Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Brasil)

Top PDF Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Brasil):

O uso da folksonomia na organização e recuperação da informação fotográfica: o caso do acervo da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura - CONTAG ALESSANDRA DOS SANTOS ARAÚJO

O uso da folksonomia na organização e recuperação da informação fotográfica: o caso do acervo da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura - CONTAG ALESSANDRA DOS SANTOS ARAÚJO

A pesquisa analisou o uso da folksonomia no processo de organização e acesso à informação fotográfica a partir de estudo de caso: o acervo da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG). Esta investigação resultou do desenvolvimento de projeto que integra uma proposta mais abrangente de recuperação, preservação e gestão da memória desta entidade sindical. Como objetivo geral, intentou-se verificar se a folksonomia constitui-se numa estratégia capaz de viabilizar o aprimoramento da organização do acervo fotográfico da CONTAG, facilitando o acesso à recuperação da informação, buscando trabalhar com os seguintes objetivos específicos: - analisar em que medida pode ocorrer a colaboração participativa a partir do chamamento à militantes, dirigentes e simpatizantes, entre outros atores, no processo de geração de folksonomia com vista à recuperação da informação deste acervo fotográfico e, por decorrência, na construção coletiva do conhecimento sobre a memória da entidade; - analisar quais são os impactos da folksonomia pelo uso da plataforma de partilha denominada Flickr e pelo estímulo direto ao grupo de interesse, no processo de atribuição de palavras-chave e na recuperação da informação do acervo fotográfico; - compreender como a web colaborativa pode contribuir no processo de preservação e proteção do patrimônio fotográfico vinculado a experiência sindical rural no Brasil. A reflexão proposta orientou-se por uma fundamentação conceitual reconhecida na literatura especializada, que se constitui por discussões no campo da Ciência da Informação, Web 2.0/3.0 e pelo conceito de folksonomia. Dedica-se uma seção para apresentar a trajetória da CONTAG e a sua produção documental. Como recurso metodológico, a investigação se constituiu pelo uso de aportes
Mostrar mais

106 Ler mais

O uso da folksonomia na organização e preservação do acervo imagético da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG

O uso da folksonomia na organização e preservação do acervo imagético da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG

Nesse estudo, buscamos averiguar em que medida o recurso da folksonomia viabiliza o aprimoramento do processo de organização do repositório em tela, com destaque para as seguintes nuan[r]

11 Ler mais

DE QUE AGRICULTURA FAMILIAR ESTAMOS FALANDO?

DE QUE AGRICULTURA FAMILIAR ESTAMOS FALANDO?

A segurança alimentar da população rural poderá ser garantida quando houver políticas específicas interessada primeiramente em oferecer iguais condições de acesso a comida, educação, terra e de empregos. Todavia, em decorrência elevada do êxodo rural a população pobre passou a concentrar-se, em número cada vez maior, nas áreas urbanas, o que não diminui o número de pobres vivendo na zona rural. Apesar disto, o que se vê é que os mais elevados índices de pobreza localizam- se nas áreas rurais, principalmente, na região Nordeste chegando a atingir 60% da população. Em grande parte às precárias condições de reprodução da agricultura de base familiar e à insuficiência da renda recebida pelas famílias rurais nas diferentes fontes de que podem dispor (trabalho agrícola e não- agrícola, rendimentos previdenciários, etc.) são reflexo dos elevados índices de pobreza e situações de insegurança alimentar presentes no mundo rural brasileiro (MALUF, 1999). Por essa razão, diversos movimentos sociais do campo brasileiro, tais como Comissão Nacional das Mulheres Trabalhadoras Rurais (CNMTR), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da região Sul (FETRAF), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento de Mulheres Camponesas do Brasil (MMC), Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MMTR-NE), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) consideram que é chegado o momento de reverter esse domínio e estabelecer a primazia da soberania e segurança alimentar, da distribuição de renda e riqueza e do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa (Declaração do Seminário de Brasília, 2005).
Mostrar mais

24 Ler mais

Educ. Soc.  vol.38 número139

Educ. Soc. vol.38 número139

• PORTARIA do MEC n.º 577 “desmonta a estrutura atual do FNE (Fórum Nacional de Educação) e, para a nova composição, não menciona expres- samente as inalidades e competências do Fórum. Amplia a representação governamental e empresarial, reduz a participação da representação da Socie- dade Civil, excluindo de forma direta a CONTEE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino), FASUBRA (Federação de Sindicatos dos Trabalhadores em Universidades Brasileiras), PROIFES (Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Fede- rais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico), ANPED (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação), CEDES (Centro de Estudos Educação e Sociedade), CNC (Confederação Nacional do Comércio), ABMS (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior), FORUNDIR (Fórum Nacional de Diretores de Faculdades) e, de forma indireta, pois a portaria airma que será o Ministro o responsável para escolher qual entidade terá assento no FNE: a ABGLT (Associação Bra- sileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), UBM (União Brasileira de Mulheres), CADARA (Comissão Técnica Nacional de Diversi- dade para Assuntos Relacionados à Educação dos Afro-brasileiros), CEERT (Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades), CNEEI (Co- missão Nacional de Educação Escolar Indígena), Campanha (Nacional pelo Direito à Educação), TPE (Todos pela Educação), Fóruns EJA (Educação de Jovens e Adultos), MIEIB (Movimento Interfóruns da Educação Infantil do Brasil), ANPAE (Associação Nacional de Política e Administração da Edu- cação), ANFOPE (Associação Nacional pela Formação dos Proissionais da Educação), CUT (Central Única dos Trabalhadores), UGT (União Geral dos Trabalhadores), CONTAG (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura) e MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra). A Portaria airma que a nova composição do FNE será formada pelo Mi- nistro, ao autorizá-lo a indicar pessoas de reputação ilibada e comprovada atuação nas áreas de educação, cultura, ciência, tecnologia e pesquisa, tirando assim o caráter do FNE, como amplo espaço de debate sobre as políticas educacionais, equiparando ao caráter do CNE que é composto por indicação política. O art. 2.º da Portaria ataca a atual estrutura do FNE, seus procedi- mentos operacionais e ameaça a coordenação do FNE, que está a cargo da Sociedade Civil, com mandato até dezembro de 2018. Fere o artigo 6.º da Lei n.º 13.005/2014, ao retirar do FNE o papel de coordenar as Conferên- cias de Educação e delegar esta atribuição à Secretaria Executiva do MEC, reairmando o artigo 8.º do Decreto do Executivo de 26 de Abril de 2017” (BRASIL, 2017d).
Mostrar mais

14 Ler mais

Análise da contribuição do Programa Nacional de  da Agricultura Familiar (PRONAF) para a  do assentamento Lagoa da Serra, CaucaiaCE.

Análise da contribuição do Programa Nacional de da Agricultura Familiar (PRONAF) para a do assentamento Lagoa da Serra, CaucaiaCE.

As famílias chegaram ao assentamento no segundo semestre de 1996, por não haver ainda, à época da sua criação, condições estruturais para se estabelecerem no local: faltavam casas, água, comida etc. A maioria dos assentados é proveniente de localidades do interior do Estado, como Caucaia, Maracanaú e lugarejos próximos, sendo todos eles agricultores com experiência no plantio de feijão, milho e mandioca que trabalhavam em terras de fazendeiros como empregados, recebendo salários ou dividindo a produção. Alguns trabalhadores que migraram de outras regiões, como Paraipaba, Matões e Itapebussu, também possuíam habilidade em irrigação, no cultivo de coqueiro, acerola, banana, graviola, mamão e hortaliças. Na fase de implantação do assentamento, todos passaram por treinamentos ministrados pelo INCRA. As famílias que vieram de centros urbanos, com exceção de uma, não se adaptaram à nova realidade e desistiram. De modo geral, foram atraídas para o assentamento na esperança de uma vida melhor.
Mostrar mais

116 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

Buscando responder essas questões redirecionamos assim o foco para o debate em torno da luta camponesa nesse processo, visualizando a Reforma Agrária como uma política estrutural importante, envolvendo prioritariamente o camponês e o trabalhador rural na redistribuição fundiária. De acordo com Oliveira, o Brasil possui uma área total de 850 milhões de hectares, com 170 milhões de terras sem registro, invadidas e/ou griladas por grandes proprietários. Portanto, “mais de 30% do território brasileiro ainda são de terras devolutas, [...] que fazem parte [...] das terras públicas não discriminadas” (OLIVEIRA, 2009, p. 30). Para ele, a questão fundiária no país chega a esse ponto porque a concentração da propriedade privada possui um caráter rentista, de centralização de riqueza e capital. Assim, uma parte das grandes fazendas em vez de ser utilizada para a produção de alimentos é adquirida com o objetivo de acumulação e especulação de capital, possibilitando desse modo que o capitalista se torne também um proprietário de terras. Com isso, a modernização da agricultura não transforma os latifundiários em empresários capitalistas, mas, torna os capitalistas industriais e urbanos principalmente no Centro-Sul do país, em latifundiários.
Mostrar mais

186 Ler mais

Bras. Political Sci. Rev.  vol.11 número1

Bras. Political Sci. Rev. vol.11 número1

This article analyses the interaction between Brazilian companies and government in the context of foreign policy, observing the state's support for the internationalization of large Brazilian civil construction firms. The results show that over the years these companies had privileged access to the Federal Executive, including civil service agencies. One consequence of this system of channelling demands through the Executive was to demote the Legislative branch to a secondary role. This pattern of interaction changed following the restoration of Congress's decision-making capacity, prompting the sector to diversify its areas of influence, focusing in particular on the Congress. To expand internationally, construction firms interact with the government primarily through the Executive, specifically via the Ministry of Foreign Affairs (Itamaraty), which provides technical and diplomatic support, and the Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico, which supplies funding. The main argument of this article is that foreign policy should be examined through the relations between state and non-state actors in a multitude of decision-making arenas, taking into consideration both domestic and international factors.
Mostrar mais

28 Ler mais

Estud. av.  vol.11 número29

Estud. av. vol.11 número29

No caso do semi-árido, a crise do algodão (com a presença do bicudo e as alterações na demanda, no padrão tecnológico e empresarial da indústria têxtil modernizada na região e, mais recentemente, as políticas associadas ao Plano Real) contribuiu para tornar ainda mais difícil e frágil a sobrevivência do imenso contingente populacional que habita os espaços dominados pelo complexo pe- cuária-agricultura de sequeiro. No arranjo organizacional local, o algodão era a principal (embora reduzida) fonte de renda dos pequenos produtores e trabalha- dores rurais desses espaços nordestinos. Na ausência do produto, esses pequenos produtores são obrigados a levar ao mercado o reduzido excedente da agricultu- ra alimentar tradicional de sequeiro (milho, feijão e mandioca), uma vez que a pecuária sempre foi atividade privativa dos grandes proprietários locais.
Mostrar mais

32 Ler mais

levantamento bibliografico :: Brapci ::

levantamento bibliografico :: Brapci ::

Base de dados correspondente ao Guia de mesmo nome, produzido pelo IBICT com a colaboração do Instituto Euvaldo Lodi, Confederação Nacional da Indústria, Fundação Estadual de Engenharia [r]

7 Ler mais

EDUCAÇÃO E TRABALHO NA PERSPECTIVA DO EMPRESARIADO BRASILEIRO: O projeto de educação básica da Confederação Nacional da Indústria.

EDUCAÇÃO E TRABALHO NA PERSPECTIVA DO EMPRESARIADO BRASILEIRO: O projeto de educação básica da Confederação Nacional da Indústria.

Com relação às competências básicas, afirma o documento da CNI, estas deveriam “[...] aguçar no estudante a elaboração crítica, a independência e a capacidade de organização do próprio trabalho.”. (CNI, 1993, p. 14) Além disso, propõe a formação de um novo homem, que seja o “criador de sua própria história” e capaz de escolher livremente entre as opções sociais existentes. A leitura crítica desses documentos deve levar em consideração o apelo a fórmulas socialmente aceitas, ex- pressas nos textos acima destacados, mas restritas à exigência de formar trabalhadores produtivos.
Mostrar mais

16 Ler mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES – CEART PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA – PPGMUS

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES – CEART PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA – PPGMUS

Nos últimos anos a Secretaria Municipal da Educação e Cultura apenas tem efetuado a contratação de professores habilitados em artes que apresentam formação e habilitação em artes visuais. Não há uma procura específica por profissionais habilitados em música. Esta é uma situação desconfortável para a diretora que relata que está “de mãos atadas; a gente vai ter que esperar, ver realmente como vai ser ” (DIRETORA). A percepção de que a música faz falta no cotidiano escolar somada à expectativa institucional da unidade escolar se confronta com a morosidade político administrativa das políticas educacionais do município. Esta percepção aponta para o fato de que “há uma relação de influencia mútua entre a sociedade, os sistema de ensino, a instituição escolar e os sujeitos” (LIBÂNEO; OLIVEIRA; TOSCHI, 2009, p. 297). Todos sofrem, de forma direta, a influência das decisões tomadas no âmbito da política pública nacional, mas principalmente no âmbito local aqui representado pela Secretaria Municipal da Educação e Cultura. Para a diretora, a situação está cada vez mais complicada “porque essa lei já é de 2008 e até agora não tem nada pra gente. Até acredito que esteja em planejamento, mas não tem como trabalhar ”. Segundo ela não há solução iminente para a ausência da música na sala de aula, mesmo com a sua obrigatoriedade determinada pela lei 11.769.
Mostrar mais

131 Ler mais

As condições de vida no projeto de assentamento tabuleiro no Município de Unaí – MG: o acesso ao crédito para o desenvolvimento rural/Living conditions in the boarding project in the municipality of Unaí - MG: access to credit for rural development

As condições de vida no projeto de assentamento tabuleiro no Município de Unaí – MG: o acesso ao crédito para o desenvolvimento rural/Living conditions in the boarding project in the municipality of Unaí - MG: access to credit for rural development

Na opinião dos agricultores (as) familiares entrevistados (as) na referente pesquisa, o Pronaf contribui de forma direta para a elevação da renda e para a melhoria das condições de vida no meio rural, quando relacionado ao aumento da produção e qualidade de vida. De forma indireta, percebeu-se uma melhora no nível de organização desses (as) agricultores (as), que hoje concebem a buscar por outros subsídios para a agricultura, como maquinários, assistência técnica e outros insumos, assim como outras políticas públicas ligadas à habitação rural, saneamento básico e energia elétrica.
Mostrar mais

18 Ler mais

Desigualdades ocupacionais na dimensão relacional do trabalho

Desigualdades ocupacionais na dimensão relacional do trabalho

Tal como defende Rubery (2005), a análise do trabalho temporário e das suas consequências para a vida dos trabalhadores deve considerar as variações que algumas configurações institucionais lhe conferem, nomeadamente o contexto regulatório nacional, ou as políticas nacionais e organizacionais de emprego ou formação que podem, eventualmente, compensar alguns dos efeitos negativos que o trabalho temporário pode ter na definição dos sentimentos de insegurança. Uma forma possível de controlar este tipo de variação, complementar à análise do trabalho não permanente, é a aferição directa dos níveis de insegurança associada ao emprego através dos sentimentos dos trabalhadores face ao seu futuro profissional.
Mostrar mais

16 Ler mais

Assalariamento na Terra Indígena Mangueirinha: estratégias Guarani e Kaingang

Assalariamento na Terra Indígena Mangueirinha: estratégias Guarani e Kaingang

Resumo: Os povos indígenas do Brasil vêm passando por transformações desde o período de colonização, quando o contato com os europeus iniciou seu processo de hibridação cultural. Atualmente, o meio de vida tradicional indígena busca estratégias de assimilação cultural, ao mesmo tempo que procura resistir e conservar sua identidade junto à sociedade envolvente. Nesse novo formato, os povos indígenas necessitam cada vez mais do uso do dinheiro, e, tendo em vista as poucas opções de renda monetária dentro da Terra Indígena (TI), o recurso mais comum tem sido buscar complementar a renda fora do seu território. Assim, o presente estudo teve por objetivo analisar as estratégias e consequências do processo de assalariamento dos povos Kaingang e Guarani da TI Mangueirinha, PR. Para tanto, a pesquisa buscou entrevistar agenciadores, lideranças e trabalhadores indígenas que estão inseridos no processo de assalariamento indígena. Ao final, percebeu-se que as lideranças indígenas têm um papel significativo no processo de assalariamento formal dos indígenas, assim como identificaram-se respostas distintas desse processo, de acordo com a cultura envolvida. Palavras-chave: assalariamento indígena; povos indígenas; Guarani; Kaingang.
Mostrar mais

18 Ler mais

A gestão dos sistemas coletivos de irrigação do Distrito Federal: o estudo de caso do Canal do Embiruçu

A gestão dos sistemas coletivos de irrigação do Distrito Federal: o estudo de caso do Canal do Embiruçu

Para tanto, a prática da agricultura sustentável, onde não só devem ser ressaltados o uso e abuso da terra, do trabalho e dos trabalhadores, mas também o caráter l[r]

1 Ler mais

Estratégias individuais e institucionais e o avanço da reforma luterana no Norte Europeu: o caso da Livônia

Estratégias individuais e institucionais e o avanço da reforma luterana no Norte Europeu: o caso da Livônia

Rīga possuía um contexto propício à pregação luterana; ali, já se havia levantado a necessidade de reformas na Igreja, e devido aos laços estreitos na Confederação Livoniana com as cidades do Norte da Alemanha e a Liga Hanseática os escritos de Lutero eram já bastante conhecidos nas margens orientais do Báltico. O arcebispo se encontraria constantemente em oposição aos citadinos, particularmente aqueles ligados com a Liga Hanseática. Os alemães constituíam por volta de 50% da população das cidades hanseáticas como Rīga e Dorpat, estando em sua maioria ligados à liga (PLACKULL, 1985, p.346), e dessa forma é claro que a situação geral era favorável à medidas reformadas, mas encontrava oposição da autoridade do arcebispo, que supostamente obtinha precedência sobre a Ordem, mas que na prática encontrava-se bastante minada.
Mostrar mais

23 Ler mais

Tensões na formação profissional da CUT e na disputa dos fundos públicos — Outubro Revista

Tensões na formação profissional da CUT e na disputa dos fundos públicos — Outubro Revista

76 - outubro contra o desemprego, como, por exemplo, pela redução da jornada de trabalho. Não existe um movimento que procure articular a luta desses desempregados com o trabalhadores empregados. Luta e organização que pudessem indicar uma outra perspectiva para a solução do desemprego, que já sabemos é fruto das necessidades do capital para solução de sua crise. Talvez por meio de um movimento desse tipo fosse possível criar um vínculo orgânico desses trabalhadores com o seu sindicato e com a CUT, além de fortalecer a perspectiva classista da CUT. Ou seja, a solução apresentada pelo capital para o desemprego não é e nunca será a mesma da classe trabalhadora, se temos a compreensão do antagonismo entre trabalho e capital. Fica colocada a questão: não estariam estas políticas alimentando e reforçando ilusões?
Mostrar mais

10 Ler mais

Características do uso de sistemas ERPS na gestão de informações e controladoria no ramo da construção civil: um Estudo de caso numa empresa paraibana / Characteristics of the use of ERPS systems in information management and controlling in the constructi

Características do uso de sistemas ERPS na gestão de informações e controladoria no ramo da construção civil: um Estudo de caso numa empresa paraibana / Characteristics of the use of ERPS systems in information management and controlling in the construction sector: a case study in a paraiba company

No entanto, apesar do crescimento na última década, este setor vem sofrendo com crises econômicas a nível internacional e nacional, exigindo que as empresas do ramo procurem se adaptar às novas condições do mercado para conseguirem se manter competitivas e atraentes a investidores e clientes, como afirmaram Niyama, Cavalcanti e Rezende (2010) à época: “para os empreendedores desse setor, a preocupação, no momento, é evitar que a crise financeira internacional possa corromper, de alguma forma, o bom desempenho da economia nacional [...]”. De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o setor registrou em 2015 uma queda de 7,6% em seu Produto Interno Bruto (PIB), a maior queda dos últimos 12 anos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No cenário econômico atual, de acordo com Confederação Nacional da Indústria (CNI), a indústria da construção tem sido fortemente impactada pela atual crise econômica brasileira. Os desafios vão além da fraca atividade e da queda do emprego no setor, uma vez que todos os índices que medem o desempenho no setor atingiram, no primeiro trimestre de 2016, os menores níveis de suas séries históricas. Entre os principais problemas enfrentados tem-se: preocupação com a taxa de juros elevada, demanda insuficiente e inadimplência dos clientes, bem como a carga tributária.
Mostrar mais

23 Ler mais

Claudia Janet Cataño Hoyos A FORMAÇÃO POLÍTICA DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA E A PRODUÇÃO COLETIVA DE ALIMENTOS: possibilidades e limites da proposta de Soberania Alimentar

Claudia Janet Cataño Hoyos A FORMAÇÃO POLÍTICA DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA E A PRODUÇÃO COLETIVA DE ALIMENTOS: possibilidades e limites da proposta de Soberania Alimentar

Objetivo 3.1:Esforzarse por conseguir, por medios participativos, una producción de alimentos sostenible, intensificada y diversificada, aumentando la productividad, la eficiencia, la inocuidad y la lucha contra las plagas y reduciendo los desperdicios y las pérdidas, teniendo plenamente en cuenta la necesidad de conservar los recursos naturales. Con este fin, los gobiernos, en colaboración con todos los actores de la sociedad civil, y con el apoyo de las instituciones internacionales, según proceda, habrán de: a) Establecer políticas y aplicar programas para aumentar al máximo, de manera económica, social y ambientalmente correcta, la producción agrícola, pesquera y forestal sostenible, especialmente de los principales alimentos básicos, con miras a alcanzar la seguridad alimentaria; b) Promover políticas y programas que favorezcan las tecnologías de insumo, las técnicas agrícolas y otros métodos sostenibles apropiados, como la agricultura orgánica, para contribuir a que las operaciones agrícolas sean rentables, con objeto de reducir la degradación del medio ambiente, creando al mismo tiempo recursos financieros dentro de la actividad agrícola; cuando sea pertinente, tales programas deberán basarse en la experiencia y en los conocimientos autóctonos de los propios agricultores […]. (CMA, 1996, s.p., grifo nosso).
Mostrar mais

311 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO Conhecimento e Inclusão Social em Educação

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO Conhecimento e Inclusão Social em Educação

A compreensão do movimento interno aos eixos e entre eles nos ajuda a responder, afinal, qual é o problema ou a questão específica da Educação do Campo. No eixo identificado como campo entendemos que o confronto específico fundamental é o que se expressa na lógica incluída nos termos “agronegócio” e “agricultura camponesa”, que manifesta, mas também constitui, em nosso tempo, a contradição fundamental entre capital e trabalho. E que coloca em tela (essa é uma novidade de nosso tempo) uma contradição nem sempre percebida nesse embate: há um confronto entre modos de fazer agricultura, e a pergunta que os movimentos sociais situados no polo do trabalho estão colocando à sociedade se refere ao modo de fazer agricultura que projeta futuro, especialmente considerando a necessidade de produzir alimentos para a reprodução da vida humana, para a humanidade inteira, para o planeta. Essa é uma questão que não tem como ser formulada desde o polo do capital (ser agenda do agronegócio) senão como farsa ou cinismo. Por isso também o capital pode admitir (em tempos de crise) discutir “segurança alimentar”, mas não pode, sem trair a si mesmo, aceitar o debate acerca da “soberania alimentar” (pautado hoje pela agricultura camponesa) (CALDART; PEREIRA; ALENTEJANO; FRIGOTO, 2012, p. 14-15).
Mostrar mais

243 Ler mais

Show all 10000 documents...