Imagem digital

Top PDF Imagem digital:

Processamento de imagem digital e cancro de pele : uma abordagem interdisciplinar

Processamento de imagem digital e cancro de pele : uma abordagem interdisciplinar

sem necessidade de fios ou de cartões de memória. Além da evolução na instrumentação, a grande contribuição tem vindo do processamento da imagem digital. Se olhar- mos para as publicações que nos últimos anos se têm feito nesta área do cancro da pele e deteção precoce pode- mos verificar que os artigos se dividem em duas classes de acordo com a sua natureza (artigos clínicos e arti- gos de visão computacional) e de acordo com o número de lesões analisadas (lesão única ou múltiplas). Os ar- tigos clínicos geralmente estão mais relacionados com questões de investigação de doenças dermatológicas com auxílio da imagem, estudos clínicos e estudos de caso, tendo como público-alvo médicos. Estas publicações con- stituem aproximadamente 24% das publicações da área entre 1984 e 2012.
Mostrar mais

9 Ler mais

Estudo do efeito de escala utilizando correlação de imagem digital.

Estudo do efeito de escala utilizando correlação de imagem digital.

Para uso da técnica de correlação de imagem digital, no mínimo três funções devem existir no sistema, conforme indicado por SKARŻYŃSKI et al. [12], sendo elas: (i) campo de intensidade da imagem, (ii) função de correlação e (iii) função de interpolação. O campo de intensidade da imagem atribui a cada ponto no pla- no da imagem um valor escalar que representa a intensidade da luz (componente Y) do ponto correspondente no espaço físico. Este também indica os níveis de cinza que representam o ponto, podendo os mesmos variar numericamente entre 0 (preto) e 255 (branco) para uma imagem de 8 bits.
Mostrar mais

9 Ler mais

A imagem digital como dispositivo de apropriação dos modos de subjetivação contemporâneos.

A imagem digital como dispositivo de apropriação dos modos de subjetivação contemporâneos.

Enfim, a existência do ser está dentro das entranhas do mundo, ou, ainda poderíamos pensar no fora ou no tempo como plano de virtualidade e a existência como canal de sua atualização. Existir ou subjetivar o mundo é atualizar. No campo infinito das diferenças das existências, a complexidade está ligada à dobra, no sentido de quanto mais especializações possui o ser, mais dobras com especializações e finalidades. Como um corpo com seus órgãos ou um software com seus comandos, ou mesmo a imagem digital com seus subsistemas e camadas de agregação em píxels. Assim, cada dobra ou órgão é entendido como um subsistema, não se configurando como ponto em relação com outro ponto em um esquema linear, mas em multiplicidade dobrada em muitas variações.
Mostrar mais

8 Ler mais

Caracterização do processo de aquisição da imagem digital e avaliação da dose de...

Caracterização do processo de aquisição da imagem digital e avaliação da dose de...

Para obter padrões de qualidade da imagem digital similares, a dose de radiação em mamas densas tende a ser maior que em mamas com maior quantidade de tecido adiposo (TROMANS et al., 2014). De modo a garantir que a dose de radiação do paciente é a mínima possível para a obtenção de imagens com boa qualidade, o protocolo internacional usado como referência desenvolveu um código prático de radioproteção em mamografia (IAEA, 2007). De acordo com este código de radioproteção da IAEA, a dose glandular média do paciente é calculada em função de fatores de correção que convertem a dose kerma no ar (ESAK) em MGD, que dependem dos fatores de exposição e da densidade mamária da paciente (DANCE; YOUNG; VAN ENGEN, 2009, 2011). Esses coeficientes de conversão são categorizados de acordo com o modelo de classificação BI-RADS® para densidade mamária: 0,1%, 25%, 75% e 100% (ACR, 2013).
Mostrar mais

131 Ler mais

Limites da imagem digital: estudo de obras

Limites da imagem digital: estudo de obras

Todo o processo criativo se modifica com as tecnologias hipermídiáticas interativas, porque as imagens em movimento estariam em deslocamento entre presente e futuro. Elas seriam potência do vir-a-ser e atualização dos processos que a constituíram, estabelecendo dessa forma uma constante passagem do virtual ao real sob a interferência do usuário. Interatividade é um elemento de linguagem nas obras hipermidiáticas. A interferência do usuário é condição de existência da obra enquanto realização hipermidiática. A cópia digitalizada possui a característica de ser codificada e armazenada diferentemente de um negativo analógico. Não há, nesse sentido, diferença entre uma cópia e seu original. Enquanto código, a cópia digital é potência de atual ização do meio em que será “lida”. Portanto, uma imagem digital fixa ou em movimento é virtual enquanto código e atual enquanto impressão, projeção ou visualização em tela. Ou seja, o processo de atualização das imagens digitais em relação aos espectadores é a transformação do digital para o analógico. Os conteúdos digitais não podem ser percebidos diretamente pelos usuários. Considera-se, para efeito inicial de análise, o código como virtual e suas materializações como atuais. Há um estado de deslocamento como condição entre o código e sua forma material, entre seu virtual e seu real. .
Mostrar mais

129 Ler mais

Modelo conceitual DILAM. Imagem digital. Catalogação :: Brapci ::

Modelo conceitual DILAM. Imagem digital. Catalogação :: Brapci ::

Diante da preocupação sobre a construção de meios mais eficazes, esse trabalho, baseado na descrição conceitual da imagem digital e nos princípios da Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia. Objetiva-se apresentar os elementos da imagem e especificidades digitais de uma forma adequada, e com as características sejam atribuídas entre os seus princípios descritivos dos arquivos, bibliotecas e museus.

4 Ler mais

Do daguerreótipo à imagem digital (para uma história da conservação fotográfica)

Do daguerreótipo à imagem digital (para uma história da conservação fotográfica)

Cópia fotográfica de gelatina e prata ( preto & branco) Cópia crom ogênica / C- print ( colorida)... * Processos fotográficos – im pressão pela ação da luz sobre substâncias [r]

114 Ler mais

Open Um estudo para titulação  em fluxobatelada com detecção por imagem digital

Open Um estudo para titulação em fluxobatelada com detecção por imagem digital

, o ponto final da titulaçã o é ating ido e o s inal Q L pe rmanec e cons tante ao nível da radiaçã o de fundo c om a adiçã o do titulante em exc es s o. A aquis içã o das imagens foi realiz ada por uma webc am ac oplada s obre a câ mara de mis tura do s is tema fluxo- batelada. D a imagem obtida ante s e apó s cada adiçã o do titulante foram extraídos os valores de R , G e B us ados para c alc ular a res pos ta analític a, a qual é definida pela norma de um vetor no es paço tridimens ional R G B . O valor da norma varia linearmente c om a conc entraçã o do analito, s endo utiliz ada na c ons truçã o da c urva de titulaçã o em que o ponto fina l é obtido pela extrapolaçã o e inters eçã o dos dois s egmentos de reta. Os res ultados da s titulaçõe s de 10 (dez ) amos tras de xarope foram comparados c om os obtidos pe lo método es pec trofotométrico bas eado em c urva analític a. A plicando-s e o tes te-t emparelhado, nã o s e obs erva nenhuma diferença s is temá tica, es tatis tic amente s ignificativa, entre ambos os res ultados ao nível de 95% de c onfiança. O s is tema QL -B ID apres entou uma frequê nc ia analític a de 18 titulações por hora e c ons umiu 0,2 mL de luminol e 2,4 mL de amos tra por titulaçã o ou aná lis e. A s s im, s eu de s empenho pode s er melhorado quando implementa da uma otimiz açã o.
Mostrar mais

78 Ler mais

Areias Village: uma nova imagem digital

Areias Village: uma nova imagem digital

43 Os autores explicam que o marketing digital envolve a aplicação de tecnologias, como a internet, o e-mail, bases de dados, entre outras, num canal online para o mercado. Os objetivos são de suporte de atividades de marketing, destinadas à obtenção de uma aquisição rentável de novos clientes e manutenção dos restantes, através de um processo multicanal de compra e de ciclo de vida do consumidor. As táticas de marketing usadas neste processo, deverão reconhecer a importância estratégica das tecnologias digitais, para que se consigam migrar os consumidores para canais online através de comunicação electrónica e tradicional. A retenção dos clientes será conseguida através do conhecimento e abordagem individual a cada consumidor, por comunicação direccionada e serviços online desenhados para colmatar as suas necessidades individuais.
Mostrar mais

95 Ler mais

Ética e legalidade na era da imagem digital

Ética e legalidade na era da imagem digital

Paulista School of Nursing, Federal University of São Paulo (UNIFESP), São Paulo (SP), Brazil. Cássia Regina Vancini Campanharo[r]

2 Ler mais

Compreensão do espaço icónico :: Brapci ::

Compreensão do espaço icónico :: Brapci ::

copiada indefinidamente, e a cópia apenas poderá ser distinguida do original através da data, na medida em que, não existe perda de qualidade da imagem. Em princípio isto deverá ser verdade, todavia, na realidade, parece haver bastante mais degradação e perda de informação entre cópias de imagens digitais, do que entre cópias de fotografias tradicionais. Uma simples imagem digital é constituída por milhões de pixéis, e toda esta quantidade de informação e de dados, requer um computador com uma capacidade considerável de espaço de armazenamento. Por conseguinte, o processo de transmissão na rede web é bastante mais lento, (em comparação com um simples ficheiro de texto). Por isso, quer o software quer o hardware utilizado para aceder, armazenar, manipular e transmitir informação de
Mostrar mais

13 Ler mais

Análise morfométrica do colágeno dérmico a partir da segmentação por conglomerados (clusters) de cor.

Análise morfométrica do colágeno dérmico a partir da segmentação por conglomerados (clusters) de cor.

Resumo: Análise morfométrica do colágeno dérmico pode fornecer subsídio quantitativo para a pesquisa em dermatologia. Os autores demonstram uma técnica de análise de imagem digital que permite a identi- ficação de estruturas microscópicas, a partir da segmentação por conglomerados (clusters), de cor aplica- da à estimativa da intensidade e densidade das fibras colágenas da derme.

4 Ler mais

MATRIZES E UMA INTRODUÇÃ ÀS IMAGENS DIGITAIS

MATRIZES E UMA INTRODUÇÃ ÀS IMAGENS DIGITAIS

Uma imagem digital pode ser considerada como sendo uma matriz, onde cada elemento localizado numa linha e coluna, refere-se a um ponto da imagem, identificando nesse ponto o n´ıvel de cinza correspondente. A imagem matricial, ou imagem raster, ´e mais conhecida como bitmap ou mapa de bits (BMP) A primeira imagem digital foi feita por Russell Kirsch em 1957, no NBS, agora conhecido como National Intitute of Standards and Technology (NIST). Esse pioneiro da computa¸c˜ao perguntou-se o que aconteceria se os computadores pudessem olhar para as imagens. Ent˜ao ele construiu um scanner tubular e digitalizou uma foto 3 × 4 do filho Waden, de 3 meses. Essa imagem digital tinha 176 pixels em uma ´area de 5 × 5cm.
Mostrar mais

93 Ler mais

IMAGEM – INTERFACE: O DVD E OS NOVOS FORMATOS DA COMUNICAÇÃO DIGITAL

IMAGEM – INTERFACE: O DVD E OS NOVOS FORMATOS DA COMUNICAÇÃO DIGITAL

Apesar disso, e a despeito de seu barateamento 2 , segue sendo utilizado (na maioria das vezes) como mero acessório da indústria cinematográfica e complemento da de games, evidenciando a estabilidade de um conceito de interface como membrana, em detrimento da exploração da interface como espuma, que é o diferencial das mídias digitais em relação às analógicas. Como deixou claro Peter Weibel, a imagem digital se diferencia da imagem eletrônica analógica, especialmente a produzida nos moldes televisivos, por deixar de se comportar como uma linha divisória, que demarca o território do receptor e da mídia. Ela pode se comportar como espuma, que não deixa de separar o sistema de seu entorno, mas permite a permutação entre esses termos, de forma permeável e variável.
Mostrar mais

126 Ler mais

Sinais em neurorradiologia: parte 1.

Sinais em neurorradiologia: parte 1.

Figura 7. Imagem de angiografia com subtração digital de um paciente mas- culino de 52 anos de idade e diagnós- tico clínico de morte cerebral. Observa- se ausência de opacificação nas por- ções intracranianas das artérias caróti- das internas e aumento da circulação no territóirio da carótida externa com in- tenso fluxo na região nasofaríngea, ca- racterizando o “hot nose sign”. Figura 6. Imagem no plano axial de TC sem contraste de um paciente de 55 anos com história de hemiplegia à es- querda. Observa-se hiperdensidade puntiforme no segmento M2 da artéria cerebral média direita (seta). Tal acha- do, também conhecido como “dot sign”, é um dos sinais precoces do infarto ce- rebral agudo e representa a presença de um trombo/coágulo no interior do vaso.
Mostrar mais

6 Ler mais

O resgate da ética no fotojornalismo: a banalização das imagens nos meios de comunicação

O resgate da ética no fotojornalismo: a banalização das imagens nos meios de comunicação

... a inquietação na era digital nos leva a refletir e questionar os mode- los aplicados nos armazenamentos das imagens que documentaram e fixaram os momentos da história. Se olharmos os arquivos dos grandes jornais só 20% das imagens são armazenadas das pautas realizadas no dia a dia. Nos sindicatos, associações, movimentos sociais, sindicais e religiosas, a inquietação é maior onde percebemos que a febre de máquinas digitais recheiam de ansiedade e vontade de todos foto- grafarem, daí está o nosso desafio de conscientizar da importância de preparar as pessoas, ou melhor, de contratar profissionais para registrar os momentos da trajetória tanto das entidades como dos momentos vividos.(MANSUR, 2005).
Mostrar mais

11 Ler mais

Classificação e reconhecimento de frutos por processamento digital de imagem para previsão da produção

Classificação e reconhecimento de frutos por processamento digital de imagem para previsão da produção

O passo mais complexo e desafiante no processamento de imagens digitais é a segmentação da característica desejada (Maldonado e Barbosa, 2016). Isto torna-se ainda mais difícil quando a aquisição de imagem ocorre em condições não padronizadas (Zhao et al., 2015). Neste caso específico, a extração dos frutos na imagem foi efetuada com a informação sobre o brilho extraída a partir da camada valor (V) no espaço de cores HSV e pela técnica de equalização do histograma (histogram equalization). O passo seguinte residiu na análise da textura recorrendo aos filtros de Laplace e de Sobel. Estas técnicas consistem na convolução das imagens por meios de máscaras predefinidas. O solo foi removido recorrendo ao intervalo de cores aplicado na camada matiz (H) no modelo de cores HSV. Este processo foi possível porque a diferença dos valores das cores entre o solo e o resto da imagem é elevada (Maldonado & Barbosa, 2016).
Mostrar mais

93 Ler mais

Rastreamento de embarcações em imagens satelitais utilizando metodologia Multicritério para a priorização em tarefas de busca e salvamento / Tracking vessels in satellite images using Multicriteria methodology for prioritizing search and rescue tasks

Rastreamento de embarcações em imagens satelitais utilizando metodologia Multicritério para a priorização em tarefas de busca e salvamento / Tracking vessels in satellite images using Multicriteria methodology for prioritizing search and rescue tasks

Posteriormente a imagem de entrada foi tratada com um filtro de Gaussiana para suavização, em seguida é aplicado a técnica de "Threshold Otsu"para a separação dos objetos mais claros na imagem. Na etapa seguinte é realizada uma operação morfológica de abertura, visando eliminar da imagem objetos menores que embarcações encontradas, de forma que só reste áreas continentais. A imagem resultante é chamada de Imagem de Fundo. Esta imagem é subtraída da imagem que não sofreu abertura, chamada de Imagem Completa.
Mostrar mais

13 Ler mais

RetInfo - Identificação de alterações retinianas usando processamento digital de imagem

RetInfo - Identificação de alterações retinianas usando processamento digital de imagem

Segmentando-se a imagem como na Figura 5.6, a avaliação da dispersão deixa de ser avaliada na sua generalidade, passando a representar uma avaliação local. Possíveis alterações no fundo retiniano, que poderão não ser suficientes para influenciar o desvio padrão de toda a imagem passam, assim, a ser contabilizadas na medida que influenciarão o desvio padrão de cada um dos segmentos onde se inserem. A subdivisão da imagem numa matriz de 5x2 elementos (Figura 5.9) permitirá ainda a detecção de danos na retina de dimensões ainda mais reduzidas, tais como os associados aos estágios iniciais de doença. Considerando novamente a existência de simetria no padrão normal da retina, em cada coluna da matriz considerada, a distribuição das intensidades em cada elemento deverá ser semelhante entre si, podendo-se estabelecer, para o caso ideal de simetria, que
Mostrar mais

127 Ler mais

Avaliação da qualidade da imagem e da Dose Glandular Média em Mamografia Digital.

Avaliação da qualidade da imagem e da Dose Glandular Média em Mamografia Digital.

The most important reference for breast cancer diagnosis is still the mammography. Mammographic technology has evolved in such a way that we have digital systems nowadays. Thus, image generation quality control must evolve as well. In this work, we have evaluated digital image quality and entrance skin dose (ESD) for different breast thicknesses simulated by PMMA plates (one, two, three and four centimeters) for different target filter combinations, suggesting a protocol optimization to the mammographic automatic system.We have used CDMAM 3.4 phantom (a contrast detail phantom) and its software in order to analyze digital images from a Siemens Mammomat Inspiration mammographic equipment. It has been used three combinations of target-filter: Molybdenum Molybdenum, Molybdenum Rhodium, Tungsten Rhodium. Different peak tensions were tested to each configuration: 24 kVp, 26 kVp, 28 kVp and 30 kVp. Altogether 52 different configurations were tested. In order to measure ESD, we used Radcal’s 10x5–6M ionization chamber.Results show that automatic configuration does not offer an optimized process. Tungsten Rhodium was the best option for all breast thicknesses, once it offered the best relation between image quality and mean glandular dose. This result differs from literature which states that the Molybdenum Molybdenum combination is the best option for thin breasts .
Mostrar mais

17 Ler mais

Show all 8642 documents...