Influências externas

Top PDF Influências externas:

A antropofagia trovadoresca: o trovadorismo galegoportuguês nos séculos XIII e XIV e sua assimilação de influências externas e internas à Península Ibérica

A antropofagia trovadoresca: o trovadorismo galegoportuguês nos séculos XIII e XIV e sua assimilação de influências externas e internas à Península Ibérica

Entre os séculos XIII e XIV – no contexto do desen- volvimento do trovadorismo medieval – os reinos ibéricos de Portugal e Castela conheceram um movimento trovadoresco particularmente rico na assimilação das con- tribuições trovadorescas externas e internas à Península Ibérica. A “antropofagia cultural” dos trovadores galego- portugueses, tal como a ela nos estaremos referindo para evocar um conceito de Oswald de Andrade, adaptou-se par- ticularmente aos projetos políticos dos reis de Portugal e Castela que àquela altura encaminhavam um projeto de centralização monárquica. O presente artigo busca desen- volver uma síntese dos aspectos envolvidos neste fenômeno de assimilação cultural e recriação de uma poesia trovadoresca bastante original.
Mostrar mais

7 Ler mais

Um estudo empírico sobre a construção da identidade social do consumidor de toy art

Um estudo empírico sobre a construção da identidade social do consumidor de toy art

Para Blackwell, Miniard & Engel (2005), diversos fatores afetam como nós, enquanto indivíduos e sociedade, vivemos, compramos e consumimos e que, as influências externas [r]

135 Ler mais

O narcotráfico na Colômbia e a implementação do Plano Colômbia no início dos anos 20001 Thayse Cristine Caixeta

O narcotráfico na Colômbia e a implementação do Plano Colômbia no início dos anos 20001 Thayse Cristine Caixeta

O objetivo deste trabalho é analisar o desenvolvimento histórico do narcotráfico na Colômbia, bem como seus impactos nacionais e internacionais que culminaram na elaboração do Plano Colômbia nos anos 2000. A formação do Estado colombiano caracteriza-se por períodos constantes de disputa de poder e de influências externas na tentativa de conter os conflitos e seus reflexos em outros países, como veremos no caso da disseminação de drogas ilícitas da América Latina para os Estados Unidos. Fica evidente a incapacidade do Estado colombiano de solucionar o problema do tráfico de entorpecentes devido a fatores históricos, o que abre espaço para intervenções externas, como no caso da implementação do Plano Colômbia junto aos Estados Unidos.
Mostrar mais

23 Ler mais

Motivação discente em cursos na modalidade de Educação à Distância (EaD): fatores que influenciam

Motivação discente em cursos na modalidade de Educação à Distância (EaD): fatores que influenciam

A motivação para a aprendizagem está muito relacionada com a forma como ela é conduzida, pois ambas possuem influências externas e internas, sendo esta motivação, segundo Boruchovitch [r]

18 Ler mais

A influência da Baixa de Kasanji na independência de Angola

A influência da Baixa de Kasanji na independência de Angola

Portanto, pelas influências externas descritas anteriormente (IIª Guerra Mundial, políticas anticolonialistas dos E.U.A, URSS, ONU, países asiáticos como a China, Índ[r]

19 Ler mais

O MFA e os movimentos nacionalistas angolanos: do 25 de Abril à independência

O MFA e os movimentos nacionalistas angolanos: do 25 de Abril à independência

Forma-se o Movimento das Forças Armadas (MFA), que se afirma tanto na metrópole como no império. Ao analisar-se as várias influências externas que se fizeram sentir ao longo do confl[r]

268 Ler mais

De coisa de pequeno burguês para um debate relevante: a trajetória ambiental do movimento dos trabalhadores rurais sem terra (MST) 1984-2004

De coisa de pequeno burguês para um debate relevante: a trajetória ambiental do movimento dos trabalhadores rurais sem terra (MST) 1984-2004

(Objetivo) Este trabalho contextualiza o processo de aproximação e de abordagem da temática ambiental no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Teve como objetivo principal identificar a Educação Ambiental que vem sendo construída neste movimento social, considerando o período de análise de 1984 a 2004. (Metodologia) Foram pesquisados o Setor de Produção, Cooperação e Meio Ambiente e o Setor de Educação do MST, nas suas instâncias de decisão, com sede em Brasília (DF). Utilizou-se da pesquisa semi-estrutura (na qual foram entrevistados dirigentes dos setores acima citados), análise documental e bibliográfica (documentos, projetos, cartilhas e publicações científicas relacionadas ao tema) e pesquisa participante (atividades, reuniões, encontros e seminários promovidos pelos dois setores). (Resultados) O MST incorpora a discussão ambiental a partir de duas motivações principais: o movimento de influências externas - discussões sobre a questão ambiental a partir da década de 70 - e o processo interno de maturação da sua organicidade, na qual a vertente educacional contribuiu sobremaneira na formação de um sujeito social que em determinado momento toma a dimensão ambiental como mais uma das dimensões do seu processo de formação. A abordagem ambiental no MST é construída considerando as seguintes dimensões: política (fortalecimento da organização MST), econômica (garantia de renda e autonomia aos assentados), cultural (a reprodução social enquanto classe, com seus valores, costumes e crenças), ideológica (a contraposição ao modelo hegemônico de agricultura) e a dimensão sociológica (os elos e as alianças com outras organizações sociais do mesmo campo contra hegemônico). A Educação Ambiental ainda encontra-se em estágio embrionário, mas representa, sobretudo, nos arranjos produtivos, um grande avanço na tomada de consciência, porque tem promovido mudanças significativas na relação dos assentados com a natureza. No entanto, falta se consolidar, do ponto de vista da educação formal - nas escolas e cursos do MST - como uma questão importante no processo educativo.
Mostrar mais

121 Ler mais

Estud. av.  vol.11 número30

Estud. av. vol.11 número30

Portanto, durante o curso da segunda metade do século, inúmeras influên- cias externas se combinaram para minar a hegemonia ideológica da democracia racial no Brasil. Entre elas estavam incluídas as visitas de cidadãos norte-america- nos, tanto negros quanto brancos, e os comentários por eles proferidos; os proje- tos de pesquisa da Unesco; a especialização de jovens brasileiros com curso supe- rior nos Estados Unidos; o exemplo de movimentos negros nos EUA, tanto cultu- rais quanto políticos; e as atividades de fundações norte-americanas no Brasil. Tais influências externas foram particularmente fortes entre dois grupos gerados pelo boom das universidades nos anos 70: afro-brasileiros com segundo grau e curso superior completos, prontos e capazes para competir com os brancos e se introdu- zir na classe média, frustrados pelas barreiras raciais que os impediam de fazê-lo; e uma nova geração de professores universitários, alguns dos quais realizaram uma pesquisa inovadora sobre a desigualdade racial brasileira como parte de sua crítica mais ampla à desigualdade social no Brasil, em termos mais genéricos. Ativistas negros e acadêmicos brancos, principalmente, viram-se convergindo em sua opo- sição à democracia racial, convergência essa simbolizada pela bem-sucedida cam- panha conjunta do Instituto de Pesquisa das Culturas Negras e da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais objetivando recolocar a raça negra no censo de 1980, removida pelo governo militar como categoria de informação do censo de 1970 (49). As desigualdades sociais documentadas nesse censo, por sua vez, forneceram munição adicional para ataques contra aquilo que era cada vez mais denominado de o “mito” da democracia racial.
Mostrar mais

21 Ler mais

Síntese e estudo de materiais poliméricos baseados no polipirrol

Síntese e estudo de materiais poliméricos baseados no polipirrol

As propriedades mecânicas compreendem a totalidade das propriedades que determinam a resposta dos materiais às influências mecânicas externas; são manifestadas pela [r]

81 Ler mais

Violência para todos.

Violência para todos.

Este artigo trata a problemática da violência social através do quadro de mortalidade por causas externas no Brasil, com ênfase na situação do município do Rio de Janeiro. São utilizados dados de mortalidade do Ministério da Saúde, consolidados pelo Departamento de Epidemiologia e Métodos Quantitativos em Saúde, da Escola Nacional de Saúde Pública, no período de 1980 a 1988. São apresentadas a mortalidade proporcional e as taxas de mortalidade por causas externas segundo sexo, idade, grupos específicos de causas externas, tipos de homicídios e acidentes de trânsito. Apesar de se tratar, basicamente, de um trabalho descritivo, faz-se aqui também uma reflexão sobre os homicídios, considerando-os como o fenômeno gerador de morte mais significativo na configuração da violência brasileira hoje.
Mostrar mais

14 Ler mais

Rev. Saúde Pública  vol.31 número4 suppl.

Rev. Saúde Pública vol.31 número4 suppl.

Para as estatísticas de mortalidade, a CID-10 apre- senta algumas modificações das Causas Externas segundo as circunstâncias do evento, como será co- mentado após a apresentação dos agrupamentos. Estes, nesta nova revisão da Classificação Internacio- nal de Doenças, são os seguintes:

4 Ler mais

Mortalidade de mulheres em idade fértil devido a causas externas no Município de Cascavel, Paraná, Brasil, 1991 a 2000.

Mortalidade de mulheres em idade fértil devido a causas externas no Município de Cascavel, Paraná, Brasil, 1991 a 2000.

aparente aumento no grupo de 45 a 49 anos ob- servado em Cascavel pode ser apenas por aca- so, dado o relativamente pequeno número de óbitos. Entretanto, como as outras causas mais importantes de óbito (neoplasias e doenças car- diovasculares) são raras nas idades mais jo- vens, as causas externas predominam como porcentagem do total dos óbitos nessas idades. A importância dos acidentes de trânsito dentre as causas básicas de óbito em Cascavel se confirma ao verificarmos que os coeficien- tes específicos de óbitos por esta causa são sem- pre muito superiores aos observados em Cam- pinas para cada grupo de idade. Enquanto em Campinas esses coeficientes mantém-se abai- xo de 10/100 mil mulheres em todas as faixas etárias, exceto entre 15 e 19 anos, em que é ape- nas superior a dez 10 , em Cascavel esses coefi- cientes estão sempre acima de 10 e mais fre- qüentemente acima de 15 óbitos por 100 mil mulheres em cada grupo de idade.
Mostrar mais

8 Ler mais

Influências do consumo de Moda

Influências do consumo de Moda

Para Portugal, país desenvolvido a reciclagem deveria ser encarada como algo obrigatório e esta realidade dos contentores deveria ser de conhecimento geral, estando a p[r]

100 Ler mais

Estudo de indicadores climáticos para a previsão de longo termo de vazões na bacia do alto São Francisco

Estudo de indicadores climáticos para a previsão de longo termo de vazões na bacia do alto São Francisco

As principais metas da presente pesquisa, a saber, a verificação das relações entre alguns indicadores climáticos e as precipitações e vazões do Alto São Francisco; a definição de um modelo probabilístico de previsão de precipitações semestrais e vazões sazonais utilizando indicadores climáticos como preditores; e a alteração da entrada de dados da técnica Extended Streamflow Prediction (ESP) para estimativa das vazões mensais do período chuvoso; são temas cujo grau de complexidade faz com que possam ser analisados em trabalhos isolados. Por isso, a abordagem aqui desenvolvida, na realidade, é uma composição de várias metodologias existentes, ou reelaboradas, para concretizar os objetivos da tese. Uma preocupação inerente à abordagem empregada foi a de tentar utilizar, de forma prática, os resultados alcançados para um objetivo, como informações que poderiam ser aplicados na análise de outro escopo. Dessa maneira, os propósitos deste estudo foram trabalhados de forma seqüencial. Primeiro, foi realizada uma análise das prováveis influências da Oscilação Sul sobre as precipitações e as vazões da bacia do Alto São Francisco. Em seguida, foram elaborados modelos de previsão probabilística de precipitações e vazões sazonais que empregam indicadores climatológicos como preditores. E, finalmente, foi elaborada uma metodologia para alteração da entrada de dados da técnica ESP para a previsão de longo termo de vazões mensais.
Mostrar mais

270 Ler mais

O CÂMBIO E SUAS INFLUÊNCIAS NA ECONOMIA

O CÂMBIO E SUAS INFLUÊNCIAS NA ECONOMIA

Com a valorização do câmbio, os insumos e bens intermediários importados, que entram na composição de diversos produtos, tornam-se mais baratos em reais3. Isso se reflete na variação d[r]

9 Ler mais

Influências nutricionais na psoríase.

Influências nutricionais na psoríase.

Finalmente, pode-se dizer que a dieta é fator importante na patogênese da psoríase e que, apesar de os resultados da literatura com suplementação oral de óleo de peixe serem inconsistent[r]

3 Ler mais

Ideias de justiça e suas influências

Ideias de justiça e suas influências

Se a ideia de justiça divina absoluta deve ser aplicável à vida social dos ho- mens, isto é, se a justiça divina deve servir como um padrão da justiça que os homens estão procurando par[r]

16 Ler mais

Contas externas e política monetária.

Contas externas e política monetária.

Neste artigo, estamos interessados na rela¸c˜ao entre a taxa de cˆam- bio, a taxa de juros e o balan¸co de pagamentos, e seu financiamento, para a economia brasileira p´ os-Plano Real. A Pol´ıtica Monet´ aria possui dois efeitos importantes sobre a quest˜ ao do financiamento das contas externas: elevam a disponibilidade de capitais de curto prazo, via atra¸c˜ao de investimentos em renda fixa, e reduzem o tamanho do d´eficit em conta corrente, a partir de seus efeitos sobre o saldo das exporta¸c˜oes l´ıquidas. Baseado nos efeitos estimados da taxa de cˆ ambio e da taxa de juros sobre as contas externas, conclu´ımos que o ´Indice de Condi¸c˜oes Monet´arias pode ser ´ util como um indicador das press˜ oes futuras sobre as contas externas do Pa´ıs. Assim, programas monet´arios-cambiais dirigidos para o controle do d´eficit em conta corrente (ou alternativamente, o saldo comercial ou as exporta¸c˜oes l´ıquidas) podem ser montados a partir de um indicador deste tipo.
Mostrar mais

23 Ler mais

AS INFLUÊNCIAS DA TECNOLOGIA NA APRENDIZAGEM

AS INFLUÊNCIAS DA TECNOLOGIA NA APRENDIZAGEM

O trabalho As influências da tecnologia na aprendizagem está sendo desenvolvido na Escola Municipal Neli Betemps desde 2010 juntamente com alunos e professores envolvidos no projeto [r]

13 Ler mais

Scenedesmaceae (Chlorococcales, Chlorophyceae) de pesqueiros da Região Metropolitana de São Paulo, SP, Brasil: levantamento florístico.

Scenedesmaceae (Chlorococcales, Chlorophyceae) de pesqueiros da Região Metropolitana de São Paulo, SP, Brasil: levantamento florístico.

Desmodesmus spinosus foi identificado de acordo com Uherkovich (1995). Semelhante ao ilustrado por este autor, a forma oblonga das células, a presença de quatro espinhos principais e a superfície lisa das faces celulares não variaram, enquanto que o número e a localização dos espinhos acessórios foram extremamente variáveis. Uma característica observada em alguns indivíduos dessa população que não foi mencionada em nenhum dos trabalhos analisados é a presença de células externas menores que as internas (figura 3e).

18 Ler mais

Show all 1364 documents...