Glycine max - Semente

Top PDF Glycine max - Semente:

Purificação e caracterização de uma proteína de semente de soja (Glycine max L. Merr): avaliação in vitro de atividade antiagregante plaquetária e anticoagulante

Purificação e caracterização de uma proteína de semente de soja (Glycine max L. Merr): avaliação in vitro de atividade antiagregante plaquetária e anticoagulante

Uma nova proteína de semente de soja (Glycine max), denominada ApcSP (antiplatelet and anticoagulant soybean protein) foi isolada, purificada e caracterizada bioquimicamente. A partir de extratos brutos destas sementes, foi realizado um fracionamento com sulfato de amônio, obtendo-se a fração F0-60%, com posterior submissão à cromatografia de afinidade em coluna de Cramoll 1,4-Sepharose. As proteínas adsorvidas eluídas com NaCl 1,0 M em tampão fosfato de sódio 0,1 M, pH 7,0 foram submetidas à cromatografia de fase reversa HPLC. SDS-PAGE na presença de β-mercaptoetanol revelou uma banda polipeptídica de 51 kDa. Coloração com o reagente de Schiff revelou a natureza glicoprotéica de ApcSP. A seqüência do N-terminal obtido pela degradação de Edman foi EGQFGPMIQS (10 resíduos), que apresenta 20% de homologia com a proteína albumina 2S tipo 3. O espectro de dicroísmo circular foi característico de uma proteína predominantemente α-hélice, e este foi utilizado para estimar as contribuições das frações de estruturas secundárias presentes em ApcSP. Desconvolução usando o programa CDPro indicou a presença de 35% de alfa hélice, 17% de folhas-beta, 22 % de volta-beta e 26% de desordenada. O espectro de Fluorescência de ApcSP revelou uma emissão máxima em torno de 339 nm. A proteína da soja foi excitada em 280 nm e 295 nm, e os espectros de emissão foram monitorados na faixa de 290-450 nm e de 305-450 nm. Atividade peroxidásica foi detectada utilizando guaiacol e diaminobenzidina como substratos. Biologicamente, houve uma inibição da agregação plaquetária induzida por colágeno (100% de amplitude e 98% de slope), trombina (79% de amplitude e 77% de slope) e ADP (62% de amplitude e 58% de slope) na concentração de 2 μM de ApcSP em relação ao controle. Foi também avaliado o efeito da proteína de soja purificada nos tempos de coagulação, afetando as vias extrínseca e intrínseca da coagulação. O tempo de tromboplastina parcialmente ativada (TTPa) foi bloqueado na concentração de 3 e 4 μM, apresentando um R (Relação do tempo de coagulação com o tempo controle de coagulação) > 7,5. Estes resultados evidenciam que ApcSP com as atividades antiagregação plaquetária e anticoagulante pode ser de grande importância para a terapia anti-trombótica e anticoagulante.
Mostrar mais

109 Ler mais

Efeito do boro, molibdênio e zinco quando aplicados ao revestimento da semente na fixação simbiótica do nitrogênio atmosférico da soja ( Glycine max  (L.) Merril)

Efeito do boro, molibdênio e zinco quando aplicados ao revestimento da semente na fixação simbiótica do nitrogênio atmosférico da soja ( Glycine max (L.) Merril)

c) Não houve efeito- dos micronutrientes quando adicionados aos revestimentos de fosforita para pêso sêco dos nódulos. d) As plantas• no solo Ecologia apresentaram maior massa nodular[r]

9 Ler mais

Qualidade fisica e fisiologica de sementes de soja (Glycine max (L.) Merrill), cultivar IAC-17, em função da collheita, tamanho da semente e da armazenagem

Qualidade fisica e fisiologica de sementes de soja (Glycine max (L.) Merrill), cultivar IAC-17, em função da collheita, tamanho da semente e da armazenagem

Nas Tabelas 7 e 8 são apresentados os resultados do grau de umidade, durante o período de armazenagem para as condições de ambiente natural e ambiente controlado, respectivamente. Pode-se observar que, no ambiente natural, praticamente as porcentagens do grau de umidade permaneceram constantes, com pequenas variações ao longo do período de armazenagem. Por outro lado, no ambiente controlado, verificou-se que o grau de umidade até o 3º mês não apresentou variações, devido ao fato citado no capítulo 4.4 com o sistema de vedação da câmara, mas a partir deste período ocorreu uma diminuição significativa da umidade, até valores ao redor de 9,0%. Este fato mostrou a tendência do teor de água da semente, em procurar entrar em equilíbrio com o ambiente onde se encontrava armazenada, ou seja, em torno de 60% de umidade relativa.
Mostrar mais

80 Ler mais

Tolerância do tamanho da semente de soja (Glycine max (L.) Merr.) ao metribuzin.

Tolerância do tamanho da semente de soja (Glycine max (L.) Merr.) ao metribuzin.

The to le rance of so ybea ns (G lycine max (L .) Merr.) seeds of three different sizes to the herbicide metribuzin (4- amino-6-tert-butil- 3-(metiltio)-as- triazina-5(4H)ona) was examined in greenhouse. Seeds were separated on 10/64" x 3/4", 13/64" x x 3/4" and 15/64" x 3/4" sieves.

5 Ler mais

Fixação simbiótica do nitrogênio na soja ( Glycine max  (L.) Merril): influência da adição de cálcio ao solo e molibdênio ao revestimento da semente

Fixação simbiótica do nitrogênio na soja ( Glycine max (L.) Merril): influência da adição de cálcio ao solo e molibdênio ao revestimento da semente

No presente trabalho, realizado em casa de vegetação, procura-se estudar o efeito do revesti- mento da semente de soja com fosforita e mais três dose de molibdênio adicionadas a êste rev[r]

5 Ler mais

Purificação, caracterização bioquímica e atividade antimicrobiana de peptídeos de semente de soja (Glycine max [L.] Merryll)

Purificação, caracterização bioquímica e atividade antimicrobiana de peptídeos de semente de soja (Glycine max [L.] Merryll)

seqüências do peptídeo isolado, de insulinas animais e de plantas e do fator de crescimento tipo insulina. A seqüência de leg insulina possui 65% de similaridade com o peptídeo PA1b da albumina 2S PA1 de semente de ervilha (Watanabe et al., 1994). Higgins et al., (1986) observou que o peptídeo PA1a de ervilha está associado com o reticulo endoplasmático sendo depositado em corpos protéicos, sugerindo sua função no armazenamento de proteínas. Em contraste, o sítio subcelular de acumulação do PA1b ainda não é conhecido. É possível que ambos PA1b e leg insulina, envolvidos na transdução de sinal celular, não sejam armazenados em corpos protéicosmas que estejam envolvidos no mecanismo de crescimento ou regulação metabólica em plantas, similarmente à insulina e aos fatores de crescimento tipo insulina em animais. Isto possivelmente ocorre pelo fato de a leg insulina ser capaz de se ligar à insulina e ao fator de crescimento tipo insulina (Watanabe et al., 1994). A identificação de peptídeos semelhantes à insulina em plantas de soja não é um fato único, já que vários outros autores identificaram a presença deste peptídeo em plantas (Collip,1923; Best et al., 1924; Khanna et al., 1974; Gray & Flatt, 1997; Silva et al., 2002) e em organismos de diferentes Filos (Silva et al., 2002) (Tabela 2). Além da homologia com a seqüência da pró-insulina de vários seres vivos, também foram identificadas homologias deste peptídeo com o fator de crescimento 1 do tipo Insulina, dentre outras.
Mostrar mais

101 Ler mais

Estimação de um modelo econométrico para os custos variáveis de semente certificada de Glycine max : uma evidência empírica

Estimação de um modelo econométrico para os custos variáveis de semente certificada de Glycine max : uma evidência empírica

Foram utilizadas informações simétricas relacionadas às empresas OCEPAR e EMBRAPA sobre o custeio variável da produção de um (01) hectare de semente de soja. Estes dados foram submetidos as seguintes determinações e métodos: O método dos mínimos quadrados ordinários com a finalidade de obter a função linear de tendência que explique a variação (derivada) no custo variável dos fatores de produção, em relação ao período histórico, esta variação mensurada na declividade da linha de tendência denomina-se custo marginal de longo prazo; O teste de “Durbin – Watson” é utilizado para detectar a presença de autocorrelação, que ocorre quando há uma correlação defasada entre uma dada série com ela mesmo, defasada de algumas unidades de tempo, o que gera uma estrutura sistemática de correlação temporal entre os termos de erro do modelo; coeficiente de determinação e correlação temporal, indica a proporção da variância (incerteza) na variável dependente que permanece não explicada depois de ter sido dado um valor específico da variável independente remanescente; testar a regra de “Granger e Newbold”, para determinar a presença de regressão espúrias; análise da significância da correlação pela distribuição t (Student) e F (Fisher); determinação do erro padrão de estimação e Intervalos de predição ou previsão; estimativa do custo do hectare de produção de semente de soja; estimação do preço do saco de semente de soja e da taxa de markup (m) ; mensuração dos índice de eficiência empresarial , número - índice da demanda de semente de soja , custo variável , inflação de curto prazo dos custos variáveis e hipóteses para modelos econométricos de preços e eficiência.
Mostrar mais

119 Ler mais

Óleos essenciais no tratamento de sementes de soja (Glycine max L.)

Óleos essenciais no tratamento de sementes de soja (Glycine max L.)

Vários autores tem demonstrado a eficiência do uso de óleos essenciais no tratamento de sementes contra fitopatógenos como, por exemplo, Morais et al. (2008) avaliaram a inibição do fungo Cladosporium sp. pelo óleo de Cymbopogon flexuosus em sementes de feijão; Inácio et al. (2009) obtiveram redução do crescimento micelial de Phomopsis phaseoli var. sojae, Fusarium sp. e Macrophomina phaseolina em sementes de soja tratada com óleo essencial de Melissa officinalis, Cymbopogon citratus, Cymbopogon winterianus e Cinnamomum zeylanicum; Jardinetti et al. (2011) avaliaram o efeito de óleos essenciais na germinação de sementes de milho verificaram que as sementes submetidas aos tratamentos com hortelã e tomilho diferiram estatisticamente da Testemunha, inibindo a germinação. Por outro lado, os óleos essenciais de eucalipto, capim limão e tomilho apresentaram redução da incidência de Fusarium sp. e Aspergillus spp. na semente e plântula de milho.
Mostrar mais

50 Ler mais

Posição das sementes no teste de crescimento de plântulas de soja (Glycine max)

Posição das sementes no teste de crescimento de plântulas de soja (Glycine max)

De acordo com Krzyzanowski, Vieira e França Neto (1999), na descrição da metodologia de montagem do teste de vigor baseado no crescimento de plântulas, para sementes de soja, é recomendado que ao se colocar as sementes no substrato, deve-se direcionar a ponta da radícula para baixo; a semente de soja deve ter a micrópila posicionada para a parte inferior do papel. Entretanto, isso aumenta o tempo gasto na montagem, visto que em alguns casos é difícil a identificação das estruturas citadas e consequentemente a verificação de qual posição ela está voltada, além da semente se movimentar durante o processo de montagem a tirando da posição ideal. Com isso, o objetivo do trabalho foi testar novas posições para sementes de soja em quatro cultivares na montagem do teste de vigor baseado no crescimento de plântulas.
Mostrar mais

13 Ler mais

Avaliação de genótipos de soja (Glycine max) em duas épocas de semeadura

Avaliação de genótipos de soja (Glycine max) em duas épocas de semeadura

Cada genótipo é uma tecnologia. É necessário que seja avaliado o espaçamento, altitude, fertilidade, tolerância a doenças, sistemas de rotação de culturas, previsão de chuva ou seca, época de semeadura (MEOTTI et al., 2012). São diversos fatores a considerar ainda na compra da semente. Deve-se selecionar cultivares com alto potencial de rendimento, mas que sejam adaptadas para o seu ambiente de cultivo. Isto é possível avaliando o comportamento da cultivar em diversos locais através das informações disponíveis com o obtentor ou mesmo reservando pequena área na lavoura para avaliar o desempenho de diferentes genótipos (EMBRAPA TRIGO, 2012).
Mostrar mais

30 Ler mais

Bioestimulante e seus efeitos agronômicos na cultura da soja (Glycine max L.)

Bioestimulante e seus efeitos agronômicos na cultura da soja (Glycine max L.)

O conhecimento e utilização de técnicas agronômicas que proporcionem o incremento no rendimento de grãos de soja são de fundamental importância para a viabilização do processo produtivo do agricultor. Experimento com a cultura da soja foi instalado no IRDeR/Augusto Pestana, RS, com o objetivo de avaliar o uso de bioestimulante via sementes e foliar em diferentes estádios fenológicos de duas cultivares de soja geneticamente modificada (Nidera 6411 RR e Coodetec 214 RR). Os tratamentos foram constituídos dos seguintes produtos: Tratamento 1: SUPA COBRE + SUPA SÍLICA + HIGH COPPER (Foliar), Tratamento 2: SUPA SÍLICA (Silício), (Foliar), Tratamento 3: REFORCE (Fosfanato) (Foliar), Tratamento 4: PHYTOGARD (Fosfito) (Foliar), Tratamento 5: BOOSTER (Semente), Tratamento 6: BOOSTER (Semente + Foliar), Tratamento 7: STIMULATE (Semente + Foliar), Tratamento 8: Testemunha. Foi aplicado via sementes e via foliar, nos estádios R1 para Coodetec e R3 para Nidera, e a combinação desses fatores no total de 16 tratamentos para avaliar o rendimento de grão, massa media de grãos, número de legumes inférteis, número de legumes férteis, número de grãos por plantas, estatura total da planta, altura da inserção do primeiro legume e número de plantas por hectares. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com quatro repetições. A cultivar Nidera 6411 proporcionou maior produção de grãos do que a cultivar Coodetec 214. A utilização do bioestimulante não incrementa os componentes do rendimento, e sendo assim a aplicação via sementes e via foliar não diferiram entre si. Na produtividade de grãos, o tratamento com bioestimulante não proporcionou diferença em relação à testemunha.
Mostrar mais

35 Ler mais

Avaliação da ação do fosfito na cultura de soja (Glycine max L.)

Avaliação da ação do fosfito na cultura de soja (Glycine max L.)

A maioria dos patógenos são transmitidos através das sementes e, portanto, o uso principalmente de sementes sadias ou com o tratamento de sementes é essencial para a prevenção ou a redução das perdas de produção. As principais doenças que se disseminam através da semente são a antracnose (Colletotrichum dematium var. truncata), a seca da haste e vagem (Phomopsis spp.), a mancha púrpura da semente e o crestamento foliar de Cercospora (Cercospora kikuchii), a mancha “olho-de-rã” (Cercospora sojina), a mancha parda (Septoria glycines) e o cancro da haste (Diaporthe phaseolorum f.sp. meridionalis) (EMBRAPA, 2004).
Mostrar mais

37 Ler mais

Herança do teor de isoflavonas em sementes de soja (Glycine max (L.) Merrill)Inheritance of the isoflavone content in soybean seeds (Glycine max (L.) Merrill)

Herança do teor de isoflavonas em sementes de soja (Glycine max (L.) Merrill)Inheritance of the isoflavone content in soybean seeds (Glycine max (L.) Merrill)

Além do efeito do genótipo e do ambiente, o teor e composição de isoflavonas nas sementes de soja variam nas diferentes partes das mesmas (cotilédone, hipocótilo e tegumento). Kudou et al. (1991) evidenciaram que o teor de isoflavonas no hipocótilo é 5,5 a 6,0 vezes maior que nos cotilédones e que o tegumento não apresenta nenhuma forma de isoflavona. A gliciteína e seus derivados foram encontrados apenas no hipocótilo. Verificaram ainda que o acúmulo das diferentes isoflavonas varia durante o desenvolvimento das sementes de soja. As seis formas encontradas nas sementes, daidzina, genistina, glicitina, malonildaidzina, malonilglicitina e malonilgenistina, acumularam-se entre 35 e 60 dias após o florescimento. Porém, malonilgenistina e genistina acumularam muito mais no final do período de enchimento da semente; malonildaidzina e daidzina acumularam com uma taxa constante e malonilglicitina e glicitina mantiveram seus níveis durante todo período.
Mostrar mais

77 Ler mais

Interferência de plantas infestantes na cultura de soja (Glycine max L.)

Interferência de plantas infestantes na cultura de soja (Glycine max L.)

A cultivar utilizada foi a 8579RSF IPRO, que atualmente possui uma grande área cultivada no estado do Tocantins. O tratamento da semente foi realizado com os produtos Standak Top e Dermacor, nas doses de 2 L e 0,045 L para 100 kg de semente, respectivamente. A semeadura foi realizada manualmente em sulcos espaçados a 0,5 m, as sementes de soja foram inoculadas com inoculante turfoso, realizando-se o desbaste e deixando um stand médio de 18 plantas.m -2 .

30 Ler mais

Caracterização molecular e funcional de transfatores da família NAC de soja (Glycine max)

Caracterização molecular e funcional de transfatores da família NAC de soja (Glycine max)

A expressão de GmATAF é maior na raiz, seguido pela expressão no caule e folhas (Figura 12). Os transcritos de GmNAC1 e GmNAC3 foram, embora em baixos níveis, predominantemente expressos em folhas fonte, e em menor quantidade nas raízes. GmNAC2 é expresso em todos os tecidos, mas destacam-se os elevados níveis de expressão detectados em raízes e sementes S5. Além disso, observa-se uma alteração dos níveis dos transcritos de GmNAC2 ao longo dos diferentes estádios de desenvolvimento da semente, o que sugere sua participação em eventos de desenvolvimento e diferenciação. O gene GmNAC4, embora compartilhe com GmNAC3 93,3% de similaridade de seqüência, apresentou um padrão de expressão diferente, sendo expresso apenas nas raízes. Nossos resultados indicam que GmNAC5 não é expresso em tecidos vegetativos, mas sua expressão pôde ser detectada, embora em baixíssimos níveis, em vários estágios de desenvolvimento da semente. GmNAC5 pertence ao subgrupo NAM (Figura 9), cujos membros estão envolvidos na manutenção do meristema apical do embrião e em processos de diferenciação de órgãos (Souer et al., 1996; Aida et al., 1997; Duval et al., 2002). É provável que GmNAC5 seja expresso apenas em algumas células do embrião da semente, controlando processos de diferenciação, o que explica os baixos níveis detectados quando se analisa a semente inteira. GmNAC6 é expresso em maior quantidade nas raízes, e em baixos níveis em folhas fonte e caule.
Mostrar mais

114 Ler mais

Avaliação de thichoderma na cultura de soja (Glycine max L.)

Avaliação de thichoderma na cultura de soja (Glycine max L.)

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito de produtos a base de trichoderma aplicados no tratamento de semente e foliar, com fungicidas em diferentes estádios da cultura da soja. Foram aplicados os seguintes tratamentos : Trichoderma semente + fungicida parte aérea, Trichoderma semente + Trichoderma V4, R1, Trichoderma + vitavax- thiran semente + Trichoderma V4, R1, Trichodema semente(dose dupla) + Trichoderma V4, R1, Vitavax- thiran semente + fungicida parte aérea, Vitavax-thiran semente + Trichoderma V4, R1 +fungicida, Trichoderma semente + Trichoderma V4, R1 +fungicida e testemunha. O experimento foi instalado no Instituto Regional de Desenvolvimento Rural ( IRDER), Augusto Pestana – RS. As parcelas experimentais foram constituídas de 6 fileiras de 5 metros de comprimento, sendo a parcela útil as 4 linhas centrais. Os dados obtidos no trabalho foram submetidos a análise de variância pelo programa GENES, para identificação dos efeitos de tratamentos e aplicação de teste de Duncan a 5% de probabilidade para determinação das diferenças entre as medias das variáveis estudadas. Os resultados permitem concluir que a aplicação de Trichoderma na semente e na parte aérea na cultura da soja influenciou na produtividade e nos componentes do rendimento de grãos em soja.
Mostrar mais

39 Ler mais

Avaliação do efeito do extrato de soja (Glycine max) biotransformado pelo fungo...

Avaliação do efeito do extrato de soja (Glycine max) biotransformado pelo fungo...

Introduction: Isoflavones are compounds found in various vegetables and have different pharmacological effects. Among these compounds there are phytoestrogens, so called because they have actions that mimic the effects of natural estrogen on cells. Soybean (Glycine max), a plant rich in phytoestrogens genistein and daidzein, have been cited in the literature as an alternative therapy for menopause because this plant has estrogen activity. Since oestroprogestative therapy to treat the symptoms of this phase, has many collateral effects, like increased incidence of breast cancer. Objective: To evaluate the promotion of apoptosis and/or necrosis caused by an extract of soybean (Glycine max) biotransformed by the fungus Aspergillus awamori (ESBF) by cell lineage of estrogen-dependent (MCF-7) and estrogen-independent (SK- BR-3) breast adenocarcinoma. Materials and methods: ESBF was produced at the Faculty of Pharmaceutical Sciences of Ribeirão Preto (FCFRP / USP), with known concentration of daidzein (D) and genistein (G) by HPLC and subjected to two models of breast adenocarcinoma cells: estrogen- dependent (MCF-7) and estrogen- independent (SK-BR-3). In these experimental models were also evaluated, Soy Extract (ES) and the commercial standards of daidzein (D) and genistein (G) alone or in combination (D+G). In this study we evaluated all these compounds the following parameters: a) cytotoxicity by MTT method; b) necrosis and apoptosis assay by dialing propidium iodide (PI) and annexin-V + PI; c) the activity of caspase-3 by western blotting. Results: ESBF in cell line MCF-7 and SK-BR-3 showed dose- dependent cytotoxicity starting from 2.184 mg/mL, the ES showed an increase in cell viability at all concentrations studed, D and G standards at concentrations of 1, 3 and 1.5 mM
Mostrar mais

100 Ler mais

Liquid Fertilizers as Prospective Biostimulant for Glycine max

Liquid Fertilizers as Prospective Biostimulant for Glycine max

Seaweed based liquid fertilizer show significant effects as a source of biostimulant for agriculture crops. The present study highlights the efficiency of SLF prepared from marine algae E. intestinalis on the growth and development of G. max (L.) Merr. Seeds soaked in the SLF gave better results than chemical fertilizer and control. The seeds treated with 60% SLF showed 100% seed germination which was in accordance with the previous report (Pise and Sabale 2010). Enhancement of the plant growth might be due to the presence of various growths promoting factor in SLF. Similar results were observed on the SLF prepared using Chaetomorpha antennina on the seed germination, fruit settling and weight of vegetable of Abelmoschus esculenus (Thirumaran et al. 2006). Mohan et al. (1994) observed that padina induced maximum seedling growth at a lower concentration in C. cajan. The growth promoting factors like IAA and IBA Gibberlins (A&B), micronutrients, vitamins and amino acids have a marked influence on the germination rate whereas retarded growth effects at higher concentration can be attributed to excessive hormones or high concentration of minerals present (Challen and Hemingway 1965). In the present study, among the seeds treated with four different concentrations of SLF, control, and chemical fertilizer, the maximum root and shoot length were observed as 6.6 cm and 5.4 cm in 60% SLF.
Mostrar mais

8 Ler mais

Bioestimulante na cultura da soja (Glycine max L.)

Bioestimulante na cultura da soja (Glycine max L.)

A soja (Glycine max) é a oleaginosa mais plantada hoje no Rio Grande do Sul, com área de 4.939,600 de hectares plantados, e uma produção chegando a 12.867,700 toneladas na safra 2012/13 (CONAB, 2014). O complexo da soja compreende uma cadeia produtiva que envolve desde produção interna voltada para a exportação do produto bruto, até a transformação do produto voltada para a indústria esmagadora que processa a soja em farelo ou óleo para a exportação ou para consumo interno (SILVA; LIMA; BATISTA, 2011).

23 Ler mais

Avaliação de pochonia chlamydosporia para o crescimento vegetal de soja ( glycine max ).

Avaliação de pochonia chlamydosporia para o crescimento vegetal de soja ( glycine max ).

Para a avaliação da influência dos compostos voláteis sob o crescimento vegetal da planta de soja com 7 dias após a emergência, os tratamentos não diferenciaram [r]

31 Ler mais

Show all 1513 documents...