Instituições Federais de Ensino Superior (IFES)

Top PDF Instituições Federais de Ensino Superior (IFES):

Programas de Atenção à Saúde Mental dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior

Programas de Atenção à Saúde Mental dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior

O processo de educação continuada, desses profissionais, ocorreu de formas diversas, e contribuiu para instrumentalizar as suas propostas. Como espaço de discussão, a UFG realizou o I Encontro das Instituições Federais de Ensino Superior da Região Centro- Oeste, sobre prevenção e tratamento do alcoolismo e outras dependências químicas. O evento objetivou discutir políticas e diretrizes que norteassem as IFES brasileiras em relação às condutas sobre questões de saúde do trabalhador, além de sensibilizar a comunidade interna da UFG (UFG, 1994).

80 Read more

Mapeamento das Instituições Federais de Ensino Superior da Região Nordeste do Brasil na Web

Mapeamento das Instituições Federais de Ensino Superior da Região Nordeste do Brasil na Web

O trabalho aqui apresentado faz parte de uma pesquisa mais ampla que abrange a análise webométrica de todas as Instituições Federais de Ensino Superior do Brasil (IFES). O seu desenvolvimento justifica-se pela crescente disponibilização de informações de toda natureza na Web e o ainda tímido desenvolvimento de pesquisas no Brasil que objetivem medir a presença das informações acadêmicas neste ambiente nos moldes daquelas que são realizadas para avaliar as informações impressas por meio da Bibliometria e Cientometria, tendo como fonte de dados o Institut for Scientific Information - ISI.
Show more

13 Read more

Os Concursos para o Cargo de Secretário Executivo nas Instituições Federais de Ensino Superior

Os Concursos para o Cargo de Secretário Executivo nas Instituições Federais de Ensino Superior

O profissional com formação acadêmica em Secretariado Executivo está a cada dia mais inserido no mercado de trabalho, tanto no setor privado como no público. Porém, os certames públicos lançados atualmente, por diversas vezes apontam vagas para o cargo de secretário executivo, no qual para a investidura nesse cargo não necessariamente é obrigatório o curso superior de Secretariado Executivo, tampouco habilitação profissional, possibilitando que graduados em diversas áreas do conhecimento ingressem no setor público como “secretários executivos”. Diante do exposto, o presente artigo teve como objetivo identificar e apresentar, no âmbito do setor público, especificamente nas Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), no período compreendido entre 2009 a 2015, as exigências e critérios estabelecidos para os concursos públicos destinados a secretários executivos. Foram identificados 110 editais que disponibilizaram 531 vagas, sendo que somente 308 vagas (de 57 editais) foram exclusivamente destinadas aos candidatos habilitados profissionalmente, de acordo com a Lei nº 7.377 de 30 de setembro de 1985. Foi possível perceber que algumas IFES não exigiram em seus editais a habilitação profissional conforme Ofício Circular nº 015/2005 do MEC (Ministério da Educação), ocasionando um prejuízo ao profissional que possui a habilitação profissional.
Show more

24 Read more

MAPEAMENTO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL NA WEB

MAPEAMENTO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL NA WEB

O trabalho aqui apresentado faz parte de uma pesquisa mais ampla que abrange a análise webométrica de todas as Instituições Federais de Ensino Superior do Brasil (IFES). O seu desenvolvimento justifica-se pela crescente disponibilização de informações de toda natureza na Web e o ainda tímido desenvolvimento de pesquisas no Brasil que objetivem medir a presença das informações acadêmicas neste ambiente nos moldes daquelas que são realizadas para avaliar as informações impressas por meio da Bibliometria e Cientometria, tendo como fonte de dados o Institut for Scientific Information - ISI.
Show more

13 Read more

Planejamento e Sustentabilidade: O Caso das Instituições Federais de Ensino Superior

Planejamento e Sustentabilidade: O Caso das Instituições Federais de Ensino Superior

Este estudo tem como objetivo analisar a perspectiva da sustentabilidade em Planos de Desenvolvimento Institucional (PDIs), em Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), identificando as dimensões que estão abarcadas nos textos da Missão e Visão declaradas pelas instituições, associando-as com as diretrizes do Plano Nacional de Educação e suas peculiaridades. O estudo qualitativo e quantitativo analisou 28 PDIs de IFES do Brasil, por meio de uma pesquisa documental. Foram utilizadas as técnicas de análise de conteúdo e estatística descritiva simples, Teste T e Qui-quadrado. Entre os achados, destaca-se que mais da metade das IFES pesquisadas não está com o PDI vigente, não segue completamente a legislação, as recomendações e as diretrizes norteadoras do MEC.
Show more

15 Read more

Organizações sociais, instituições federais de ensino superior e autonomia universitária

Organizações sociais, instituições federais de ensino superior e autonomia universitária

Dentro desse projeto destaca-se a idéia de Organizações Sociais (OS), que representariam um novo padrão de prestação de serviços sociais pelo Estado. Estas organizações seriam entidades privadas sem fins lucra- tivos que receberiam subvenção do governo federal para prestarem servi- ços de relevante interesse público. Tais entidades, apesar de serem organi- zadas segundo o direito privado, teriam um forte componente público, à medida que seriam dirigidas por um conselho cuja maioria dos membros seria indicada pelo poder público ou pela sociedade civil. A instituição seria avaliada através do controle de resultados, basicamente, verificando-se se os objetivos estabelecidos num contrato de gestão foram atingidos ou não. Um dos alvos principais desse projeto são as Instituições Federais de Ensino Superior — IFES que poderiam adquirir maior flexibilidade admi- nistrativa se transformando em OS. Como estas movimentam um volume significativo de recursos, mais de 5 bilhões de reais por ano, conforme
Show more

22 Read more

Gasto público como indicador de desempenho para as Instituições Federais de Ensino Superior

Gasto público como indicador de desempenho para as Instituições Federais de Ensino Superior

O presente estudo investigou a pertinência da utilização de dados sobre os gastos das instituições federais de ensino superior (IFES) para fins de avaliação de seu desempenho, partindo-se do principio de que instituições que apresentam melhores ou iguais resultados, consumindo menos insumos, têm um bom desempenho. Os dados sobre os gastos foram coletados no Portal da Transparência do Governo Federal. As informações sobre os demais insumos, que corresponderam ao número de docentes e de funcionários, foram colhidas no Censo da Educação Superior do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), assim como os dados sobre o número de matrículas, considerado como indicador de resultado. Também foram consideradas as matrículas dos cursos de pós-graduação stricto sensu, coletadas junto ao aplicativo Geocapes. Ainda para representar os resultados, ou produtos, foi utilizado o conceito Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo INEP. Constatou-se que há universidades consumindo maiores quantidades de pessoal para a produção dos mesmos resultados de suas congêneres, mas que possuem um menor montante de gastos com pessoal. Igualmente, foram identificadas instituições que revelaram possuir um melhor desempenho, por apresentarem melhores ou iguais resultados, utilizando, proporcionalmente, menos docentes e funcionários para atender seus alunos, mas que demonstraram ter um maior gasto por aluno. Constatou-se também fraca correlação entre os gastos das IFES e os resultados expressos pelo conceito IGC, exceto quanto às Despesas com Auxílios Financeiros a Estudantes, que apresentaram forte correlação com os resultados deste conceito. Evidenciaram-se, ainda, situações em que, mesmo diante de reduções nas Despesas com OCC, houve aumento na Despesa Total, em decorrência da representatividade das Despesas com Pessoal perante o total das despesas das IFES. Assim, pelo fato de a gestão dos gastos com pessoal não se encontrar sob a alçada dos administradores locais, aliado à representatividade que estes gastos possuem e ao fato de que os valores gastos não se refletem em equivalentes quantidades de insumos consumidas, conclui-se que uma sistemática de avaliação de desempenho pautada nos gastos realizados pelas IFES não deve incluir as Despesas com Pessoal.
Show more

117 Read more

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR: PRÁTICAS FACILITADORAS

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR: PRÁTICAS FACILITADORAS

Este estudo conclui que a Gestão do Conhecimento é fru- to de um esforço multidisciplinar (gestores e colaboradores), somente sendo possível implementá-lo em instituições que in- tegrem em suas práticas gerenciais, intervenções focadas no desenvolvimento de um ambiente de trabalho favorável à cria- ção, uso e compartilhamento do conhecimento. No contexto das instituições federais de ensino superior permanece, ainda, uma grande quantidade de informações estratégicas não trata- das e não disseminadas aos tomadores de decisões da univer- sidade, competências individuais e coletivas não exploradas, insufi ciente colaboração intra-organizacional, baixa utilização de trabalho em grupo, colaborativo e virtual e difi culdade de promover o aprendizado coletivo, constituindo-se, portanto, em uma barreira à capacidade de criação e inovação.
Show more

11 Read more

Análise da sustentabilidade das operações de instituições federais de ensino superior com a ferramenta Stars: a experiência da Universidade Federal de Santa Catarina

Análise da sustentabilidade das operações de instituições federais de ensino superior com a ferramenta Stars: a experiência da Universidade Federal de Santa Catarina

Diante disso, fica evidente que as IFES, dentre as quais está a Universidade Federal de Santa Catarina, têm dois grandes motivos para buscar operações mais sustentáveis em seus campi. Conforme exposto, existe uma consciência internacional sobre a importância do ensino superior na disseminação do desenvolvimento sustentável e, por serem parte do governo federal, as IFES devem seguir seus programas em favor da sustentabilidade organizacional. A Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, além de ser uma IFES conceituada, com diversos cursos e projetos que abordam a temática da sustentabilidade, aderiu aos principais programas governamentais em prol da sustentabilidade organizacional.
Show more

30 Read more

Avaliação das instituições federais de ensino superior no Brasil: uma análise teórica e empírica

Avaliação das instituições federais de ensino superior no Brasil: uma análise teórica e empírica

Considerando-se a meta de elevação da relação alunos de graduação por professor para 18, verifica-se que nenhuma IFES atingiu esta meta. Embora algumas instituições tenham aumentado esta relação, sem atingir a meta, percebe- se que na maioria das instituições houve diminuição deste indicador. A UnB, que em 2007 estava próxima à meta, com 17,54 alunos por professor, apresentou em 2011 a relação de 14,29 alunos por professor. Já a UNIFEI, que em 2011 apresentava a pior relação aluno por professor, 7,26, tinha em 2007 este indicador no valor de 14,22. Esta situação é explicada pelo aumento do número de matrículas nas IFES durante este período, proposto pelo programa REUNI, sem a contrapartida da contratação de docentes, que deveria ser mais que proporcional. Portanto, o aumento do número de docentes não acompanhou o aumento do número de matrículas nestas instituições, ou seja, a expansão das IFES não esteve associada a uma ação que ampliasse o quadro de pessoal para melhor atender ao seu público-alvo, visando à solução de um de seus problemas.
Show more

148 Read more

O reflexo da retenção de aluno do curso de ciências contábeis no orçamento da fundação universidade federal de Rondônia / The reflection of student retention of the course of accounting sciences in the budget of the federal university of Rondônia

O reflexo da retenção de aluno do curso de ciências contábeis no orçamento da fundação universidade federal de Rondônia / The reflection of student retention of the course of accounting sciences in the budget of the federal university of Rondônia

Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) são ferramentas sociais com finalidade social e política de prover formação acadêmica e cultural, guarnecendo assim qualificação, a população que atende. O objetivo da pesquisa foi identificar como o orçamento da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) é afetado quando o aluno do Curso de Ciências Contábeis não conclui o curso no prazo estabelecido no Projeto Pedagógico do Curso (PPC). Trata-se de uma pesquisa exploratória, quali/quanti, bibliográfica, entrevistas semiestruturadas, análise de conteúdo, referente ingresso dos alunos na turma de 2013. Os resultados encontrados mostram que os alunos formados fora do prazo estabelecidos no PPC, de quatro anos, reduzem consideravelmente os recursos orçamentários e financeiros recebidos pela UNIR, comprometendo os investimentos.
Show more

23 Read more

FACULDADE DE EDUCAÇÃO Gestão das Instituições Federais de Ensino Superior

FACULDADE DE EDUCAÇÃO Gestão das Instituições Federais de Ensino Superior

A Faculdade de Ciências Econômicas possui quatro departamentos acadêmicos; são eles o Departamento de Ciências Administrativas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Demogr[r]

39 Read more

INFLUÊNCIA DAS CAPACITAÇÕES NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM MINAS GERAIS

INFLUÊNCIA DAS CAPACITAÇÕES NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM MINAS GERAIS

Habilitação de Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) para Formação de Parcerias e Implementação de Ações de Apoio ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) como Unid[r]

103 Read more

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO EDUCACIONAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EDUCACIONAL NÍVEL MESTRADO PROFISSIONAL LIANE SPECKE DA SILVA

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO EDUCACIONAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EDUCACIONAL NÍVEL MESTRADO PROFISSIONAL LIANE SPECKE DA SILVA

A proposta dessa pesquisa é apresentar as características das carreiras de docente e de técnico administrativo em educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil, investigar se existem relações hierárquicas entre essas distintas carreiras, baseada no que dispõe a legislação, e, ainda, analisar as relações de trabalho entre esses servidores, no âmbito das IFES e, em especial, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a partir do método do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC).Esta pesquisa pode ser classificada como histórico-documental, visto que buscou apurar e ordenar os documentos históricos e a legislação que abrange as carreiras docente e técnico- administrativo em educação, no âmbito das universidades federais brasileiras, analisando a natureza das relações de hierarquia existentes entre ambas. Ainda, como complemento à pesquisa documental, foi realizada uma pesquisa qualitativa semiestruturada, objetivando entender quais as convergências e divergências entre o que preceitua a legislação acerca da linha hierárquica entre as carreiras e como se procede no dia a dia na prática. Foram utilizados dois critérios de análise dos dados: no que concerne à legislação a análise foi histórico-documental; com relação aos dados coletados da pesquisa foi utilizada a metodologia de análise do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Como resultado da pesquisa e dos DSCs elaborados, foram construídas algumas propostas direcionadas às IFES e seus servidores, dentre elas a de maior valorização de seus recursos humanos, em especial dos TAEs, a necessidade de profissionalização e capacitação dos gestores acadêmicos, a possibilidade de técnicos-administrativos assumirem cargos de gestão nas IFES e a melhoria no ambiente organizacional, através da eliminação da partidarização, da transformação de sua estrutura interna e do desenvolvimento de um novo contexto de relações de trabalho, eliminando o corporativismo, o conservadorismo e o individualismo.
Show more

167 Read more

PERCEPÇÃO DO TRABALHO DOCENTE EM UMA UNIVERSIDADE DA REGIÃO NORTE DO BRASIL.

PERCEPÇÃO DO TRABALHO DOCENTE EM UMA UNIVERSIDADE DA REGIÃO NORTE DO BRASIL.

Considerando a necessidade de pesquisas que abordem a condição do- cente nos cursos de formação na área de saúde de instituições federais de ensino superior (Ifes) na região Norte do Brasil, buscou-se conhecer a per- cepção da experiência do trabalho docente em cursos de saúde de uma uni- versidade federal dessa região, por meio da descrição de aspectos do processo de ensino-aprendizagem utilizado, inter-relações pessoais neste ambiente, expectativas sobre a carreira profissional, concepções acerca do papel do- cente, facilidades e dificuldades experimentadas no processo de trabalho, bem como mudanças na qualidade de vida e saúde dos próprios sujeitos. Essas informações podem subsidiar ajustes institucionais, movimentos sin- dicais e outros mecanismos de reflexão-ação que tenham o potencial de desencadear mudanças nos elementos componentes do exercício docente.
Show more

22 Read more

As relações da tríplice hélice nas fundações de apoio brasileiras: uma avaliação da dinâmica de captação de recursos para projetos de inovação

As relações da tríplice hélice nas fundações de apoio brasileiras: uma avaliação da dinâmica de captação de recursos para projetos de inovação

Em seu Art.1º, a lei citada aponta ainda para as funcionalidades das fundações de apoio ao estabelecer que “as Instituições Federais de Ensino Superior - IFES e as demais Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs, poderão celebrar convênios e contratos, por prazo determinado, com fundações instituídas com a finalidade de apoiar projetos de ensino, pesquisa, extensão, desenvolvimento institucional, científico e tecnológico e estímulo à inovação, inclusive na gestão administrativa e financeira necessária à execução desses projetos”. Nesse dispositivo legal são estabelecidos ainda apoios legais para a contratação direta das fundações por parte das Instituições Federais de Ensino Superior – IFES e demais Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs, com dispensa de licitação, para executar as atividades acima referenciadas, facultando ainda a participação dos servidores das IFES nas atividades realizadas pelas fundações de apoio, sem prejuízo de suas atribuições funcionais, regulamentada pelo Decreto nº 5.205/04.
Show more

154 Read more

A oferta de ensino superior por Universidades Federais no interior da Amazônia: da UFPA à UFOPA em Santarém-PA/Brasil

A oferta de ensino superior por Universidades Federais no interior da Amazônia: da UFPA à UFOPA em Santarém-PA/Brasil

Tem-se por objetivo fazer uma reconstituição histórica da oferta do ensino superior na Amazônia brasileira e compreender o processo de interiorização das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) nessa região no período de 1970 a 2009, em especial em Santarém, oeste do Pará. Ampara-se em teses, dissertações, artigos, documentos oficiais e reportagens de jornais da década de 90 que retratam o cenário. Percebe-se que a UFPA foi pioneira na oferta do ensino superior na Amazônia brasileira quando surge em Belém em 1957 e influenciou fortemente outros estados no processo de expansão de seus cursos para o interior (interiorização). A chegada do ensino superior a nível de graduação em Santarém surge com cursos oferecidos pela UFPA no início da década de 70, mas se tornou mais efetiva quando os projetos de interiorização da UFPA oportunizaram a criação de um campus universitário em Santarém em 1986, o que levou à formação de muitos profissionais na região, em especial de professores cuja demanda no Pará era alarmante naquele período, o que perdurou ainda por muitos anos. A luta histórica das comunidades locais por ensino superior público de qualidade e políticas desenvolvimentistas do governo federal para o ensino superior tanto permitiram a consolidação dos cursos da UFPA em Santarém quanto impulsionaram a criação de uma instituição federal com sede em Santarém em 2009, a Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), que deu continuidade à formação de profissionais na região, alcançando uma demanda muito maior de estudantes de todo o oeste do Pará.
Show more

30 Read more

: Brapci ::

: Brapci ::

Resumo: As Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil, assim como outras instituições da administração pública, são detentoras de arquivos formados em decorrência das suas atividades – no caso das IFES, atividades administrativas e acadêmicas decorrentes das suas funções finalísticas: ensino, pesquisa e extensão. Ao longo da sua existência as IFES adotaram procedimentos diversos de organização e tratamento dos documentos arquivísticos, não necessariamente baseados em conhecimentos técnico-científicos da Arquivologia. Isto, em parte, porque a legislação arquivística, que estabelece uma série de normativas sobre o assunto, teve início apenas nos anos 1990. Recentemente, percebe-se a influência crescente da Arquivologia na (re)estruturação dos arquivos das IFES e o estabelecimento de normativas federais próprias para os arquivos de universidades. Tal fenômeno tem a ver, em certa medida, com o Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades (REUNI), – com a consequente expansão dos cursos de Arquivologia no país e contratação de arquivistas para atuar nas instituições universitárias e também com a Lei de Acesso à Informação de 2011. Este artigo visa a descrever algumas dessas transformações e apresentar a experiência do Arquivo Central (ACE) da Universidade de Brasília (UnB) referente às estratégias de visibilidade e sensibilização da comunidade universitária para a importância dos arquivos para a administração, ensino, pesquisa e extensão.
Show more

17 Read more

O programa ANDIFES de mobilidade acadêmica: uma mobilidade estudantil no sistema federal de ensino superior brasileiro

O programa ANDIFES de mobilidade acadêmica: uma mobilidade estudantil no sistema federal de ensino superior brasileiro

A mobilidade acadêmica constitui-se em um elemento importante para o ensino superior desde seus primórdios. Ao longo do processo de globalização, as políticas educacionais para internacionalização da educação foram intensificadas, ampliando a migração acadêmica temporária dos estudantes universitários. Na educação superior brasileira, constituída por um sistema complexo e diversificado de instituições públicas e privadas com diferentes tipos de cursos e programas, há as modalidades de mobilidade acadêmica internacional e nacional. Em 2003, foi criado pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) um programa de mobilidade estudantil a ser realizado exclusivamente no território brasileiro. O Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica (PAMA) é realizado por meio de convênio firmado entre a Associação e 63 Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), estabelecendo uma relação de reciprocidade entre as signatárias para fins de mobilidade dos alunos de graduação, de modo que eles possam cursar os componentes curriculares em instituição federal diversa daquela em que estão regularmente matriculados. Nesta pesquisa, buscou- se identificar o perfil sociodemográfico dos estudantes participantes do Programa, bem como conhecer as suas motivações para participação em uma mobilidade nacional, considerando a internacionalização da educação e o crescimento da mobilidade internacional. A metodologia compreendeu a realização de pesquisa documental, a aplicação de um questionário virtual, as entrevistas semiestruturadas e o estudo de caso sobre os participantes da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). A análise dos dados mostrou que os estudantes participantes do PAMA são majoritariamente brancos, do sexo feminino, com média de idade de 23 anos, provenientes de famílias pouco numerosas
Show more

144 Read more

Educ. rev.  vol.32 número4

Educ. rev. vol.32 número4

RESUMO: Este artigo analisa o processo de reconiguração das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) a partir da Reforma do Estado de 1995 no Brasil e, em especial, os limites e as possibilidades de enfrentamento das adversidades vivenciadas pela categoria docente provenientes das amarras impostas pelo modelo gerencialista. Identiica-se a cultura acadêmica como indutora de práticas predominantemente pragmáticas e competitivas, como também propiciadora do individualismo, da rivalidade entre os pares e da consequente fragilização do coletivo. Análises teóricas são articuladas a entrevistas semiestruturadas realizadas com docentes de IFES. Constata- se que o docente imerso nessa cultura tende a naturalizar essa lógica empreendedora e a considerar o espaço acadêmico primordialmente como um lugar de autonomia, criação e realização proissional, por vezes, sem uma análise mais crítica e profunda do cotidiano laboral e, sobretudo, sem um movimento de resistência com vistas à transformação desse contexto, colocando, portanto, em risco a sua saúde.
Show more

22 Read more

Show all 10000 documents...