Crescimento populacional e meio ambiente

Top PDF Crescimento populacional e meio ambiente:

Infraestrutura Urbana: infraestrutura e o crescimento populacional no Brasil

Infraestrutura Urbana: infraestrutura e o crescimento populacional no Brasil

A densidade do desenvolvimento urbano é um assunto um tanto quanto confuso, pois, qualquer decisão tomada nessa área afeta diretamente a área da saúde, na produtivi- dade da cidade, meio ambiente e no desenvolvimento humano como um todo. O alto ín- dice de densidade urbana gera algumas consequências como: congestionamentos, a falta de qualidade no lazer, o espaço ambiental, entre outros. Mas por outro lado, são afetados pelas imperfeições das políticas de habitação, que ao final limitam a oferta e disponibilidade de espaço residencial e aumentam excessivamente os custos e valores do espaço.
Mostrar mais

7 Ler mais

O Crescimento urbano e os impactos causados ao meio ambiente na cidade de Passa e Fica-RN

O Crescimento urbano e os impactos causados ao meio ambiente na cidade de Passa e Fica-RN

A cidade de Passa e Fica tem crescido bastante nos últimos anos, um dos fatores que contribui para que isso ocorra é sem dúvida, a localização geográfica, já que a mesma está situada as margens de duas rodovias Estaduais (RN-093 e RN- 269). Através dos dados dos Censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010 é possível ter uma visão do crescimento populacional. Passa e Fica se expande, como na maioria das cidades brasileiras, com a participação do Estado, atuando na ampliação de obras de infra-estrutura urbana. Outro produtor do espaço urbano passa-fiquense é o mercado imobiliário, através do loteamento de terras.
Mostrar mais

56 Ler mais

Condições Ambientais e Crescimento Populacional: um estudo de caso

Condições Ambientais e Crescimento Populacional: um estudo de caso

Nesta proposta, fica claro que a interpretação não pode prescindir da dimensão espacial que, em virtude dos debates extremamente ricos sobre a categoria espaço na Geografia contemporânea, possui variadas extensões de significação. No caso da proposta de Gutman, o espaço deve ser abordado como um processo social. Um processo marcado por conflitos e mediações. Isto equivale a dizer, que o meio ambiente, nesta interpretação, é algo interno aos processos sócio-espaciais. Milton Santos (1997), por exemplo, considera o espaço como sendo um conjunto de objetos e de relações que se realizam sobre ele, resultantes da ação dos homens sobre o próprio espaço, ações intermediadas pelos objetos que o compõem, naturais e artificiais. Contudo, o espaço não deve ser visto como um espelho da sociedade 2 .
Mostrar mais

24 Ler mais

Crescimento econômico e meio ambiente: a dimensão ambiental da globalização

Crescimento econômico e meio ambiente: a dimensão ambiental da globalização

O primeiro se refere as quantidades finitas dos recursos ecológicos naturais que tornam possível a vida no planeta. O nível atual da atividade econômica fundada num alto índice de consumo de energia fóssil não renovável, a emissão de carbono, além da produção de resíduos sólidos não degradáveis, descartados em níveis elevados pela sociedade, está destruindo a integridade ecológica e co- locando em risco a funcionalidade do sistema. Ignorar esse limite é condenar as gerações vindouras a viver num ambiente cada vez mais inóspito, quiçá inabitável. A segunda limitação refere-se ao próprio ritmo de crescimento populacional. O crescimento descontrolado da população, caso venha a ocorrer, pode acelerar o esgotamento dos recursos ecológicos da terra, comprometendo a própria con- tinuidade da vida do planeta num tempo próximo. A prosperidade social só po- derá ser compreendida quando todas as pessoas em qualquer lugar sejam capazes de florescer com bem estar social.
Mostrar mais

16 Ler mais

Teorias demográficas e o crescimento populacional no mundo

Teorias demográficas e o crescimento populacional no mundo

A pressão sobre o meio ambiente talvez cresça, ao invés de diminuir. Ao mesmo tempo, a necessidade de se produzir mais alimentos provavelmente criará problemas adicionais. A engenharia genética; por exemplo, já é um tema que vem causando alguma polêmica. Os cientistas agora podem alterar a herança genética de um orga- nismo. Talvez, também, se torne mais fácil criar variedades resistentes a doenças. Os ambientalistas se opõem a essas técnicas; eles acreditam que os riscos de se liberar organismos modificados geneticamente são enormes. O quadro não é totalmente negro, já que medidas positivas têm sido tomadas. Em alguns países montaram-se bancos de sementes, numa tentativa de salvar o material genético contido nas plantas que já deixaram de ser popularmente conhecidas (LAMBERT, 1992).
Mostrar mais

12 Ler mais

Desigualdade social, dinâmica populacional e meio ambiente: uma abordagem sobre o processo de urbanização da Região Metropolitana da Baixada Santista

Desigualdade social, dinâmica populacional e meio ambiente: uma abordagem sobre o processo de urbanização da Região Metropolitana da Baixada Santista

No que se refere ao município de Cubatão, sua principal atividade econômica continua sendo a indústria, como se constata nas diretrizes de expansão previstas pelo atual Plano Diretor. Além das considerações econômicas, políticas, e cotidianas como é o caso da dinâmica migratória (onde as pessoas com melhor nível de escolaridade e renda originárias de Santos e São Vicente se deslocam para Cubatão), observamos que a produção do espaço também se realiza através de desdobramentos ideológicos, especificamente através de idéias que tomam o crescimento econômico como algo indissociável da industrialização – tornando- se o principal objetivo de determinadas políticas municipais.
Mostrar mais

19 Ler mais

CRESCIMENTO, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

CRESCIMENTO, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

Resumo: A modificação global dos equilíbrios do planeta, provocada pela desflorestarão, destruição das espécies animas, e, sobretudo, pela ruptura do equilíbrio entre Homem e natureza, é um indicativo seguro de que estamos frente a uma crise ecológica.Crise, simultaneamente do desenvolvimento e do meio ambiente, em razão da proximidade dessas duas temáticas.Ou seja, o modelo de desenvolvimento e os padrões de consumos dos países, se manifestam não apenas na miséria econômica da população, mas também na destruição do planeta.Neste sentido, o presente artigo aborda a necessidade de conciliar as estratégias de desenvolvimento e a preservação do meio ambiente, porque ante de mais, os problemas ambientais são problemas também impostos pelo desenvolvimento.
Mostrar mais

12 Ler mais

Língua e meio ambiente

Língua e meio ambiente

Se essa relação original entre L e MA for esquecida, ou conscientemente deixada de lado, caímos no que Adams (1991) chamou de “referente ausente”. Ela estava falando dos consumidores de carne, que omitem o referente animal vivo que teve que ser assassinado para dar lugar à carne que eles degustam na mesa. Excluindo o referente, livram-se de coisas desagradáveis, como a ideia de se matar um animal, esfolá-lo, recortá-lo, inclusive com moscas revoando em volta. Eles simplesmente compram a carne “limpa” e embrulhada de modo asséptico no supermercado. Como ecofeminista, Carol Adams associa isso ao tratamento dado à mulher pelo homem. Eu não vou tratar dessa questão aqui. A autonomia relativa da linguagem tem vantagens e desvantagens. Entre as vantagens, temos a possibilidade de se criarem poesia, ficção, enfim, a “criatividade” verbal em geral. Entre as desvantagens, temos a manipulação das palavras por pessoas inescrupulosas, como a maioria dos políticos que infestam nosso país. Para serem eleitos, prometem mundos e fundos. Quando se cobra isso deles após eleitos, dizem que não é bem assim, que as circunstâncias mudaram e assim por diante. As grandes firmas poluidoras também fazem uso desse estratagema em profusão. Nos seus anúncios, salientam o número de empregos que criaram, mas omitem o custo que sua atividade cobra do meio ambiente. O fato é que é preciso não nos esquecermos nunca de que L nasceu da interação dos membros de P em MA, o que implica que L traz a marca indelével de MA. É bem verdade que levar essa ligação a ferro e fogo seria uma atitude fascista, assim como achar que o mundo é construído pela linguagem pode levar a manipulações de L de consequências imprevisíveis, o que agradaria a qualquer ditadorzinho ou tiranete de plantão, do jaez de Hitler e Stalin. O ideal é uma relação dialética entre as duas posições, ou seja, a ênfase nas inter-relações.
Mostrar mais

36 Ler mais

Geografia do Meio Ambiente

Geografia do Meio Ambiente

A questão ambiental é fundamental na compreensão do dia-a-dia, a ciência geográfica se vê numa encruzilhada, a Geografia uma ciência positivista. Nas tentativas de se tornar uma ciência ambiental, foi dada a largada por muitos geógrafos para se criar novos métodos de compreensão, o mundo na realidade se põe numa complexidade, as ciências são formatadas em outras perspectivas, com isso foi necessário essa ciência se reinventar para explicar os fenômenos que estão ocorrendo, temos como metodologia uma pesquisa bibliográfica referente ao tema relacionado ao nascimento e evolução dessa ciência, foram utilizados artigos, livros que tem a ver com essa temática. A questão ambiental coloca em cheque todas as ciências, ou seja, sua organização e visão de mundo buscaram compreender como a Geografia se configura com o meio.
Mostrar mais

12 Ler mais

Meio ambiente e literatura

Meio ambiente e literatura

A partir das travessias poéticas de Polo e Khan, o império é descentrado, pulverizando- se, arruinando-se e inesperadamente florescendo em outros espaços e temporalidades. Inaudito é o fato de o imperador mongol percorrer todo o seu gigantesco império sem sair da sede: tudo se desenha na interface entre a profundidade de seus domínios e a superfície do mapa. Função relevante possui, nesse sentido, o tabuleiro de xadrez, por meio do qual os dois interlocutores manejam peças que se movimentam e se reordenam juntamente com a descrição das cidades: as já desaparecidas, as virtuais, as desdobráveis, num catálogo de nomes e formas intermináveis. Pelo Atlas/tabuleiro/narrativa, podem-se atravessar fronteiras de continentes e reinos, enredando-se e entrecruzando-se cidades extemporâneas e irredutíveis umas às outras, a exemplo de São Francisco, que, localizada no império norte- americano, patenteia-se anacrônica ao tempo e à perspectiva de Khan.
Mostrar mais

17 Ler mais

Ciência e Meio Ambiente

Ciência e Meio Ambiente

Certamente, sabemos que para nós a realidade depende da estrutura de nossa consciência; o campo objetivo é só uma pequena parte de nossa realidade. Porém também ali onde se pergunta pelo âmbito subjetivo se impõe a ‘ordem central’, e não temos direito de conside- rar as imagens deste âmbito como puro jogo de erro ou de arbitrari- edade. Admito que pode dar-se uma grande confusão no âmbito do subjetivo, seja no dos indivíduos ou dos povos. Por assim dizer, podem reger e andar soltos os demônios, ou, para expressá-lo de modo cien- tífico, podem fazer sentir sua eficácia ‘ordens parciais’ incompatíveis com a ‘ordem central’ por haver-se separado dela. No final acaba sempre por impor-se a ‘ordem central’, esse ‘Uno’, para utilizar a ter- minologia antiga, com a qual nos relacionamos por meio da lingua- gem religiosa (HEISENBERG, 1975, p- 265-6).
Mostrar mais

19 Ler mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

em Ciências da Informação e da Comunicação - Université Aix Marseille III (1988). Mestrado em Oceanologia - Université Aix Marseille II (1985). Graduação em Océanologie - Université Aix Marseille III (1984). Graduação em Química Analítica e Proteção do Meio Ambiente - Université Aix Marseille III (1981).Professor visitante da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Pesquisador da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) no Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade - PPGCTS. Líder do Grupo de Pesquisa Lab4u pela UFSCAR. Pesquisador do laboratório IRSIC (EA4262) - Aix Marseille Université. Professeur des Universités - Université du Sud Toulon-Var. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Ciência da Informação e Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: inteligência competitiva, bibliometria, intelligence compétitive, Propriedade Intelectual, Patentes, Cientometria, Infometria, web 2.0, Prospecção Tecnológica.
Mostrar mais

18 Ler mais

Tributos e meio ambiente

Tributos e meio ambiente

Resumo: O presente artigo tem como objeti- vo promover uma apreciação da aplicação do ICMS, imposto estadual, como instrumento de proteção ambiental. Mediante a utilização do percentual reservado aos Municípios (25%) como mecanismo de pressão ante os entes municipais para realizar políticas ambientais. Nesse sentido, é feita uma reflexão em ques- tões prévias, como o uso dos tributos com fina- lidades cada vez mais regulatórias, bem como acerca da natureza da relação tributária, se unilateral ou bilateral. Promove-se, ainda, uma análise, partindo-se da noção do tributo como instrumento de intervenção estatal no meio social, da questão relativa à ideia de mudança social, com análise de alguns conceitos que lhe são próximos. Na sequência, aborda-se a pro- blemática fundamental da mudança de para- digma no que importa à questão ambiental, na qual se busca demonstrar que o Direito, com suas múltiplas disciplinas deve, por meio da interdisciplinaridade, ser instrumento de ação nesse sentido, com uma reflexão sobre os ob- jetivos da tributação ecológica, considerados, em breve síntese, como a eficiência econômica e a proteção do meio ambiente. Como fecho, o texto procura efetuar um exame de alguns aspectos da legislação sobre o ICMS Ecológico aprovados, implantados ou em implantação, em vários Estados da Federação brasileira. Em síntese, conclui-se que o imposto estadual pode ser utilizado como mecanismo de incentivo fis- cal destinado a promover a proteção ambiental. Modelo de política tributária a ser adotada, em- bora criticado por mitigar em parte a autono- mia municipal.
Mostrar mais

12 Ler mais

Geociências e meio ambiente

Geociências e meio ambiente

RESUMO. O estado do Espírito Santo é o principal polo de beneficiamento de rochas ornamentais do Brasil e tem projeção como importante exportador deste bem mineral. A geração de resíduos no processo industrial é significativa, com destaque para o material de granulação fina, proveniente do descarte da chamada “lama abrasiva” ou lama de beneficiamento de rochas ornamentais (LBRO). Tem sido grande a preocupação quanto aos possíveis impactos ambientais que poderiam ser provocados com o descarte desses resíduos. Este trabalho tem como objetivo avaliar, por meio de ensaios laboratoriais, as possíveis influências que esses materiais podem provocar na qualidade do solo. Foi montado um experimento com colunas de solo recoberto por uma camada de resíduos de diferentes tipos: resíduos da saída do tear (TE), resíduos que passaram pelo filtro-prensa (FP) e resíduos dispostos no leito de secagem (LS); também foi considerado um tratamento testemunha ou branco, com solo puro. As médias obtidas para os parâmetros analisados não apresentaram diferença significativa entre os tratamentos, com exceção dos teores de Cu, que foram mais elevados no tratamento com resíduos do tear, onde a umidade é maior. Apenas o Cr superou o valor máximo permitido de referência determinado pela Resolução CONAMA 420/2009, mas isso ocorreu em todos os tratamentos, inclusive no solo puro.
Mostrar mais

96 Ler mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE

alteração dos limites do Parque Nacional do Jamanxim, reduzindo a unidade em aproximadamente 860 ha, incluindo a BR 163, conforme disposto na proposta de instrumento legal do Anexo 1 e[r]

34 Ler mais

Ministro do Meio Ambiente

Ministro do Meio Ambiente

Com a recente regulamentação, passamos a dispor de uma ferramenta fundamental para a coibição de práticas nocivas ao meio ambiente. O Decreto viabiliza a sistematização das penalidades pecuniárias, com valores definidos para cada uma das infrações. As multas a serem aplicadas variam de 50 reais a 50 milhões de reais e estão graduadas de acordo com a gravidade do dano ambiental, com os antecedentes do infrator e com sua situação econômica. A regulamentação da Lei de Crimes encerra, de uma vez por todas, os tristes tempos em que o órgão ambiental sentia-se de mãos atadas devido à ineficácia dos efeitos das multas sobre os infratores, que facilmente as incorporavam como ínfimas parcelas de seus custos, em nada alterando as margens de lucro por eles pretendidas em suas atividades danosas.
Mostrar mais

22 Ler mais

MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO

MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO

Analisando-se alguns métodos repassados em escolas pode-se concluir que na infância é que são dados os primeiros passos. Nesses métodos de apren- dizado as crianças desenvolvem maior consciência para repassar experiências e desenvolver os trabalhos em casa. Essas atividades são realizadas de maneira envolvente e divertida, tornando o aprendizado mais hábil e rápido. Projetos de refl exão e consciência ecológica, desenvolvimento de plantações, construção de hortas com várias espécies, estudo e desenvolvimento destas, exploração e estudo do ambiente escolar e de casa, análise dos impactos ambientais, tudo com vivência de situações, trabalhos em grupo de exploração e estudo com debates e mutirão de ideias têm o intuito de estimular a consciência de futuros adultos “ecologicamente corretos”.
Mostrar mais

10 Ler mais

O meio ambiente no Mercosul

O meio ambiente no Mercosul

Concientes de la vulnerabilidad que afecta a nuestros países y de las responsabilidades de nuestros gobiernos en dar respuesta ante los eventos que amenazan el ambiente, la salud y la vida de las poblaciones, anunciamos con enorme satisfacción los resultados de las negociaciones sobre el instrumento jurídico para fortalecer la actuación ante las emergencias ambientales en el ámbito regional por medio de la cooperación y la asistencia entre los Estados Partes del MERCOSUR. Al respecto, reconocemos los buenos oficios y la fructífera labor del Subgrupo de Trabajo de Medio Ambiente del MERCOSUR, que nos permiten hoy anunciar este significativo avance en el proceso de integración regional. Por todo ello, consideramos necesario que el GMC se expida a la brevedad sobre el tema.
Mostrar mais

47 Ler mais

MEIO AMBIENTE E SANEAMENTO

MEIO AMBIENTE E SANEAMENTO

No MDR, e de acordo com informações do site, para as intervenções de água, esgoto, saneamento integrado, manejo de resíduos sólidos, projetos técnicos e planos de saneamento que se utilizam de recursos do Orçamento Geral da União, a atuação da SNS se limita aos Municípios com população su- perior a 50 mil habitantes ou integrantes de Regiões Metropolitanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento, além de consórcios públicos que envolvam mais de 150 mil habitantes. Já para as iniciativas de manejo de águas pluviais sustentáveis não há uma separação por porte populacional, e a SNS apoia in- tervenções em quaisquer Municípios da Federação. Nos programas de inves- timentos com recursos de empréstimo (FGTS, FAT, BNDES, Debêntures etc.), a SNS atua em todos os Municípios do país.
Mostrar mais

65 Ler mais

CORRUPÇÃO E MEIO AMBIENTE

CORRUPÇÃO E MEIO AMBIENTE

A corrupção vai além do simples pagamento de subornos. O exemplo da produção de alimentos destaca as vastas repercussões da corrupção. Uma vez que a água é essencial para o crescimento de lavouras, quando existe uma falta de prestação de contas, poderosos negócios e operações agro-industriais podem desviar recursos hídricos de pequenos agricultores, que dependem da irrigação dos rios para cultivar suas plantações e ganhar a vida.

5 Ler mais

Show all 10000 documents...