Dados pessoais de saúde

Top PDF Dados pessoais de saúde:

Acesso a dados pessoais de saúde contidos em ficheiros dos hospitais públicos: ponderação entre o direito de acesso à informação e aos documentos administrativos e o direito à protecção de dados pessoais: quem e como decide?

Acesso a dados pessoais de saúde contidos em ficheiros dos hospitais públicos: ponderação entre o direito de acesso à informação e aos documentos administrativos e o direito à protecção de dados pessoais: quem e como decide?

de 1978 anterior; Código Penal no que é relativo ao segredo profissional; Código de Saúde Pública; Código de Segurança Social; Decreto nº 78-774 de 17 de Julho de 1978 que regulamenta a Lei nº 78-17 de 6 de Janeiro de 1978; Decreto nº 95-100 de 6 de Setembro relativa ao Código de Deontologia Médica; Conselho Nacional da Ordem dos Médicos; relatórios e observações governamentais), 37 não deixa de exteriorizar uma vertente afirmativamente marcada pela utilização e desenvolvimento das tecnologias, prendendo-se com o direito da protecção dos dados pessoais enquanto estes são objecto de tratamento informatizado pelas diversas unidades de saúde e demais entidades. Na verdade, existe um quadro comum nas deliberações da CNIL: o de se dirigirem a tratamentos sistemáticos, em redes e suportes informáticos onde as diversas operações dos tratamentos automatizados ocorrem, às suas condições e, sobretudo, regras de segurança. 38 De todo o modo, a preocupação da CNIL, quer no tratamento de dados pessoais, quer na sua comunicação, vertida nas suas orientações práticas, é o tratamento e comunicação ou acesso a dados pessoais por via directa, em linha, ou por sistema devido a atribuições administrativas e funcionais entre as entidades intervenientes, em que a comunicação é frequente e necessita, quer de certeza quanto à sua verificação, quer de estabilidade nos procedimentos. A preocupação da CNIL no que toca aos dados pessoais de saúde, ao seu tratamento, recai, sobretudo, sobre os sistemas privados de inforrmação médica, sobre os laboratórios e farmacêuticas, sobre a utilização comercial, a facturação electrónica, as transmissões electrónicas regulares, isto é, sobre tratamento massivo e/ou regular de dados pessoais. De qualquer modo, no 2º parágrafo do 4º Travessão da parte relativa a “Sur l´utilisation dês données de santé à caractère personnel» 39 pode ler-se que as finalidades de permitir aos profissionais de saúde prestarem melhor os seus cuidados, de gestão de registo de doenças com obrigação de declaração, de gestão de organismos prevenção e vigilância a cargo das autoridades sanitárias e de contribuir para a investigação médica, todas são finalidades legítimas para o “tratamento de dados pessoais”. E, para estas finalidades, os dados pessoais de saúde, sendo em princípio reservados aos profissionais de saúde que procedem à recolha dos dados, podem ser comunicados sob certas condições aos destinatários e terceiros habilitados em conhecê-los, por força da lei. E no 4º Parágrafo deste mesmo Travessão, prevê-se a comunicação das informações de prestação de cuidados de saúde cobertos
Mostrar mais

127 Ler mais

APLICATIVOS DE SERVIÇOS PARA SAÚDE E PROTEÇÃO DOS DADOS PESSOAIS DE USUÁRIOS

APLICATIVOS DE SERVIÇOS PARA SAÚDE E PROTEÇÃO DOS DADOS PESSOAIS DE USUÁRIOS

Este artigo analisa aspectos jurídicos relacionados a aplicativos de serviços de saúde, dentro do conceito de e-Saúde (saúde eletrônica), e a efetividade da proteção legal de dados pessoais sensíveis processados nesses sistemas. Para tais finalidades, a pesquisa aborda o panorama atual relativo à proteção de dados pessoais no Brasil, com foco na legislação específica relacionada à área da saúde e o sigilo das informações de pacientes. Será discutida ainda a legislação americana, conhecido como HIPAA, que regula especificamente as questões relativas à proteção de dados pessoais sensíveis de saúde. A metodologia do artigo fundamenta-se na técnica analítica, na qual são avaliados os aspectos formalistas da sistematização das regras e normas jurídicas, com foco no ordenamento jurídico e suas relações internas, somado ao enfoque hermenêutico interpretativo, que busca compreender as condutas humanas por meio da atividade discursiva interpretativa. O artigo conclui que embora existam o Marco Civil da Internet e legislações esparsas, ainda não existe um aparato legal que assegure a efetiva proteção de dados pessoais no Brasil, e disso decorrem abusos nas operações que envolvam tratamento de dados pessoais sensíveis dos usuários de aplicativos de saúde.
Mostrar mais

25 Ler mais

A proteção de dados e o processamento de dados pessoais de crianças nascidas muito prematuramente ou com peso muito baixo para a investigação científica na área da saúde

A proteção de dados e o processamento de dados pessoais de crianças nascidas muito prematuramente ou com peso muito baixo para a investigação científica na área da saúde

P INHEIRO ( COOR .); C RISTINA P IMENTA C OELHO ; T ATIANA D UARTE ; C ARLOS J ORGE G ONÇALVES ; C ATARINA P INA G ONÇALVES , Comentário ao Regulamento Geral de Proteção de Dados, Lisboa, Almedina, 2018, pp. 97 ff.; and T OBIAS K UGLER ; D ANIEL R ÜCKER , New General Data Protection Regulation, C.H.Beck, Hart, Nomos, 2018, p. 2. Afonso Araújo Neto states that GDPR is an ‘invisible revolution’ which changed the way of doing the security of information, as the current is not enough nowadays - A FONSO A RAÚJO N ETO , RGPD: “Uma revolução invisível’’, in Revista Luso Brasileira de Direito do Consumo, Vol. VII, no. 27, 2017.
Mostrar mais

25 Ler mais

A PROFISSÕES DA SAÚDE E O TRATAMENTO DOS DADOS PESSOAIS: BOAS PRÁTICAS E A CONFORMIDADE

A PROFISSÕES DA SAÚDE E O TRATAMENTO DOS DADOS PESSOAIS: BOAS PRÁTICAS E A CONFORMIDADE

Resumo: Diante do transformar de nossa sociedade, novos padrões de segurança e privacidade deve- rão serem adotados, nesse caso, voltado ao espaço cibernético, onde os dados e as informações são de suma importância para sua existência. Cada vez mais as profissões se misturam com o direito e com a tecnologia, e na área da saúde não é diferente, inclusive quando se trata de lei de proteção de dados, pois essa não é uma tarefa para o TI, advogado, é para o DPO – Data Protection Officer, tam- bém conhecido como encarregado de proteção de dados. O profissional poderá alegar o desconheci- mento do direito à proteção de dados dos titulares? Ambientes médicos, assim como os profissionais e seus auxiliares deverão com celeridade buscar aprimorar seus processos de segurança da informa- ção e Compliance para que a proteção de dados seja garantida, visto que a privacidade é um Direito Fundamental. O aprimoramento não está relacionado exclusivamente a seara dos técnicos de informá- tica, mas aos funcionários, aos profissionais da saúde, aos ambientes de saúde tanto públicos quanto privados, também não apenas na área digital, mas também no ambiente físico.
Mostrar mais

7 Ler mais

Efeito de uma sessão de exercício com pesos na sensibilidade cutânea em idosas fisicamente ativas

Efeito de uma sessão de exercício com pesos na sensibilidade cutânea em idosas fisicamente ativas

Meu nome é Marilia Ceccato, RG 44.088.105-5, sou aluna do Curso de Educação Física da UNESP – Rio Claro. Estou desenvolvendo um Trabalho de Conclusão de Curso sob orientação do Prof. Dr. Sebastião Gobbi, que tem como objetivo analisar o efeito de uma sessão de exercício resistido na sensibilidade cutânea em idosas com pressão alta (hipertensas) e normal (normotensas) fisicamente ativas. Assim sendo, convido a senhora a participar deste estudo. Caso aceite, solicitaremos que responda um questionário de dados pessoais e saúde; um questionário para estimar os níveis de atividade física; um diagrama de distribuição e localização da dor; seu peso corporal, estatura e circunferência de cintura serão medidos; terá pressão arterial aferida; realizará um teste de sensibilidade cutânea e uma sessão de exercícios com pesos de acordo com sua capacidade. Os potenciais riscos serão mínimos e semelhantes aos da vida diária. A senhora sentirá apenas uma leve pressão na pele durante o teste de sensibilidade cutânea. Poderá ocorrer risco, também mínimo, de acidente (escorregões, queda de material e eventuais lesões músculo-articulares de pequena gravidade) durante a realização dos exercícios com pesos. A senhora não poderá participar desta pesquisa caso tenha diabetes ou tome medicamentos, como analgésico, antiinflamatórios e antidepressivos que possam interferir na sua sensibilidade cutânea e também se tiver algum problema de saúde que possa ser comprometido pelo exercício com pesos, como: contra indicações relativas de ordem mental, neurológica, muscular e ósteo-articular que limitem ou impossibilitem a realização dos exercícios. Para minimizá-los: a) haverá monitoramento constante e presencial de profissionais; b) serão adotados critérios de exclusão relativos a problemas de saúde, que poderiam ser afetados negativamente pelo exercício e que poderiam comprometer os resultados dos testes; c) os exercícios serão realizados em local bem arejado e iluminado, com materiais apropriados; d) os avaliadores têm conhecimento de técnicas de primeiros socorros em caso de necessidade; e) as exigências dos exercícios serão adequadas às reais condições das participantes.
Mostrar mais

50 Ler mais

A proteção dos dados pessoais no Brasil: desafios e sugestões

A proteção dos dados pessoais no Brasil: desafios e sugestões

dados inicialmente não definidos como pessoais podem ser agregados e utilizados para identificar um indivíduo. A agregação de CEP + data de nascimento + gênero levam à individual[r]

24 Ler mais

A PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA ERA GLOBAL: O CASO SCHREMS

A PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA ERA GLOBAL: O CASO SCHREMS

Caso tal aconteça, alertou que contrasta com as limitações a que está sujeita a UE pela legislação europeia. Esta exige que o acesso e a utilização pelas autoridades dos dados transferidos para fins comerciais, inclusive quando estejam em trânsito, só pode ocorrer em circunstâncias excepcionais e quando seja justificado por motivos específicos de interesse público. 179 Dada a exigência de que um regime de transferência transfronteiriças de dados deve assegurar um nível de protecção essencialmente equivalente ao que é garantido pelo direito da UE, essa discrepância entre os dois regimes pode ter como consequência futura a declaração de invalidade do “Escudo de Protecção da Privacidade UE-EUA ”. A fim de evitar isto, devem ser especificadas as finalidades para as quais se permite derrogações ao princípio da não interferência das autoridades públicas norte-americanas dos dados pessoais transferidos da UE.
Mostrar mais

110 Ler mais

Recolha de dados de movimento em dispositivos móveis pessoais

Recolha de dados de movimento em dispositivos móveis pessoais

Um dos desafios deste projeto é maximizar a quantidade de dados recolhidos. Aumentando a periodicidade da recolha para cada interface, a quantidade de dados recolhidos iria conse- quentemente aumentar. No entanto, esta solução não é benéfica, como discutido anteriormente. A execução do módulo DataManager juntamente com a aplicação GeoAnúncios torna-o dependente do ciclo de vida da aplicação, ou seja, o DataManager é executado quando o utilizador abre a aplicação e termina quando a aplicação é encerrada (Fig. 6.19). Neste cenário, apenas seriam recolhidos dados enquanto a aplicação estivesse em execução ou minimizada. Assim, a recolha de dados seria ineficiente, visto que a maioria dos utilizadores interage com as aplicações por curtos períodos de tempo, podendo demorar dias até voltar a abrir a aplicação. Acresce a preocupação dos utilizadores em poupar a bateria, que os leva a fechar as aplicações quando não as estão a utilizar. Por este motivo, o módulo DataManager foi implementado como um serviço Android. A partir do momento que é executado, continua em execução independente do ciclo de vida da aplicação que o inicia (Fig. 6.20).
Mostrar mais

203 Ler mais

REFLEXÕES DE PROFESSORES SOBRE A EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL INCLUINDO O REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL

REFLEXÕES DE PROFESSORES SOBRE A EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL INCLUINDO O REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL

É importante, para a convivência no espaço público, a aprendizagem e a legitimação das normas e valores relacionadas aos projetos de vida pessoais, mas articulados também aos projetos coletivos, implicando, portanto, em atitudes comprometidas com o bem comum (Macedo, 1994, 1997). Segundo Coll, Pozo, Sarabia & Valls (1998, p.122), atitude pode ser definida como “uma tendência ou disposição adquirida e relativamente duradoura a avaliar de um modo determinado um objeto, acontecimento ou situação e a atuar de acordo com essa avaliação”. Sendo assim, atitude é caracterizada pela regulação do próprio comportamento de acordo com um princípio normativo, estipulado por um valor e demonstrada por uma tendência consistente e perseverante a comportar-se dessa maneira. Para tal, a dimensão atitudinal deve envolver um componente cognitivo (conhecimentos e crenças), um componente afetivo (sentimentos e preferências) e um componente de conduta (ações manifestas e declarações de intenção), deixando explícita a idéia de que essa dimensão do conteúdo envolve uma tendência à ação, regulada por normas e valores.
Mostrar mais

20 Ler mais

Os meios de vigilância à distância no local de trabalho: em especial sobre o âmbito de aplicação do art. 20.º do Código do Trabalho

Os meios de vigilância à distância no local de trabalho: em especial sobre o âmbito de aplicação do art. 20.º do Código do Trabalho

Outra medida legislativa a incluir seria a de se enviar à CNPD, juntamente com o pedido de autorização, para além do parecer da comissão de trabalhadores sobre a instalação em concreto daquele meio de vigilância à distância como já é feito, enviar também a cópia do projecto do regulamento interno. O regulamento interno enviado deveria conter: a explicitação sobre os termos em que vão ser instalados esses meios; os fins para os quais podem ser utilizados; a explicação do modo pode através do qual pode ser exercido o direito de acesso aos dados pelos trabalhadores bem como informando que estes têm o direito de exigir a rectificação dos dados; uma clausula a referir que “não podem ser utilizados para controlo do desempenho profissional do trabalhador”. Desse projecto de regulamento seria também dado conhecimento prévio aos trabalhadores, juntamente como a informação de que se pretende instalar determinado meio de vigilância à distância e de que vai seguir pedido de autorização para a CNPD sendo que estes se poderiam pronunciar sobre o que achassem pertinente junto da entidade empregadora e/ou da CNPD. Estamos em crer, inclusivamente, que a obrigatoriedade de enviar cópia do projecto do regulamento interno para a CNPD deveria existir em todas as situações de tratamento de dados pessoais dos trabalhadores porque isso iria obrigar a entidade empregadora a definir os termos em que poderia tratar esses dados bem como a deixar claras as situações das quais poderia resultar um procedimento disciplinar para o trabalhador. A clarificação destas situações é muito importante, sobretudo ao nível do uso da internet e do email pelo trabalhador. Os níveis de permissão do uso ficariam ao critério da entidade empregadora permitindo assim uma variação de critérios, consoante a estrutura organizativa da empresa e as suas políticas. Ou seja, não estamos a sugerir uma interferência no poder de controlo da entidade empregadora mas apenas uma clarificação dos termos em que esse poder pode ser exercido. O legislador comum não retiraria poder à entidade empregadora mas iria obrigá-la a traçar as fronteiras que entendesse, desde que dentro dos limites constitucionais estabelecidos.
Mostrar mais

110 Ler mais

 Hélder Arede

Hélder Arede

Para efeitos de exposição estatística os dados serão apresentados e será feita a sua exploração de duas formas diferentes: análise descritiva e análise correlativa. A primeira destina-se a aferir de forma objetiva as respostas submetidas pelos inquiridos, existindo uma exploração direta dos dados recolhidos, usando para o efeito funções estatísticas como a moda, a média e a mediana, bem com a frequência de respostas, fator essencial para a compreensão dos segmentos de informação, que por via da média nos poderão induzir em erro. A segunda análise pretende na sua essência conjugar grupos de respostas com vista a extração de conclusões signiicativas.
Mostrar mais

88 Ler mais

Capítulo 10 TEORIA DO TREINAMENTO DA FLEXIBILIDADE (NÃO SÓ) PARA O GOLEIRO DE HANDEBOL

Capítulo 10 TEORIA DO TREINAMENTO DA FLEXIBILIDADE (NÃO SÓ) PARA O GOLEIRO DE HANDEBOL

Esta planilha foi desenvolvida para mapear todos os lançamentos de cada equipe. Ela contém uma tabela com os dados registrados no gol e uma baliza, dividida em setores, na forma de quadrinhos, que deverão ser assinalados, bem como a posição da quadra (posição do jogador e, eventualmente, sua função) de onde partiram os lançamentos. Esta planilha é utilizada para observação do ataque da própria equipe ou, se desejado, da equipe adver- sária, possibilitando a visualização das posições de ataque de onde ocorrem mais lança- mentos e em qual área do gol eles são direcionados. Ela permite, também, facilitar a atua- ção do goleiro, fornecendo informações acerca da incidência de finalizações das equipes, como também verificar a eficácia dele, suas deficiências nas diferentes posições, entre outras. Outro registro importante que pode ser feito, utilizando-se a mesma planilha, refere-se “à posição na qual o jogador se encontra, sua linha de corrida, local e tipo de lançamento e em qual área do gol a bola foi lançada”. Essas informações facilitam a capacidade de antecipação do goleiro, e também aumentam suas chances de êxito, independentemente do trabalho da defesa.
Mostrar mais

270 Ler mais

ERROS EM UM PROCESSO DE PESQUISA

ERROS EM UM PROCESSO DE PESQUISA

Segundo Mattar (1994), os pré-testes podem ser realizados inclusive nos primeiros estágios, quando o instrumento ainda está em desenvolvimento, quando o próprio pesquisador pode realizá-lo, através de entrevista pessoal. O pré-teste é, segundo Goode e Hatt (1972), um ensaio geral. Cada parte do procedimento deve ser projetada e implementada exatamente como o será na hora efetiva da coleta de dados. As instruções para a entrevista devem estar na formulação final, e serem obedecidas rigorosamente, para se ver se são ou não adequadas. O questionário deve ser apresentado na forma final e a amostra (embora menor) deve ser obtida segundo o mesmo plano que gerará a amostra final. Os resultados do pré-teste são então tabulados para que se conheçam as limitações do instrumento. Isto incluirá a proporção de respostas do tipo "não sei", de questões difíceis, ambíguas e mal formuladas, a proporção de pessoas que recusam a entrevista, bem como os comentários feitos pelos respondentes sobre determinadas questões.
Mostrar mais

11 Ler mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, DESPORTO E LAZER

EDUCAÇÃO FÍSICA, DESPORTO E LAZER

− conhecer a diversidade de padrões de saúde, beleza e desempenho que existem nos diferentes grupos sociais, compreendendo sua inserção dentro da cultura em que são produzidos, analisando criticamente os padrões divulgados pela mídia e evitando o consumismo e o preconceito; − conhecer, organizar e interferir no espaço de forma autônoma, bem como reivindicar locais adequados para promover atividades corporais de lazer, reconhecendo-as como uma necessidade do ser humano e um direito do cidadão, em busca de uma melhor qualidade de vida.” • Objetivos Específicos para a Educação Física correspondentes às 1ª e 2ª
Mostrar mais

68 Ler mais

E BOOK   EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA  muito muito bom

E BOOK EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA muito muito bom

De acordo com os PCNs, eleger a cidadania como eixo norteador significa entender que a Educação Física na escola é responsável pela formação de alunos que sejam capazes de: participar de atividades corporais, adotando atitudes de respeito mútuo, dignidade e solidariedade; conhecer, valorizar, respeitar e desfrutar da pluralidade de manifestações da cultura corporal; reconhecer-se como elemento integrante do ambiente, adotando hábitos saudáveis e re-lacionando-os com os efeitos sobre a própria saúde e de melhoria da saúde coletiva; conhecer a diversidade de padrões de saúde, beleza e desempenho que existem nos diferentes grupos sociais, compreendendo sua inserção dentro da cultura em que são produzidos, analisando criticamente os padrões divulgados pela mídia; reivindicar, organizar e interferir no espaço de forma autônoma, bem como reivindicar locais adequados para promover atividades corporais de lazer (Brasil, 1998).
Mostrar mais

90 Ler mais

DIAGNÓSTICO CLÍNICO POSTURAL UM GUIA PRÁTICO

DIAGNÓSTICO CLÍNICO POSTURAL UM GUIA PRÁTICO

O exame deve ser feito na seqüência proposta e sem considerações sobre os possíveis diagnósticos e as inter-relações entre eles. Isso poderia conduzir o exame. Sem querer, o terapeuta pode forçar um resultado ou outro se de antemão interpretar cada dado que levantar. Portanto, o terapeuta recebe o paciente, faz a anamnese, examina-o anotando em uma folha esquemática conforme o modelo apresentado e depois, de preferência após a partida do paciente, anota os diagnósticos e verifica se todos os dados coincidem. Por exemplo, rotação pélvica e gibosidade homolaterais podem estar associadas. Se forem contralaterais, não. Cada uma deve ter suas associações próprias. Os exemplos são numerosos. Se dois diagnósticos incompatíveis aparecerem na mesma avaliação, os exames devem ser repetidos em uma próxima sessão.
Mostrar mais

90 Ler mais

Educação Física (Saiba Mais)

Educação Física (Saiba Mais)

Chossudovsky (1999) consegue mapear a ação do capitalismo mundial a partir das relações de países na América, Ásia e África com o Fundo Monetário Mundial (FMI) e o Banco Mundial (BM). Através da análise da macroeconomia percebemos as condições objetivamente concretas entre os homens, e suas relações materiais. Os dados estatísticos do BM revelam que 18% da população mais rica detêm 78% da economia mundial. Esses dados estatísticos apontam mais que números, eles são o reflexo de uma política econômica voltada para o lucro, obtido através do suor dos trabalhadores, a partir de um Projeto Histórico Capitalista (PHC). Chos-sudovsky faz uma análise da situação brasileira, a partir da dívida externa, passando pelo Plano Collor, Consenso de Washington e o Governo Neoliberal de FHC. Compreendemos que o PHC tem um caráter determinista e vincula as nossas relações pessoais ao desastre econômico mundial. Recentemente o Governo dos Estados Unidos lançou a Doutrina Bush 4 , buscando adotar uma série de
Mostrar mais

50 Ler mais

Legislação da Educação Física Desportos

Legislação da Educação Física Desportos

98: “En- quanto não permitir o fundo de custeio dos serviços de inspeção, a designação de inspetores especializados para orientação do en- sino da Musica e dos exercícios da Educação Fís[r]

45 Ler mais

TEMAS EM EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA

TEMAS EM EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA

para mim!!! Mas meu problema continuava. Foi quando me peguei com um livro do JOSÉ ÂNGELO GAIARSA: A Família De Que Se Fala E A FamíliaDe Que Se Sofre: o livro negro da família, do amor e do sexo. O nosso corpo era apontado como sendo o maior parque de diversões do Universo...Fui criando relações deste texto com meus anseios e aborda- gens pessoais de lazer... Era isso!!! A excitação vivida, vivenciada num parque de diversões (então, corpo) leva ao prazer..... O prazer nos dá a sensação de algo bom, que faz a gente se sentir bem, em paz com a vida, sem trazer ou levar nenhum pensamento (não naquele momento!) relacionado com o trabalho ou com o ter que fazer. Falava de prazer puro, de gostar de realizar, de desfrutar... de puro gozar ....Espera aí... Parece que falávamos sobre sexo! O mini-fórum não era sobre sexo para a pessoa com deficiência!!! E também, não podemos reduzir o prazer a sexo. Até porque a gente sabe que neste assunto nem tudo é prazer! Então voltávamos a estaca zero? Não! Ao falarmos em sentir prazer tocávamos num ponto primordial: o prazer sentido e experimentado pela ação...Então o que nos faltava? Destacamos o sentir como: desenvolver a capacidade de perceber. As sensações e movimentos, a liberdade espontânea de sensações nos leva a um estado de espírito. Nós so- mos o próprio lazer enquanto corpo; percebemos, sentimos lazer em nossa alma. Portanto, temos aí o lazer como uma expressão não verbal, sem conceitos: “LAZER: EU SINTO!!!” O sentir é tão, ou mais importante neste meio, do que propriamente as atividades desenvolvidas, organi- zadas, vivenciadas.... Conversávamos, enfim!
Mostrar mais

96 Ler mais

EDUCAÇÃO FÍSICA E O CONCEITO DE CULTURA

EDUCAÇÃO FÍSICA E O CONCEITO DE CULTURA

É o movimento humano com determinado significado/sentido, que por sua vez, lhe é conferido pelo contexto histórico-cultural. O movimento que é tema da educação física é o que se aprese[r]

45 Ler mais

Show all 10000 documents...