Concentração de sedimentos

Top PDF Concentração de sedimentos:

Efeitos do tamanho da partícula e da concentração de sedimentos suspensos sobre a turbidez.

Efeitos do tamanho da partícula e da concentração de sedimentos suspensos sobre a turbidez.

Entretanto, a transformação dos valores de turbidez medidos em valores de CSS não é simples (HUDSON, 2001; PRUITT, 2003), pois a turbidez é uma variável que não depende apenas da concentração de sedimentos, mas também das propriedades das partículas de sedimen‑ tos transportadas, das características químicas e biológicas do escoa‑ mento e do sensor de turbidez utilizado (BOUKHRISSA et al., 2013; AFAN et al., 2015; DOWNING, 2006; SARI; CASTRO; KOBIYAMA, 2015). Assim sendo, a desconsideração ou a representação inadequada desses fatores pode limitar a aplicabilidade dessa tecnologia, resultando em curvas de calibração não confiáveis e, consequentemente, gerando modelos que muitas vezes não são aplicáveis a condições relativamente diferentes daquelas para as quais o modelo foi desenvolvido.
Mostrar mais

7 Ler mais

Análise qualitativa e quantitativa da histerese entre vazão e concentração de sedimentos durante eventos hidrológicos.

Análise qualitativa e quantitativa da histerese entre vazão e concentração de sedimentos durante eventos hidrológicos.

A relação entre a vazão - Q e a concentração de sedimentos em suspensão – CSS, apresenta padrões temporais complexos durante eventos de chuva governados pela geomorfologia, uso e manejo do solo e precipitação. Este fato tem implicações relevantes no entendimento e na descrição dos processos erosivos e de produção de sedimentos em bacias, padrões que podem ser avaliados pelas características da histerese entre a CSS e a Q. Neste estudo foi analisado o efeito histerese de 19 eventos de chuva-vazão em uma bacia agrícola, no sul do Brasil; os eventos foram separados em duas fases distintas em relação ao manejo do solo, com e sem a utilização de práticas de conservação de solos. O conjunto de eventos foi classificado segundo o tipo de histerese e calculado o valor de um índice de histerese (IH) para avaliar a magnitude desta defasagem. Os resultados mostram que o padrão de histerese foi de laço no sentido horário para os dois momentos, representando uma rápida mobilização e transferência de sedimentos na bacia. Em relação ao IH verificou-se que, apesar de não diferir estatisticamente entre os dois momentos, existem evidências de que as práticas de conservação de solos influenciaram sua variabilidade.
Mostrar mais

8 Ler mais

Análise espaço-temporal da concentração de sedimentos em suspensão no reservatório do Descoberto (DF), por meio de sensoriamento remoto

Análise espaço-temporal da concentração de sedimentos em suspensão no reservatório do Descoberto (DF), por meio de sensoriamento remoto

O objetivo deste trabalho foi estimar a concentração de sedimentos em suspensão (CSS) no reservatório do Descoberto, Distrito Federal, a partir das propriedades óticas da água e uso de imagens de satélite. Foram realizadas três campanhas em datas escolhidas em função do calendário de passagem dos sensores, da sazonalidade das chuvas e do hidrograma do reservatório. Em cada campanha foram coletadas amostras de água e realizada espectrorradiometria de campo em oito pontos distintos do reservatório, sendo seis pontos próximos a zonas de entrada de sedimentos (afluentes), um no centro e um junto à barragem. Nas amostras foi realizada a filtragem para determinação de CSS e determinação do padrão de absorção de luz. A calibração entre a CSS e o comportamento espectral dos pontos coletados gerou modelos de estimativa de CSS, o que possibilitou a investigação do comportamento temporal, sazonal e espacial desse parâmetro de qualidade da água. Os dados MODIS permitiram a geração de uma série temporal de CSS desde 2000 a 2017. O modelo proposto apresentou R² = 0,8105 e RMSE% = 46,74%. Verificou-se um comportamento sazonal típico, onde as menores CSS ocorrem nos meses de seca e as maiores no período chuvoso bem como o fenômeno de retorno de sedimentos entre os meses de fevereiro e março em decorrência de veranicos no mês de fevereiro, observado em diversos anos. Dada a alta resolução temporal dos dados MODIS foi possível captar alguns fenômenos picos de CSS, associados a volumes de chuvas históricos para o DF. Os dados Landsat 8, disponíveis a partir de 2013, permitiram uma análise espacial da CSS. O modelo proposto apresentou R² = 0,8352 e RMSE% = 15,12% ,demonstrando que o afluente que mais contribui com carga de sedimentos é o rio Descoberto, seguido do ribeirão Rodeador. O lago possui um padrão homogêneo de CSS ao longo de quase todo ano, adquirindo heterogeneidade (variância = 25,16) apenas no início da estação chuvosa, quando está com menor volume e recebe cargas de sedimentos proporcionalmente maiores, tendendo à homogeneidade (variância = 0,92) a partir da segunda metade do período chuvoso. Os dados de reflectância dos pixels puros de água do sensor Landsat-8 tendem a superestimar as CSS em regiões mais rasas do reservatório (RSME% = 37, 34%). As correções atmosféricas aplicadas ao sensor Sentinel 2 tendem a superestimar os valores de reflectância dos pixels puros de água, propagando esse erro à estimativa de CSS, que é maior a medida que se desloca da região do vermelho (RMSE% = 85,89) para a região do infravermelho (RMSE% = 112,28).
Mostrar mais

99 Ler mais

ESTIMATIVA DA CONCENTRAÇÃO DE SEDIMENTOS SUSPENSOS NO RIO JAGUARIBE-CE ATRAVÉS DE IMAGENS DO SATÉLITE RAPIDEYE

ESTIMATIVA DA CONCENTRAÇÃO DE SEDIMENTOS SUSPENSOS NO RIO JAGUARIBE-CE ATRAVÉS DE IMAGENS DO SATÉLITE RAPIDEYE

Os melhores resultados para a combinação de duas bandas mostraram-se quando se combinam a banda 5, 4 e 3 entre si. O melhor deles foi o modelo DEB4, que relaciona as bandas 4 e 3 aos dados de CSS. Quando a banda 2 entra em uma combinação, a representatividade da equação é baixa, apesar desta banda, quando sozinha, possuir boa relação com os dados de CSS. Robert et al. (2016) estudando a turbidez e a concentração de sedimentos suspensos no reservatório Bagre (Burkina Faso) pelo uso de sensoriamento remoto, confirmaram que as melhores relações se deram ao combinar-se as faixas do vermelho e do infravermelho próximo, tanto na espectroradiometria de campo como por imagens orbitais, exceto quando se usa a banda vermelha sozinha, pois esta começa a perder sensibilidade ao aumento do CSS a partir de concentrações superiores a 350 mg/L.
Mostrar mais

90 Ler mais

Estimativa da concentração de sedimentos em suspensão por meio de um velocímetro acústico doppler

Estimativa da concentração de sedimentos em suspensão por meio de um velocímetro acústico doppler

Resumo: A avaliação da concentração de sedimentos em suspensão (CSS) ainda representa uma tarefa desafiadora, associada a processos experimentais compostos por várias etapas. Este trabalho busca contribuir na avaliação do potencial de uso do velocímetro acústico Doppler (ADV) para quanti- ficar concentração de sedimentos em suspensão. Este equipamento pode representar uma alternati- va mais rápida e econômica para a avaliação de CSS. Também se busca verificar a sensibilidade do equipamento na distinção de partículas de diferentes dimensões. Para tanto, desenvolveu-se um sistema de medição em laboratório, caracterizado por um recipiente de forma cilíndrica de 30 cm de diâmetro e 30 cm de altura, conectado a um sistema de bombeamento. Este sistema permitiu a mistu- ra e homogeneização de diferentes proporções de água+solo, gerando amostras de características conhecidas, para posterior avaliação com o ADV. Realizaram-se ensaios com amostras com oito CSS e cinco faixas granulométricas de cinco tipos de solo, totalizando 200 configurações testadas. Para cada teste coletaram-se três amostras, totalizando 600 ensaios. Para visualização dos dados e pós processamento, utilizou-se o programa WinADV, aplicando o filtro PSTM. Os resultados obtidos apon- taram o aumento do SNR (relação sinal-ruído) obtido com o ADV com o acréscimo da CSS para os diferentes tipos de solo para as cinco granulometrias, tendo as melhores correlações entre o eco e a CSS nos ensaios com os solos 2, 3 e 4. Para as condições testadas a faixa granulométrica não inter- feriu nas leituras do ADV. Esse estudo demonstra que há boas perspectivas para a utilização do ADV para a quantificação da CSS, mas ressalta a importância de estudos complementares.
Mostrar mais

18 Ler mais

Parâmetros relacionados com a erosão hídrica sob taxa constante da enxurrada, em diferentes métodos de preparo do solo.

Parâmetros relacionados com a erosão hídrica sob taxa constante da enxurrada, em diferentes métodos de preparo do solo.

A concentração de sedimentos na enxurrada e a taxa de perda de solo também foram significantemente influenciadas pelos tratamentos estudados, o que é explicado pelas mesmas razões anteriores, ou seja, diferenças em ambas, rugosidade ao acaso e cobertura superficiais do solo (Quadro 2), porém, agora, acrescidas das diferenças na velocidade da enxurrada entre eles (Quadro 3). A concentração de sedimentos na enxurrada aumentou duas vezes do preparo reduzido (PR) para o preparo convencional tradicional (PC) e, igualmente, deste para o preparo convencional alterado – sem cultivo (SC), enquanto a taxa de perda de solo aumentou duas vezes e meia, na mesma ordem de apresentação dos tratamentos, causadas pela redução de ambas, rugosidade ao acaso e cobertura superficiais do solo, e pelo aumento da velocidade da enxurrada, naquela seqüência de tratamentos. A manutenção da superfície do solo rugosa e coberta, portanto, constitui excelente forma de manejo do mesmo do ponto de vista de redução da velocidade da enxurrada e da concentração de sedimentos nelas retido, conseqüentemente, da taxa de perda de solo por erosão hídrica, conforme também constatado por outros autores (Cogo, 1981; Schick et al., 2000).
Mostrar mais

8 Ler mais

Patrícia Diniz Martins1 , Bruno Bernardo dos Santos2 , Frederico Fábio Mauad

Patrícia Diniz Martins1 , Bruno Bernardo dos Santos2 , Frederico Fábio Mauad

O sedimento encontrado na seção transversal de rios ou reservatórios é resultado das interações ocorridas em uma bacia hidrográfica, sejam elas decorrentes de fatores naturais ou antrópicos. Apesar da quantidade de sedimentos no rio ser o resultado dos processos que acontecem dentro da bacia, os métodos de estimativa de sedimentos baseados nessas características, ou seja, métodos determinísticos, apresentam grandes variações devido ao grande número de variáveis interferentes. Aqui foi aplicada a teoria da entropia, método não determinístico, para estimar o perfil da concentração de sedimentos a montante, a jusante e no interior de um reservatório, propondo a relação entre dois parâmetros com a finalidade de facilitar a estimativa. Foi verificado que é possível utilizar a teoria da entropia para simular o perfil de concentração de sedimentos em reservatórios. A utilização da relação entre os parâmetros facilita os cálculos, reduz o número de parâmetros modelados e, consequentemente, o tempo computacional, além de representar melhor as variações da concentração de sedimentos ao longo do perfil.
Mostrar mais

8 Ler mais

Caracterização hidrogeoquímica da microbacia de drenagem do córrego Barra Bonita,...

Caracterização hidrogeoquímica da microbacia de drenagem do córrego Barra Bonita,...

Correlações significativas entre as vazões e as concentrações de Fss também puderam ser verificadas por meio da variação temporal, na base horária, de ambos os dados. Na Figura 79 pode ser verificado que na microbacia do córrego Barra Bonita, os efeitos proporcionados pela alta precipitação, como o aumento da concentração de sedimentos devido a um maior escoamento superficial rápido e aumento das vazões, foram observados ao mesmo tempo. Portanto, o pequeno porte da bacia não permitiu a caracterização de curvas tipo histerese comum para rios de grande porte, onde se verificam defasagens entre os picos de cheia e de concentração de sedimentos. Conforme pode ser observado, no evento de chuva estudado, o tempo de retenção da água na microbacia foi bastante pequeno, não chegando a algumas horas.
Mostrar mais

196 Ler mais

Determination of key curves of discharges of suspended sediment in the hydrographic basin of Piancó-Piranhas-Açu River

Determination of key curves of discharges of suspended sediment in the hydrographic basin of Piancó-Piranhas-Açu River

O estudo da descarga de sólidos de uma determinada bacia hidrográfica é importante para que se possam tomar decisões corretas quanto ao planejamento de gestão dos recursos hídricos. O objetivo do presente trabalho foi determinar curvas-chave que representam cargas de sedimentos em suspensão no Rio Piranhas. O estudo foi realizado na sub-bacia hidrográfica do Rio Piranhas. Foram realizadas 15 campanhas de medições hidrossedimentométricas, no período de novembro de 2012 a maio de 2013, envolvendo as medições de concentração de sedimentos em suspensão e de descargas líquida e sólida. Foram plotadas curvas-chave de sedimentos em suspensão para os períodos seco e chuvoso, as quais apresentaram bons coeficientes de determinação.
Mostrar mais

7 Ler mais

APLICAÇÃO DE MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DA DESCARGA DE SEDIMENTOS NO RIBEIRÃO JORDÃO PARA USO NA ESTIMATIVA DO ASSOREAMENTO DE RESERVATÓRIO

APLICAÇÃO DE MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DA DESCARGA DE SEDIMENTOS NO RIBEIRÃO JORDÃO PARA USO NA ESTIMATIVA DO ASSOREAMENTO DE RESERVATÓRIO

De acordo com Carvalho (2008), o Método de Colby (1957) apresenta os melhores resultados para o cálculo da descarga total de sedimentos por utilizar medidas de concentração de sedimentos em suspensão (Css). Pelo Método de Colby, à medida que se analisa seção por seção, notou-se que a descarga total é crescente conforme se aproxima da foz (Ponto 4), tanto em época de seca quanto no período chuvoso. Portanto as maiores descargas sólidas observadas por este método, foram nas seções dos Pontos 3 e 4. Este fato pode ser explicado pelas observações feitas em campo, onde nas margens e nas proximidades dessas seções são evidenciados os processos erosivos e pelo próprio transporte de sedimentos ao longo do canal, visto que as seções dos Pontos 3 e 4 são os mais próximos da foz. A vazão liquida nestes pontos são maiores que os demais, a qual também influencia diretamente na quantidade de
Mostrar mais

85 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOLOGIA E GEOQUÍMICA TESE DE DOUTORADO Nº 119

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOLOGIA E GEOQUÍMICA TESE DE DOUTORADO Nº 119

Ao relacionar a descarga sólida em suspensão com a dinâmica nas áreas de mangue na foz dos rios Araguari, Gurupi e Mearim, percebemos que a redução dos manguezais na foz do Araguari e adjacências pode estar recebendo influência da redução do aporte sedimentar e o aumento das áreas de manguezais na Baia de São Marcos pode estar relacionado com o aumento de carga de sedimentos em anos com concentrações superiores a média (a exemplo de 2004 que apresentou grande concentração de sedimentos e descarga sólida nos rios Pindaré, Gurupi e Mearim). Na foz do Gurupi encontramos uma tendência a estabilização das áreas de mangue ao analisar o período de 1995 a 2008 onde o balanço entre acresção e erosão foi positivo com aumento de apenas 2 km² de área. Esse balanço pode ser resultado também da redução do aporte sedimentar no rio Gurupi, visto que nos anos anteriores (de 1975 a 1996) os manguezais expandiram 1,8 vezes mais em relação as áreas reduzidas. Portanto, os rios do litoral maranhense transportam mais sedimentos para os estuários em relação ao Araguari que possui volume de água superior.
Mostrar mais

154 Ler mais

Concentração e distribuição de metais pesados em sedimentos do Rio São Francisco entre Três Marias e Pirapora/MG: fatores naturais e antrópicos

Concentração e distribuição de metais pesados em sedimentos do Rio São Francisco entre Três Marias e Pirapora/MG: fatores naturais e antrópicos

Como citado anteriormente a composição química dos sedimentos reflete os impactos gerados em toda bacia de drenagem. A capacidade de registrar o aporte de contaminantes oriundos das atividades desenvolvidas ao longo do histórico de ocupação permite que os elementos adsorvidos nos sedimentos sejam associados a atividades especificas bem como contextualizados no processo de evolução têmporo-espacial da bacia do São Francisco. Desta maneira, além da toxicidade, os elementos analisados neste trabalho apresentam uma estreita relação com as atividades antrópicas encontradas na área de estudo. Com exceção dos elementos Fe, Al, Mn, Mg, analisados em virtude de serem elementos suporte e atuarem diretamente na adsorção de outros elementos, o Cu, Zn, Pb, Co, Cd, Ni, Cr, Ti e Ba são frequentemente associados as atividades de mineração e industria. Os demais elementos (Ca, Cu, Zn, Ni, Mn, Mg e Co) são basicamente macros e micronutrientes encontrados nas atividades agrícolas.
Mostrar mais

126 Ler mais

Aspectos da morfometria de drenagem e produção de sedimentos em relação a variante chuva x vazão de diferentes trechos da Bacia do Ribeirão do Gama – Distrito Federal nos anos de 2014 a 2015

Aspectos da morfometria de drenagem e produção de sedimentos em relação a variante chuva x vazão de diferentes trechos da Bacia do Ribeirão do Gama – Distrito Federal nos anos de 2014 a 2015

Compreender o comportamento de bacias hidrográficas tem adquirido relevância tanto em âmbito acadêmico quanto socioeconômico, pois, basicamente, são essas unidades geomorfológicas, com seus atributos naturais, que sustentam a vida humana sobre a terra. Dessa forma decidiu-se realizar este estudo hidrossedimentológico na bacia hidrográfica do Ribeirão do Gama, que fornece água e sedimentos para o Lago Paranoá – Distrito Federal. A fim de compreender o comportamento sedimentológico dessa bacia, buscou-se medir a quantidade de sedimentos em suspensão através de coleta de amostras e cálculo de seu volume. Os métodos utilizados nas coletas de sedimento em suspensão foram: Igual Incremento Largura - IIL, Vertical Central e o Amostrador Automático. Nas coletas manuais foram utilizados dois amostradores: USDH-48 e USDH-59. Já na coleta automática utilizou-se o ISCO 6712. Ademais, foram medidos alguns índices morfométricos da área, uma vez que estes auxiliam na dinâmica de transporte dos sedimentos em suspensão. Adicionalmente, obtiveram-se as curvas- chave de descarga líquida da bacia hidrográfica do Ribeirão do Gama, assim como de duas de suas sub-bacias (córrego Capetinga e córrego Taquara), a partir das quais calculou-se a carga sedimentar das três bacias hidrográficas. Estes resultados possibilitaram inferir alguns comportamentos hidro-fluviossedimentométricos para a área de estudo, a qual tem sua importância para a qualidade hídrica da bacia do Ribeirão do Gama, para a agricultura local, a geração de energia elétrica, a manutenção da biodiversidade de região, o abastecimento hídrico humano, dentre outros fatores socioeconômicos.
Mostrar mais

106 Ler mais

Solea senegalensis como bioindicador da qualidade sedimentar estuarina

Solea senegalensis como bioindicador da qualidade sedimentar estuarina

Relativamente à análise de sedimentos, o presente estudo demonstrou que diferentes perfis de contaminação do sedimento estuarino causam padrões distintos de lesões histológicas em S. senegalensis juvenis. Sedimentos contaminados com metais, induzem genotoxicidade de forma significativa no corpo dos organismos (Caeiro, 2004). Os sedimentos contaminados têm elevada relevância em estudos de avaliação da contaminação de espécies estuarinas, por agirem como componentes integradoras em processos de misturas complexas e como amplificadores de efeitos adversos biológicos provenientes da presença de contaminantes (DelValls et. al., 1999), com origem em efluentes de actividades antropogénicas. Por este motivo, os sedimentos têm sido amplamente estudados, com o objectivo de identificar as fontes poluentes, medir a sua extensão e diagnosticar a qualidade ambiental dos sistemas aquáticos (Luoma, 1990). A maioria dos contaminantes que atinge a zona costeira tende a ser adsorvida pela matéria particulada ou a decantar no fundo do estuário, onde pode permanecer durante longos períodos de tempo, e por esse motivo afectar a comunidade bentónica que reside no sedimento. Através da avaliação do grau de contaminação dos sedimentos do local de interesse é possível obter-se informação sobre o grau de afectação que sofrem os organismos (Nipper, 2000).
Mostrar mais

113 Ler mais

Identificação de poluentes orgânicos na represa Billings - São Paulo

Identificação de poluentes orgânicos na represa Billings - São Paulo

Tabela 12 - TEL e PEL para avaliação da qualidade dos sedimentos 119 Tabela 13 - Concentração de PAHs totais em sedimentos de diferentes regiões 122 Tabela 14 - Concentração de PA[r]

256 Ler mais

Proposição de valores de referência para concentração de metais e metalóides em sedimentos limnicos e fluviais da bacia hidrográfica do Rio Tietê, SP.

Proposição de valores de referência para concentração de metais e metalóides em sedimentos limnicos e fluviais da bacia hidrográfica do Rio Tietê, SP.

Na comparação numérica dos modelos de Hakanson, que utiliza critérios químicos e conceitos de toxicidade empíricos, e no de Müller, que usa apenas critérios químicos, obteve-se um coeficiente de correlação (r) logarítmico igual a 0,976 entre os parâmetros semelhantes nos dois modelos (grau de contaminação no de Hakanson e somatória dos índices de geoacumulação no de Müller). A vantagem do Modelo de Hakanson é a incorporação de fatores de risco ecológico potencial, apesar de serem totalmente empíricos. Do ponto de vista prático, e estritamente para usos na avaliação da contaminação ambiental, o modelo de Müller parece ser mais racional pois sua formulação é mais tolerante com respeito às diferenças de concentração do contaminante com seu valor de “background”. Essa diferença entre os modelos é mais visível, se considerarmos a represa de Bariri na posição mediana da seqüência de contaminação na bacia. Pelo Modelo de Hakanson, apenas as contaminações em Cr, Cu e Zn estão categorizadas como baixa (F c < 1), ao passo
Mostrar mais

142 Ler mais

Distribuição geoquímica e biodisponibilidade de metais traço em sedimentos no Rio Bento Gomes, Poconé - MT, Brasil.

Distribuição geoquímica e biodisponibilidade de metais traço em sedimentos no Rio Bento Gomes, Poconé - MT, Brasil.

A toxicidade e a mobilidade dos metais e metaloides em sedimentos dependem não só da sua concentração total, mas também da sua forma química específica. A especiação de metais potencialmente tóxicos fornece informações importantes para avaliar a toxicidade e o risco ecológico aos humanos e animais (Ye et al. 2015). Assim, os metais podem se apresentar nas diferentes formas químicas: solúvel, trocável, ligados à matéria orgânica, ligados aos óxidos/hidróxidos de ferro, alumínio e manganês, carbonatos, fosfatos, sulfatos (ou outros minerais secundários), ou ligados aos silicatos (Devesa-Rey et al. 2010). Algumas dessas formas químicas podem estar contribuindo para biodisponibilidade do metal no ambiente aquático, pois apresentam diferentes atividades, toxicidade e mobilização no meio (Zheng et al. 2013; Ye et al. 2015).
Mostrar mais

14 Ler mais

ELEMENTOS TRAÇO EM SEDIMENTOS URBANOS E SUA AVALIAÇÃO POR GUIDELINES

ELEMENTOS TRAÇO EM SEDIMENTOS URBANOS E SUA AVALIAÇÃO POR GUIDELINES

(2001), as fontes não-pontuais de poluentes são consideradas como as principais causas de alteração da qualidade de água dos cursos d’água em áreas urbanas. Os impactos negativos à qualidade da água são causados principalmente pela presença dos sedimentos que cada vez mais, vêm sendo considerados como um poluente importante para os ecossistemas fluviais devido ao impacto negativo que podem causar não só à qualidade da água, mas também à biota aquática (RUSSELL, WALLING e HODGKINSON, 2001). Segundo Pardos et al. (2004), os sedimentos contaminados são considerados mundialmente como os contaminantes que mais contribuem para a degradação do ecossistema aquático e, portanto, é um problema eminente a ser resolvido para a preservação dos recursos hídricos.
Mostrar mais

19 Ler mais

Estimativa do assoreamento de um pequeno reservatório do semiárido rural através do estudo dos solos e de fontes de sedimento

Estimativa do assoreamento de um pequeno reservatório do semiárido rural através do estudo dos solos e de fontes de sedimento

O Césio-137 é um radionuclídeo artificial produzido pela fissão nuclear do urânio e plutônio que foi introduzido no globo terrestre principalmente pelos testes termonucleares de superfície, com intensificação a partir de 1952, quando da explosão da primeira bomba, e produção máxima em 1963 (MEDEIROS, 2009). Para Morris e Fan (1998), por permanecer firmemente adsorvido na estrutura cristalina da argila em ambientes de água doce, o Césio -137 permanece na camada superior do solo e pode ser usado como traçador de sedimentos superfíciais, uma vez que ele é erodido e redepositado. Medeiros (2009) afirma que a técina do Césio-137 consiste em comparar o inventário do isótopo em pontos de amostragem com o inventário de referência no local do estudo, ou seja, o inventário esperado caso a área não tivesse sido pertubada. Como pressupostos para aplicação do método, admite-se que a deposição de Césio-137 a partir da atmosfera tenha ocorrido de maneira uniforme sobre a área de estudo e que o mesmo tenha sido adsorvido ao solo. Assim, é possível inferir que a perda relativa do isótopo indica a predominância de processos erosivos, enquanto que o ganho de Césio-137 em relação ao inventário de referência indica a ocorrência de deposição de sedimentos rotulados com o isótopo.
Mostrar mais

74 Ler mais

ANÁLISE AMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PEIXE, QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS Laura Pereira do Nascimento

ANÁLISE AMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PEIXE, QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS Laura Pereira do Nascimento

Outra matriz elementar para investigações do comportamento de uma bacia hidrográfica são os sedimentos. Para Baird (2002), os sedimentos são camadas de partículas minerais e orgânicas, com frequência finamente granuladas, que se encontram presentes em corpos d’água natural como lagoas, rios, reservatórios, estuários e oceanos originados por meio do intemperismo das rochas, solos e/ou da decomposição do material animal e vegetal. Segundo Mozeto (2004), os sedimentos de ambientes lacustres são constituídos de partículas de grande variedade de tamanho, formas geométricas e composição química, que são transportados por água, ar ou gravidade dos pontos de origem nos ambientes terrestres e depositados nos fundos dos rios, lagos e oceanos.
Mostrar mais

170 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados