Escola pública : Rio Grande do Sul

Top PDF Escola pública : Rio Grande do Sul:

Gestão democrática na escola pública da rede estadual do Rio Grande do Sul: um estudo na Escola Estadual de Ensino Fundamental Pinto da Rocha

Gestão democrática na escola pública da rede estadual do Rio Grande do Sul: um estudo na Escola Estadual de Ensino Fundamental Pinto da Rocha

A democracia e a autonomia da gestão escolar são um processo de conquista da sociedade que se organiza e se insere como sujeito da história, trazendo a participação de pais e alunos para a formulação e gestão, pedagógica e financeira da escola pública. Este trabalho tem por objetivo evidenciar as práticas de gestão democrática nas escolas públicas, quanto aos procedimentos e rotinas a serem adotados na operacionalização da gestão financeira, promovidas de acordo com a legislação, bem como a criação e atuação dos Conselhos Escolares e o desenvolvimento do controle interno no processo de gestão dos recursos financeiros nas escolas estaduais do Rio Grande do Sul. Para tanto, o estudo foi desenvolvido na Escola Estadual de Ensino Fundamental Pinto da Rocha em Sant’Ana do Livramento. Utilizou-se para a realização deste trabalho, a pesquisa bibliográfica com destaque para a análise de documentos, bem como a observação das rotinas diárias da escola em evidência e, ainda, a técnica da pesquisa-ação. No contexto da Gestão Democrática do Ensino Público, são analisadas na gestão financeira do estabelecimento de ensino as questões relativas à distribuição de recursos para a escola pública estadual do Rio Grande do Sul no âmbito do ensino fundamental, da participação efetiva da comunidade escolar na aplicação desses recursos, através do Conselho Escolar e dos procedimentos e rotinas adotadas na operacionalização dos mesmos. A promoção da transparência dos mecanismos administrativos, financeiros e do uso dos recursos destinados pelos governos estadual e federal. Também elaboração do Processo de Prestação de Contas, executando todos os procedimentos e rotinas previstos na Contabilidade Pública e na legislação específica.
Mostrar mais

71 Ler mais

Os vínculos organizacionais dos professores de uma escola pública de ensino médio no interior do Rio Grande do Sul

Os vínculos organizacionais dos professores de uma escola pública de ensino médio no interior do Rio Grande do Sul

A educação sempre foi vista como a responsável pela formação dos cidadãos de um país ou estado. Essa educação pode ser interpretada como aquela passada de gerações em gerações ou a institucionalizada, transmitida pelas instituições educacionais. O que chama atenção é que muitas pessoas não percebem o que está por trás dos conteúdos e provas aplicadas diariamente em várias escolas. O estudo teve por finalidade investigar os vínculos organizacionais presentes nas escolas públicas do estado do Rio Grande do Sul. Para tanto, é interessante verificar o nível de vínculo organizacional presente entre os professores de uma escola pública de ensino médio. E para que tal objetivo fosse atingido, optou-se pela realização de um estudo de caso com um grupo de professores que viessem a promover a reflexão e percepção do vínculo predominante na escola. Doris Bolson, Pierre Wiel e Gean Tomazzoni são alguns dos autores que balizaram a pesquisa para que se percebesse a essência de cada vínculo e a relação deles frente à Gestão Pública. Portanto, o professor deve ser mais do que um membro da equipe, ele deve sentir-se parte do todo, somente assim conseguirá desenvolver o papel de incentivador e recriador de novos conhecimentos e responsável para garantir a qualidade de ensino.
Mostrar mais

22 Ler mais

Qualidade de vida dos professores da área de ciências em escola pública no Rio Grande do Sul.

Qualidade de vida dos professores da área de ciências em escola pública no Rio Grande do Sul.

Resumo A investigação da qualidade de vida dos professores de ciências e a busca por melhorias que promovam um melhor desempenho desses profissio- nais no cotidiano das escolas podem ser uma forma de reduzir as desigualdades na educação no Brasil e favorecer o crescimento dos professores em nível educacional e social. Este estudo teve o objetivo de analisar indicadores físicos e mentais de qualidade de vida dos professores de ciências de uma escola pública localizada no interior do Rio Grande do Sul. Foram avaliadas informações acerca das característi- cas demográficas, econômicas, ocupacionais, ativida- des domésticas, esforços físicos, saúde física, saúde mental e os diagnósticos médicos mais referidos pelos professores desde o início do trabalho como docente. Como resultados, encontraram-se diversas queixas em relação à saúde e à qualidade de vida dos professores estudados, como nervosismo, rouquidão, dor nas cos- tas, braços e pernas, além de formigamento e inchaço nas pernas. Conclui-se que o conhecimento dessas evi- dências pode contribuir para a construção de medidas para a reorganização da sistemática de trabalho e in- fluenciar diretamente na qualidade de vida dos pro- fessores, gerando melhor desempenho na atividade de educar.
Mostrar mais

21 Ler mais

A QUALIDADE DE VIDA DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS E A RELAÇÃO DAS SUAS DISCIPLINAS COM O COTIDIANO DOS ALUNOS EM UMA ESCOLA PÚBLICA NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

A QUALIDADE DE VIDA DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS E A RELAÇÃO DAS SUAS DISCIPLINAS COM O COTIDIANO DOS ALUNOS EM UMA ESCOLA PÚBLICA NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

O ensino de ciências tem sido um desafio para a educação, pois os alunos não apresentam perceber a utilidade dos conteúdos ministrados nas aulas e os professores referem-se a dificuldades para desempenharem as suas atribuições na escola. A investigação pode ser uma forma de promover um melhor desempenho desses profissionais no cotidiano das escolas e favorecer o crescimento dos professores e alunos em nível educacional e social. Diante disso, o objetivo desse estudo foi investigar a qualidade de vida dos professores de ciências e a relação das suas disciplinas com o cotidiano do aluno. Foram estudadas duas populações distintas: 1) os professores de ciências em exercício em uma escola pública no interior do Rio Grande do Sul e; 2) os alunos matriculados nos anos finais do ensino fundamental e na Educação para Jovens e Adultos da mesma escola. Os professores responderam a um formulário autoaplicado com cinco blocos de questões, com informações acerca das características demográficas, econômicas, ocupacionais, atividades domésticas, esforços físicos, saúde física, saúde mental e os diagnósticos médicos e os alunos responderam a um questionário semi-estruturado, submetido à Análise de Conteúdo e Estatística Descritiva. Nesta pesquisa foi observado que a dedicação dos professores da área de ciências exige longos períodos de concentração em uma mesma tarefa (87%), 71% sentem-se nervosos e 41% sentem-se irritados. Em relação á saúde mental dos professores pesquisados neste trabalho detectou-se que os sintomas mais frequentes foram sentir-se nervoso, tenso ou preocupado (83%). Entre os alunos pesquisados dos últimos anos do ensino fundamental, 56,9%, consideraram que bem estar físico está relacionado à saúde do organismo, 64,7% responderam que poderiam modificar seu corpo através da atividade física, 72,5% acreditam
Mostrar mais

195 Ler mais

O CONSUMO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

O CONSUMO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

N o “VI Levantamento Nacional sobre o Consu- mo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada de Ensino nas 27 Capitais Brasi- leiras”, realizado em 2010, a média de idade para o início do uso de álcool foi de 13 anos, sendo a menor idade quando comparada a todas as drogas pesqui- sadas10. A mesma situação verifica-se neste estudo, porém a média da idade é um pouco superior ao da pesquisa, sendo 14,6 anos. Em outro estudo 11 com estudantes universitários, dos que ingeriram álcool, a maioria (92,7%) relatou que teve contato antes mes- mo de ingressar na faculdade.
Mostrar mais

7 Ler mais

O gestor da escola pública da região noroeste do Rio Grande do Sul: políticas educacionais na perspectiva da Inclusão

O gestor da escola pública da região noroeste do Rio Grande do Sul: políticas educacionais na perspectiva da Inclusão

Este trabajo se propone analizar la forma como las políticas educacionales, en la perspectiva de la inclusión, orientan los gestores escolares de las escuelas públicas de la región noroeste del estado del Río Grande del Sur son interpretadas por ellos. La pesquisa, caracterizada como estudio de caso, tiene como sujetos los gestores de dos escuelas de la red estadual de enseñanza. El referencial teórico adopta una perspectiva epistemológica pluralista basada en las aproximaciones con la Teoría de la Actuación de las Políticas, de Ball, Maguire y Braun (2016). La elaboración de datos a partir de las fuentes de evidencias se basan en las entrevistas semiestructuradas realizadas con los gestores de las escuelas, en el Diario de Campo compuesto por registros, y en los Proyectos Político-Pedagógicos (PPP) de las escuelas. Las conclusiones se presentan a partir de las categorías y subcategorías que emergieron del Análisis Textual Discursivo (ATD), de Moraes y Galiazzi (2007), organizadas según las dimensiones contextuales de la Teoría de la Actuación. Las principales conclusiones son: a) los debates nacionales e internacionales apuntan para la organización de escuelas que acogen a todos los estudiantes. A partir de esta definición, los diferentes países pasaron a ser presionados a elaborar políticas públicas que colaboren con la efectuación de sistemas de enseñanza inclusivos y, al mismo tiempo, atiendan a intereses de la economía neoliberal; b) el gobierno federal elaboró, en las dos últimas décadas, políticas, decretos, pareceres y resoluciones, observando las orientaciones de los organismos internacionales. El gobierno del estado de Río Grande del Sur, no obstante, ha elaborado pocos documentos para orientar los gestores escolares en ese aspecto; c) los gestores escolares
Mostrar mais

160 Ler mais

Gestão escolar democrática: um estudo de caso no contexto de uma escola pública municipal do Rio Grande do Sul

Gestão escolar democrática: um estudo de caso no contexto de uma escola pública municipal do Rio Grande do Sul

O presente estudo enfoca os processos de gestão escolar democrática a partir de uma pesquisa realizada no contexto de uma escola municipal ,tendo sido realizada no decorrer do Curso de Especialização em Gestão Educacional ofertado pela Universidade Federal de Santa Maria, modalidade de educação à distância, no Pólo em Sapiranga – RS. A investigação foi realizada no contexto escolar de uma escola pública e constou de pesquisa bibliográfica e de campo, a qual constou da aplicação de questionários semiestrutrados, os quais foram preenchidos por professores e membros da equipe diretiva da escola. A análise e reflexão dos dados coletados permite constatar que, apesar de em muitos momentos haver divergências de opiniões tanto entre os professores quanto com relação a gestão, o grupo busca se articular a fim de buscar estratégias para atender as demandas coletivas. No entanto, são unânimes ao ressaltaram a necessidade de desburocratização das funções da gestão escolar, uma vez que inviabiliza o envolvimento nas ações pedagógicas, ora por falta de tempo hábil, ora por falta de experiência dos gestores escolares, ora por falta de motivação dos professores. Neste sentido, tais análises visam apontar elementos para aprimorar e/ou transpor tais práticas, o que inclui a necessidade de que a mantenedora busque ampliar o espaço para que os gestores escolares possam partici- par e também se apropriar de outras demandas da escola para além das questões administrati- vas.
Mostrar mais

35 Ler mais

O ensino médio politécnico no estado do Rio Grande do Sul:  O princípio pedagógico da pesquisa e a reconstrução dos saberes docentes na escola pública

O ensino médio politécnico no estado do Rio Grande do Sul: O princípio pedagógico da pesquisa e a reconstrução dos saberes docentes na escola pública

Frente a tantas mudanças, a quantidade e velocidade das informações que circulam no planeta, a escola perde seu status de única geradora de conhecimento, sofrendo a pressão da sociedade de desempenhar novos papéis para responder aos projetos de vida das juventudes diversas que hoje frequentam a escola e conquistaram o direito à aprendizagem. Essa escolarização na última etapa da Educação Básica requer professores atentos aos novos tempos que desenvolvam metodologias e temas que preparem os sujeitos do EM para a cidadania, para a continuidade dos estudos e para o trabalho. O EMP, como preconiza as DCNEM (2012) tem como princípios, aprimorar o aluno como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento intelectual, a compreensão dos fundamentos científicos e tecnológicos dos processos produtivos, para decidir seus projetos de vida de forma refletida e consciente dos limites e possibilidades. Isto significa também o desafio de refletir sobre a sociedade que temos, quais os valores que nela circulam e indagar e problematizar sobre a sociedade que queremos construir. Nesse movimento, faz-se mister desenvolver projetos de pesquisa articulando os conhecimentos das diferentes áreas e da realidade vivida pelos sujeitos do EMP, desenvolvendo práticas pedagógicas que respondam às demandas do tempo atual.
Mostrar mais

221 Ler mais

A participação da comunidade no Projeto Escola Aberta no Rio Grande do Sul: o uso da escola pública nos finais de semana.

A participação da comunidade no Projeto Escola Aberta no Rio Grande do Sul: o uso da escola pública nos finais de semana.

No segundo caso, percebeu-se que a preocupação vai além da situação de ser vítima da violência praticada pelos “outros”, situando-se no próprio envolvimento dessas crianças e adolescentes com pequenos delitos, com drogas, etc. O fato de estarem nas ruas poderia favorecer a sedução a esse tipo de ação. Na opinião de Peter, estudante da Escola Giovani Alves: “Eu acho bom porque oportuniza aí pro pessoal um espaço aberto pra poder utilizar tranquilo, sem briga e sem problema”. E, o terceiro elemento detectado, dentro desse tema, é a possibilidade de que a participação no Projeto torne os sujeitos mais aptos ao convívio social. Ou seja, com a participação em programas dessa natureza as crianças e adolescentes aprendem a respeitar o outro, a conviver em grupo e a respeitar regras. Quando questionado sobre o comportamento dos alunos após a implantação do Escola Aberta, afirmou o professor Zeca, da Escola Giovani Alves: “Acho que melhorou sim, principalmente quanto à disciplina e ao respeito, fica muito mais fácil de se relacionar com eles depois de conviver com eles nos finais de semana”. Esse aperfeiçoamento do convívio social também está relacionado com um aspecto já tratado neste texto, do maior cuidado com a escola. Para Paola, funcionária da Escola Délcio Joaquim “melhorou, agora eles respeitam mais esse espaço, aqui dentro, diminuíram as depredações”.
Mostrar mais

22 Ler mais

A MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO DA ESCOLA PÚBLICA ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL: A DEMOCRACIA NA  PORTA GIRATÓRIA

A MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO DA ESCOLA PÚBLICA ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL: A DEMOCRACIA NA PORTA GIRATÓRIA

Este fenômeno no campo educacional não é exclusivo de um ou outro país. Diversas pesquisas vêm mostrando como este processo tem se inserido em diversos contextos: Laval (2004) analisa a realidade francesa, Lima (2003); Afonso (2009) analisam o caso de Portugal, Peroni (2003); Adrião (2006); Oliveira (2000) analisam a realidade brasileira, apenas para citar alguns. Na América Latina, a análise de Krawczyk e Vieira (2008) demonstra que os organismos internacionais tiveram um papel imprescindível no andamento das reformas educacionais, através da contrapartida exigida nos financiamentos destinados a esses países, que circundam em torno da adoção dos novos padrões de gestão na esfera pública e nas decisões tomadas nas inúmeras conferências que comprometem os chefes de Estado a desempenhar as medidas estabelecidas. O que se diferencia de um contexto para outro são os graus de desenvolvimento e os mecanismos utilizados para impor as mudanças. No entanto, o caráter das medidas permanece o mesmo, qual seja, adequar a realidade educacional para as novas demandas do sistema capitalista e o novo perfil de atuação dos Estados Nacionais.
Mostrar mais

170 Ler mais

Dança na Escola no Rio Grande do Sul: percursos históricos e pesquisas acadêmicas

Dança na Escola no Rio Grande do Sul: percursos históricos e pesquisas acadêmicas

Na década de 2000, tem-se a dissertação de Sueli Salva (2003), desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tendo por base uma pesquisa qualitativa e etnográfica acerca das significações relativas à dança em um grupo de estudantes de uma escola pública municipal de Porto Alegre, reunidos para essa prática artística no turno inverso ao das atividades de classe. E a dissertação de Ângela Ferreira da Silva (2007), defendida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), tendo como foco os significados construídos a partir da aprendizagem da dança, por alunos de uma escola pública municipal de Porto Alegre, envolvidos num projeto extraclasse. Observa-se que apesar desses dois trabalhos situarem-se no contexto da educação formal, ambos enfocam a Dança como atividade extraclasse, cuja prática tem caráter facultativo.
Mostrar mais

16 Ler mais

Processos de gestão democrática em uma instituição pública federal do Rio Grande do Sul

Processos de gestão democrática em uma instituição pública federal do Rio Grande do Sul

A organização escolar no Brasil tem começo ainda com a vinda dos colonizadores europeus. A primeira experiência de educação formal no país se iniciou com os jesuítas, em 1549, que constituíram em longo tempo a responsabilidade de prover as necessidades de formação e doutrinamento necessários à época tanto para formação da mão de obra qualificada para o trabalho quanto ao ensinamento de normas e regras às quais os indígenas seriam submetidos. No entanto esse é só o início de um processo que constitui a história da educação brasileira e que se desenvolve a partir de disposições sociais mais ou menos democráticas. Ocorreram ainda em termos educacionais o período Pombalino, a era Joanina, a Primeira República, a Segunda República e todos os acontecimentos políticos que se sucederam até o período de democratização que o país viveu em fins da década de 1980. A gestão democrática se insere na educação somente nesse processo de abertura política que o país viveu nesse período de término da ditadura militar. A organização das instituições escolares acompanhou cada movimento histórico e delineou sua matriz conceitual e prática a partir dessa premissa para que pudessem se articular de tal modo que isso ocorresse em processos decisórios participativos e coletivos. Essas marcas trazidas para educação brasileira ampliam as oportunidades de acesso à escola pública atribuindo maior autonomia às instituições e às demandas da própria comunidade. A escola de ensino médio e formação técnica pública federal é um exemplo disso. Ela surgiu em contextos mais autoritários, como foi o caso do início do século 20, e reforça seus interesses ainda no início deste século tendo como principal objetivo a formação de mão de obra para impulsionar a economia crescente (muito parecido com o que foi no século
Mostrar mais

41 Ler mais

Arquitetura escolar e patrimônio histórico-educativo : os edifícios para a escola primária pública no Rio Grande do Sul (1907-1928)

Arquitetura escolar e patrimônio histórico-educativo : os edifícios para a escola primária pública no Rio Grande do Sul (1907-1928)

No Estado do Rio Grande do Sul, Luchese (2015, p.72) destaca o processo de “atuação das autoridades municipais e sua relação com as comunidades na viabilização de uma rede de escolas públicas municipais ou subvencionadas, na região”. A autora analisa o caso da Região colonial italiana, mais precisamente as três primeiras colônias ocupadas predominantemente por imigrantes italianos: Conde d’Eu; Dona Isabel e Colônia Caxias, que deram origem a três municípios do Estado: Caxias e Bento Gonçalves, em 1890, e Garibaldi em 1900. Aponta que a administração municipal foi de grande importância para o desenvolvimento da instrução pública naquela região, com a constituição de uma rede de escolas elementares empenhadas na disseminação do ensino da leitura e escrita do português, operações matemáticas, civismo e catecismo. Desse modo, a política educacional municipal, com o apoio da esfera estadual, “empreendeu uma progressiva absorção das escolas étnico-comunitárias italianas, transformando-as em públicas e com ensino de português” (Ibid, p. 95). Adentrar em outras regiões do Estado, buscando compreender o “município pedagógico” é um trabalho a ser iniciado na história da educação local, regional e nacional 104 .
Mostrar mais

343 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTEMPORÂNEA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTEMPORÂNEA

A composição da economia do município de Nova Santa Rita reside na indústria, comércio e serviços, sendo a indústria e os serviços os setores que vêm ganhando espaço na sua economia. O município atingiu o 38º lugar em Valor Adicionado Fiscal no último ano base, e aumentou em 22,93% o índice de retorno do ICMS, passando de 0,298399 em 2016, para 0,366844 em 2017. É um importante produtor de arroz e um dos maiores produtores de melão no estado, mesmo a agropecuária não sendo diretamente uma das atividades mais importantes de sua economia. A sua área rural é composta por pequenas e médias propriedades, com 4 assentamentos e grande parte da produção voltada à agricultura familiar (IBGE, 2017).
Mostrar mais

99 Ler mais

Implantação do ensino médio politécnico da rede pública do Rio Grande do Sul e a pesquisa na escola : estudo de caso

Implantação do ensino médio politécnico da rede pública do Rio Grande do Sul e a pesquisa na escola : estudo de caso

- Os Seminários Integrados a ideia é muito boa, porque é uma forma dos alunos trabalharem efetivamente os projetos, só que é difícil. Muitas vezes, manter, conforme o horário que está dividido, é difícil manter alunos do 1º ano, 15 anos, 14 anos quatro horas num mesmo trabalho. Então, daí dificulta, mas a ideia é boa, o que eu não acho bom é que esse Politécnico diminuiu as cargas horárias de componentes essenciais, Física, Química e Biologia que tinham três períodos semanais e foram reduzidos para dois. E muitos componentes e pouca carga horária para cada componente, tem componente que tem uma hora aula por semana, isso aí é muito pouco para desenvolver um trabalho. No papel é uma ideia boa, mas ainda vai levar um tempo para que todos se organizem efetivamente nisso aí. Esses seminários Integrados fizeram que houvesse, no meu entender, uma perda, porque nós tínhamos um diferencial da escola que eram os laboratórios de Química, Física e Biologia, tínhamos um professor para laboratório e outro para teoria. Hoje não existe mais, o mesmo professor que dá a teoria é que deve dar a aula prática, mas os laboratórios são organizados para 15 ou 20 alunos por vez, e agora com isso, estamos sem condições. O próprio Seminário Integrado vai ser difícil trabalhar essa parte da prática. Outra coisa que nós tínhamos era o LAPRE (laboratório de aprendizagem), que eram aulas de reforço, isso também nós não temos mais. Então, foram dois diferenciais da escola que agora se perdeu. E nós, enquanto escola técnica, no ano passado, ainda pelo Ensino Médio tradicional, tivemos 45 alunos que entraram na universidade federal. Porque tínhamos esse reforço, tínhamos os laboratórios, dava um trabalho muito bom, agora não temos mais.
Mostrar mais

151 Ler mais

ESCOLA NORMAL RURAL NO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA INSTITUCIONAL

ESCOLA NORMAL RURAL NO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA INSTITUCIONAL

O trabalho é uma produção do projeto de pesquisa História das ins- tituições escolares: escolas de formação de professores, que dá continuidade à investigação que viemos realizando acerca da história de instituições de for- mação de professores. Anteriormente analisamos três estabelecimentos de ensino particulares mantidos por congregações religiosas femininas, nos quais funcionou o Curso Complementar. Na atual pesquisa propomos a investigação de três estabelecimentos que objetivavam a formação de professores de pri- meiras letras para a zona rural. Pesquisar acerca da história de instituições escolares implica na consideração da diversidade de fontes que compõem os arquivos institucionais escolares - artigos jornalísticos tematizando o estabele- cimento de ensino, seus professores, alunos, formaturas, inaugurações; livros, diários, plantas de prédios, fotografias, livros de termo e de registros escola- res, contratos de trabalho de professores, sumários da história da instituição, convênios e documentos oficiais de integração com outras instituições, dossi- ês de correspondências, livros inventário, atas, regulamentos, relatórios – bem como entrevistas com ex-professores e depoimentos escritos que tenham sido preservados. Fundamentalmente este texto analisa uma entrevista com profes- sor que atuou na Escola Normal Rural La Salle e alguns materiais escolares bem como documentos sobre a instrução pública – relatórios de presidente de província e falas a assembléia - e estudos sobre o tema do ensino rural e políticas da época.
Mostrar mais

16 Ler mais

Atores e redes : análise da formulação de política pública para a silvicultura na metade sul do Rio Grande do Sul

Atores e redes : análise da formulação de política pública para a silvicultura na metade sul do Rio Grande do Sul

The main objective of this study was to verify if, in the elaboration process of the public policy, related to the development of the Half South of the State of Rio Grande do Sul, the formation of a public policy network would be observed in the region. First, it was carried out a theoretical research about the themes, such as State, public policies, network formation and nature, concerning to the development of poor regions, globalization, local aspects and organizational changes. The theoretical aspects that were found guided the empirical research. After we verified that the underdevelopment of the Half South of the State grew along with the political representation, we linked the topic to the silviculture projects that were established in 2003, in that region. The empirical stage of the research was carried out through interviews and information collection in some public and private entities directly involved in the issues: professionals that had technical responsibility and participated in the formulation of its policy. We observed the creation of a public policy network, with a great interaction of the majority of the participants that was acting in a decentralized way as well as the particular contribution of each actor involved, focusing on the establishment of more stable conditions of the project effectuation as well as the development of the sector and the region. The elaboration of this policy is an effort of the State, in order to dynamize the economy and, therefore, to democratically legitimize itself. Due to the current phenomena of globalization, the competitive dynamic of the market was an important factor all through the project, and the State did not appeared in an exclusive way, but in cooperation with other agents that were not public, aiming to a higher efficiency in the action related to the development of this region.
Mostrar mais

101 Ler mais

Vista do Análise do protagonismo municipal em políticas de segurança pública na zona sul do Rio Grande do Sul

Vista do Análise do protagonismo municipal em políticas de segurança pública na zona sul do Rio Grande do Sul

A segurança – não obstante ser conceito polissêmico e apropriável em diferentes sentidos (LIMA; SILVA; OLIVEIRA, 2013) – é direito individual e social consagrado na Constituição brasileira (artigos 5º e 6º), sendo um dos importantes pilares das perspectivas de realização dos objetivos da República: “I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação” (BRASIL, 1988, art. 3º). Já a noção de segurança pública – também “conceito ambíguo, utilizado com significados diferentes e as vezes conflitantes” (MESQUITA NETO, 2011, p. 32) – é aqui assumida de acordo com os termos sugeridos por Paulo de Mesquita Neto:
Mostrar mais

16 Ler mais

Participação política de mulheres na administração pública em Municípios de Grande Porte do Estado do Rio Grande do Sul

Participação política de mulheres na administração pública em Municípios de Grande Porte do Estado do Rio Grande do Sul

“merecimento” salarial, pelo desempenho junto a círculos de influência e de decisão). Entre as atribuições “femininas” reconhe- cidas socialmente como sendo “merece- doras” de salário (mesmo que não em suas dificuldades e importância) encontra-se o trabalho doméstico, executado por outrem que não um membro da família, comumen- te, em acordo aos dados apresentados, por mulheres. Independente de pagamento ou não, a essa função cabe as atribuições de limpar, cozinhar, cuidar de crianças, idosos e pessoas com deficiência, configurando, em grande escala, a dupla jornada daquelas que não a exercem maneira remunerada. Os encargos domésticos simbolizam de tal maneira sua conexão a “obrigações” femini- nas (uma das poderosas formas de opressão e de exploração, destarte de desigualdade), que mesmo quando ele é remunerado os ordenados são baixos. Exemplo disso: o sa- lário mínimo (SM) em 2015 era de R$788,00. No mesmo ano, a média salarial das traba- lhadoras domésticas era de R$739,50. (IPEA, 2017, tabela 7.11a1).
Mostrar mais

21 Ler mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul ESCOLA DE CIÊNCIAS

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul ESCOLA DE CIÊNCIAS

Introdução ao sistema nervoso central – tecido nervoso, fibras nervosas, neurocrânio e neurovértebra, canal vertebral, medula nervosa, tronco cerebral e pares cranianos.... 5 PROCEDIMEN[r]

5 Ler mais

Show all 10000 documents...