Dimensão ambiental

Top PDF Dimensão ambiental:

AVALIAÇÃO DO ASPECTO DA DIMENSÃO AMBIENTAL NA ADOÇÃO DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL EM CASCAVEL, PR

AVALIAÇÃO DO ASPECTO DA DIMENSÃO AMBIENTAL NA ADOÇÃO DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL EM CASCAVEL, PR

No desenvolvimento do questionário, os parâmetros verificados foram baseados na Agenda 21 para construção sustentável (CIB, 2000) e nos métodos de avaliação consolidados no mercado BREEAM (Building Research Establishmnet Environmental Assessment Method) e LEED (Leadership in Energy and Environmental Design). Embora incluam aspectos sociais, estes sistemas são embasados fundamentalmente na dimensão ambiental 2 , a qual é subdividida em seus aspectos mais relevantes (água, energia, materiais, redução de perdas, gestão de resíduos e impacto ambiental do canteiro) conforme apresentado no Quadro 1. Esses aspectos formaram a estrutura principal do questionário da pesquisa.
Mostrar mais

14 Ler mais

A dimensão ambiental na formação inicial de professores de química: estudo de caso...

A dimensão ambiental na formação inicial de professores de química: estudo de caso...

A partir da análise documental do projeto pedagógico e das ementas das disciplinas identificamos duas disciplinas obrigatórias e quatro disciplinas optativas que apresentam indícios da dimensão ambiental. Os resultados da análise dos questionários mostram que licenciandos e professores possuem representações sociais muito semelhantes. Os estudantes iniciantes na graduação apresentaram representações centralizadas na reciclagem e conscientização para preservação do meio ambiente. Estudantes mais avançados no curso apresentaram representações centralizadas na sustentabilidade e na conscientização. Os alunos concluintes apresentaram representações centralizadas na poluição e na conscientização. A centralidade das representações dos docentes está na sustentabilidade e conscientização. Assim, o núcleo central das representações sociais de alunos em diferentes fases do curso e dos professores formadores é constituído por palavras, como reciclagem, sustentabilidade, meio ambiente, poluição, conscientização e preservação. Comparando as palavras do núcleo central com as palavras dos elementos periféricos, consideramos que as representações sociais dos alunos em diferentes fases do curso e dos professores formadores são praticamente as mesmas e estão vinculadas às ideias principais de conscientização e preservação. Esta perspectiva é reforçada quando comparamos as unidades de significado e as correntes de educação ambiental apresentadas pelos sujeitos investigados, conscientização e corrente conservacionista, respectivamente.
Mostrar mais

313 Ler mais

Estudo bibliométrico de teses e dissertações em administração na dimensão ambiental da sustentabilidade.

Estudo bibliométrico de teses e dissertações em administração na dimensão ambiental da sustentabilidade.

O professor Luis Felipe Machado do Nascimento aparece com destaque com vinte e sete (27) orientações de teses e dissertações na dimensão ambiental. O docente realizou no período de 1998 a 2009 trinta e cinco (35) orientações, logo 77,1% (27) abarcaram a dimensão ambiental da sustentabilidade. Os dados demonstram que o docente executou as orientações apenas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Na sequência, identificamos o professor Pedro Carlos Schenini com dezoito (18) orientações de teses e dissertações na dimensão ambiental. O docente realizou no período de 1998 a 2009 vinte e uma (21) orientações, logo 85,7% (18) abarcaram a dimensão ambiental da sustentabilidade. Os dados demonstram que o docente executou as orientações apenas pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Os dados apontam ainda os docentes, Francisco Correia de Oliveira, Icaro Aronovich da Cunha, José Antonio P. de Oliveira com doze (12) orientações de teses e dissertações na dimensão ambiental. O docente Celso Funcia Lemme aparece com nove (9) orientações de teses e dissertações na dimensão ambiental. Os docentes José Carlos Barbieri e Robson Amâncio aparecem com oito (8) orientações de teses e dissertações na dimensão ambiental. Os docentes: Isak Kruglianskas, Maria Tereza Saraiva de Souza, Hans Michael Van Bellen, Tânia Nunes da Silva e Wayne Thomas Enders aparecem com seis (6) orientações de teses e dissertações na dimensão ambiental. O docente Rolf
Mostrar mais

28 Ler mais

Um olhar sobre o Projeto Rondon e a dimensão ambiental

Um olhar sobre o Projeto Rondon e a dimensão ambiental

A maior novidade é a incorporação da dimensão ambiental às dimensões econômicas e sociais, que vinham sendo trabalhadas. Uma base mais completa para o entendimento das implicações que advêm do conceito desenvolvimento sustentável é dada por Sachs (2000). Para ele, a sustentabilidade tem diversas dimensões e existe uma ordem de importância entre elas. Primeiro viria a sustentabilidade social devido à própria finalidade do desenvolvimento. A sustentabilidade cultural estaria correlacionada com a primeira. Em seguida viria a sustentabilidade do meio ambiente, como decorrência da anterior que, por sua vez, estaria próxima da distribuição territorial dos assentamentos humanos e das atividades. Para ele, a sustentabilidade econômica aparece como uma necessidade, mas não seria uma condição prévia para as demais. O mesmo poderia ser dito em relação à sustentabilidade política, também não anterior às demais, por sua vez ligada a sustentabilidade do sistema internacional. Jara (2001) lista ainda o que chama de dimensões intangíveis do desenvolvimento sustentável, que reúnem o amor, a solidariedade, a cooperação, a beleza, a compaixão, a confiança, a bondade e a alegria.
Mostrar mais

90 Ler mais

A inserção da dimensão ambiental no currículo: das representações às ações pedagógicas de intervenção

A inserção da dimensão ambiental no currículo: das representações às ações pedagógicas de intervenção

Ainda, convém destacar o trabalho pedagógico cooperativo dos professores da Classe de Aceleração na escola pesquisada, com um planejamento articulado ao projeto de EA da mesma, o que, segundo Vasconcelos (1999:148), “poderá ter muito mais consistência e organicidade se estiver articulado ao Plano Político- Pedagógico da escola”. Essa constatação tornou o ambiente da Classe de Aceleração da escola pesquisada mais favorável para a inserção da Dimensão Ambiental no Currículo. Como vimos no depoimento da articuladora, o planejamento era realizado em conjunto por todos, os temas debatidos por eles ou em discussões com os alunos. Além disso, destaque-se a experiência riquíssima para os mesmos de poderem conviver no espaço da sala de aula com dois ou até três professores, ao mesmo tempo, no desenvolvimento das atividades elaboradas. A experiência de desenvolvimento de um projeto próprio de EA na escola permitiu também a execução de outros projetos definidos pela própria Secretaria Estadual de Educação (“Amigos da Escola” e “Paz na Escola”), enquanto outros foram escolhidos pelos próprios professores, como foi o caso dos projetos de EA “Conhecendo para Preservar”, uma continuidade daquele planejado durante o Projeto EducAdo em 2001, e “Bombinhas: o Paraíso das Águas”, projeto desenvolvido no mês de março de 2003, nas comemorações do aniversário do Município, no qual foram trabalhadas questões ambientais de Bombinhas. Para o desenvolvimento desses projetos, ao longo do ano, a escola (professores, direção, administrativo e alunos) acabou ampliando seus horizontes e fazendo parcerias com instituições como IBAMA, Polícia Ambiental, EPAGRI, Amigos da Escola, ONG (Macaco Prego) de Porto Belo e com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente.
Mostrar mais

16 Ler mais

A INSERÇÃO DA DIMENSÃO AMBIENTAL NAS INDÚSTRIAS CATARINENSES E A SUA CORRELAÇÃO COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS

A INSERÇÃO DA DIMENSÃO AMBIENTAL NAS INDÚSTRIAS CATARINENSES E A SUA CORRELAÇÃO COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS

O objetivo deste trabalho, a partir da análise das entidades empresariais e agências governamentais catarinenses e da revisão de trabalhos sobre o tema, foi elaborar um conjunto de argumentos apontando que a responsabilidade de inserir a dimensão ambiental no desenvolvimento industrial de Santa Catarina não deve ser deixada apenas a cargo do mercado. É necessária a intervenção efetiva do governo, por meio de políticas públicas, no sentido de impulsionar as iniciativas espontâ- neas advindas da sociedade, inclusive das indústrias, e também corrigir as distorções e dissimula- ções produzidas pelo mercado. A degradação dos ecossistemas catarinenses, e brasileiros, e a ausência de políticas ambientais efetivas por parte do estado revelam que a reivindicada “eficiência intrínseca” do mercado, em termos práticos, depende do cumprimento por parte do Estado da sua função reguladora e controladora.
Mostrar mais

5 Ler mais

A IMPORTÂNCIA DA DIMENSÃO AMBIENTAL NO EXERCÍCIO DA DOCÊNCIA DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

A IMPORTÂNCIA DA DIMENSÃO AMBIENTAL NO EXERCÍCIO DA DOCÊNCIA DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

RESUMO: Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada com docentes de uma escola de enfermagem de nível superior da cidade do Rio de Janeiro, que se propôs a identificar a percepção que os docentes da referida Escola tinham sobre as relações globais/locais da dimensão ambiental e discutir a incorporação da dimensão ambiental no seu exercício docente. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa. Foi utilizado como instrumento de coleta de dados um formulário com perguntas abertas. Utilizou-se da análise de conteúdo para analisar os dados sendo possível identificar três categorias analíticas: global e local: tensões, contradições e paradoxos que geram desafios no exercício da docência; a discussão da problemática ambiental no processo de formação profissional; a questão ambiental no exercício docente. Conclui-se que a incorporação da dimensão ambiental no exercício docente e no processo de formação de futuros profissionais de enfermagem ainda é insipiente e periférica o que compromete a possibilidade de visualizar a dimensão ambiental, como eixo estruturante da sustentabilidade socioambiental e do maior e melhor entendimento das complexas relações meio ambiente-saúde.
Mostrar mais

12 Ler mais

A dimensão ambiental da educação escolar de 1.ª-4.ª séries do ensino fundamental na rede escolar pública da cidade de Paranaguá.

A dimensão ambiental da educação escolar de 1.ª-4.ª séries do ensino fundamental na rede escolar pública da cidade de Paranaguá.

2.3.3 - Princípios constitutivos da EA: são entendidos e propostos como integrados e complementares, nos planos ético, conceitual e metodológico, expressando epistemologicamente a propriedade diferencial da EA; o plano ético é explicitado na perspectiva da Ética da Responsabilidade – configurada na própria história da EA e referida, no estudo, a dois autores básicos: JONAS (1988) e ORDÓÑEZ (1992); no plano conceitual o princípio da interdependência é acentuado como básico para a compreensão das dinâmicas naturais e histórico-culturais, em cada contexto espácio-temporal concreto; e no plano metodológico o princípio da interdisciplinaridade unifica o sentido das alternativas processuais de efetivação da dimensão ambiental da educação.
Mostrar mais

8 Ler mais

A Dimensão Ambiental da temática Água no Exame Nacional do Ensino Médio

A Dimensão Ambiental da temática Água no Exame Nacional do Ensino Médio

Mas como ela é abordada no ENEM? Que identidades de Educação Ambiental se apresentam nas questões? Com tais questionamentos fundamentamos a relevância do estudo, pois os mesmos são importantes para melhor compreendermos o exame que serve de ingresso a milhares de jovens nas universidades brasileiras e, desse modo, induz a estruturação dos currículos do ensino médio. Vale esclarecer que nosso estudo se pauta na dimensão ambiental da temática água, pois a mesma pode ser abordada trazendo aspectos físicos, químicos e/ou biológicos sem trazer relação com a EA. A dimensão ambiental é compreendida por Mendes (2009) como uma das dimensões da sustentabilidade. As outras dimensões para o referido autor são: social, econômica, espacial, cultural, política e psicológica.
Mostrar mais

20 Ler mais

A dimensão ambiental da educação geográfica.

A dimensão ambiental da educação geográfica.

A educação geográfica, como prática pedagógica numa linha problematizadora, terá encaminhamento efetivo mediante a elaboração de um projeto de educação geográfica na perspectiva da dimensão ambiental, le- vando em conta as orientações postas, enquanto complementares e mutua- mente implicadas. Esse projeto será intra-e-interdisciplinar, na situação da estrutura disciplinarista dos currículos escolares atuais: cada professor(a) tra- balhará os conteúdos do programa de Geografia em seu significado ambiental – desde as dinâmicas da natureza e as relações sociedade-natureza até políti- cas de sustentabilidade ambiental – e, simultaneamente, desenvolvendo pro- cessos de interação, de diálogo, com os professores das demais disciplinas; e isto, não só pelo(a) professor(a), mas também pelos alunos, no sentido de se levantar diferentes pontos de vista sobre um problema ou uma questão ambiental, de acordo com a perspectiva de apreensão e análise de cada disci- plina. Desse modo, os alunos poderiam contribuir com sua experiência de vida nas próprias comunidades, orientados previamente sobre os objetos, âmbito e abrangência de suas observações ou investigação. O(a) professor(a) coordenará o aproveitamento do material informativo em termos de organi- zação lógica e de interpretação relacional, apoiando os alunos na linha de uma participação produtiva Além deste projeto referencial, projetos mais es- pecíficos sobre tema e/ou problemas concretos, de sentido regional e/ou co- munitário e, especialmente, envolvendo as escolas e seus entornos, poderiam ser desenvolvidos pelo conjunto dos professores. Estes projetos deverão cap- tar a participação de atores da comunidade, incluindo membros de associa- ções locais, empresas, órgãos administrativos etc.
Mostrar mais

13 Ler mais

A DIMENSÃO AMBIENTAL DA URBANIZAÇÃO EM FAVELAS

A DIMENSÃO AMBIENTAL DA URBANIZAÇÃO EM FAVELAS

Resumo: Parcela significativa dos assentamentos precários nas regiões metropolitanas localiza-se em áreas ambientalmente protegidas e apresenta alto grau de complexidade e desigualdade socioambiental em relação a outras porções do território. Por isso, qualquer que seja a intervenção em regiões com essas características, o tratamento deve demandar a integração das dimensões social, urbana e ambiental. A despeito da evolução da política de urbanização de favelas e dos avanços relacionados ao arcabouço jurídico e institucional das políticas urbanas e ambiental, permanece ainda o desafio de articular essas dimensões de forma a observar o direito à moradia e promover recuperação ambiental. A presente análise baseia-se em quadro teórico que problematiza a produção social do espaço e a visão cindida entre sociedade e natureza. Discutem-se os avanços, limites e conflitos que se estabelecem na prática da urbanização de favelas. Duas questões ganham destaque: o tratamento da dimensão ambiental nos projetos e obras e a aplicação dos novos marcos regulatórios para promover a regularização fundiária desses assentamentos.
Mostrar mais

20 Ler mais

Dilemas da dimensão ambiental nos assentamentos rurais: percepção e práticas ambientais

Dilemas da dimensão ambiental nos assentamentos rurais: percepção e práticas ambientais

Segundo as informações do coordenador técnico do INCRA que atuou no assentamento de 2004 a 2009, o INCRA realizou articulações com o Ministério Público Federal, Polícia Ambiental e Promotoria do Meio Ambiente de Araraquara, o DEPRN (a própria averbação das áreas ambientais foi uma iniciativa importante) para tentar solucionar alguns destes problemas. Também iniciou negociações com a Usina Zanin (hoje Grupo Cosan), para reduzir problemas ambientais causados pelo cultivo de cana-de-açúcar, mas com certeza há muito por fazer nesta área, ainda são ações iniciais, com poucos resultados concretos, no sentido de recuperação ambiental das áreas degradadas.
Mostrar mais

17 Ler mais

A dimensão ambiental no desenvolvimento profissional de professores e professoras das escolas rurais.

A dimensão ambiental no desenvolvimento profissional de professores e professoras das escolas rurais.

A região Alto Uruguai, pode ser caracterizada como área de grande fragilidade natural, ou seja, apresenta-se muito vulnerável a situações de desequilíbrio ambiental, devido à combinação de relevo muito acidentado, solos muito favoráveis à erosão e ocupação e uso intensivo da terra, mesmo que atenuado com preocupações de manejo ambiental. Originalmente, o vale formado pelo rio Uruguai e seus afluentes até a altitude de 500 m, era ocupado pela Floresta Estacional Decidual. Os patamares mais altos e divisores de água eram dominados pela Floresta Ombrófila Mista. Porém da antiga cobertura vegetal restam hoje fragmentos de mata ao longo dos vales encaixados dos rios e nas encostas mais íngremes que o ser humano não conseguiu ocupar, o que agrava o panorama de fragilidade ambiental. As superfícies planas dos patamares e dos topos dos morros encontram-se intensivamente ocupadas com agricultura e pecuária, ao passo que as encostas com declives muito acentuados são revestidas com capoeiras (há anos atrás eram usadas para atividades agrícolas) e remanescentes de mata (Figura 12).
Mostrar mais

308 Ler mais

A INCORPORAÇÃO DA DIMENSÃO AMBIENTAL DA SUSTENTABILIDADE NO SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO

A INCORPORAÇÃO DA DIMENSÃO AMBIENTAL DA SUSTENTABILIDADE NO SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO

Nesse sentido, Juarez Freitas (2011) afirma que a educação necessita atentar para o desenvolvimento, nas suas várias dimensões (ética, social, econô- mica, ambiental e jurídico-política), só assim o crescimento econômico, a natu- reza, a sociedade, a eticidade, a política, a ordem jurídica se manterão saudáveis. Tem-se que a educação pressupõe desenvolver a capacidade biológi- ca e institucional de promover o reequilíbrio dinâmico e propício ao bem-estar duradouro (FREITAS, 2011). As pré-compreensões terão de ser trocadas. “Dito de outro modo, representações e pré-compreensões separatistas do homem e da natureza (em vez da simbiose possível) terão de ser trocadas, inclusive na fase adulta (mais dispendiosamente, neste último caso).” (Id. Ibid., p. 195-196).
Mostrar mais

19 Ler mais

A CRISE OLÍMPICA E SUA DIMENSÃO AMBIENTAL

A CRISE OLÍMPICA E SUA DIMENSÃO AMBIENTAL

Tomado como o novo receituário mundial, o aclamado pacote de princípios que rege a utopia “oficial” do desenvolvimento sustentável não poderia deixar de adentrar as portas do movimento olímpico. Assim, em 1994, o Comitê Olímpico Internacional assinava um acordo de cooperação com o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e já no ano seguinte organizava a I Conferência Mundial sobre Esportes e Meio Ambiente, em Lausanne (Suíça), estabelecendo uma carta de princípios e compromissos a serem adotados, por exemplo, pelas futuras cidades candidatas a sediar olimpíadas. Foi imediatamente criada a Comissão de Esporte e Meio Ambiente, que estabeleceu que as candidaturas deveriam fornecer Estudo de Impactos Ambientais para cada instalação esportiva, além de instrumentos outros de valorização ambiental, como “recuperação de áreas danificadas” e “reutilização de instalações”. Em 1997, foi realizada a II Conferência Mundial sobre Esportes e Meio Ambiente, no Kuwait, que ressaltou a importância do estímulo à pratica
Mostrar mais

14 Ler mais

A dimensão ambiental na cultura educacional brasileira

A dimensão ambiental na cultura educacional brasileira

O reducionismo com que foi tratada a educação ambiental nos meios educacionais trouxe prejuízos culturais para a construção da cidadania ambiental, pois a confinava quase que exclusivamente ao ensino de Biologia, "diminuindo a abordagem necessariamente complexa, multifacetada, ética e política das questões ambientais aos seus aspectos biológicos" (Reigota, 1994). Não é nossa intenção atribuir somente à educação a responsabilida- de integral pelas questões sociais ou, ainda, a vermos como o único apare- lho competente para solucioná-las; no entanto, consideramos que a dimen- são educacional é instrumento de valor primordial para instituir as mudan- ças sociais necessárias e, por conseguinte, as mudanças ambientais.
Mostrar mais

15 Ler mais

Concepções, práticas e desafios na Mostra de Educação Ambiental do Ceará: o que fazem em educação ambiental os professores de ciências naturais?

Concepções, práticas e desafios na Mostra de Educação Ambiental do Ceará: o que fazem em educação ambiental os professores de ciências naturais?

A inserção de uma dimensão ambiental nos conteúdos escolares influenciou o ensino de química, física e, em especial, o de Biologia, pois, em primeira instância a Biologia (como ciência) organizou- se após a publicação de “As origens das espécies”, de Charles Darwin (1869), e esta obra destituiu o ser humano de uma posição privilegiada em relação aos outros seres vivos, colocando-o como parente evolutivo e que sofre pressões seletivas pelo ambiente. A interpretação das obras de Darwin fundamentou e estimulou movimentos ambientalistas já no fim do século XIX, e o desenvolvimento de todas as áreas da Biologia, entre elas a Ecologia. Essa ciência, segundo Santiago (2012), preocupava-se desde sua gênese com a descrição e domínio do mundo natural e foi influenciada tardiamente pelo darwinismo, já que entre os seus principais precursores estavam os lamarckistas. Não obstante, as ideias de Darwin influenciaram a preservação ou conservação de recursos naturais e, portanto, esses valores repercutiram sobre como as Ciências Biológicas, dentre elas a Ecologia, são ensinadas até hoje.
Mostrar mais

185 Ler mais

Análise econômica da criação de tambaqui em tanques-rede: estudo de caso em assentamento da reforma agrária

Análise econômica da criação de tambaqui em tanques-rede: estudo de caso em assentamento da reforma agrária

Em contribuição a futuros estudos sobre indicadores de Sustentabilidade, em sua dimensão ambiental, foram coletadas informações quanto ao modo de utilização dos recursos naturais. Como Método de Análise foi utilizado o Monitoramento da Qualidade da Água, sob três aspectos: uso de materiais e energia consumidos por unidade de produto gerado; eficiência no uso dos recursos naturais, pelos valores incorporados e desperdiçados; produção de poluentes nos ambientes receptores, em relação ao produto gerado. Os indicadores para estimar o uso desses recursos na produção de uma tonelada de tambaqui foram: área utilizada (em ha); estimativas das quantidades de fósforo, nitrogênio e carbono (em kg), utilizados; estimativa (em kg) de proteína. Antes da instalação do projeto, durante visita técnica, a água foi monitorada utilizando-se o kit do produtor, que analisa o oxigênio dissolvido, pH, amônia, nitrato, transparência, temperatura e alcalinidade, sendo a qualidade considerada satisfatória.
Mostrar mais

16 Ler mais

Um panorama das pesquisas sobre livro didático e educação ambiental.

Um panorama das pesquisas sobre livro didático e educação ambiental.

A educação, particularmente nas práticas pedagógicas escolares, pode ser vista como um processo importante para transformações da realidade que conduzam a um mundo social- mente mais justo e ambientalmente mais sustentável. Para tanto, entre as escolhas que devem marcar o trabalho escolar, destaca-se a necessidade, cada vez mais imperativa, de incorporação da dimensão ambiental em suas práticas, especialmente no processo de ensino e aprendiza- gem. Nesse sentido, diferentes elementos interferem nessa incorporação, como: as políticas públicas para o setor, o projeto político pedagógico da unidade escolar, a gestão escolar, os conhecimentos, a experiência e o comprometimento do(a) professor(a), a estrutura física e os recursos da escola, a organização dos espaços e dos tempos das atividades, o contexto socio- cultural dos estudantes, o livro didático e outros.
Mostrar mais

16 Ler mais

Trabalho de Projeto apresentado como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Estatística e Gestão de Informação

Trabalho de Projeto apresentado como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Estatística e Gestão de Informação

O terceiro fator (Reconhecimento) apresenta diferenças significativas entre as categorias, de diretores e as categorias de gestores e ainda entre as categorias de colaboradores com outras funções sem contactos com clientes. Sendo assim, os Diretores parecem estar mais satisfeitos com o reconhecimento, por enquanto gestores e funcionários sem contactos com clientes, julgam que o reconhecimento não é satisfatório. Notamos também que, os gestores por sua vez apresentam, diferenças significativas no fator reconhecimento, com as categorias dos colaboradores que possuem contactos com cliente e estes por sua vez apresentam diferenças significativas com os colaboradores sem contactos com os clientes. Quanto ao quinto fator (Dimensão Ambiental da Unidade Orgânica), notou-se que existem diferenças significativas, pois a categoria de diretores difere dos gestores e dos colaboradores com contactos e sem contatos os clientes. Porém, esta situação resulta, em comprometimento diferente dos colaboradores na empresa (segundo fator). Como observamos que os diretores possuem respostas completamente positivas para o comprometimento, embora pode nota-se uma pequena percentagem de resposta neutra. No entanto para as restantes funções, apesar dos resultados do envolvimento e comprometimento serem positivos, notou-se alguma fração elevada de respostas negativas.
Mostrar mais

96 Ler mais

Show all 10000 documents...