difusão de arquivos e acervos

Top PDF difusão de arquivos e acervos:

Descrição, acesso e difusão dos acervos das Dops no Brasil

Descrição, acesso e difusão dos acervos das Dops no Brasil

Esta pesquisa teve como objetivo, à luz da teoria e dos princípios arquivísticos e da Ciência da Informação, identificar e analisar os meios adotados pelas entidades custodiadoras para promover o acesso intelectual aos acervos das DOPS numa perspectiva comparativa entre o período do recolhimento e o período atual, onde se identifica uma demanda crescente pelo acesso a esses documentos. A abordagem metodológica foi de caráter descritivo e aplicado, utilizando-se de análise bibliográfica e documental, utilizando para isso as descrições inseridas no Banco de Dados Memórias Reveladas (BDMR) das 14 instituições que custodiam acervos das DOPS, e questionários, que foram respondidos por seis dessas instituições custodiadoras localizadas nos estados do Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Paraná e São Paulo. Os resultados apontaram para diferentes situações de recolhimentos dos acervos pelas entidades custodiadoras e um esforço crescente dos arquivos públicos estaduais e do Arquivo Nacional, por meio do projeto Memórias Reveladas, para possibilitar o acesso aos documentos e às informações desses conjuntos documentais. Todavia, percebe-se ainda certo abismo entre os princípios arquivísticos e as práticas de descrição e acesso aos documentos e informações.
Mostrar mais

168 Ler mais

DIFUSÃO EM ARQUIVOS NA CINEMATECA CAPITÓLIO: UM ESTUDO DE CASO

DIFUSÃO EM ARQUIVOS NA CINEMATECA CAPITÓLIO: UM ESTUDO DE CASO

A aproximação com o tema tem princípio na difusão aplicada a acervos arquivísticos, contudo vemos uma reaproximação das áreas documentais (Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia) numa convergência para o estudo da informação enquanto objeto de pesquisa. Isto significa que a revisão teórica inicia com as referências clássicas aos estudos de difusão em Arquivologia, voltando-se, mais recentemente, para a interdisciplinaridade necessária em tempos de Sociedade da Informação e em Rede (CASTELLS, 2005), fazendo com que estratégias múltiplas envolvendo acessibilidade e transparência, estudo de usuários ou do comportamento informacional, marketing aplicado a serviços e produtos de informação, mediação da informação e literacia da informação forneçam melhores condições para a análise e ação em difusão (ROCKEMBACH, 2015).
Mostrar mais

16 Ler mais

Estratégias de marketing direcionado a difusão educativa nos acervos arquivísticos dos museus

Estratégias de marketing direcionado a difusão educativa nos acervos arquivísticos dos museus

quanto é necessário preservar os arquivos dos museus bem como seu acervo Histórico. Nas últimas décadas, os estudos sobre a cultura material têm sido marcados por um enfoque mais humanizado, que percebe as pessoas e as transformações sociais como formadas pela influência mútua de umas sobre as outras no processo de criação. Constituindo-se não só em uma alternativa, mas também em um complemento às pesquisas que tratam do objeto em si, esses estudos têm ampliado significativamente as possibilidades de compreensão da sociedade, por meio das formas materiais. No passado, as pesquisas na área de história, antropologia e demais Ciências Humanas e à consequente organização de conjuntos culturais relacionados a contextos sociais diversos, eram dispostos em bibliografias, documentos escritos, museus e catálogos,. o que se verifica hoje são novas abordagens que faz do estudo da materialidade, um campo eclético, interdisciplinar e dinâmico.
Mostrar mais

48 Ler mais

IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE ICA-ATOM COMO FERRAMENTA DE DIFUSÃO DE ACERVOS ARQUIVÍSTICOS EM IFES: O ESTUDO DE CASO DA UFCSPA

IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE ICA-ATOM COMO FERRAMENTA DE DIFUSÃO DE ACERVOS ARQUIVÍSTICOS EM IFES: O ESTUDO DE CASO DA UFCSPA

Dentro desse contexto, o acesso à informação e o tratamento documental funcionam de forma conjunta. Embora não seja explícito na LAI, os gestores, as administrações e os órgãos responsáveis pelo acesso precisam e devem ter a concepção de que as informações são retiradas tacitamente dos documentos. Essa perspectiva poderia potencializar os investimentos nos arquivos, tanto de recursos financeiros quanto de recursos humanos, sendo elemento constitutivo de melhorias na gestão documental e do acesso aos conjuntos documentais, garantindo aos cidadãos avanços nos seus direitos de informação e a liberdade de exercício democrático.
Mostrar mais

23 Ler mais

A difusão cultural no arquivo nacional e arquivos distritais portugueses: exposições documentais (1990-2009)

A difusão cultural no arquivo nacional e arquivos distritais portugueses: exposições documentais (1990-2009)

Relativamente aos suportes, formas e meios de difusão podem ser identificados produtos e actividades que difundem a existência dos acervos documentais e possibilitam uma aproximação do público aos Arquivos, enquanto instituição e ao património que os mesmos salvaguardam e disponibilizam. Segundo Jean-Yves Rousseau; Carol Couture, algumas formas de difusão são “ (…) a cópia, a reprodução e a exposição temática de documentos.” (Rousseau; Couture, 1994, 51). Quanto aos tipos de difusão, algumas das utilizações da palavra portuguesa contêm uma delimitação do campo lato da difusão. Delimitam-no em função de distintas realidades: necessidades de informação; realidade material (tipo de suporte); oferta cultural e envolvimento dos Arquivos nessa oferta (UNESCO, 2008) 43 No que se refere às necessidades de informação, tanto arquivos como bibliotecas e, sobretudo serviços de documentação, dispõem de um serviço que contém na sua designação a palavra difusão. Trata-se do serviço de difusão selectiva da informação. Este serviço consiste em seleccionar e transmitir informação, de acordo com necessidades e/ou interesses específicos do utilizador. Na respectiva designação, a abrangência da palavra difusão é delimitada à distribuição de um conjunto de informação, seleccionada em função das necessidades específicas de um utilizador ou conjunto de utilizadores. Trata-se
Mostrar mais

193 Ler mais

Difusão educativa em arquivos da cidade do Rio de Janeiro

Difusão educativa em arquivos da cidade do Rio de Janeiro

Durante muito tempo, o microfilme além de ser utilizado para a conservação de acervos, também foi um forte aliado para difundi-los. Atualmente, com o desenvolvimento das tecnologias da informação, a internet e a multimídia revelaram-se importantes ferramentas. Ao tratar do tema difusão de acervos e tecnologia, Fugueras (2003) apresenta as vantagens obtidas no uso da internet como mecanismo de difusão, que consistem basicamente: na disponibilização de informações arquivísticas a diferentes usuários, ao mesmo tempo, a qualquer hora ou lugar; redução de custos de publicação, uma vez que a edição de páginas, em nível básico, não é difícil nem cara; e a preservação dos documentos sem impedir a consulta, pois além de informações sobre o acervo pode disponibilizar inclusive peças ou conjuntos documentais digitalizados. (SILVA; CARDONA, p. 85-86). È importante difundir os documentos permanentes armazenados nas instituições arquivísticas para a sociedade, pois o acervo é fonte de informação e conhecimento histórico. Comentando isso, Bellotto ressalta que os arquivos:
Mostrar mais

63 Ler mais

Arquivos de gênero: a relevância da difusão no arquivo pessoal de Anayde Beiriz

Arquivos de gênero: a relevância da difusão no arquivo pessoal de Anayde Beiriz

Sob muito tempo os arquivos pessoais, pelo seu caráter artificial, subjetivo e antinatural considerado assim pela teoria clássica (NEDEL, 2013) não foram considerados no meio arquivístico com arquivo, mas como coleções, e como tais foram custodiados pelas bibliotecas. “Os documentos de arquivo são documentos de e não sobre atividades”. (BEARMAN apud OLIVEIRA, 2012, p. 35). E quando foram incorporados a instituições arquivísticas, os acervos pessoais passaram a serem subcategorias dos arquivos privados, em palavras de Nedel (2013, p. 137) conceitua arquivos privados como “Conjunto de documentos produzidos e acumulados por uma entidade coletiva de direito privado, família ou pessoa, no desempenho de suas atividades, independentemente da natureza física”.
Mostrar mais

39 Ler mais

O processo de difusão desenvolvido pelos arquivos públicos estaduais da região sul do Brasil

O processo de difusão desenvolvido pelos arquivos públicos estaduais da região sul do Brasil

As instituições arquivísticas nem sempre conseguem realizar todas estas atividades com a mesma intensidade, algumas vezes focando-se mais na classificação ou descrição de documentos, por exemplo. Porém, os profissionais da informação precisam ter em mente que são os mediadores entre os usuários e a informação, são responsáveis por todo o processo de gestão, incluindo a disseminação dos acervos que busca a aproximação do arquivo com o consulente, pois inúmeras vezes o acervo torna-se pouco consultado por haver poucas atividades de divulgação ou estas serem praticamente inexistentes.
Mostrar mais

69 Ler mais

Difusão de informação e acessibilidade de arquivos: um estudo dos sítios dos arquivos públicos da região Sul do Brasil

Difusão de informação e acessibilidade de arquivos: um estudo dos sítios dos arquivos públicos da região Sul do Brasil

Eventos e cursos apresentavam-se na página inicial do sítio, bem como no link atualizado “Associação dos Amigos do Arquivo Público do Paraná”, que informava sobre inscrições, datas e valores de cursos. Além deste, existiam links para outros sítios, como Arquivo Nacional, alguns arquivos estaduais e municipais e instituições estrangeiras, além de museus, bibliotecas, centros de documentação e instituições voltadas à preservação de acervos. Nota-se que embora houvesse um espaço exclusivo para esses endereços eletrônicos, havia ícones também dispostos na página inicial que remetiam a diferentes sítios: como é o caso do “Arquivo Nacional”, “Ministério da Cultura”, “Governo do Estado do Paraná” e “Companhia de Informática do Paraná”, a CELEPAR, responsável pelo desenvolvimento do sitio.
Mostrar mais

46 Ler mais

Difusão de acervos fotográficos: o patrimônio documental de instituições de Santa Maria - RS

Difusão de acervos fotográficos: o patrimônio documental de instituições de Santa Maria - RS

Os arquivos são guardiões de documentos nos mais diversos suportes, desde o pergaminho até os mais atuais como o digital. No contexto desta pesquisa será trabalhada especificamente, a fotografia como documento. A fotografia é uma fonte de informação que instiga o pesquisador visualizar a imagem fixada, a interpretar o cenário, a evolução urbana, vestuário, religiosidade, transporte, festividade, uso, costume e crença, ou seja, é um documento rico em detalhes, capaz de desvendar fatos e acontecimentos da história. A fotografia contribui também para manter viva a memória das pessoas, permitindo a visualização de uma determinada cena ocorrida no passado.
Mostrar mais

77 Ler mais

Difusão cultural em arquivos: o caso do website do arquivo público do Estado de São Paulo

Difusão cultural em arquivos: o caso do website do arquivo público do Estado de São Paulo

Por outro lado, a difusão cultural em arquivos vai muito além do acesso, ela se apresenta basicamente por ações educativas, organizadas em sua maioria pelos acervos públicos, para que os cidadãos/usuários possam exercer seus direitos em visitar os arquivos e fortalecer a participação popular nos ambientes públicos. Rousseau e Couture (1998), neste contexto, dizem que o Arquivista tem total noção quanto à responsabilidade social que exercem em se tratando da difusão. Por isso, essa atividade arquivística possui tamanha relevância, pois a difusão não está associada somente à acessibilidade, mas também a preservação da memória, às políticas públicas, ao turismo, à administração e educação cultural. Desta forma, faz-se necessário que as instituições arquivísticas desenvolvam projetos voltados para difusão e que estes contemplem tais aspectos.
Mostrar mais

32 Ler mais

DIFUSÃO EM ARQUIVOS: UMA FUNÇÃO ARQUIVÍSTICA, INFOR- MACIONAL E COMUNICACIONAL

DIFUSÃO EM ARQUIVOS: UMA FUNÇÃO ARQUIVÍSTICA, INFOR- MACIONAL E COMUNICACIONAL

Neste sentido, a difusão em arquivos consiste na busca de estratégias que visem a acessibilidade (facilitar o acesso, procurar vencer as barreiras tecnológicas e linguísticas), transparência (tornar público), atingir determinado público (através do marketing e de- mais ferramentas auxiliares), entender qual é o público (estudo de usuários e comporta- mento informacional), estudar as competências informacionais do público (literacia in- formacional / educação informacional, distinguindo-a da educação patrimonial), realizar a mediação (selecionar, filtrar, acrescentar qualidade informacional na recuperação de con- teúdos), procurando uma maior proximidade dos usuários à informação contida nos acervos, por meio de vários canais de comunicação ou aqueles considerados mais ade- quados, considerando três vértices principais: os usuários, o conteúdo e a tecnologia.
Mostrar mais

21 Ler mais

A difusão arquivística em arquivos fotográficos municipais

A difusão arquivística em arquivos fotográficos municipais

Rio de Janeiro – Brasil. O mesmo procura salientar a relevância desta função arquivística que tem o intuito de promover o arquivo, aproximando-o da comunidade em geral. A coleta de dados foi realizada através de um questionário aplicado via internet. Os resultados obtidos revelam quais as atividades de difusão que são adotadas nos arquivos pesquisados, ressalta quais destas atividades que revelaram- se mais eficientes na difusão dos acervos e que estas instituições estão cumprindo com a função social atribuída aos arquivos de propagar a informação contida nos acervos aos usuários. Pois, apesar de detectarem-se alguns fatores que podem ser melhorados, compreendeu-se a existência de um esforço em busca de aperfeiçoar cada vez mais os serviços ofertados aos usuários, sendo uma das preocupações por parte do profissional arquivista.
Mostrar mais

59 Ler mais

Tratamento, difusão e estudo dos acervos documentais da edição contemporânea: o contributo do Projecto Romano Torres

Tratamento, difusão e estudo dos acervos documentais da edição contemporânea: o contributo do Projecto Romano Torres

Num capítulo inicial, traçamos o seu enquadramento histórico quanto à evolução jurídico-legal e politico-cultural face aos bens culturais, primeiro, e aos acervos docu- mentais/ arquivos históricos, em segundo lugar, tanto no âmbito internacional como nacional (português). Ainda neste capítulo refere-se os vários contributos que o projecto deu para a consolidação dos arquivos digitais em Portugal, uma área considerada estra- tégica por várias instituições internacionais de referência (UNESCO, IFLA, ICA, etc.) e pela União Europeia no quadro das suas políticas públicas para o livre acesso e a preservação da informação, conhecimento e memória colectiva.
Mostrar mais

6 Ler mais

Difusão da Informação em Arquivos: um estudo do sítio do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro

Difusão da Informação em Arquivos: um estudo do sítio do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro

Neste âmbito, as instituições arquivísticas, como custodiadoras da informação devem preencher os espaços de maneira a difundi-la e atingir o maior número de usuários possíveis. Atualmente é possível percorrer os mais diversos acervos sem se quer sair de casa, tudo graças à internet. Por isso, as instituições arquivísticas têm que se apropriar de tecnologias da informação para disseminar o valioso acervo contido em seus arquivos. Todavia, a instituição estudada necessita de recursos para melhorias tecnológicas e normativas, como as Diretrizes Gerais para a Construção de Websites de Instituições Arquivísticas do Conselho Nacional de Arquivos em sua Resolução Nº13 de 2001. A partir dessas diretrizes observa-se que o arquivo atende parcialmente as recomendações gerais como: informa sobre o histórico da instituição, estrutura organizacional, equipe de trabalho, endereço físico, e-mail e telefone, serviços prestados, acervo, conteúdo, tipologia e data limite, atendimento ao usuário, descrição, mudanças e atualizações recente do website. Exibe links para outras instituições arquivísticas, a legislação arquivística, regras de acesso, restrições, sigilo e privacidade, mecanismos e busca de informações, opções de idioma, o menu de navegação, botão de página de iniciar e voltar e busca de documentos. Utiliza domínio gov.br, sítio nomeado com nome da instituição, precisão gramatical, legibilidade de gráfico e imagens, leiautes simples e que torne-o carregamento das paginas rápido. Oferece instrumentos de pesquisa em níveis, formulários eletrônicos online para solicitação de serviços e e-mail para consulta online.
Mostrar mais

33 Ler mais

A difusão dos acervos das DOPS no banco de dados memórias reveladas

A difusão dos acervos das DOPS no banco de dados memórias reveladas

Tendo em vista o marco inicial da nossa análise comparativa, que foi a publicação da Revista Quadrilátero em 1998, acreditamos que o ponto culminante para a melhoria do acesso intelectual aos acervos das DOPS não tenha sido a Lei de Acesso à Informação, mas sim o Projeto Memórias Reveladas. Por meio deste, muitas instituições custodiadoras de acervos reviram os seus sistemas de classificação e promoveram a elaboração de instrumentos de pesquisa (no caso daquelas que não os possuíam). O Memórias Reveladas também foi um dos responsáveis pelo recolhimento ao Arquivo Público de Alagoas- APA, dos documentos da DOPS-AL. O projeto ainda promove ações que incentivam a melhoria contínua das atividades dentro dos arquivos (por meio de capacitações e pelo auxílio da Equipe de Normalização), incentivo à pesquisa utilizando os acervos da repressão (por meio de premiações) e também a localização de acervos provenientes da máquina repressiva que ainda não tenham sido identificados e não possuam acesso público.
Mostrar mais

16 Ler mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DOCUMENTAL NO CONTEXTO DO ACESSO AOS DOCUMENTOS E DIFUSÃO DOS ARQUIVOS

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DOCUMENTAL NO CONTEXTO DO ACESSO AOS DOCUMENTOS E DIFUSÃO DOS ARQUIVOS

Dentro do paradigma em que se encontra a gestão documental, os autores canadenses Jean-Ives Rousseau e Carol Couture (1998), destacam sete funções arquivísticas: criação ou produção, avaliação, aquisição, conservação, classificação, descrição e difusão. Estas funções aliadas ao processo de gestão documental acarretam em grandes benefícios aos arquivos, aos acervos e também aos usuários que poderão usufruir de informações cujo tratamento tenha sido realizado com eficiência desde sua criação até a sua destinação final.
Mostrar mais

28 Ler mais

Tornar público o que é público: uma abordagem sobre difusão cultural em arquivos permanentes

Tornar público o que é público: uma abordagem sobre difusão cultural em arquivos permanentes

Arquivo permanente tem como funções básicas recolhimento, conservação e acesso aos documentos, ou seja, no arquivo permanente o acervo fica à disposição dos usuários externos. Outra função dos arquivos permanentes são os serviços educativos e de difusão cultural, embora tidos como secundários é o que dá caráter social ao arquivo. Essa pesquisa traz como objetivo geral abordar os serviços de difusão cultural em arquivos permanentes como ferramentas para a sociedade sobre o arquivo. Metodologicamente trata-se de uma pesquisa bibliográfica. Concluiu-se que mesmo com várias dificuldades encontradas para a implantação dos serviços de difusão cultural, ainda existem exemplos de sucesso no Brasil, e tal trabalho de difusão cultural ainda precisa ser melhor explorado no país.
Mostrar mais

25 Ler mais

A avaliação de documentos como requisito para a difusão do conhecimento em arquivos permanentes: estudos de caso nos Arquivos Histórico Municipal de Salvador e Público da Bahia

A avaliação de documentos como requisito para a difusão do conhecimento em arquivos permanentes: estudos de caso nos Arquivos Histórico Municipal de Salvador e Público da Bahia

A análise do Quadro 1 nos permite inferir que os critérios da unicidade e documentos referentes às pessoas, instituições e suas atividades são também os mais considerados no momento da avaliação documental, além dos citados pelos entrevistados anteriormente. A esse respeito, cabe uma consideração: quando se perguntou quais os critérios adotados no momento da avaliação, os entrevistados apontaram entre 3 e 5 critérios; quando se apresentou a lista com os dezenove critérios, um entrevistado marcou todos e os demais de 9 a 16 critérios. Todos os critérios foram apontados como pertinentes por pelo menos um dos entrevistados. Por isso, novamente, ressalta-se a importância da sistematização dos critérios empregados no processo de avaliação realizado pelos arquivos públicos baianos, haja vista que, se os critérios estivessem claramente definidos e documentados, eles seriam espontaneamente apontados quando questionados. O critério “uma amostragem representativa do conjunto documental avaliado” foi julgado como pouco significativo, porém considera-se essencial, na medida em que se deve manter uma pequena parcela representativa da memória em questão.
Mostrar mais

26 Ler mais

Show all 2324 documents...