Desempenho da escola

Top PDF Desempenho da escola:

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA ESCOLA DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DO UNILESTEMG

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA ESCOLA DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DO UNILESTEMG

Nesse contexto, avaliações pós-ocupação em prédios escolares permitem constatar a existência de pontos positivos e negativos no ambiente construído, e avaliar se as escolhas dos materiais e da tipologia construtiva são pertinentes ao local de implantação. Observa-se em algumas pesquisas, Kowaltowski et al.(2011) e Graça, Kowaltowski e Petreche (2006), que existem ambientes educacionais desconfortáveis, tanto nas áreas administrativas, como nas áreas pedagógicas, devido a ausência de análise de conforto e do programa no processo do projeto, afetando o desempenho intelectual de seus usuários.O local mal planejado destinado às salas de aula, afeta criticamente um grande número de pessoas, prejudicam a função principal da escola e acarretam grandes custos para a correção, uma vez que englobam diversos ambientes e grandes áreas construídas.
Mostrar mais

108 Ler mais

FATORES DE EFICÁCIA ASSOCIADOS À GESTÃO ESCOLAR E SUA RELAÇÃO COM OS RESULTADOS DE DESEMPENHO DA ESCOLA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

FATORES DE EFICÁCIA ASSOCIADOS À GESTÃO ESCOLAR E SUA RELAÇÃO COM OS RESULTADOS DE DESEMPENHO DA ESCOLA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Este Plano de Ação Educacional (PAE) caracteriza-se como um estudo de caso de gestão escolar, realizado em uma unidade localizada na região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Essa escola vem se destacando significativamente frente às demais unidades circunscricionadas pela Superintendência Regional de Ensino de Diamantina a qual pertence, pelo expressivo resultado nas avaliações nacionais, obtendo um índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB de 7,9 em 2009, ultrapassando a meta projetada para 2021. Diante desses expressivos resultados da escola, o estudo consistiu em analisar as práticas de gestão efetivadas pela equipe gestora da unidade em questão, com o objetivo de compreender em que medida essas ações têm logrado o sucesso da escola e dos alunos em relação aos resultados nas avaliações externas. Num primeiro momento, realizou-se um estudo de caso a fim de se conhecer e descrever as práticas de gestão do trabalho pedagógico que refletem no sucesso do desempenho dos alunos e a comparação dessas práticas às de outras escolas eficazes, apontadas em outros estudos. Num segundo momento, o estudo foi embasado pela obra de Heloísa Lück, tendo como norte as dez dimensões da gestão escolar que a mesma descreve, destacando-se a pedagógica como mais relevante no presente estudo. Por meio de uma pesquisa de campo foi aplicado aos professores um questionário com o objetivo de se realizar um estudo comparativo da teoria apresentada às práticas de gestão realizadas na escola, com a intenção de identificar as características da gestão da escola e quais procedimentos implementados correspondem às dimensões indicadas. No terceiro capítulo, de caráter propositivo, apresenta-se o Plano de Intervenção, composto por orientações quanto à implantação dos fazeres eficazes levantados, peculiares à gestão, a serem aplicadas às demais escolas da circunscrição da Superintendência Regional de Ensino de Diamantina, e também de melhorias para a escola pesquisada, para que possam ampliar ainda mais as possibilidades de sucesso desta enquanto proposta de modelo de gestão para a escola e para a SRE.
Mostrar mais

143 Ler mais

PESQUISA OPERACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO

PESQUISA OPERACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO

O instrumento de pesquisa foi estruturado com um total de 53 questões que têm por objetivo avaliar o desempenho da escola em estudo em relação a cada quesito contemplado pelas 5 dimensões da qualidade (Aspectos acadêmicos, aspectos não acadêmicos, reputação, conteúdo programático, acessibilidade) preconizadas pelo modelo HEdPERF (Firdaus, 2006) bem como a importância dada pelo aluno a cada quesito avaliado. Solicita ainda uma avaliação geral do desempenho e importância de cada dimensão da qualidade e abre espaço para que o aluno se pronuncie quanto a críticas ou sugestões. O instrumento de pesquisa adaptado encontra-se disponível no Anexo I. O Quadro 3 explicita as diferenças e similaridades apresentadas entre o questionário HEdPERF original e o HEdPERF adaptado para escolas de idomas.
Mostrar mais

27 Ler mais

Contributos para o Sistema Interno de Garantia da Qualidade da FCT NOVA

Contributos para o Sistema Interno de Garantia da Qualidade da FCT NOVA

A principal limitação deste trabalho prendeu-se com o cálculo dos indicadores. Esse processo foi dificultado devido à dispersão da informação pelos vários serviços, o que o tornou a sua recolha morosa e dependente da colaboração de terceiros. Adicionalmente, surgiram problemas técnicos das próprias bases de dados, não sendo sequer possível aceder à informação. De todo o modo, estas dificuldades práticas vêm realçar a importância de um dashboard de indicadores, que permita um acesso fácil e imediato aos órgãos de gestão da FCT NOVA. Também no sentido de realçar a importância do dashboard, foi incluída uma linha de tendência aos indicadores calculados, evidenciando a importância de um auxilio visual para interpretar facilmente os indicadores. Foram propostos sessenta e cinco indicadores para monitorizar o desempenho da Escola. Contudo, importa referir que os indicadores de desempenho não são estáticos e que, para além de deverem ser monitorizados continuamente, devem também ser revistos e redefinidos, quando a gestão da Escola o considerar oportuno.
Mostrar mais

127 Ler mais

Sociol. Antropol.  vol.2 número4

Sociol. Antropol. vol.2 número4

Nesse quadro já bastante estudado pela economia e pela própria socio- logia, um avanço crucial seria o desenvolvimento do conceito de “experiência escolar” por François Dubet (ver Dubet, 2004b, 2007; Dubet & Martuccelli, 1996; Dubet, 2009, 2008). Desenvolve-se na obra desse autor francês o argumento de que a escola socializa e civiliza, não sendo um mero banco para permitir a acumulação de algum tipo de capital, conforme podemos constatar nos inú- meros trabalhos e debates na área de educação. Essa abordagem permite pas- sar de uma visão mais estruturalista para outra perspectiva em que os processos de constituição do ator social são centrais. É a partir daí que se or- ganiza a sociologia da experiência (Dubet, 1994), que busca mostrar como os diferentes indivíduos se apropriam de suas condições sociais, definidas estru- turalmente, para se construir como pessoas e como atores sociais. Na verdade, trata-se de tentar compreender a natureza mesma dos processos de socializa- ção que nos transformam em seres humanos, em indivíduos que existem so- cialmente, mas são sujeitos de sua própria construção como seres sociais. Abre-se espaço para o retorno do ator, na expressão de Alain Touraine, e para a pesquisa da dinâmica da vida social nas instituições e nos grupos sociais.
Mostrar mais

26 Ler mais

DO PLANO DE ESCOLA À ESCOLA DO PLANO: Implicações do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola) na qualidade do ensino nas escolas municipais de São LuísMA

DO PLANO DE ESCOLA À ESCOLA DO PLANO: Implicações do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola) na qualidade do ensino nas escolas municipais de São LuísMA

Este estudo discute as políticas educacionais cujo foco de ação tem se direcionado ao âmbito da escola com centralidade na gestão escolar como prerrogativa à consecução de melhorias na qualidade da educação no País, a exemplo do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE Escola). Esse Plano foi implantado no final do século XX, no âmbito do Fundescola, e desde 2007 se tornou se parte integrante do arco de ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) no enfrentamento da precariedade da qualidade da educação pública brasileira. O estudo destaca que as políticas educacionais a partir da última década daquele século, estão circunscritas num contexto de forte adequação do Estado às demandas do mercado, que passaram a introduzir no âmbito da escola a lógica mercantil, sustentada pela retórica de modernização da organização escolar como necessária para alçar melhorias na qualidade do ensino nas escolas públicas do País. A metodologia privilegiou uma abordagem marxista, em especial as contribuições de Gramsci sobre o papel da escola na construção de ações contra-hegemônicas. Os procedimentos metodológicos utilizados foram pesquisa bibliográfica, análise documental e pesquisa de campo, tendo como locus as Secretarias de Educação Estadual e Municipal de São Luís/MA e duas escolas dessa rede municipal de ensino, nas quais foram aplicadas entrevistas semiestruturadas junto aos Membros do Comitê Avaliador do PDE-Escola, aos/as gestores/as escolares, coordenadores/as, professores/as e membros do Conselho Escolar dessas escolas pesquisadas, com o objetivo de analisar as repercussões do PDE-Escola na melhoria da gestão escolar, buscando compreender suas contribuições para mudanças na escola no que se refere a alterações na dinâmica de tomadas de decisão na perspectiva da democratização
Mostrar mais

293 Ler mais

Desempenho académico e adiposidade em adolescentes de uma escola pública

Desempenho académico e adiposidade em adolescentes de uma escola pública

Com vista a facilitar a minha inclusão na escola EB 2,3 do distrito de Braga tomei, desde logo, conhecimento do regulamento interno da escola bem como do projeto educativo em vigor, pretendi assim, com a leitura destes documentos perceber a realidade e preparar-me da forma mais adequada para enfrentar este ano letivo. Tendo a noção que o meu trabalho como professor incidiu maioritariamente na turma que me foi atribuída, foi importante para mim conhecer o meio de onde provêm os alunos, pois este, no meu entender, é um fator basilar do desenvolvimento humano ditando grande parte das atitudes e condutas que os alunos revelam.
Mostrar mais

64 Ler mais

PRÁTICAS DE GESTÃO ESCOLAR E SEUS REFLEXOS NO DESEMPENHO DE UMA ESCOLA PÚBLICA: O CASO DA ESCOLA ESTADUAL JOSÉ AMÉRICO BARBOSA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

PRÁTICAS DE GESTÃO ESCOLAR E SEUS REFLEXOS NO DESEMPENHO DE UMA ESCOLA PÚBLICA: O CASO DA ESCOLA ESTADUAL JOSÉ AMÉRICO BARBOSA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Justificativa: Educar para higiene corporal visa buscar uma prática participativa de modo que as orientações para os alunos sejam coerentes com a linguagem do próprio corpo e de sua realidade, facilitando a apropriação do conhecimento científico a respeito de si mesmo, sobre as condições de vida do lugar onde vive e a importância de colocar em prática certos hábitos que contribuirão decisivamente para o cuidado com ele e o local onde mora. Quando o aluno percebe que estes hábitos o ajudam a viver melhor, sem dúvida alguma ele estará motivado a colocá-los em prática com regularidade. Isso faz com que o educador seja o mediador, renovando e incentivando o interesse em se praticar corretamente os hábitos de higiene. Muitas vezes, nós, educadores, percebemos certo desconforto em nossos alunos, provocando até mesmo um baixo índice de rendimento escolar e autoestima. É neste momento que devemos esclarecer e estimular os alunos, propondo uma tomada de consciência no que diz respeito à saúde, à limpeza corporal, à postura em sala de aula, na escola e na comunidade. Ser saudável é também estabelecer bons hábitos e compreender que o nosso corpo merece um carinho especial, e que esse tratamento nos traz benefícios.
Mostrar mais

169 Ler mais

A formação do diretor de escola e o desempenho estudantil: qual a relação?

A formação do diretor de escola e o desempenho estudantil: qual a relação?

Este estudo buscou caracterizar o perfil dos diretores de escolas da Rede Estadual de São Paulo e mensurar a correlação de dependência existente entre formação e desempenho estudantil. Foram analisadas quais variáveis influenciam no desempenho dos estudantes a partir da formação de seus diretores, tendo como parâmetro os micro dados da Prova Brasil de 2011, 2013 e 2015 para o desempenho dos estudantes, assim como o ano de 2015 para a formação do diretor de escola. A análise foi realizada por meio da técnica estatística de Regressão Logística Binária. Os resultados apresentaram correlação positiva na formação do diretor de escola quando estes possuem cursos de pós-graduação com ênfase (especialização) em Educação. Os resultados das avaliações externas mostram-se mais positivos quando o diretor também possui uma segunda licenciatura. Em contrapartida, observou-se que inúmeros são os fatores que poderão exercer influência na formação dos estudantes e que não há uma variável isoladamente que justifique o modelo.
Mostrar mais

22 Ler mais

PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DA REDE ESTADUAL DO CEARÁ – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DA REDE ESTADUAL DO CEARÁ – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A proposta de implantação do projeto Diretor de Turma nas escolas regulares estaduais da CREDE 20, no ano de 2010, aconteceu a partir do mês de janeiro. Como política de implantação e divulgação do referido projeto a SEDUC/CE, lançou no início do ano, uma chamada pública para adesão. Esta iniciativa serviu como base para esclarecer a importância do projeto e preestabelecer a locação dos professores que iriam dirigir cada turma na função de diretor de turma. Na regional de educação, o trabalho de divulgação e implantação do projeto aconteceu da seguinte forma: após lançado pela SEDUC (o projeto), a coordenadora da CREDE 20 realizou uma reunião com os diretores de todas as escolas em que apresentou o projeto e suas vertentes filosóficas. Como compromisso após a reunião, cada diretor deveria divulgar junto a escola onde atuava como gestor a ideologia do projeto, documentar em ata e após tomada de decisão com o grupo de trabalho, assinar o termo de adesão, retornando à Regional. Neste documento, deveria constar também a especificação de quantas turmas o projeto seria implantado. Vale ressaltar que das 22 escolas regulares da região, todas aderiram ao projeto implantando-o, inicialmente, no primeiro ano do ensino médio. (Entrevista com técnico da CREDE 20, em 06/05/2014)
Mostrar mais

116 Ler mais

TERMO DE APROVAÇÃO MARIA ELIÉTE LACERDA LUCCHESI MELHORIA DO DESEMPENHO DISCENTE: ANÁLISE DE UMA UNIDADE COM DESEMPENHO INSATISFATÓRIO

TERMO DE APROVAÇÃO MARIA ELIÉTE LACERDA LUCCHESI MELHORIA DO DESEMPENHO DISCENTE: ANÁLISE DE UMA UNIDADE COM DESEMPENHO INSATISFATÓRIO

O desempenho insuficiente de uma escola municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental da periferia da cidade de Limeira, com 500 alunos, aproximadamente, é o centro de análise desta dissertação. O objetivo deste trabalho é, portanto, identificar as causas desse baixo desempenho e propor intervenções que levem à melhoria dos resultados. A justificativa, para tanto, se deve ao fato de que a escola tem apresentado baixo desempenho nos indicadores nacionais e estaduais nos últimos anos, o que tem acarretado à unidade escolar o pior IDEB do município. Situada em uma região periférica da cidade, a comunidade atendida pela unidade escolar apresenta situação socioeconômica desfavorável e alta vulnerabilidade social. As crianças advindas dessa realidade não têm o mesmo capital cultural das famílias de classe média e alta. Diante do contexto em que se encontra a escola, se fez necessário pesquisar os índices por ela alcançados desde que começou a participar das avaliações externas, que mostram a evolução dos resultados. Além disso, foram entrevistados integrantes do corpo docente, pais de alunos, coordenador pedagógico e vice-diretor a fim de buscar dados referentes às causas atribuídas a esse insucesso e às dificuldades para a melhoria do desempenho dos alunos. A análise dos dados fundamentou-se em Patto (1999) e Peregrino (2010) no que se refere à constituição dos fatores extraescolares e em Charlot (2000, 2005) que trata do sucesso escolar na perspectiva da relação com o saber. Além disso, foram utilizadas as pesquisas de Soares (2007, 2009) no que tange ao efeito escola e ao papel da gestão frente ao desempenho discente. Nesse sentido, um Plano de Ação Educacional pretende fazer da unidade escolar uma instituição voltada para a aprendizagem, tornando concretas as características das escolas eficazes por meio da promoção de linhas de ações direcionadas à própria gestão, aos docentes, aos discentes e aos pais dos alunos.
Mostrar mais

216 Ler mais

ROSÂNGELO FERNANDES DE ASSIS ESTRATÉGIAS DA GESTÃO ESCOLAR DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROERD EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS

ROSÂNGELO FERNANDES DE ASSIS ESTRATÉGIAS DA GESTÃO ESCOLAR DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROERD EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS

Considerando-se que o fenômeno da violência perpassa pelas questões de ordem social, econômica e cultural da sociedade contemporânea, tenho como objetivo discutir e subsidiar as ações dos profissionais da educação no que se refere ao enfrentamento à violência na escola. O tema da pesquisa será analisar quais as ações da gestão escolar para o enfrentamento à violência estudantil diante do comportamento agressivo de adolescentes e jovens numa escola pública de Manaus. Com um projeto proposto pela equipe pedagógica e com a participação de vários atores da comunidade educativa envolvidos, a gestão escolar procurou conhecer os casos de violência e a buscar ações mais efetivas, com uma participação maior da família e a ajuda do PROERD. O procedimento metodológico para coleta de dados baseou-se em questionários com professores e alunos e entrevistas com a direção da escola. A análise dos depoimentos e das respostas revelou que a violência vem crescendo com números alarmantes nos últimos anos, refletindo em sala de aula, prejudicando o processo ensino-aprendizagem. Serão abordadas as principais causas da violência no contexto escolar e por sua vez as ações que a gestão vem tomando diante deste fato. Também foi possível constatar a dificuldade dos professores de trabalhar de forma interdisciplinar, conforme determinam os PCNs quando se tratam de temas transversais. Estas conclusões serviram de subsídios para elaboração de um Plano de Ação. Finalmente o trabalho destacou a importância da capacitação em serviço, pois o mundo atual requer dos profissionais habilidades para lidar com situações novas para as quais a formação inicial muitas vezes não os preparou. Assim, esperamos que esta pesquisa pudesse contribuir para as ações de enfrentamento à violência no ambiente escolar, como forma de se rever a prática educativa, conduzir à elucidação de questões no âmbito da violência e superar as dificuldades do processo educacional a partir da análise e reflexões necessárias ao enfrentamento às violências.
Mostrar mais

78 Ler mais

A escola como espelho da sociedade: o desempenho escolar em ciencias e afetado pela escola que os estudantes frequentam?

A escola como espelho da sociedade: o desempenho escolar em ciencias e afetado pela escola que os estudantes frequentam?

que a questão de baixos capitais sociais e culturais dos estudantes pode ser amenizada quando há investimento do governo na melhoria das suas escolas e qualificação e valorização dos professores. Investir nas escolas e professores é investir no capital social (BOURDIEU; PASSERON, 2012) dos estudantes, já que é a relação professor-estudante é uma modalidade de relação social partícipe do capital social. Além do mais, melhorar as escolas também influencia o capital cultural dos estudantes, já que na escola eles entram em contato com práticas que outrora não conheciam, por exemplo, educação artística, leitura, entre outros. Como citamos anteriormente, é o que Carnoy, Gove e Marshall (2007) denomina de “capital social gerado pelo Estado”, que são as iniciativas de o poder público contribuir para diminuir as discrepâncias que existem em relação aos capitais social e cultural de famílias oriundas de classes mais baixas. Carnoy, Gove e Marshall (2007) relata a iniciativa do governo cubano. Griffiths (2010) faz um resumo de como a Venezuela tem tentado implementar programas que compensem os déficits culturais e sociais da população mais pobre. Mills (2007) mostra uma iniciativa no contexto australiano de investimento no capital cultural de estudantes de baixa renda e apresenta essa iniciativa como alternativa para ajudar na educação das pessoas em desvantagem.
Mostrar mais

18 Ler mais

Uma ampliação da jornada escolar melhora o desempenho acadêmico dos estudantes? Uma...

Uma ampliação da jornada escolar melhora o desempenho acadêmico dos estudantes? Uma...

O atual desenvolvimento tecnológico e o cenário nada favorável da qualidade de educação no Brasil fazem com que a educação escolar tenha que ser repensada. Na busca por novos desafios, a rede pública do Estado de São Paulo propõe a ampliação da jornada escolar como uma estratégia para uma formação mais completa do aluno, uma formação de qualidade. O objetivo desse estudo é analisar os efeitos da ampliação da jornada escolar sobre o rendimento dos alunos da 8ª série da rede pública estadual paulista. A idéia é avaliar o programa Escola de Tempo Integral, focando o seu impacto sobre a proficiência média das escolas, nas avaliações de português e matemática, e sobre as taxas de aprovação escolar. Para tanto, são aplicados métodos de pareamento (propensity score matching) e análises em painel dos dados do SARESP dos anos de 2007 e 2008, além de uma abordagem, a partir do método de diferenças em diferenças, dos dados do Censo Escolar do Estado de São Paulo, dos anos de 2005, 2007 e 2009. Os resultados mostraram que, para ambos os dados analisados, os alunos das escolas de tempo integral não apresentaram grandes diferenças de resultado, em termos de proficiência e aprovação escolar, relativamente aqueles que freqüentaram as escolas tradicionais. As estimativas obtidas a partir das técnicas de pareamento, aplicadas aos dados do Saresp, mostraram que o programa não teve efeito sobre o desempenho dos alunos em matemática. Na avaliação de língua portuguesa, os resultados foram positivos, mas de pequena magnitude. Com relação aos dados do Censo Escolar, não foram observados efeitos sobre as taxas de aprovação das escolas estaduais paulistas. Uma possível explicação para a ocorrência de resultados discretos do programa estaria no curto período de análise, ou seja, são efeitos de curto prazo. Outra explicação plausível seria o fato de que pouco tempo é despendido em atividades que possam afetar diretamente a proficiência dos alunos. Outros problemas, como a falta de coordenação dentro das escolas, a falta de material de trabalho para as atividades diversificadas das oficinas e, principalmente, a falta de motivação dos alunos também podem estar limitando os ganhos do programa. Ainda que não se tenha observado ganhos expressivos em termos de desempenho escolar, acredita-se que o programa Escola de Tempo Integral tenha outros efeitos importantes, não mensurados nesse estudo, como a inserção futura no mercado de trabalho, a redução do trabalho infantil e ganhos em termos de proteção social.
Mostrar mais

76 Ler mais

Tráfico de drogas e desempenho escolar no Rio de Janeiro

Tráfico de drogas e desempenho escolar no Rio de Janeiro

consistente com as evidências da literatura que mostram que fatores não pecuniários e as características do ambiente de trabalho são determinantes para a transferência de professores. Essa literatura indica que o absentismo do corpo docente, junto à mudança recorrente de diretores, pode afetar o desempenho dos estudantes via redução da intensidade do aprendizado, criação de descontinuidades nos assuntos abordados e irregularidades das rotinas adotadas nas salas.

9 Ler mais

Educação, diversidade e adversidade: a relação entre família e escola de alunos da rede pública de Belo Horizonte em 2008

Educação, diversidade e adversidade: a relação entre família e escola de alunos da rede pública de Belo Horizonte em 2008

O estudo também permite identificar como a relação dos pais/responsáveis com a escola tem influência significativa no desempenho dos alunos. Destaca-se a questão do dever de casa como uma variável relevante que reflete tanto o contexto familiar, de distribuição de papéis, quanto a relevância que esta ferramenta tem na relação família- escola. Indica que é importante o responsável estar atento às atividades escolares dos filhos e disposto, bem como capaz, de ajudá-lo. Uma vez que dever de casa rigoroso foi identificado como um dos fatores mais eficazes na melhoria da proficiência desde a primeira série nas as escolas públicas de Belo Horizonte, torna-se fundamental repensar a conciliação da prática do conhecimento, proporcionada pelo dever de casa, com um contexto no qual os pais não sejam peças tão fundamentais no mesmo. Uma das razões seria pelo fato da mãe ser a mais demandada neste suporte e, principalmente em ocasiões que ela tem que ajudar e não tem escolarização para tal, pode haver uma relação negativa entre este suporte e o desempenho. De toda forma, essa questão não deixa de ser de gênero, indicando que as mulheres ainda exercem a maior influência na educação dos filhos, e, mesmo que elas tenham recursos culturais e materiais restritos, elas se apresentam disponíveis aos filhos. Cabe a reflexão da melhor distribuição de papéis educacionais dentro das famílias, bem como um suporte maior das escolas à essas mães.
Mostrar mais

88 Ler mais

Diss mestrado Ana Pratas  final13jan

Diss mestrado Ana Pratas final13jan

O problema da avaliação de desempenho docente foi analisado neste trabalho de uma forma que se pretendeu objetiva e integrada na realidade do quotidiano da escola atual, mas, como tem sido exaustivamente referido por diversos investigadores e, como igualmente se pretendeu demonstrar ao longo deste trabalho, a avaliação de desempenho dos docentes envolve demasiada complexidade para ser encarada superficialmente ou como uma tarefa fácil, já que, como se pretendeu demonstrar, a realidade está longe de ser ideal/simples e é com base nesse pressuposto que se deve encarar o desenrolar do processo avaliativo. A grande finalidade deste trabalho era dar conta das dificuldades/constrangimentos subjacentes à avaliação dos professores aquando se pretende pôr em prática o modelo instituído pelos normativos legais. Cremos ter demonstrado suficientemente essa finalidade, mas a problemática vai para além da demonstração dessas dificuldades.
Mostrar mais

99 Ler mais

Inclusão do aluno com dismotria cerebral ontogenética: analise das práticas pedagógicas.

Inclusão do aluno com dismotria cerebral ontogenética: analise das práticas pedagógicas.

Para Leão (2004) a inclusão educacional indica compromisso social de se educar todos os alunos com NEEs nas classes regulares de ensino comum, de modo que possam desfrutar de suas experiências de vida junto com os demais alunos ditos “normais”. Portanto, na visão da autora, a inclusão seria eficaz se os estudantes envolvidos fossem realmente acolhidos. Todavia, como a escola está fundamentada na hegemonia, a questão da aceitação e prática da diversidade fica comprometida, gerando o preconceito devido à dificuldade que as pessoas têm em aceitar as diferenças dos outros, redundando num sentimento de intolerância. Deste modo, a inclusão é um assunto que deve ser tratado com muita cautela, pois, a sociedade pode estar incorrendo em erros do passado, criando uma nova modalidade: a dos excluídos dentro da inclusão (CARMO, 2000).
Mostrar mais

18 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Além da importância crescente da formação continuada de professores no debate sobre as políticas públicas educacionais, outra justificativa para o investimento na presente pesquisa está relacionada à trajetória profissional do proponente desta investigação. Primeiro, como professor da rede estadual, quando, a par das dificuldades inerentes ao ofício, foi dada a oportunidade de vivenciar uma experiência exitosa de formação em trabalho, propiciada pela coordenação de um projeto desenvolvido na escola na qual trabalhava, voltado ao uso das novas tecnologias e à formação em serviço. Posteriormente, como analista educacional da SEE/MG foi possível presenciar, nas escolas visitadas, em várias regiões de Minas Gerais, a carência por parte dos docentes de um aprofundamento quanto a alguns saberes necessários à sua prática, tais como a questão curricular e as avaliações externas, a presença da cultura da repetência e o baixo uso dos espaços pedagógicos da escola, notadamente, dos laboratórios de informática.
Mostrar mais

144 Ler mais

Relação entre custos, desempenho e variáveis educacionais do ensino fundamental: um estudo de caso em Ibiporã-PR

Relação entre custos, desempenho e variáveis educacionais do ensino fundamental: um estudo de caso em Ibiporã-PR

Vale ressaltar que para este estudo foram apurados os custos diretos por escola, utilizando-se, para a coleta e análise dos dados, a metodologia da pesquisa de Carvalho et al. (2012) executada pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) juntamente com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE/PR), que buscou apurar os custos das unidades escolares do ensino fundamental (anos iniciais) do Município de Londrina para relacionar com os indicadores de desempenho das mesmas escolas. O método de apuração de custos utilizado foi o custeio direto. No entanto, alguns ajustes foram realizados como aprimoramento do método utilizado. Primeiramente, seguindo o princípio da materialidade/relevância, optou-se por desconsiderar os custos com água, energia e telefone, uma vez que sua representatividade, conforme achado de Carvalho et al (2012), não chega aos 2% dos custos totais. Desse modo, não justificaria o esforço dos gestores municipais para organizar tais dados por escola. Outro custo que também não foi pedido para o município foi o custo com dedetização, uma vez que o próprio trabalho de Carvalho et al (2012) menciona que poucas escolas possuem esse gasto, que também é irrisório.
Mostrar mais

20 Ler mais

Show all 10000 documents...