Ler mais

Embriogênese somática de Ocotea porosa (Nees & Mart.) Barroso (Imbuia)

Embriogênese somática de Ocotea porosa (Nees & Mart.) Barroso (Imbuia)

Estudos histológicos de embriões somáticos têm mostrado uma relação positiva entre alterações morfológicas e a baixa conversão de embriões somáticos em plantas (NICKLE; YUENG, 1994). Em geral, o processo de embriogênese somática pode ser iniciado a partir de uma única célula embriogênica ou um grupo destas, mas nem todas têm a capacidade de se converterem em pró-embriões. Consequentente, o número de embriões somáticos formados é relativamente menor quando comparado ao número de pró-embriões globulares ou células embriogênicas. Essa baixa capacidade de conversão do embrião somático em planta não se restringe apenas às condições inadequadas do meio de cultura, mas também à ontogênese anormal ou imatura do embrião somático (MICHAUX- FERRIÈRE; SCHWENDIMAN, 1992). Desta forma, no processo da embriogênese somática, a análise histológica é uma ferramenta útil, uma vez que o estudo do desenvolvimento de células ou grupos de células pode ajudar a melhorar a eficiência dos protocolos (PEREZ-NUNEZ et al., 2006). Observações histológicas, incluindo a análise ultra-estrutural de embriogênese somática, foram relatadas em algumas espécies (RIBAS et al., 2000; VERDEIL et al., 2001; SANÉ et al., 2006).
Mostrar mais

99 Ler mais

Show all 2176 documents...