Escolas publicas - Campinas (SP)

Top PDF Escolas publicas - Campinas (SP):

Avaliação institucional em escolas publicas de ensino fundamental de Campinas

Avaliação institucional em escolas publicas de ensino fundamental de Campinas

Para a coleta de dados foram utilizadas a observação participativa, questionários e entrevistas. Os dados coletados foram registrados no diário de campo do pesquisador. A utilização do método analítico-descritivo proporcionou uma visão da totalidade do trabalho, mostrando os caminhos percorridos, desafios e resultados. Como referencial teórico trazemos para discussão a realidade da educação brasileira, um olhar sobre a avaliação institucional no Brasil e os pressupostos da avaliação institucional participativa, conceitos fundamentais para que a avaliação institucional seja uma opção que ajude a transformar o cotidiano escolar. Quanto às possibilidades e limites da avaliação institucional participativa em escolas públicas de ensino fundamental, a constatação é de que existem alguns fatores decisivos para sua implementação. Destacamos o papel da direção da escola, do poder público, provendo condições objetivas de participação efetiva do professor e de toda a comunidade escolar que podem influenciar principalmente a continuidade de processos de avaliação e auto-avaliação. A relação bilateral entre escola e poder público talvez seja o caminho para que a avaliação institucional participativa seja uma realidade nas escolas públias de ensino fundamental. O modelo de AIP proposto pelo LOED pretende ser um elemento potencializador da participação coletiva e da qualidade social das escolas públicas de ensino fundamental. Essa pesquisa não se completa em si mesma, pois representa um estágio da avaliação institucional participativa nas escolas públicas de ensino fundamental, dado o momento histórico pelo qual passa a educação brasileira. O debate deve continuar e outras pesquisas empreendidas na área na busca da compreensão do campo e da crítica da AIP em escolas públicas de ensino fundamental.
Mostrar mais

397 Ler mais

Politicas de ensino de linguas estrangeiras em escolas publicas do Estado de São Paulo

Politicas de ensino de linguas estrangeiras em escolas publicas do Estado de São Paulo

The empirical part of this work consists of four different corpora as the following: (i) the author’s personal experience as a teacher of English in a public secondary school in the city of Campinas, São Paulo, Brazil; (ii) an analysis of the oral discourse of Brazilian teachers of English who participated in an extension course at the State University of Campinas (UNICAMP) taught by the author of this study; (iii) an analysis of a written proposal for a partnership submitted by a private English language institute to a public school; and (iv) a letter of intent retrieved from the internet with the title “Memorando de Entendimento Sobre Educação Entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América”.
Mostrar mais

154 Ler mais

O "lance da cor" : um estudo sobre estereotipos em duas escolas publicas da periferia paulistana - 2000/2001

O "lance da cor" : um estudo sobre estereotipos em duas escolas publicas da periferia paulistana - 2000/2001

E desde logo há que se notar que as representações trazidas neste trabalho não foram criadas tacitamente no e pelo contexto das escolas. Como mostra Maria Suely Kofes de Almeida (1976) em um estudo sobre moradores de uma vila popular da COHAB no município de Campinas, as representações dos sujeitos fazem parte de um universo ideológico mais amplo, de cujo repertório eles retiram determinadas categorias e suas respectivas significações, reelaborando-as. A questão central do trabalho de Kofes de Almeida – como, aliás, habilmente indica o título da dissertação Entre nós, os Pobres, Eles, os Negros – é a de examinar a forma homogeneizadora com a qual eram externamente considerados a vila e seus moradores para, em seguida, mostrar algumas práticas internas que sugeriam a heterogeneidade tanto da vila quanto dos moradores. Se a reforma da casa era uma marca simbólica que individualizava e que respondia “negativamente à visão de homogeneidade”, paralelamente a isto a heterogeneidade manifestava-se também a partir de como os próprios moradores se percebiam e como se classificavam.
Mostrar mais

162 Ler mais

Teorização da prática pedagógica por professores e gestores, em Escolas Públicas de Campinas, SP

Teorização da prática pedagógica por professores e gestores, em Escolas Públicas de Campinas, SP

Este estudo mapeia produções de professores e gestores, da Secretaria Municipal de Educação de Campinas, SP, no curso de Especialização “A Pesquisa e a Tecnologia na Formação Docente”, da Faculdade de Educação da Unicamp, nos anos de 2008 e 2009. Ao seguir os fluxos de desejo, na contingência cotidiana, problematizando e teorizando práticas, gera-se um processo educativo caótico, constituído por campos intensivos, que denominei “Processo Educação Caos”, caracterizado pela instabilidade e incerteza. Na tentativa de encontrar rastros de campos intensivos detonadores da educação como devir a impulsionar a experimentação de outras maneiras de se atuar na escola, transito nas produções escritas dos professores, gestores e em teorizações de alguns filósofos como Gilles Deleuze & Félix Guattari, Michel Foucault, Silvio Gallo, Baruch Spinoza, Antonin Artaud, Jacques Derrida, dentre outros. Alguns campos intensivos gerados nos encontros se mostram a aumentar a força de ação à maneira de Spinoza tais como: “a potência do desejo”, “os encontros alegres”, “o exercício da escrita” de forma livre. O seguir fluxos de desejo na problematização e teorização da pratica cotidiana pelo professor e gestor, no apreender via problematização de temas de interesse no dia a dia da sala de aula por alunos e professores. Os “encontros”, que podem ser com qualquer coisa que aumente a força de existir e o exercício da escrita como o vento a soprar registros castradores da razão, marcados em nossos corpos por certa maneira de escrita vivida na escola. A produção de saberes nesse processo pedagógico se dá de forma transversal, portanto um currículo, aberto, em constante devir. No processo de escrita o que está naturalizado na escola passa a ser visto por outros ângulos, questões são postas a nu, o que pode impulsionar a busca por outras maneiras de fazer na escola, vida.
Mostrar mais

166 Ler mais

Características da gestão em escolas com diferentes desempenhos dos alunos na rede municipal de Campinas

Características da gestão em escolas com diferentes desempenhos dos alunos na rede municipal de Campinas

isso, foram selecionadas quatro escolas da rede, sendo duas com maior desempenho e duas com menor desempenho na referida avaliação e, a partir daí, analisadas as características da gestão em cada uma delas. A natureza qualitativa da pesquisa justifica a utilização da metodologia adotada, que contou com visitas de observação, aplicação de questionários com professores e funcionários e entrevistas com gestores e professores. Com o intuito de ir além da perspectiva que considera a escola apenas como reprodutora das desigualdades sociais, esta pesquisa procura mostrar também quais fatores intra-escolares, sobretudo relacionados à gestão, podem contribuir ou prejudicar o processo educativo dos seus alunos, apesar do contexto socioeconômico desfavorável em que vivem. Destacamos, portanto, ao final da pesquisa, algumas características importantes na gestão de cada escola tais como: relacionamento interpessoal, tempo de permanência, estabilidade das equipes gestora e docente na escola cujos alunos têm desempenhos diferenciados.
Mostrar mais

100 Ler mais

A cidade e as escolas : a memória material e o monumento através das escolas Corrêa de Mello e Ferreira Penteado de Campinas na década de 1880

A cidade e as escolas : a memória material e o monumento através das escolas Corrêa de Mello e Ferreira Penteado de Campinas na década de 1880

Como pudemos ver ao decorrer deste artigo, durante as décadas finais do período imperial, desenvolveu-se em Campinas uma arquitetura escolar especializada, criando espaços es- colares voltados especificamente ao ensino. Esses modelos de edifícios se posicionavam na malha urbana de maneira a escrevê-la e transformá-la a partir de projetos educacionais e de concepções de futuro do grupo que às idealizou. Esse grupo era composto por elementos dos três partidos do império que carregavam laços de parentesco e mantinham aproximação pessoal entre eles. Essa característica também contribuiu para que suas ideias convergissem e para que iniciativas comuns fossem tomadas, como a construção de escolas em Campinas. As escolas Corrêa de Mello e Ferreira Penteado foram iniciativas tomadas por esse grupo que controlava as instâncias políticas e econômicas de Campinas, sendo edifícios com caracte- rísticas específicas de higiene e isolamento, destinados exclusivamente às concepções edu- cacionais do grupo. Ademais, eles estabeleciam relações com o urbano e foram construídos para serem também monumentos.
Mostrar mais

19 Ler mais

Relação entre o desempenho e o entorno social em escolas municipais de Campinas : a voz dos sujeitos

Relação entre o desempenho e o entorno social em escolas municipais de Campinas : a voz dos sujeitos

Circumscribed by concerns about the quality of education in schools and the factors influencing it, this doctorate work aims to look at the scholar phenomena from investigating the relationship between students’ performance and social environment (family and neighborhood). With the goal understanding how different educational performances are related to the socio-spatial placement of schools, aspects in the view of the subjects involved were analyzed. In dialogue with works in the field of education sociology, and more specifically, with others in educational assessment and analysis of school organization, we observed four schools in Campinas-São Paulo (Brazil) seeking to understand their relationship to their social neighborhood, with two of these schools presenting the same performance level, but located in different areas of social vulnerability, and the other two showing different performances, but situated in the same zone of social vulnerability. Methodologically, two dimensions were considered in this study: 1 st ) comparison of quantitative data (performance and social vulnerability) and neighborhood characteristics in order to define which schools to survey; 2 nd ) qualitative data collection based on observation, semi-structured interviews and focal groups. For the sake of data organization and analysis six analytical dimensions were adopted revealing that, under the socioeconomic level proxy, many external variables not only influence children before schooling process, formatting their initial proficiency, but also influence them throughout the schooling period, which are seen as important aspects to the analysis. Among other relevant aspects and contributing to the analysis, the following should be mentioned: the school choice by the families; the valorization of school by students and their families; expectation about students’ future; participation in school activities; differences in the family and school socializing logics; activities experienced by students outside school (geography of opportunities and neighborhood effects); the existence of a support network between institutions in the neighborhood.
Mostrar mais

326 Ler mais

Um estudo de concepções e experiências de escolas de tempo integral nos municípios de Campinas e Jundiaí

Um estudo de concepções e experiências de escolas de tempo integral nos municípios de Campinas e Jundiaí

A partir do ano de 2016, a EEI Professor Zeferino Vaz – CAIC, ao final do seu tempo como projeto piloto da rede, ou seja, desde 2016, elegeu o Eixo “Linguagens e Conexões” como elemento geral e amplo de trabalho para todos os componentes curriculares de todos os ciclos de aprendizagem, tanto dos Anos Iniciais quanto dos Anos Finais do Ensino Fundamental. Então, a partir desse grande eixo, os componentes curriculares aproximam suas práticas pedagógicas e organizar seus projetos de atuação, buscando construir a diferenciação pedagógica que deve existir entre as Escolas de Educação Integral e as demais escolas da rede. Da análise da execução do trabalho pedagógico presente no projeto político pedagógico foi possível depreender algumas considerações.
Mostrar mais

113 Ler mais

CadernodeExercicios financas publicas

CadernodeExercicios financas publicas

4. De acordo com a Teoria das Finanças Públicas, assinale a única opção incorrecta. a) Os bens públicos são aqueles cujo consumo ou uso é indivisível ou “não-rival”. b) O sistema de merc[r]

18 Ler mais

Fundações publicas de planejamento

Fundações publicas de planejamento

ção da Fundação Jones dos Santos Neves em entidade autãrquica, o Governo Estadual, no mesmo ano, pelo Decreto nQ 1494-N, de 26 de novembro, trans forma a Secre[r]

123 Ler mais

07 politicas publicas

07 politicas publicas

O movimento desencadeado pelo OP/RME parece influenciar, ainda, a cultura instituída como adequada para participação política. É também Fischman (2002) que destaca três aspectos, os quais, também no nosso entendimento, são mere- cedores de atenção, por se tratarem de indicadores de que algo diferente está acontecendo na cultura política das comunidades envolvidas. Um dos destaques é a cultura visual: nas apresentações em que as escolas utilizam recursos audiovi- suais, a Plenária presta mais atenção ao projeto apresentado, muito mais do que naquelas em que os apresentadores se valem apenas da cultura oral. Esta é uma situação interessante, pois implica socializar as novas formas de fazer política e, como se sabe, as formas de fazer política, hoje, relacionam-se fortemente com a mídia e com os recursos por ela utilizados.
Mostrar mais

14 Ler mais

FINANÇAS PUBLICAS E GESTÃO ORÇAMENTAL

FINANÇAS PUBLICAS E GESTÃO ORÇAMENTAL

CONTABILIDADE ORÇAMENTAL Centra-se numa base que define os tectos Registo e o controlo do orçamento, das despesas e das receitas; Análise da eficiência e eficácia das despesas públicas[r]

73 Ler mais

FINANÇAS PUBLICAS E GESTÃO ORÇAMENTAL

FINANÇAS PUBLICAS E GESTÃO ORÇAMENTAL

O âmbito do objecto de Finanças Públicas, se cingirá a duas actividades fundamentais: a de gestão dos dinheiros públicos, ou seja, a actividade de gestão financeira pública, ou simplesme[r]

69 Ler mais

Prevalência de excesso de peso conforme a faixa etária em alunos de escolas de Campinas, SP.

Prevalência de excesso de peso conforme a faixa etária em alunos de escolas de Campinas, SP.

Nas escolas particulares de Campinas, o consumo de guloseimas também é comum. Embora esses alunos — que normalmente frequentam a escola por meio período (manhã ou tarde) — possam levar lanche de casa, observa-se a pre- dileção por ingerirem alimentos comprados na cantina. Em algumas escolas particulares, a cantina disponibiliza refei- ções que podem ser adquiridas caso a criança tenha alguma atividade extracurricular, mas não há informações sobre o cumprimento da lei quanto à contratação de nutricionistas para orientar os cardápios.

7 Ler mais

Gerencialismo e responsabilização : repercussões para o trabalho docente nas escolas estaduais de ensino médio de Campinas/SP

Gerencialismo e responsabilização : repercussões para o trabalho docente nas escolas estaduais de ensino médio de Campinas/SP

De outra perspectiva, estudantes e população se organizaram e deram início a um mo- vimento de ocupação das escolas e a manifestações públicas contra a ação estatal, objetivando garantir o não fechamento das escolas. Por sua vez, os atos foram fortemente reprimidos pelas forças policiais, ou, em outras palavras, pelo aparelho coercitivo da sociedade política, o Estado. Adiada pelo governo estadual, em dezembro de 2015, sob a justificativa da garantia do amplo diálogo, a medida previa a reorganização das escolas estaduais em ciclos únicos, ou seja, escolas de EF anos iniciais, EF anos finais e escolas com EM, separadamente (SÃO PAULO, 2015b). A iniciativa fundamentava-se em dois argumentos cientificamente frágeis: de que es- colas organizadas por ciclos podem elevar o desempenho nas avaliações externas e que há re- tração da população em idade escolar. No entanto, outros elementos somam-se à medida: a continuidade das reformas, cujo eixo central é a diminuição dos custos de manutenção das es- colas à custa do deslocamento de milhares de jovens que superlotarão as novas “escolas reor- ganizadas”, já que o módulo, isto é, a quantidade de estudantes previstas por sala é de 35 no EF e de 40 no EM.
Mostrar mais

416 Ler mais

Estudo das variaveis determinantes no consumo de agua em escolas : o caso das unidades municipais de Campinas, São Paulo

Estudo das variaveis determinantes no consumo de agua em escolas : o caso das unidades municipais de Campinas, São Paulo

Para a definição das unidades-caso, foram consideradas inicialmente 83 escolas municipais de Campinas, São Paulo, nas quais foi efetuado um levantamento para o estabelecimento de indicadores de uso racional da água e avaliação do potencial de conservação deste insumo nesta tipologia de edificação. A referida pesquisa envolveu pesquisadores de três universidades públicas do Estado de São Paulo (Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, e Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - EPUSP, sob a coordenação desta última), cujos resultados podem ser encontrados em Araújo (2004), Barros (2004), Ywashima (2005), Gonçalves et al (2005a), Gonçalves et al (2005b), Gonçalves et al, (2005c), Pedroso et al (2005), Pedroso et al (2006), Pedroso et al (2007).
Mostrar mais

247 Ler mais

Conjunções entre escola e cinema : pesquisa-intervenção em duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Campinas

Conjunções entre escola e cinema : pesquisa-intervenção em duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Campinas

A escola “Prof. Vicente Ráo” está localizada na região sul da cidade de Campinas, em um bairro próximo à região central, com boa infraestrutura, habitado por pessoas da classe trabalhadora que procuram garantir o sustento e melhores condições de vida para a família. Produtos eletrônicos como computador com internet, celular, DVD e televisão fazem parte do cotidiano dos alunos. Apenas uma pequena parcela dos alunos frequenta o cinema com seus familiares. Em 2010, a escola atendeu 617 alunos e em 2011, 627 alunos na faixa etária de seis a quatorze anos. Possui espaço físico amplo constituído de prédio escolar com 10 salas de aulas, biblioteca, refeitório, laboratório de Ciências, sala de informática e vídeo, além de quadra polidesportiva, campo de futebol, teatro de arena e árvores que favorecem um clima agradável para o ambiente escolar. Os equipamentos eletrônicos da escola se constituem de três Projetores multimídia (data show), quatro máquinas fotográficas, duas filmadora HD e um tripé para filmagem.
Mostrar mais

129 Ler mais

FINANÇAS PUBLICAS E GESTÃO ORÇAMENTAL

FINANÇAS PUBLICAS E GESTÃO ORÇAMENTAL

O Orçamento é simultaneamente uma previsão económica ou plano financeiro das receitas e despesas do Estado para o período de um ano; a autorização política deste plano [r]

85 Ler mais

JUVENTUDE E PARTICIPAÇÃO Os sentidos da experiência juvenil em duas escolas municipais de Campinas – SP

JUVENTUDE E PARTICIPAÇÃO Os sentidos da experiência juvenil em duas escolas municipais de Campinas – SP

O período de férias escolares e suspensão do trabalho de campo foi, assim, um período de amadurecimento das hipóteses e reflexões que então se formavam, bem como da apropriação de metodologias possíveis para a continuação do trabalho de campo no ano de 2013 e posterior análise dos resultados. Porém, logo nas primeiras reuniões de CPA, em março de 2013, diante da descoberta de que o fato que gerou aquela hipótese configurava uma exceção na realidade cotidiana da CPA, outros rumos de pesquisa foram tomados, do recorte do objeto aos métodos de coleta e análise dos dados. Verificou-se que a socialização daquela experiência, no espaço da CPA, havia ocorrido, daquela forma, por conta da participação de alguns alunos em uma oficina de audiovisual oferecida à escola pelo Coletivo Ajuntaê 26 , em parceria com a professora de Artes, na ocasião do evento SEDA 2012 (Semana do Audiovisual) em Campinas. Dado que o próprio vídeo exibido tratava das experiências dos alunos na escola, e contava com suas próprias narrativas audiovisuais de participação em outros contextos escolares, o enfoque da pesquisa migrou da participação dos jovens nas reuniões das CPAs para outros espaços, abrindo o espectro de análise dos espaços institucionalizados para, também, os espaços não institucionalizados de participação dos jovens alunos. A massiva adesão dos jovens aos diversos projetos da escola chamou a atenção e colocou uma nova questão: indagar os sentidos da participação para os jovens, na medida em que sua participação na escola tem ocorrido preponderantemente nos espaços de projetos e oficinas de Hip Hop, Jazz, Fanfarra, Teatro, Basquete, Vôlei etc. comparativamente aos
Mostrar mais

161 Ler mais

Terceiro setor e políticas publicas

Terceiro setor e políticas publicas

Assim, a construção da credibilidade da instituição do terceiro setor junto à sociedade civil e ao governo se alicerça em gestão profissional, isto é, em grupo de instrumentos de gestão:[r]

26 Ler mais

Show all 7759 documents...