Estratégias de intervenção

Top PDF Estratégias de intervenção:

Estratégias de intervenção relativas à saúde dos trabalhadores de enfermagem de hospitais universitários no Brasil.

Estratégias de intervenção relativas à saúde dos trabalhadores de enfermagem de hospitais universitários no Brasil.

Objetivo: o objetivo deste estudo foi propor estratégias de intervenção referentes à saúde dos trabalhadores de enfermagem hospitalares. Método: trata-se de estudo de campo, com abordagem quantiqualitativa, desenvolvido com base em dados coletados por meio do sistema de monitoramento da saúde dos trabalhadores de enfermagem, em sete hospitais públicos e universitários do País. A proposição de estratégias de intervenção considerou as especificidades regionais e as demandas apresentadas pelos profissionais de cada cenário. Resultados: as intervenções foram elaboradas no sentido de atender cada carga de trabalho à qual os trabalhadores de enfermagem estavam expostos, aos processos de desgaste gerados e às estratégias de intervenção nos cenários, respondendo às necessidades do cenário nacional. Conclusão: a monitoração da saúde dos trabalhadores de enfermagem representa um ponto de partida para a construção de estratégias direcionadas ao perfil de adoecimento de cada realidade.
Mostrar mais

9 Ler mais

As normas sociais no jardim de infância: estratégias de intervenção

As normas sociais no jardim de infância: estratégias de intervenção

Na qualidade de estagiária do Mestrado em Educação Pré-Escolar da Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, venho através deste meio, informar todos os encarregados de educação, que estou presentemente a realizar o meu relatório de investigação com o tema « As normas no jardim de infância.» Para a realização do mesmo, pretendo adotar estratégias de intervenção na sala, que me ajudem a desenvolver o tema anteriormente referido. Inicialmente serão construídas, conjuntamente com as crianças, as normas da sala, por forma a registar (ou não) alterações no comportamento das mesmas após a aplicação deste instrumento. Posteriormente, será feito um mapa do comportamento, que tem como objetivo, servir de estratégia de motivação para as crianças, no âmbito do trabalho a desenvolver.
Mostrar mais

170 Ler mais

A dislexia no ensino superior: características, consequências e estratégias de intervenção

A dislexia no ensino superior: características, consequências e estratégias de intervenção

Apesar do reconhecido valor da identificação dos alunos disléxicos, e da importância da sua precocidade com vista à redução dos danos causados pela dislexia, muitos dos alunos chegam ao Ensino Superior sem se encontrarem ainda identificados, o que acaba por também não acontecer neste nível de ensino, que não tem, até ao momento, nenhuma forma de o fazer aquando do ingresso dos estudantes. Como razão desta falha é apontada a ausência de uma legislação que regulamente esta matéria em nível nacional, tendo os sujeitos participantes delineado algumas sugestões de melhoria que incluem a introdução de instrumentos de recolha de informação acerca dos alunos (questionário opcional a aplicar no acto da matrícula com informação acerca do Serviço de Apoio ao Estudante), a intervenção de pessoal (funcionários dos serviços académicos, professores e pares que deverão ter conhecimento acerca da dificuldade e dos serviços disponíveis) e outras medidas a adoptar pela própria instituição, como a promoção dos meios que possui para acompanhar os alunos com dislexia, que poderá ser feita numa reunião a ter lugar no início do ano lectivo.
Mostrar mais

14 Ler mais

Desenvolvimento psicológico e estratégias de intervenção em crianças com Transtorno...

Desenvolvimento psicológico e estratégias de intervenção em crianças com Transtorno...

97 roda, balançando o corpo e agitadas. Entretanto, pareceram estar mais conscientes da proposta da intervenção, e assim foram observadas tentativas de controle e mudanças de procedimentos, tais como permanecer com a mão levantada pedindo a palavra, sem interromper o colega (ainda que sacudindo as mãos freneticamente), fazer comentários adequados em relação ao tema, observar comportamentos agitados e inadequados no colega e apontá-los, entre outros. Portanto, o que foi observado na experiência da presente pesquisa foi uma maior consciência das ações por partes dos participantes, que assim podiam orientá-las no sentido de melhorar seus procedimentos a fim de serem bem sucedidos. Ao final dos encontros, as crianças puderam expressar mais claramente suas dificuldades e os motivos da intervenção, e, apesar de não ser possível fazer uma relação direta entre os dados qualitativos observados e os resultados obtidos nos questionários, acreditamos que tal consciência das ações tenha contribuído de maneira decisiva na redução dos sintomas de desatenção e hiperatividade observados na amostra. A partir do momento em que a criança motiva-se em superar um desafio interessante, bem como toma consciência de suas dificuldades e da necessidade de mudança de atitudes, pode desenvolver procedimentos mais adequados na relação com os objetos, refletindo em condutas mais organizadas e voltadas ao objetivo.
Mostrar mais

195 Ler mais

Erros ortográficos: possíveis causas e estratégias de intervenção

Erros ortográficos: possíveis causas e estratégias de intervenção

Quanto às potencialidades da turma, salienta-se que quase todos os alunos têm uma atitude muito positiva face à escola. Esta atitude verificava-se com mais evidência aquando da realização de atividades lúdico-didáticas e/ou com recurso a materiais e estratégias diversificadas. Demonstram muito interesse e curiosidade em aprender, revelando capacidades cognitivas fundamentais para a construção de conhecimentos, à exceção do caso de uma aluna de etnia que se demonstra desmotivada no processo de ensino-aprendizagem e que não tem qualquer apoio em casa nos estudos por ser a única letrada no seu seio familiar e não se verificar grande motivação pelos estudos (mesmo as famílias não letradas podem desenvolver competências de apoio ao estudo, por exemplo, solicitando às crianças que lhes leiam o texto trabalhado na escola ou ajudando as crianças a organizarem o seu tempo de brincar e de estudar). Os alunos desta turma, no geral, são assíduos mas pouco pontuais, existindo casos de alunos que faltam à escola na parte da manhã devido à ausência de horários ou rotinas estabelecidas e ser prática cultural de etnia cigana deixar que as crianças adormeçam e acordem sem qualquer controle externo. Em termos socioeconómicos, o grupo de crianças apresenta um nível médio e, em alguns casos, baixo. Na sua grande maioria, aparentemente, as crianças não apresentam grandes carências.
Mostrar mais

115 Ler mais

A surdez: estratégias de intervenção precoce

A surdez: estratégias de intervenção precoce

Um segundo estudo dos mesmos autores (Nienhuys e Tlkotin, 1988) foi realizado com 8 díades mãe - criança, sobre as interacções face a face, tendo estas sido registadas durante o período em que as crianças tinham 39 a 44 semanas. Quatro das crianças eram surdas (surdez superior a 90 dB) e as restantes quatro crianças eram ouvintes. As crianças apresentavam uma certa homogeneidade em termos de idade, sexo, e nível sócio-económico. Neste caso, os autores verificaram que, comparativamente às crianças ouvintes, as crianças surdas observadas, passam mais tempo a dedicar atenção a um objecto ou a um parceiro e um tempo mais curto em interacções de jogo com a mãe (quer se trate de um jogo social ou de um jogo com um objecto). Estes autores não se pronunciaram sobre as particularidades comportamentais das crianças surdas poderem ser a causa ou o efeito das estratégias de interacção utilizadas pela mãe. De facto, uma das limitações deste estudo é não caracterizar o tipo de interacções, mas somente os comportamentos expressivos de cada um dos parceiros.
Mostrar mais

128 Ler mais

Análise de viabilidade económica no âmbito de estratégias de intervenção em edifícios

Análise de viabilidade económica no âmbito de estratégias de intervenção em edifícios

O estudo apresentado nesta dissertação, baseado numa metodologia planeada aplicada a um caso de estudo pretendeu dar resposta à questão de como intervir num edifício para aumentar a sua rentabilidade. Para tal, recorreu-se à inspeção do edifício Baldaques (com 9 frações, 3 das quais se encontram com inquilinos), localizado na freguesia de Penha de França, Lisboa e no qual foi realizado o levantamento de anomalias e seu diagnóstico, bem como a respetiva forma de atuação. As anomalias mais gravosas estão relacionadas com a presença de humidade de infiltração e humidade ascensional. Esta abordagem descrita no Capítulo 3 permitiu obter uma orçamentação da intervenção da manutenção. Quanto à orçamentação referente à reabilitação, recorreu-se ao valor por m 2 estimado pela empresa de
Mostrar mais

138 Ler mais

Estratégias de intervenção para a regeneração urbana sustentável

Estratégias de intervenção para a regeneração urbana sustentável

Metas para redução de resíduos sólidos urbanos (RSU) são uma boa abordagem a serem levadas em consideração em projetos de regeneração urbana. A introdução de circuitos fechados, ou seja, zero resíduos enviados para aterro considera-se a melhor prática. Os projetos de Londres e Lyon são os únicos a apresentarem tais metas, sendo que para o Parque Olímpico, a meta de enviar zero resíduos para aterro durante os jogos não obteve êxito (BioRegional, 2012). No entanto acredita-se que as ações que deverão ser repercutidas no legado do parque terão mais sucesso, através de campanhas de informação pública que promovam a alta qualidade para separação de resíduos e a compostagem de resíduos domésticos. Em Lyon aposta-se também em campanhas publicitárias, que incentivem a redução de RSU. Em La Confluence a compostagem local é incentivada, com sistema de coleta do composto realizado pelo município. Em Lisboa a existência de uma rede automática de recolha de RSU, através da sucção por sistemas pneumáticos ao longo das galerias ( Figura 18 ), evita a exposição dos resíduos no exterior e as respetivas operações de recolha diária porta a porta que produzem ruído, cheiros, poluição, sujeira e custos de operação. O sistema está equipado com duas bocas de deposição distintas: uma para resíduos orgânicos e outra para resíduos inorgânicos. A coleta seletiva é multiplicada, bastando para isso estabelecer regras e horários de deposição de resíduos no sistema. No local da zona de intervenção funcionam duas centrais, que auxiliam o trabalho de reciclagem e tratamento dos resíduos. Duas boas iniciativas são encontradas no projeto do Parque Olímpico, a implementação de uma máquina para reciclagem de resíduos e o aproveitamento dos rios que cortam a área do Parque Olímpico para transferência dos resíduos. A máquina utilizada para reciclagem era capaz de separar e classificar até 500 toneladas de resíduos industriais e domésticos por dia, para serem reutilizados no local ou em outro lugar.
Mostrar mais

215 Ler mais

Dos afectos à comunicação e à linguagem: estratégias de intervenção precoce

Dos afectos à comunicação e à linguagem: estratégias de intervenção precoce

Figura 1- O Modelo da Ecologia do Desenvolvimento Humano de Bronfenbrenner Concluímos que quando se perspectiva a família, não a podemos separar deste conjunto de sistemas ecológicos que a influenciam, nem descurar o seu papel no processo educativo da criança, pois ela é o meio de pertença no qual se opera uma socialização profunda, onde na realidade ocorre a formação da personalidade humana. Em suma, podemos afirmar que é na família que tudo começa. Desde logo, a criança deve ser observada visando uma intervenção educacional tendo em consideração estas perspectivas, percepcionando-se as diferentes interacções entre os diferentes subsistemas familiares, de forma a auxiliar melhor os pais. Como refere Correia (1997), identificando-se as áreas problemáticas no sistema familiar, de modo a melhorar o processo de mudança, procurando criar um equilíbrio nas interacções familiares.
Mostrar mais

129 Ler mais

Atividade física adaptada: Estratégias de intervenção com a deficiência

Atividade física adaptada: Estratégias de intervenção com a deficiência

Sempre que possível, uma cadeira de rodas bem ajustada deve proporcionar suporte aos utilizadores para que se sentem com uma postura ereta.. Às vezes, o “sentar-se ereto” é [r]

11 Ler mais

SUICÍDIO NA TERCEIRA IDADE E AS ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO

SUICÍDIO NA TERCEIRA IDADE E AS ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO

Em contrapartida, também houve pesquisas relacionadas à intervenção com idosos, com prevenção ou posvenção. Assim, apresentam- se aspectos influenciadores como religiosidade, apoio familiar, suporte de serviços de saúde e a asseguração da autonomia do indivíduo, como práticas a se desenvolverem para a melhoria da qualidade de vida. Portanto, percebe-se a necessidade de políticas públicas que venha acolher a pessoa idosa que tem a ideação suicida ou teve uma tentativa de suicídio, atuando como forma de prevenir ou reparar o dano causado, assim como, a expandir o acesso destes aos órgãos responsáveis, orientando, dando suporte e realizando trabalhos de prevenção com os idosos.
Mostrar mais

13 Ler mais

Dislexia em estudantes do ensino superior : alguns dados da intervenção no Instituto Politécnico de Leiria

Dislexia em estudantes do ensino superior : alguns dados da intervenção no Instituto Politécnico de Leiria

Conscientes que não se regista um consenso entre os vários autores em domínios tais como a etiologia, sintomatologia e estratégias de intervenção (Pereira, 1990; Pereira, 1995; Ridell & Weedon, 2006) pretendemos com o presente artigo analisar algumas das especificidades relacionadas com os estudantes disléxicos que frequentam o ES, dando a conhecer os dados relacionados com o seu percurso escolar, diagnóstico(s) prévio(s), medidas educativas implementadas e principais dificuldades sentidas recorrendo, para o efeito, a uma amostragem recolhida no Instituto Politécnico de Leiria. Apresentaremos também as estratégias de avaliação e intervenção que têm sido implementadas pelo Serviço de Apoio ao Estudante (SAPE) junto destes alunos no sentido de promover o seu sucesso académico e bem-estar, numa perspectiva de inclusão e igualdade de oportunidades para todos no ES.
Mostrar mais

13 Ler mais

Como sensibilizar as crianças para mudança de comportamentos que contribuam a melhoria da vida do nosso planeta?

Como sensibilizar as crianças para mudança de comportamentos que contribuam a melhoria da vida do nosso planeta?

Tendo como ponto de partida o projeto curricular da instituição, “A Sustentabilidade Ambiental”, nesta primeira etapa, sustentada pela observação, pelos registos e respetiva análise, percebemos que seria importante sensibilizar as crianças para a importância de uma mudança de comportamentos no sentido de contribuir para o bem-estar do meio ambiente e, consequentemente, para a sustentabilidade do planeta em que vivemos. Assim, o tema das questões ambientais foi trabalhado a partir dos interesses das crianças, tendo, para tal, sido selecionadas um conjunto de estratégias de intervenção pedagógica que tinham por principal finalidade apoiar as suas iniciativas de modo a que se envolvessem e participassem ativamente, construindo conhecimentos e materiais que as ajudassem a adquirir noções sobre o tema a ser trabalhado.
Mostrar mais

38 Ler mais

Apresentação de pacientes: (re)descobrindo a dimensão clínica.

Apresentação de pacientes: (re)descobrindo a dimensão clínica.

Assim,฀ o฀ interrogatório฀ foi฀ uma฀ das฀ principais฀ estratégias฀ de฀ intervenção฀ para฀a฀psiquiatria฀do฀século฀XX,฀que฀entendia฀que฀tratar฀a฀loucura฀era฀adequar฀ o฀louco฀à฀realidade.฀A[r]

16 Ler mais

Comida de rua e intervenção: estratégias e propostas para o mundo em desenvolvimento.

Comida de rua e intervenção: estratégias e propostas para o mundo em desenvolvimento.

Resumo Este trabalho tem por objetivo abordar estratégias de intervenção apresentadas para o seg- mento de comida de rua, com base em estudos e rela- tos nacionais e internacionais. Segundo a literatura, verifica-se um caráter abrangente das estratégias de intervenção, contemplando ações voltadas para ven- dedores, consumidores, recursos humanos da admi- nistração pública e para o desenvolvimento de tec- nologias apropriadas. Em relação aos vendedores, as estratégias evidenciam a necessidade de regulação da atividade, do estabelecimento de normas, diretrizes ou códigos sanitários para a atividade e do treina- mento para manipuladores e vendedores. Para os consumidores, as ações compreendem principalmente o desenvolvimento de programas educativos. Na es- fera da administração pública, as estratégias voltam- se para a capacitação de recursos humanos. Quanto às tecnologias apropriadas, são identificadas duas possibilidades: a construção de centros especializa- dos para venda da comida de rua e a melhoria dos pontos de venda já existentes. Conclui-se que, diante da expansão do comércio de comida de rua e do po- tencial de risco sanitário inerente, a literatura aponta estratégias para organização do setor, que podem sub- sidiar o desenvolvimento de políticas sociais para o segmento no Brasil.
Mostrar mais

10 Ler mais

são Final Dina Ramos 04 2015 1

são Final Dina Ramos 04 2015 1

Foi estabelecido como objetivo desta intervenção comunitária vacinar ou atualizar o estado vacinal de 88% da população alvo para o período da intervenção, e tendo sido possível avaliar que foi alcançada uma cobertura vacinal de 91,5% podemos concluir que foi ultrapassado o objetivo a que nos propusemos inicialmente, com a obtenção de ganhos em saúde para a comunidade envolvida. Dado que as metas para 2016 eram vacinar 90% da população alvo e para 2017 seria de 92%, podemos ainda concluir que já foi alcançado o objetivo para 2016, sendo assim necessário reformular e planear as estratégias de intervenção para o biénio 2016/2017.
Mostrar mais

87 Ler mais

Tuberculose e diabetes mellitus: abordagens na trajetória espaço-temporal

Tuberculose e diabetes mellitus: abordagens na trajetória espaço-temporal

Web of Science Yaoundé, Camarões Este estudo teve como objetivo avaliar a força da associação entre a TB e o DM. Foi apresentado um modelo determinístico para a TB em uma comunidade, a fim de determinar o impacto do DM na propagação da doença. Os recursos matemáticos importantes do modelo TB são cuidadosamente investigados. O limiar de epidemia conhecida como o número de reprodução básica e equilíbrio para o modelo são determinados e estabilidades analisado. O modelo é numericamente analisado para avaliar o impacto do DM sobre a dinâmica de transmissão da TB. Realizou-se análise de sensibilidade dos parâmetros-chave que impulsionam a dinâmica da doença, a fim de determinar sua importância relativa para a transmissão da doença e prevalência. Simulações numéricas sugerem que o DM aumenta a transmissão da TB e progressão para TB ativa em uma comunidade. Os resultados sugerem que há uma necessidade de maior atenção às estratégias de intervenção, como a quimioprofilaxia de TB indivíduos e tratamento da tuberculose ativa em pessoas com DM, o que pode incluir o teste de suspeita de diabetes, melhora o controle da glicose e aumento da monitorização clínica e terapêutica latentes a fim de reduzir a carga da doença.
Mostrar mais

145 Ler mais

Interações comunicativas entre uma professora e um aluno com transtorno invasivo do desenvolvimento na escola regular

Interações comunicativas entre uma professora e um aluno com transtorno invasivo do desenvolvimento na escola regular

Os objetivos desse estudo são: (a) Descrever o tipo de interação do professor com o aluno com Transtorno Invasivo do Desenvolvimento; (b) Capacitar professor a utilizar estratégias naturalísticas de ensino, envolvendo alunos com autismo; (c) Analisar os efeitos da implementação de procedimentos naturalísticos de ensino por professores na sala regular. Caso decida aceitar o convite, você: (a) será submetido (a) a um programa de capacitação composto por discussões teóricas e aulas práticas realizada pela mestranda (b) videografado e fotografado implementando as estratégias de comunicação aprendidas no programa de capacitação com um aluno com autismo, durante atividades rotineiras da instituição, como horário da aula ou atividades recreativas. Os riscos envolvidos com sua participação podem incluir: (1) recusa em participar do projeto de pesquisa; (2) ansiedade em ser observado (a)/videografado(a) nas sessões experimentais. Esses riscos poderão provocar desgaste emocional. O desenvolvimento de competências para ensinar crianças com distúrbios de comunicação através de estratégias naturalísticas de ensino é apontado como o principal benefício de sua participação no projeto.
Mostrar mais

157 Ler mais

Mudanças sociais e gestão ecológica em questão: a experiência de mamirauá.

Mudanças sociais e gestão ecológica em questão: a experiência de mamirauá.

Na análise dos processos de intervenção social, é importante considerar que essas propostas se originam das estruturas sociais e suas histórias. Essas propostas criam situações que frequentemente se confrontam com o conjunto de disposições duráveis ou habitus (BOURDIEU, 2004), que é o princípio gerador dos produtos da ação que não podem ser mecanicamente deduzidos das condições objetivas da sua produção. No caso em questão, essas situações são processadas com base em um sistema de propriedade comum dos recursos naturais, da compreensão das limitações impostas pela natureza da várzea, das formas de dominação instituídas e das condições objetivas de privação econômica e de seus direitos sociais, dentre outros. Assim, a despeito das intenções dos planejadores das mudanças, dos agentes do desenvolvimento sustentável no caso, as condições estruturais reagem, reformulando o rumo dessas mudanças. Ou seja, as mudanças transcorrem em campos de permanente confronto entre os agentes e suas histórias, e com formas e ritmos diferenciados de participação em todas as localidades sujeitas a essas mudanças.
Mostrar mais

28 Ler mais

Relatório Final   Sara Pereira   Linguagem Oral e Comunicação em Contexto Pré Escolar

Relatório Final Sara Pereira Linguagem Oral e Comunicação em Contexto Pré Escolar

Depois da fase de observação, da construção de listas de verificação de competências (anexo 3 – Listas diagnósticas de verificação de competências) e da realização de relatórios diários, avançámos para a definição da área de intervenção prioritária e, foi então, que surgiu a nossa problemática, “O Desenvolvimento da Linguagem Oral e Comunicação em Contexto Pré- escolar”, dado que o grupo com quem estávamos a intervir na prática educativa apresentava algumas dificuldades na área da Linguagem Oral e Abordagem à Escrita, principalmente ao nível da compreensão de discursos orais e interação verbal, precisamente na compreensão do que lhe é dito oralmente, no relato de experiências, na descrição de acontecimentos, na partilha de informação, na descrição de algo ou de alguém e no uso de palavras novas em diálogos.
Mostrar mais

45 Ler mais

Show all 10000 documents...