El Niño and La Niña

Top PDF El Niño and La Niña:

Influência do el niño e da la niña na previsão intra-horária da irradiação solar global horizontal/  Influence of el niño and la niña on the intrahorary forecast of horizontal global solar irradiation

Influência do el niño e da la niña na previsão intra-horária da irradiação solar global horizontal/ Influence of el niño and la niña on the intrahorary forecast of horizontal global solar irradiation

Assim, este trabalho tem por objetivo avaliar a influência da intensidade dos fenômenos climáticos El Niño e La Niña, The Oceanic Niño Index (ONI), como preditor para a realização de previsões de irradiação solar global horizontal em horizontes de tempo de 2 min, 10 min e 30 min, utilizando os algoritmos de aprendizagem supervisionada Florestas Aleatórias (RF) e Rede Neural Artifical Percéptron de Múltiplas Camadas (ANN), além de um modelo de persistência (P), que funciona como uma cota inferior para avaliação do desempenho de outros modelos de previsão.
Mostrar mais

9 Ler mais

RELAÇÃO DOS FENÔMENOS EL NIÑO E LA NIÑA COM A PRECIPITAÇÃO E VAZÃO NA BACIA AMAZÔNICA OCIDENTAL

RELAÇÃO DOS FENÔMENOS EL NIÑO E LA NIÑA COM A PRECIPITAÇÃO E VAZÃO NA BACIA AMAZÔNICA OCIDENTAL

The changes in climatic variables verified in periods with the occurrence of El Niño and La Niña phenomena and in neutral periods can be used to monitor changes in climatic variables over the years in the river basins. The objective of this study was to evaluate the individual flow behavior of four sub-basins (rio Javari, rio Purus, rio Auatí-Paraná e lago Coari and rio Javari e Auatí-Paraná), in the Amazonas river basin, Areas covered by snow in Peruvian territory, comparing them with the El Niño and La Niña climatic phenomena, precipitation and evapotranspiration, between January 2000 and December 2016. The study area is located between latitudes 3°9'23''S up to 19°28'37''S and lengths 61°22'03''W to 80°02'54''W. In Brazil, 4 sub-basins were chosen in the Amazonas river basin delimited according to the level 2 ortho-basins of the National Water Agency. For the flow data, we used 47 fluviometric stations inserted within the 4 sub-basins, where the stations were initially separated according to their location and, in this way, the flows were analyzed for each sub-basin individually. Rainfall data were obtained by means of the TRMM sensor (3B43), and the precipitation values were initially extracted for each sub- basin. The evapotranspiration, the Niño Oceanic Index and the snow cover in the Peruvian Andes were acquired, respectively, from the GLDAS sensor (GLDAS_NOAH025_M.020), the NOAA site and the MODIS sensor (MOD10A2). After the initial pre-processing of the data, simple, multiple linear regression, simple correlation and principal component analysis were performed. Based on the results obtained, a weak correlation between the flows and the areas covered by snow was verified for the four sub-basins. However, rainfall averages between the years studied showed a decrease in the periods with the occurrence of the El Niño phenomenon. For the analysis of main components, a similarity was observed between the flows, rainfall and area covered by snow. In this sense, simple linear regressions showed a higher coefficient of linearity between flow rates and precipitation for the 4 sub-basins studied. It is concluded that the rainfall indexes had a greater influence on the outflows in the sub-basins than the changes in the areas covered by snow. In addition, the lower values of flow were observed in the periods with influence of the El Niño phenomenon, while the highest values for the flow were obtained in neutral periods. The proposed methodology can be adapted to other areas or river basins.
Mostrar mais

75 Ler mais

As maiores cheias e secas no Amazonas e as possíveis influências dos fenômenos El Niño, La Niña, ODP E OMA.

As maiores cheias e secas no Amazonas e as possíveis influências dos fenômenos El Niño, La Niña, ODP E OMA.

The aim of this study is to associate the impacts generated by the coupled ocean-atmosphere phenomena such as El Niño, La Niña, the Pacific Decadal Oscillation (PDO) and the Atlantic Multidecadal Oscillation (AMO), which can influence the atmospheric systems responsible for producing regional-scale weather conditions, and to relate these phenomena with the severe FLOODS and DROUGHTS which have stricken western Amazon. This is an original research because not only does it analyze the interannual coupled phenomena (El Niño and La Niña) and the decadal oscillations (PDO and AMO), but also presents a better understanding of the ten most severe FLOODS and DROUGHTS registered in western Amazon, including the most recent ones: the 2009 and 2012 FLOODS; and the 2005 and 2010 DROUGHTS. It was observed that variations in rainfall and river flows in western Amazon show an interannual variability and interdecadal time frame that are more important than the trends of the increase or the decrease of rivers’ water level. This variability is associated with patterns of variation in the same time scale in the tropical Pacific and tropical Atlantic oceans, as well as with the interannual variability associated with El Niño – Southern Oscillation – or the decadal variability of the Pacific and the Atlantic. The results are interesting because they are partially contrary to other studies already published. Most severe FLOODS, 80% of them, occurred in La Niña years, and 20% in El Niño years; 80% of cases with negative PDO, 20% with positive PDO, 70% with negative AMO and 30% with positive AMO. The three major severe FLOODS in Negro River were in years with positive AMO, 1953, 2009 and 2012. Most of the DROUGHTS, 60% of them, were registered with the occurrence of El Niños, 30% in years of La Niña and 10% in neutral year; 60% with positive PDO, 40% with negative PDO, 50% with positive AMO and 50% with negative AMO. It is observed the influence of interannual and decadal phenomena in the occurrence of severe FLOODS and DROUGHTS in western Amazon.
Mostrar mais

73 Ler mais

Variação temporal do estado trófico em um sistema estuarino tropical sob influência dos eventos climáticos El Niño e La Niña

Variação temporal do estado trófico em um sistema estuarino tropical sob influência dos eventos climáticos El Niño e La Niña

The influences of the phenomena El Niño and La Niña can alter the trophic state and change the biodiversity of coastal areas. The Estuarine Complex of the Santa Cruz Channel (ECSCC), one of the most important in northeastern Brazil, high primary production due to the presence of mangroves, seaweed, marine phanerogams, and reef barriers, has been undergoing changes in its environmental quality because of direct or indirect anthropogenic activities. Our study identified temporal changes in the estuarine system, based on the surveying of hydrological data from 1974 to 2014. Primary data were collected from 2015 to 2016, to determine the extent of the variations of the main abiotic parameters (temperature, salinity, dissolved oxygen, oxygen saturation percentage, concentration of dissolved nutrients (ammonia, nitrite, nitrate and phosphate), and biological parameters (chlorophyll-a). The trophic state index – TRIX, was used to obtain a single reference value that could easily assess variations of water quality and level of eutrophication over time, and correlate them with the climatic events El Niño and La Niña, and/or increased human activities in the region. Rainfall patterns were analysed using a time series of 42 years of monthly data provided by the APAC and INMET, for the river basins that form this estuarine system. The results of the influence of La Niña on the rains in the study area revealed that the highest increase in the time series (1963-2016) was 150.95%, while in the period of El Niño was -83.83% related to the lowest historical median, throughout the analysis period. Temporal analysis of the TRIX in the ECSCC revealed a significant difference (p < 0.05) between the reference year (1974) with 2007, 2008, 2013 and 2015, reaching a maximum of 3.41, 7.86, 5.94, 6.18, and 5.39 in the respective years. The interpretation of anomalies in the data of TRIX and precipitation indicated weak correlation between these parameters. However, our analysis of the relationship between TRIX and population growth revealed a direct correlation of growth in both parameters. Remote phenomena, such as La Niña and El Niño, cause changes in rain patterns in northeastern Brazil, but they did not cause evident differences in the trophic state of the ECSCC. The observed changes were the result of the direct influence of anthropogenic actions that reduced the water quality by 50.94%, as noted in 2013, which, according to the TRIX, it was defined as having a high level of eutrophication and poor water quality.
Mostrar mais

89 Ler mais

O centróide da piscina de água quente do pacífico como um indicador dos fenômenos El Niño e La Niña.

O centróide da piscina de água quente do pacífico como um indicador dos fenômenos El Niño e La Niña.

The El Niño - La Niña oceanographic phenomena were analized making use of the zonal component of the Paciic warm pool (PAQ) which describes east-west displacements along the intertropical belt of this ocean. We manipulated an ocean surface temperature (TSO) timeseries to classify the PAQ and to estimate its centroid between 1981 and 2003. All the El Niño (1982-83; 1986-87; 1990-95; e 1997-98) and La Niña (1984-85; 1988-89; 1998-2000) episodes described in the academic literature were eminent in the timeserie of the zonal component of the Paciic warm pool (CZPAQ). The most intense El Niño episodes were ranked according to its furthest eastward displacement. The timeserie of the CZPAQ was in phase with both the TSO anomaly and the Southern Oscillation Index. The luctuations associated to the CZPAQ were illustraded in the spectrum where interannual oscillations associated to the El Niño - La Niña phenomena were observed. Shorter migrations to the west during the La Niña years were notable in comparison to those eastward moviments during the El Niño events. Therefore, the zonal displacements of the PAQ, represented here by the centroid, were presented as having signiicant worth to indicate the El Niño and La Niña phenomena. The main advantage of this technique is that it depends on a single arbitrary parameter to represent the PAQ, the threshold of the ocean surface temperature in the Paciic Ocean.
Mostrar mais

14 Ler mais

Perdas de solo e água em períodos de anomalias climáticas: "El Niño" e "La Niña" no sul do Brasil.

Perdas de solo e água em períodos de anomalias climáticas: "El Niño" e "La Niña" no sul do Brasil.

The climate of Southern Brazil is affected by climatic anomalies called “El NiñoandLa Niña”. During the first phenomenon, the precipitation volume is higher than normal. On the contrary, water deficits are observed during “La Niña”. Data of soil and water losses associated to these climatic anomalies are scarce, making their study the main objective of this work. An experiment on soil loss by natural rainfall was carried out on that account in Santa Maria, Rio Grande do Sul State, Brazil, during seven years (April 1993 to March 2000) on a Ultisol soil. The regional climate is a subtropical Cfa without droughts, according to the Köeppen climate classification, with an annual mean precipitation of 1,686 mm. Experimental plots were 3.5 m wide and 22 m long, with 0.055 m m -1 slope, enclosed by
Mostrar mais

10 Ler mais

Efecto de los fenómenos de El Niño y La Niña en la precipitación y su impacto en la producción agrícola del departamento del Atlántico (Colombia)

Efecto de los fenómenos de El Niño y La Niña en la precipitación y su impacto en la producción agrícola del departamento del Atlántico (Colombia)

El presente trabajo expone los resultados del análi- sis del efecto climático de los fenómenos de El Niño y La Niña en el departamento del Atlántico y su impacto en la producción agrícola departamental. Parte de re- conocer la relación clima-cultivos, con una descripción detallada de la relación de los calendarios de cultivo (se seleccionaron los más representativos) con el ciclo pluviométrico anual propio de la región. El análisis de la variabilidad climática interanual se hace tomando como indicador de esta a un índice de precipitación que señala los periodos en los que se observaron anomalías (déficit o exceso de precipitación). Para explorar la re- lación de estas anomalías con los fenómenos oceánicos de El Niño y La Niña, se estimó la correlación entre las series del índice de precipitación y el índice oceánico de El Niño —en adelante, ONI— y se espacializó este coeficiente para identificar los sectores en los que tal relación es más marcada. Finalmente, el impacto de las anomalías climáticas en los cultivos se valoró a través del coeficiente de correlación entre un índice de preci- pitación estacional y un índice anual de rendimientos de los cultivos estudiados.
Mostrar mais

20 Ler mais

Eventos Climáticos Extremos: os efeitos dos fenômenos El Niño e La Niña sobre a produtividade agrícola das regiões Nordeste e Sul do Brasil

Eventos Climáticos Extremos: os efeitos dos fenômenos El Niño e La Niña sobre a produtividade agrícola das regiões Nordeste e Sul do Brasil

Os resultados referentes ao primeiro estágio desta análise evidenciaram que esses fenômenos com formação nos oceanos, como é o caso do El Niño e da La Niña, exercem influência direta sobre os níveis de precipitação e temperatura de todos os municípios brasileiros. Nas regiões Sul e Nordeste, os efeitos desdobram-se numa série de eventos climáticos extremos que, em grande medida, comprometem todo o desempenho agrícola. Foi verificado que toda a região Sul sofre com níveis de chuva acima do normal e temperaturas mais elevadas, enquanto na região Nordesteas secas tendem a se tornar ainda mais severas. Todos esses efeitos são diferenciados ao longo das estações do ano nestas regiões, o que, certamente, torna o regime de precipitação alterado e mal distribuído. Em anos de ocorrência do fenômeno La Niña, verificou-se chuvas em níveis abaixo do normal e temperaturas amenas na região Sul, enquanto na região Nordeste foi constatado níveis de precipitação acima da média combinados com temperaturas ligeiramente menores.
Mostrar mais

55 Ler mais

PRECIPITAÇÃO PLUVIAL DE DIAMANTINO-MT EM ANOS DE OCORRÊNCIA DE EL NIÑO, LA NIÑA E NEUTROS.

PRECIPITAÇÃO PLUVIAL DE DIAMANTINO-MT EM ANOS DE OCORRÊNCIA DE EL NIÑO, LA NIÑA E NEUTROS.

Os efeitos do fenômeno El Niño Oscilação Sul (ENOS) podem ser sentidos em boa parte do planeta, sendo considerado assim um fenômeno de escala global. Sua ocorrência está ligada ao forte acoplamento oceano-atmosfera que ocorre sobre a região equatorial do oceano Pacíico (Podestá et al., 1999). Os efeitos do ENOS começam a ser sentidos no segundo semestre de um ano e estende-se normalmente até a primeira metade de outro ano, sendo composto por duas fases distintas a El Niño ou fase quente e a La Niña ou fase fria (Berlato et al. 2005).
Mostrar mais

10 Ler mais

Avaliação dos recursos eólicos simulado no estado do Ceará: um estudo de caso para o El Niño 97/98 e para La Niña 98/99.

Avaliação dos recursos eólicos simulado no estado do Ceará: um estudo de caso para o El Niño 97/98 e para La Niña 98/99.

Este estudo foi desenvolvido no intuito de avaliar o potencial eólico do estado do Ceará nos períodos chuvoso e seco em eventos de El Niño e La Niña. Para isso é utilizado o modelo de área limitada, Regional Modelling System (RAMS 6.0), forçado pela reanálise ERA-Interim, para simular a densidade do ar e a velocidade do vento em diferentes níveis atmosféricos. Para avaliação do desempenho do modelo, os dados simulados de velocidade do vento são comparados com dados observados, a 10 m da superfície, de estações climatológicas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), por meio de gráicos e um conjunto de índices estatísticos. Adicionalmente, mapas mensais de velocidade média a 50 m da superfície foram feitos, classiicando o potencial eólico de acordo com o National Renewable Energy Laboratory (NREL). Os resultados apresentados para avaliação do desempenho do modelo mostraram que apesar do modelo superestimar os dados observados, o índice de concordância ou Wilmott e o coeiciente de correlação apresentam valores que variam de moderado (0,40 < r < 0,69) a forte (0,70 < r < 0,89). Através do conjunto de índices estatísticos ainda foi possível extrair que nos semestres mais chuvosos e/ou em período de ocorrência do fenômeno La Niña o desempenho do modelo é melhor. Com relação à avaliação do potencial eólico, notou-se que em ocorrência de ENOS positivo há uma condição mais favorável de geração de energia do que em evento de ENOS na fase fria, principalmente na região litorânea do estado do Ceará. Com isso, conclui-se que o desempenho do modelo foi satisfatório, mostrando ser uma possível ferramenta para futuras rotinas operacionais de previsão dos recursos eólicos do Estado.
Mostrar mais

13 Ler mais

REGIME TÉRMICO E HÍDRICO DO SOLO PARA ÁREA DE FLORESTA TROPICAL EM ANOS DE EL NIÑO E LA NIÑA, CAXIUANÃ-PA: ESTUDO DE CASO

REGIME TÉRMICO E HÍDRICO DO SOLO PARA ÁREA DE FLORESTA TROPICAL EM ANOS DE EL NIÑO E LA NIÑA, CAXIUANÃ-PA: ESTUDO DE CASO

Os regimes térmicos e hídricos do solo se comportam de maneiras diferentes em anos de ocorrência dos fenômenos El Niño, La niña e ano de não ocorrência de nenhum dos dois fenômenos. Para estudar estes comportamentos utilizou-se dados de totais horários e mensais da precipitação pluviométrica, dados médios horários e mensais da temperatura do solo nas profundidades de 2cm e 10cm e umidade do solo nas profundidades de 5cm e 20cm, para os anos representativos dos eventos pesquisados. Os resultados mostram que o ano sob a influência do fenômeno El Niño, apresentou maiores valores de temperatura e menores valores de umidade do solo, quando comparado com o ano que esteve sob a influência do fenômeno La Niña. Por outro lado, o ano em que não houve ocorrência dos fenômenos La Niña e El Niño, apresentou valores de temperatura (umidade) do solo maiores (menores) do que o ano de La Niña, porém menores (maiores) do que no ano de El Niño.
Mostrar mais

8 Ler mais

Descargas atmosféricas e interrupções de energia elétrica na área da CHESF: relação com variáveis atmosféricas em anos de El Niño e La Niña.

Descargas atmosféricas e interrupções de energia elétrica na área da CHESF: relação com variáveis atmosféricas em anos de El Niño e La Niña.

No início do ano as condições atmosféricas observadas eram de La Niña. No entanto, a partir do mês de julho, os efeitos do El Niño foram perceptíveis em diversas regiões do país. As chuvas icaram abaixo da média em várias localidades das regiões Norte e Nordeste (http://www.cptec.inpe.br). Foram identiicadas 21 ocorrências de interrupções de energia por descargas atmosféricas nos dias 11, 13, 14, 20, 21 e 26 de dezembro de 1997, caracterizando seis eventos de atividade convectiva intensa. Sendo que, os dias 20 e 21 se destacaram por apresentar o maior número de interrupções, principalmente no trecho entre Campina Grande (PB) e Santa Cruz (RN). O trecho de linha “Campina Grande – Santa Cruz” com uma extensão aproximada de 117,3 km, pode ser visto no esquema ilustrado na Figura 3.
Mostrar mais

12 Ler mais

Sazonalidade nas notificações de dengue das capitais da Amazônia e os impactos do El Niño/La Niña

Sazonalidade nas notificações de dengue das capitais da Amazônia e os impactos do El Niño/La Niña

A Figura 2 mostra o índice MEI trimestral de 2001 a 2012, no qual se verificam quatro eventos El Niño (2002/2003, 2004/2005, 2006/2007, 2009/2010) e seis eventos La Niña (2001, 2005/2006, 2007/2008, 2008/2009, 2010/2011, 2011/2012). As correlações entre o índice MEI e o número de casos trimestrais de dengue são mostradas de forma quantitativa na Tabela 1. Em geral, na maior parte das capitais (exceto Macapá) e em todos os trimestres do ano, evidenciam-se correlações negativas, indicando a interpretação de que eventos El Niño (aquecimento no Pacífico) associam-se com inci- dência reduzida de dengue e, inversamente, episódios La Niña (resfriamento do Pacífico) relacionam- se com incidência intensificada de dengue na região. Considerando a intensidade das correlações com significância estatística em 5%, enfatizam-se os resultados encontrados para Manaus e São Luís, onde há correlações negativas significantes em todos os quatro trimestres do ano. Essas mesmas correla-
Mostrar mais

7 Ler mais

Regime térmico e hídrico do solo para área de floresta tropical em anos de El Niño e La Niña, Caxiuanã-PA: estudo de caso.

Regime térmico e hídrico do solo para área de floresta tropical em anos de El Niño e La Niña, Caxiuanã-PA: estudo de caso.

A torre micrometeorológica e todos os seus sensores pertencem ao Programa LBA (Large Scale Biosphere- Atmosphere in Amazon Program), o qual envolve pesquisas interdisciplinares sobre o funcionamento da Amazônia como entidade regional, com respeito aos ciclos da água, carbono, gases do efeito estufa e nutrientes; e como as alterações dos usos da terra e do clima afetam o funcionamento biológico, físico e químico dos ecossistemas amazônicos. Também foram consultadas informações sobre a TSM (Temperatura da Superfície do Mar) do oceano Pacíico Oriental no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), para veriicar os anos de ocorrência dos fenômenos El Niño e La Niña, desta forma constatou-se que o ano de 2006 foi caracterizado como ano de El Niño (anomalia positiva de TSM), 2007 como ano neutro (padrões de neutralidade de TSM) e 2008 ano de La Niña (anomalia negativa de TSM).
Mostrar mais

8 Ler mais

Influência dos fenômenos El Niño e La Niña nos veranicos do Estado de Minas Gerais

Influência dos fenômenos El Niño e La Niña nos veranicos do Estado de Minas Gerais

A pequena região localizada no meio da área classificada como ‘chuvosa’ no TMAP é resultante dos valores de uma estação localizada a 1067 m de altitude, um valor alto, comparativamente àqueles das estações mais próximas. Situação semelhante ocorre, igualmente, em ambos os fenômenos na área ‘seca’ próxima à capital mineira. Os resultados advindos desta área são de estações localizadas na serra do Curral, orientada no sentido Noroeste-Sudeste e que, mesmo sendo de pequena extensão, possui uma grande elevação, comprovando-se através da comparação da altitude de estações localizadas próximas, porém fora da serra do Curral. Trabalhos como os realizados por MOREIRA e ABREU (2002) mostram que, no período de outubro a janeiro e no mês de março, a precipitação sofre influência do efeito da serra do Curral, indicando altos valores de precipitação nas regiões mais altas, comparativamente às mais baixas. Entretanto, conforme mostraram MINUZZI e SEDIYAMA (2003), nem sempre a precipitação será maior em regiões mais altas, pois, tal fato dependerá do sistema meteorológico atuante e da direção de seu deslocamento, ou seja, um levantamento concreto quanto a esta questão exigiria a um estudo climatológico sobre os sistemas atuantes na região, durante os fenômenos El Niño e La Niña; haja visto que, em ambos trabalhos, houve um consenso segundo o qual a precipitação tende a aumentar, proporcionalmente, com o aumento da altitude. No entanto, uma hipótese pode ser destacada, ou seja, a de que a precipitação na região próxima à serra do Curral, em anos de ocorrência dos fenômenos climáticos, são em sua maioria de origem estratiforme, isto é, ocasionada por nuvens de baixo e médio níveis.
Mostrar mais

113 Ler mais

Variabilidade pluvial no município de Seara: influência do "El Niño" e da "La Niña"

Variabilidade pluvial no município de Seara: influência do "El Niño" e da "La Niña"

O fenômeno “El Niño” é caracterizado pelo aquecimento anormal das águas do oceano pacífico, combinado com alterações nos campos de pressão na direção Leste-Oeste. Essas variações nos campos de pressão é denominada Oscilação Sul (OS) e influenciam diretamente na circulação geral da atmosfera (CGA), causando alterações climáticas por diversos locais do planeta. O fenômeno apresenta duas fases, uma quente, denominada “El Niño” e uma fria, denominada “La Niña”, que ocorrem com uma frequência variável de 3 a 7 anos e sua duração fica de 6 a 18 meses. As anomalias na temperatura do oceano variam de 1 °C a 6°C acima da média térmica, que é 23°C. (MENDONÇA; DANNI-OLIVEIRA, 2007, OLIVEIRA, 1999, MOLION, ANDRADE, 2003).
Mostrar mais

50 Ler mais

Variação de graus-dias em Piracicaba (SP), em anos de El Niño e La Niña.

Variação de graus-dias em Piracicaba (SP), em anos de El Niño e La Niña.

Considerando o número de eventos El Niño e La Niña, no período analisado (1950 a 2001), temos 15 e 10 eventos respectivamente. Alguns eventos, se prolongaram por mais de um ano, podendo chegar até três anos consecutivos; assim, para a análise realizada (Tabela 3) considerou-se o número de anos em que houve a ocorrência do fenômeno em determinado mês. Em anos com ocorrência de La Niña, observou- se maior número de eventos com influência negativa, corroborando com dados de variação de graus-dia médios acumulados, com exceção de alguns meses. Em setembro, por exemplo, observou-se durante a ocorrência de La Niña, em 65% dos casos, um aumento nos graus-dia médios mensais, indicando aumento de temperatura nesse período; no entanto, nesse mês
Mostrar mais

6 Ler mais

El Niño, La Niña, and the global sea level budget

El Niño, La Niña, and the global sea level budget

Previous studies suggest that both the global ocean and climate system lose heat during El Niño events (e.g., Roem- mich and Gilson, 2011; Loeb et al., 2012; Trenberth et al., 2014). This would appear to conflict with our finding that the ocean is warmer during El Niños. However, the discrep- ancy is only apparent, since we consider ocean heat content and those past studies focus on the ocean heat content ten- dency (i.e., its rate of change). Moreover, scrutinizing visual examination of the earlier results (e.g., Fig. 8 in Trenberth et al., 2014) suggests that there is a phase lag between ENSO and the heat content tendency, such that warming precedes El Niño peaks and cooling follows peaks. This would be fully consistent with our findings, and those of von Schuckmann et al. (2014), who show a negative global ocean heat con- tent anomaly during the 2010–2011 La Niña. Future stud- ies should investigate in closer detail the coherence between variations in ocean heat content and ENSO.
Mostrar mais

13 Ler mais

A descarga da Sardinha-verdadeira (sardinella brasiliensis) no sul e sudeste do Brasil e suas relações com a temperatura superficial do mar e eventos de El Niño e La Niña.

A descarga da Sardinha-verdadeira (sardinella brasiliensis) no sul e sudeste do Brasil e suas relações com a temperatura superficial do mar e eventos de El Niño e La Niña.

Em episódios de La Niña, observa-se que nos episódios que antecederam a descarga máxima da sardinha-verdadeira, os valores se mantiveram em elevação. Após isso, somente nos episódios dos anos de 1989, 1996, no final do período de 1998-2001 e em 2008 as descargas indicaram um aumento. Nos outros episódios de La Niña foram observadas quedas representativas nesses valores, como se observa no final do episódio de 1970-1973 e 1998- 2000. Após os episódios de La Niña, diferente do que acontece após eventos de El Niño, é observado um aumento na descarga da sardinha-verdadeira, principalmente após os episódios de La Niña nos anos de 1985, 1996 e 2008, com respectivos aumentos nas descargas de sardinha-verdadeira nos anos seguintes (1986, 1997 e 2009). Apesar de uma série “curta” de dados, sugere-se a possibilidade da presença de oscilações de ordem decadal nas variações temporais de descarga de sardinha-verdadeira, inclusive demonstrado pelo recorde histórico de captura de sardinha-verdadeira no ano de 1973 (desde o início dos registros em 1964), apesar do período ter passado por condições de El Nino. Ou seja, esse ciclo decadal de descarga da sardinha-verdadeira estaria no início do quarto ciclo desde o início dos registros, com evidências que mostram o declínio da descarga da espécie. Ciclos similares são discutidos nas séries temporais de ATSM.
Mostrar mais

78 Ler mais

El Niño, La Niña e a erosividade das chuvas no estado do Rio Grande do Sul

El Niño, La Niña e a erosividade das chuvas no estado do Rio Grande do Sul

A erosão acelerada é a principal causa do declínio da sustentabilidade dos solos agricultáveis. Para que seja mantida a capacidade produtiva dos solos em níveis satisfatórios, é necessário o conhecimento dos fatores responsáveis pela erosão e como condicionam o processo. Em anos de El Niño ou La Niña, são observados desvios nos índices pluviométricos do Rio Grande do Sul, os quais podem causar igual variação nos índices de erosividade. Os objetivos deste estudo foram os de determinar os índices de erosividade das chuvas e traçar as linhas isoerodentes do Estado do Rio Grande do Sul e avaliar a influência do fenômeno ENOS (El Niño – Oscilação Sul) no comportamento erosivo das chuvas. O Estado foi dividido em doze regiões homogêneas de acordo com o Macrozoneamento Agroecológico e Econômico do Rio Grande do Sul. Foram utilizados os registros pluviográficos disponíveis nos municípios de Porto Alegre, Santa Maria, Torres, Rio Grande, Vacaria, Caxias do Sul, Júlio de Castilhos, Santa Rosa, Ijuí, São Borja, Uruguaiana, Bagé, Encruzilhada do Sul e Pelotas e registros pluviométricos diários de noventa e um municípios. Foram utilizados os índices P>10mm e Coeficiente de Fournier modificado por Lago (2000) para a determinação das equações a serem usadas para o cálculo dos índices de erosividade dos municípios do entorno dos pólos regionais. Com base nos índices de erosividade obtidos foram traçadas as linhas isoerodentes mensais e anuais da área objeto deste trabalho. Foi concluído que os índices de erosividade aumentam do Litoral para o Alto Vale do Uruguai devido às variações observadas na precipitação erosiva e na intensidade das chuvas, que, neste estudo, apresentaram o maior potencial erosivo no período de Verão e o menor no de Inverno. Os índices de erosividade sofreram desvios durante as ocorrências do ENOS. Conclui-se que o evento El Niño proporcionou importantes desvios positivos nos índices médios mensais de erosividade, enquanto que o evento La Niña provocou, também em termos médios, desvios negativos nos valores de erosividade. Os resultados ressaltam a importância do manejo conservacionista adequado, notadamente nas ocorrências do El Niño.
Mostrar mais

140 Ler mais

Show all 10000 documents...