Estudo seccional

Top PDF Estudo seccional:

Autoestima e cárie dentária em adolescentes: um estudo seccional.

Autoestima e cárie dentária em adolescentes: um estudo seccional.

Introdução: A cárie dentária na adolescência continua sendo um importante problema de saúde pública; entretanto, a sua relação com os fatores psicológicos é pouco estudada. Objetivo: Estudar a possível associação entre aspectos de autoestima e cárie dentária em adolescentes. Material e método: Estudo transversal envolvendo amostra de 409 adolescentes de 13 municípios do sul do Brasil. A cárie foi avaliada segundo critérios da Organização Mundial da Saúde e a autoestima, pela Escala de Rosenberg. O teste do qui-quadrado foi utilizado para determinar a significância estatística das associações. Para ajustar para variáveis de confusão, foi utilizada a regressão loglinear de Poisson com estimativa robusta. Resultado: Foram observadas associações positivas entre presença de dentes cariados e alguns aspectos da escala de autoestima: “Às vezes, eu acho que não presto para nada” (p <0,001); “Eu gostaria de poder ter mais respeito comigo mesmo” (p=0,016), e “Eu, com certeza, me sinto inútil, às vezes” (p=0,022). Associação negativa foi observada com: “No conjunto, eu estou satisfeito comigo” (p=0,022). Na análise ajustada, os adolescentes com dentes cariados apresentaram maior prevalência de respostas positivas para a questão “Às vezes, eu acho que não presto para nada” [RP= 1,23 (IC 95% 1,05; 1,44)] e maior prevalência de respostas negativas para a questão “No conjunto, eu estou satisfeito comigo” [RP= 1,12 (IC 95% 1,02; 1,24)]. Conclusão: Aspectos da autoestima foram, independente e significativamente, associados com a presença de dentes cariados.
Mostrar mais

7 Ler mais

Associação da depressão com as características sociodemográficas, qualidade do sono e hábitos de vida em idosos do Nordeste brasileiro: estudo seccional de base populacional.

Associação da depressão com as características sociodemográficas, qualidade do sono e hábitos de vida em idosos do Nordeste brasileiro: estudo seccional de base populacional.

Foram levantadas hipóteses pelos autores do presente estudo de possíveis estratégias que poderiam ser utilizadas para melhorar as evidências sobre a população idosa no contexto do Nordeste, são elas: estratificar a amostra por nível socioeconômico ou educacional, que está intimamente atrelada ao acesso à saúde e suporte social; averiguar algumas morbidades crônicas que acometem a população idosa, como hipertensão arterial, diabetes, tipos de medicamentos, assim como condições crônicas neurológicas e musculoesqueléticas que levam à incapacidade funcional; e medir objetivamente o sono por meio de actímetro, que é um instrumento de fácil manuseio e baixo custo, ou mesmo amostras de polissonografia.
Mostrar mais

11 Ler mais

Estudo seccional sobre esquistossomose mansônica no Município de Riachuelo, Estado de Sergipe.

Estudo seccional sobre esquistossomose mansônica no Município de Riachuelo, Estado de Sergipe.

Vários autores tem dado excelentes contri­ buições oom o fim de determinar a idade em que começam a surgir os primeiros exames de fezes positivos. Pessoa26, em dados obtidos em Aracaju, afirma que o parasitismo se inicia aos 4 anos de idade e conclui, em outro traba­ lho2?, que "nas zonas endêmicas nordestinas até os 3 anos de idade, as crianças pouco se in­ fectam devido ao hábito que têm as mães de banharem seus filhos de tenra idade‘em águas limpas". Realmente, no nosso estudo, fo i possí­ vel comprovar tal afirmativa, quando em 195 exames realizados em menores de 5 anos, en­
Mostrar mais

15 Ler mais

Estudo seccional sobre o espectro clínico e imunológico da infecção humana por Leishmania...

Estudo seccional sobre o espectro clínico e imunológico da infecção humana por Leishmania...

Diferente dos ensaios mencionados anteriormente, este estudo foi realizado com uma população de área endêmica para LVA na Amazônia brasileira, usando simultaneamente RIM e RIFI para identificar infecção humana por L. (L.) i. chagasi. Uma escala para avaliação semiquantitativa destes dois testes definia escores variando de + até ++++ o que possibilitou distinguir cinco perfis clínico-imunológicos entre indivíduos infectados, como: Infecção Assintomática (IA) (RIM +/++++ e RIFI -), Infecção Sintomática (IS = LV) e Infecção Oligossintomática Subclínica (IOS), ambos com o mesmo perfil de resposta imune (RIM - e IAI +++/++++), Infecção Resistente Subclínica (IRS) (RIM +/++ e RIFI +/++) e Infecção Inicial Indeterminada (III) (RIM - e RIFI +/++). Sem podermos comparar é importante registrar a observação de Holaday et al. (1993) que discriminaram no grupo de 12 crianças subclínicas oligossintomáticas infectadas, 3 soropositivas no ELISA e, também, reativas no RIM o que conferiu a este subgrupo de 3 crianças assintomáticas “status” equivalente ao perfil clínico-imunológico IRS descrito acima.
Mostrar mais

75 Ler mais

Estudo seccional descritivo de crianças com deficiência auditiva atendidas no Instituto Nacional de Educação de Surdos, Rio de Janeiro, Brasil.

Estudo seccional descritivo de crianças com deficiência auditiva atendidas no Instituto Nacional de Educação de Surdos, Rio de Janeiro, Brasil.

O estudo das deficiências múltiplas em geral e da sur- dez em especial é escasso em nosso país. Os pesquisa- dores iniciaram estudo pioneiro desde 1992, avaliando alunos da educação especial das redes governamentais de ensino do Estado, estando atualmente focados na surdez. Avaliamos 232 alunos com idade variando de 1 a 39 anos, com média de 10,9 anos. O sexo masculi- no prevaleceu na amostra. A consangüinidade ocorreu 7,6% e a história familiar de surdez em 19% dos ca- sos. Observamos 33% de intercorrências gestacionais. O parto normal foi utilizado em 59% de nossos casos, sendo a termo em 75%. As intercorrências neonatais estiveram presentes em 35% das vezes. As causas am- bientais foram responsáveis por 58,5% da amostra, as causas genéticas por 20,7% dos casos. Sendo o restante considerado idiopático. Nossos achados corroboram os dados da literatura. Acreditamos que este estudo possa servir como o início de uma preocupação maior com esta população, e que através do melhor conhecimen- to de suas características seja possível implementar estratégias de intervenção facilitando a sua interação produtiva na sociedade.
Mostrar mais

10 Ler mais

prevalência da perda auditiva em uma população de idosos da cidade do Rio de Janeiro: um estudo seccional.

prevalência da perda auditiva em uma população de idosos da cidade do Rio de Janeiro: um estudo seccional.

A perda auditiva na população idosa é uma das mais fre- qüentes doenças crônicas. Objetivo: Estimar a prevalência da perda auditiva em uma população de idosos, com 65 anos ou mais, da cidade do Rio de Janeiro. Material e Método: Foi realizado um estudo prospectivo, cross-sectional de base populacional com 238 idosos com 65 anos ou mais, sendo 198 mulheres e 40 homens. Resultados: A prevalência da perda auditiva foi, respectivamente, para melhor e pior orelha, 39.4% e 61.6% para o grupo das mulheres, 60% e 77.5% para os homens, e 42.9% e 64.3% considerando toda a população de estudo. O grau de perda auditiva leve apresentou maior prevalência. Conclusão: A prevalência da perda auditiva na população estudada se mostrou bastante significativa e em consonância com outros estudos epidemiológicos internacionais. Pesquisas e estudos longitudinais devem ser desenvolvidos, pois podem oferecer uma melhor compre- ensão da perda de audição associada ao envelhecimento, na população brasileira.
Mostrar mais

6 Ler mais

RELAÇÕES ENTRE PAPÉIS OCUPACIONAIS E QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS INDEPENDENTES, RESIDENTES NA COMUNIDADE: UM ESTUDO SECCIONAL

RELAÇÕES ENTRE PAPÉIS OCUPACIONAIS E QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS INDEPENDENTES, RESIDENTES NA COMUNIDADE: UM ESTUDO SECCIONAL

foram, principalmente, os de Passatempo/amador e Serviço doméstico. Os idosos valorizam muito todos os papéis ocupacionais, exceto o de Participante em Organizações. Foram obtidos escores elevados de qualidade de vida, com destaque para a Avaliação Global, domínios Psicológico e Funcionamento dos sentidos. De modo geral, os papéis ocupacionais e a qualidade de vida estiveram associados com as variáveis demográficas e socioeconômicas, ao contrário da sintomatologia depressiva. Houve baixa prevalência de sintomatologia depressiva e não foi verificada associação desse transtorno com o desempenho dos papéis ocupacionais nos tempos passado, presente e futuro, contudo, foi constatado forte relação com a qualidade de vida. A principal limitação do estudo envolveu a composição específica da amostra. O estudo permitiu vislumbrar a diversidade e complexidade da participação dos idosos na sociedade, contribuindo para o conhecimento de sua carreira ocupacional e impacto na qualidade de vida. Outros estudos são sugeridos para o aprofundamento teórico e empírico, visando o acompanhamento de tendências e trajetórias do envelhecimento.
Mostrar mais

241 Ler mais

Qualidade de vida entre adolescentes: estudo seccional empregando o SF-12.

Qualidade de vida entre adolescentes: estudo seccional empregando o SF-12.

Resumo A adolescência é um período em que comportamentos potencialmente lesivos ao esta- do de saúde podem ser iniciados. A avaliação da qualidade de vida nesse contingente torna-se útil para a identificação de grupos em maior risco para comprometimento do bem estar geral. O presente estudo objetivou avaliar a qualidade de vida e fatores associados em uma amostra de 754 adoles- centes, com faixa etária de 15 a 19 anos. Para a mensuração da qualidade de vida foi utilizada a versão na língua portuguesa do questionário 12- Item Short-Form Health Survey (SF 12). Os re- sultados apontaram níveis satisfatórios de quali- dade de vida, sendo estes maiores com a prática frequente de atividade física e a ausência de con- dições como atividades trabalhistas e consumo de tabaco e bebida alcóolica. O sexo feminino foi cor- relacionado a menores escores em aspectos men- tais da qualidade de vida.
Mostrar mais

10 Ler mais

Morbidade da doença de Chagas: estudo seccional em uma área endêmica, Virgem da Lapa, Minas Gerais.

Morbidade da doença de Chagas: estudo seccional em uma área endêmica, Virgem da Lapa, Minas Gerais.

O s estudos sobre a ocorrência d a cardiopatia crônica chagásica em outras áreas endêm icas, através do E C G , têm m ostrado diferenças expressivas nos resultados, revelando ser a doença de C hagas um a entidade clínico-epidem iológica bastante heterogê­ nea. A ssim é que recente publicação de M acêdo e cols40, sobre o inquérito eletrocardiográfico nacional, observa diferenças significativas nas proporções de cardiopatia entre os chagásicos e controles nas áreas endêm icas de M inas G erais, G oiás, Bahia, Paraná, Piauí, P araíb a e Pernam buco, além das próprias diferenças nas freqüências da cardiopatia chagásica entre as am ostras de cada estado. P o r outro lado, nesse m esm o estudo, os autores não encontraram diferença nas taxas de cardiopatia de chagásicos e controles dos estados de Sergipe, A lagoas e Rio G rande do Sul.
Mostrar mais

10 Ler mais

Influência das condições de saúde bucal no desempenho das atividades diárias de adolescentes escolares

Influência das condições de saúde bucal no desempenho das atividades diárias de adolescentes escolares

Em odontologia utilizam-se instrumentos de mensuração da Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal (QVRSB) para dimensionar o quanto a condição bucal interfere nos âmbitos funcional, psicológico e social da vida das pessoas. Este estudo seccional, realizado em Natal/RN, com 215 alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), investigou a existência de associação entre o desempenho de atividades diárias e a condição de saúde bucal de adolescentes escolares de 15 a 19 anos de idade, através dos índices normativos CPO-D (dentes permanentes cariados, perdidos e obturados), CPI (índice periodontal comunitário) e DAI (índice de estética dental) e do questionário subjetivo de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde bucal OIDP (índice de impactos orais no desempenho diário). Também foi realizada a caracterização socioeconômica dos alunos por meio de dados do próprio IFRN. Quanto à análise dos dados, realizou-se a análise descritiva das variáveis através de suas frequências absolutas e relativas e medidas de tendência central. O teste do qui-quadrado foi utilizado para verificar a associação existente entre a variável dependente e as variáveis independentes categóricas e o teste t de Student para as quantitativas. Realizou-se ainda uma análise múltipla, pela regressão de Poisson com variância robusta, entre o desfecho “presença de impacto” e as variáveis independentes que apresentaram valor de p<0,20. Para todos os testes estatísticos foi adotado um nível de significância de 5%. Entre os adolescentes pesquisados, 51,16% relataram que ao menos uma atividade avaliada pelo OIDP tinha sua execução dificultada em decorrência de algum problema odontológico. As dificuldades foram mais acentuadas nas atividades de comer (31,6%), higienizar a boca (25,6%) e sorrir (25,1%). A posição dentária, seguida pela dor de dentes, foram as causas dos impactos mais relatadas pelos adolescentes. Existiu uma associação significativa entre a presença do impacto e a presença de um ou mais dentes cariados (p=0,012), a presença de sangramento gengival (p=0,012) e a necessidade de tratamento ortodôntico (p=0,003), independente das demais variáveis. Não houve associação significativa entre as condições de saúde bucal e as características socioeconômicas e demográficas dos adolescentes. Os resultados da pesquisa demonstraram que existe uma associação entre as condições de saúde bucal da população estudada e os relatos de dificuldades na realização das atividades diárias avaliadas. Quanto piores as condições de saúde bucal, maiores são os impactos dessa condição na qualidade de vida dos adolescentes.
Mostrar mais

81 Ler mais

Adesão à dieta e ao exercício físico das pessoas com diabetes mellitus.

Adesão à dieta e ao exercício físico das pessoas com diabetes mellitus.

RESUMO: Estudo seccional de abordagem quantitativa que objetivou avaliar a adesão de pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2 ao autocuidado, no que se refere à dieta e ao exercício físico, bem como a relação com características sociodemográicas e clínicas. A amostra constituiu-se de 162 pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2, em seguimento ambulatorial. Para a coleta dos dados, foram utilizadas a versão brasileira do instrumento Summary of Diabetes Self-care Activities Questionnaire e a consulta aos prontuários dos participantes. Obteve-se baixa adesão ao autocuidado. Para um p<0,05, a correlação foi inversamente proporcional à escolaridade, sugerindo menor adesão para maior escolaridade. Não houve correlações estatisticamente signiicantes entre adesão ao autocuidado e sexo, idade, estado civil, renda per capita mensal, tempo de diagnóstico, tipo de tratamento medicamentoso e presença de complicações/comorbidades. Os resultados corroboram a literatura, na qual variáveis sociodemográicas e clínicas podem não predizer a adesão ao tratamento de pessoas com Diabetes Mellitus.
Mostrar mais

8 Ler mais

Aconselhamento sobre modos saudáveis de vida na Atenção Primária e práticas alimentares dos usuários .

Aconselhamento sobre modos saudáveis de vida na Atenção Primária e práticas alimentares dos usuários .

Trata-se de estudo seccional desenvolvido em uma Uni- dade Básica de Saúde (UBS) de Belo Horizonte - Minas Ge- rais, em amostra composta por seus usuários, de ambos os sexos, com 20 anos ou mais, que aguardavam acolhimento ou procedimento ele vo, no período de outubro de 2009 a janeiro de 2010 e que aceitaram par cipar da pesquisa. Foram excluídos ques onários incompletos e aqueles apli- cados em indivíduos menores de 20 anos e gestantes.

8 Ler mais

Tentativas e suicídios por intoxicação exógena no Rio de Janeiro, Brasil: análise das informações através do linkage probabilístico.

Tentativas e suicídios por intoxicação exógena no Rio de Janeiro, Brasil: análise das informações através do linkage probabilístico.

A intoxicação exógena é um dos três principais meios utilizados nas tentativas e suicídios. Com o objetivo de melhorar a qualidade destas infor- mações foi realizado um estudo seccional des- critivo dos registros sobre casos do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, período 2006-2008, presentes nos bancos de dados do Sistema de Informa- ções sobre Agravos de Notificação (SINAN), Sis- tema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e Centro de Controle de Intoxicação de Niterói (CCIn-Niterói). Através do método de relacio- namento probabilístico desenvolveu-se um mo- delo de monitoramento dos casos de tentativas/ suicídios devido intoxicação. Embora 68,8% dos 948 registros do CCIn tenham sido reportados por profissionais de saúde, apenas 2,6% consta- vam nos demais sistemas. O pareamento CCIn e SIM apresentou uma subnotificação de 61,3%. Sabe-se da importância da informação para a vigilância, formulação de políticas públicas, além de tomadas de decisão. O método de re- lacionamento de bancos de dados permitiu a identificação dos problemas existentes em cada sistema, proporcionou melhor qualidade das informações e maior proximidade com a situa- ção real de agravos complexos e graves como o comportamento suicida.
Mostrar mais

10 Ler mais

Fatores associados à auto-aplicação da insulina nos usuários com diabetes mellitus acompanhados pela Estratégia Saúde da Família.

Fatores associados à auto-aplicação da insulina nos usuários com diabetes mellitus acompanhados pela Estratégia Saúde da Família.

Estudo seccional que objetivou comparar dois grupos de usuários com diabetes mellitus acompanhados pela Estratégia Saúde da Família e distinguidos pela auto-aplicação ou não de insulina, em relação às va- riáveis sócio-demográficas, às dificuldades percebidas e ao responsável pela auto-aplicação. Participaram 269 usuários selecionados por meio de uma amostra- gem aleatória simples, em 37 unidades da Estratégia Saúde da Família, da área urbana de um município do Estado de Minas Gerais, Brasil. O grupo que faz au- to-aplicação foi composto por 169 (62,8%) usuários e o que não faz, por 100 (37,2%). Ao comparar os grupos, a variável escolaridade foi estatisticamente significa- tiva; 45% dos que não auto-aplicam a insulina referi- ram ausência de dificuldades físicas ou cognitivas que impedissem a realização deste procedimento, demons- trando potencial para a adesão; 90% referiram necessi- tar de auxílio em todo o processo de administração de insulina no domicílio e destes, 75% informaram rece- ber auxílio da família. A Estratégia Saúde da Família favorece o desenvolvimento de intervenções centradas nas necessidades da clientela adscrita, estimulando-a para o autocuidado, e os resultados do presente estudo poderão contribuir com o planejamento destas inter- venções.
Mostrar mais

9 Ler mais

Perfis de mortalidade neonatal precoce: um estudo para uma Maternidade Pública de Belo Horizonte (MG), 2001-2006.

Perfis de mortalidade neonatal precoce: um estudo para uma Maternidade Pública de Belo Horizonte (MG), 2001-2006.

Trata-se de estudo seccional, com base em dados secundários, com o objetivo de tra- çar o perfil dos óbitos neonatais precoces ocorridos em uma Maternidade Pública de referência no Estado de Minas Gerais (Ma- ternidade Odete Valadares), Belo Horizonte, no período de 2001 a 2006. Foram utilizadas variáveis relacionadas ao recém-nascido (período de ocorrência do óbito, idade ao óbito, sexo, idade gestacional e peso ao nas- cer), à mãe (tipo de gravidez, tipo de parto, idade, parturição e número de nascidos mortos), bem como causas múltiplas de mortalidade categorizadas. Obtiveram-se três perfis de óbitos neonatais precoces por meio do método Grade of Membership, que possibilitou também encontrar a prevalên- cia destes perfis. O Perfil 1 foi caracterizado por óbitos de difícil redução e teve prevalên- cia de 41,4%; o Perfil 2, pelos óbitos passíveis de redução (prevalência de 28,3%); e o Perfil 3, pelos óbitos redutíveis (prevalência de 30,4%). Estes perfis possibilitaram a com- preensão da mortalidade neonatal precoce na Maternidade Odete Valadares e a análise da sua relação com a história reprodutiva e obstétrica materna, bem como com as con- dições do recém-nascido. Chama a atenção a elevada prevalência de óbitos evitáveis, realidade que deve ser enfrentada pelos profissionais e pela rede pública de saúde.
Mostrar mais

12 Ler mais

Associação da pressão arterial diastólica com o tempo acumulado de trabalho entre motoristas e cobradores

Associação da pressão arterial diastólica com o tempo acumulado de trabalho entre motoristas e cobradores

Ribeiro 20 (1983), em estudo seccional realizado na cidade de São Paulo, estudou a distribuição da pressão arterial de mulheres trabalhado- ras oriundas de diversos setores da economia,[r]

10 Ler mais

Qualidade de vida de crianças e adolescentes portadores de febre reumática.

Qualidade de vida de crianças e adolescentes portadores de febre reumática.

Métodos: Estudo seccional utilizando o Questionário de Saúde da Criança (Child Health Questionnaire, CHQ) aplicado aos pais de 133 pacientes com febre reumática, com idade entre 5 e 18 anos. Foram calculados os escores das diferentes dimensões do questionário e comparados nas categorias de variáveis clínicas e sociodemográficas, utilizando-se teste não paramétrico.

5 Ler mais

Sensibilidade do linkage probabilístico na identificação de nascimentos informados: estudo Pró-Saúde.

Sensibilidade do linkage probabilístico na identificação de nascimentos informados: estudo Pró-Saúde.

Foi realizado um estudo seccional empregando-se o método de linkage probabilístico para a identifi cação de nascimentos informados pelas participantes do Estudo Pró-Saúde em uma base de dados do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC) do Estado do Rio de Janeiro. A informação sobre a data de nascimento do primeiro fi lho das participantes foi utilizada como padrão-ouro.

4 Ler mais

Satisfação dos usuários do implante coclear com perda auditiva pós-lingual.

Satisfação dos usuários do implante coclear com perda auditiva pós-lingual.

Trata-se de um estudo seccional realizado com 51 pacientes do Programa de Implante Coclear do Otocentro/RN, situado no município de Natal.Os critérios de inclusão do presente estudo foram: ser portador de perda auditiva sensorioneural severa/ profunda pós-lingual e usuário do IC por um período mínimo de 12 meses. Os pacientes foram solici- tados a participar da pesquisa no momento de sua avaliação periódica com os demais proissionais do centro. Após permissão documentada através do Termo Consentimento Livre e Esclarecido, os mesmos responderam a dois questionários auto aplicados de avaliação da satisfação.O questionário- SatisfactionwithAmpliication in Daily Life (SADL) e o InternationalOutcomeInventory – CochlearImplant (IOI – CI) foram originalmente desenvolvidos para usuários de Aparelhos de Ampliicação Sonora Individual 12,13 e adaptados para usuários de implante
Mostrar mais

10 Ler mais

Acurácia de informações sobre classes de medicamentos obtidas com questionário postal aplicado a idosos - Rio de Janeiro, RJ.

Acurácia de informações sobre classes de medicamentos obtidas com questionário postal aplicado a idosos - Rio de Janeiro, RJ.

Objetivos: verificar a confiabilidade e a validade das informações sobre medica- mentos obtidas em questionário postal, respondido por idosos, sendo a entrevista face a face o padrão-ouro. Métodos: estudo seccional (Peril de Utilização de Medica- mentos por Aposentados Brasileiros), onde foram utilizadas duas abordagens (postal e domiciliar) para coleta de informações de aposentados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com sessenta anos de idade ou mais. Foram utilizadas também as estatísticas kappa (simples (k), ajustado (PA- BAK) e ponderado), índices de correlação intra-classe, indicadores de sensibilidade e especiicidade, e o gráico de Luiz et al. Resultados: 234 idosos (M = 42%; F = 58%) responderam às duas abordagens (média = 71,7 anos). A concordância entre postal e entrevista domiciliar foi excelente (k = 0,94) para hipoglicemiantes; muito boa (k = 0,83- 0,82) para inibidores da enzima conversora de angiotensina e anti-hipertensivos; boa (k = 0,71) para diuréticos; e razoável (k = 0,47) para antiinlamatórios não esteróides. A concordância foi boa (k = 0,61) para o número total de medicamentos usados. A validade da abordagem postal foi elevada, às vezes total, para os fármacos empregados no tratamento do diabetes (sensibilidade e especiicidade = 100%), seguidos dos anti- hipertensivos. Os menores valores obtidos foram para antiinlamatórios não esteróides (sensibilidade = 64%; especiicidade = 88%). Conclusão: a abordagem postal pode ser usada para se obter informações acuradas sobre classes de medicamentos usados por população com idade igual ou superior a 60 anos, considerando idosos com peril social semelhante ao dos beneiciários do INSS.
Mostrar mais

13 Ler mais

Show all 10000 documents...