Função cardio-respiratória

Top PDF Função cardio-respiratória:

Efeito do organofosforado triclorfon (Neguvon®) sobre a função cardio-respiratória da Tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus)

Efeito do organofosforado triclorfon (Neguvon®) sobre a função cardio-respiratória da Tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus)

O trichlorfon (TRC) é um composto organofosforado (OP) amplamente utilizado para o controle de uma variedade de artrópodes parasitas, tanto como inseticida na agricultura quanto como vermicida. Em pisciculturas brasileiras, o TRC é utilizado para controlar infestações por Lernaea sp e Argulus sp, dois ectoparasitas causadores de epizootias. Para esse fim, as doses recomendadas variam de 0,1 a 1,0 mg.L -1 , embora doses excessivas sejam comumente aplicadas. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da exposição a uma dose subletal de TRC (0,5 mg.L -1 triclorfon - NEGUVON ® , durante 96 h) sobre a função cardio- respiratória in vivo e in vitro de tilapia-do-Nilo, Oreochromis niloticus. A exposição ao TRC causou hipertrofia cardíaca possivelmente devido ao efeito hipertensivo dos OPs e/ou pelo estresse oxidativo induzido pelo TRC no tecido cardíaco. O TRC reduziu a taxa metabólica ( V & O 2 ) e aumentou marcadamente a tensão crítica de O 2 (PcO 2 ), reduzindo a capacidade de
Mostrar mais

116 Ler mais

SOBRE OS BIOMARCADORES DE ESTRESSE OXIDATIVO, A FUNÇÃO CARDIO- RESPIRATÓRIA E O POTENCIAL DE BIOCONCENTRAÇÃO E BIOMAGNIFICAÇÃO EM MATRINXÃ,

SOBRE OS BIOMARCADORES DE ESTRESSE OXIDATIVO, A FUNÇÃO CARDIO- RESPIRATÓRIA E O POTENCIAL DE BIOCONCENTRAÇÃO E BIOMAGNIFICAÇÃO EM MATRINXÃ,

A adição deste alcalóide permitiu inferir que há uma contribuição significativa do retículo sarcoplasmático (RS) para o fornecimento do Ca 2+ ativador, que supera [r]

476 Ler mais

AVALIAÇÃO POLISSONOGRÁFICA E DE FUNÇÃO CARDIO- RESPIRATÓRIA DE ADOLESCENTES PORTADORES DE ANEMIA FALCIFORME CLINICAMENTE ESTÁVEIS

AVALIAÇÃO POLISSONOGRÁFICA E DE FUNÇÃO CARDIO- RESPIRATÓRIA DE ADOLESCENTES PORTADORES DE ANEMIA FALCIFORME CLINICAMENTE ESTÁVEIS

acometendo de 0,1 a 0,3% da população negra. Estima-se também o nascimento de 1- 3/1000 novos casos anuais no país, caracterizando assim importante problema de saúde pública em nosso meio. Sabe-se também que a prevalência de dessaturação noturna da hemoglobina em crianças e adolescentes com AF é superior a 40% e que anormalidade da função pulmonar pode estar presente antes mesmo de qualquer evidência clínica de crise vaso-oclusiva ou síndrome torácica aguda. Em adultos, com anemia falciforme, a hipertensão arterial pulmonar tem emergido como o maior fator de risco independente para morte.
Mostrar mais

128 Ler mais

Efeito do inseticida organofosforado metilparation (Folisuper 600BR) sobre a função cardio-respiratória do peixe teleósteo matrinxã, Brycon cephalus

Efeito do inseticida organofosforado metilparation (Folisuper 600BR) sobre a função cardio-respiratória do peixe teleósteo matrinxã, Brycon cephalus

Na maioria das espécies de teleósteos já estudados, principalmente de ambientes temperados, a corrente de cálcio através dos canais tipo L da sarcolema contribui com a maior parte do cálcio ativador da contração (TIBBITS et al., 1992; VORNANEN, 1997; 1998). Esta afirmação encontra-se fundamentada em algumas características do tecido cardíaco de peixes, como: 1) miócitos de pequeno diâmetro, facilitando a ativação dos miofilamentos pelo influxo transarcolemal de Ca 2+ e 2) ausência de sensibilidade à rianodina (conhecida por seu efeito inibidor da função do RS) sobre a contração cardíaca, tanto in situ quanto em preparações multicelulares (DRIEDZIC & GESSER, 1988; 1994; HOVE-MADSEN, 1992; MØLLER-NIELSEN & GESSER, 1992). Entretanto, em algumas espécies de peixes como o atum e o pacu, o RS, sob determinadas condições (temperaturas supra-fisiológicas e freqüência de estimulação sub-fisiológica), pode atuar como a principal fonte de Ca 2+
Mostrar mais

130 Ler mais

Efeitos da perda de peso induzida pela cirurgia bariátrica sobre a função respiratória

Efeitos da perda de peso induzida pela cirurgia bariátrica sobre a função respiratória

No que se refere à ventilação voluntária máxima (VVM) após a perda de peso, os estudos são escassos e limítam-se a citar a redução dessa medida na obesidade. Um único estudo mostra que a redução do peso correlaciona-se negativamente com a endurance muscular respiratória [14]. Nossos resultados apontam um aumento mais expressivo dessa medida do que a CVF e VRE isoladamente, mostrando que a capacidade de gerar fluxo por minuto foi mais expressiva do que os valores isolados de ganho de volume pulmonar após a perda de peso. Apesar de não haver mudança nas pressões respiratórias estáticas, a capacidade de resistência dos músculos respiratórios foi incrementada significativamente, o que poderia ser explicada pela redução da gordura ao redor do tórax, gerando uma redução da demanda energética pelos músculos respiratórios. Dessa forma, o gasto energético diminui devido ao aumento dos volumes pulmonares e da complacência pulmonar, reduzido assim à fadiga e melhorando a resistência dessa musculatura. Essa melhora na resistência da musculatura por sua vez, garante maior geração de fluxo para os pulmões.
Mostrar mais

64 Ler mais

Avaliação da força muscular respiratória e da função pulmonar em pacientes com insuficiência cardíaca.

Avaliação da força muscular respiratória e da função pulmonar em pacientes com insuficiência cardíaca.

primeiramente em repouso e após o teste (dois, cinco e 10 minutos). Nenhum paciente apresentou alteração da função pulmonar, pois todos apresentaram CVF e VEF1 acima de 80% do predito. É interessante observar que 11 pacientes apresentaram PImáx diminuída em repouso após o teste. Assim como no presente estudo, esses autores também observaram diminuição da PImáx e da PEmáx em repouso nos paciente que apresentaram fraqueza muscular antes do teste. A média de PImáx ficou em 73% do predito, enquanto a da PEmáx ficou em 53% do predito. Observando os dados expostos nesse estudo, pode-se dizer que a musculatura expiratória estava prejudicada no final do teste, já que seus valores médios caíram para 49% do predito, enquanto os valores da PImáx caíram para 72% do predito.
Mostrar mais

6 Ler mais

Papel da eletroanalgesia na função respiratória de pacientes submetidos à operação de revascularização do miocárdio.

Papel da eletroanalgesia na função respiratória de pacientes submetidos à operação de revascularização do miocárdio.

Navarathnam et al. [13] avaliaram a função pulmonar em 31 pacientes submetidos a cirurgia de revascularização do miocárdio ou a troca valvar durante as primeiras 72 horas de pós-operatório. Os pacientes foram randomizados em dois grupos: grupo TENS e grupo placebo. Como resultado, obtiveram melhora nos valores de PFE no grupo que realizou a eletroanalgesia com valor de P < 0,005; porém, quando comparados os dois grupos, não houve diferença estatística nos valores da CVF e VEF 1 dados esses que se assemelham aos desta pesquisa.

6 Ler mais

Efeito do uso da cinta abdominal elástica na função respiratória de indíviduos lesados...

Efeito do uso da cinta abdominal elástica na função respiratória de indíviduos lesados...

A lesão medular espinhal está entre as lesões mais graves que uma pessoa pode ter como experiência. Os efeitos pessoais e sociais são profundamente significantes, pois conferem uma incapacidade permanente sobre as pessoas acometidas. Quando acontece uma agressão à medula espinhal, ocorre um déficit na inervação abaixo da lesão, por perda do controle supraespinhal. Muitas são as conseqüências advindas das mudanças ocorridas na mecânica respiratória, conseqüente da lesão medular acima do sexto segmento torácico, como a superficialidade da respiração, ineficiência da tosse e do espirro, alterações do clearence mucociliar e aumento da complacência abdominal. Tais fatores promovem alterações nos volumes, capacidades e pressões respiratórias, dificultando aos indivíduos tetraplégicos e paraplégicos, com lesão torácica alta, serem colocados em pé, com auxílio de dispositivos, como a mesa ortostática. Com o intuito de verificar o efeito do uso da cinta abdominal elástica na função respiratória, em indivíduos lesados medulares, na posição ortostática em angulações de 60° e 60°/90°, foram mensurados, a capacidade vital, volume corrente, pressão inspiratória e expiratória máxima e saturação de oxigênio. Participaram 56 indivíduos, com predomínio do gênero masculino, apresentando média de idade de 35,4 anos e maior freqüência motora de lesão em T4. Estes foram divididos em quatro grupos distintos em relação ao uso ou não da cinta e angulações da mesa ortostática. Os resultados encontrados para os parâmetros avaliados, não demonstraram significância estatística em relação ao uso ou não da cinta abdominal elástica entre os grupos. No entanto, as médias dos grupos com o uso da cinta, apresentaram-se mais altas em todas as avaliações. Podemos considerar que a cinta não interferiu na melhora significativa dos parâmetros respiratórios. Porém, muitos indivíduos referem utilizá-la como um suporte abdominal, proporcionando estabilização na postura do tronco quando em pé. Estudos com ensaios clínicos aleatórios devem ser propostos para mensurar o efeito que a cinta abdominal elástica proporciona aos indivíduos lesados medulares que a utilizam freqüentemente durante o posicionamento ortostático.
Mostrar mais

123 Ler mais

Análise da função respiratória em pacientes obesos submetidos à operação Fobi-Capella.

Análise da função respiratória em pacientes obesos submetidos à operação Fobi-Capella.

de função respiratória, manovacuômetria, incentivador da respiração e cirtometrias. Foram realizadas também orientações fisioterápicas respiratórias e tratamento no pós-operatório, com dados comparativos entre as avaliações feitas no pré- operatório, no 1°, 14°·e 30° dia pós-operatórios. Resultados: Até o 30° dia de pós-operatório, esses indivíduos não obtiveram diferença significativa nos parâmetros estudados, não havendo, em decorrência do tratamento fisioterápico, complicações respiratórias. Conclusão: Não houve alterações dos parâmetros analisados, nem complicações respiratórias neste estudo com intervenção fisioterápica pré e pós-operatório de cirurgia bariátrica. Estudos devem ser realizados, para mensuração de um tempo maior de pós-operatório e de exercícios específicos, podendo, assim apresentar resultados diferentes (Rev. Col. Bras. Cir. 2007; 34(5): 314-320).
Mostrar mais

7 Ler mais

Avaliação entre força muscular respiratória e função pulmonar por meio deexercício em crianças e adolescentes com asma: ensaio clínicocontrolado

Avaliação entre força muscular respiratória e função pulmonar por meio deexercício em crianças e adolescentes com asma: ensaio clínicocontrolado

OBJECTIVE: Evaluate the strength of respiratory muscles, presence of bronchospasm induced by exercise (BIE) and classify the severity and measure the frequency of bronchospasm in asthmatic and non-asthmatic children and teenagers. METHODS: By means of a controlled trial, 30 asthmatic e 30 non-asthmatic children and teenagers of both sexes, age varying between 6 and 14 years old, scholars were assessed at the Laboratório de Função Pulmonar do Ambulatório Bias Fortes, between October of 2005 and may 2006. A physiotherapeutic evaluation, respiratory muscular strength and pulmonary function measurements and a bronchial provocative test by running on a threadmill (6 to 8 minutes). The measurements of the respiratory muscular strength and pulmonary function were performed at six predetermined times: before the exercise and after 5, 10, 15, 20 e 30 minutes. The protocol elaboration, data bank and statistical analysis were electronically processed by the softwares Mintab (version 14.0) e SPSS (version 13.0). In order to describe the sample, analysis using measurements with central tendency (mean and median) and variability (standard deviation) were performed in the study of the children and teenagers characteristics and comparison test between proportions of the physical activity frequency between the two groups. The qui-quadrado test was adopted to determine the equality or difference of gender between the two groups, the classification of BIE and the severity of the asthma. The student’s t- test was used for comparisons of age, weight, height, body mass index (BMI), maximal inspiratory pressure (MIP), maximal expiratory pressure (MEP), forced vital capacity (FVC), forced expiratory volume in the first second (FEV 1 ) before and 5, 10, 15, 20 e 30
Mostrar mais

69 Ler mais

Resposta proliferativa das células T contra a cruzipaina na cardiopatia chagásica crônica.

Resposta proliferativa das células T contra a cruzipaina na cardiopatia chagásica crônica.

cardio pat ia chagás ica crô nica... cardio pat ia chagás ica crô irica.[r]

9 Ler mais

Efeitos da poluição do ar na função respiratória de escolares, Rio de Janeiro, RJ.

Efeitos da poluição do ar na função respiratória de escolares, Rio de Janeiro, RJ.

da exposição à poluição próxima ao local de moradia e estudo e uso de uma equipe multidisciplinar com cola- boração de entidades municipais, estaduais e federais. Outra vantagem consistiu no uso de um modelo multi- nível e ajuste para variáveis de confusão que permitiu estimar os efeitos da poluição na função respiratória. Vários modelos estatísticos podem ser usados na análise de medidas repetidas semelhantes às do presente estudo, que optou pelo uso de um modelo multinível com dois níveis de hierarquia. No primeiro nível estão as medi- das repetidas no tempo de cada escolar (desfecho), de exposição (poluição do ar) e de confusão (tempo e indi- cadores meteorológicos). O crescimento experimentado por uma criança no período do estudo afeta sua função respiratória, porém devido à idade e fatores genéticos é razoável supor que cada criança tem sua própria curva de crescimento. Portanto, o padrão de crescimento foi modelado especifi camente para cada criança, utilizando modelos de efeitos aleatórios na trajetória temporal da função respiratória. No segundo nível da hierarquia estão as características dos escolares que podem expli- car ou alterar a associação entre desfecho e exposição, por exemplo, idade, altura, peso, presença de doença respiratória como asma, e o fumo passivo.
Mostrar mais

9 Ler mais

Posição sentada e função respiratória em dois sistemas cadeira-mesa diferentes

Posição sentada e função respiratória em dois sistemas cadeira-mesa diferentes

Neste mesmo ano Landers, McWhorter, Filibeck e Robinson (39) investigaram a influencia de duas diferentes posturas sentadas em indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica. Segundo estes autores indivíduos saudáveis que adotam a postura sentada reclinada para trás apresentam uma redução da função respiratória, comparados àqueles que permanecem na postura ereta. Os pesquisadores buscaram avaliar quais as mudanças que ocorreriam em indivíduos com DPOC, por meio da espirometria, além da freqüência respiratória, freqüência cardíaca e saturação de O2 sanguíneo nas duas posturas. Os indivíduos permaneciam na postura por 5 minutos e as avaliações eram realizadas nos 5 minutos seguintes. Ao contrário do observado em indivíduos normais esta pesquisa não encontrou diferença significativa nestes parâmetros. Segundo os autores, uma das razões para este resultado pode estar associado ao fato da postura reclinada poderia trazer benefícios biomecânicos ao diafragma, colocando-o em posição mais funcional do que a posição sentada ereta. Esta posição pode ser questionada ao se discutir a ação da gravidade que passa a atuar sobre a região anterior do tronco quando o corpo é inclinado posteriormente.
Mostrar mais

82 Ler mais

Efeitos do treinamento de empilhamento de ar na função pulmonar de pacientes com amiotrofia espinhal e distrofia muscular congênita.

Efeitos do treinamento de empilhamento de ar na função pulmonar de pacientes com amiotrofia espinhal e distrofia muscular congênita.

< 90% do previsto, idade > 6 anos, nunca ter realizado manobras de empilhamento de ar e apresentar um nível de cognição suficiente para compreender os procedimentos que seriam realizados. Os critérios de exclusão foram doença pulmonar concomitante, infecção respiratória no dia da avaliação, traqueostomia ou ventilação não invasiva durante mais de 15 h/dia e uso de sedativos. Antes e depois do período de manobras de empilhamento de ar realizadas diariamente em casa, todos os pacientes foram submetidos a testes de função pulmonar e foram classificados em abaixo do peso, normais, acima do peso ou obesos, de acordo com seu índice de massa corporal (IMC).
Mostrar mais

7 Ler mais

PDF PT Jornal Brasileiro de Pneumologia 11 4 portugues

PDF PT Jornal Brasileiro de Pneumologia 11 4 portugues

O objetivo principal do presente estudo foi avaliar a função pulmonar e a força muscular respiratória em pacientes com DRC submetidos à hemodiálise, como também investigar a relação entre uma poten- cial redução nessas variáveis e a variação de peso ligada à realização de hemodiálise nessa população. Além disso, este estudo também objetivou estudar a correlação do tempo de tratamento por hemodiá- lise com as possíveis alterações espirométricas e de força muscular respiratória nessa população.

6 Ler mais

Estimulação diafragmática elétrica transcutânea (EDET) em mulheres obesas mórbidas submetidas à derivação gástrica em Y de Roux (DGYR) com anel de contenção, por laparotomia

Estimulação diafragmática elétrica transcutânea (EDET) em mulheres obesas mórbidas submetidas à derivação gástrica em Y de Roux (DGYR) com anel de contenção, por laparotomia

Uma vez que se trata de corrente elétrica aplicada na caixa torácica, o procedimento não deve repercutir em alterações na hemodinâmica ou no rítmo cardíaco. Para dirimir esta dúvida foram realizados experimentos com cães, sendo determinado que o valor seguro da largura de pulso da corrente para contrair o diafragma deveria estar entre 0,1ms e 10 ms (RISCILI et al., 1988; RISCILI et al., 1989). Cuello, Masciantonio & Mendoza (1991) aplicaram a EDET com eletrodos no sexto, sétimo e oitavo espaços intercostais da linha média axilar durante vinte minutos, quatro vezes ao dia em quatro pacientes em pós-operatório de cirurgia cardíaca portadores de lesão frênica e um com seqüela de poliomielite e constataram aumento nos valores espirométricos dos pacientes tratados. Os autores afirmaram que a disfunção diafragmática surge após a cirurgia tóraco-abdominal alta ou lesão neuromuscular e a EDET contribui para uma recuperação rápida e sem técnicas cruentas, auxiliando, na recuperação dos pacientes especialmente quando associadas com as técnicas de reeducação respiratória, decúbitos seletivos e inspirometria de incentivo.
Mostrar mais

122 Ler mais

Função pulmonar e força muscular respiratória em pacientes com doença renal crônica submetidos à hemodiálise.

Função pulmonar e força muscular respiratória em pacientes com doença renal crônica submetidos à hemodiálise.

Participaram do estudo, por uma amostra de conveniência, 17 pacientes com DRC. As caracterís- ticas da amostra estudada são mostradas na Tabela 1. Além do diagnóstico de DRC, outros critérios de inclusão foram a ausência de doença respiratória crônica, cérebro-vascular e/ou reumática de acordo com a história relatada pelo paciente em entrevista inicial realizada antes das avaliações. Os critérios de exclusão foram instabilidade hemodinâmica no dia da avaliação; presença de alterações cardíacas severas de acordo com avaliação eletrocardiográfica recente constante no prontuário; e não-colaboração com os testes. Os pacientes realizavam tratamento de hemodiálise três vezes por semana em um serviço de hemodiálise na cidade de Londrina (PR). As sessões de hemodiálise dos pacientes estudados eram reali- zadas às segundas, quartas e sextas-feiras ou às terças, quintas e sábados, sendo em ambos os casos chamadas de 1ª, 2ª e 3ª sessões, respectivamente. Portanto, antes da 1ª sessão semanal de hemodi- álise houve um período interdialítico de três dias, enquanto que nas outras duas sessões semanais o período interdialítico foi de dois dias. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da Universidade Estadual de Londrina – Hospital Universitário. Os pacientes consentiram formalmente com os procedimentos do estudo ao assinarem o termo de compromisso esclarecido antes de sua inclusão.
Mostrar mais

6 Ler mais

Efeitos do treinamento muscular respiratório nos biomarcadores de endotélio e estresse oxidativo em pacientes submetidos à hemodiálise: ensaio clínico randomizado

Efeitos do treinamento muscular respiratório nos biomarcadores de endotélio e estresse oxidativo em pacientes submetidos à hemodiálise: ensaio clínico randomizado

Nos pacientes que necessitam de hemodiálise percebe-se que a diminuição da força muscular respiratória e da função pulmonar está diretamente ligada ao seu índice de massa corporal, especialmente quando associado a um maior período de tratamento de hemodiálise, bem como ao período entre as sessões (KOVELIS; PITTA; PROBST et a.l, 2008). Essa constatação é similar ao estudo de Mahmoud et al., (2004) que ao verificar esses mesmos parâmetros em 70 pacientes em HD revelou decréscimo nessas variáveis em pacientes que realizavam esse tratamento diariamente ou duas vezes por semana. Associada a essa condição a desnutrição e a inflamação sistêmica podem induzir disfunção e fraqueza muscular respiratória (SENATORE et al, 2004; STEINHORST, 2005).
Mostrar mais

105 Ler mais

Pulmonary Aspergilloma Surgery: a Mono-Institutional Experience

Pulmonary Aspergilloma Surgery: a Mono-Institutional Experience

Foram incluídos 22 doentes: 18 homens e quatro mu- lheres com idade média de 51 + 17,4 anos. Os dados epidemiológicos e antecedentes patológicos podem ser consultados na Tabela 1. Relativamente aos anteceden- tes, observou-se a existência de hábitos tabágicos em 10 doentes (46%), alcoólicos em nove (41%) e toxifílicos em apenas um doente. As patologias prévias incluíam tubercu- lose em metade dos doentes (11) e imunossupressão em quatro, incluindo um doente com transplante renal e três doentes com linfoma. Cinco doentes (23%) tinham ainda antecedentes de bronquiectasias e um doente, de enfisema bolhoso (5%). Em relação à queixa principal, 11 doentes (50%) apresentavam hemoptise, cinco (23%) tosse cróni- ca e seis (27%) eram assintomáticos. As provas de função respiratória demonstraram restrição em quatro doentes, obstrução em seis e alterações mistas em quatro doentes. Observou-se a existência de aspergiloma simples em seis doentes (27%) e aspergiloma complexo em 16 (73%). As características clínicas, funcionais e radiológicas da amos- tra podem ser consultadas na Tabela 2.
Mostrar mais

6 Ler mais

Avaliação da função pulmonar, força muscular respiratória e qualidade de vida no pré  operatório de cirurgia cardíaca

Avaliação da função pulmonar, força muscular respiratória e qualidade de vida no pré operatório de cirurgia cardíaca

Introdução: As doenças cardiovasculares representam a primeira causa de morte no Brasil, de forma que ocorreu um aumento no número de cirurgias cardíacas nos últimos anos. A Fisioterapia atua na avaliação e cuidado do paciente nos períodos pré e pós-operatório, traçando o perfil do paciente antes da cirurgia e facilitando os cuidados da equipe posteriormente. Objetivos: Avaliar a função pulmonar, força muscular respiratória e a qualidade de vida de pacientes no pré-operatório de cirurgia cardíaca. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal, com indivíduos submetidos à Revascularização Miocárdica ou Cirurgia cardíaca valvar eletiva. A avaliação pré-operatória ocorreu um dia antes da cirurgia, através da Manovacuometria, Espirometria e Questionário de qualidade de vida (Medical Outcomes Study 36- item Short-form Health Survey-SF-36). Resultados: Houve presença de distúrbios respiratórios obstrutivos (27,5%), restritivos (6,8%) e misto (3,4%), com redução dos valores de VEF 1
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...