Energia elétrica - suspensão

Top PDF Energia elétrica - suspensão:

A legalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica diante da inadimplência do usuário.

A legalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica diante da inadimplência do usuário.

1. Código de Defesa do Consumidor. 2. Serviços públicos. 3. Energia elétrica - suspensão. 4. Serviços essenciais. 5. Administração Pública. 6. Inadimplência do usuário – serviço de energia elétrica I. Vieira, Maria Marques Moreira. II. Título.

52 Ler mais

Suspensão do Fornecimento de Energia Elétrica por Inadimplência: Aspectos Legais

Suspensão do Fornecimento de Energia Elétrica por Inadimplência: Aspectos Legais

O tema abordado neste estudo foi a Legalidade da Suspensão do Fornecimento de Energia Elétrica por Inadimplência e, teve como objetivo analisar os posicionamentos contraditórios acerca da possibilidade da suspensão do serviço de energia elétrica na hipótese de inadimplência do consumidor. Para alcançar o objetivo desta pesquisa foi desenvolvido uma revisão bibliográfica do tema em questão, além de um estudo interpretativo da legislação específica. Este trabalho está ancorado na Constituição Federal de 1988, que consagra o serviço de distribuição de energia elétrica como serviço público e estabelece regras para sua exploração; na Lei Federal nº 8.987/95, que dispõe sobre o regime de concessão e permissão; na Lei nº 9.427/96, que instituiu a ANEEL e disciplinou o regime das concessões de serviços públicos de energia elétrica; na Resolução nº 456/00 da ANEEL, que dispõe sobre as condições gerais de fornecimento de energia elétrica; e na Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, denominada de Código de Defesa do Consumidor. Conclui-se, pois, a partir das análises alcançadas por meio do estudo de leis, decretos, decisões jurisprudenciais, resoluções e outras disposições regulamentares, que o usuário inadimplente está sujeito à suspensão do fornecimento de energia elétrica, diante da inexistência de direito protetor da inadimplência e que obrigue a concessionária a continuar fornecendo o serviço sem a devida contraprestação do usuário.
Mostrar mais

51 Ler mais

Suspensão da prestação do serviço público de fornecimento de energia elétrica por   Claudia Cecilia Camacho Rojas

Suspensão da prestação do serviço público de fornecimento de energia elétrica por Claudia Cecilia Camacho Rojas

O fornecimento de energia elétrica é um serviço público, considerado essencial e cuja possibilidade de suspensão por inadimplemento do usuário enseja entendimentos díspares. A Lei 8.078/90 prevê que os serviços essenciais devem ser prestados de forma contínua, enquanto que a Lei 8.987/95, ao dispor acerca das condições da prestação dos serviços públicos, prevê a possibilidade de suspensão atendidas determinadas condições. Objetivando identificar os elementos determinantes que embasam os entendimentos favoráveis e contrários, procedeu-se à pesquisa doutrinária, legal e jurisprudencial acerca da matéria e, através do estudo analítico dos fundamentos encontrados, pôde-se concluir que a suspensão da prestação do serviço por inadimplemento, desde que observadas determinadas condições, encontra amparo legal e objetiva atender ao interesse coletivo e não apenas do prestador do próprio serviço, entendimento este prevalente na jurisprudência mais recente do Superior Tribunal de Justiça.
Mostrar mais

23 Ler mais

DÁLETE AINE NOVAES SANTOS, Análise e dimensionamento estrutural de uma torre autoportante de suspensão de linha de transmissão de energia elétrica

DÁLETE AINE NOVAES SANTOS, Análise e dimensionamento estrutural de uma torre autoportante de suspensão de linha de transmissão de energia elétrica

No Brasil, existe uma agência responsável por regulamentar e fiscalizar todo o sistema de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Além disso, há uma empresa responsável pelas pesquisas e pelo planejamento da expansão do sistema elétrico brasileiro em um horizonte de 25 a 30 anos, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). E, por fim, há uma empresa que controla e supervisiona todo o Sistema Interligado Nacional (SIN) de modo a monitorar e coordenar permanentemente as condições de segurança e suprimento de carga do Brasil, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).
Mostrar mais

61 Ler mais

DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE E A SUSPENSÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS ESSENCIAS DE AGUA POTÁVEL E ENERGIA ELÉTRICA

DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE E A SUSPENSÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS ESSENCIAS DE AGUA POTÁVEL E ENERGIA ELÉTRICA

Os serviços de abastecimento de água potável e fornecimento de energia elétrica estão juridicamente elencados entre aqueles que configuram como serviços públicos essenciais, com repercussões no alcance de outros direitos fundamentais. Por serviço público pode-se entender toda atividade material que a lei atribui ao Estado para que exerça de forma direta ou por meio de seus delegados, com o objetivo de satisfazer concretamente às necessidades coletivas, sob regime jurídico total ou parcialmente público (DI PIETRO, 2006). Mas a doutrina de Celso Antônio Bandeira de Mello e Adriana Costa Ricardo Schier, respectivamente, vai além e os identificam como:
Mostrar mais

10 Ler mais

Legalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica por inadimplência do usuário.

Legalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica por inadimplência do usuário.

Quando o ilustre Jurista acima citado cita o confronto destas duas normas, eie esta se referindo a Lei de Concessoes e o Codigo de Defesa do Consumidor, levando-se em conta o principio[r]

44 Ler mais

Excepcionalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica face ao princípio da dignidade da pessoa humana.

Excepcionalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica face ao princípio da dignidade da pessoa humana.

de utilidades ou comodidades materials (como agua. luz, gas, telefone. transporte coletivo etc.) que o Estado assume como.. proprias por serem reputadas imprescindiveis. necessarias ou [r]

57 Ler mais

A ilegalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica diante do inadimplemento do usuário.

A ilegalidade da suspensão do fornecimento de energia elétrica diante do inadimplemento do usuário.

no trato das questSes juridicas no pais, que vem decidindo que "e Ifcito a concessionaria interromper o fornecimento de energia eletrica, se, apos aviso previo, o consumidor de ene[r]

50 Ler mais

RELATÓRIO DE ENERGIA ELÉTRICA 2018

RELATÓRIO DE ENERGIA ELÉTRICA 2018

A Universidade Federal de Santa Catarina concluiu 2018 com 83 unidades consumidoras (UCs) de energia elétrica, que são atendidas pela concessionária CELESC (Centrais Elétricas de Santa Catarina), pelo mercado cativo. Tais unidades estão dispostas ao longo de Santa Catarina (nas cidades de Araranguá, Blumenau, Curitibanos, Joinville, Florianópolis e Balneário Barra do Sul). Para fins de comparação com os outros Campi, a unidade consumidora localizada em Balneário Barra do Sul (Fazenda Yakult, UC 26786827) foi incorporada à Joinville.

171 Ler mais

Planejamento de sistemas de energia elétrica

Planejamento de sistemas de energia elétrica

Na verdade, na operação energética de um sistema hidrotérmico existe uma relação entre a decisão tomada em um estágio qualquer e sua conseqüência futura. Se no presente for gasto água em excesso e se não chover o suficiente para repor a água dos reservatórios, no futuro o custo de operação do sistema pode vir a ser altíssimo, pois o atendimento a carga terá de ser feito através do uso de geração térmica cara, ou porque pode até ser necessário realizar um racionamento de energia. Por outro lado, utilizando geração térmica em excesso no presente de modo a economizar a água dos reservatórios, se um período de muita chuva vier a ocorrer, pode ser necessário verter água dos reservatórios no futuro, resultando em um desperdício de energia. A figura 2.7 apresenta as conseqüências do processo de decisão de operação de um sistema hidrotérmico, ilustrando o acoplamento temporal entre as decisões.
Mostrar mais

131 Ler mais

Tarifas de energia elétrica no Brasil.

Tarifas de energia elétrica no Brasil.

A construção das tarifas de energia elétrica é bastante complexa, na medida em que a receita requerida de uma concessionária distribuidora de energia elétrica, para realizar os investimentos necessários, não só para a continuidade dos serviços existentes, mas também para a expansão do seu sistema de distribuição para agregar os novos consumidores entrantes, bem como para a operação e manutenção, precisa ser rateada entre diversos níveis de tensão, subgrupos e postos tarifários, procurando refletir da melhor maneira possível os custos que os mesmos imputam ao sistema como um todo, de acordo com a estrutura tarifária vigente.
Mostrar mais

103 Ler mais

BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA

BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA

 Definição de critérios econômicos para uma valoração adequada dessa forma de energia (níveis de preços, metodologia única, justa e transparente para leilões, sepa[r]

44 Ler mais

CEA726 - Distribuição de Energia Elétrica

CEA726 - Distribuição de Energia Elétrica

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP.. Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas Campus João Monlevade8[r]

7 Ler mais

Microrredes em mercados de energia elétrica

Microrredes em mercados de energia elétrica

Em face da redução nos custos de instalação de geradores distribuídos, bem como a difusão de sistemas de automação inteligentes para controle de demanda, a agregação destes mú[r]

199 Ler mais

Comercialização de energia elétrica no Brasil

Comercialização de energia elétrica no Brasil

Pode-se dividir o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro em cinco intervalos de tempo. O primeiro deles inicia-se a partir da proclamação da república em 1889 e segue até a década de 1930. Nesse período, também conhecido como República Velha, a nossa economia se baseava na produção e na exportação de produtos primários entre os quais: o café, a borracha, o açúcar e o algodão. E, como o crescimento das indústrias e o processo de modernização dos principais centros urbanos do país era relativamente pequeno naquela época, não houve grandes preocupações no que diz respeito à produção de energia, pois a demanda era singela sendo atendida pela principal fonte energética do período: o carvão vegetal.
Mostrar mais

75 Ler mais

Quanto você gasta com. energia elétrica?

Quanto você gasta com. energia elétrica?

Para quem está renovando a casa, a dica é prestar atenção na hora da com- pra. A etiqueta do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) – que é obri- gatório para fogões e fornos a gás; lavadoras de roupas; refrigeradores e congeladores; e fornos de micro-ondas – é um bom indicativo de eficiência energética; produtos que a apresentam foram testados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e classificados de “A” a “E”: os que recebem a primeira letra do alfabeto economizam mais energia, e os que recebem a letra “E” conso- mem mais. Os aparelhos “nota A” são marcados também com o selo Procel. Segundo Marcos Borges, coordenador
Mostrar mais

5 Ler mais

A demanda por energia elétrica no Brasil.

A demanda por energia elétrica no Brasil.

O presente trabalho, de natureza emp´ırica, procurou contribuir para estima¸c˜ oes de algumas elasticidades, dentre elas, as elasticidades-renda e pre¸co da demanda por energia el´etrica no Brasil, nas trˆes classes: residencial, comercial e industrial. De forma geral, os dois estudos anteriormente realizados para este pa´ıs (Modiano (1984) e Andrade e Lob˜ ao (1997)) obtiveram resultados um pouco distintos para as elasticidades-pre¸co na classe residencial. O presente trabalho ob- teve um valor intermedi´ario aos dois, −0, 085, sendo mais pr´oximo ao de Andrade e Lob˜ ao. J´a para as demais classes de consumo, apenas Modiano realizou estima¸c˜ oes e seus resultados, para as elasticidades-pre¸co, apresentaram valores bem pr´oximos aos deste, que foram: −0, 174 para o comercial e −0, 545 para o industrial.
Mostrar mais

32 Ler mais

O MERCADO DE ENERGIA ... Expansão e racionalização do consumo de energia elétrica

O MERCADO DE ENERGIA ... Expansão e racionalização do consumo de energia elétrica

Por outro lado, como não se prevê redução de custos de suprimento de energia elétrica e, portanto, dos preços aos quais é ofertada, o fator realmente importante para a expansão da deman­ da de energia elétrica é a evolução da natureza e do porte do mercado, tra­ duzidos pela elasticidade-renda e pelo crescimento do PIB. Para ilustrar essa colocação, observa-se que, para um cres­ cimento do PIB a 6%a.a. e elasticidades de 1,67 ou 1,33, que conduzem a cres­ cimentos da demanda de 10% ou 8% a.a., os requisitos globais ao final de vin­ te anos variam de 44%. Dado o custo e outras limitações para expandir a o fe r­ ta de energia elétrica, muitas economias procuram "desvincular” seu crescimento econômico da demanda de energia, o que é parcialmente factível, a nível de algumas regiões, na medida em que pos­ sam retendenciar seu perfil produtivo.
Mostrar mais

7 Ler mais

Show all 9638 documents...