Estado da arte da pesquisa

Top PDF Estado da arte da pesquisa:

Estado da arte da pesquisa acadêmica sobre prêmios em Jornalismo

Estado da arte da pesquisa acadêmica sobre prêmios em Jornalismo

Strelow (2011), em O estado da arte da pesquisa em jornalismo no Brasil: 2000 a 2010, mapeou o conhecimento em artigos científicos sobre Jornalismo publicados em revistas acadêmicas nacionais listadas pelo sistema Qualis, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), instituído nos primeiros anos da década. Com isso, teve um índice de frequência dos temas de pesquisa, campos teóricos e métodos mais utilizados no arcabouço teórico da Comunicação, no Brasil, em um universo de 853 pesquisas. O mapeamento da autora é em cima de artigos científicos, mas utilizaremos os rankings criados por ela, para tentar contextualizar onde o estudo dos prêmios em Jornalismo toca a ciência em Comunicação (a seguir, em negrito).
Mostrar mais

16 Ler mais

A escola como espaço de práticas educativas e de pesquisa em Permacultura:  Estado da arte da produção científica

A escola como espaço de práticas educativas e de pesquisa em Permacultura: Estado da arte da produção científica

Daniela Andersen 2 Luciane Schulz 3 Resumo: A permacultura é um movimento internacional de pessoas, organizadas em comunidades ecológicas, que se engajam em buscar outras formas de produção e consumo mais sustentáveis. No contexto educacional este modelo de (com)viver é fundamento de projetos de escolas que buscam ressignificar seus tempos, espaços e relações sociais a partir práticas sustentáveis. Neste cenário, por meio de uma pesquisa de estado da arte, objetivamos caracterizar compreensões e métodos das pesquisas sobre práticas educativas em permacultura na escola, divulgadas na produção científica brasileira. O conhecimento sistematizado permite apontar lacunas e oportunizar reflexões para novas investigações, contribuindo para repensar o cotidiano escolar, ampliar referências e mobilizar para construção de uma rede de conhecimentos integrados entre a pesquisa acadêmica, a escola e as comunidades na direção de uma cultura permanente de relações sustentáveis.
Mostrar mais

21 Ler mais

Fisioterapia domiciliar: pesquisa sobre o estado da arte a partir do Niefam.

Fisioterapia domiciliar: pesquisa sobre o estado da arte a partir do Niefam.

que dificulta a comprovação da eficácia desse serviço. Objetivos: O objetivo deste trabalho é divulgar os resultados encontrados sobre o estado da arte nos cuidados fisioterapêuticos domiciliares. Materiais e métodos : Esta pesquisa apoiou-se em uma extensiva revisão de literatura no Portal de Periódicos Capes, nas bases BIREME, MEDLINE, LILACS, SciELO e, também, Google Acadêmico, no período de dez anos entre a , usando os descritores família, domicílio, fisioterapia, domiciliar, physiotherapy, home care. Resultados : Os resultados preliminares apontaram a necessidade de investigação nessa área e a relevância de se estudar o tema para os cuidados fisioterapêuticos domiciliares. [#]
Mostrar mais

7 Ler mais

Gamificação e educação: conceituação, estado da arte e agenda de pesquisa

Gamificação e educação: conceituação, estado da arte e agenda de pesquisa

O trabalho foi dividido em 03 (três) partes: introdução e metodologia, o estado da arte da gamificação AND educação, e conclusão e proposta de agenda de pesquisa. Na primeira parte, realizou-se a justificativa da revisão de literatura, a definição dos objetivos da pesquisa e apresentaram-se os aspectos metodológicos. Na segunda parte, apresentou-se o contexto das publicações, as características metodológicas e os principais resultados encontrados nas pesquisas revisadas. Na terceira e última parte, expôs uma síntese sobre o que se sabe acerca do tema até o momento e quais aspectos não foram estudados para trabalhos futuros, os indícios obtidos, questões em aberto, perspectivas futuras e repassado os objetivos específicos.
Mostrar mais

15 Ler mais

O estado da arte da pesquisa brasileira em Psicologia do Trabalho e Organizacional.

O estado da arte da pesquisa brasileira em Psicologia do Trabalho e Organizacional.

Após várias décadas de pesquisa internacional no campo de CO e de sua estruturação em três níveis de análise – os indivíduos (micro), as equipes e grupos de trabalho (meso) e a organização como um todo (macro) –, a apresentação das suas variáveis tem se dado pela relação com esses atributos. Para Siqueira (2002), faltam discussões sobre o escopo do campo, seu objeto de estudo, normas de aferição de variá- veis e posicionamento da sua relação com outras disciplinas mais tradicionais. Três recentes revisões internacionais de pesquisas em CO, todas vocacionadas para subtemas, foram relativas ao afeto no trabalho (Brief & Weiss, 2002), cogni- ção nas organizações (Hodgkinson & Healey, 2008) e CO transcultural (Gelfand, & cols., 2007). Elas serão resumidas a seguir, pois sugerem tendências que precisam ser levadas em conta pelos pesquisadores brasileiros que decidirem investigar temas relacionados ao fazer humano no trabalho.
Mostrar mais

14 Ler mais

Comprometimento organizacional: o estado da arte da pesquisa no Brasil.

Comprometimento organizacional: o estado da arte da pesquisa no Brasil.

Neste estudo, é analisada a agenda da pesquisa do comprometimento, estabelecida por diversos autores considerados clássicos nesse campo de estudo. É analisada também a literatura brasileira sobre comprometimento organizacional, especialmente os 34 trabalhos publicados nos anais das últimas nove edições do Encontro Anual da ANPAD, já que os artigos publicados sobre comprometimento nas principais revistas brasileiras de Administração normalmente são apresentados neste evento. Com as recomendações contidas nessas agendas, analisamos os progressos obtidos pela pesquisa brasileira, mostrando o que foi feito, suas lacunas e seus novos desafios. Assim o trabalho se divide em três partes: (1) na primeira parte, são apresentadas as principais vertentes conceituais do comprometimento; (2) na segunda, são apresentadas as agendas de pesquisa e discutidos os avanços e lacunas da pesquisa brasileira; e, (3) na conclusão, é apresentada uma nova agenda para a pesquisa do comprometimento no Brasil, mostrando caminhos que ela deve percorrer.
Mostrar mais

23 Ler mais

Desempenho no Judiciário: conceituação, estado da arte e agenda de pesquisa.

Desempenho no Judiciário: conceituação, estado da arte e agenda de pesquisa.

Desempeño en el Poder Judicial. Conceptualización, estado del arte y programa de investigación El desempeño en el Poder Judicial es un problema social importante, sin embargo, la investigación en esta área carece de volumen y sistemática teórica y metodológica que permita la institucionalización del conocimiento. Para contribuir en esta dirección se realizó un análisis de la literatura científica sobre el tema. Se revisaron estudios empíricos publicados entre 1992 y 2011, los cuales tenían como objetivo evaluar o medir el rendimiento en el Poder Judicial en varios países. Los resultados muestran que el concepto de desempeño judicial es multifacético, de múltiples niveles y cuenta con jueces como actores centrales. Las dimensiones de desempeño que más se abordaron fueron eficiencia y rapidez. Los resultados también indican que el tema ha sido poco explorado en el ámbito de la administración pública. Al final, se le ofrece un programa de investigación para futuros estudios.
Mostrar mais

24 Ler mais

O Ecossistema da Pesquisa Sobre a Educação On-line: panorama da produção discente dos cursos de mestrado e doutorado, no periodo de 1987 – 2009

O Ecossistema da Pesquisa Sobre a Educação On-line: panorama da produção discente dos cursos de mestrado e doutorado, no periodo de 1987 – 2009

No início dos anos 1990 pesquisadores participantes do GT (Grupo de Trabalho) Política da Educação Superior da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) procuravam atividades que os aproximassem e articulassem, para além da Reuniões Anuais. Em 1991, uma primeira tentativa foi a elaboração do projeto de pesquisa O estado da arte da pesquisa sobre ensino superior no Brasil, com o objetivo de fazer uma análise crítica dos estudos e pesquisas acerca do ensino superior. Por problemas de financiamento, o projeto não foi adiante mas a proposta de desenvolver uma pesquisa conjunta permaneceu presente entre os participantes do GT. Em 1995, um novo projeto intitulado A Produção Científica sobre Educação Superior no Brasil, 1968-1995: avaliação e perspectivas, elaborado pelo grupo, obteve aprovação pelo
Mostrar mais

29 Ler mais

Estado da arte sobre pesquisa escolar no Brasil.

Estado da arte sobre pesquisa escolar no Brasil.

Mesmo realizadas no âmbito da Ciência da In- formação, as investigações têm buscado referenciais em autores da área de Educação, sendo Pedro Demo um dos mais citados. A proximidade das duas áreas, no que diz respeito à preocupação com a pesquisa escolar, é refor- çada pelas investigações estrangeiras mais recentes da Ciência da Informação, que, além de estudar o processo propriamente dito (Filipenko, 2004; Kuhlthau, 2004) têm privilegiado temáticas tais como motivação (Crow, 2009; Arnone et al., 2010) e colaboração professor/bibliotecário (Montiel-Overall, 2005; Haycock, 2007), considerando que a pesquisa escolar é bem sucedida quando conta com a mediação conjunta desses dois profissionais (Harada, 2005; Williamson et al., 2010), fato esse que reforça a importância do diálogo entre a Educação e a Ciência da Informação.
Mostrar mais

14 Ler mais

Pesquisa de satisfação de clientes: o estado-da-arte e proposição de um método brasileiro.

Pesquisa de satisfação de clientes: o estado-da-arte e proposição de um método brasileiro.

Antes de determinar a amostra da pesquisa, é necessário que a população seja estratificada segundo o volume de negócios. A divisão por quartil, segundo volu- me de negócios realizados nos últimos seis meses, pode ser um bom critério. O principal propósito para a estratificação da população é o de aumentar a certeza de que clientes de todos os portes serão considerados na pesquisa. Um segundo propósito é o de possibilitar análises individualizadas de cada estrato. Existem fortes razões para se acreditar que quanto maior o cliente maior deverá ser a preocupação da empresa em mantê-lo satisfeito. Uma pesquisa que contemple os diferentes estratos da população estará, portanto, agregando melhores informa- ções para que a empresa controle os níveis de satisfação de seus clientes, bem como para que encaminhe as necessárias ações corretivas, se for o caso. Impor- tante salientar que esse critério deve ser utilizado para cada unidade de negócio da empresa, quando ela estiver assim estruturada.
Mostrar mais

25 Ler mais

Metodologia de pesquisa das crenças sobre aprendizagem de línguas: estado da arte.

Metodologia de pesquisa das crenças sobre aprendizagem de línguas: estado da arte.

P ajares (1992) afirm a que as cren ças são u m conceito com plexo. P arte d e ssa co m p lex id ad e deve-se à ex istên cia de diferentes term os u sa ­ dos p a ra se referir às crenças. E sse fen ô m en o tam bém acontece em L A , onde se encontram term o s com o “representações dos aprendizes” (H olec, 1987), “filosofia de aprendizagem de lín g u as” (A braham & Vann, 1987), “co n h ecim en to m etaco g n itiv o ” (W enden, 1986), e “cultura de ap ren d er lín g u as” (A lm eida F ilho, 1993; B arcelos, 1995), referentes às crenças. E ssa p ro fu são de term os, apesar de ser prejudicial, indica o potencial d este co n ceito p ara a L A . A im p o rtân cia das crenças sobre ap ren d iza­ gem tem sido relacio n ad a prin cip alm en te com sua influência na ab o rd a­ gem d e ap ren d er dos alunos e no en sin o autônom o.
Mostrar mais

22 Ler mais

Curvas de aprendizado: estado da arte e perspectivas de pesquisa.

Curvas de aprendizado: estado da arte e perspectivas de pesquisa.

Curvas de aprendizado têm se mostrado ferramentas úteis no monitoramento do desempenho de um trabalhador submetido a uma nova tarefa, avaliando seu pro- gresso na medida que repetições são efetuadas. Essas curvas foram introduzidas por Wright em 1936, e desde então, têm sido utilizadas para avaliação do tempo demandado para a conclusão de corridas de produção, estimação da redução de custos de produção e alocação de trabalhadores para tarefas com base em suas características de atuação. Este artigo apresenta o estado da arte da literatura em torno do tema, abordando os modelos existentes, aplicações em contextos práticos e limitações da ferramenta. Por fim, direcionamentos para pesquisas futuras serão propostos.
Mostrar mais

16 Ler mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO BÁSICA: AS PESQUISAS DO ESTADO DA ARTE EM QUESTÃO (1980-2007)

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO BÁSICA: AS PESQUISAS DO ESTADO DA ARTE EM QUESTÃO (1980-2007)

A escolha desse período teve por base duas razões: o fato de que, em 1980, se realizou a I Conferência Brasileira de Educação, que, segundo as autoras, constituiu um marco para a reconstrução educacio- nal no país no processo de transição democrática e o entendimento de que, nesse período, estava havendo mudanças no tratamento das ques- tões educacionais, em que os enfoques qualitativos vinham ganhando força (CANDAU; OSWALD, 1995). Por sua vez, os periódicos analisados foram selecionados por serem as revistas mais expressivas na área e por representarem diferentes abordagens na análise das questões educacio- nais. São eles: Cadernos de Pesquisa, Caderno CEDES, Educação e Seleção, Educação e Sociedade, Em Aberto, Estudos em Avaliação Educacional, Fórum Educacional, Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Revista da ANDE, Revista de Educação AEC e Tecnologia Educacional. Já os artigos foram es- colhidos de acordo com os títulos e classificados em quatro categorias analíticas: tipo de trabalho, enfoque, tema principal e temas correlatos, e tendências pedagógicas e/ou teorias de avaliação.
Mostrar mais

21 Ler mais

COMUNIDADES DE PRÁCTICA: UN ESTUDIO DE

COMUNIDADES DE PRÁCTICA: UN ESTUDIO DE

Verifica-se que o presente trabalho atingiu seu objetivo, apresentou uma síntese de pesquisa que identificou e analisou quais características da Rede de Bibliotecas e Centros de Informação em Arte no Estado do Rio de Janeiro (REDARTE/RJ) se assemelham às de comunidades de prática (CoP) e, verificou se as características identificadas podem contribuir para a maior integração das ações desenvolvidas pelos profissionais de informação em Arte e suas instituições. Conclui-se que a REDARTE/RJ possui as características e indicadores de comunidades de prática quando apresenta nos exemplos ilustrados o resultado para as características: o domínio conta 82,%, a comunidade 79% e a prática 73%. Também, observa-se que determinadas práticas utilizadas em CoP podem ser empregadas na dinamização das práticas da REDARTE/RJ.
Mostrar mais

25 Ler mais

ANTONIO IDILVAN DE LIMA ALENCAR A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO ESTADO DO CEARÁ NA PERSPECTIVA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL

ANTONIO IDILVAN DE LIMA ALENCAR A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO ESTADO DO CEARÁ NA PERSPECTIVA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL

Em um grupo de escolas regulares que, em 2012, implantaram uma proposta de reorganização curricular do Ensino Médio, em que o Núcleo Trabalho, Pesquisa e demais Práticas Sociais (NTPPS) se tornou componente curricular, a SEDUC-CE já vem desenvolvendo o Programa Estadual Aprendiz na Escola, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e Instituto Aliança com o Adolescente (IA). Nessa iniciativa, as escolas beneficiadas com o Programa implantaram, na parte diversificada do currículo das turmas de 1º ao 3º ano do Ensino Médio, o NTPPS, que funciona durante 5 horas semanais. No Núcleo, as atividades pedagógicas buscam o desenvolvimento de competências pessoais e sociais, além de proporcionar o desenvolvimento das competências associadas ao mundo do trabalho. Nesse modelo, as horas trabalhadas no Núcleo são contabilizadas como formação básica para o trabalho, necessitando apenas de uma complementação de formação específica em uma área profissional no contraturno.
Mostrar mais

106 Ler mais

SILMAR DA SILVA FERREIRA PROGRAMA ESCOLA DA TERRA NO ESTADO DO AMAZONAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DA FORMAÇÃO DOCENTE

SILMAR DA SILVA FERREIRA PROGRAMA ESCOLA DA TERRA NO ESTADO DO AMAZONAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DA FORMAÇÃO DOCENTE

A presente dissertação é desenvolvida no âmbito do Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF). O caso de gestão a ser estudado apresenta como problema social o fato de que as políticas públicas educacionais são pensadas para a cidade e para os meios de produção urbana e, o que se recomenda ao campo é “adaptar” as propostas, a escola, os currículos, os calendários às situações que diferenciam as escolas do campo das demais escolas. O presente trabalho busca analisar a formação continuada de professores e professoras que atuam nas classes multisseriadas (caracterizadas por concentrarem, em uma mesma sala de aula, alunos de diferentes idades e séries, sob a regência de um/a único/a docente) do 1º ao 5º ano nas escolas da educação do campo, no estado do Amazonas, no ano de 2014, desenvolvida pelo Programa Escola da Terra. Tal programa consiste em uma política pública educacional permanente, que nasce sob o guarda-chuva do Pronacampo, para formação dos/das professores/as que atuam em classes multisseriadas de séries iniciais do ensino fundamental nas escolas localizadas na zona rural e oferecer recursos didáticos e pedagógicos que atendam às especificidades formativas das populações do campo e quilombolas. Os objetivos definidos para este estudo foram descrever a forma como a política de formação docente proposta pelo Programa Escola da Terra foi desenvolvida no estado do Amazonas no ano de 2014; analisar as articulações entre a política de formação docente oferecida pelo programa associada ao seu comprometimento com a questão da sustentabilidade e com as concepções que historicamente foram construídas para a Educação do Campo em meio às lutas sociais pela garantia dos direitos dos povos do campo; e propor ações a serem desenvolvidas durante a execução do Plano de Ação Educacional – PAE. Para tanto, utilizou-se como metodologia a pesquisa de caráter qualitativo e como instrumentos a pesquisa que contempla o levantamento do processo histórico na definição de marcos legais, além dos documentos pertinentes ao Programa Escola da Terra cedidos pela coordenação estadual e pela Universidade Federal do Amazonas. Durante a pesquisa o que se percebeu é que o Escola da Terra se constitui em uma conquista no que se refere à oferta de formação continuada às escolas do campo, contudo não se basta. É preciso expandir o alcance de suas ações a partir de uma reflexão quanto ao que se pretende enquanto mudança para um futuro mais promissor para os povos do campo.
Mostrar mais

125 Ler mais

Baixe o catálogo na íntegra.

Baixe o catálogo na íntegra.

te ligada a um interesse acadêmico sobre a produção dela; foi mais até por razões práticas, já que eu ia fa- lar do meu trabalho. Mas uma amiga me sugeriu escrever sobre o trabalho de uma artista de que eu gostasse, pois iria ficar mais fácil e objetivo. Não há quase nada em língua fran- cesa sobre a KS, achei que o desafio poderia ser interessante. Ela é uma artista que acompanho desde 2003. Acompanho por intuição, primeiro porque ela dá uma importância muito grande à gravura, fazendo da gravura uma prática contemporânea; depois, porque ela inseriu a figura do animal na sua obra quando pouca gente o fa- zia. Mas, hoje em dia, acho que não há coincidências; gosto da maneira como ela usou a gravura e a escultu- ra em forma de “moulage” (molde); também gosto muito das instalações dela, do tom geral do seu trabalho. Me libertou daquela ideia de que te- mos que ter um trabalho “poderoso”, “fodão”, masculino, que tive no início da minha prática, pois meu professor, Sergio Fingerman, achava o Expres- sionismo Abstrato o máximo. Artistas como Louise Bourgeois ou Kiki Smith contribuíram para a expressão mais ligada à história pessoal, à psicanáli- se, à questões íntimas e emocionais que não tinham voz nem vez, tanto no Minimalismo, quanto no Expres- sionismo Abstrato. Mas concordo que isso deu margem a muitos trabalhos ruins também, em que há um excesso de história pessoal e pouca pesquisa plástica. A Louise Bourgeois só con- seguiu falar da história pessoal dela porque era uma baita artista, em ter- mos plásticos. E eu ainda acho que isso conta.
Mostrar mais

84 Ler mais

Unidade 02 O PÓLO EPISTEMOLÓGICO

Unidade 02 O PÓLO EPISTEMOLÓGICO

1. Validade Aparente: Refere-se a aparência de validade emanada da percepção teórica consensual do(s) pesquisador(es), pesquisado(s) ou julgador(es) da pesquisa. A mais simples, mais subjetiva e menos satisfatória de todas. Porém, ela é a base para todas as outras, pois se um instrumento parece já aos olhos do(s) pesquisador(es), pesquisado(s) ou julgador(es) como inadequado, tolo ou irrelevante, nenhum outro critério de inadequado, tolo ou irrelevante, nenhum outro critério de validade adicional é viável.

20 Ler mais

Unidade 03 O PÓLO TEÓRICO

Unidade 03 O PÓLO TEÓRICO

• Na pesquisa quantitativa (ex: survey, teste de hipóteses, modelos de análise com vistas à generalização etc.), prescreve-se questões a serem respondidas pelo(s) participante(s), a partir das teorias e hipóteses extraídas da revisão de literatura. Nos estudos quantitativos, a revisão de literatura é geralmente colocada no início, para ser comparada com os resultados empíricos, dedutivamente (do geral para o fenômeno particular).

22 Ler mais

A ATUALIDADE DA LUTA CAMPONESA NA MESORREGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO PARANÁ

A ATUALIDADE DA LUTA CAMPONESA NA MESORREGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO PARANÁ

Os dados, relatos e experiências aqui utilizados foram coletados por meio de entrevistas aplicadas durante trabalhos de campo e fazem parte de uma pesquisa de mestrado em Geografia, a qual teve como recorte espacial o Assentamento Rural Coletivo Santa Maria, organizado em cooperativa – Cooperativa de Produção Agropecuária Vitória (COPAVI) – localizado no município de Paranacity/PR. Entretanto, como o processo de construção do território é simultaneamente construção, destruição, manutenção e transformação, como destacou Oliveira (1995), não é possível compreender a dinâmica socioterritorial da COPAVI sem atrelá-la ao desenvolvimento da mesorregião Noroeste do Paraná, pois os desdobramentos nesta escala contribuíram para os desdobramentos na escala local. Embora os assentados tenham autorizado à reprodução de suas falas e de seus nomes, optamos por mantê-los no semianonimato por acreditarmos que o conteúdo poderia de alguma forma expor os entrevistados, eis a razão pela qual utilizamos apenas as iniciais de seus nomes para identificar as falas reproduzidas no trabalho.
Mostrar mais

19 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados