Influência cultural.

Top PDF Influência cultural.:

Evidências científicas sobre a influência cultural nos cuidados às crianças

Evidências científicas sobre a influência cultural nos cuidados às crianças

Objetivo: analisar as evidências científicas sobre a influência cultural nos cuidados às crianças. Métodos: revisão integrativa da literatura com metassíntese, realizada em seis bases de dados, sem limites quanto ao ano de publicação, utilizando os descritores “Cultura” e “Cuidado da Criança”, nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola. Dados avaliados por meio da análise de conteúdo e à luz dos constructos da teoria de Leininger. Resultados: sete artigos foram selecionados, dos quais emergiram duas categorias: a interface entre os sistemas de cuidados profissionais e cultura; e a interface entre os sistemas de cuidados genéricos e cultura. Conclusão: a cultura influencia nos cuidados genéricos prestados às crianças, sobretudo, relacionados a problemas respiratórios, desnutrição e queimaduras. A utilização de plantas medicinais, chás caseiros e benzeduras são exemplos de práticas populares que permeiam a rotina de cuidados dispensados às crianças.
Mostrar mais

7 Ler mais

Modelo de influência cultural no consumo: uma proposta baseada em axiomas sociais.

Modelo de influência cultural no consumo: uma proposta baseada em axiomas sociais.

A gênese de uma cultura envolve diversos aspectos, como crenças, valores e atitudes. São questões arraigadas em qualquer comportamento social, incluin- do o de consumo. Apesar da existência de pesquisas que avaliam as relações entre o comportamento do consumidor e seus valores (ARNOULD; THOMP- SON, 2005), Torres e Alfinito (2008) destacam que pouco tem sido estudado sobre o assunto no âmbito da cultura brasileira. Outra questão negligenciada se refere à investigação das decisões do consumidor perante as crenças sociais que tem. Trata-se de uma lacuna que precisa ser preenchida e que pode viabilizar a melhor compreensão sobre as expectativas dos consumidores a respeito de produtos e serviços, garantindo um posicionamento mais eficaz no mercado. Assim, este estudo avaliou a influência de aspectos culturais ligados a valores e crenças na decisão de compra do consumidor. Seu objetivo foi propor e testar um modelo de análise da escolha do consumidor, baseado em crenças sociais e valores humanos. Para a avaliação das crenças sociais, foi utilizado o construto de axiomas sociais de Leung et al. (2002).
Mostrar mais

24 Ler mais

UNIDADES FRASEOLÓGICAS COM ZOÔNIMOS – UM OLHAR PELA JANELA DA INFLUÊNCIA CULTURAL

UNIDADES FRASEOLÓGICAS COM ZOÔNIMOS – UM OLHAR PELA JANELA DA INFLUÊNCIA CULTURAL

Assim, as unidades fraseológicas com zoônimos (UFz) refletem a vida, o comportamento, a história e a cultura do povo que as utiliza, estabelecendo um relacionamento estreito com o passado cultural, com o ambiente geográfico e os costumes desse povo. São influências que se revelam nos fraseologismos veiculados pela língua, desvendando características que emergem de janelas culturais, e dão a conhecer possíveis contextos, o que “facilita”, de certa forma, o entendimento. Um exemplo é o de expressões idiomáticas inseridas nas unidades fraseológicas (UFs) como as usadas em nosso falar diário da língua portuguesa, do tipo ser um bagre ensaboado – referência a uma pessoa que demonstra esperteza ou que consegue se sair de perguntas com respostas evasivas. Na língua inglesa poderíamos dar a seguinte equivalência funcional: to be as slippery as an eel – pessoa que disfarça e não responde a uma pergunta adequadamente. Nessa comparação as palavras usadas na língua portuguesa não são as mesmas usadas na língua inglesa, no entanto, o significado que elas veiculam é correspondente; isso acontece porque a equivalência ou correspondência nas unidades fraseológicas, em geral, não é entendida literalmente, mas, sim, figuradamente.
Mostrar mais

14 Ler mais

Influência cultural no valor subjetivo em negociação: estudo comparativo entre Bolívia e Brasil

Influência cultural no valor subjetivo em negociação: estudo comparativo entre Bolívia e Brasil

Chegou-se à conclusão de que a ambos os negociadores valorizam a satisfação do resultado numa negociação, embora os níveis de satisfação apresentem uma pequena diferença entr[r]

13 Ler mais

Influência cultural nos estilos de ensino: chinês e português como língua estrangeira

Influência cultural nos estilos de ensino: chinês e português como língua estrangeira

A cultura que caracteriza o meio escolar e que o distingue de outros domínios é uma manifestação específica da cultura de um país, da qual não está evidentemente desligada. A forma como uma determinada sociedade vê o jovem ou o adolescente, como se relacionam as pessoas de gerações diferentes, o valor atribuído à instrução e ao conhecimento, entre outros, refletem-se certamente na vida escolar. Deste modo, a cultura escolar também varia de país para país. O professor de língua estrangeira, quando falante nativo dessa língua, pode, por isso, não partilhar a cultura escolar dos seus alunos, o que poderá criar dificuldades na comunicação entre eles. Isto sucederá sobretudo quando o professor e o aluno são originários de universos culturais bastante distintos. O caso da China é bastante revelador a este respeito. Com a abertura deste país ao mundo ao longo dos anos, muitos académicos do ocidente tentaram implementar nele os métodos de ensino ocidentais nas aulas de inglês língua estrangeira. Foi a partir dos anos oitenta que a questão cultural começou a ser considerada mais relevante, pois foi apontada como a principal causa do insucesso em mudar o sistema educativo chinês. Assim, foram vários os professores chineses e ocidentais que começaram a estudar as diferenças culturais entre a China e o Ocidente, não só para se conseguir identificar o motivo dos métodos ocidentais não serem eficazes na China, mas também para tentar compreender o porquê de as aulas interculturais orientais e ocidentais não atingirem os objetivos desejados nem as expectativas dos discentes.
Mostrar mais

236 Ler mais

Estudo da influência cultural no Design de Calçado

Estudo da influência cultural no Design de Calçado

Com base nas amostras recolhidas através das análises da ferramenta, não foi possível validar o modelo cultural de Hofstede no design de calçados. Os resultados apresentaram-se de forma inconclusiva e grande parte dos conceitos apontados por Hofstede sobre as suas dimensões culturais mostraram-se opostos aquilo que foi observado no preenchimento das ferramentas. Muitos dos elementos estéticos aparecem em ambos os pontos opostos de uma dimensão, sendo que o esperado era os resultados serem bem mais definidos. Nos países indulgentes e masculinos alguns elementos esperados foram confirmados: a masculinidade ligada ao status com o uso de pedrarias; os indulgentes mais alegres, com modelos descontraídos. É importante ressaltar a presença de elementos das tendências de moda atuais, a julgar pela frequência em que apareceram nas análises, nos modelos e nas cores. A diferença de estações entre os países também foi um fator bastante restritivo durante a pesquisa.
Mostrar mais

149 Ler mais

A comunicação do enfermeiro cirúrgico na orientação do paciente: a influência cultural.

A comunicação do enfermeiro cirúrgico na orientação do paciente: a influência cultural.

A cultura de um grupo é composta de: conhecimento (idéias), crença (aceitação de uma proposição como verdadeira), valores (sentimentos que incentivam o comportamento humano), normas (regras que indicam o modo de agir) e símbolos (realidades valorativas). Esses elementos podem ser compreendidos através dos traços culturais (componentes significativos no comportamento cultural), do padrão cultural (comportamento generalizado) e da configuração cultural (estrutura de referência) 6,10 .

5 Ler mais

Breve estudo sobre o status das famílias negras no Brasil / Brief study on the status of black families in Brazil

Breve estudo sobre o status das famílias negras no Brasil / Brief study on the status of black families in Brazil

Para tanto, a pesquisa desenvolveu-se tendo como objetivo geral apontar quais as principais influências da cultura da matriz africana na formação das famílias brasileiras e vice- versa. Como objetivos específicos, visa descrever como eram os casamentos entre escravos, salientar a influência cultural - inclusive presente até hoje em nossa sociedade - do contato dos negros com os brancos e com o restante da população brasileira; exemplificar o papel e o perfil da mulher e do homem em uma família negra na contemporaneidade e principalmente fazer um resgate de causa e consequência entre a escravidão negra com a situação das famílias negras hoje no País.
Mostrar mais

12 Ler mais

Como a mente se torna social para Barbara Rogoff? A questão da centralidade do sujeito.

Como a mente se torna social para Barbara Rogoff? A questão da centralidade do sujeito.

Este trabalho se insere na segunda vertente acima referida e se detém, particularmente, na contribuição de Barbara Rogoff à Psicologia Cultural. A abordagem sociocultural de Rogoff focaliza a atividade sociocultural como unidade de análise. Esta unidade de análise inclui os sujeitos, as relações intersubjetivas e a comunidade/ instituição na qual estas atividades têm lugar, compondo três elementos intrinsecamente relacionados e que são, segundo a autora, impossíveis de serem compreendidos separadamente (Rogoff, 1990, 1995, 1998). Esta abordagem diferencia-se radicalmente da abordagem da influência cultural na qual a unidade de análise recai sobre o sujeito, muito embora considere que este sujeito esteja aberto ao meio ambiente, recebendo deste o alimento para desenvolver-se. Para Rogoff, o sujeito não vem primeiro, tampouco as relações sociais e a cultura. Ao contrário, o sujeito e a cultura são vistos em estado de desenvolvimento constante, dinamicamente relacionados, de maneira que nem o sujeito pode ser visto em separado, nem as relações sociais e a cultura.
Mostrar mais

11 Ler mais

A gastronomia como propulsora da educação cultural: o bolo de noiva através das boleiras pernambucanas / Gastronomy as a driver of cultural education: the bride cake through the boleiras pernambucanas

A gastronomia como propulsora da educação cultural: o bolo de noiva através das boleiras pernambucanas / Gastronomy as a driver of cultural education: the bride cake through the boleiras pernambucanas

Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 3, p. 14487-14499 mar. 2020. ISSN 2525-8761 boleiras na comunidade, por permitir aos alunos a aplicação prática das habilidades e técnicas da arte dos bolos artísticos empreendidas na unidade temática de confeitaria. Portanto, o principal objetivo será levar as confeiteiras das cidades pernambucanas e dos bairros da cidade de Recife à importância da perpetuação do glacê mármore junto ao bolo de noiva pernambucano, e um modelo teórico para entender o processo e as consequências dos esforços da gastronomia local para exercer uma influência cultural sobre o resgate das tradições e perpetuação de uma atividade que afeta a vida, o funcionamento organizacional e a qualidade de vida de uma comunidade. (Perkins & Zimmerman, 1995; Zimmerman & Warschausky, 1998).
Mostrar mais

13 Ler mais

A influência da distância cultural no IDE: o caso de Portugal como país emissor

A influência da distância cultural no IDE: o caso de Portugal como país emissor

Uma vez que o presente estudo pretende analisar a influência que as variáveis de distância cultural segundo Hofstede et al. (2010), têm no fluxo de IDE que Portugal efetua nos 41 países estudados, podendo também outras variáveis afetar essa decisão, o modelo de regressão será o mais adequado. Segundo Pestana e Gageiro (2008, p.561), “A regressão é o modelo estatístico usado para prever o comportamento de uma variável quantitativa (variável dependente ou Y) a partir de uma ou mais variáveis relevantes de natureza essencialmente intervalo ou rácio, (variáveis independentes ou X’s) informando sobre a margem de erro dessas previsões”. Assim, poder-se-á obter uma possível explicação para Portugal investir num país A em vez de B. Suportado pelo software SPSS 23, o modelo de Regressão Linear Múltipla (RLM) permite uma análise da relação entre a variável dependente e um conjunto de variáveis independentes (Pestana e Gageiro, 2008). A regressão, seja ela simples ou múltipla, requer a validação de alguns pressupostos, os mesmos servem para aferir a qualidade do modelo. No caso da RLM para além de haver relação de linearidade entre a variável dependente e as variáveis independentes, normalidade dos resíduos/erros, ausência de autocorrelação dos resíduos/erros, ainda se teve de verificar a ausência de multicolinearidade na estimação do modelo através do cálculo do VIF para todas as variáveis. Segundo Pestana e Gageiro (2008), quanto mais próximo de zero estiver VIF, menor será a multicolinearidade, sendo que 10 é o valor habitualmente considerado como limite máximo. No caso deste estudo o VIF ficou bastante abaixo de 10, podendo dizer-se que não se verificam quaisquer problemas neste âmbito.
Mostrar mais

73 Ler mais

Agenda Cultural de novembro de 2015

Agenda Cultural de novembro de 2015

A partir das coleções da Biblioteca Nacional, a exposição pretende proporcionar ao espectador um percurso que leva em consideração o acervo literário de Dante, assim como de escritore[r]

2 Ler mais

A política cultural no início da Revolução Cubana: o caso do suplemento cultural Lunes de Revolución — Outubro Revista

A política cultural no início da Revolução Cubana: o caso do suplemento cultural Lunes de Revolución — Outubro Revista

O governo revolucionário passou, em 1961, a controlar centrali- zadamente os organismos culturais, dirigidos por intelectuais de sua con- fiança, conforme decisão deliberada no Primeiro Congresso Nacional de Escritores e Artistas. Lunes de Revolución representava a diversidade política e cultural, o ecletismo, a experimentação estética, o cosmopolitismo, o abstracionismo, uma grande abertura para a divulgação de temas inéditos e inusitados que não passavam pelo controle dos dirigentes revolucionários. O motivo oficial do fechamento foi a falta de papel, mas as razões da extinção de Lunes foram mais profundas e complexas do que a divulgada pelo governo cubano e se relacionavam com a adoção de uma política cultural que se aproximava bastante dos parâmetros do realismo socialista. 16
Mostrar mais

14 Ler mais

VARIÁVEIS INFLUENCIADORAS NO CONSUMO DE PRODUTOS CULTURAIS: UM ESTUDO COM CONSUMIDORES DE BAIXA RENDA

VARIÁVEIS INFLUENCIADORAS NO CONSUMO DE PRODUTOS CULTURAIS: UM ESTUDO COM CONSUMIDORES DE BAIXA RENDA

O constructo vivências em manifestações artísticas, que são as vivências anteriores que o respondente teve com determinado produto cultural, por exemplo, ter estudado música ou ter participado de peças teatrais, foi relevante para, praticamente, todos os consumos estudados, exceto para o consumo de filmes em Dvd’s, consumo de revistas e jornais, espetáculos de dança e espetáculos teatrais. Conforme Vigotski (1925, 2001b apud TOASSA, 2009), o impacto catártico da arte age diretamente na subjetividade e apenas indiretamente nas atividades humanas, por meio de ações instrumentais imprevisíveis que influenciam cada pessoa em proporções diferentes. Isso ficou evidenciado nos resultados obtidos pelo estudo, para o consumo por parte da população de baixa renda no que se refere às festividades folclóricas e/ou religiosas e ao consumo de shows musicais.
Mostrar mais

29 Ler mais

A  PARTICIPAÇÃO PATERNA NO PRÉ-NATAL

A PARTICIPAÇÃO PATERNA NO PRÉ-NATAL

Ainda que estejamos em constante desenvolvimento e construção de um novo modelo de entendimento, a atenção a saúde no Brasil ainda sofre influências do contexto histórico- cultural. A inclusão do homem/parceiro no contexto da saúde familiar, incluindo sexual e reprodutivo é um assunto recente na literatura científica. Mesmo já estando inseridos nos programas de saúde, os atendimentos de prevenção e promoção da saúde com a população masculina ainda são pouco realizados, e quando implementados, pouco aderidos pela população (COSTA; TAQUETTE, 2017).
Mostrar mais

5 Ler mais

The cultural formation code of successfulness verticals of the U.S. ethnic groups

The cultural formation code of successfulness verticals of the U.S. ethnic groups

5. Panchenko E.G., Petrashko L.P., The technology of cross-cultural management: adaptation to the conditions of actual environment. Inter- subject training of the master program “International business management,” teaching aid (Кyiv: КNEU, 2010), 191 p. [in Ukrainian]

3 Ler mais

ELT coursebooks As part of an exploratory study to answer the last of these questions, I questionnaire asked a number of teachers to complete a short questionnaire on the

ELT coursebooks As part of an exploratory study to answer the last of these questions, I questionnaire asked a number of teachers to complete a short questionnaire on the

The questionnaire was divided into two parts: the first part dealt with coursebooks familiar to teachers from their own teaching, while the second part asked for their opinions on a piec[r]

10 Ler mais

New English File Culture Link can also be used as extensions of the topics and language syllabus of New English File Pre-intermediate

New English File Culture Link can also be used as extensions of the topics and language syllabus of New English File Pre-intermediate

Write a short article (150 words) for a school magazine summarizing your findings, lnclude information on:. what materials people can recycle[r]

74 Ler mais

Diversidad Cultural Y Mundializacion

Diversidad Cultural Y Mundializacion

El concepto de diversidad cultural no sólo se extiende como una mancha de aceite y sigue inspirando políticas públi- cas respecto de las industrias de la cultura, sino que su cre- cient[r]

174 Ler mais

Capítulo VII CULTURAS HÍBRIDAS, PODERES OBLICUOS

Capítulo VII CULTURAS HÍBRIDAS, PODERES OBLICUOS

Una de las técnicas de investigación fue pedirles que nombraran los lugares más representativos de la vida y la cultura de Tijuana, para luego fotografiarlos; tomamos tam- bién imágenes [r]

65 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados