dinâmica das interações

Top PDF dinâmica das interações:

A dinâmica das interações em sala de aula e a construção do conhecimento científico

A dinâmica das interações em sala de aula e a construção do conhecimento científico

O presente estudo, vinculado à linha de pesquisa “Práticas Educativas e Formação de Professores” do Programa de Pós-Graduação em Educação, teve por objetivo investigar as interações verbais entre professor e alunos, nas aulas de Física. A partir do objeto de estudo, buscamos evidências de como essas interações podem contribuir para a construção do conhecimento científico dos alunos, e apresentar elementos que visem à percepção, pelo professor, das interações que vivencia em sala de aula e sua relevância no processo de ensino-aprendizagem. Partimos das teorias de Vygotsky (1989; 2007), que tratam da linguagem e da formação do pensamento, convergindo com os estudos de Bakhtin (1992; 2004) que tratam da interação verbal como uma interação social entre os indivíduos. Também, nos baseamos nos trabalhos de Mortimer e seus colaboradores (1997, 2002, 2007 e 2010) que discutem temas ligados à interação verbal em aulas de ciências e as metodologias para análise dessas interações. Com relação ao trabalho docente nos fundamentamos em Tardif (2002) e Roldão (2007). Além disso, discutimos as competências, saberes e práticas, baseados nos trabalhos de Pimenta (1999, 2002), Shulmann (1986) e Perrenoud (1999). Para tratar o Ensino de Física buscamos as Orientações Curriculares para o Ensino Médio (2006), a Proposta Curricular do Estado de São Paulo (Física, 2008) e alguns estudiosos da área (ROBILOTTA; BABICHAK, 1997; NARDI, 1998; MENEZES, 2008). Optamos por uma pesquisa de abordagem qualitativa, em que os dados foram obtidos a partir de observações e gravações em áudio das aulas de Física de um professor com uma turma do segundo ano do Ensino Médio, de uma escola localizada em uma cidade do interior de São Paulo. Para a análise das aulas, foi utilizada uma ferramenta produzida por Mortimer e Scott (2002) que relaciona três dimensões do ensino (foco - intenções do professor e o conteúdo do discurso; a abordagem comunicativa; as ações - padrões de interação e a intervenção do professor). As gravações foram transcritas e organizadas em oito episódios de ensino, que foram avaliados em relação às interações verbais ocorridas. A partir da análise dos episódios, verificamos que o professor adota uma metodologia tradicional de ensino, que preza a apresentação de conteúdos e sua explicação, sem que os alunos tenham uma voz ativa em sala de aula sobre os temas abordados. Por meio das entrevistas, notamos que os alunos acreditam na validade da dinâmica das interações, que ocorre através das diferentes vozes em sala de aula, e que ela influencia no desenvolvimento do pensamento científico dos mesmos.
Mostrar mais

134 Ler mais

Dinâmica das interações entre ERP e conhecimento organizacional na pós-implementação: um estudo de caso interpretativo.

Dinâmica das interações entre ERP e conhecimento organizacional na pós-implementação: um estudo de caso interpretativo.

De forma quase circular e de acordo com a visão da importância da integração de conhecimentos de Grant (1996), o conhecimento organizacional em serviços implica, principalmente, conhec[r]

24 Ler mais

Cultura e(m) telecolaboração: uma análise de parcerias de teletandem institucional

Cultura e(m) telecolaboração: uma análise de parcerias de teletandem institucional

Esta tese apresenta um estudo exploratório e de natureza etnográfica, que investiga parcerias telecolaborativas entre alunos de uma universidade pública no Brasil e de uma universidade privada nos Estados Unidos. A pesquisa integra o projeto Teletandem e transculturalidade na interação on-line em línguas estrangeiras por webcam, relacionando-se ao eixo temático “modos de compreender a cultura do parceiro e seus impactos sobre a aprendizagem e sobre a relação”. A pesquisa tem como objetivo central investigar o lugar da cultura no contexto de uma parceria de teletandem institucional. Para isso, os objetivos específicos são: identificar concepções de cultura em atividades realizadas pelos participantes da pesquisa em uma plataforma virtual de aprendizagem e compreender de que modo a cultura emerge na dinâmica das interações de teletandem. Os alunos participantes da pesquisa estiveram em contato durante parte do primeiro semestre de 2012 em dez interações realizadas via Skype e contaram com recursos de áudio, vídeo e mensagens escritas. Foram gravadas as cinco últimas sessões de teletandem, cujas transcrições constituem os dados focais deste estudo. Além das interações, fazem parte do corpus: (a) os textos escritos pelos alunos e publicados em uma plataforma virtual de aprendizagem (perfil; narrativas sobre as interações de teletandem; postagens em um fórum virtual de discussão) e (b) os textos produzidos em sala de aula pelos alunos da universidade estadunidense participante. Considerando o princípio do dialogismo a partir da premissa da constituição do eu pelo outro, e a produção de sentidos como parte integrante das atividades sociais dos participantes da pesquisa, os dados são interpretados à luz dos princípios teórico-metodológicos da Análise Dialógica do Discurso. Assim, os textos de diferentes materializações produzidos pelos participantes são considerados para fundamentar a interpretação dos dados e, portanto, investigar questões linguísticas, sociais e ideológicas, constitutivas da multiplicidade de discursos analisados no corpus. Os resultados contribuem para pensarmos a formação de professores e outros profissionais que vivenciam um contexto cada vez menos marcado por barreiras geográficas, desenvolvendo-se, assim, uma possível cidadania transcultural por meio do contato com variadas línguas e culturas. Nesse sentido, são apontadas perspectivas para a práxis do mediador em teletandem, considerando o entendimento da noção de cultura em sua dimensão discursiva.
Mostrar mais

234 Ler mais

Interação entre irmãos: deficiência mental, idade e apoio social da família.

Interação entre irmãos: deficiência mental, idade e apoio social da família.

Além da contribuição científica que se pretende ofere- cer com este trabalho, é importante considerar a contri- buição prática do mesmo, à medida que ao se conhecer melhor a dinâmica das interações entre pares ou grupos de irmãos que contam com a presença de um membro com necessidades especiais, é possível entender melhor suas necessidades e, assim, aventar hipóteses acerca de atividades que possam ajudar a melhorar tais interações. Utilizando-se da afirmação de Nunes e Aiello (2004), a falta de conhecimentos nessa área talvez justifique a quase inexistência no Brasil de serviços dirigidos aos irmãos, já que por enquanto pouco se conhece sobre suas neces- sidades e interesses. Contudo, há uma dificuldade em sa- ber se serviços desse tipo receberiam a atenção da popu- lação, uma vez que a relação com outros membros da família, além de pai e mãe, como avós e irmãos, e que são importantes para o bom desenvolvimento das inter-rela- ções familiares, e dos próprios indivíduos, geralmente não recebem o merecido destaque. Assim, a partir dos resultados aqui relatados, o principal encaminhamento do presente trabalho é o desenvolvimento de um grupo de apoio a irmãos de indivíduos deficientes, visando o fortalecimento do vínculo neste subsistema familiar.
Mostrar mais

9 Ler mais

Dinâmica de interações intra e interespecíficas em moscas-varejeiras sob a ação de psicofármacos: aplicações ecológicas no contexto forense

Dinâmica de interações intra e interespecíficas em moscas-varejeiras sob a ação de psicofármacos: aplicações ecológicas no contexto forense

A predação larval facultativa já foi estudada em C. albiceps por Faria et al. (1999) através de experimentos que enfatizaram a preferência por diferentes presas. As taxas de predação foram investigadas sobre o terceiro instar larval de C. macellaria, C. putoria e C. megacephala, sendo constatada a preferência por larvas de C. macellaria. Faria et al. (1999) também constataram que C. megacephala e C. putoria são espécies mais ágeis que C. macellaria para evitarem o contato com C. albiceps. A flexibilidade de C. albiceps na escolha de presas sugere que o comportamento predatório desta espécie pode mudar em função da disponibilidade delas (Faria & Godoy, 2001). Faria et al. 2004b também observaram que a preferência por diferentes presas também pode ser influenciada pelo estágio de desenvolvimento, ou seja, C. albiceps prefere atacar larvas de C. macellaria ao invés de C. megacephala quando as presas estão no terceiro instar. Para larvas de segundo instar a intensidade de ataque não é a mesma (Faria et al.2004b). As espécies do gênero Chrysomya têm se mostrado menos susceptíveis à predação que C. macellaria já que tornam o processo de captura e ataque mais difíceis para C. albiceps (Faria et al., 1999; Faria & Godoy, 2001). Recentes estudos têm sido feitos na tentativa de esclarecer como a predação intraguilda pode influenciar a dinâmica de C. albiceps (Gião, 2007). Nesse sentido, modelos matemáticos e experimentação larval têm sido combinados para investigar padrões ecológicos da dinâmica temporal, resposta funcional e numérica em populações de C. albiceps.
Mostrar mais

87 Ler mais

A teoria da complexidade na aprendizagem de espanhol em Teletandem

A teoria da complexidade na aprendizagem de espanhol em Teletandem

Os sistemas complexos são caracterizados pela não linearidade, autorregulação, sensibilidade às condições inicias, autoadaptação e dinamicidade (LARSEN-FREEMAN, 2007). Quando observei as interações de aprendizagem de língua estrangeira (LE) em Teletandem em meu Mestrado, pude notar que, no decorrer das interações – e do próprio desenvolvimento do projeto como um todo – essas características estavam presentes, o que me levou a refletir sobre a natureza da aprendizagem nesse contexto de interação: surgia a tese de que o Teletandem é um sistema complexo. A leitura da proposta de Paiva (2005) – modelo fractal – me instigava a uma nova perspectiva teórica para a fundamentação de um trabalho que expusesse uma explicação para esse cenário. Os modelos dualistas de separação entre cognição e social pareciam, em certa medida, estarem ambos corretos. No entanto, a ligação entre eles não era nítida, de modo tal que a escolha de um desses vieses de pesquisa parecia, não necessariamente, mas implicitamente, implicar a rejeição do outro.
Mostrar mais

203 Ler mais

A violência rompendo interações: as interações superando a violência.

A violência rompendo interações: as interações superando a violência.

Trata-se de pesquisa qualitativa associada ao Projeto de Extensão e de Ensino "Frutos do Morro Programa Meninos do Rio", do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais - que se desenvolve em Escolas Públicas do Aglomerado Urbano Morro das Pedras, Belo Horizonte, Minas Gerais, e aborda a percepção de adolescentes acerca da violência, os significados que dão a ela e as formas de enfrentamento geradas. Utilizamos como referencial teórico a tese da colonização do Mundo da Vida, de Jürgen Habermas, em que os imperativos sistêmicos, mediados pelo poder e pelo dinheiro, substituem os laços de sociabilidade e solidariedade próprios das interações coordenadas pela comunicação lingüística.
Mostrar mais

10 Ler mais

FONTES DE INFORMAÇÕES SOBRE INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: HÁ CONCORDÂNCIA ENTRE ELAS? http://dx.doi.org/10.5892/ruvrv.2011.92.8491

FONTES DE INFORMAÇÕES SOBRE INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: HÁ CONCORDÂNCIA ENTRE ELAS? http://dx.doi.org/10.5892/ruvrv.2011.92.8491

A informação sobre medicamentos constitui parte essencial de uma política nacional de medicamentos, e para garantia da qualidade e eficiência dessas informações, estas devem ser “seguras, imparciais, independentes, atualizadas, objetivas, e imune a pressões políticas e econômicas”, além disso, “deve ser fornecida com agilidade, em tempo hábil para sua utilização de forma individualizada” (Marin, 2003). Neste contexto, as interações medicamentosas (IM) fazem parte do conjunto de informações necessárias para a promoção do uso racional e correto dos medicamentos.
Mostrar mais

8 Ler mais

Estudo das interações de complexos de inclusão flavonoide/ciclodextrina com modelos de membrana biológica por simulações de dinâmica molecular

Estudo das interações de complexos de inclusão flavonoide/ciclodextrina com modelos de membrana biológica por simulações de dinâmica molecular

caixa de simulação, sendo então consideradas interações de longo alcance. O simples truncamento da função potencial, utilizando o raio de corte, produz efeitos que comprometem a simulação. Para contornar esse problema, faz-se uso da soma de Ewald, normalmente utilizando a implementação conhecida como PME (do inglês Particle Mesh Ewald). Nesta técnica, uma determinada partícula interage com as demais partículas do sistema e com todas suas imagens em um arranjo infinito de células periódicas, que no limite apresentam forma esférica [51,5β].
Mostrar mais

77 Ler mais

Rapazes em situação de investigação: microanálise etnográfica de aulas de física

Rapazes em situação de investigação: microanálise etnográfica de aulas de física

Nos interessamos em identificar, através dessa atividade, diferentes dimensões das interações dos alunos em sala de aula. Na descrição a seguir, destacamos dois tipos de situações: aquelas que ocorreram predominantemente em torno do trabalho em grupo e as que ocorreram torno da física. Na primeira categoria, há, por exemplo, a situação em que os alunos estabelecem um plano de trabalho. Entre as situações relacionadas à física, há aquelas em que os alunos manifestam curiosidade por um fenômeno natural. Pomos em destaque a maneira como a atração pela “aventura” se manifesta nos grupos. Assinalamos, por exemplo, momentos em que há iminência de uma descoberta, ou risco – por exemplo, quando eles procuram embrenhar-se pelo desconhecido em busca de uma resposta que tanto pode estar certa, quanto errada. O prazer de competir e ter a possibilidade de chegar primeiro aonde outras pessoas não chegaram ou de ultrapassar quem está em destaque. Alguns grupos realçam-se pelo comando e liderança em torno de um objetivo comum que os leve a chegar na frente.
Mostrar mais

120 Ler mais

Dinâmica de spin da cadeia de Heisenberg antiferromagnética de spin 1 com interações entre primeiros e segundos vizinhos

Dinâmica de spin da cadeia de Heisenberg antiferromagnética de spin 1 com interações entre primeiros e segundos vizinhos

Neste cap´ıtulo, apresentamos nossos resultados para a fun¸c˜ao de correla¸c˜ao dinˆamica do modelo de Heisenberg antiferromagn´etico de spin 1 unidimensional com intera¸c˜oes entre prim[r]

81 Ler mais

ESTUDO DA DINÂMICA POPULACIONAL E INTERAÇÕES BIOLÓGICAS DE Dendrocephalus brasiliensis (Pesta, 1921) EM AMBIENTES EXPERIMENTAIS

ESTUDO DA DINÂMICA POPULACIONAL E INTERAÇÕES BIOLÓGICAS DE Dendrocephalus brasiliensis (Pesta, 1921) EM AMBIENTES EXPERIMENTAIS

O plâncton é o alimento básico de inúmeros organismos aquáticos, especialmente de peixes carnívoros nos primeiros dias do seu ciclo de vida, quando se verifica o maior índice de mortalidade. O zooplâncton tem papel central na dinâmica de um ecossistema aquático, especialmente na ciclagem de nutrientes e fluxo energético, sendo constituído principalmente por microcrustáceos pertencentes aos grupos Cladocera e Copepoda, por Rotifera e outros grupos como Protozoa, larvas de insetos, Ostracoda, etc. A diversidade de espécies do zooplâncton em tanques de aquicultura costuma ser elevada e muitas espécies podem ser utilizadas como indicadores de qualidade da água (Macedo e Sipaúba-Tavares, 2005). Os avanços da aquicultura dependem de um forte conhecimento da estrutura e do funcionamento dos corpos d’ água, principalmente no que diz respeito às variáveis físicas e químicas da água e às comunidades biológicas (Sipaúba-Tavares et al., 1994).
Mostrar mais

131 Ler mais

Crise de representação política no Brasil e os protestos de junho de 2013 ? Crisis of political representation in Brazil and the protests of June 2013 :: Brapci ::

Crise de representação política no Brasil e os protestos de junho de 2013 ? Crisis of political representation in Brazil and the protests of June 2013 :: Brapci ::

e encargos pessoais contribuíam com uma proporção que variava entre 60% e 80% do preço do serviço, estando inseridos os impostos. Nesse aspecto, o aumento do custo do diesel seria a principal fonte para o aumento da tarifa (CARVALHO; PEREIRA, 2011). O segundo estudo do IPEA, de 2012, destaca que em que pese o crescimento da renda, as classes mais baixas, que correspondem a 60% da população metropolitana, são as que mais sofriam com os reajustes da tarifa (IPEA, 2012). Ou seja, embora o salário-mínimo tenha, durante 19 anos, sido reajustado acima da inflação, o impacto das tarifas de transporte público ainda era alto no bolso desse padrão de trabalhador. Mesmo que os protestos tenham sido inicialmente motivados pelo aumento em vinte centavos da tarifa, eles não foram completamente reduzidos após o anúncio da redução da passagem. A dinâmica das mobilizações tomou um rumo totalmente diferente do esperado, atraindo os mais diversos grupos políticos e, de maneira espontânea, parte da população que foi aderindo – e propondo uma multiplicidade de pautas. Os vinte centavos passaram a significar uma luta por direitos.
Mostrar mais

10 Ler mais

Interações com os pares

Interações com os pares

Ainda sobre as observações no exterior, notamos que existem crianças que brincam todos os dias juntas e que comummente se prolongam noutros contextos observados, verificamos que também existe uma grande variedade de interações, apesar de usualmente se manterem entre os mesmos indivíduos ao longo dos dias. Ao analisar algumas destas relações e tomando como exemplo o seguinte caso, apesar de se verificar que a criança LEO sofre bastantes interações com a criança MF, quando confrontada no questionário com a pessoa a quem não escolheria para brincar é a MF a quem se refere, sendo possível afirmar que nem todas as interações observadas são de “qualidade” talvez estas interajam por estarem no mesmo grupo de interação.
Mostrar mais

178 Ler mais

Da condição docente: primeiras aproximações teóricas.

Da condição docente: primeiras aproximações teóricas.

Enredada nos traçados da escola, a relação docente/discente ga- nha figurações que articulam uma rede maior de interações, hoje tanto reais quanto virtuais, internas e externas à escola. Existe na escola um coletivo de professores e de outros profissionais, além das crianças e jo- vens alunos. Por ser assim, a condição docente compreende um con- junto de interações, entre elas as dos pares de professores, ao lado das interações entre estes e outros profissionais da escola, bem como as existentes entre os docentes e os chamados gestores escolares e dos sis- temas de ensino. Têm-se, ainda, direta ou indiretamente presentes na tessitura das sociabilidades escolares e da docência, os relacionamentos entre os professores e as famílias dos estudantes; e, ainda, com a co- munidade de seu entorno. A condição docente em sua realização en- volve, portanto, uma complexa trama de interações e trocas, de enten- dimentos, de conflitos e tensões, em que não faltam problemas relativos às hierarquias e estruturas, às dinâmicas e relações de poder e de força e à diversidade de interesses.
Mostrar mais

18 Ler mais

As neotribos de Palmas e suas interações com as tecnologias da informação e comunicação em seus processos de socialização

As neotribos de Palmas e suas interações com as tecnologias da informação e comunicação em seus processos de socialização

A partir da pesquisa, podemos afirmar que a rede social digital Facebook é para esses agrupamentos juvenis uma espécie de vitrine, de outdoor: utilizam o espaço virtual para demonstrar quem são e o que são. Através das telas, pintam suas vidas e o que os move – o Hip Hop – em constante demonstração das mazelas sociais que tomam conta do se cotidiano. As interações, pelo Facebook, são expostas como forma de conectar os sujeitos e suas neotribos, revelando a relação que eles estabelecem uns com os outros, e os laços que são construídos entre si, que os vinculam como agrupamentos. Não se reconhecem como sujeitos isolados. Por natureza, se constituem membros de uma comunidade de sentidos. Comunidade essa que surge dos espaços segregados de uma cidade que dessocializa – Palmas – por tempos e espaços rápidos, largos e que se coloca numa ilha central e em bairros periféricos, de culturas periféricas, de gente periférica.
Mostrar mais

87 Ler mais

Gestão do Conhecimento do Cliente (GCC): Proposta e Avaliação de um Modelo em um Grande Grupo Privado de Ensino Superior Brasileiro

Gestão do Conhecimento do Cliente (GCC): Proposta e Avaliação de um Modelo em um Grande Grupo Privado de Ensino Superior Brasileiro

O alinhamento de CRM e GC resulta em uma perspectiva híbrida (GCC), que se centra na gestão do conhecimento sobre, a partir de e para os clientes. Salomann et al. (2005) definem a GCC como a sistematização e gestão do conhecimento obtido a partir dos diversos pontos de interação com os clientes. A GCC também pode ser entendida como o resultado da integração de CRM e GC porque o papel da GCC é gerenciar a coleta, codificação e divulgação do conhecimento relevante do cliente (KOLBE; GEIB, 2005) a fim de garantir uma gestão eficaz do cliente, promovendo relações duradouras (LIN et al., 2006). Na verdade, a aplicação da GCC resulta em um relacionamento de ganha-ganha. Ao conhecer melhor seus clientes, as organizações podem promover relacionamentos duradouros. Por outro lado, os clientes se beneficiam de interações personalizadas, negócios específicos e produtos e serviços personalizados.
Mostrar mais

17 Ler mais

Os pobres em Sêneca

Os pobres em Sêneca

Ficamos com a impressão de que ele trata das pessoas de sua sociedade como um todo. Isto se deve ao fato de que a imensa maioria das pessoas, efe- tivamente, são, em algum momento inferiorizadas por outras em um quadro dado de interações. A exceção seria o imperador. Assim, para Sêneca, todos os demais agentes seriam, em algum momento ou de alguma forma inferiorizados por outros e, portanto, de algum modo, pobres. Esse uso mais frouxo do que é o povo e o universo popular é bastante presente no pensamento de Sêneca. 7 É

15 Ler mais

O uso do território pela fruticultura irrigada no Rio Grande do Norte: uma análise a partir do circuito espacial produtivo do melão (cucumis melo l.)

O uso do território pela fruticultura irrigada no Rio Grande do Norte: uma análise a partir do circuito espacial produtivo do melão (cucumis melo l.)

As interações entre lugares distantes passam a ocorrer de forma mais intensa, quebrando as velhas hierarquias urbanas, as interações espaciais (CORRÊA, 1997) sejam [r]

232 Ler mais

Laura Cristina Teixeira Pacheco

Laura Cristina Teixeira Pacheco

Os instrumentos utilizados para a recolha dos dados foram cinco câmaras de vídeo e foram recolhidos os trabalhos realizados pelos alunos para efetuar a digitalização dos mesmos. É de salientar que, em cada grupo, existia uma câmara de vídeo, a qual tinha a função de captar imagens e sons, nomeadamente, do trabalho realizado pelos alunos e das interações dos mesmos. Na primeira aula, as filmagens foram efetuadas por uma colega que estava disponível, sendo que este tipo de metodologia não foi possível ser aplicada nas restantes aulas. Ao longo das sessões, foram efetuadas discussões em grande e pequeno grupo, as quais visavam promover a comunicação matemática e ver de que forma a mesma era utilizada pelos alunos. Desenvolvia-se, assim, o poder comunicativo e argumentativo dos alunos, bem como a partilha de ideias e estratégias. No decorrer das sessões, foram recolhidas notas de campo, as quais foram basicamente o meu diário pessoal, onde foram registadas as minhas impressões sobre os vários momentos das aulas e sobre o meu comportamento no decorrer das mesmas. Esta preocupação em analisar o meu desempenho e comportamento foi para avaliar se houve influências indiretas no trabalho dos alunos e, sobretudo, para progredir na minha aprendizagem.
Mostrar mais

112 Ler mais

Show all 6250 documents...