Central Única dos

Top PDF Central Única dos:

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) no embate das contrarreformas da previdência social: contraposição ou consenso?

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) no embate das contrarreformas da previdência social: contraposição ou consenso?

Como apreendemos da análise feita anteriormente, o movimento sindical, desde sua gênese foi muito atuante no cenário brasileiro. Suas lutas contribuíram imensamente para constituição de diversas conquistas: direitos, redemocratização do país, Constituição, e, inclusive a fundação da Central Única dos Trabalhadores. O governo e a burguesia sempre tentaram impedir os trabalhadores de criarem uma Central. Assim, a formação da CUT no ano de 1983 deu-se em um contexto, ditatorial, de proibições e repressões, apesar da abertura iniciada no governo Geisel. Como vimos, no final dos anos 1970, quando a abertura política já tinha sido sinalizada, as lideranças sindicais, oficiais ou não, começaram a se mobilizar para construção de um novo cenário de lutas. Os anos 1980 marcaram uma mudança de grande importância para o sindicalismo, visto que, segundo Boito Jr (1991, p. 47)
Mostrar mais

180 Ler mais

A cut e o sindicalismo brasileiro nos anos recentes

A cut e o sindicalismo brasileiro nos anos recentes

As experiências subjetivas compartilhadas pelos trabalhadores no período do regi- me militar, com a exacerbação do autoritarismo nos locais de trabalho e o silêncio imposto às organizações sindicais enquanto ampliava-se a acumulação das grandes empresas nos meios urbano e rural, constituíram a base que nutriu o recrudesci- mento das lutas sindicais e populares no final dos anos de 1970, com a explosão de greves em inúmeras categorias, e da qual frutificaram instituições – o Partido dos Trabalhadores (pt), a Central Única dos Trabalhadores (cut) e o Movimento dos Sem Terra (mst) – que disputaram a construção de um projeto de nação baseado na democracia, na inclusão e direitos sociais, entre outros aspectos. Não era apenas uma questão econômica de recomposição das perdas salariais sofridas. Estava em questão o resgate da dignidade (Abramo, 1999) e a demanda por direitos de cidadania (Rodrigues, 2011). Pouco mais de vinte anos depois, com todas as vicissitudes das lutas sociais, Lula chegou à presidência da República representando aquele projeto, abrindo novas possibilidades de avanços sociais e desafios inéditos ao sindicalismo e à cut diante de tal perspectiva. Ao final da experiência do pt à frente do governo federal, em 2016, em que medida esse sindicalismo logrou êxito em seu papel? Que questões ressurgem para o sindicalismo diante do legado dos governos Lula e Dilma? Este texto analisará alguns aspectos dessa trajetória.
Mostrar mais

24 Ler mais

A LEGALIDADE DAS GREVES NACIONAIS EM OPOSIÇÃO À REFORMA TRABALHISTA  Maria Rosaria Barbato, Rosa Juliana Cavalcante Da Costa

A LEGALIDADE DAS GREVES NACIONAIS EM OPOSIÇÃO À REFORMA TRABALHISTA Maria Rosaria Barbato, Rosa Juliana Cavalcante Da Costa

A criação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a formação do Partido dos Trabalhadores (PT) apontaram para a afinidade de pautas e reivindicações, imiscuindo[r]

21 Ler mais

Paradoxos do sindicalismo brasileiro: a CUT e os trabalhadores rurais.

Paradoxos do sindicalismo brasileiro: a CUT e os trabalhadores rurais.

Por fim, o texto analisou as relações entre os trabalha- dores rurais, o sindicalismo no campo e a Central Única dos Trabalhadores. Nesse sentido, é importante sublinhar que, proporcionalmente, como mostram os dados apre- sentados, o associativismo rural é maior que a sindicaliza- ção dos trabalhadores urbanos. De outra parte, quando se analisa as taxas de sindicalização no campo, chama a atenção o significativo aumento e preponderância de tra- balhadores não assalariados, oriundos principalmente da agricultura familiar, no incremento das taxas de sindica- lização. E isso ocorre em todas as regiões do país. Com relação à questão de gênero, outra novidade: o acentua- do crescimento da sindicalização feminina na zona rural. Além disso, as regiões com maior sindicalização são, hoje, por ordem decrescente, o Nordeste e o Sul, com a ressal- va de que a Região Nordeste é a única que tem mostrado um crescimento consistente e ascendente, tanto na sindi- calização dos rurais assalariados quanto dos não assalaria- dos. Em alguma medida, os dados da CUT com relação ao associativismo rural em suas fileiras, com quase metade de seus sindicalizados sendo oriundos do campo, apenas comprovam as tendências, no fundo, expressas nas estatís- ticas da Pnad/IBGE e do Ministério do Trabalho. Isso não significa dizer que a CUT se transformou em uma central
Mostrar mais

57 Ler mais

Alea jacta est: desafios da reorganização da esquerda depois do Delúbiogate — Outubro Revista

Alea jacta est: desafios da reorganização da esquerda depois do Delúbiogate — Outubro Revista

Nos últimos vinte e cinco anos, a esquerda anticapitalista disputava in- fluência e posições dentro das organizações onde se construía a frente úni- ca, como a Central Única dos Trabalha[r]

10 Ler mais

A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO NO BRASIL E A NECESSIDADE DA EFETIVAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE VALORIZAÇÃO DO TRABALHO: Uma Análise À Luz Da Dignidade Da Pessoa Humana

A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO NO BRASIL E A NECESSIDADE DA EFETIVAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE VALORIZAÇÃO DO TRABALHO: Uma Análise À Luz Da Dignidade Da Pessoa Humana

Em 2008, através do Instituto Observatório Social, a Central única dos Trabalhadores (CUT), assinou o Pacto Nacional Pela Erradicação do Trabalho Escravo, através do qual em[r]

55 Ler mais

A lógica do pacto: do ABC paulista para Brasília — Outubro Revista

A lógica do pacto: do ABC paulista para Brasília — Outubro Revista

Como vemos, a polêmica entre os sindicalistas – que não ficou restrita aos metalúrgicos e se acirrou nos encontros da Central Única dos Trabalhadores ocorridos no período – se dava essencialmente em torno da correção ou não dos trabalhadores gerenciarem, ao lado dos empresários, os problemas do ca- pitalismo. Para a direção dos metalúrgicos de São Bernardo, os patrões pode- riam ser parceiros na elevação da competitividade da indústria automobilísti- ca nacional, o que, ao final, traria benefícios para os trabalhadores no que concerne a emprego e salário. Já para os dirigentes do setor em São José dos Campos e em Campinas, essa parceria seria impossível porque os patrões sem- pre buscarão a manutenção, ou mesmo o aumento, de seus lucros.
Mostrar mais

18 Ler mais

Puberdade precoce central como única manifestação de cisto aracnoide supraselar.

Puberdade precoce central como única manifestação de cisto aracnoide supraselar.

Objetivo: Os cistos aracnoides são achados raros. Em 10% dos casos, sua localização é supraselar e ocorrem quase exclu- sivamente em crianças. Em geral, apresentam manifestações neurológicas e visuais, sendo incomum a puberdade precoce central como sinal clínico de sua presença.

4 Ler mais

Existirá uma única Civilização Islâmica?

Existirá uma única Civilização Islâmica?

Estas tradições, que evidenciam a expressão da diferença e do desacordo (ikhtilâf), embora naturalmente operadas sobre um círculo central e estável de princípios, correspondem a um diagrama de teor democrático. O kalâm do século IX (cujo florescimento teórico foi tão forte quanto transitório) e a continuada prática do direito (imersa em disputas entre escolas) espelham a existência de uma ortodoxia que não é tão monossémica como, no Ocidente, muitas vezes se representa. Uma ortodoxia que, na sua criativa escala de ortopraxis 13 , acaba por corresponder a alguns dos
Mostrar mais

7 Ler mais

Planeamento e sequenciamento de máquina única

Planeamento e sequenciamento de máquina única

transportado através do “pay-off” para um pré-aquecedor (quando aplicável) e seguidamente para a extrusora. À saída da cabeça da extrusora o fio é controlado dimensionalmente no seu diâmetro por leitura ótica em contínuo e marcado com a respetiva referência através de um jato de tinta. A alimentação do revestimento é feita pneumaticamente desde os silos (recipiente de grande dimensão, onde estão algumas matérias-primas), através de uma central de alimentação. O fio é submetido de seguida a um banho de água numa caleira de arrefecimento após o qual passa por um processo de secagem por ar comprimido. Em contínuo e durante o processo efetua-se um controlo da concentricidade, do diâmetro (diâmetro a frio), um teste de alta tensão para detetar possíveis falhas de isolamento e um controlador de nódulos para detetar a acumulação de isolante em excesso. Finalmente o fio revestido e já arrefecido é bobinado num cone ou tromel de plástico com capacidade máxima variável consoante a secção de fio produzida.
Mostrar mais

93 Ler mais

O uso da estreptoquinase no tratamento da oclusão arterial aguda pós-cateterização da artéria femoral em crianças com menos de 10 kg.

O uso da estreptoquinase no tratamento da oclusão arterial aguda pós-cateterização da artéria femoral em crianças com menos de 10 kg.

Foram avaliados 1.583 cateterismos da artéria femo- ral comum, realizados no Instituto de Cardiologia de Porto Alegre, para diagnóstico ou tratamento de pato- logias congênitas do miocárdio ou da aorta torácica, em crianças abaixo de 10 kg, sem distinção de sexo ou raça. Foram diagnosticados 30 casos de oclusão arterial aguda, sendo que estes foram separados em dois grupos: - Grupo 1 (GH) - pacientes que usaram somente a heparina endovenosa (veia periférica ou central) na dose de 25 unidades/kg/h, sendo o estudo realizado de modo retrospectivo (1º de março de 1992 a 23 de outubro de 1996), tendo um total de 14 casos;
Mostrar mais

8 Ler mais

SEGURANÇA E EFICÁCIA DE ANASTOMOSE ÚNICA NO SWITCH DUODENAL: RESULTADO PRELIMINAR DE UMA ÚNICA INSTITUIÇÃO.

SEGURANÇA E EFICÁCIA DE ANASTOMOSE ÚNICA NO SWITCH DUODENAL: RESULTADO PRELIMINAR DE UMA ÚNICA INSTITUIÇÃO.

RESUMO - Racional: Anastomose única em bypass duodenoileal com gastrectomia vertical (SADI-S) foi introduzida na cirurgia bariátrica por Sanchez-Pernaute et al. como um avanço da derivação biliopancreática com switch duodenal. Objetivo: Avaliar o procedimento SADI-S no que diz respeito à perda de peso, resolução de comorbidades e taxa de complicações na população de superobesos. Métodos: Estudo retrospectivo com 72 pacientes iniciais que foram submetidos à laparoscopia ou por robô-assistida SADI-S laparoscópica entre 17 de dezembro de 2013 e 29 de Julho de 2015. Resultados: Foram incluídos 48 pacientes do sexo feminino e 21 do masculino com média idade de 42,4±10,0 anos (variação, 22-67). O índice de massa corporal (IMC) no momento do procedimento foi de 58,4±8,3 kg/m2 (42,3-91,8). O tempo médio de permanência hospitalar foi de 4,3±2,6 dias (3-24). A taxa de readmissão em 30 dias foi de 4,3% (n=3), devido à taquicardia (n=1), trombose venosa profunda (n=1), e gastroenterite viral (n=1). A taxa de reoperação em 30 dias foi de 5,8% (n=4) para a perfuração do intestino delgado (n=1), fístula (n=1), deiscência do coto duodenal (n=1), e laparoscopia de diagnóstico (n=1). Percentagem de excesso de perda de peso (% PEP) foi de 28,5±8,8% (13,3- 45,0) em três meses (n=28), 41,7±11,1% (19,6-69,6) em seis meses (n=50), e 61,6±12,0% (40,1- 91,2) aos 12 meses (n=23) após o procedimento. Um total de 18 pacientes (26,1%) apresentou- se com diabete melito tipo 2, no momento da operação. Desses, nove (50,0%) tiveram seu diabete resolvido, e seis (33,3%) tinham melhorado em 6-12 meses após SADI-S. Conclusões: SADI-S é operação viável com promissora perda de peso e de resolução do diabete melito na população de superobesos.
Mostrar mais

5 Ler mais

Artéria umbilical única

Artéria umbilical única

Um dos principais objetivos deste trabalho é identificar as possíveis condições associadas à AUU. Para isso, além da revisão da literatura existente que se encontrava acessível, foram analisados nove artigos. Atendendo a estas fontes de informação, as anomalias estruturais congénitas mais frequentemente associadas são do foro GU, seguido de cardiovascular e renais. Além disso é comum encontrar RCIU, anencefalia, síndrome de VACTERL e alterações das extremidades. Menos frequentemente encontram-se associadas outros tipos de anomalias, nomeadamente: sirenomelia, quistos do plexo coroide, ventriculomegalia, fenda palatina, intestino hiperecogénico e heterotaxia. Nos casos de AUU em que se econtra sirenomelia, muitos autores defendem que a única artéria do cordão umbilical possui uma origem vitelina, com concomitante regressão de uma artéria umbilical (6).
Mostrar mais

61 Ler mais

Efeito dos Preços dos Alimentos sobre o Estado Nutricional dos Jovens Brasileiros Maria Micheliana da Costa Silva Naercio Aquino Menezes Filho

Efeito dos Preços dos Alimentos sobre o Estado Nutricional dos Jovens Brasileiros Maria Micheliana da Costa Silva Naercio Aquino Menezes Filho

Para tanto, serão estimados três modelos: um modelo que identifica a aquisição individual de calorias, por meio da aquisição agregada domiciliar, seguido por um modelo que relaciona o [r]

47 Ler mais

Moeda única do Mercosul: notas para o debate.

Moeda única do Mercosul: notas para o debate.

as seqüelas da recente crise, novamente convertida em uma área dinâmica da economia mundial, com níveis crescentes de desenvolvimento e integração – pelo fortalecimento da ASEAN – e com a China plenamente convertida aos princípios de funcionamento de uma economia capitalista dinâmica. Nesse contexto, a pergunta que cabe fazer não é: “O que o Brasil tem a ganhar com a criação de uma moeda única do Mercosul?” e sim: “O que o Brasil tem a ganhar, mantendo uma postura isolada, no contexto de um mundo dividido em blocos, ao invés de fortalecer o acordo regional do qual ele é peça-chave?”. Note-se que “deixar de fortalecer” significa, neste caso, provavelmente, condenar esse acordo regional ao desaparecimento, pela sua “diluição” no espaço de uma área de livre comércio muito maior. Em outras palavras, não fortalecer o Mercosul – onde o peso do Brasil, por motivos óbvios, é grande – poderá significar na prática, para o Brasil, no contexto mundial da década de 2010, ficar a reboque da ALCA – onde a voz predominante será a dos EUA. O crucial é entender que o que vai acontecer com o Mercosul na década de 2010 depende das decisões estratégicas que forem tomadas ou deixarem de ser tomadas na década de 1990.
Mostrar mais

16 Ler mais

AMBIENTE ASILAR: Única Opção de Moradia

AMBIENTE ASILAR: Única Opção de Moradia

Quando ocorre a procura por uma instituição asilar como o local para um familiar idoso, busca-se um ambiente que ofereça cuidados, companhia, além de ser um espaço de convivência e socia[r]

6 Ler mais

A medicação como única resposta: uma miragem do contemporâneo.

A medicação como única resposta: uma miragem do contemporâneo.

Bauman (1998/1999) afirma que vivemos em uma sociedade de consumo, em que a principal demanda imposta a seus membros é a de ocuparem o papel de consumidores, e o principal receio, o de estarem destituídos desta possibilidade. Naturalmente que o homem sempre consumiu, mas a diferença entre a sociedade atual e a que nos antecedeu é a prioridade dada ao consumo, que ocupa, na contemporaneidade, um espaço central. O consumidor ideal é aquele que não se mantém fiel a nenhuma marca ou produto, sempre buscando uma satisfação nova, uma experiência prazerosa ainda não vivida. Em verdade, a satisfação é a todo o tempo acenada e prometida, mas é tudo o que não se quer. Por um lado, os donos dos meios de produção não a desejam, pois da insatisfação se originam os seus lucros; por outro, o consumidor que acredita desejá-la, alcançando-a, terá finalizado a sua viagem hedonista, o que não é de fato o que ele espera. Isto porque, muito mais do que a satisfação de um determinado desejo, o que alimenta a busca do homem contemporâneo é o desejo em si, a expectativa de encontrar um “algo” novo, alguma coisa capaz de produzir estranheza aos sentidos. A “satisfação,” neste contexto, significaria a morte do desejo, a ausência de sentido. A capacidade de consumir passa a ser a medida de seu próprio sucesso na ordem humana, o distintivo de sua “salvação”. Tendo acesso aos bens de consumo, o homem se sente incluído, capaz, especial; afastado desta possibilidade, ele se transforma no refugo, inclui-se entre os excluídos. A natureza compulsiva desta busca desenfreada por novas sensações – pois, em verdade, muito mais do que produtos, o que o consumidor consome são sensações - é disfarçada por máximas pós-modernas como: direitos do consumidor, liberdade de escolha, que encobrem o fato de que a única opção que não lhe é dada é a de não consumir. Este personagem, produto das modelizações pós-modernas, estará sempre buscando a “experiência máxima”, capaz de uma sensação de plenitude e completa satisfação; ao mesmo tempo, ao não alcançá-la, colocará sempre sob suspeita a sua própria capacidade e condição de “se entregar”. Neste contexto surge espaço para os “mestres da experiência, ou de seus produtos técnicos que possam ajudar a realçar, aprofundar ou intensificar as sensações” (Bauman, 1997/1998, p. 222). Bauman ainda dirá:
Mostrar mais

10 Ler mais

TRATAMENTO ENDODONTICO EM SESSÃO ÚNICA OU MÚLTIPLA

TRATAMENTO ENDODONTICO EM SESSÃO ÚNICA OU MÚLTIPLA

Já em necropulpectomia a discordância é grande, os autores que não concordam chamam a atenção para o fato de não se ter certeza da completa desinfecção do canal radicular em sessão [r]

28 Ler mais

Antropofagia: “a única filosofia original brasileira”?

Antropofagia: “a única filosofia original brasileira”?

Esta boutade, bem ao estilo de Oswald, é contada por Antônio Cândido com condescendência para exemplificar a inteligência bem humorada do antropófago. A anedota (e a maneira como Antônio Cândido a relata) coloca-nos imediatamente no seio de um problema capital: se, como afirmou Augusto de Campos, a antropofagia é a “única filosofia original brasileira”, por que é que ela nunca pôde ser seriamente considerada como tal, i.e., como filosofia? Restringindo-a desde sempre a essas “unidades de conservação do pensamento selvagem” que são as artes, as academias brasileiras escolheram ignorar o gritante apelo filosófico da obra de Oswald de Andrade e dos demais antropófagos, que, desde as suas primeiras formulações da filosofia antropofágica, afirmavam que “a descida antropofágica não é uma revolução literária. Nem social. Nem política. Nem religiosa. Ela é tudo isso ao mesmo tempo” (Japy-Mirim na Revista de Antropofagia, 2a dentição, 24/03/1929).
Mostrar mais

17 Ler mais

Abdômen aberto: experiência em uma única instituição.

Abdômen aberto: experiência em uma única instituição.

Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), foi estabelecido que o abdômen aberto (AA) com reoperações planejadas seria uma opção para o tratamento de infec- ções intra-abdominais com repercussões sistêmicas, cujo foco infeccioso não pudesse ser removido em uma única operação 9 . Já na década de 90 foi idealizado o Controle

4 Ler mais

Show all 9405 documents...