Hipomineralização Incisivo Molar

Top PDF Hipomineralização Incisivo Molar:

Impacto da hipomineralização incisivo molar em crianças: perceção das crianças e seus responsáveis

Impacto da hipomineralização incisivo molar em crianças: perceção das crianças e seus responsáveis

Esta investigação tem como principal objetivo realizar um levantamento de dados sobre o impacto que um dente anterior com hipomineralização incisivo-molar tem nas crianças e s[r]

44 Ler mais

Hipomineralização Incisivo-molar: prevalência e etiologia

Hipomineralização Incisivo-molar: prevalência e etiologia

Eu, Filipa de Bastos Dantas Sousa Gonçalves aluna do 5º ano do curso de Mestrado Integrado de Medicina Dentária da Universidade Fernando Pessoa peço que se digne a autorizar-me a realizar um estudo sobre Hipomineralização incisivo-molar, na escola EB 1 de Ponte de Lima. O mesmo reporta-se a avaliação dos Primeiros molares e Incivos permanetes nas crianças do 3º e 4º ano. O estudo será feito no âmbito do trabalho final de curso de Mestrado Integrado de Medicina Dentária da Universidade Fernando Pessoa, sob a orientação da Dra Elsa Paiva.
Mostrar mais

71 Ler mais

Hipomineralização Incisivo Molar em crianças de baixo peso e prematuras

Hipomineralização Incisivo Molar em crianças de baixo peso e prematuras

Como referido por diversos autores, apesar de identificada, a nomenclatura utilizada era diversa. Esta situação além de ser um vetor de confusão, dificultava comparações de estudos, (Weerheijm, 2003 a) define o fenómeno que ocorria nos primeiros molares permanentes como hipomineralização de esmalte dentário de origem sistémica. Esta, afeta um ou os quatro primeiros molares permanentes, associados ou não a incisivos. Deste modo começa a haver uniformidade de critérios nos futuros estudos e, esta situação começa a ser referida como Hipomineralização incisivo molar, com o acrónimo de HIM.
Mostrar mais

57 Ler mais

Alternativas terapêuticas na abordagem da Hipomineralização incisivo-molar

Alternativas terapêuticas na abordagem da Hipomineralização incisivo-molar

30 modalidades terapêuticas para a abordagem das lesões de HIM, no entanto, a implementação do tratamento deve apenas realizado mediante a obtenção de um correto diagnósti[r]

49 Ler mais

Crescimento facial espontâneo Padrão II: estudo cefalométrico longitudinal

Crescimento facial espontâneo Padrão II: estudo cefalométrico longitudinal

pontos de referência baseou-se nas definições clássicas disponíveis na literatura. Aii – Ponto Ápice do Incisivo inferior Ponto mais inferior da raiz do incisivo central inferior. Duran[r]

76 Ler mais

Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica.

Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica.

angulamos os braquetes dos dentes adjacentes (Fig. 2.11) para que já no primeiro fio de nive- lamento, nitinol .016”, pudéssemos iniciar o fe- chamento de espaço com a ativação de um “lace back”, resultando em movimento de translação ao invés de só inclinação de coroa. No fio in- termediário, aço inoxidável .018”, posicionamos os acessórios corretamente e solicitamos radio- grafias (Fig. 2.12 e 2.13) para constatarmos o paralelismo radicular. Foi utilizado stripping na região ântero-superior para obtenção de overjet adequado pela verticalização dos incisivos supe- riores. Ao final, a paciente fez uso de Odonto- logia cosmética para restabelecimento da anato- mia dental desgastada pelo hábito de bruxismo. O resultado final (Fig. 2.14 - 2.21) mostra uma relação de Classe I de caninos, linha média supe- rior coincidindo com o meio do incisivo central inferior, bom alinhamento e nivelamento e ausên- cia de diastemas.
Mostrar mais

13 Ler mais

A PLANIFICAÇÃO ORTODÔNTICA COM BASE NA POSIÇÃO DO INCISIVO MAXILAR

A PLANIFICAÇÃO ORTODÔNTICA COM BASE NA POSIÇÃO DO INCISIVO MAXILAR

Introdução: Desde o início da especialidade de ortodontia que se tentou criar protocolos para a planificação de tratamentos ortodônticos. Foram desenvolvidas e estudadas inúmeras metodologias de análise cefalométrica ao longo do século passado. A grande maioria das planificações para a construção de uma oclusão funcional e estética foi predominantemente baseada a partir da determinação da posição do incisivo mandibular. Porém, a aplicação dessas metodologias nem sempre resultava numa estética facial agradável. Assim, à luz destas limitações, a fiabilidade destes métodos diagnósticos foi sendo questionada. Atualmente é inconcebível a planificação de um tratamento ortodôntico que negligencie o estudo da forma e harmonia facial em favor da obtenção de uma oclusão considerada “ideal” do ponto de vista do cumprimento das normas cefalométricas. Assim, privilegiam-se e destacam-se os planos de tratamento ortodôntico baseados na determinação da posição do incisivo maxilar e dos tecidos moles do paciente.
Mostrar mais

72 Ler mais

Complicações cirurgicas do terceiro molar

Complicações cirurgicas do terceiro molar

Nas indicações e contra-indicações para extração dos 3Ms ainda existem muitas opiniões opostas e diferentes correntes de pensamento, sendo ainda necessária realizaçã[r]

27 Ler mais

Anatomia do primeiro molar inferior

Anatomia do primeiro molar inferior

Uma das variações que podem ocorrer nos molares mandibulares (principalmente primeiro molar mandibular) é radix entomolaris. Radix entomolaris é uma raiz distolingual supranumerária com várias ocorrências em diferentes populações que variam de 3% da população africana a mais de 30% da população da Mongólia. A etiologia por trás da formação de radix entomolaris ainda não está clara. Em raízes supranumerárias dismórficas, a sua formação pode estar relacionada a fatores externos durante a odontogénese ou a presença de genes ou um sistema poligenético. (Ghoddusi et al., 2007)
Mostrar mais

28 Ler mais

íssimo Ruben Arménio Marques

íssimo Ruben Arménio Marques

Casos de implantes unitários Talvez um segundo molar não precise ser substituído e o paciente pode funcionar com oclusão do primeiro molar. Se um primeiro molar est[r]

63 Ler mais

Extração de incisivo inferior: uma opção de tratamento.

Extração de incisivo inferior: uma opção de tratamento.

A extração de incisivos inferiores pode ser considerada como opção de tratamento em casos de má oclusão Classe I com apinhamento inferior, principalmente quando é observada des- proporção dentária entre a arcada superior e inferior; o que pode ser demonstrado através da análise de Bolton. Essa desproporção dentária, pode ocorrer devido à diminuição da largura dos dentes superiores ou aumento na largura dos dentes inferiores. Neste caso clínico, o trata- mento de escolha, com extração de um incisivo inferior, proporcionou terapia rápida, com o mínimo de efeitos colaterais indesejáveis.
Mostrar mais

8 Ler mais

Prevalência de anomalias dentárias de número em pacientes com fissura labiopalatal comparativamente a pacientes sem fissura Priscila Pereira Marini

Prevalência de anomalias dentárias de número em pacientes com fissura labiopalatal comparativamente a pacientes sem fissura Priscila Pereira Marini

A maioria dos estudos sobre prevalência de agenesias dentárias em pacientes com fissura relata que o elemento mais afetado é o incisivo lateral superior do lado fissurado (OLIVEIRA; CAPELOZZA; CARVALHO, 1996; ARMADA et al., 2005; MATUSITA et al., 2002). No entanto, essa seria uma conclusão óbvia, visto que nessa região há uma falha congênita na formação óssea, e consequentemente ausência natural dos germes dos elementos dentários. Para a obtenção de dados mais significantes seria interessante analisar a relação entre a fissura e agenesias na região contralateral, como alguns estudos mais recentes já começaram a realizar (LETRA et al., 2007; MENEZES; VIEIRA, 2008).
Mostrar mais

97 Ler mais

Fissura pré-forame incisivo uni/bilateral e fissura pós-forame incisivo associadas:...

Fissura pré-forame incisivo uni/bilateral e fissura pós-forame incisivo associadas:...

e presença de anomalias associadas. Observou-se, ainda, diferença estatisticamente significativa entre o Grupo II e o restante da amostra total quanto à idade paterna e, entre os Grupos I e II e a amostra total, em relação à ocorrência de múltiplas anomalias associadas à fissura. A amostra estudada apresentou, em geral, as mesmas características genético-clínicas do grupo das fissuras pré e transforame incisivo (FL/P). As diferenças encontradas não permitiram afirmar a distinção da fissura pré-forame associada à fissura pós-forame incisivo, sem acometimento do arco alveolar (FL+FP) das FL/P. Da mesma forma não foi possível afirmar, pelos resultados obtidos, que os Grupos I e II eram distintos da amostra total. Conclusão: Embora não se possa afirmar que FL+FP seja distinta das FL/P, suas características peculiares apontam para essa diferenciação. Os indivíduos com quadros de microformas de fissura constituem um grupo alvo de investigações sobre possíveis mecanismos genéticos que levam à gravidade variável dessas malformações.
Mostrar mais

122 Ler mais

A Gravidez Molar. E depois?

A Gravidez Molar. E depois?

A probabilidade de desenvolvimento de doença persistente após uma mola aumenta com a evidência de crescimento marcado do trofoblasto, tais como níveis de βhCG pré evacuação superiores a 100000 mUI/mL, crescimento uterino excessivo (superior ao esperado na 20ª semana de gestação) e quistos tecaluteínicos com diâmetro superior a 6 cm. Pacientes que exibam 1 ou mais destes sinais, apresentam uma incidência de NTG pós-molar de 40%, comparado com os 4% de incidência em mulheres sem nenhum destes sinais.(13,14)

28 Ler mais

Extração de incisivo inferior: uma opção de tratamento ortodôntico.

Extração de incisivo inferior: uma opção de tratamento ortodôntico.

onicofagia e tonsilas palatinas hipertrofiadas. A análise de modelos indicou discrepância osseo- dentária negativa nas arcadas superior (-3,0mm) e inferior (-3,5mm), discrepância de tamanho dentá- ria de Bolton com excesso anteroinferior de 2,7mm. A radiografia panorâmica evidenciou todos os dentes permanentes, com os segundos pré-molares com ápi- ce aberto (estágio 9 de Nolla), segundos molares su- periores e inferiores em erupção (estágio 8 de Nolla). Os germes dos terceiros molares estavam no início da formação das coroas (estágio 4 de Nolla), com ex- ceção do terceiro molar superior esquerdo, que ain- da não iniciara sua calcificação (estágio 1 de Nolla).
Mostrar mais

19 Ler mais

Perda precoce do primeiro molar permanente

Perda precoce do primeiro molar permanente

Abstract: The molar is an important and complex tooth located in the posterior part of the mandible, whose function is to macerate the food. This work consists of a review of the literature that addresses the early loss of the first permanent molar, presenting the importance of this tooth and the traits generated by its loss. One of the main causes of permanent first molar loss is the onset of dental caries, which results in gyrosurgery, arch shortening and perional problems. Based on our research, it was noted that the loss of the first permanent molar begins at age 8 and increases throughout life.
Mostrar mais

6 Ler mais

USO DE CORTICOSTEROIDES NA CIRURGIA DO TERCEIRO MOLAR

USO DE CORTICOSTEROIDES NA CIRURGIA DO TERCEIRO MOLAR

Apesar da eficácia destes fármacos como anti-inflamatórios se encontrar bem estabelecida a sua utilização na cirurgia do terceiro molar tem sido muito discutida. A tarefa de recolha, seleção e análise de estudos envolvendo o uso dos corticosteroide no controlo das complicações pós exodontias dos terceiros molares é um desafio difícil de atingir, tal como anteriormente foi descrito por Alexander & Throndson, 2000 e Mehrabi et al., 2007, devido à ausência de trabalhos bem delineados, com metodologia baseada em evidência e que possam ser agrupados e comparados entre si com o objetivo de se estabelecer protocolos confiáveis para utilização destes anti-inflamatórios.
Mostrar mais

38 Ler mais

Utilização de mini-implante para intrusão de molar

Utilização de mini-implante para intrusão de molar

Intructing the maxillary molars is considered a very difficult and highly complex orthodontic movement to perform, especially when using traditional anchoring. Titanium orthodontic mini-implants have emerged as an important device to achieve skeletal anchorage in complex intrusion movements. Its simplicity of installation and removal, together with the low cost and high flexibility of clinical use, predisposes to great acceptance and comfort on the part of the patient. The aim of this work is to perform a literature review addressing important points to be successful when using miniature titanium mini-implants for skeletal anchorage in molar intrusion.
Mostrar mais

31 Ler mais

Função canino desempenhada pelo pré-molar.

Função canino desempenhada pelo pré-molar.

De quebra, a extração do canino no caso clíni- co apresentado preservou o primeiro pré-molar já na sua posição final, desde a documentação inicial. A simplificação mecânica, fato óbvio, como se deduz pela comparação da documentação inicial com as figuras 5A, B e C, demonstrando na relação intra-arco pós-extração a proximidade instantânea entre os dentes 14 e 12, eliminando o estágio de retração inicial de caninos, é um fator a ser consi- derado, muito embora não o mais importante.

9 Ler mais

Anatomia interna do primeiro molar maxilar

Anatomia interna do primeiro molar maxilar

De todos os canais do primeiro molar superior, o MB-2 pode ser o mais difícil de encontrar e negociar numa situação clínica. O conhecimento de estudos de laboratório é essencial para fornecer informações sobre a complexa anatomia deste canal radicular. A instrumentação clínica deste dente, especialmente em relação à raiz mesiovestibular, pode ser complicada. (Cleghorn et al., 2006). A falha em detetar e tratar o segundo canal (MB- 2) resultará num prognóstico reduzido a longo prazo (Betancourt et al., 2017).

28 Ler mais

Show all 577 documents...