Custo variável

Top PDF Custo variável:

Custos de produção de tilápias (Oreochromis niloticus) em um modelo de propriedade da região oeste do Estado do Paraná, Brasil.

Custos de produção de tilápias (Oreochromis niloticus) em um modelo de propriedade da região oeste do Estado do Paraná, Brasil.

proporciona a produção de 14,4t de tilápia (Oreochromis niloticus) por ciclo de produção, com o peso unitário médio de 0,4kg. Para o custo total de implantação, a taxa de crescimen- to foi de 0,47% am (ao mês) e para os custos de terraplanagem, 0,63% am, sendo que o último representa em torno de 70% dos investimentos iniciais. Os custos fixos apresentaram uma taxa de crescimento de 0,032% am, o custo variável representou 70,18% do custo total de produção e uma taxa de crescimento de 0,32% am, o que exige a necessidade de se verificar alterna- tivas para diminuir esses custos, que são bastante sensíveis às variações nos preços das matérias-primas. Ficou evidenciada a necessidade do estabelecimento de um agente responsável pela governança da cadeia, para garantir sua sobrevivência.
Show more

6 Read more

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS UNIDADE ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA MBE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS RENATA LORENCINI SIMÕES

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS UNIDADE ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA MBE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS RENATA LORENCINI SIMÕES

Para realização do Benchmarking Interno em uma empresa produtora de polipropileno construiu-se um relatório gerencial de custos, sendo que a partir deste relatório conseguimos ter uma visão comparativa do custo variável entre as plantas analisadas. Este relatório é uma ferramenta simples, mas com grandes possibilidades de análises as quais antes não eram realizadas. Ao longo do trabalho análises comparativas entre plantas, famílias de polipropilenos e quatro diferentes grades foram realizadas, encontrando algumas oportunidades para gerar um plano de ação. A partir desta análise, espera-se concluir ciclos de reuniões entre diferentes áreas da empresa, como engenharia de processos, produção, planejamento e suprimentos, a fim de construir um plano de ação em cima dos pontos levantados. Além disso, é possível estruturar uma agenda de reuniões mensais a fim de realizar neste período uma análise transversal do negócio, buscando sempre as melhores práticas, investigando pontos de desvios e criando o plano de ação para eliminar gaps.
Show more

48 Read more

Resultados econômicos de sistemas de produção de leite com diferentes níveis tecnológicos na região de Lavras MG nos anos 2004 e 2005.

Resultados econômicos de sistemas de produção de leite com diferentes níveis tecnológicos na região de Lavras MG nos anos 2004 e 2005.

Em um sistema de produção com baixo nível tecnológico, o custo variável por litro de leite foi superior ao preço de venda não permitindo o cálculo do ponto de equilíbrio, o que significa que a receita do leite não é suficiente para cobrir os custos variáveis. Nestes, a produção média diária foi de 149,72kg e o ponto de equilíbrio daqueles cujo custo variável unitário foi superior ao preço de venda foi de 178,69kg de leite por dia. Nos doze sistemas de produção com nível tecnológico médio, o custo variável do litro de leite foi inferior ao preço de venda. Mesmo assim, eles não atingiram o ponto de equilíbrio que foi de 752,02kg, sendo que a média diária foi de 417,44kg. Em um sistema de produção de alto nível tecnológico o custo variável por litro de leite foi inferior ao preço de venda, e o ponto de equilíbrio foi de 899,50kg/ dia. Nele, a produção média diária foi de 1.487,15kg. Nos três grupos, os índices evidenciam que esforços gerenciais e tecnológicos devem ser feitos com o objetivo de aumentar a média diária de produção, sem, contudo, aumentar o custo variável por litro de leite. De acordo com Lopes et al. (2004a) uma alternativa é aumentar a eficiência produtiva, ou seja, a produtividade por matriz, otimizando as despesas com mão-de-obra, medicamentos, inseminação artificial, impostos fixos, energia e despesas diversas.
Show more

9 Read more

Lista 1 de Funções Matemáticas

Lista 1 de Funções Matemáticas

custo variável de R$0,50 por unidade produzida.. b) corta o eixo das abscissas em dois pontos distintos. Identifique a função cujo gráfico passa pela origem do sistema cartesiano: a.. d[r]

10 Read more

AJUSTE DE DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADES DE VARIÁVEIS DE CUSTO FIXO E VARIÁVEL NA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NO ESTADO DE SANTA CATARINA

AJUSTE DE DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADES DE VARIÁVEIS DE CUSTO FIXO E VARIÁVEL NA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NO ESTADO DE SANTA CATARINA

Verifica-se na Tabela 7, considerando um nível de significância de 5% que as distribuições de probabilidade analisadas ajustam-se ao custo variável total, tendo a distribuição de Weibull com melhor ajuste em relação às demais devido ter apresentado o maior p-valor pelo teste de Kolmogorov-Smirnov. Os parâmetros ajustados para a distribuição de Weibull foram = 7,7003 e = 2,4478. Devido ter ocorrido o ajuste para todas as distribuições analisadas, sugere-se usar a distribuição Normal devido a mesma ter facilidade na aplicação e entendimento no comportamento dos dados analisados. Ao usar a distribuição Normal, tem-se os parâmetros = 2,3092 e = 0,3515, como facilidade já sabe-se a média e desvio- padrão dos dados. Pelos p-valores provindos do teste de Kolmogorov-Smirnov terem sido relativamente baixos (não estão próximos de 1), sugere-se realizar novamente com novas distribuições a serem testadas para melhor ajuste dos dados, como as distribuições exponencial, geométrica, F, Gamma, Beta entre outras.
Show more

39 Read more

A produção de cereais em uma propriedade no município de Chapecó - SC.

A produção de cereais em uma propriedade no município de Chapecó - SC.

- Custo total: somatório dos custos fixos e custo variável. b) Indicadores econômicos: Receita bruta: quantidade produzida x preço de comercialização; Receita líquida: receita bruta, d[r]

7 Read more

Cad. estud.  número5

Cad. estud. número5

Caderno de Estudos nº05, São Paulo, FIPECAFI – Junho/1992 Embora o volume esperado de vendas seja o mesmo para os dois produtos, ou seja $2.000, o administrador não ficaria indiferente na escolha entre eles. Suponha neste caso que o preço de venda por unidade (P) seja de $1.000, o custo variável (V) por unidade seja de $600 e o custo fixo total (F) $500.000, para ambos os produtos.

8 Read more

30. Obtenha a equação da reta que passa pelos pontos A e B nos seguintes casos: a) A (1, 2) e B (2, 3) - Recent site activity - Younes Nikdelan

30. Obtenha a equação da reta que passa pelos pontos A e B nos seguintes casos: a) A (1, 2) e B (2, 3) - Recent site activity - Younes Nikdelan

43. Uma empresa fabrica um produto a um custo fixo de $ 1.200,00 por mês e um custo variável por unidade igual a $ 2,00; o preço de venda é $ 5,00 por unidade. Atual- mente o nível de vendas é de mil unidades por mês. A empresa pretende reduzir em 20% o preço de venda, visando com isso aumentar suas vendas. Qual deverá ser o aumento na quantidade vendida mensalmente para manter o lucro mensal?

15 Read more

Análise da sensibilidade da metodologia dos centros de custos mediante a introdução de tecnologias em um sistema de produção de cria.

Análise da sensibilidade da metodologia dos centros de custos mediante a introdução de tecnologias em um sistema de produção de cria.

foram excluídos os valores das vacas de descarte. O ponto de equilíbrio financeiro e o ponto de equilíbrio em bezerros da simulação foram calculados a partir dos valores do custo fixo, do custo variável unitário (custo variável/número de bezerros desmamados) e do preço de mercado, considerando o valor de R$ 330,00/bezerro em todas as simulações, inde- pendentemente da época de comercialização. Não foram considerados os valores de remuneração da terra e do capital, o que aumentaria consideravelmente o ponto de equilíbrio. A tecnologia de desmama precoce em vacas primíparas apresentou valores inferiores para o ponto de equilíbrio financeiro e o ponto de equilíbrio em bezerros. Ao mesmo tempo, a margem operacional foi superior à dos outros sistemas, mesmo com menor número de bezerros em compa- ração ao sistema de campo melhorado, conseqüência do aumento da produtividade associado ao custo variável unitário reduzido. Igualmente, o custo de produção por bezerro e o custo por quilo desmamado foram menores no sistema de desmame precoce em comparação aos sistemas de produção de cria, de campo melhorado e de suplementação protéica, comprovando que a redução dos custos é direta- mente relacionada à rentabilidade quando a produtividade da empresa rural aumenta, como resultado dessa introdução de tecnologia. Ramsey at al. (2005) determinaram fatores interdependentes que afetam o desempenho econômico de rebanhos de cria, entre eles, os custos de produção, a produtividade biológica e a lucratividade do sistema.
Show more

8 Read more

Parte II – Teoria da Firma

Parte II – Teoria da Firma

correspondente à contratação de fatores variáveis. Custo Fixo (CF ) trata-se da parcela do custo correspondente à contratação de fatores fixos. Caso todos os fatores de produção sejam variáveis, então o custo fixo será nulo e o custo total coincidirá com o custo variável. Portanto temos,

55 Read more

PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO E O IMPACTO NAS FINANÇAS DA EMPRESA: O CASO LUSAMAR

PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO E O IMPACTO NAS FINANÇAS DA EMPRESA: O CASO LUSAMAR

Depois de realizar a dedução de alguns custos variáveis internos que não compõe o custo variável externo (impostos incidente sobre a produção e a venda) e acrescentando os novos custos variáveis (embalagem, transporte e seguro, despachante e despesas aduaneiras) e, principalmente, mantendo os atuais preços de comercialização do produto no mercado, observou-se que a margem de contribuição, representada originalmente por 65% da receita da empresa passou a para 72,03%. Por essa analise já é suficiente afirmar que a venda externa será uma iniciativa vantajosa para a organização.
Show more

11 Read more

Práticas de gestão de custos: um estudo comparativo das MPE’s  dos seguimentos de construção civil, e autopeças de um município do estado da Bahia/  Cost management practices: a comparative study of MSEs from construction segments, and auto parts of a mun

Práticas de gestão de custos: um estudo comparativo das MPE’s dos seguimentos de construção civil, e autopeças de um município do estado da Bahia/ Cost management practices: a comparative study of MSEs from construction segments, and auto parts of a municipality in the state of Bahia

Após a análise dos dados referente à gestão de custo das empresas conclui-se, que 100% das empresas pesquisadas adotam o método de custeio variável, parte- se do pressuposto, que é devido à produção de informações para a tomada de decisão, ao cálculo da margem de contribuição que respondi a vários questionamentos importantes no processo decisório e a não adoção de critérios de rateio para apropriação dos custos fixos, já que esses são considerados como despesas do período.

20 Read more

A mensuração do produto, eficiência e economias de escala dos bancos brasileiros

A mensuração do produto, eficiência e economias de escala dos bancos brasileiros

Deste modo, a abordagem necessita de outra fonte de informação (afora os dados contábeis) que indique qual é a alocação dos custos operacionais dos bancos. Apesar de Berger e Humphrey (1992) utilizarem dados de natureza contábil que indicam a parcela dos custos operacionais pelo qual um determinado item contábil (depósitos a vista ou crédito imobiliário, por exemplo) é responsável, 3 outras abordagens para determinar a alocação de custos operacionais podem ser usadas. Berger e Humphrey (1992) sugerem que os coeficientes de uma regressão linear do custo operacional total contra os valores dos itens financeiros do
Show more

68 Read more

O Banco Mundial e as políticas de combate a pobreza: financiando a educação no estado de São Paulo

O Banco Mundial e as políticas de combate a pobreza: financiando a educação no estado de São Paulo

o Banco instituiu a taxa variável, de acordo com o custo do dinheiro no mercado internacional, acrescida de mais 0,5% sobre o total dos empréstimos tomados pelo Banco nesse mercado e que[r]

110 Read more

FORMAÇÃO DO PREÇO EM EMPRESAS DE PANIFICAÇÃO: ESTUDO EM UMA EMPRESA NA REGIÃO SUL DE FLORIANÓPOLIS-SC

FORMAÇÃO DO PREÇO EM EMPRESAS DE PANIFICAÇÃO: ESTUDO EM UMA EMPRESA NA REGIÃO SUL DE FLORIANÓPOLIS-SC

Constantemente as empresas buscam se diferenciar no mercado, adotando para isso estratégias que possibilitem se tornarem mais competitivas no mercado em que atuam. Dentre essas estratégias se encontra a formação de preço. Assim, o objetivo da pesquisa se caracteriza por demonstrar uma proposta de precificação para uma empresa de panificação, embasada no método misto, ou seja, levando em conta a estrutura de custos e o mercado em que a empresa compete. Para isso é feita uma pesquisa do tipo descritiva, sendo no tocante à abordagem do problema caracterizada como quanti-qualitativa, por meio de um estudo de caso. No que tange à fundamentação da pesquisa, primeiro abordaram-se conceitos de preços para posteriormente relacioná-los com os aspectos internos e externos influentes na sua formação. Na apresentação da empresa estudada, buscou-se demonstrar um pouco da história e dos principais produtos e serviços disponibilizados aos clientes. A análise dos custos para formação do preço foi feita por meio do custeio variável, com um levantamento dos custos do primeiro trimestre de 2011. No que diz respeito à análise de mercado, focou-se em dois produtos, por estes terem maior representatividade no faturamento. Percebeu-se pelos resultados obtidos com a pesquisa que a empresa apresenta preços que se enquadram com os estipulados pela média de mercado. Todavia os preços obtidos pela pesquisa se mostraram em média mais baixos que os exercidos atualmente, cabendo assim à empresa analisar se diminuir os preços geraria um incremento que cobrisse seus custos em decorrência do aumento de atividade e gerasse um lucro adicional. No que diz respeito à análise de custo/volume/lucro, conclui-se que a empresa apresenta um nível de vendas acima do seu ponto de equilíbrio e uma margem de segurança de aproximadamente um quarto de sua receita. Outro ponto que se destaca pela utilização do método misto para formação de preço diz respeito à possibilidade da empresa em fazer ajustes no preço que conciliem tanto aspectos internos, os custos, quanto externos, análise dos concorrentes e do mercado em que está inserida, para embasar as decisões relativas ao preço dos produtos ou serviços.
Show more

89 Read more

SISTEMA DE CUSTEAMENTO VARIÁVEL E ABSORÇÃO: UM ESTUDO COM BASE NOS CUSTOS DE CRIAÇÃO E ENGORDA DE TILÁPIAS NO MUNICÍPIO DE APODI (RN)

SISTEMA DE CUSTEAMENTO VARIÁVEL E ABSORÇÃO: UM ESTUDO COM BASE NOS CUSTOS DE CRIAÇÃO E ENGORDA DE TILÁPIAS NO MUNICÍPIO DE APODI (RN)

Para Martins (2012), o custeio por absorção consiste na apropriação de todos os custos de produção aos bens elaborados, os gastos relativos ao esforço de fabricação são distribuídos para todos os produtos ou serviços feitos (MARTINS, 2012). Na visão de Horngren, Sundem e Stratton (2004), o custeio por absorção é o método de custeio do estoque, na qual todos os custos de fabricação, variáveis e fixos, são considerados custos inventariáveis e são configurados assim nos estoques das empresas (HORNGREN; SUNDEM; STRATON, 2004). Analisando o referido método, vê-se que este consiste na apuração de todos os custos dos bens e serviços prestados, sejam eles fixos ou variáveis, diretos ou indiretos. Neste método de custeio, os custos fixos são rateados, para determinação do custo total do produto fabricado, já os gastos e despesas não fabris como, por exemplo, despesas de vendas, administrativas entre outras serão contabilizadas diretamente no resultado do período.
Show more

11 Read more

ANÁLISE DAS VARIÁVEIS DE CUSTOS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS NAS REGIÕES NORDESTE, CENTRO-OESTE, SUDESTE E SUL DO BRASIL

ANÁLISE DAS VARIÁVEIS DE CUSTOS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS NAS REGIÕES NORDESTE, CENTRO-OESTE, SUDESTE E SUL DO BRASIL

Quanto às técnicas de análise dos dados, utilizou-se a Regressão por meio da Simulação de Monte Carlo, com reamostragemBootstrap. Os testes foram rodados por meio do programa SPSS, versão 17. A análise de Regressão tem como objetivo predizer uma variável dependente, neste caso o custo total, através das variáveis independentes (alimentação, mão de obra, custos de capital, depreciação e outros). Dessa forma, foi criado um modelo que melhor representa a relação entre essas variáveis, conforme segue:

24 Read more

Avaliação econômica da colheita florestal mecanizada com Harvester e Forwarder

Avaliação econômica da colheita florestal mecanizada com Harvester e Forwarder

A colheita florestal no Brasil iniciou-se de forma rudimentar, com a utilização de técnicas manuais e/ou com força animal. Essas técnicas se caracterizavam por sua alta exigência de esforço físico e alto risco de acidentes. Até a década de 1940, praticamente não se utilizavam máquinas na colheita florestal, sendo a modernização do setor iniciada na década de 1970, quando surgiram as motosserras profissionais e os tratores agrícolas equipados com implementos florestais. Na década de 1980, vieram as máquinas específicas para a colheita florestal. No entanto, somente em 1994 com a abertura das importações, a carência e o aumento do custo de mão-de- obra, houve a intensificação da mecanização da colheita (PEREIRA, 2010)
Show more

128 Read more

Análise Empírica dos Buffers de Capital dos Bancos Brasileiros no Período de 2001 a 2011.

Análise Empírica dos Buffers de Capital dos Bancos Brasileiros no Período de 2001 a 2011.

A variável Risco é deinida pelo estoque de provisão de crédito de liquidação duvidosa (PCLD) sobre o total da carteira de crédito. O estoque de PCLD representa os va- lores já contabilizados, conforme os critérios da Resolução 2.682/1999 do Conselho Monetário Nacional. De acordo com esta resolução, o risco das operações deve ser apurado levando em conta as características do cliente e da operação, e o prazo de atraso, entre outros fatores. Assim, como essa variável representa o peril do risco de crédito da carteira de crédito do banco, esperava-se um sinal positivo, visto que os bancos com peril de risco pior (maiores provisões) de- veriam manter um bufer de capital maior. Essa variável é de proposição dos autores, adaptando a proxy de risco NPL (non performance loan)/carteira de crédito utilizada nos trabalhos de Ayuso et al. (2004), Stolz e Wedow (2005) e Ferreira et al. (2010).
Show more

12 Read more

SISTEMA INOVADOR DA KROTON

SISTEMA INOVADOR DA KROTON

a) Custo de armazenagem e movimentação; Custo de transporte; Custo de embalagens; Custo de manutenção do estoque; Custo de tecnologia da informação; Custos tributários; Custo decorrentes de lotes; Custos decorrentes de níveis de serviço; Custos de perdas e danos.

59 Read more

Show all 5167 documents...

Related subjects