Engenharia de transportes

Top PDF Engenharia de transportes:

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES JAMILLE ALBUQUERQUE PEREIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES JAMILLE ALBUQUERQUE PEREIRA

De acordo com a Confederação Nacional do Transporte (CNT, 2012), o setor de transportes é um dos principais fatores de produção na economia e agente indutor de riqueza e desenvolvimento. No Brasil, sobressaem-se os modos rodoviários, hidroviários e ferroviários no que se refere ao transporte de pessoas e cargas. O sistema de ferrovias, contudo, é predominantemente utilizado para o transporte de cargas, em especial àquelas de baixo valor agregado e grande volume. Isso se deve à grande capacidade de carregamento, possibilidade de percorrer grandes distâncias e menor ocorrência de acidentes e roubos no modo ferroviário quando comparado ao rodoviário.
Mostrar mais

44 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES HÉLIO HENRIQUE HOLANDA DE SOUZA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES HÉLIO HENRIQUE HOLANDA DE SOUZA

A compreensão da problemática que envolve as relações entre os sistemas de transportes, do uso do solo e de atividades é essencial na construção de soluções adequadas aos problemas de mobilidade e acessibilidade urbanas. O esforço de caracterização e diagnóstico desses problemas deve ser parte relevante do processo de planejamento dos transportes com foco na acessibilidade, requerendo uma melhor reflexão sobre as medidas que representam o afastamento espacial entre as atividades e as pessoas que querem acessá-las. Assim, medidas de acessibilidade às atividades urbanas ganham importância e devem ser melhor investigadas. Surgem, portanto, questões de pesquisa que envolvem o papel do Valor do Tempo e de sua modelagem no processo de planejamento, assim como a adequabilidade de indicadores baseados nesta modelagem para caracterizar problemas de acessibilidade na perspectiva dos usuários. A partir da análise e discussão dessas questões, foi desenvolvida uma proposta metodológica de caracterização da problemática da acessibilidade urbana, baseada em indicadores do tipo logsum que incorporam a percepção dos usuários com relação às ineficiências da oferta do sistema de transportes, considerando uma tipologia de problemas de desigualdades socioespaciais na acessibilidade. A aplicabilidade do método proposto foi verificada com dados dos sistemas de transporte público da Região Metropolitana de Fortaleza, possibilitando caracterizar espacialmente as diferenças de acessibilidade entre zonas e grupos sociais distintos, além de benefícios com a inserção de novos modos de transportes. Como principal contribuição metodológica desta tese, destaca-se o uso da modelagem comportamental no esforço analítico de melhor compreensão da problemática da acessibilidade sob o princípio da equidade.
Mostrar mais

204 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

O presente trabalho foi baseado em três pilares principais: A Engenharia de avaliações, o Mercado Imobiliário e a Estatística. A Engenharia de Avaliações é a área da engenharia responsável por estimar o valor de um bem. Sua abrangência de objetos de estudo a torna uma ciência ampla e com diversos campos de atuação no mercado. O foco da análise do trabalho é avaliação de um imóvel urbano, portanto sendo necessário definir o Mercado Imobiliário, setor importante para a economia do país por gerar empregos e rendas, mobilizando pessoas e vultosos recursos financeiros nos mais diversos setores da sociedade. Este tipo de mercado está devidamente associado e integrado ao desenvolvimento do espaço urbano das cidades e da qualidade de vida das populações. Praticamente em todas as cidades este mercado apresenta uma forma dinâmica e inter-relacionada com o crescimento da economia local. É devido a complexidade do mercado imobiliário que foi desenvolvido métodos avançados da análise do valor de um bem através da inferência estatística. O objetivo do trabalho é aferir os preços médios de valor venal e locatício praticados no mercado imobiliário dos Bairros Aldeota, Meireles e Papicu em Fortaleza, possibilitando o cálculo da taxa de rendimento dos imóveis dessa região. Para isso foi coletado 274 (duzentos e setenta e quatro) elementos amostrais, que foram devidamente tratados cientificamente desenvolvendo 6 (seis) modelos estatísticos no qual foi avaliado 54 (cinquenta e quatro) imóveis fictícios quanto a valor venal e locatício, obtendo, portanto, as taxas de rendimento dos imóveis em avaliação. As avaliações foram realizadas com base nas recomendações definidas pela norma NBR 14653 da ABNT, norma que rege a Engenharia de Avaliação no Brasil. O método utilizado nas avaliações foi o Método Comparativo Direto de Dados de Mercado de Regressão Linear Múltipla.
Mostrar mais

92 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

Os efeitos indesejáveis das atuais condições de operação do trafégo e a necessidade de planejamento das grandes cidades com a limitação dos recursos envolvidos tornam importante a procura por meios para se aperfeiçoar a utilização dos elementos disponíveis. A Implantação de medidas que beneficie a qualidade de operação do sistema de transporte e contemplem o maior número de usuários torna importante o beneficiamento do transporte coletivo como modo principal. A existência de meios para maior avaliação, embora com maior complexidade envolvida torna-se um relevante ferramental para o engenheiro de transportes. Os tradicionais manuais trazem uma série de conceitos e metodologias que pouco ajudam a observar diferentes aspectos a respeito das características de alguns impactos referentes a essas medidas. A Evolução computacional, a existência de modelos microscópicos teóricos e a disponibilização de pacotes de microssimuladores capazes de representar várias das variáveis envolvidas em alto grau de detalhamento, além da grande quantidade de replicações e grande quantidade de cenários possíveis, torna o uso da microssimulação como um interessante instrumento de avaliação com maior nível de compreensão dos efeitos sobre essas medidas. Neste trabalho foi conduzida uma avaliação da resposta de possíveis cenários com faixas exclusivas submetidos a variações de demandas combinadas utilizando-se o microssimulador VISSIM. Coletaram-se dados por meio da literatura e em campo para a representação do trecho da Avenida Dom Luís, considerando-se algumas premissas como condições de contorno. As medidas de desempenho serviram para estabelecer um padrão de comportamento e tentar explicar os impactos que podem ser característicos dos diferentes cenários. No caso para a faixa preferencial se observou uma maior diferença na velocidade dos ônibus em relação aos carros e constatou-se uma ligeira redução de volume com um padrão de filas mais elevado em relação ao cenário com faixa BRS, o que pode ser associado a uma dificuldade dada de conversão à direita e refletir na capacidade de escoamento da via. O BRS pode ser associado a uma maneira de se aumentar a quantidade de ônibus atendidos sem aumentar o tamanho de baías, desconcentrando o número de paradas, reduzindo, assim, o tempo em espera por atendimento; a fila dos ônibus e a recorrência na necessidade por mudança de faixas para ultrapassagem atrelada.
Mostrar mais

77 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

transportes. Em um nível hierárquico mais baixo e no curto prazo, módulos scheduling (APO- CTM® integrado com Bronner®) geram, a partir de um plano mestre, um programa detalhado de produção com seqüências e ordens de produção fixadas. O planejamento de transportes de médio prazo é feito por módulos de distribution planning (APO-TPVS®) enquanto que no longo prazo essa informação é detalhada por módulos transportation scheduling. Módulos de procurement e order fulfillment (APO-GATP®) focam no relacionamento entre empresa e fornecedores, permitido que o processo de compras seja feito de forma eficiente, ou seja, sem riscos de grandes variações.
Mostrar mais

27 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES PHELIPE DE FIGUEREDO BEDA RABAY

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES PHELIPE DE FIGUEREDO BEDA RABAY

O STPP promove o uso racional do espaço urbano e dos recursos naturais, pois demanda de 6 a 15 vezes menos espaço por passageiro transportado do que o transporte motorizado individual (CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRANSPORTES, 2002). Além disso, ele democratiza o acesso à cidade, oferecendo um meio de transporte de longa distância, a um custo acessível à maior parte da população, principalmente aquela que não tem condições de custear transporte individual. A maioria dos usuários do STPP depende exclusivamente desse sistema para realizar as suas viagens, tornando-o um serviço essencial e influenciando a qualidade de vida dessas pessoas.
Mostrar mais

63 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

Entretanto, grandes investimentos no setor ferroviário do Brasil ocorreram até 1957, quando então criada a Rede Ferroviária Federal – RFFSA. Porém, diante da escassez de recursos para continuar financiando os altos investimentos no setor de transportes, inclusive para o aumento na oferta e níveis de serviço, na década de 90 o Governo Federal viu sua malha antes de 38 mil quilômetros ser reduzida para 29 mil quilômetros, colocando assim em prática ações voltadas para a privatização, concessão e delegação de serviços públicos de transporte a estados, municípios e principalmente à iniciativa privada (Pesquisa CNT de Ferrovias, 2009).
Mostrar mais

45 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES JULIANA BRITO BARBOSA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES JULIANA BRITO BARBOSA

Vasconcellos (2000) afirma que as políticas de transporte utilizam instrumentos técnicos para negociar politicamente a distribuição da acessibilidade entre classes e grupos sociais, e isso torna o processo de planejamento parcial, pois sempre existirão uns usuários beneficiados e outros prejudicados. O autor também destaca que, nos países em desenvolvimento, como o Brasil, o padrão de distribuição da acessibilidade favorece majoritariamente as necessidades da classe média, o que torna a análise social dos transportes indispensável ao processo de planejamento. A problemática da iniquidade da distribuição da acessibilidade do transporte público se configura como um fenômeno complexo, que envolve fatores urbanos e dos transportes. Portanto, compreender e avaliar esta problemática exige uma sistematização teórico-conceitual, como a realizada nos capítulos anteriores, e metodológica, a ser apresentada neste capítulo. A proposta desta pesquisa é avaliar o impacto de uma infraestrutura de transporte público no acesso equitativo da população, em um estudo de caso, através da comparação dos cenários anterior e posterior à sua implantação. Este capítulo tem início com a apresentação da metodologia da pesquisa, que é constituída de três etapas: identificação da problemática (realizada nos Capítulos 1, 2 e 3), caracterização da problemática (realizada nos Capítulos 4 e 5) e diagnóstico (realizada nos Capítulos 5 e 6).
Mostrar mais

123 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLEATRANS - NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLEATRANS - NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

Ainda pôde-se verificar que apesar de o operador logístico atender ás exigências impostas em contrato para a prestação do serviço, como aspectos quantitativos e q[r]

55 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES LARISSA ALMEIDA MATIAS DE LIMA BATISTA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES LARISSA ALMEIDA MATIAS DE LIMA BATISTA

Do ponto de vista da oferta, uma ampla gama de veículos está envolvida em atividades comerciais, uma vez que quase todos os veículos do modo rodoviário podem ser utilizados para propósitos comerciais em áreas urbanas. Esses veículos variam em tamanho, capacidade, tipo de combustível, desempenho, ruído e níveis de emissões gerados. Estas variações conduzem a diferentes características operacionais e questões técnicas, além da forma de personalizar políticas de gerenciamento que consideram as diversas necessidades desses modos (WANG e HU, 2012). Entretanto, devido à dificuldade de obtenção de dados, muitos dos esforços de pesquisas se restringem a modos limitados de transportes (e.g., apenas caminhões) ou propósitos limitados (e.g., apenas uma entrega por viagem ou um tipo de carga). Com isso, surge a primeira questão de pesquisa: Como ocorre a escolha do veículo comercial para o transporte urbano de mercadorias?
Mostrar mais

145 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

Pode-se dividir esta seção entre uma primeira etapa, que compreende a apresentação dos materiais (agregados e ligante asfáltico) e dos ensaios laboratoriais realizados (que [r]

95 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

A análise do comportamento do tráfego em áreas urbanas frente a simulações genéricas de interrupção de tráfego em alguns arcos da forma como foi realizada neste [r]

55 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

Este trabalho apresenta um estudo sobre a viabilidade ao se utilizar a terceirização e a frota própria. O estudo está focado nos custos fixos e variáveis de uma empresa transportadora de cargas e os gastos com os agregados. Sendo o transporte rodoviário no Brasil o modal de transporte mais utilizado, a concorrência do setor tem se mostrado cada vez mais competitiva e as empresas só irão sobreviver se conseguirem adequar a qualidade dos serviços prestados com baixo custo. Isso mostra a importância de conhecer detalhadamente a contabilidade de custos para que a empresa possa criar estratégias que permitam competir no mercado de transportes de carga. Outro assunto abordado na pesquisa são as vantagens e desvantagens da terceirização. Foi feito um estudo de caso em uma empresa de transporte, com a coleta de informações sobre os custos fixos e variáveis de determinados modelos de veículos, tendo sido encontrados resultados diferentes, não determinando uma opção única, podendo variar de acordo com cada modelo de veículo.
Mostrar mais

40 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

No caso do extravio de bagagens no transporte aéreo, o consumidor que conforme o artigo 234 do Código Nacional da Aviação recebe uma nota com a indicação do lugar e data de [r]

56 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA ESTRATÉGICA E SISTEMAS DE TRANSPORTE

Por outro lado, destaca-se outra variável incorporada ao processo de definição de fornecimento. Essa variável é definida pelas vantagens no processo de aquisição dos serviços de transporte – vantagens essas resultantes do jogo de benefícios ao cliente provocado pela competição entre fornecedores. Quanto menor o número de fornecedores, mais reduzida a gama de benefícios, já que o ambiente da negociação se caracteriza pelo grau de exclusividade no fornecimento. A questão prioritária então passa a ser a definição do número ideal de fornecedores, a qual pode ser facilitada pelo poder da informação. A localização do ponto (número) ideal vai variar de acordo com a agilidade e a eficiência que o cliente tem em analisar os dados sobre a demanda dos seus produtos, fazendo com que a informação, traduzida em necessidades de transportes, flua no sentido inverso na cadeia de valor. Portanto, para Resende (2003), a chave para a otimização no número de fornecedores está no controle dos canais de distribuição, refletido em coeficientes maiores de previsão de demanda.
Mostrar mais

44 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES ALESSANDRO MACÊDO DE ARAÚJO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES ALESSANDRO MACÊDO DE ARAÚJO

Dessa forma, é possível observar que o método convencional pode gerar resultados menos precisos dos tempos de espera, o que se reflete na estimativa da brecha c[r]

106 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA E SISTEMAS DE TRANSPORTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GEOTECNIA NUCLETRANS – NÚCLEO DE TRANSPORTES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA E SISTEMAS DE TRANSPORTES

Esse trabalho marca a conclusão de mais uma etapa da minha vida acadêmica e profissional na Engenharia Civil. Nesse momento tão importante, quero agradecer a Deus por me dar força para lutar e não permitir que minha fé se abalasse. Agradeço a minha mãe, a Bruna, a dindinha e a minha namorada Jéssica pelo apoio e porque estiveram sempre ao meu lado e aos meus companheiros de curso Fernando, Emily e Juliana que sempre me incentivaram para seguir em frente.

87 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES MATHEUS CAVALCANTE ALBINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES MATHEUS CAVALCANTE ALBINO

Fornecendo uma distribuição de probabilidade, o programa usa essa distribuição para o tempo parado dos veículos de uma determinada linha. Vale lembrar que isso é feito pel[r]

53 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

Com o passar dos tempos, essa ciência da Engenharia de Avaliações ganhou força. Segundo Moreira (1997), este momento seria o ano de 1890, quando diversos profissionais começaram a avaliar bens imóveis. Ainda segundo este autor, somente com a expansão industrial esta arte passou a ser voltada como competência de engenheiros, gradativamente até ganhar grande expressão, no Brasil, com a conclusão da revisão da NBR 5676/1989 (Avaliação de Imóveis Urbanos) onde ocorrera a manutenção do método da homogeneização de dados que fora classificado como nível de rigor normal, a reformulação de alguns conceitos importantes e a inserção do conceito de Inferência Estatística, que possibilitou os trabalhos desta ciência ter uma maior precisão e uniformização, criando os conceitos de nível rigoroso e nível especial.
Mostrar mais

63 Ler mais

Show all 10000 documents...